Fortalecidos no Desafio [e Análise Probabilística da Evolução]



 

Dave Hunt



 

Quando eu era estudante na UCLA, há 60 anos, costumava ler, criteriosamente, tudo que podia encontrar, escrito por ateus e cépticos, contra a Bíblia. Por que? Porque desejava conhecer os seus argumentos, a fim de melhor os refutar. Ainda hoje, estou de olho no pensamento ateu mais recente.

Jamais tive a mais ínfima dúvida de que a Bíblia é, em cada palavra, inspirada pelo Espírito Santo, nem jamais duvidei de minha salvação, desde o dia em que aceitei a Cristo, naquele acampamento de verão, após ter ingressado no 10º Grau. Contudo, não era perigoso para um jovem estudante, com apenas 4 anos de convertido ao Senhor, ler os argumentos daqueles que estavam determinados a destruir a fé, em cada cristão? Não. Como poderia qualquer argumento ser perigoso para alguém que estava vestido de toda armadura de Deus? E para que serve a armadura, senão para o combate?

Minha atitude era, e continua sendo, a mesma de Davi, o qual ficou envergonhado porque o exército de Israel tremia diante de Golias.  Sem hesitação, ele avançou, com absoluta confiança no Deus que havia comprovado ser, Ele mesmo, fiel (1 Samuel 17). Para Davi a estatura do gigante era irrelevante.

Davi indagou aos temerosos soldados de Israel: “Quem é, pois, este incircunciso filisteu, para afrontar os exércitos do Deus vivo?” (Samuel 17:26). Para Davi, aquele temor e falta de fé eram incompreensíveis. Ele não considerava como façanha heróica o fato de enfrentar Golias, façanha pela qual seria louvado. Não derrotar Golias era impensável.

         Davi advertiu Golias de que os filisteus estavam desafiando o Deus de Israel: “Eu venho a ti em nome do SENHOR dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado e ele vos entregará na nossa mão.... E sucedeu que, levantando-se o filisteu, e indo encontrar-se com Davi, apressou-se Davi, e correu ao combate, a encontrar-se com o filisteu. E Davi pôs a mão no alforje, e tomou dali uma pedra e com a funda lha atirou, e feriu o filisteu na testa, e a pedra se lhe encravou na testa, e caiu sobre o seu rosto em terra. (1 Samuel 26:45-48). Davi não se aproximou de Golias com medo, pois: “Davi pôs a mão no alforje, e tomou dali uma pedra e com a funda lha atirou, e feriu o filisteu na testa, e a pedra se lhe encravou na testa, e caiu sobre o seu rosto em terra.”

         Voltando ao meu tempo na UCLA, qual o efeito em mim causado, quando li os melhores argumentos dos líderes ateus contra Deus? Como eu era um jovem inocente em alguns caminhos, quanto mais eu lia as penosas tentativas dos ateus em defender a sua fé (Sim, o Ateísmo é uma fé), mais forte tornava-se a minha fé na Bíblia, como sendo a infalível Palavra de Deus, e mais crescia o meu amor pelo Senhor Jesus Cristo, o Qual havia me comprado por um alto preço.

         Infelizmente, muitos cristãos de hoje seguem o exemplo dos exércitos de Israel, em vez de seguirem o exemplo de Davi. Temerosos de enfrentar um desafio dos adversários de Deus, e de Sua Palavra, eles deixam de se engajar no “bom combate da fé” (1 Timóteo 6:12), por “não estarem devidamente preparados” ou, então, dizendo que “não é esta a sua vocação”, etc. Isso não está agradando ao nosso Senhor. Quem evita uma discussão pública com os cépticos, por timidez, ou pelo temor de provar que eles estão errados, esqueceu a exortação da 1 Pedro 3:15: “Antes, santificai ao SENHOR Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós. 

         “Mansidão”?  Sim, reconhecendo que a nossa confiança não se baseia em nós mesmos, nem em nossos inadequados intelecto e habilidades, mas no Espírito Santo, para nos guiar e nos dar poder, a fim de os ajudar a entender [o evangelho] e a ganhá-los para Cristo. “Temor”? Sim, porque Deus conhece cada um dos nossos motivos, cada palavra nossa, sendo a testemunha invisível de cada uma de nossas ações - pelas quais, algum dia, teremos de prestar contas a Cristo, como nosso Juiz. Testificamos pelo nosso Senhor, não porque sejamos “mais santos e tudo saibamos”, ou por sermos os que condenam os não salvos, mas para os exortar, “desprendendo- se dos laços do diabo, em que à vontade dele estão presos” (2 Timóteo 2:26). Nenhum cristão fica dispensado desse solene dever.

         Além disso, no treinamento para este serviço, está a melhor maneira de se aprender. Lembro-me que, em meus antigos tempos de testemunho no campus da universidade, ao voltar para casa, eu caía de joelhos, exclamando: “Pai, eu não soube responder algumas perguntas que me fizeram. Senhor, por favor, me mostra as respostas, para que eu esteja preparado, na próxima vez.”

         Ganhar almas para Cristo é a cosia mais digna e gratificante que um cristão pode fazer, e aprendemos isso, quando o fazemos. O servo de Abraão disse: “O Senhor me guiou no caminho” (Gênesis 24:27).

         A ciência (hoje totalmente controlada por ateus, que a mídia reconhece como sendo os porta-vozes científicos)  tem dado aos ateus muito mais munição contra a fé em Deus e na Sua Palavra (do mesmo modo como o têm feito os contínuos escândalos de alguns líderes cristãos), do que o fazia, quando eu estava na universidade, 60 anos atrás. Além disso, os ateus e os cépticos, de hoje, são mais numerosos, como conferencistas públicos beligerantes e organizados em seu ódio contra Deus.

          Alguns anos atrás, Madalyn Murray O’Hair era, praticamente, a única voz e rosto do Ateísmo, na América. Dentro de pouco tempo, o Ateísmo feminino de Lone Ranger já estava conseguindo uma admirável influência, através das cortes. Em 1963, a Corte Suprema votou, por 8 contra 1, a favor do banimento da leitura da Bíblia nas escolas públicas. Em 1964, a revista Life a chamou de “a mulher mais odiada da América”. Em 1965, ela se tornou a fundadora e presidente da organização American Atheists, e fundadora e editora da American Atheist Magazine. Na véspera do Natal de 1968, a tripulação da Apollo 8 (os primeiros homens a pisar na Lua) leram para a Terra os primeiros versos de Gênesis: “No princípio criou Deus os céus e a terra...” . O’Hair os ameaçou de processo e, efetivamente, removeu a leitura da Bíblia, no programa espacial. Em 1984, ela foi a primeira escritora e conferencista a defender a fracassada campanha presidencial do pornográfico e blasfemador, Larry Flint.

         Em 1995, O’Hair, seu filho, Jon Gath Murray, e sua neta, Robin Murray O’Hair (filha de William Murray, que mais tarde se tornou cristão evangélico) desapareceram do escritório da American Atheists. O gerente do escritório, David Watters, havia roubado o dinheiro da organização, assassinado os três e enterrado os seus corpos em um longínquo rancho, no Texas. Em 2003, com 56 anos de idade, Watters faleceu na enfermaria da prisão federal, de um câncer do pulmão. [Tenebroso final de vida para ateus empedernidos! ].

         Hoje, existe uma nova geração de ateus. Seus líderes são cientistas inteligentes e professores universitários. Esses “Novos Ateus”, conforme são conhecidos (ou Brights, conforme eles se autodenominam, relegando os teistas à estupidez), organizaram- se pelo mundo inteiro, mantendo os seus próprios programas de rádio e TV. Richard Dawkins, Daniel Dennett, Sam Harris e Christopher Hitchens (conhecidos como Os Quatro Cavaleiros dos Novos Ateus) estão vendendo milhões de cópias dos seus livros, editados em numerosas línguas. O Ateísmo é a nova Tsunami, atingindo crescente número de pessoas desejosas de negar a Cristo e de se juntarem à nova onda de descrença.

         O Ateísmo tem-se tornado a maior ameaça à Igreja. Os Novos ateus tendem a ser articulados e beligerantes. Eles estão agressivamente engajados no “evangelismo ateu”, determinados a apagar qualquer vestígio de crença em Deus, a qual eles consideram, não apenas “estúpida”, mas também “perniciosa”.

         A maioria das igrejas pouco pode oferecer aos seus membros (especialmente à juventude), no sentido de conter essa onda de descrença. Grande parte da apologética contra a Evolução, de alguns anos atrás, não está preparada para lidar com o avanço do Ateísmo, no campus universitário. “Cosmo, Criador e Destino Humano”, o qual esperamos que saia do prelo até novembro, será de grande ajuda e precisa ser lido por todo cristão.

         O astuto DVD “The God wasn’t There” é apenas um exemplo do que os Novos Ateus estão fazendo, com sucesso, na sua tentativa de destruir a crença em Deus.   O “voice over” (v.o.), um oculto narrador, leva os espectadores até uma imensa escola cristã (1.800 alunos K-12), na área de Los Angeles. A Câmera se move, rapidamente, sobre uma cadeira particular, na capela, e o “v.o.” (um ex-aluno, agora um produtor ateu) diz: “Foi aqui que me sentei, na primeira vez em que nasci de novo”. A Câmera se move para outra cadeira, com “v.o.” dizendo: “Este é o lugar onde me sentei, quando nasci de novo, pela segunda vez”. Juntando a zombaria, o filme prossegue, a fim de desacreditar, de maneira desonesta, a Bíblia, desrespeitando a verdadeira fé em Cristo. Em seguida, vêm os exemplos de blasfêmia e o desafio à declaração de Cristo, conforme Lucas 12:10: “E a todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do homem ser-lhe-á perdoada, mas ao que blasfemar contra o Espírito Santo não lhe será perdoado”. Em seguida, os espectadores são desafiados a encarar a câmera de Vídeo, a qual declara, blasfemamente, o seu desprezo por Deus, dizendo que eles não temem o inferno,  porque este não existe. Os que compram uma cópia particular desse vídeo recebem uma cópia grátis do DVD, ao qual estiveram assistindo.

         Qual tem sido o resultado? Milhares de pessoas (na maioria jovens) têm pedido o livro “God Wasn’t There”, o qual se  tem espalhado como fogo silvestre.

         O que os cristãos podem fazer? Levar a sério esse ataque à Verdade e pedir que o Senhor os ajude a resgatar muitos. Estude,  diariamente, a Palavra de Deus, para ter certeza de sua fé e manter uma base bíblica. Em seguida, aprenda a lidar com os argumentos ateus. Ao obedecer a 1 Pedro 3:15, você será confrontado com inúmeras objeções “científicas”. A Evolução e a seleção natural têm sido os principais meios usados para conduzir multidões à apostasia. Em respeito à sua afirmação de que “a Evolução é um fato comprovado”, faça estas perguntas: 1. - “Toda coisa viva é feita de energia. O que é energia e de onde ela provém? A ciência não consegue responder. Antes de discutirmos se a Evolução é verdadeira, devemos saber o que é energia e qual a sua origem. Não fica deselegante fazer um pronunciamento definitivo sobre a Evolução, sem antes saber o que está evoluindo?”  2. - “A seleção natural só pode agir sobre coisas vivas, mas não pode criar a vida. Somente uma célula viva pode criar outra célula viva e ela faz isso, reproduzindo- se. Como foi que a primeira célula viva adquiriu vida? Quando a ciência conseguir explicar o que é a vida e qual a sua origem (no que tem fracassado, até hoje), somente, então, poderemos discutir sobre a Evolução. Até agora, os evolucionistas estão tentando construir um edifício no ar, sem fundamento algum.” [igual à ponte nova de São Paulo?].

         A Matemática, sobre a qual repousa toda a ciência, desaprova, irrefutavelmente, a Evolução. Precisamos de um breve resumo da Matemática, a fim de podermos prosseguir: Por exemplo, dez elevado à segunda potência é 102. Significa 10 elevado ao quadrado, que é 10 x 10  = 100 [o algarismo 1 seguido de 2 zeros depois dele]. Dez elevado à 4ª. potência (104) não é duas vezes mais do que 102, na verdade é 100 vezes maior. Então 104 significa o algarismo 1 seguido por 4 zeros depois dele. O "2" e "4" são chamados de expoentes. Assim, 108 significa o algarismo 1 seguido por 8 zeros depois dele. Não é duas vezes maior que 104 mas, sim, 10000 vezes maior (ou seja, acrescentar mais quatro zeros). Isto é o que é conhecido como o aumento "exponencial": Os números rapidamente tornou-se demasiado grandes para os compreendermos.


É por isso que grandes números devem ser expressos por expoentes. É muito mais fácil de escrever 1010 que escrever 10000000000; é mais fácil de escrever 1050 do que escrever o algarismo 1 seguido por 50 zeros depois dele. Imagine-se tentando multiplicar esses números! Mas, uma vez expressos exponencialmente, fica bem mais fácil lidarmos com esses enormes números. Para os multiplicarmos, tudo que temos que fazer é simplesmente somarmos os expoentes. Assim, 103 (1000) multiplicado por 106 (1000000) equivale a 109 (1000000000).


Para mostrarmos como as coisas aumentam exponencialmente, suponha que você rasgue ao meio um pedaço de papel, coloque um pedaço em cima do outro e rasgue a pilha ao meio e, em seguida, continue fazendo isso 50 vezes. Você pensa que isto pode ser feito à mão? Não! O número de pedaços de papel resultantes é expresso matematicamente como 250. Se o papel tiver a espessura de 0,05mm, sendo necessários 200 folhas para darem 1cm de altura, então, multiplicando a espessura de 1 folha por 250, quem se arrisca a dizer qual a altura que teria a pilha de folhas de papel? Alguém sabe? Seria aproximadamente 22.212.356km de altura!


         Quando se chega à vida, a Matemática se torna ainda mais complicada e impossível de se imaginar.

         A ciência não sabe o que é a vida e nem pode explicar como a mesma surgiu do caos de uma explosão que esterilizou todo o cosmo, mais de um trilhão de vezes. A seleção natural não ajuda em coisa alguma. Ela não pode criar vida, nem apresentar a primeira coisa viva, para começar a funcionar.

         Para os evolucionistas, a primeira célula viva deveria ter aparecido por mero acaso. Mas isso é matematicamente impossível – o acaso não pode criar a vida nem apresentar como a coisa viva começou a funcionar.

         Existem, aproximadamente, 10 elevado à potência 80 de átomos no Cosmo. Assumindo 10 elevado à potência 12, interações interatômicas por segundo, por átomo, e 10 elevado à potência 18 de segundos (30 bilhões de anos), como duas vezes a idade do universo dos evolucionistas, chegamos a 10 elevado à 110ª potência (80+12+18), como o número total de possíveis interações interatômicas, em 30 bilhões de anos.

         Se cada interação interatômica produziu uma única molécula, então, nada menos de 10 elevado à 110ª potência de únicas células já poderiam ter existido no universo. Cerca de 1.000 moléculas de proteína, compostas de aminoácidos, são necessárias para a mais primitiva forma de vida. Encontrar uma apropriada seqüência de 200 aminoácidos para uma relativamente pequena molécula de proteína, calcula-se que seriam exigidas 10 elevado à potência 130 de tentativas. Isso equivale a centenas de bilhões de vezes o total do número de moléculas, que já existiram na história do Cosmo. Nenhum processo experimental poderia jamais resultar em uma única estrutura de proteína, muito menos em toda a coleção de 1.000, necessárias a uma simples forma de vida primitiva.

         É, portanto, quase irracional.. .  acreditar que interações químicas pudessem funcionar (formar) uma coleção viável de proteínas funcionais, além do assombroso número de possibilidades candidatas.  Diante de tão assombrosas peculiaridades, como poderia qualquer cientista, com um mínimo senso de honestidade, apelar às interações do acaso como explicação à complexidade que presenciamos, nos vários sistemas de vida? Fazer isso, com o pleno conhecimento destes números, representa (a meu ver) uma séria lacuna na integridade científica.  (J. R. Baumgardner – “Theoretical Division of Los Alamos Natural Laboratory”. Ver ainda  “In Six Days”. pp. 224-225).

         Lembrem-se que a estrutura física mais simples, sobre a qual a seleção natural poderia operar, deveria acontecer por mero acaso - e isso é impossível.

         Quando alguém afirma que um olho, por exemplo, não poderia acontecer por acaso, Dawkins responde, com voz ofendida: “Bem, sem dúvida, um olho não poderia acontecer por acaso.  A seleção natural é o exato oposto do acaso”. Ele só esquece de mencionar que a seleção natural é impossível, sem que exista alguma coisa viva, a qual possa se reproduzir.

         Para o Ateísmo nada existe, exceto a matéria, da qual quase todas as coisas vivas são compostas. O cérebro físico não pode originar idéias, porque as idéias são, como a “justiça” e a “verdade”, sem substância material e não ocupam espaço. Muitos cientistas de escol rejeitam o materialismo. Ele não pode explicar os mais importantes conceitos que tornam a vida significativa - enquanto o Ateísmo e a Evolução são totalmente materialistas. Sir Arthur Eddington mostrou a diferença entre as leis físicas, que precisam ser obedecidas, e as leis morais, que devem ser obedecidas. Ele disse: “O dever nos conduz para fora das leis físicas e químicas.” A mente, que origina idéias não físicas, precisa ser não física e, portanto, não poderia evoluir.

         Alguém pode refutar a Evolução, sem se tornar um perito no assunto. Davi refutou o exército físico dos filisteus, quando confrontou Golias. Suas únicas armas foram uma funda e algumas pedrinhas, com as quais ele estava familiarizado, junto com a sua autêntica fé no Deus verdadeiro. Ser desafiado em sua própria fé, quer seja por ateus ou membros das falsas religiões, ou por outro qualquer tipo de “gigantes”, pode ser uma ferramenta muito útil no fortalecimento de nossa compreensão da razão por que cremos no que cremos.

         Quando você entrar na batalha pela fé (entregue aos santos), Deus vai supri-lo de tudo que você precisar, e sua fé vai ser fortalecida nEle. A Igreja precisa (urgentemente) de mais “Davis” - homens e mulheres -  prontos a serem usados na defesa da verdade, contra os “gigantes” das incredulidade.

 

TBC, Maio 2008 - Dave Hunt

Traduzido por Mary Schultze, 12/05/2008.
 



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Bibliologia-InspiracApologetCriacionis/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )