Corretores- Invalidadores Da Bíblia, Anônimos


Herb Evans


Tudo começou inocentemente. Uma vez ou outra no ano, somente para relaxar e para testar minhas teorias, comecei a corrigir-invalidar a Bíblia em reuniões com pessoas que o faziam há mais tempo. Inevitavelmente, porém, uma correção- invalidação levou a outra e logo eu era mais do que apenas um leve e eventual corretor- invalidador da Bíblia que só fazia isso em raras reuniões e em círculo fechado, juntamente com meus similares.

Comecei a corrigir-invalidar sozinho e mesmo longe daquele grupo, dizendo a mim mesmo que era apenas para relaxar, mas eu sabia que não era verdade. Eu estava corrigindo-invalidando a Bíblia o tempo todo, para todo mundo. Comecei a corrigir- invalidar a Bíblia em sala de aula e no púlpito. Eu sabia que corrigir- invalidar a Bíblia diariamente e minha profissão não se misturavam bem, mas eu não podia me ajudar para sair daquela queda progressiva.

Comecei a evitar os meus amigos crentes para que eu pudesse ler Doug Kutilek [um famoso inimigo da doutrina da perfeita preservação da Bíblia e inimigo da King James Bible] e más versões moderninhas da Bíblia [que omitem dela milhares de palavras e, pior ainda, semeiam o veneno que diz que não se pode ter certeza absoluta sobre muitos milhares de suas das palavras]. Voltava ao meu escritório tonto e confuso, perguntando: "O que é exatamente o que estou fazendo aqui [desensinando futuros pastores]?"

As coisas não estavam indo tão bem em casa, também. Certa noite, eu tinha desligado a TV e comecei a agredir a minha esposa sobre a falta de significado da [minha] vida e exigindo que ela me apoiasse em meu andar obcecado corrigindo- invalidando a Bíblia. A coisa ficou feia, eu a agredi muito, verbalmente, e, ofendida e com medo, ela passou a noite na casa da sua mãe.

Cedo fiquei com uma reputação de pesado, extremado corretor-invalidador da Bíblia. Um dia, o reitor do "Seminário- Batista- De- Passado Fundamentalista- Bíblico- Independente- Regular- Bonzão" me chamou. Ele disse: "Cara, eu gosto de você, e dói-me lhe dizer isto, mas a sua obsessão por corrigir- invalidar a Bíblia tornou-se um problema real para todos nós. Se você não parar de tanto corrigir-invalidar a Bíblia em frente aos alunos, você vai ter que encontrar outro emprego. Isto está demais, mesmo para nós. Tudo deve ter um limite. "Isso me deu muito o que pensar. Queixas semelhantes tinham vindo de minha igreja.
Eu fui para casa mais cedo depois da minha conversa com o presidente do seminário. "Querida", eu confessei, "Eu tenho estado corrigindo-invalidando a Bíblia ..." "Eu sei que você está corrigindo- invalidando a Bíblia", disse ela, "e eu quero o divórcio!" "Mas, querida, certamente não é tão sério!" "É sério", disse ela, com seu lábio inferior tremendo. "Você corrige-invalida a Bíblia tanto quanto qualquer professor de apóstata faculdade bem pior que a nossa, e professores universitários conhecidos como apóstatas não ganham muito dinheiro, por isso, se você continuar corrigindo-invalidando a Bíblia não terá qualquer dinheiro!"

"Isso é um silogismo defeituoso, uma errada lógica" eu disse, impaciente, tentando dar-lhe a resposta acadêmica que sempre dou aos meus alunos para intimidá-los e pará-los, e ela começou a chorar. Eu já tinha aguentado demais dela. "Eu vou para a biblioteca!", rosnei eu quando pisei fora da porta. Fui para a biblioteca, na intenção de ler Doug Kutilek e ouvir a rádio White Horse Inn [a Reforma piorada por modernismo, ecumenismo, pragmatismo]. Estacionei e corri até as grandes portas de vidro... mas elas não se abriram. A biblioteca estava fechada.

Até o dia de hoje, acredito que um Poder Superior estava olhando para mim naquela noite. Enquanto eu me joguei no chão arranhando o vidro insensível [das portas da biblioteca], ansiando por qualquer alívio, quer de Alá ou de Nirvana, um outdoor chamou minha atenção com a pergunta 'Amigo, o pesado corrigir-invalidar a Bíblia está arruinando a sua vida?" Você provavelmente reconhece essas palavras. Ela vem no outdoor padrão dos "Corretores- Invalidadores da Bíblia Anônimos" [CIBA] [uma irmandade mundial de pessoas que se ajudam mutuamente a permanecerem sem corrigir- invalidar a Bíblia]. Esta organização é responsável pelo que eu sou hoje: um corretor-invalidador da Bíblia recuperado. Eu nunca perdi uma reunião dos CIBA. Em cada reunião nós assistimos a um vídeo não-educacional (na semana passada foi Deixados Para Trás, "Left Behind"). Em seguida, compartilhamos experiências sobre como evitamos corrigir-invalidar a Bíblia desde a última reunião. 

Eu ainda tenho o meu emprego de professor, e as coisas estão muito melhor em casa. É maravilhoso como a vida ... bem, pareceu tão mais fácil, de alguma forma, assim que eu parei de corrigir-invalidar a Bíblia e aceitei o Textus Receptus e a Almeida Corrigida Fiel (ACF) (sua fiel tradução herdeira da tradução do Pastor João Ferreira de Almeida em 1681) pelo o que elas são - a inspirada, infalível, absolutamente perfeita Palavra de Deus. Isso foi tão simples, tão maravilhoso!




Copiado, editado, e adaptado por Herb Evans


Traduzido e adaptado por Valdenira N.M. Silva, set.2016

 




Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em http://BibliaLTT.org, com ou sem notas.



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Bibliologia-Traducoes/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/)