Trata da BLH Bíblia na Linguagem de Hoje, GNB Good News Bible, Good News for Modern Man, TEV, Bratcher, Sociedade Bíblica, Bible Society, paráfrase, tradução, Texto Crítico, apostasia, heresia


Afirmações do tradutor chefe da BLH





Mais afirmações da palestra de Bratcher foram impressas na reportagem da Baptist Press, escritas por Dan Martin, editor de notícias, e publicadas no Baptist Courier:

"Somente ignorância consciente ou desonestidade intelectual podem explicar a afirmação de que a Bíblia é inerrante e infalível ... Revestir a Bíblia com qualidades de inerrância e infalibilidade é idolatrá-la, transformá-la num falso Deus. ...

"Afirmar que a Bíblia é a palavra de Deus implicou, muitas vezes no passado e ainda hoje por demais vezes, que as palavras da Bíblia são as palavras de Deus. Tais termos simplísticos e absolutos privam a Bíblia totalmente da sua humanidade e a remove do relativismo do processo histórico. Ninguém afirma seriamente que todas as palavras são as palavras próprias de Deus. Se assim mesmo alguém o faz não está seriamente disposto a explorar suas implicações. ...

"A Palavra de Deus não é palavras; é um ser humano, uma vida humana ... Citar o que a Bíblia diz no contexto da sua história e cultura não é necessariamente relevante ou útil—e pode ser um empecilho em tentar confrontar e resolver os problemas que nos afligem. ...

"Nós não estamos comprometidos com a letra das Escrituras, mas com o espírito. Mesmo as palavras faladas em aramaico por Jesus nos anos trinta do primeiro século e preservadas em grego, 35 a 50 anos mais tarde, não necessariamente exercem convincente autoridade sobre nós hoje.

"O foco de autoridade das Escrituras não são as palavras propriamente. Jesus Cristo como a Palavra de Deus mostra-nos o que devemos ser e fazer.

"Como acadêmico, eu vejo com consternação o mau uso das Escrituras pelos fundamentalistas, como ... cristãos nós escutamos com alarde a diagnose dos pobres de espírito a panacéia simplística proposta com convencida auto-afirmação por pessoas da Moral Majority ( Movimento Americano para retornar às premissas da palavra de Deus para salvar a Nação. Nota do Tradutor.) com a intenção de curar os males desta era." (The Baptist Courier,2 de abril de 1981; the Courier is the South Carolina SBC state paper.)

Ele concluiu a sua palestra, afirmando que
"Foi nos dado autoridade pelo Senhor o Espírito para falar e agir, mas nunca poderemos saber de antemão se estamos fazendo a vontade de Deus. É o cúmulo de presunção e arrogância afirmar, `Eu sei que isto é a vontade de Deus, e eu o estou fazendo.' Nenhuma responsabilidade maior nos é dada do que a de ouvir e obedecer."

A American Bible Society estava bem ciente da posição herética de Bratcher muito antes de 1981. No mínimo tão cedo como 1953 Bratcher tinha negado a divindade de Cristo, e em comentários anteriores tinha negado a infalibilidade das Escrituras. A Bible Society sabia das posições teológicas de Bratcher na época quando o contrataram.

Um exemplo disto é o comentário seguinte por Bratcher em 1968:

"Os livros do Novo Testamento foram escritos para situações específicas, em tempos específicos, para grupos e indivíduos específicos e em resposta a alguma necessidade específica. Os escritores do Novo testamento provavelmente nunca intentaram para que o seu trabalho fosse o registro do evangelho para o futuro—portanto não há qualquer ordem estéril das escrituras." (Dr. Robert Bratcher, The Baptist Courier, South Carolina Baptist Convention, 22 de fevereiro de 1968.)

Um outro exemplo da negação pública da fé por Bratcher foi evidenciada em 1970 e publicada pela mídia secular:

"O tradutor da controvertida `Good News for Modern Man' (Bíblia na Linguagem de Hoje) falou para os estudantes da Furman University [uma instituição da Southern Baptist] que manter a Bíblia trancada na linguagem arcaica seria depreciar a história e o meio pelo qual Deus optou falar." (The Greenville News, Greenville, SC, 6 de novembro de 1970.)

[Vejamos o que foi publicado em "The Greenville News", Greenville, 8 de novembro de 1970:]
"Em 5 de novembro de 1970, após uma palestra na Furman University, Dr. Bratcher falou com os alunos. Um aluno perguntou: `Existem partes históricas na Bíblia que são sub-cristãs?

"Certamente. Desejando que Deus destrua os nossos inimigos. Você chamaria isto de Cristão?"'

Outro aluno perguntou "Você admite que a Bíblia contém mentira, como então pode ser de valor?.

"Se nós edificarmos a nossa fé unicamente na Bíblia nós estamos edificando a nossa fé sobre areia movediça. Nós devemos seguir os fatos ou nada nos resta a acreditar. Nós não podemos seguir Jesus literalmente, mas somente a sua direção'." (The Greenville News, Greenville, 8 de novembro de 1970.)
(Veja como isto soa semelhante ao seguinte: Sendo um filósofo de Gnosticismo, um que alega ter conhecimento escondido ou oculto, Orígenes desprezou a base histórica da Escritura, e manteve a seguinte postura: "As Escrituras são de pequeno valor para aqueles que as entendem como elas são escritas ". Nota do Tradutor deste artigo)

Em 1978 apareceu na Trinitarian Bible Society Quarterly Record uma reportagem que novamente revelou a posição apóstata de Bratcher:

"O nascimento miraculoso [de Cristo] é obscurecido [na Todays English Version]. Mateus 1:25 `...até que deu à luz seu filho, o primogênito.' A GNB [Good News Bible] omite `primogênito,' e desta forma obscurece o cumprimento da profecia de Isaías 7:14, `Eis que uma virgem conceberá.' É significativo que, em um artigo alguns anos atrás no jornal Bible Translator, o Dr. Bratcher, tradutor chefe, argumentou extensivamente que Isaías 7:14 deveria ler 'uma jovem.' E é desta forma que a tradução GNB traz esta passagem [Is 7:14], com uma nota de rodapé rejeitando explícitamente a tradução por 'virgem' (Também na BLH. Nota do Tradutor.). (Quarterly Record, London, Trinitarian Bible Society, January-March 1978, No. 462.)

Bratcher manteve uma sessão de perguntas e respostas em 13 de outubro de 1970, na First Baptist Church, Spartanburg, Carolina do Sul. A seguir quatro das perguntas e respostas:

Pergunta: `Porque você deixou o sangue de Jesus Cristo de fora em Romanos 5:9 e 14 e em outros lugares?'

Resposta: `É uma questão de tradução.'

Pergunta: `Você conhece Jesus Cristo como seu Salvador pessoal?'

Resposta: Dr. Bratcher não respondeu a esta pergunta.

Pergunta: `O coração humano é por natureza centrado no homem ou em Deus?'

Resposta: `Vamos ficar com perguntas a respeito de tradução.'

Pergunta: `É Jesus Cristo Deus, ou o mesmo que Deus?'

Resposta: `Jesus não é a mesma personalidade como Deus.' (Donald T. Clarke, Bible Version Manual (Millersburg: Bible Truth Institute) 1975), pp. 9899.)

Em 15 de outubro de 1970, Bratcher manteve uma sessão de perguntas e respostas na First Baptist Church, North Augusta, Carolina do Sul. Antes que alguém dirigisse pergunta a ele, o grupo foi avisado que eles não poderiam formular perguntas relacionadas à sua teologia. A seguir uma das perguntas a ele dirigidas:

Pergunta: `Se você morrer, você sabe que você vai ao céu?'

Resposta: Dr. Bratcher não respondeu a esta pergunta.' (Donald T. Clarke, Bible Version Manual (Millersburg: Bible Truth Institute, 1975), pp. 98-99.)

A Bíblia afirma: "Digam-no os remidos do SENHOR ... " [Sal 107:2]. É MUITO estranho para um tradutor da Bíblia recusar testemunhar a respeito de sua salvação. O problema com muitos líderes religiosos da atualidade, no entanto, é que eles não tem salvação da qual testemunhar...

Muitos dos líderes e membros da American Bible Society continuam mantendo heresias idênticas às mantidas por Bratcher em 1981, se mantendo em boa posição dentro da organização porque não é feito nenhum furor público. Isto pode ser facilmente documentado dos nossos próprios arquivos. Temos providenciado muita documentação sobre este assunto no nosso livro: Unholy Hands on God's Holy Book, que pode ser adquirido da Way of Life Literature.

A American Bible Society publicou o Good News Bible com anotações que refletem as mesmas posições heréticas que foram reveladas por Bratcher no Christian Life Seminary da SBC em 1981:

"Esta monstruosamente incerta paráfrase [Bratcher's Good News Bible] tem comentários na introdução de cada livro que estão em harmonia com a posição que Bratcher endossa sobre as Escrituras. No seu livro, The Bible in the Balance, Lindsell afirma:

"Estas introduções estão totalmente comprometidas com a linha de metodologia da alta crítica a qual mina a confiança da Bíblia. As introduções foram arranjadas inteligentemente para submeter o leitor a uma lavagem cerebral sem se dar conta sobre o que está acontecendo. Por exemplo, nenhum material contido na introdução para o Pentateuco dá ao leitor a mínima noção de que qualquer parte do mesmo foi escrito por Moisés. A introdução para o livro de Isaías afirma friamente que houve três Isaías, e que os dois Isaías que escreveram Isaías 40-66 o escreveram após os acontecimentos por eles profetizados já terem acontecidos. O livro de Daniel é datado 168 A.C. após os eventos por ele profetizados já terem ocorrido. Também não se comenta que algum dos evangelhos foi escrito por Mateus, Marcos, Lucas ou João. Quando se chega às cartas de Paulo, o leitor buscará em vão por qualquer pista de que Paulo escreveu Efésios, 1 e 2 Timóteo e Tito, ou que Pedro escreveu 1e 2 Pedro.'" (Robert L. Sumner, Christian News (July 20, 1981).)

Muito estranho para uma organização que professa choque e preocupação sobre afirmações teológicas que ela mesma há muito tempo tem aprovado e publicado!

Traduzido e compilado por Waldemar Janzen 18 fev 98.



(retorne à página index de http://solascriptura-tt.org/ Bibliologia-Traduções)