As Dezoito Aparições [Corporais] do Cristo Após Sua Ressurreição





1. A Maria (ex - endemoninhada), que voltara ao sepulcro e chorava

Joã 20:11-17 (particularmente 15-17)  (= Mar 16:9)

“Disse-lhe Jesus:
Mulher, por que choras? Quem buscas? Ela, cuidando que era o hortelão, disse-lhe: Senhor, se tu o levaste, dize-me onde o puseste, e eu o levarei. Disse-lhe Jesus: Maria! Ela, voltando-se, disse-lhe: Raboni (que quer dizer, Mestre). Disse-lhe Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai, mas vai para meus irmãos, e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus.” (Jo 20:15-17)

Na 1a aparição (a Maria de Magdala, ex-endemoninhada), Cristo impede que seja SEGURADO (figurativa e, também, literalmente, isto é, com as mãos):

Na 2a aparição (a Maria (Sua mãe) e a Salomé), Cristo permite ser SEGURADO (até mesmo com as mãos): Mat 28:9.

Esta mudança (de não permitir, depois permitir ser segurado) é entendida à luz da tipologia do Dia da Expiação. Lembremos que todos os detalhes REALMENTE importantes, duma tipologia, correspondem PERFEITAMENTE àquilo tipificado. Para cada sacrifício feito no pátio do Tabernáculo/Templo, no Dia da Expiação, o Sumo Sacerdote tinha que comparecer na presença de Deus, no Santo dos Santos (onde só ele podia entrar, uma só vez por ano, devidamente purificado) e lá apresentava o sangue do sacrifício, aspergia-o sobre o propiciatório (a tampa da arca), sendo aceito se tudo tivesse sido feito de acordo com o mandamento do Senhor. O Sacerdote não podia ter contato com ninguém. Estude todo Lev 16, particularmente v. 15-17

O Sumo Sacerdote, entrando no Santo dos Santos, tipifica Cristo em que Ele entrou no 3o céu, mas Cristo o fez pelo Seu próprio sangue: Heb 9:11-12, (particularmente v. 12)

CONCLUSÃO: Do mesmo modo que o Sumo Sacerdote ia ao Santo dos Santos e só depois podia ser aproximado, assim também Cristo foi ao 3o céu; apresentou ao Pai o Seu sangue, aspergido sobre Si próprio; somente após isto a dívida do pecado estava oficialmente paga e aceita, e o Senhor pode ser aproximado. Cristo é nosso celestial Sumo Sacerdote, e Cordeiro-propiciação, e propiciatório, e trono de misericórdia e graça, no tabernáculo celestial.



2. A Maria (Sua mãe) e a Salomé, que iam para os apóstolos

Mat 28:8-9  E, saindo elas pressurosamente do sepulcro, com temor e grande alegria, correram a anunciá-Lo aos Seus discípulos. 9  E, indo elas a dar as novas aos Seus discípulos, eis que Jesus lhes sai ao encontro, dizendo: Eu vos saúdo. E elas, chegando, abraçaram os Seus pés, e O adoraram.

Cristo manda que avisem os apóstolos para esperá-Lo na Galiléia:
Mat 28:10  Então Jesus disse-lhes:
Não temais; ide dizer a meus irmãos que vão à Galiléia, e lá me verão.

Maria mãe + Salomé + M. Madalena (2ª. vez) + outras: contam tudo aos apóstolos:
Luc 24:9-10  E, voltando do sepulcro, anunciaram todas estas coisas aos onze e a todos os demais. 10  E eram Maria Madalena, e Joana, e Maria, mãe de Tiago e as outras que com elas estavam, as que diziam estas coisas aos apóstolos. (=Mar 16:10)

Os apóstolos não crêem nas mulheres:
Mar 16:11  E, ouvindo eles que vivia, e que tinha sido visto por ela, não o creram.
Luc 24:11  E as suas palavras lhes pareciam como desvario, e não as creram.

Os guardas são subornados:
Mat 28:11-15 ¶ E, quando iam, eis que alguns da guarda, chegando à cidade, anunciaram aos príncipes dos sacerdotes todas as coisas que haviam acontecido. 12  E, congregados eles com os anciãos, e tomando conselho entre si, deram muito dinheiro aos soldados, 13  Dizendo: Dizei: Vieram de noite os seus discípulos e, dormindo nós, o furtaram. 14  E, se isto chegar a ser ouvido pelo presidente, nós o persuadiremos, e vos poremos em segurança. 15  E eles, recebendo o dinheiro, fizeram como estavam instruídos. E foi divulgado este dito entre os judeus, até ao dia de hoje.
Que dura, cega, rebelde a loucura dos sacerdotes, os líderes da religião oficial! Recusaram CONSCIENTEMENTE a PROVA (que privilégio eles tiveram!) da divindade de Cristo! E você, como vai sair daqui?
Se todos os guardas do turno de vigília dormiam (nunca o fariam, pois isto trar-lhes-ia açoites e provavelmente até sentença de morte!), então como viram???!!!... Senão, por que pacificamente consentiram no furto, sendo tantos e tão superiormente armados, sabendo que isto seguramente trar-lhes-ia sentença de morte (ver At 12:19; 16:27)???!!!



3. Aos Discípulos de Emaús

Os discípulos foram Cléopas (v. 17) (= Alfeu?) e, quase seguramente, sua esposa Maria (irmã da mãe de Jesus, Jo 19:25), que voltava de ter assistido a crucificação dias antes, em Jerusalém (a 11 km = 2,5 horas de caminhada firme):

Luc 24:13-32  ¶ E eis que no mesmo dia iam dois deles para uma aldeia, que distava de Jerusalém sessenta estádios, cujo nome era Emaús. 14  E iam falando entre si de tudo aquilo que havia sucedido. 15  E aconteceu que, indo eles falando entre si, e fazendo perguntas um ao outro, o mesmo Jesus se aproximou, e ia com eles. 16  Mas os olhos deles estavam como que fechados, para que o não conhecessem. 17  E ele lhes disse:
Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre vós, e por que estais tristes? 18  E, respondendo um, cujo nome era Cléopas, disse-lhe: És tu só peregrino em Jerusalém, e não sabes as coisas que nela têm sucedido nestes dias? 19  E ele lhes perguntou: Quais? E eles lhe disseram: As que dizem respeito a Jesus Nazareno, que foi homem profeta, poderoso em obras e palavras diante de Deus e de todo o povo; 20  E como os principais dos sacerdotes e os nossos príncipes o entregaram à condenação de morte, e o crucificaram. 21  E nós esperávamos que fosse ele o que remisse Israel; mas agora, sobre tudo isso, é já hoje o terceiro dia desde que essas coisas aconteceram. 22  É verdade que também algumas mulheres dentre nós nos maravilharam, as quais de madrugada foram ao sepulcro; 23  E, não achando o seu corpo, voltaram, dizendo que também tinham visto uma visão de anjos, que dizem que ele vive. 24  E alguns dos que estavam conosco foram ao sepulcro, e acharam ser assim como as mulheres haviam dito; porém, a ele não o viram. 25  E ele lhes disse: Ó néscios, e tardos de coração para crer tudo o que os profetas disseram! 26  Porventura não convinha que o Cristo padecesse estas coisas e entrasse na sua glória? 27  E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras. 28  E chegaram à aldeia para onde iam, e ele fez como quem ia para mais longe. 29  E eles o constrangeram, dizendo: Fica conosco, porque já é tarde, e já declinou o dia. E entrou para ficar com eles. 30  E aconteceu que, estando com eles à mesa, tomando o pão, o abençoou e partiu-o, e lho deu. 31  Abriram-se-lhes então os olhos, e o conheceram, e ele desapareceu-lhes. 32  E disseram um para o outro: Porventura não ardia em nós o nosso coração quando, pelo caminho, nos falava, e quando nos abria as Escrituras? (= Mar 16:12)

O verso 35 enfatiza que Cristo “fora conhecido no partir do pão”. Cremos que os dois discípulos têm que ter visto as chagas das mãos do Senhor, ao partir e ao dar o pão nas mãos de cada um deles! Que doce e inefável emoção devem ter sentido!



4. A Pedro

[Cedo na noite do domingo? Mais provavelmente, foi em paralelo com aparição na estrada de Emaús]

Luc 24:33-34  E na mesma hora, levantando-se [Cléopas e o outro discípulo (provavelmente sua esposa), de Emaús], tornaram para Jerusalém, e acharam congregados os onze, e os que estavam com eles, 34  Os quais diziam: Ressuscitou verdadeiramente o Senhor, e já apareceu a Simão (= 1Co 15:5)



 

5. A 10 dos 11 Apóstolos (1a vez; Tomé ausente.)

[noite entre domingo da ressurreição e segunda-feira. Local = cenáculo, em Jerusalém]

Mar 16:14  Finalmente apareceu aos onze, estando eles assentados à mesa, e lançou-lhes em rosto a sua incredulidade e dureza de coração, por não haverem crido nos que o tinham visto já ressuscitado.

Luc 24:35-45  E eles lhes contaram o que lhes acontecera no caminho, e como deles fora conhecido no partir do pão. 36 ¶ E falando eles [Cléopas e o outro discípulo de Emaús] destas coisas, o mesmo Jesus se apresentou no meio deles, e disse-lhes: Paz seja convosco. 37  E eles, espantados e atemorizados, pensavam que viam algum espírito. 38  E ele lhes disse: Por que estais perturbados, e por que sobem tais pensamentos aos vossos corações? 39  Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho. 40  E, dizendo isto, mostrou-lhes as mãos e os pés. 41  E, não o crendo eles ainda por causa da alegria, e estando maravilhados, disse-lhes: Tendes aqui alguma coisa que comer? 42  Então eles apresentaram-lhe parte de um peixe assado, e um favo de mel; 43  O que ele tomou, e comeu diante deles. 44  E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: Que convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos. 45  Então abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras.

 Joã 20:19-23  ¶ Chegada, pois, a tarde daquele dia, o primeiro da semana, e cerradas as portas onde os discípulos, com medo dos judeus, se tinham ajuntado, chegou Jesus, e pôs-se no meio, e disse-lhes: Paz seja convosco. 20  E, dizendo isto, mostrou-lhes as suas mãos e o lado. De sorte que os discípulos se alegraram, vendo o Senhor. 21  Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco; assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós. 22  E, havendo dito isto, assoprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo. 23  Àqueles a quem perdoardes os pecados lhes são perdoados; e àqueles a quem os retiverdes lhes são retidos.

Tomé não crê:
Joã 20:24-25  Ora, Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus. 25  Disseram-lhe, pois, os outros discípulos: Vimos o Senhor. Mas ele disse-lhes: Se eu não vir o sinal dos cravos em suas mãos, e não puser o dedo no lugar dos cravos, e não puser a minha mão no seu lado, de maneira nenhuma o crerei.



6. Aos 11 apóstolos (2a vez; Tomé presente)

[noite do domingo, 1 semana após ressurreição]

Joã 20:26-29 ¶ E oito dias depois estavam outra vez os seus discípulos dentro, e com eles Tomé. Chegou Jesus, estando as portas fechadas, e apresentou-se no meio, e disse: Paz seja convosco. 27  Depois disse a Tomé: Põe aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; e chega a tua mão, e põe-na no meu lado; e não sejas incrédulo, mas crente. 28  E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu! 29  Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram. (= 1Co 15:5)



6’. Aos 11 Apóstolos e &0 Discípulos, muitas vezes. Sinais outros. Inumeráveis!

[>>>>>>>>>> Dias entre o 8o e 39o após ressurreição]

Joã 20:30-31  Jesus, pois, operou também em presença de seus discípulos muitos outros sinais, que não estão escritos neste livro. 31  Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome.

Joã 20:24  Há, porém, ainda muitas outras coisas que Jesus fez; e se cada uma das quais fosse escrita, cuido que nem ainda o mundo todo poderia conter os livros que se escrevessem. Amém.



7. A sete apóstolos [3a vez], junto ao Mar da Galiléia

[Bem cedinho, em alguma manhã entre a 9a e a 39a após a ressurreição]

Joã 21:1-23
1 ¶ Depois disto manifestou-se Jesus outra vez aos discípulos junto do mar de Tiberíades; e manifestou-se assim: 2  Estavam juntos SIMÃO PEDRO, e TOMÉ, chamado Dídimo, e NATANAEL, que era de Caná da Galiléia, os filhos [TIAGO e JOÃO] de Zebedeu, e outros dois dos seus discípulos. 3  Disse-lhes Simão Pedro: Vou pescar. Dizem-lhe eles: Também nós vamos contigo. Foram, e subiram logo para o barco, e naquela noite nada apanharam. 4  E, sendo já manhã, Jesus se apresentou na praia, mas os discípulos não conheceram que era Jesus. 5  Disse-lhes, pois, Jesus: Filhos, tendes alguma coisa de comer? Responderam-lhe: Não. 6  E ele lhes disse: Lançai a rede para o lado direito do barco, e achareis. Lançaram-na, pois, e já não a podiam tirar, pela multidão dos peixes. 7  Então aquele discípulo, a quem Jesus amava, disse a Pedro: É o Senhor. E, quando Simão Pedro ouviu que era o Senhor, cingiu-se com a túnica (porque estava nu) e lançou-se ao mar. 8  E os outros discípulos foram com o barco (porque não estavam distantes da terra senão quase duzentos côvados), levando a rede cheia de peixes. 9  Logo que desceram para terra, viram ali brasas, e um peixe posto em cima, e pão. 10  Disse-lhes Jesus: Trazei dos peixes que agora apanhastes. 11  Simão Pedro subiu e puxou a rede para terra, cheia de cento e cinqüenta e três grandes peixes e, sendo tantos, não se rompeu a rede. 12  Disse-lhes Jesus: Vinde, comei. E nenhum dos discípulos ousava perguntar-lhe: Quem és tu? sabendo que era o Senhor. 13  Chegou, pois, Jesus, e tomou o pão, e deu-lhes e, semelhantemente o peixe. 14  E já era a terceira vez que Jesus se manifestava aos seus discípulos, depois de ter ressuscitado dentre os mortos. 15 ¶ E, depois de terem jantado, disse Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes? E ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros. 16  Tornou a dizer-lhe segunda vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Disse-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas. 17  Disse-lhe terceira vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira vez: Amas-me? E disse-lhe: Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo. Jesus disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas. 18  Na verdade, na verdade te digo que, quando eras mais moço, te cingias a ti mesmo, e andavas por onde querias; mas, quando já fores velho, estenderás as tuas mãos, e outro te cingirá, e te levará para onde tu não queiras. 19  E disse isto, significando com que morte havia ele de glorificar a Deus. E, dito isto, disse-lhe: Segue-me. 20 ¶ E Pedro, voltando-se, viu que o seguia aquele discípulo a quem Jesus amava, e que na ceia se recostara também sobre o seu peito, e que dissera: Senhor, quem é que te há de trair? 21  Vendo Pedro a este, disse a Jesus: Senhor, e deste que será? 22  Disse-lhe Jesus: Se eu quero que ele fique até que eu venha, que te importa a ti? Segue-me tu. 23  Divulgou-se, pois, entre os irmãos este dito, que aquele discípulo não havia de morrer. Jesus, porém, não lhe disse que não morreria, mas: Se eu quero que ele fique até que eu venha, que te importa a ti?




8. A mais 500 irmãos

[Algum dia entre o 9o e o 39o após a ressurreição. Local não especificado, provavelmente Jerusalém]

1Co 15:6  Depois foi visto, uma vez, por mais de quinhentos irmãos, dos quais vive ainda a maior parte, mas alguns já dormem também.



9. A Tiago, um meio irmão do Senhor

[Algum dia entre o 9o e o 39o após a ressurreição. Local não especificado, provavelmente Jerusalém]

1Co 15:7-A   Depois foi visto por Tiago ,... .

A conversão dos irmãos de Jesus deve ter sido aqui. (Antes, eram descrentes e desejavam o mal a Jesus! Joã 7:3-5)



10. Só aos Apóstolos (4a vez). Grande Comissão [1a vez]

[Próximo ao 40o dia após a ressurreição. No Monte Tabor, Galiléia.]

Mat 28:16-20  ¶ E os onze discípulos partiram para a Galiléia, para o monte que Jesus lhes tinha designado. 17  E, quando o viram, o adoraram; mas alguns duvidaram. 18  E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. 19  Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; 20  Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.

1Co 15:7B   Depois foi visto ... por todos os apóstolos.




11. Aos apóstolos [5a vez], no cenáculo, Grande Comissão [2a vez]

[40o dia após ressurreição. No cenáculo, em Jerusalém, depois no Monte das Oliveiras]

Mar 16:14-20  ¶ Finalmente apareceu aos onze, estando eles assentados à mesa, e lançou-lhes em rosto a sua incredulidade e dureza de coração, por não haverem crido nos que o tinham visto já ressuscitado. 15  E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. 16  Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. 17  E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; 18  Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão. 19 Ora, o Senhor, depois de lhes ter falado, foi recebido no céu, e assentou-se à direita de Deus. 20  E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram. Amém

Luc 24:46-49  E disse-lhes: Assim está escrito, e assim convinha que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressuscitasse dentre os mortos, 47  E em seu nome se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém. 48  E destas coisas sois vós testemunhas. 49  E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder.


Ato 1:4-12  E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes. 5  Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias. 6 ¶ Aqueles, pois, que se haviam reunido perguntaram-lhe, dizendo: Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel? 7  E disse-lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder. 8  Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. 9  E, quando dizia isto, vendo-o eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos. 10  E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles se puseram dois homens vestidos de branco. 11  Os quais lhes disseram: Homens galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir. 12 ¶ Então voltaram para Jerusalém, do monte chamado das Oliveiras, o qual está perto de Jerusalém, à distância do caminho de um sábado



12. A Estevão, no Seu Apedrejamento

Ato 7:55-60  Mas ele, estando cheio do Espírito Santo, fixando os olhos no céu, viu a glória de Deus, e Jesus, que estava à direita de Deus; 56  E disse: Eis que vejo os céus abertos, e o Filho do homem, que está em pé à mão direita de Deus. 57  Mas eles gritaram com grande voz, taparam os seus ouvidos, e arremeteram unânimes contra ele. 58  E, expulsando-o da cidade, o apedrejavam. E as testemunhas depuseram as suas capas aos pés de um jovem chamado Saulo. 59  E apedrejaram a Estêvão que em invocação dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito. 60  E, pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado. E, tendo dito isto, adormeceu.



13. A Paulo, na Sua Conversão

Ato 9:3-8  E, indo no caminho, aconteceu que, chegando perto de Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu. 4  E, caindo em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? 5  E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões. 6  E ele, tremendo e atônito, disse: Senhor, que queres que eu faça? E disse-lhe o Senhor: Levanta-te, e entra na cidade, e lá te será dito o que te convém fazer. 7  E os homens, que iam com ele, pararam espantados, ouvindo a voz, mas não vendo ninguém. 8  E Saulo levantou-se da terra, e, abrindo os olhos, não via a ninguém. E, guiando-o pela mão, o conduziram a Damasco [=9:17; 22:6-11,14-15; 1Co 9:1; 15:8].

Ato 16:12-19  ¶ Sobre o que, indo então a Damasco, com poder e comissão dos principais dos sacerdotes, 13  Ao meio-dia, ó rei, vi no caminho uma luz do céu, que excedia o esplendor do sol, cuja claridade me envolveu a mim e aos que iam comigo. 14  E, caindo nós todos por terra, ouvi uma voz que me falava, e em língua hebraica dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? Dura coisa te é recalcitrar contra os aguilhões. 15  E disse eu: Quem és, Senhor? E ele respondeu: Eu sou Jesus, a quem tu persegues; 16  Mas levanta-te e põe-te sobre teus pés, porque te apareci por isto, para te pôr por ministro e testemunha tanto das coisas que tens visto como daquelas pelas quais te aparecerei ainda; 17  Livrando-te deste povo, e dos gentios, a quem agora te envio, 18  Para lhes abrires os olhos, e das trevas os converteres à luz, e do poder de Satanás a Deus; a fim de que recebam a remissão de pecados, e herança entre os que são santificados pela fé em mim. 19  Por isso, ó rei Agripa, não fui desobediente à visão celestial.



14. A Paulo, em Corinto

Ato 18:9-10  E disse o Senhor em visão a Paulo: Não temas, mas fala, e não te cales; 10  Porque eu sou contigo, e ninguém lançará mão de ti para te fazer mal, pois tenho muito povo nesta cidade.



15. A Paulo, no Templo

Atos 22:17-21  E aconteceu que, tornando eu para Jerusalém, quando orava no templo, fui arrebatado para fora de mim. 18  E vi aquele que me dizia: Dá-te pressa e sai apressadamente de Jerusalém; porque não receberão o teu testemunho acerca de mim. 19  E eu disse: Senhor, eles bem sabem que eu lançava na prisão e açoitava nas sinagogas os que criam em ti. 20  E quando o sangue de Estêvão, tua testemunha, se derramava, também eu estava presente, e consentia na sua morte, e guardava as capas dos que o matavam. 21  E disse-me: Vai, porque hei de enviar-te aos gentios de longe.



5. A Paulo, em Jerusalém

Atos 23:11  E na noite seguinte, apresentando-se-lhe o Senhor, disse: Paulo, tem ânimo; porque, como de mim testificaste em Jerusalém, assim importa que testifiques também em Roma.



17. A Paulo, em Outra Visão

2 Coríntios 12:1-4  ¶ Em verdade que não convém gloriar-me; mas passarei às visões e revelações do Senhor. 2  Conheço um homem em Cristo que há catorze anos (se no corpo, não sei, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe) foi arrebatado ao terceiro céu. 3  E sei que o tal homem (se no corpo, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe) 4  Foi arrebatado ao paraíso; e ouviu palavras inefáveis, que ao homem não é lícito falar.



18. A João, em Patmos, Várias Visões no Apocalipse

Apocalipse 1:9-20  ¶ Eu, João, que também sou vosso irmão, e companheiro na aflição, e no reino, e paciência de Jesus Cristo, estava na ilha chamada Patmos, por causa da palavra de Deus, e pelo testemunho de Jesus Cristo. 10  Eu fui [arrebatado] no Espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta, 11  Que dizia: Eu sou o Alfa e o Omega, o primeiro e o derradeiro; e o que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia. 12  E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro; 13  E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro. 14  E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os seus olhos como chama de fogo; 15  E os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas. 16  E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios; e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece. 17  E eu, quando vi, caí a seus pés como morto; e ele pós sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; Eu sou o primeiro e o último; 18  E o que vivo e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém. E tenho as chaves da morte e do inferno. 19  Escreve as coisas que tens visto, e as que são, e as que depois destas hão de acontecer; 20  O mistério das sete estrelas, que viste na minha destra, e dos sete castiçais de ouro. As sete estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete castiçais, que viste, são as sete igrejas.
 





Hélio de M. Silva


Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Cristologia/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )