ANA - VIÚVA E PROFETISA DA TRIBO DE ASER


Valdenira Nunes de Menezes Silva




"... e não se afastava do templo, servindo a Deus em jejuns e orações, de noite e de dia" (Lucas 2:37).





Não sabemos muita coisa a respeito da profetisa Ana, mas sabemos que o Senhor quis que a conhecêssemos falando sobre ela em apenas três versículos. Ali, Ele colocou o necessário para vermos nela uma mulher de Deus, fiel e dedicada a Ele.
A Bíblia nos diz que ela viveu com seu marido, apenas sete anos. Não sabemos como ele faleceu mas podemos imaginar sofrimento de Ana, os dias tristes e sombrios que ela teve que enfrentar. Sendo uma serva de Deus, certamente, ela depositou no altar do Senhor todos estes sentimentos e pediu a Ele o Seu conforto.

Amada irmã, quando perdemos um ente querido só devemos fazer uma coisa: repousar nos braços amorosos do nosso Senhor, pois só Ele é quem pode acalmar o nosso coração. Lembro de um dia em que tive que repousar em Seus braços (dia em que meu amado filho Mauro foi chamado pelo Senhor para a sua mansão celestial, junto a Ele para todo o sempre) e, até hoje, continuo precisando deles para ter paz e alegria no coração.
Na primeira carta aos Tessalonicenses 4:13 encontramos palavras que nos confortam, nos acalmam ... "Não quero porém, que sejais ignorantes acerca dos que dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança." O nosso Deus é um Deus amoroso que está sempre junto a Seus filhos, confortando-os e dando a Sua paz.

A Bíblia nos diz que Ana era uma profetisa da tribo de Aser. Agora, já quase com 84 anos, ela servia a Deus "em jejuns e orações, de noite e de dia" (Lucas 2:37b). Ela era já idosa mas era uma mulher que não cessava de orar, de jejuar, amava ao Senhor e O temia.

Veja, irmã, que palavras de encorajamento William Barclay dá a todas nós que estamos pouco a pouco envelhecendo: "Ao longo da vida, a força física do homem declina, mas, por outro lado, a alma do homem se mantém em constante desenvolvimento. Os sofrimentos que enfraquecem o corpo do homem podem ser responsáveis pelo fortalecimento de sua alma. Esta foi a oração de um poeta: 'Permita que eu me torne cada vez mais encantador à medida que for envelhecendo.' Do ponto de vista físico, a vida pode significar um declínio lento e inevitável que leva à morte. Porém, do ponto de vista espiritual, viver significa subir a montanha que leva à presença de Deus. Nenhum homem deve temer o avanço da idade, porque ele o leva mais para perto, não da morte, mas de Deus."

"Pai, assim como disse o poeta permita também que eu, Valdenira, 'me torne cada vez mais encantador(a) à medida que for envelhecendo'. Amém!"

Apesar de Ana ser uma mulher idosa, não se afastava do templo e estava sempre servindo a Deus. Quando vemos tamanha dedicação, e apego às coisas do Senhor, sentimo-nos mais fortalecidas e mais incentivadas a, nem de longe, pensar em aposentadoria. O trabalho para o Senhor deve ser eterno, sem aposentadoria, até o dia em que o Senhor decidir nos levar para a nossa mansão celestial que Ele está preparando para mim e para todos aqueles que O aceitarem como Senhor e Salvador.

Não sejamos relapsas no trabalho do Senhor. Não sejamos relapsas quando, por exemplo ...
1- preparamos nossa aula para ser ministrada numa reunião de senhoras ou na Escola Dominical;
2- não avisamos, com antecedência, à professora substituta que vamos faltar à Escola Dominical;
3- somos escaladas para cuidar das crianças no culto da noite e, simplesmente, não vamos e nem avisamos com antecedência.

Todo o trabalho que fazemos para o Senhor deve ser encarado com muita responsabilidade e muito amor. O que falta a muita gente é falta de compromisso e falta de fidelidade no serviço do Senhor.
Deus abençoa a mulher que se deleita, sente prazer e alegria quando está envolvida no trabalho de Deus.

Ana, já com 84 anos, recebeu do Senhor a grande bênção de ver o próprio Deus, o menino Jesus.
Já pensou, irmã, termos o privilégio de  vermos a Deus pessoalmente? Podermos colocar nos nossos braços aquela criancinha que é o nosso Salvador?

Quer receber bênçãos de Deus? Então ...

o Seja como Ana que fielmente servia ao Senhor no templo, orando e jejuando;
o Seja como Ana que, fielmente, aguardava a vinda do Messias prometido por Deus (Você, ansiosamente, aguarda a 2a vinda de Cristo?)
o Seja como Ana que não permitia que nada nesse mundo interrompesse a sua devoção e adoração ao Senhor (Que a devoção de Ana nos encoraje a servi-Lo e amá-Lo mais).
o Seja como Ana que adorava o Senhor "... noite e dia em jejuns e orações" (Lucas 2:37) (Adoremos o Senhor nos dedicando mais a estes doces momentos em que podemos chegar à Sua presença e derramar em Seu altar nossos agradecimentos e nossos pedidos). Orar faz bem à nossa alma. Orar agrada a Deus. Sejamos mulheres de oração firmes e fortes como a profetisa Ana.

Quando Maria e José trouxeram o menino Jesus ao templo "para com ele procederem segundo o uso da lei" (Lucas 3:27b), encontraram ali um homem idoso chamado Simeão. A Bíblia diz que o Espírito Santo revelou que ele não morreria sem antes ver o Cristo do Senhor. Orientado pelo Espírito, ele foi até o templo e lá encontrou Aquele que ele tanto almejava ver - JESUS CRISTO. A Bíblia nos diz que ele colocou o menino Jesus em seus braços e disse: "Agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, segundo a tua palavra; Pois os meus olhos viram a tua salvação, a qual tu preparaste perante a face de todos os povos; Luz para iluminar as nações, e para glória de teu povo Israel" (Lucas 2:29-32).
Simeão os abençoou e, olhando para Maria, ele disse: " .... Eis que este é posto para queda e elevação de muitos em Israel, e para sinal que é contraditado (E uma espada traspassará também a tua própria alma); Para que se manifestem os pensamentos de muitos corações" (Lucas 2:34-35).
O que Simeão falou, certamente, deixou Maria perturbada. Não sabemos o tamanho desta sua perturbação. Sabemos que quando uma espada traspassa a alma de uma pessoa, significa que ela sentirá uma dor muito grande. Maria, realmente, enfrentou o vale da sombra da morte.

A profetisa Ana observava tudo, via tudo e "falava dele a todos os que esperavam a redenção em Jerusalém" (Lucas 2:38b). Ela era uma mulher de fé. As suas palavras soaram aos ouvidos de Maria como um bálsamo encorajador.

Você, amada irmã, é uma pessoa que encoraja aquelas que estão desanimadas, tristes, sem vontade de continuar vivendo? Veja o exemplo de Ana e peça a Deus sabedoria para saber usá-la no momento certo, pois a Bíblia nos diz: "Bem aventurado o homem que acha sabedoria, e o homem que adquire conhecimento" (Provérbios 3:13). É isto, irmã, que devemos desejar a fim de que possamos confortar os que estiverem precisando de nós.

Ana era...
1- uma mulher de fé;
2- uma mulher fiel ao Senhor;
3- uma mulher fiel na oração e jejuns;
4- uma mulher encorajadora.
Qual destas características eu e você possuímos? Uma? Duas? Todas ou nenhuma?

Que possamos ter Ana como exemplo em nossa vida, sendo uma mulher que ama ao Senhor e que quer agradá-Lo no nosso dia a dia.
---------------------------------------------------------------
 

Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org/ )


Retorne a solascriptuta-tt.org/DoCoracaoDeValdenira/