MULHER VIRTUOSA - UMA FONTE DE BONDADE


Valdenira Nunes de Menezes Silva



 

“Ela só lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida.” (Provérbios 31:12)




Provérbios 31 nos fala sobre uma mãe sábia. Ela era a mãe do rei Lemuel. Pouco a pouco, ela vai mostrando a seu filho, o rei, qual é o tipo de mulher ideal para ele.
Esta mulher ideal é o tipo de mulher que todas nós sonhamos ser.
Vamos conhecer o coração desta mulher que a Bíblia chama de virtuosa, e que é bela aos olhos de Deus. Ele é cheio de bondade, límpido, puro e encantador (Ah, como gostaria de possuir estes atributos!).
Sei que o Senhor me ama apesar das minhas imperfeições mas... como eu gostaria de ter este mesmo coração da mulher virtuosa, pois, com certeza, seria uma mulher bela aos olhos de dEle.

Como o Senhor vê as mulheres "crentes", atualmente? Como o Senhor vê o andar, o vestir, o pensar, o modo de tratar o marido, o modo de educar os filhos, o modo de cultuá-Lo, de amá-Lo... das mulheres "crentes" do século vinte e um?
Infelizmente, vemos que as mulheres de hoje são, geralmente, egocêntricas, auto-confiantes, cheias de auto-estima e auto-afirmação.

Como o Senhor vê...

1- O Andar Da "Mulher Crente"

Hoje, vemos em nossas igrejas mulheres se conformando com o mundo. Não existe nenhuma diferença entre as mulheres do mundo e as mulheres que se dizem crentes no Senhor Jesus.
Nenhuma mulher pode esconder de um Deus onipresente e onisciente que o seu andar em nada difere do andar da mulher ímpia

2- O Vestir Da "Mulher Crente"
Podemos ver em nossas igrejas que a mulher está se vestindo mais para agradar ao mundo do que para agradar a Deus.
Ela não está preocupada se está usando decote ("Ah, isto não é nada demais! O que é bonito é para ser mostrado!" Palavras de muitas "crentes"); se está usando saias com fendas profundas; se está usando calças compridas onde o corpo é mostrado em todos os seus detalhes; se está usando biquinis, onde 99% do corpo está à mostra ... Ela, na verdade, não está preocupada em agradar a ninguém, nem mesmo a Deus. "O que importa é está se sentindo bem."

3- O Pensar Da "Mulher Crente"
Elas pensam mais nas coisas do mundo do que nas coisas de Deus (ler a Palavra; orar para ter comunhão diária com o Senhor; se esforçar para obedecê-Lo em tudo que Ele diz na Bíblia; usar seus dons com muita seriedade e muito amor...).

4- O Modo De Tratar O Marido Da "Mulher Crente"

Ela não estão nem aí para o que a Palavra de Deus diz em Efésios 5:22: "Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor."

5- O Modo De Educar Os Filhos Da "Mulher Crente"

Os filhos são criados por babás e não se importam com o que eles estão aprendendo e, muito menos, se importam com a alma eterna deles (não têm tempo de falar do amor de Jesus a eles).

6- O Cultuar Da "Mulher Crente"

 Na igreja, ela não cultua a Deus do modo como Ele quer ser cultuado (com reverência e de coração).

7- O Amar Da "Mulher Crente"

Elas, verdadeiramente, não amam Àquele que deu Sua vida por amor a cada uma delas.

Mas... graças a Deus que ainda existem mulheres que O amam e O cultuam e O louvam de todo o coração! Elas são as mulheres virtuosas de nossos dias e têm corações tão bons que são, verdadeiras fontes de bondade.
A mulher de Provérbios 31 tem este tipo de coração.
Corrie Ten Boon, outra mulher de Deus, também tem este coração bondoso. Ela sofreu em um campo de concentração e viu sua irmã ser torturada por um terrível carrasco de Hittler. Quando já estava liberta, encontrou-se com ele, em em uma igreja, frente a frente e estendeu a mão àquele que já era seu irmão em Cristo. Esta sua atitude mostrou-nos o quanto esta mulher tem o coração bondoso e este seu exemplo deve ser seguido por cada uma de nós que queremos agradar ao Senhor.
Para sermos mulheres que agradam ao nosso Deus, como a mulher virtuosa e como Corrie, temos que ter em nossa vida ...


1- A presença do bem

Na vida da mulher que é bela aos olhos de Deus, o bem é uma coisa natural. Fazer o bem a seu marido, amá-lo, mimá-lo, elogiá-lo... é algo que vem de dentro de sua alma. A mulher virtuosa ama fazer o bem a seu marido, ama cuidar do lar para agradá-lo, ama cuidar com sabedoria das finanças do lar, quando necessário, ama tudo que agrada a ele. Nesta vida, seu principal objetivo é ter Deus em primeiro lugar e, logo em seguida, ter seu marido como a pessoa mais importante.

Muitas vezes, vem à nossa cabeça a seguinte pergunta: "É possível fazer o bem a nosso marido por toda uma vida?" ou "Será que somos capazes de sermos fiéis nesta área?"
Se decidimos, em nosso coração e diante do Senhor, que queremos ser uma mulher bondosa, então Ele começa a trabalhar em nossa vida.
Se a bondade faz parte do caráter da mulher virtuosa, então, com a ajuda do Senhor, deixaremos fruir de dentro de nós, esta característica que tanto agrada a Ele.
Vemos no livro de Provérbios que a vida da mulher virtuosa é uma vida cheia de bondade. Ela é boa porque é isso que o Senhor espera dela. Ela é uma mulher que teme ao Senhor (Provérbios 31:30) e sempre procura ter a sua vida centralizada nEle.
Se você decide fazer o bem a seu marido, deve fazê-lo “de todo o coração, como ao Senhor [seu Pai Celestial] e não aos homens [seu marido]” (Colossenses 3:23).

2- A ausência do mal

 Assim como a mulher de Provérbios 31, nós somos tentadas a fazer o mal no nosso dia a dia. A Bíblia, em Romanos 3:12 nos diz que "não há quem faça o bem, não há nem um só." Isto é verdade, e, se procurarmos com nossas próprias forças afastar este mal de nossa vida, notamos que o que o apóstolo Paulo nos diz em Romanos 7:19 é o mesmo que acontece com cada uma de nós: "Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço." Infelizmente, esta é uma triste realidade! A nossa natureza nova tem prazer na lei de Deus mas o homem velho, que trazemos dentro de nós, está preso à lei do pecado, como nos diz a Bíblia. Será, então, que é impossível eu ser uma pessoa boa? Para mim é impossível mas se estou em comunhão com o Senhor, lendo e estudando a Sua Palavra, orando e pedindo a Ele que afaste de mim este mal, então posso fazer o bem se caminhar com o Ele lado a lado.
Tenho que lançar para bem longe de mim os ressentimentos, amarguras, iras, raivas, egoísmo, discórdias... para que possa, assim, só fazer o bem e não o mal a meu marido e ao meu próximo.

Alguém disse: “Se a vida já é difícil demais para um homem abrir caminho neste mundo, muito mais difícil será se ele tiver uma esposa que não o compreenda nem apóie.”

3- A influência que deve durar uma vida inteira

Provérbios 31:12 diz que a mulher virtuosa, bela aos olhos de Deus, “... todos os dias da sua vida” só faz o bem e não o mal a seu marido.
A responsabilidade que nós, mulheres que queremos ser belas aos olhos de Deus, temos em fazer o bem é muito grande. Eu tenho que ser boa não somente hoje mas por toda a minha vida. Eu tenho que ser boa para meu marido até que a morte me separe dele. Este não foi o voto que fiz? Então, tenho que cumpri-lo.

Uma Mulher Bondosa Que Repousou No Senhor

O que realmente fortalece o nosso espírito é a leitura diária da Bíblia. Mas, além da Bíblia, é bom lermos, também, biografias de mulheres fiéis a Deus, fiéis ao marido e que são ou foram virtuosas e belas aos olhos de Deus.
O livro “Mananciais do Deserto” da Sra. Lettie Cowman, nos mostra palavras de conforto e esperança que brotaram do coração de uma mulher bondosa e que repousou nos braços do Senhor.

“Charles Cowman foi o fundador da Sociedade Missionária Oriental. Ao chegar perto do final de uma cruzada evangelística de cinco anos no Japão, ele comentou com a esposa: ‘Tenho sentido dores fortes no peito à noite.’ Apesar da insuportável dor física, Charles terminou a cruzada e só depois retornou aos Estados Unidos para descansar, recuperar-se... e sofrer um grave ataque cardíaco e um derrame que o deixou paralisado. Esse período de sofrimento e de enfermidade crônica pareceu-lhe como noites sem estrelas – e durou seis anos.
Para amenizar o desespero do marido, Lettie Cowman decidiu usar as promessas de Deus como antídoto. ‘Cada vez que a prova atingia o seu clímax, Deus mostrava a ela um velho texto ou lhe caía nas mãos um livro ou folheto que trazia a mensagem necessária no momento’ [p.5 de Mananciais do Deserto]. Suas meditações, inspiradas em tais leituras, eram lidas diariamente para o seu marido e se constituíram em grande fonte de estímulo e conforto para ambos. Em meio a nuvens negras de sofrimento, ela escavava pepitas reluzentes de esperança na preciosa mina das promessas de Deus para repartir com seu marido Charles. No estudo da Bíblia, ela encontrou poder e conforto para sustento da alma de ambos, de que necessitavam desesperadamente.
Minha querida, além de ser uma rocha sólida para a alma do marido, Lettie Cowman também foi uma fonte de bondade até o dia de sua morte. Quando ele estava bem de saúde, ela foi sua colaboradora no Japão. E no crepúsculo da vida de Charles Cowman, ela permaneceu leal a ele e ao Senhor, passando seis anos de sua vida levando refrigério espiritual a seu querido agonizante marido. Ao mesmo tempo em que dirigia o lar, as finanças e a organização do ministério do marido durante aqueles anos sombrios, ela alimentava a alma dele com a verdade divina.”
("Bela Aos Olhos de Deus", Elizabeth George)

Que exemplo de mulher! Mulher, bela aos olhos de Deus que nos incentiva a caminhar nesta árdua jornada com a ajuda do Senhor.
Para encerrar, gostaria de deixar para você, amada irmã, duas frases tiradas do prefácio das edições em inglês do seu livro Mananciais do Deserto:
"Do meio da tempestade Deus sorri para os seus filhos."
"Os seus melhores estimulantes são reservados para os nossos mais profundos desmaios."

Que o Senhor nos conscientize de que, apesar de sermos fortes e valentes como um exército, devemos, ao mesmo tempo, ser meigas e bondosas.
-------------------------------------------------------------------------------
(Estudo parcialmente baseado no livro de Elizabeth George "Bela Aos Olhos De Deus")
 

Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org/ )


Retorne a solascriptuta-tt.org/DoCoracaoDeValdenira/