QUE TAL A SEPTUAGINTA (LXX)?



David Cloud





É comum falar da tradução Grega Septuaginta do Velho Testamento como existente nos dias de Jesus e que foi usada comumente pelos Judeus em Palestina, até citada por Jesus e os Apóstolos.  Será a verdade?



RESPOSTA:
 

A EVIDÊNCIA SOBRE A EXISTÊNCIA DE UMA TRADUÇÃO DE TODO O VELHO TESTAMENTO EM GREGO, USADA COMUMENTE NOS DIAS DE JESUS, É VAGA.

A extensa pesquisa de Paul Kahle tem demonstrado que a Septuaginta não existia antes do tempo de Cristo.  “Paul Kahle, um erudito famoso do VT, o qual que tem feito um  extenso trabalho sobre a Septuaginta, não acredita que houvesse uma antiga versão original em Grego e, conseqüentemente, os manuscritos da Septuaginta (assim chamada) não podem ser traçados a um arquétipo. A teoria proposta e desenvolvida por ele, na maior parte, é que a LXX teve sua origem em traduções orais e numerosas e, subseqüentemente, escritas para o uso nos cultos após a leitura da original em Hebraico.  Depois, uma tradução oficial e padronizada da Lei foi feita, mas não tomou o lugar das versões antigas, e, quanto ao resto dos livros, nunca houve uma tradução padronizada judaica, mas somente uma variedade de versões” (Jack Moorman, Forever Settled).  Frederick Kenyon, embora não concordando com Kahle, admite que ele fez um forte caso [apresentou suas evidências e seus argumentos de um modo muito forte, irrespondível].

Não há evidência manuscrita do Velho Testamento em Grego com data anterior a Cristo. Quando muito, existe um fragmento de uma pequena porção da Lei. O mais antigo dos manuscritos existentes da tradução do Velho Testamento em Grego data a 200 anos depois de Cristo.  Uma possível exceção é o Papiro Ryland (No. 458), que tem algumas porções de Deuteronômio 23-28. É possível que este fragmento date de 150 a.C., mas não é certo.  Assim, a evidência manuscrita atual, na melhor hipótese, é inconcludente.  O melhor que podemos assumir da evidência manuscrita existente é que possivelmente houvesse uma tradução da Lei em Grego, antes do tempo de Cristo.

A história de que um grupo de eruditos traduziu o Velho Testamento em Grego, em 250 a 150 a.C., tem a natureza apenas de uma lenda.  A carta de Aristeas é duvidosa ao máximo, contendo declarações cuja falsidade é imediatamente visível.  “A carta, afirmando ter ser escrita por um certo Aristeas a seu irmão Philocrates, no reino de Ptolomeu Philadelphus (285-246 a.c.), relata como Philadelphus, persuadido por seu bibliotecário a adquirir uma tradução das Escrituras Hebraicas para sua biblioteca real, apelou ao sumo sacerdote em Jerusalém, o qual despachou setenta e dois anciões (seis de cada uma das doze tribos) para Alexandria, com uma cópia oficial da Lei.  Lá, durante setenta e dois dias, eles fizeram uma tradução, que foi lida à comunidade Judaica, com grande aplauso, e depois apresentada ao rei. A partir do número dos tradutores ela ficou conhecida (embora não exatamente) como a Septuaginta” (Moorman).  “Suas reivindicações à autenticidade foram demolidas por Dr. Hody, há dois séculos (De bibliorum textibus originalibus, Oxon., 1705).  Claramente o escritor não é Grego, mas um judeu, cujo alvo é glorificar sua raça e disseminar informação sobre os seus livros sagrados” (Internacional Standard Bible Encyclopedia).  Desse modo, o nome Septuaginta está baseado numa fábula.  Por essa razão ele é também chamado o Texto Egípcio.

Na melhor das hipóteses, a evidência sugere uma tradução formal do Pentateuco em Alexandria. O Novo Dicionário da Bíblia diz que é provável que a tradução do Pentateuco tenha sido feita num tempo e lugar e que os outros livros do V.T. tenha sido traduzidos aos poucos, mais tarde, em Grego, por vários indivíduos.

Referência é feita a estes livros pelo neto de Siroch, num prólogo do livro Apócrifo com esse nome.  Em seguida o nome Septuaginta foi ampliado, para cobrir esta “salada” de traduções.



 

PELAS RAZÕES QUE SEGUEM, NÃO CREMOS QUE JESUS OU OS SEUS APÓSTOLOS TENHAM CITADO A SEPTUAGINTA:

Pensar que os judeus em Israel, com o seu orgulho de língua e tradição, se rebaixariam a ponto de usar uma duvidosa tradução Grega originada no Egito, que era um foco de cultos judaicos contaminados pela filosofia Grega, não é, de modo algum, razoável.

Em Mateus 5:18, Jesus falou do jota e do til do Velho Testamento, e isto se refere especifica e unicamente à língua Hebraica.

Jesus se referiu ao Velho Testamento pela divisão Hebraica e não Grega.  Seguem-se duas evidências:
Em Lucas 24:44, Ele disse “que convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos.”  Isto é a ordem exata do Velho Testamento em Hebraico, mas a ordem no V.T. em Grego é a Lei, os Salmos e os Profetas, como na Bíblia em Inglês.

Quando Jesus se referiu ao primeiro e aos últimos profetas martirizados no V.T., Ele os mencionou pela ordem do Texto Hebraico e não pela ordem da Septuaginta Grega. “Para que sobre vós caia todo o sangue justo, que foi derramado sobre a terra, desde o sangue de Abel, o justo, até ao sangue de Zacarias, filho de Baraquias, que matastes entre o santuário e o altar” (Mt 23:35).  Com esta declaração o Senhor Jesus acusou os líderes Judaicos da morte dos profetas durante a época do Velho Testamento, e Ele usou o Cânon Hebraico. Abel foi morto em Gênesis, (capítulo 4) e Zacarias em II Crônicas (24:20-22).  Isto segue a ordem do Velho Testamento Hebraico que começa com Gênesis e termina com II Crônicas, como na Bíblia em Inglês.  A Septuaginta Grega, por outro lado, termina com os profetas (concluindo com Malaquias) e alguns livros apócrifos.  A Septuaginta traduzida por Lancelot Brenton e publicada primeiramente em 1851, por exemplo, termina com os livros apócrifos que seguem: I Esdras, Tobias, Judite, Sabedoria de Salomão, Sabedoria do filho de Siraque, Baruque, Epístola de Jeremias, Cântico dos Três Mancebos, Susana, Bel e o Dragão, I – IV Macabeus e a Oração de Manassés.



 

COMO SE EXPLICAM AQUELAS CITAÇÕES NO NOVO TESTAMENTO QUE PARECEM SER CITAÇÕES DA SEPTUAGINTA?

Desde que as cópias mais velhas que existem da Septuaginta são de data recente, é bem mais possível que a Septuaginta esteja citando o Novo Testamento do que os Apóstolos estejam citando a Septuaginta.  “Como podemos saber que o texto atual da Septuaginta não foi aquele mesmo achado nas traduções do segundo século d.C. por Áquila, Simmaco e Teodósio, ou até o texto de Orígenes e sua Hexapla?  Se fosse o caso, esse texto seguiria o do NT e assim  poderia ter estes tradutores usando as citações do VT achadas no NT, e não vice-versa” (D. A. Waite).

Não há evidência de que a tradução Grega fosse popular entre os Judeus [residentes] em Israel, como o foi no Egito e outros lugares.  Os Judeus em Alexandria foram gravemente pervertidos com a filosofia Grega e outros erros.

De fato, o que temos no Novo Testamento é o Espírito de Deus que cita o Velho Testamento de uma maneira expansiva e interpretativa. “Uma mera semelhança entre os  vocábulos do NT e os do Grego do VT indica necessariamente que sejam citações diretas? Deus, O Espírito Santo, que inspirou as palavras exatas do VT e o NT não pôde escolher quais palavras Ele deseja empregar para revelar Sua verdade no NT? Será que Ele é obrigado a usar palavras exatamente iguais em todas as ocasiões no texto Hebraico do VT, ou será que não tem a liberdade de mudar, reinterpretar, acrescentar ou subtrair daquele texto na apresentação da verdade no Novo Testamento?” (D. A. Waite)

 Do meu próprio exame das citações do Velho Testamento no Novo, não vejo nenhuma razão para acreditar que os apóstolos estivessem citando uma tradução Grega.  Considere o seguinte estudo da I Corintios. (As citações da Septuaginta são do “A Septuaginta com Apócrifos: Grego e Inglês,” traduzida por Lancelot Brenton e publicada primeiramente em Londres em 1851. Ela é baseada no texto Grego Vaticanus. “com alguma dependência nos outros textos, particularmente no Alexandrino.”) 
 
1 CORINTIOS 1:19 "Porque está escrito, destruirei a sabedoria do sábio, e aniquilarei o entendimento do prudente.”  Isto não é uma citação específica de uma passagem do Velho Testamento mas é uma referência geral às declarações tais como as achadas em Jó 5:12-13 e Jer 8:9. Não há razão para crer que Paulo está citando a LXX e não o texto em Hebraico.

1 CORINTIOS 1:31:
"Para que, como está escrito, Aquele que se gloria glorie-se no Senhor.”
Jeremias 9:24 MASSORÉTICO: "Mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me entender e me conhecer, que eu sou o SENHOR, que faço beneficência, juízo e justiça na terra: porque destas coisas me agrado, diz o SENHOR.”  

LXX: "Mas o que se gloriar, glorie-se nisto; a compreensão e conhecimento que Eu sou o Senhor que executa misericórdia e juízo e justiça na terra; porque nestas coisas está o meu prazer, diz o Senhor.”


Esta é mais uma referência geral e resumida do que uma citação real.  Não há razão a acreditar que seja baseada na LXX e não no texto em Hebraico

1 CORINTIOS 2:9 "Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração do homem, São as que Deus preparou para os que o amam.”   

Isaias 64:4 MASSORÉTICO: "Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti que trabalha para aquele que nele espera.” 
LXX: 
“Desde a antiguidade não ouvimos, nem nossos olhos tem visto de um Deus além de ti, e tuas obras que tu farás àqueles que esperam para misericórdia.” 

Esta é uma referência vaga e não uma citação real.  Não há razão acreditar que seja baseada na LXX e não no texto em Hebraico.

1 CORINTIOS 3:19: "Ele apanha os sábios na sua própria astúcia.”

Jó 5:13 MASSORÉTICO:  “Ele apanha os sábios na sua própria astúcia; e o conselho dos perversos se precipita.” 
LXX: "Ele apanha os sábios na sua própria astúcia; e o conselho dos perversos se precipita.”  Esta é uma citação exata do Hebraico Massorético e, definitivamente, não baseada na LXX.

1 CORINTIOS 3:20: "E outra vez: O Senhor conhece os pensamentos dos sábios, que são vãos.”
 

Salmo 94:11 MASSORÉTICO: “O SENHOR conhece os pensamentos do homem, que são vaidade.”  
LXX:  “O Senhor conhece os pensamentos dos sábios, que são vaidade.”


Esta citação é levemente alterada do Hebraico Massorético, mudando “pensamentos do homem” para “pensamentos do sábio.”  Não há razão para acreditar que seja baseada na LXX e não o texto em Hebraico.
 
1 CORINTIOS 9:9:  “Porque na lei de Moisés está escrito: Não atarás a boca ao boi que trilha o grão. Porventura tem Deus cuidado dos bois?”

Deut. 25:4 MASSORÉTICO: “Não atarás ao boi que trilhar o grão.”        "Thou shalt not muzzle the ox when he treadeth out the corn."
LXX:  “Não atarás a boca ao boi que trilhar o grão.” 
Esta é uma citação um pouco alterada do Hebraico, acrescentando “a boca.”  A da LXX é igual.  Não há razão para acreditar que seja baseada na LXX e não o texto em Hebraico.

1 CORINTIOS 10:7: “Conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber, e levantou-se para folgar.”
 

Êxodo 32:6 MASSORÉTICO:  “E no dia seguinte madrugaram, e ofereceram holocaustos, e trouxeram ofertas pacíficas; o povo assentou-se a comer e a beber; depois levantou-se a folgar.” 
LXX:  “E no dia seguinte madrugaram, e ele ofereceu holocaustos, e ofereceu ofertas pacificas; e o povo assentou-se a comer e a beber; depois levantou-se a folgar.”   


Esta é uma citação exata do Massorético Hebraico. A da LXX é igual.  Não há razão para acreditar que seja baseada na LXX e não o texto em Hebraico

1 CORINTIOS 14:21: “Está escrito na lei: Por gente de outras línguas, e por outros lábios, falarei a este povo, e ainda assim me não ouvirão, diz o Senhor.”    

Isaías 28:11 MASSORÉTICO:  “Assim por lábios gaguejantes, e por outra língua, falará a este povo.” 
LXX:  “Por razão das palavras contemptíveis dos lábios, e por meio de uma outra língua: porque vão falar a este povo, dizendo-lhes...”

Esta é uma citação modificada do Hebraico Massorético e certamente não baseada na LXX. A LXX aqui é uma paráfrase inexata, como em muitos lugares.
 
1 CORINTIOS 15:54:  “…a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória.”       

Isaías 25:8 MASSORÉTICO:  “Vai tragar a morte na vitória…” 
LXX: "A Morte prevaleceu e tragou os homens.”
 


Aqui não é uma citação exata, porém é mais que uma referência.  Não há razão para se acreditar que seja baseada na LXX em vez de no texto em Hebraico.
 
1 CORINTIOS 15:55: “Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?”
  

Oséias 13:14 MASSORÉTICO:   “…Ó morte, eu serei tuas pragas; Ó cova, eu serei tua destruição.”  
LXX:  “Onde está tua pena, Ó morte? Ó Hades, onde está o teu aguilhão?

 
Paulo não está citando Oséias realmente, mas expressando um pensamento semelhante. Não há razão para crer que esteja baseado na LXX e não no texto em Hebraico. 

Dr. D. A. Waite oferece um comentário importante e definitivo sobre este assunto: “Mas suponhamos que você rejeite este pensamento. Só porque há uma semelhança nas palavras e em alguns casos talvez siga o VT Grego mais exatamente, qual é a prova de que o VT Grego seja, de alguma forma, superior ao Texto Massorético? Claro que não! Nem para esta passagem, nem para todo o VT Grego.  Deus não inspirou as palavras gregas do VT, mas somente as palavras em Hebraico! Essa distinção é muito importante e devemos ter cautela nesse assunto de tradução do VT.  



 

A SEPTUAGINTA DEVE SER USADA PARA CORRIGIR E MODIFICAR O TEXTO MASSORÉTICO HEBRAICO?

Primeiramente, não, porque ela não é o inspirado e preservado Texto das Escrituras e sua historia e caráter são questionáveis.

Segundo, ela não deve ser usada porque é inadequada como tradução.  Jack Moorman observa: “..O Pentateuco é geralmente bem feito, mas às vezes parafraseia antropomorfismos ofensivos aos Judeus Alexandrinos, desrespeita coerência em termos técnicos e religiosos, e mostra sua impaciência com as descrições repetitivas e técnicas em Êxodo, por erros, abreviações e omissões por atacado.  Poucos livros comparativamente alcançam o padrão do Pentateuco; a maioria é de qualidade medíocre, alguns são muito pobres.  Isaías como uma tradução é má; Ester, Jó, Provérbios são paráfrases livres.  A versão LXX original de Jó ficou mais curta do que a do Hebraico; foram acrescentadas subseqüentemente interpretações de Teodósio.  Provérbios contém matéria que não está no texto Hebraico, e sentimentos hebraicos são livremente alterados para agradar o ponto de vista Grego.  A tradução de Daniel foi tão parafraseada que foi substituída, talvez no primeiro século d.C., por uma tradução posterior e a LXX original só é encontrada agora em dois MSS e na Siríaca.  Um dos tradutores de Jeremias às vezes traduzia as palavras Hebraicas com palavras Gregas, que tinham um som semelhante, mas um sentido totalmente diferente.” (Moorman, Forever Settled).  Dr. Donald Waite concluiu: “Pode ser visto claramente… que a Septuaginta é incorreta, inadequada e deficiente como tradução.  Tentar reconstruir o Texto Hebraico (como muitos com conexão às versões modernas estão procurando a fazer) a partir de uma tradução tão relapsa e inaceitável seria como tentar reconstruir o Texto Grego do Novo Testamento a partir da Bíblia Viva de Ken Taylor!!”  (Waite, A Defesa da Bíblia King James).






David Cloud.



A matéria acima foi extraída de FAITH VS. THE MODERN BIBLE VERSIONS (2005). Pelo que sabemos, este volume de 775 páginas é o mais abrangente livro impresso deste gênero.  Contém informação que não tem aparecido em qualquer outro livro, em defesa da Bíblia King James, e abre novos aspectos em várias áreas - como a importância das versões antigas e separatistas, em defesa de I João 5:7, uma exposição da doutrina da preservação da Bíblia usando [uma riqueza de] 43 passagens das Escrituras, documentação da corrupção da erudição evangélica nos últimos 50 anos e da apostasia que “amordaçou” o século 19, enquanto a crítica textual era desenvolvida, e que também “amordaçou” o século 20, enquanto a crítica ficou bem estabelecida, e a documentação da parte dos Unitarianos, no desenvolvimento da crítica textual, para apontar algumas.  Se você é novato na questão de Versão Bíblica e quer compreendê-la, cremos que este é o livro para você; e se você já tem estudado este assunto por algum tempo, vai achar uma abundância de coisas novas aqui.
 
Para comprar o livro, visite http://www.wayoflife.org/catalog/catalog.htm  





(traduzido pelo Pr. Steve Montgomery, nov. 2007. Revisado por M. Schultze e H.de M. Silva)



Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Bibliologia-Traducoes/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )