Refutação das desculpas da SBB para publicar a BLH, a Bíblia na Linguagem de Hoje, simplorismo não justifica infame infidelidade, decapitação do sangue e divindade de Cristo, do juízo de Deus, etc.


Refutando as desculpas dadas na homepage da SBB para se publicar a

Bíblia na Linguagem de Hoje




1.Introdução

Navegando pela internet, resolvi entrar no site da ecumênica Sociedade Bíblica do Brasil, filha da apóstata United Bible Societies (UBS). Pensava comigo: "Qual a desculpa esfarrapada que eles vão dar para justificar a criminosa versão da 'Bíblia' na Linguagem de Hoje?". Qual não foi a minha surpresa ao me deparar com tentativas de justificá-la...Analisemos algumas:

2."Convém lembrar que uma tradução na Linguagem de Hoje tem base Bíblica" (!?)

Vejamos a falácia deste argumento:

Querer comparar o texto do Novo Testamento no Grego Koinê com a aviltante Bíblia na Linguagem de Hoje deve ser uma piada de mau gosto!

O autor quer insinuar que a versão correta da Bíblia para o Português (só existe a Corrigida e Fiel de Almeida) seria para apenas para a elite para as pessoas cultas e para o uso litúrgico nas igrejas, enquanto que a Linguagem de Hoje sim, estaria verdadeiramente cumprindo a vontade de Deus, do mesmo jeito que o grego Koinê que era para o "povo".

Vamos desmontar este argumento falacioso por partes.

Primeiro: O grego Koinê é uma língua com um vocabulário riquíssimo e altamente complexa. Os tempos verbais e pronomes são altamente precisos e definidos! Só no Texto Grego do Novo Testamento, O Textus Receptus (Rejeitado pela Sociedade Bíblica do Brasil) contamos 5.624 palavras diferentes sem contar as diferentes declinações, tempos verbais, modos e partículas. A Bíblia na Linguagem de Hoje com seu vocabulário extirpado, pobre, omisso, e infel, reduz essa riqueza a uma mera e inútil paráfrase.

Segundo: Milhares de pessoas analfabetas aprenderam a ler (muitas sozinhas) na Bíblia Corrigida de Almeida. A sua situação não foi empecilho para sair da sua ignorância, pois buscaram o vocabulário de Deus. Tal ação é impossível na Bíblia na Linguagem de Hoje que já traça um limite de mediocridade, pobreza e infidelidade textual, no qual o ignorante jamais ultrapassará a não ser que abandone e se desvencilhe dessa falsa "Bíblia".

Terceiro: O uso do grego Koinê ao invés do grego Clássico não tem nada a ver com a língua ser ou não da elite. O que está em pauta é que o PERÍODO CLÁSSICO (entre 900 AC e 330 AC) da língua grega havia passado, cedendo lugar ao PERÍODO KOINÊ (entre 330 AC e 330 DC). Mesmo assim muitas palavras do grego clássico pertecem também ao Koinê.

Quarto: Mesmo que, pela providência de Deus, o Novo Testamento tenha sido escrito no grego Koinê, considerada a "lingua do povo", isso não significa que toda tradução do grego tenha que se submeter ao MESMO CRITÉRIO, ou seja o enfoque não é a "língua do povo", mas a "língua que Deus determinou" por sua riqueza vocabular, e estratégia geo-política-religiosa-comercial. A língua do povo está sempre mudando enquanto que a palavra de Deus nunca muda. Note que o Hebraico, apesar de ter mudado pouquíssimo, tem uma certa dinâmica. Apesar disso nenhum judeu que se preze tem a audácia de mexer no texto, muito pelo contrário, o povo que se adapte à palavra de Deus e não o contrário.

3."O brasileiro de cultura média conhece apenas 3.000 palavras"

Os "eruditos" da SBB prestam com esse argumento, um ótimo serviço à perpetuação da ignorância. Segundo a monumental e mais conceituada concordância do Novo Testamento publicada em 1890, a do Dr. James Strong, que se baseia no TEXTUS RECEPTUS, o Novo Testamento Grego possui 5.624 palavras. O trabalho do Dr. Strong foi fruto de 35 anos de trabalho, com a ajuda de mais de 100 outros colegas.

Agora a pergunta: Será que, por causa da mediocridade vocabular e cultural do povo brasileiro, devemos inventar desculpa para decapitar o Novo Testamento Grego em centenas e mais centenas de palavras?

4. "...a Corrigida..., é realmente, no geral, estranha e difícil para as pessoas mais simples."

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna."

João 3:16 (Versão de Almeida, Corrigida e Fiel da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil)

O que há de estranho e difícil aqui senhoras e senhores?!

Agora vejamos o mesmo trecho que seria mais "fácil" e "familiar" na pervertida BLH:

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna."

É impressionante a refinada capacidade com que os tradutores da BLH perverteram o conhecido e áureo texto sacro de modo tão sutil!

Vejamos a primeira perversão: Substituíram unigênito por "único". Até mesmo a ruim versão Atualizada não ousou cometer tão grave erro. A palavra grega é "monogenes". Ela significa muito mais do que único. É o único com a mesma natureza (divina). Esta perversão enfraquece a divindade de Cristo

Vejamos a segunda perversão : Substituíram o verbo "crê" pelo infinitivo "crer". O verbo é "pisteuo" que está no tempo presente, voz ativa, modo particípio. Tempo presente, a ação está em curso. Voz ativa, o sujeito executa a ação. Modo particípio, a ação continua sendo executada. A substituição pelo infinitivo crer é completamente errada distorcendo a força do verbo.

Vejamos a terceira perversão : Substituíram o "pereça" por "morra". A palavra no grego é "apollumi" (perecer no sentido geral - no contexto, perdição) que é diferente de "apothnesko" (morte natural), criando assim uma heresia.

5.O Reverendo Osvaldo Alves (tradutor da BLH) relata que as versões Biblicas tradicionais causam trauma psicológico culpando-as de não produzir conversões !

O reverendo relata: "O tuberculoso, já bem próximo do seu fim, devolvia-me o exemplar da Bíblia, que eu lhe dera tempos atrás, dizendo: 'Olhe Pastor, aqui está a sua Bíblia. Não adianta, eu não entendo mesmo.'" O reverendo continua dizendo que o pão que podia salvar a pessoa estava "tão bem embrulhado, que ela jamais poderia desembrulhar"

Senhor Osvaldo! Que heresia! Por acaso a palavra de Deus não produz os frutos que convém ao Senhor! O senhor jamais leu Isa. 55:11?

"Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei."

Não se atreva a julgar a palavra de Deus pela rejeição do ímpio e rebelde pecador!

De tão "desembrulhada" com a ajuda de hereges, a BLH se tornou em perversão. Os "tradutores" acham que Deus precisa de uma ajudinha...

 6.O Dr. Robert Bratcher se convence da necessidade da "Linguagem de Hoje" por uma garotinha de 11 anos!

" O Dr. Roberto Bratcher conta uma experiência diferente, acontecida nos Estados Unidos, que confirma a necessidade de uma tradução da Bíblia na Linguagem de Hoje:

Uma garotinha de 11 anos, interrompe a leitura no Novo Testamento na Linguagem de Hoje, em inglês, e diz a sua mãe: ''Mamãe, eu acho que isto não é a Bíblia. Eu estou entendendo tudo...' "

Pergunto: Só porque uma menina de 11 anos tinha pais incompetentes que não sabiam ensiná-la sobre as verdades Bíblicas, significa que temos que nos render à mediocridade e corrupção das versões modernas? Não, não e não!!!

7.Conclusão

A BLH, que nasceu no coração de homens ecumênicos, está saturada de expressões da Nova Era, linguagem macia (politicamente correta) e indução a doutrinas falsas. Sob a desculpa medíocre de popularizar o texto, a realidade do Inferno, Infalibilidade da Bíblia, e Perfeição de Deus são severamente atacadas. As omissões contam-se às centenas, as adições danificam criminosamente o sentido do texto sagrado. Pela sua inclinação ecumênica esta obra significa mais um passo na direção da apostasia em direção aos braços da religião Católica Romana. A BLH não é a Palavra de Deus e os crentes sérios que zelam pela verdade devem rejeitar essas heresias e "batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos" (Judas 3).

"E se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, que estão escritas neste livro." (Apoc. 22:19)

BIBLIOGRAFIA

A Bíblia Sagrada - Edição de Almeida Corrigida e Fiel, Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil

Bíblia na Linguagem de Hoje da SBB

A BÍBLIA TRAÍDA, Pr. Aníbal Pereira Reis,1976

A BÍBLIA NA LINGUAGEM DE HOJE, artigo, (Nome de autor omitido a seu pedido) , 1999

MODERN BIBLE VERSIONS, David W. Cloud, 1994

THE LIVING BIBLE, BLESSING OR CURSE, David Cloud,1991

Elaborado por: José Pedro M. de Almeida




(retorne à PÁGINA INICIAL de Sola Scriptura TT / Bibliologia-Traducoes)