O Casal Cristão
 

Pastor Calvin Gardner

 

 

Leitura: Gênesis 2:21-24

Texto: v. 24, “Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe,

e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.”

 

Casamento é uma instituição divina em que Deus abençoa de várias maneiras a união de um homem e uma mulher.  Essa união é especial e única. A união de um homem e de uma mulher, fora do âmbito do casamento, é julgada por Deus de prostituição (#4205, masculina) e adultério (#3432, feminina) (Hebreus 13:4).  Para ter as mais ricas bênçãos no seu lar, comece com a cerimônia de casamento segundo as leis civis vigentes.  Se ainda é solteiro, redime o seu tempo se preparando para as responsabilidades que espera ter um dia.  As moças, na arte culinária, costura, faxina, cuidado de crianças, enfermagem, etc.  Os moços, no respeito às mulheres, no manter um emprego, no terminar a sua educação formal, etc.

A União

A união leva tempo para amadurecer as coisas que fazem parte da vida particular do casal.  Cada um vem de influências adversas.  Cada um foi criado num lar que teve seus costumes particulares.  As características diferentes de cada pessoa foram influenciadas pela maneira que foi criada.  Essas diferenças são evidentes na vestimenta, na ética de trabalho, nos hábitos de alimentação, na sabedoria financeira, na adoração a Deus, nas amizades, etc.  São necessários vários anos para se concretizar as características próprias do casal. A formação de distintivas próprias do casal não é imediata.  Para deixar de ser o que era antes do casamento e ter uma nova união, cada um precisa dar espaço para essas mudanças necessárias. O objetivo é ser unido nos propósitos da vida, na ética, nos princípios morais e nos vários costumes em vez de ser duas pessoas diferentes, tendo uma mera existência e dividindo a mesma casa.

 

Para alimentar a esperança de formar essa união saudável é necessário considerar algumas  maneiras de “apegar-se” um ao outro.  A união é formada quando se deixa a vida de solteiro e se empenha no traçar uma vida nova juntos.  “Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?” (Amós 3:3).  Para poder andar juntos é preciso haver concordância em várias áreas.  A união saudável é facilitada se houver união física, geográfica, financeira, emocional e espiritual. 

 

A União Física - O casal cristão, sendo devidamente constituído por Deus segundo as leis civis vigentes, pode participar de um ato conjugal íntimo.  A união física não é pensar só em si mas é aquela cujo propósito é se dar um para o outro (I Coríntios 7:4). Um aviso solene: A aproximação física antes do casamento é perigosa, portanto, é necessário se evitar abraços demorados, beijos prolongados, etc..  Além do ato conjugal, existem outras maneiras de se expressar a união física ...

*Cuidar do bem estar  um do outro - Agora, sendo um casal, cada um tem a responsabilidade de olhar para o bem estar do outro (o conforto, o descanso, a alimentação saudável, a saúde, o exercício, etc.).
*Fazer atividades juntos - (lavar louças, faxina, passeios, jogos de mesa, prática de um hobby, etc.)

 

A União Geográfica - O casal cristão deve ter união geográfica.  Eles devem morar juntos para constituírem um lar próprio.  Cada integrante da união doméstica tem que deixar (# 5800 - deixar para trás) o pai e a mãe para apegar-se (# 1692 - ficar junto) ao seu cônjuge. O casal Cristão deve morar junto, mas não deve ser no mesmo lugar de outros. O relacionamento sadio, que é uma bênção, não divide o seu lar com os mesmos espaços geográficos de outros da família (tio ou tia, pai ou mãe, sogro ou sogra, irmão ou irmã, etc.).  O casal deve deixar estes para constituir uma união própria num local próprio.  Tanto mais distante, geograficamente falando, o casal é de outros parentes, melhor.  Não é necessário desprezar a amizade das outras pessoas da família, mas, com o casamento, vem a responsabilidade de dar mais importância ao cônjuge do que aos outros.  A ausência do homem ou da mulher no lar por períodos exagerados, seja por causa do emprego, esportes ou por outra razão, é prejudicial à união.  Tanto mais tempo juntos no mesmo lugar geográfico melhor a união.  Meça a saúde da sua união pelo contagem das horas gastas juntos no mesmo lugar geográfico.  Quanto mais melhor.

 

A União Financeira - O casal cristão deve ter união financeira. Um princípio bíblico para essa união financeira é escrito em I Tessalonicenses 4:11,12 que diz: “E procureis viver quietos, e tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos, como já vo-lo temos mandado;  Para que andeis honestamente para com os que estão de fora, e não necessiteis de coisa alguma.”  A estrutura da manutenção do lar, das despesas de alimentação, roupa, condução, tratamento médico, escolaridade, etc. deve ser completamente cuidada pelo casal Cristão sozinho. Os laços familiares ou mesmo as instituições financeiras não são fontes viáveis para alimentar a união financeira do casal.  A fonte viável são as suas próprias mãos. Os dois integrantes do casal cristão precisam saber  limitar as dívidas para que possam viver dentro das suas próprias capacidades, pois o que toma emprestado é servo do que empresta (Provérbios 22:7). Não está casado?  Determine, então, aprender a viver já somente do fruto das suas próprias mãos e determine não levar dívidas para o casamento.  Aprenda a fazer um orçamento mensal e a controlar as despesas.

 

A União Emocional - Deixar pai e mãe e apegar-se ao cônjuge inclui a parte emocional do casal. O amigo do peito deve ser o cônjuge.  A conversa em que se abre o coração deve ser reservada para o cônjuge.  O seu melhor confidente é o seu cônjuge que sempre está ao seu lado.  A dependência emocional com qualquer outro impede o crescimento da união emocional e, portanto, é prejudicial ao lar.  Siga os princípios de Romanos 12:15-21.  Não há também  nada de errado em criticar  o outro com respeito mas é necessário entender os ciclos da vida.  Cada um de nós possui momentos melhores para receber criticas (Provérbios 25:20 “O que canta canções para o coração aflito é como aquele que despe a roupa num dia de frio, ou como o vinagre sobre salitre.") Ser sensível é uma virtude mas há uma sensibilidade exagerada.  A sensibilidade exagerada é evidenciada quando se nota que está tomando cada crítica como se fosse um ataque pessoal ou quando está querendo monopolizar toda a atenção. O cristão deve procurar tratar o cônjuge como gostaria de ser tratado e entendido. 

 

A União Espiritual - Temos a clara instrução divina de não nos prender a um jugo desigual (II Coríntios 6:14).  O casal que tem Deus na sua união, tem capacidade de sobreviver grandes dificuldades (Eclesiastes 4:12: “... o cordão de três dobras não se quebra tão depressa”).  Para ter Deus na união é necessário ter Cristo no coração.  Para ter Cristo no coração se arrependa dos seus pecados e creia no Senhor Jesus Cristo de coração.  A união espiritual é facilitada com a participação juntos da leitura bíblica, da adoração pública e da oração. Como dizem: "O casal que ora junto, permanece junto." Tenham a Palavra de Deus como base do lar.  Isto fará que tenham os mesmos objetivos na criação dos filhos, na adoração e nas outras áreas da vida.

 

 

Universidade, filhos, problemas de saúde, mudanças, etc., trarão oportunidades de crescer nessas qualidades de união.  Não permita que essas situações venham quebrar a união mas que venham fortalecê-la.

 

Bibliografia:

BÍBLIA SAGRADA. São Paulo, São Paulo, Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil, 1994.

STRONG, JAMES LL.D., S.T.D. Abingdon’s Strong’s Exhaustive Concordance of the Bible. Nashville, Abingdon, 1980.

 

Pastor Calvin G Gardner – wbtbrazil at usa dot net

Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org/ )


Retorne a solascriptuta-tt.org/DoCoracaoDeValdenira/