ESPADAS DE PLÁSTICO








Caros irmãos em Cristo:

34 anos que sou crente e fui salvo dos meus pecados pelo sacrifício do Senhor Jesus Cristo na cruz do Calvário em meu favor e de nós todos.

O trabalho que faço na Internet é apenas uma pequena parte do esforço mundial para alertar a igreja do Senhor contra a infiltração de “bíblias” de origem satânica no seu meio.

Apelo aos irmãos que observam toda a NEUTRALIDADE maligna dos nossos pastores nesta matéria, a reagir zangados, alertando as assembleias para o perigo da hipocrisia generalizada.

1.     Desejamos acabar com o culto ao homem dentro da igreja; o culto à erudição, assim chamada, que não é mais do que idolatria, desta vez, a imagens de barro vivo!

2.     Desejamos resistir com o máximo de força à apostasia de nossos pastores e suas actividades encobertas; envolvimento com “amigos” ecuménicos e a sua NEUTRALIDADE em matéria importante de fé.

3.     Desejamos retirar todo e qualquer apoio financeiro a traidores (2 Tim 3:4), lobos ferozes (Actos 20), mercenários (João 10) e cães (Apoc 21) - (termos bíblicos!), àqueles que, aproveitando-se da apostasia geral da igreja, vivem como parasitas dentro dos templos protestantes; aqueles para quem a Bíblia verdadeira é um livro incompleto e imperfeito; aqueles que, para defenderem o seu parasitismo, atacam a integridade moral e espiritual dos irmãos zelosos da doutrina verdadeira.

Irmãos: alertemos a todos para que alguns possam reagir. A igreja dos nossos dias está terrivelmente contaminada com pastores que distribuem aos seus membros espadas de plástico para uma guerra espiritual onde é absolutamente necessário armas de aço temperado! Traidores são todos os pastores que adoptam a NEUTRALIDADE no assunto das “bíblias” falsas em circulação nas suas igrejas.

Temos observado com repugnância que falar com pastores acerca das versões da “bíblia” é tocar em assunto altamente melindroso que, dizem eles, não deve ser discutido para evitar confusão na igreja, quando essa confusão foi claramente provocada por eles próprios. Preferem a NEUTRALIDADE, a qual é desobediência, o PECADO severamente punido por Deus em toda a Bíblia!

Temos observado a traição pastoral quando o crente é instruído a evitar discutir o assunto das versões falsas na igreja, debaixo da premissa que cada um usa a “bíblia” que prefere!

Temos observado a introdução de “bíblias” falsas na igreja, tais como a Atualizada, a BLH, a NVI, a Vida Nova, a Boa Nova, a Pastoral e outras, sem qualquer instrução espiritual dos pastores contra esses agentes do inimigo.

Temos observado que nenhum pastor, daqueles que veneram a erudição humana, levanta no ar ou aperta contra o peito a palavra de Deus escrita, mas falam apenas na “bíblia”, genericamente, sem se referirem a um livro especifico, antes passando o tempo a corrigir “a bíblia”, baseados nos seus, ou de outros, limitado conhecimento do “original” (entidade mística que não existe!!).

Temos observado todo o mercenarismo hipócrita praticado a nível mundial, na igreja protestante, daqueles que tiram partido financeiro e monetário dos pobres paraplégicos espirituais que se deixam vitimar pelos líderes!

Temos observado, estarrecidos, a denúncia hipócrita dos pastores contra os seus rebanhos, acusando-os de improdutivos, quando, na realidade, são os próprios pastores parasitários que nada produzem com substância, antes, criando grupos de raquíticos espirituais.

Irmãos: a guerra espiritual não se combate com “bíblias” plásticas e com soldados enfermos.

Façamos uma chamada à realidade do que se passa na igreja apóstata dos nossos dias:

1.     A grande maioria dos pastores não é competente para defender a fé. Ao introduzirem falsas bíblias na igreja, pretendem que ninguém reaja ofendido e dê o seu suporte a esse comércio fraudulento. 

2.     A grande maioria dos pastores não ama a palavra de Deus. E são desonestos (insinceros) nos seus sermões quando se referem à Bíblia, a qual representa todas as versões juntas e as que ainda hão-de chegar.

3.     A grande maioria dos pastores pratica a NEUTRALIDADE ou duplicidade hipócrita quanto à infiltração de versões falsas na igreja, aceitando, às escondidas, (2 Timóteo 3), a destruição dos fundamentos da Igreja.

4.     A grande maioria dos pastores que conhecemos nunca foram chamados para trabalhar na seara e dirigir uma igreja – pelos frutos amargos que o seu trabalho produz! - por isso dedicam tempo a estragar a oferta em propriedade e luxos (a maior parte das denominações, senão todas, PECAM no uso da oferta!).

5.     A grande maioria dos pastores aproveita-se da falta de luz dos seus membros, provocada pelos próprios pastores, e exploram-nos financeiramente.

6.     A grande maioria dos pastores acovarda-se diante do movimento ecuménico e do avanço do catolicismo dentro da igreja cristã, através de “bíblias” romanas – a Boa Nova e a Atualizada, por exemplo.

7.     A grande maioria dos pastores é a causa directa da falta de reverência na igreja, da penetração do mundanismo através da música e da teologia liberal, a qual tem sido como um câncer destruidor da fé.

Como resolver tal situação na igreja?

Os crentes podem reagir em três frentes importantes:

1.     Requerer dos seus pastores clareza absoluta no assunto das falsas versões da Bíblia em circulação e denunciar por todos os meios os que praticam a neutralidade das “bíblias” católicas na igreja.

2.     Retirar, militantemente, qualquer apoio financeiro àqueles líderes da igreja que, hipocritamente, usam “bíblias” e não amam ou crêem em nenhuma. Ademais, a igreja já enterrou (roubou da oferta!) muito dinheiro em propriedades e luxos ofensivos à simplicidade do Senhor e dos apóstolos.

3.     Denunciar abertamente sociedades bíblicas que comercializam a palavra de Deus dentro da igreja com as suas bíblias falsas, além de fazerem pactos infiéis com agentes das trevas e blasfemarem da palavra de Deus – o caso da SBB e da SBP e suas filhas ilegítimas: a Atualizada e a BN!

O resultado de tal ofensiva traria as seguintes vantagens espirituais:

1.     Pastores que não se identificam com a pura palavra de Deus, ou que nem querem aprender daqueles que sabem, ou aplaudem versões “católicos” (Atualizada, BN, etc.) seriam forçados a deixar o ministério, ou a abandonar a sua neutralidade e desobediência e corrigir o curso falso dos seus caminhos.

2.     Aqueles que, teimosamente, insistem em ferir as ovelhas com a sua teologia agnóstica e liberal, recusando voltar ao norte magnético espiritual, ser-lhes-ia removida toda a qualquer assistência financeira para que a igreja se desembarace desses agentes do inimigo das almas.

3.     A igreja voltaria ao caminho estreito, servindo o Senhor com temor e sabedoria, praticando novamente os exercícios da oração e jejum que produzem frutos reais na igreja, e afastar-se-ia do caminho largo do ecumenismo, liberalismo, agnosticismo e das fraudulentas versões modernas da “bíblia”!

Irmãos: é necessário repreender, zangados e ofendidos, as sociedades bíblicas e outras publicadoras de bíblias falsas, bem como os seus agentes “secretos” espalhados pelas igrejas do mundo inteiro.

Lembremo-nos, irmãos, que os líderes da igreja não poderão esconder-se todo o tempo, covardemente, por trás da neutralidade aprendida nas instituições de ensino bíblico, onde foram vítimas, eles próprios, de charlatães “evangélicos”. Aqueles que por muito tempo têm sido espiritualmente alimentados com alimento contaminado, do púlpito, pelos pastores agnósticos, estão a reagir e a desmascarar a NEUTRALIDADE hipócrita e cínica dos seus líderes, ainda que estes reajam com profundo ressentimento contra quem lhes quer mostrar os caminhos tortuosos em que andam.

Parafraseando um politico famoso: Nunca tantos pastores praticaram tanta neutralidade hipócrita em tão pouco tempo! Porém, a liderança da igreja não irá avante enganando todos sem que alguns resistam à sua infidelidade, desobediência e agressão contra o corpo de Cristo.

O acto mais espantoso de apostasia dos pastores modernos é a sua disposição para aceitar versões da bíblia contraditórias e abertamente profanas, como é o caso claríssimo da BLH, NVI, Boa Nova, Atualizada, Nova Vida, Pastoral, Figueiredo, Matos Soares, etc., e a ofenderem-se contra aqueles que os desejam ver a produzir frutos doces de salvação para o Senhor.

O crente sincero só deseja saber uma coisa do seu pastor: Qual a Bíblia que pode apertar contra o peito, estudar, amar, MEMORIZAR, ler e ensinar que é a verdadeira palavra de Deus em Português. Aquela que é a espada do Espírito de Deus, feita de aço temperado e indestrutível na batalha contra o poder das trevas.




(Nome de autor omitido a seu pedido)


 




Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)








(retorne a http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/
retorne a http://solascriptura-tt.org/)