Erros Que Os Críticos Cometem

Hélio de M. Silva,
citando Norman Geisler.






Norman Geisler, em 'Quando os Críticos Questionam' ('When Critics Ask'), diz:


"A Bíblia é sem erro, mas os críticos não são. Todas as vezes em que eles alegam haver erros na Bíblia eles estão baseados em algum erro deles próprios. Seus erros caem nas seguintes categorias principais.

1. Assumirem que o não explicado não é explicável;

2. Presumirem que a Bíblia é culpada de erros até que se prove que ela é inocente;

3. Confundirem nossas falíveis interpretações com a infalível revelação de Deus;

4. Falharem em compreender o contexto da passagem;

5. Negligenciarem e falharem em interpretar passagens difíceis à luz de passagens claras;

6. Basearem um ensino em uma passagem obscura;

7. Esquecerem que a Bíblia é um livro humano com características humanas;
(HÉLIO  DIRIA "Esquecerem que a Bíblia é um livro DIVINO com características DIVINAS, mesmo que escrito na linguagem humana e para benefício dos HOMENS");

8. Assumirem que um relatório parcial é um relatório falso;

9. Exigirem que as citações do Velho Testamento no Novo Testamento tenham que ser sempre citações exatas;

10. Assumirem que relatos divergentes são falsos;

11. Presumirem que a Bíblia aprova todos os seus registros;

12. Esquecerem que a Bíblia usa linguagem não técnica, do dia a dia,

13. Assumirem que os números arredondados são falsos;

14. Ignorarem que a Bíblia usa diferentes figuras e dispositivos literários;

15. Esquecerem que somente o texto original, não cada cópia do Escritura, é absolutamente sem a menor sombra de erro;
(HÉLIO DIRIA "Esquecerem que:
 1) Somente o Texto Tradicional (TT) nas LINGUAGENS ORIGINAIS (depois da invenção da imprensa vieram a ser chamados de Texto Massorético [de Ben Chayyim] e de Textus Receptus [1611]) é absolutamente intocável e sem a menor sombra de erro ou menor imperfeição ou necessidade ou possibilidade de melhoramento em nenhum tracinho de nenhuma LETRA; e
 2) Esquecerem que as TRADUÇÕES TRADICIONAIS do TT feitas por competente e fiel  equivalência formal (palavra por palavra) e primeiramente usadas por Deus para trazer a Reforma e para a consolidá-la, em cada uma das principais línguas, não têm nenhum erro propriamente dito e grande e grave, mas, eventualmente, uma ou outra sua palavra (mesmo não estando em erro propriamente dito e grande e grave) pode estar expressa de uma maneira  levemente melhor numa Bíblia da Reforma em uma língua do que em outra Bíblia da Reforma para outra língua, ou, raramente, AS PALAVRAS de ambas as Bíblia PODEM ADMITIR UM terceiro SINÔNIMO LEVEMENTE MELHOR, mais adequado, mais preciso, mais claro, mais difícil de ser mal entendido (por exemplo, não há problemas entre uma tradução usar 'batismo' e outra usar 'submersão';");

16. Confundirem declarações gerais com declarações universais; e

17. Esquecerem que revelações posteriores [mas antes de Apo 22, claro] superam e substituem revelações anteriores.

 

Mar.2006



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Bibliologia-InspiracApologetCriacionis/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )