O Batismo E A Circuncisão




Recentemente, vi um debate entre um defensor do batismo infantil e outro que defende o lado contrário, do batismo consciente, a partir de quando a pessoa tem a capacidade de discernir entre o bem e o mal e que possa se arrepender de seus pecados. Meus argumentos contra o batismo infantil já foram sumariados em http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2012/08/devemos-batizar-os-bebes.html, de modo que não vale a pena repetir novamente os mesmos argumentos que já foram apresentados. Neste artigo, apenas me limitarei a comentar sobre toda a (única) base argumentacional do debatedor favorável ao batismo infantil, o qual debatedor admitiu que o batismo de crianinhas não se encontra explicitamente na Bíblia, mas crê que ele é dedutível a partir da tipologia entre circuncisão e batismo.

Dito em termos simples, na visão dele, como a circuncisão tipifica o batismo e as crianças eram circuncidadas ao oitavo dia, segue-se necessariamente que os bebês devem ser batizados também. Essa lógica aparenta fazer algum sentido, e até certo ponto pode complicar a contra-argumentação de alguém que seja menos instruído, mas não resiste a um exame crítico do argumento. Mesmo trabalhando em cima da premissa dele de que a circuncisão era uma tipologia do futuro batismo, devemos destacar que:

• Apenas as crianças do sexo masculino eram batizadas, as mulheres nunca passavam por qualquer tipo de circuncisão. Se a tipologia entre circuncisão e batismo for levada aos extremos que o debatedor se utiliza, então obviamente apenas os bebês do sexo masculino deveriam ser batizados, negando assim o batismo às mulheres, o que seria um absurdo.

• A circuncisão não podia ser praticada em “qualquer dia”, mas repetidamente era reiterado que tinha que ser sempre no oitavo dia de vida da criança (Lv.12:3). A coisa era tão séria e rigorosa sobre isso que até mesmo quando o dia da circuncisão caía em um Sábado ela tinha que ser efetuada neste dia, mesmo sendo considerado um “trabalho” que teoricamente não poderia se fazer no Sábado (Jo.7:22,23). Assim, deveríamos esperar o mesmo rigor em fazer com que o batismo fosse efetuado sempre ao oitavo dia da criança, mas essa regra não existe nas igrejas que batizam recém-nascidos.

• A circuncisão não era praticada por todas as nações, mas pelos israelitas, já o batismo é efetuado em judeus e em não-judeus indistintamente.

Portanto, a questão não é tão simples como alegar que:
   (1) a circuncisão tipifica o batismo;
   (2)crianças eram circuncidadas; então:
   (3) crianças devem ser batizadas.
Por essa mesma lógica,
   as mulheres não poderiam ser batizadas,
   nem os não-judeus,
   e todos os que fossem batizados deveriam ser especificamente no oitavo dia, nem antes nem depois.
A verdade é que o batismo cristão possui um elemento importante que não pode ser ignorado e que o distingue essencialmente da circuncisão, que é a necessidade do arrependimento.

Ninguém precisava se arrepender para ser circuncidado, bastava que fosse hebreu e do sexo masculino. O batismo, porém, apresenta esse pré-requisito básico, razão pela qual o batismo é chamado repetidas vezes de
“batismo de arrependimento” (Lc.3:3; At.13:24; Mc.1:4), mas a circuncisão nunca é chamada de “circuncisão de arrependimento”. Isso implica que o arrependimento é necessário para o batismo na Nova Aliança, ainda que não fosse necessário para a circuncisão no Antigo Pacto. Na Nova Aliança, é preciso primeiro crer, e somente depois ser batizado (At.8:36-38; At.18:8; Mc.16:16), já na circuncisão não havia qualquer necessidade de crer para depois ser circuncidado. Esse elemento novo, chamado arrependimento, não apenas distingue o batismo da circuncisão, mas também lhe confere pré-requisitos distintos dela.

Enquanto os pré-requisitos da circuncisão era de ser judeu do sexo masculino e de se circuncidar ao oitavo dia, os pré-requisitos do batismo é crer em Cristo e arrepender-se dos seus pecados. É por isso que o batismo só seria conferido ao etíope se ele cresse (i.e, condicional a crer – At.8:36-38), é por isso que somente aqueles que criam eram batizados (At.8:36-38; At.18:8; Mc.16:16), é por isso que antes de se batizar confessavam-se os pecados (Mt.3:6), é por isso que apenas
“homens e mulheres foram batizados” (At.8:12) e não crianças [as palavras "homens" e "mulheres" implicam que eram já bem crescidos, exclui menininhos e menininhas], é por isso que o batismo é chamado de “batismo de arrependimento” (Lc.3:3; At.13:24; Mc.1:4), e por isso que o próprio Jesus somente se batizou quando adulto, e não quando recém-nascido (Mt.3:13). Indiscutivelmente, o batismo cristão possui pré-requisitos básicos diferentes da circuncisão.

Alguém poderia alegar que isso seria “injustiça” com os bebês, mas o mesmo poderia ser dito sobre os pré-requisitos da circuncisão: alguém poderia fazer o mesmo e alegar que isso é “injusto” para com as mulheres. E isso muda alguma coisa? É claro que não. Da mesma forma que Deus aceitava as mulheres no AT mesmo sem serem circuncidadas, Ele aceita as crianças no NT, mesmo sem serem batizadas. É tudo questão de lógica e bom senso. Foi por isso que Jesus aceitou as criancinhas que vieram a Ele (Mt.19:14), mas jamais mandou batizar alguma criança. Aliás, em lugar nenhum das Escrituras aparece alguma criança sendo batizada, razão pela qual eles se veem forçados a lançarem mão do ambicioso porém pouco útil “argumento da circuncisão”, sustentando em cima de premissas fracas e superficiais aquilo que constitui toda a base argumentativa deles.

Paz a todos vocês que estão em Cristo.



Por Cristo e por Seu Reino,
Lucas Banzoli



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em http://BibliaLTT.org, com ou sem notas.



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ EclesiologiaEBatistas/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )