Isa 14:12: Lúcifer ou Estrela da Manhã?

 

Hélio de Menezes Silva

 



PERGUNTA:

Na minha versão Almeida Corrigida Fiel (ACF) de 2011, no texto de Isaías Cap. 14, v. 12, temos: “Como caíste desde o céu, ó LÚCIFER, filho da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações!”

Uma vez que a tradução feita pela Sociedade Bíblica Trinitariana é literal, qual a palavra em hebraico para Lúcifer? Segundo algumas pesquisas que tenho feito na internet, o nome Lúcifer não consta nos originais em hebraico.

Inclusive, comparando com uma tradução mais antiga da SBTB, no mesmo texto não consta o nome Lúcifer, mas sim estrela da manhã. Segue abaixo a tradução mais antiga da ACF (Almeida Corrigida Fiel de 1994 e 1995) “Como caíste desde o céu, ó ESTRELA DA MANHÃ, filha da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações!”

Se a tradução da ACF é literal e fiel aos originais, de onde surgiu o nome Lúcifer? Não quero dizer que o Lúcifer não existe, mas, segundo algumas pesquisas que fiz, o referido nome não consta nos originais, inclusive no hebraico Massorético. Se o nome Lúcifer realmente existe, qual a sua palavra em hebraico?



JJJJ, abr.2012




RESPOSTA:

1) Antes de tudo, reflitamos um pouco sobre tradução de palavras de uma para outra língua:


- Se a palavra a ser traduzida é um nome próprio (por exemplo, em grego:“Ihsouv” [em nosso alfabeto “Ihsouv”, pronunciado “Iesous” ou “Jesous”] e “Iakwbov” [em nosso alfabeto “Iakobos”, pronunciado “Iakobos” ou “Jabobos”]) e se já uma bem estabelecida convenção para a tradução desse nome próprio para outra língua (por exemplo, português, tradução para “Jesus” e “Tiago”), então devemos, temos que usar tal bem estabelecida convenção de tradução. Conheço alguns americanos (Charles, Robert, Roger, Peter e Mel) que vieram morar no Brasil e de modo nenhum permitiam que fossem chamados assim, antes pediam que somente fossem chamados pelos equivalentes dos seus nomes, em português (Carlos, Roberto, Rogério, Pedro e Ernesto). Tenho parentes e amigos (Roberto e Francisco) que foram morar nos USA e, lá, exigem que sejam chamados somente com seus nomes equivalentes de lá (Robert e Frank).

- Se a palavra a ser traduzida é um nome próprio (por exemplo, “Fulgêncio”, em português) e não há uma bem estabelecida convenção para a tradução deste nome para outra língua (por exemplo, inglês) a qual basicamente tenha o mesmo alfabeto onde as letras têm sons fonéticos usualmente com algumas semelhanças com os sons de nossas letras, então, ao fazermos a tradução, podemos e devemos usar a mesma (ou muito semelhante) grafia do nome (nesse caso, “Fulgencio” ou “Fulgency” ou “Fulgent”, em inglês)

- Se a palavra a ser traduzida é um nome próprio (por exemplo, “”, em chinês) e se não há uma bem estabelecida convenção para a tradução deste nome para outra língua (por exemplo, português), e se as duas línguas tendo alfabetos muito diferentes (ou somente idiogramas) e sem muita correspondências entre os sons fonéticos das suas línguas, então podemos e devemos transliterar o menos mal que pudermos, isto é, devemos usar na segunda língua uma grafia que resulte em pronúncias razoavelmente semelhantes nos dois idiomas (nesse caso, “Cheng”, em português)


Mas títulos descritivos funcionam como adjetivos e usualmente podem e devem ser traduzidos: Se alguém disser “Chico é o rei da caçada a raposas”, eu posso e usualmente devo traduzir para o inglês assim “Chico is the king of fox hunting”. Se alguém disser “This is a Fulgent Day”, eu posso traduzir “Este é o Dia do Brilho Radiante”. Notou a diferença? Deixe-me explicar mais um pouco: se, em inglês, “Fulgent” foi usado como nome próprio, eu devo traduzir como “Fulgente” ou “Fulgêncio”, em português. “Fulgent Joseph Smith” é traduzido para exatamente a mesma coisa, em português, ou o dono do nome pode preferir e adotar somente “Fulgêncio José Smith”. Mas se, em inglês, “Fulgent” foi usado como um adjetivo ou um título descritivo, eu devo traduzir para a palavra que tenha o mesmo significado, mesmo se tenha som completamente diferente. “This is a fulgent lamp” vira “esta é uma lâmpada de brilho radiante”.

Isto posto, não há o mínimo problema em o nome “lúcifer” não aparecer na Bíblia hebraica com todas essas letras l-ú-c-i-f-e-r. Não há problema nenhum por uma razão muito simples: “lúcifer” não é um nome próprio, mas sim um título descritivo. “lúcifer” não é um dos nomes próprios daquele ser angelical que veio ser a primeira criatura a pecar e cair, depois passou a ser conhecido por vários outros nomes e títulos tais como Diabo, Satanás, etc. “lúcifer” é apenas uma palavra latina que serve de título para o Diabo antes de sua queda. Do mesmo modo como, em português, usamos a palavra inglesa “software” mas não objetamos se alguém quiser usar seu equivalente em português, “conjunto de programas básicos e aplicativos que fazem um computador funcionar”, desse mesmo modo, então, o tradutor que não quiser usar o descritivo título em latim “lúcifer” pode perfeitamente traduzir para seu equivalente em português, como veremos.

2) Em segundo lugar, para que não se pense que o uso do título latino “lúcifer” na ACF - 2007, 2011 é uma invenção nova da ACF, sem precedentes, sem colegas, vejamos 10 traduções corretas e mais antigas, entre as que tenho em minhas mãos:


1) How art thou fallen from heaven, O LUCIFER, son of the morning! how art thou cut down to the ground, which didst weaken the nations! (Is 14:12 KJB-1611)

2) How art thou fallen from heaven, O LUCIFER, sonne of the morning and cut downe to the ground, which didst call lots upon the nations!
(Is 14:12 Genebra)

3) Quomodo cecidisti de caelo LUCIFER qui mane oriebaris corruisti in terram qui vulnerabas gentes (Is 14:12 Vulgata)

4) Cómo caíste del cielo, oh LUCIFER, hijo de la mañana!
Cortado fuiste por tierra, tú que debilitabas las naciones. (Is 14:12 Reina-Valera-Gomes)

5) Cómo caíste del cielo, oh LUCIFER, hijo de la mañana! Cortado fuiste por tierra, el que echabas suerte sobre los gentiles.
(Is 14:12 SEV: Reina-Valera Antiqua)

6) How art thou fallen from heaven, LUCIFER, son of the morning! Thou art cut down to the ground, that didst prostrate the nations!
(Darby em inglês)

7) Comment estu tombé des cieux, ASTRE BRILLANT, fils de laurore ? Tu es abattu jusquà terre, toi qui subjuguais les nations !
(Darby em francês)

8) How hast thou fallen from the heavens, O SHINING ONE, son of the dawn! Thou hast been cut down to earth, O weakener of nations.
(Youngs Literal Translation)

9) Como caíste desde o céu, ó LÚCIFER, filho da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações!(Is 14:12 ACF-2007, 2011)

10) Como caíste desde o céu, ó lúcifer {*} , filho da manhã! Como foste cortado- abaixo até à terra, tu que debilitavas as nações! (Is 14:12 LTT, mesmo antes de 2011) {* inicial minúscula, pois é um título descritivo, não um nome próprio}



3 Em terceiro lugar, vejamos mais:

ALGUMAS EXPLICAÇÕES sobre Is 14:12 (mesmo que haja algumas repetições do que já dissemos):

A) "Heylel" não tem nada na sua etimologia que indisputadamente exija ou mesmo permita a tradução "estrela”. Nada, mesmo!

B) O hebraico "HEYLEL" vem de "halal" (de que significa "brilhar", entre outras coisas),
Portanto, "heylel" não é um nome próprio, mas apenas um título descritivo, e significa nada mais que "aquele que brilha", possivelmente em sentido pejorativo, "aquele que brilha com o propósito de ser admirado, ou brilha de vanidade, ou para fascinar e enganar". Repetimos: “heylel” não tem absolutamente nada, na sua etimologia, e no seu significado original, que indisputadamente permita a tradução "estrela." Nada, mesmo!

C) Pior que isso, "HEYLEL" não pode nunca, jamais, em nenhuma hipótese, ser traduzido como "A ESTRELA DA MANHÃ" (singular), pois este é título descritivo exclusivo e identificatório do nosso Senhor e Salvador e Deus, Jesus, o Cristo! Ap 2:28 e 22:16
“E dar-lhe-ei a ESTRELA DA MANHÃ.” (Ap 2:28 ACF)

“Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente ESTRELA DA MANHÃ.” (Ap 22:16 ACF)


Tomar este elevadíssimo título exclusivo do nosso Deus (o Deus- Filho, Jesus, o Cristo), e atribuí-lo a qualquer ser criado, particularmente ao Diabo, é no mínimo errado por desaviso, se não for blasfêmia intencional.

D) "HEYLEL" poderia ser corretamente traduzido nas nossas Bíblias como "astro brilhante" ou "algo que reflete luz" ou "astro refletor de luz, ou "aquele que reflete ou é portador de luz", ou “meio para trazer luz”, ou “o carregador do archote ou tocha”, etc. Nem eu nem ninguém reclamaríamos contra nenhum desses corretos títulos serem usados em todas as traduções da Bíblia, melhor ainda se tiverem iniciais minúsculas.

E) Mas o título descritivo "lúcifer" (com inicial minúscula!) [latim para "aquele que reflete ou é portador da luz"] também está muito bem, melhor ainda se o escrevermos com inicial minúscula e se sempre relembrarmos, sempre tivermos em mente, que ele é meramente um título descritivo e não um nome próprio, e que o significado dele vem do latim e é “este é aquele que reflete, é portador de luz que não é dele próprio”. Sob um outro aspecto, a palavra “lúcifer” é tradução não apenas aceitável mas também preferível, na minha opinião, pois tem sido usada em algumas das melhores e mais usadas traduções da Bíblia, durante muitos séculos, sendo imediatamente entendida no seu significado, isto é, que é um título descritivo daquela mais elevada criatura angelical, criada perfeita mas que caiu em pecado e veio a ser chamada de Diabo, Satanás, Serpente e Dragão.

F) Em Isa 14:12, "Heylel" é "filho" no sentido que, sem pecados, foi criado pelo Verbo Eterno, o Cristo (Jo 1:3; Cl 1:16; Gn 1:14).


“Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.” (Jo 1:3 ACF)

“Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele.” (Cl 1:16 ACF)

“E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos.” (Gn 1:14 ACF)

 
Os gnósticos, maçons, iluministas, satanistas, etc. amam a tradução errada da maioria das traduções em português ("Como caíste do céu, ó ESTRELA DA MANHÃ, filha da alva!"), pois as usam para "provar" (entre aspas) que lúcifer é um iluminado igual ao Messias, pois ambos (Cristo e lúcifer) são, nas bíblias diferentes da ACF-2007 e 2011, chamados de a mesma coisa, a saber, “estrela da manhã”!!!




PERGUNTA: Mas Isaías 14 não se refere somente ao Rei de Tiro?

RESPOSTA: Bem, que tal fazer uma pesquisa em Google “Does Isaiah 14 refer just to the king of Tyre?”? Não gosto quando usam a NIV, mas uma primeira resposta pode estar em http://www.gotquestions.org/Lucifer-Satan.html. A explicação dada para se entender que a expressão "o rei de Tiro", em Ez 28:14, também se refere ao Diabo, também serve para se chegar ao mesmo entendimento em Is 14:12-18:



Pergunta:
"É Satanás Lúcifer? Será que a queda de Lúcifer descreve Satanás?"

Resposta: Não há nenhum versículo ou passagem na Bíblia que diz: "Lúcifer é Satã", mas um exame de várias passagens revela que Lúcifer não pode ser outro senão Satanás. A queda de Lúcifer descrita em Isaías 14:12 é provavelmente a mesma a que Jesus se referiu em Lucas 10:18: "... Eu via Satanás, como raio, cair do céu.". Uma queda semelhante é descrita em Ezequiel 28.

Isaías 14: 12-18 descreve a cair do céu de um chamado "Lúcifer" na versão King James e a "estrela da manhã, filho da alva" na NVI. Outras versões da Bíblia chamam de "estrela do dia", "estrela brilhante", e "a brilhante estrela da manhã." Essas variações são devido a diferenças de opinião sobre como traduzir a palavra hebraica helel. Independentemente disso, a descrição do ser que é referido nos mostra que não pode ser outro senão Satanás. Nós sabemos, pelas próprias palavras de Jesus em Lucas 10, que Satanás caiu do céu. Então, quando Isaías refere-se a Lúcifer ou helel serem lançados para a terra (Isaías 14:12), não pode ser outro senão Satanás. O motivo de sua queda é encontrada nos versículos 13 e 14: "13 E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte.14 Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo." Este sempre foi o desejo de Satanás -  ser Deus. E isso é a própria tentação que ele usou no Jardim do Éden para levar Eva a desobedecer a Deus: " ... sereis como Deus, ...." ( Gênesis 3: 5).

Ezequiel 28:14 é outra passagem que se concorda que se refere a Lúcifer / Satanás. Embora comece com Ezequiel sendo ordenado por Deus para "... levanta uma lamentação sobre o rei de Tiro, e dize-lhe ..." (v. 12), um rei idólatra mal, logo fica claro que a passagem está se referindo também ao poder que estava por trás do rei, Satanás. O versículo 13 diz que ele "13 Estiveste no Éden, jardim de Deus; ...." Claramente, o rei de Tiro nunca esteve no Éden. O versículo 14 diz: "14 Tu eras o querubim, ungido para cobrir, e te estabeleci; no monte santo de Deus estavas, ... " Aparentemente, Lúcifer / Satanás tinha uma posição de um anjo guardião no céu, "entre as pedras de fogo", que se concorda serem as brilhantes jóias preciosas que são vistas em outras descrições do céu (Êxodo 24:10; Apocalipse 21: 18-21). Uma vez que o rei de Tiro também nunca esteve no céu, isso só pode estar descrevendo Lúcifer. O resto da passagem descreve a razão pela qual ele foi expulso do céu. Por causa de sua beleza, seu coração tornou-se orgulhoso e sua sabedoria foi corrompida (v. 17). Orgulho pela sua perfeição, sabedoria e beleza (12 v.) se tornaram a fonte de sua queda, e Deus o arremessou para a terra (v. 17). Isto foi testemunhado pelo Senhor Jesus no céu antes de Sua encarnação (Lucas 10:18).

Para resumir, a palavra helel hebraico é traduzida como "Lúcifer". Ele foi expulso do céu por seu pecado de orgulho e seu desejo de ser Deus. Jesus referiu-se a ter visto Satanás ser expulso do céu. Portanto, podemos concluir que Lúcifer e Satanás são uma e a mesma coisa.


Leia mais: http://www.gotquestions.org/Lucifer-Satan.html#ixzz3ZGYsI8NM



Se você achar resposta ainda melhor, provando que Isa 14 também se refere ao Diabo, e se a traduzir, por favor me envie.



Hélio, abr. 2012

 





Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de
http://solascriptura-tt.org)

(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Bibliologia-Traducoes/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )