MULHER SAMARITANA - A QUE ADOROU A DEUS EM ESPÍRITO E EM VERDADE


Valdenira Nunes de Menezes Silva





"Veio uma mulher de Samaria tirar água" (João 4:7).




A nossa história começa numa cidade de Samaria chamada Sicar. Samaria foi, originalmente, o nome da capital do reino israelita do norte. Depois, passou a designar uma vasta região ao seu redor. Caiu em 722 A.C..

Sabemos que havia uma rixa entre os judeus (aqueles que não se misturavam, através do casamento, com outros povos) e os samaritanos (judeus que se misturaram com outros povos, através do casamento). E o motivo deste atrito era porque os judeus não aceitavam o casamento misto dos samaritanos.
Eles não permitiam que os samaritanos freqüentassem o templo, por isso, estes construíram o seu próprio templo indo mesmo de encontro a Deus.
O povo judeu zelava pela pureza da raça e não aceitava a ascendência mista dos samaritanos.

Ao examinarmos a Bíblia, no evangelho de João 4:4, vemos que Jesus havia deixado a Judéia e se dirigia para a Galiléia mas "era-lhe necessário passar por Samaria" (João 4:4). É aí onde, realmente, começa a nossa história ... Jesus decidiu passar e não se desviar da cidade onde viviam aqueles rejeitados pelos judeus.
Jesus, sendo Deus, é santo e puro, ao contrário de nós que, muitas vezes, fazemos acepção de pessoas. Os judeus rejeitavam os samaritanos mas Jesus os amava e queria dar a eles a salvação eterna.
A decisão dEle de parar junto à fonte de Jacó teve como resultado a salvação da nossa personagem principal - a mulher samaritana - e a de muitas pessoas que moravam em Samaria. Ela morava em Sicar e, á hora sexta (meio dia) caminhava até o poço para apanhar água.
Era comum, naquela época, as mulheres mais novas de uma casa, irem buscar água no poço para suprir as necessidades. Geralmente, elas preferiam fazer isto no fim da tarde quando o tempo estava mais fresco. Ao contrário delas, a mulher samaritana estava indo apanhar água, ao meio dia ("hora sexta" como diz a Bíblia em João 4:6), talvez por ser desprezada por elas.

A Bíblia nos diz que Jesus "cansado do caminho, assentou-se assim junto da fonte" (João 4:6).

Podemos imaginar a mulher samaritana se aproximando do poço e ficando surpresa por encontrar ali um judeu e ainda mais por ele falar com ela dizendo ... "Dá-me de beber" (João 4:7). Com certeza, ela se surpreendeu, principalmente, por ser uma mulher rejeitada (por fazer parte de um povo rejeitado) e por causa do seu modo de vida.

Amada irmã, será que você, alguma vez, já procurou amizade com alguém rejeitado?
Você já virou seus olhos para Jesus e procurou imitá-Lo não fazendo acepção de pessoas?

Ela ficou surpresa com o pedido de Jesus e mais surpresa ainda quando Ele lhe disse que poderia lhe dar "água viva". Ele não possuía nada que pudesse tirar esta "água viva". Como então Ele poderia lhe dar esta água? Ela jamais poderia imaginar que o que Jesus estava dizendo era: "... aquele que beber da água que Eu lhe der nunca terá sede, porque a água que Eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna" (João 4:14). Esta água oferecida por Jesus à mulher samaritana era um tipo de água que iria saciar, para sempre, a sua sede - a Palavra de Deus que a levaria a ter uma vida eterna no céu.
Apesar de ser pecadora, ela foi humilde e creu que Jesus tinha a "água viva"

Sabemos que as pessoas que não são humildes, ou seja, as pessoas soberbas jamais prosperarão. Como mulheres de Deus devemos ser humildes e submissas ao Senhor, pois só Ele pode dar o melhor para nossas vidas.

A mulher samaritana ainda não estava entendendo mas aceitou a "água viva" oferecida por Jesus dizendo: "... Senhor, dá-me dessa água, para que não mais tenha sede, e não venha aqui tirá-la" (João 4:15).

Minha amiga, você já bebeu desta água?
Você procura resolver a sua sede espiritual bebendo desta água, ou procura satisfazer as suas necessidades com coisas materiais tais como ... dinheiro, shopping, roupas, jóias, festas, família ...?
Somente Deus é capaz de preencher o vazio que existe em nossa alma. Só Ele pode saciar a nossa sede - tanto a espiritual quanto a material.

Jesus ia, pouco a pouco, deixando a mulher samaritana maravilhada e cativada por Suas palavras. Ela ouviu-O dizer que ela havia tido cinco maridos e o que agora vivia com ela não era seu marido. (Como poderia aquele homem conhecer toda a sua vida? Como aquele homem judeu estava ali conversando com ela revelando toda a sua vida?)
No seu coração, provavelmente, algo diferente estava para acontecer. Mesmo tendo toda a sua vida revelada por Jesus, ela ainda não sabia que estava diante do próprio Deus que a criou. Ela ainda não estava entendendo que quem estava diante dela era o próprio Deus criador dos céus e da terra. Ela pensou que Ele fosse um profeta. Ela jamais imaginou que estava frente a frente com Aquele que poderia lhe dar a vida eterna, com Aquele que saciaria a sua sede para todo o sempre.
Foi a esta mulher pecadora, cheia de dúvidas que Jesus decidiu dizer quem Ele era. Ele não escolheu líderes religiosos para dizer que Ele era o próprio Deus.
Quando a mulher samaritana disse: "Eu sei que o Messias (que se chama o Cristo) vem; quando Ele vier, nos anunciará tudo" (João 4:25),  Jesus lhe respondeu:"Eu o sou, Eu que falo contigo" (João 4:26).
Sim, Jesus não escolheu homens religiosos, frios, "sepulcros caiados" para se revelar mas escolheu uma simples mulher pecadora que tinha sede de conhecer o Messias.

Agora, convencida de que estava diante do próprio Deus, ela prontamente foi para a cidade levar as boas-novas. Ela não guardou só para si o que ouvira e aprendera mas está escrito na Bíblia que ela deixou "o seu cântaro, e foi à cidade, e disse àqueles homens: Vinde, vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito. Porventura não é este o Cristo?" (João 4:28-29).
Ao ver este maravilhoso exemplo de uma mulher evangelista, ficamos a pensar e chegamos à conclusão que algo muito urgente precisa ser feito por nós. Assim como ela, devemos falar de Cristo e mostrar aos perdidos que "Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (João 3:16).
Amada irmã, façamos com o Senhor um compromisso de evangelizarmos aqueles que ainda não O aceitaram como Salvador a fim de que o número dos perdidos se complete e o dia da sua segunda vinda chegue logo. Maranata!

Quantas mensagens evangelísticas eu e você já ouvimos falando do amor de Cristo que veio à terra para morrer no nossa lugar?
Quantas vezes nossa alma se condoeu por almas que estavam e estão indo para o inferno?
Quantas vezes reagimos com o mesmo entusiasmo que a mulher samaritana reagiu indo, imediatamente, falar do Messias ás pessoas de sua cidade?

Quer ser uma mulher que honra ao Senhor obedecendo ao Seu IDE por todo o mundo para pregar o Evangelho?
Nós que amamos ao Senhor temos que gostar de falar aos outros a respeito de Jesus e do Seu amor por todas nós.

De tudo que aprendemos sobre esta mulher que morava na cidade de Sicar, em Samaria, um exemplo deve ser seguido: Fale de Cristo a seus filhos, a seus pais, a seus irmãos, a seus amigos que estão, cegamente, caminhando pelo caminho largo onde tudo é "mais fácil", "mais prazeroso", "mais convidativo" mas que os estão levando para um lugar eterno. de chamas ardentes - o inferno literal. Veja o que esta passagem de Lucas 16:23-24 nos relata: "E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio. E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama."

Amadas irmãs, precisamos mudar. Precisamos ter em nossos corações um peso pelas almas perdidas. Vamos mudar para poder transformar vidas, vidas que estão sedentas da Palavra do nosso Deus. Vamos nos comportar como verdadeiras crentes que conhecem a Palavra e obedecem pensando não no seu bem mas no bem daqueles que estão perdidos.

"Meu Deus, obrigada pelo Teu plano perfeito para me dar a vida eterna.
Obrigada por me salvares enviando o Teu Filho unigênito para morrer por uma pecadora como eu.
Obrigada pelo privilégio de poder falar de Ti aos perdidos, privilégio este que até mesmo os Teus anjos gostariam de ter.
Ajuda-me a preservar, em meu coração, este peso pelas almas perdidas.
Que durante a minha vida aqui na terra, eu possa Te honrar e Te louvar com toda a minha alma.
Amém!"

-----------------------------------------------------------------
 

Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org/ )


Retorne a solascriptuta-tt.org/DoCoracaoDeValdenira/