Onde (Em Qual Seminário) e Como Estudar Para Ser Um Pastor Batista Realmente Independente e Bíblico e Fundamentalista?



Caro irmão EEEE:

MMMM me pediu para, se possível, lhe dar algumas opiniões sobre como encontrar e estudar num bom seminário 100% batista, independente, fundamentalista, só-TT, só-igreja-local, dispensacionalista, pré-mil, pré-trib, evangelista, missionário, anti-pentecostalista, anti-CCM, anti-ecumenista, anti-Igreja Com Propósitos, etc.

Acima de mim (que nunca tive o chamado de Deus para pastorear uma igreja) há muitos pastores que poderiam lhe aconselhar com mais conhecimento e mais experiência, e mando-lhes este e-mail em CC, pedindo que alguns deles, particularmente se já têm um esboço ou escrito preparado sobre o assunto, o aconselhem.
Estes pastores (listados em ordem alfabética) são:

Aureliano Colaço
Calvin Gardner
Eduardo Cadete
Emídio Viana
Faustino Anízio
Pedro Almeida
Steve Montgomery

Você pode buscar conselho, também, dos pastores das 44 igrejas recomendadas em
 - Diretorio de Igrejas Batistas Fundamentalistas - Diretório de igrejas de doutrina batista, fundamentalista, 100% crentes na Bíblia (só a do TR, claro) como 100% inspirada e preservada.




Quanto a mim, se um filho meu se sentisse chamado para o ministério pastoral, eu, presentemente, sem ter estudado melhor e sem ter ainda escutado os conselhos dos pastores acima, acho que daria, primeiro, o seguinte conselho:

 

PLANO A) NÃO VÁ PARA SEMINÁRIO - ESTUDE E SEJA TREINADO NA SUA IGREJA LOCAL


- Procure uma assembleia local num raio de 100km de onde mora, que seja 100% batista, independente, fundamentalista, TT, só-igreja-local, dispensacionalista, pré-mil, pré-trib, evangelista, missionária, anti-CCM, anti-Igreja Com Propósitos, etc.
- Torne-se membro ativo dessa igreja. sirva a Deus nela de todo seu coração e todas suas forças.
- Depois de algum tempo, ela deverá sentir que Deus o chama para o ministério pastoral. Irmãos espirituais, anciãos na fé, tomarão a iniciativa de encorajá-lo a ouvir bem a voz de Deus, se Ele o está chamando para o ministério pastoral.
- Seu pastor tomará a iniciativa e o chamará, e organizará um programa de treinamento de uns 2 ou 3 ou 5 anos. Um trimestre talvez você estudará livros de Teologia Sistemática (linha batista fundamentalista dispensacionalista independente e só-TT e só-assembleia local, claro) umas 20 horas por semana, marcará uma noite por semana para tirar dúvidas, fará provas puxadas, bem puxadas. Outro semestre talvez você trabalhará em coisas práticas, desde limpar banheiros e chão, pintar paredes, consertar canos e telhado, até evangelizar pessoalmente e pregar ao ar livre juntamente com seu pastor, em presídios, em favelas, em palácios, em praças, em hospitais; ensinará crianças, jovens, visitará doentes, etc.
- Não se preocupe com 6 ou 8 semestres de grego: 1 semestre é suficiente para você aprender a consultar dicionários e não ser enganado por falsos eruditos, isto é o bastante.
- Não se preocupe com hebraico de modo nenhum: é difícil demais, e podemos confiar nas traduções fiéis.
- Estude português avançado e inglês 4 horas por semana durante 4 anos, até falar e escrever português com toda a perfeição, e poder ler com perfeição 1 livro por semana dos grandes autores fundamentalistas que escreveram em inglês, particularmente nos séculos XVI a XIX, e nunca foram traduzidos para português. Tudo isto lhe será de muito maior ajuda que gastar anos e anos para mal arranhar o grego e fazer papel ridículo com hebraico, ao passo que toda a Bíblia já foi traduzida com toda a perfeição para o português, para o inglês, etc. E há comentários e exegeses profundos e fiéis gratuitamente disponibilizados na Internet.
- A "desvantagem" deste Plano A é que você terá feito exatamente como Timóteo e  todos os pastores do Novo Testamento, mas as denominações não o respeitarão muito. Mas isso importa???


 

PLANO B) VÁ PARA O MELHORZINHO DOS SEMINÁRIOS BATISTAS QUE ALEGUE SER FUNDAMENTALISTA E QUE VOCÊ PUDER ENCONTRAR EM TODO O BRASIL

Se meu filho não quisesse ser tão "radical" quanto no Plano A, se quisesse ser reconhecido pelas grandes denominações que alegam ser fundamentalistas, se ele insistisse em ter um diploma, então:
- Eu o advertiria que não há nenhum grande seminário de renome e muito conhecido, no Brasil, que seja 100% o que queremos (100% batista, independente, fundamentalista, só-TT, só-igreja-local, dispensacionalista, pré-mil, pré-trib, evangelista, missionária, anti-CCM, anti-Igreja Com Propósitos, etc.)
- Depois de advertí-lo, eu rogar-lhe-ia que pelo menos escolhesse um pequeno instituto bíblico de igreja o mais próximo (digamos, 95%) do ideal, e que fosse batista independente, ou batista regular, ou batista bíblico. Também rogar-lhe-ia que orasse muito, desde agora e incessantemente, para que resistisse com todas as suas forças aos 5% de ensino errado que pregariam, para que esses 5% fossem eliminados do seu coração ao invés de encontrarem guarida e se transformarem num veneno mortal.




Deus te abençoe.

Hélio, out.2006



POST SCRIPTUM:
Ah, quase esqueci (e muitos não concordarão comigo):

a) O normal deveria ser um pastor pastorear uma única igreja durante toda a sua vida (você pode me citar alguma diferente permissão expressa ou exemplo expresso, em todo o Novo Testamento?...).
Exceções a isto deveriam ser raras e muito bem justificadas ante Deus. Pastorear não é uma profissão, não é uma carreira, não cabe "carreirismo" onde se salta de emprego em emprego em busca de vantagens ou de "crescimento profissional" (muito menos se isso é conseguido com manipulações e métodos comuns no selvagem mundo dos negócios do mundo)

b) Seminário ou muito estudo não fazem pastor, apenas ensinam a boa doutrina bíblica aos crentes "normais" e os preparam para uma vida de estudo e dedicação e frutuoso trabalho para Deus, todos os crentes deviam almejar isso. O chamado para ser pastor é uma coisa totalmente diferente e independente do seminário. Este chamado vem diretamente de Deus, e usualmente são os crentes mais espirituais da igreja que reconhecem o chamado e estimulam o chamado, não é ele que faz propaganda e usa de subterfúgios para ser reconhecido como chamado, usualmente ele é o último a ser convencido do chamado. demais, deveria ser encarado como normal que, de uma turma de 10 alunos que se graduaram no seminário, 9 deles nunca foram nem serão chamados nem serão pastores: ao contrário, serão felizes e abençoados pedreiros, enfermeiros, bancários, comerciários, agricultores, etc., ao mesmo tempo sendo frutuosos professores de escola dominical, evangelistas pessoais, contribuintes, etc. E deveria ser encarado como normal se, de cada 10 graduados de um seminário, somente 1 foi chamado por Deus e será realmente um pastor de uma assembleia local.

c) Usualmente o aluno de seminário espera de Deus e de sua "denominação" ou de suas "igrejas emissárias e mantenedoras" que receberão o chamado para pastorear uma igreja muito boa e com grande número de membros, possuindo casa pastoral, numa grande cidade, oferecendo-lhes carro, bom salário, plano de saúde, combustível grátis, telefone grátis, obrigação de trabalhar somente umas poucas horas por semana, etc., etc., etc. Erradíssimo. Deviam considerar que o normal é que:

c.a) sirva em suas própria igreja "mãe" durante anos, sem salário, trabalhando como feliz e abençoado pedreiro, enfermeiro, bancário, comerciário, agricultor, etc., ao mesmo tempo sendo frutuoso professor de escola dominical, evangelista pessoal, contribuinte, etc., somente assumindo o pastorado da mesma igreja "mãe" quando o seu pastor for chamado para a glória de Deus e toda a igreja sentir que ele tem o chamado para ser o seu novo pastor, e o convencer desse chamado. **OU**

c.b) seja comissionado (mesmo com salário simbólico ou nenhum) e enviado pela sua igreja "mãe" e comece sua própria igreja plantando a partir do nada, para tal trabalhando talvez 30 horas/semana como feliz e abençoado pedreiro, enfermeiro, bancário, comerciário, agricultor, etc., e trabalhando talvez mais 30 horas/semana como evangelista pessoal indo de casa em casa, evangelista de praças e feiras, etc., ganhando almas uma a uma, construindo o prédio para a igreja se reunir quando não mais couber numa garagem emprestada, etc., até que ela possa lhe manter financeiramente para ele trabalhar tempo integral na obra do Senhor. Esse é o teste se ele foi mesmo chamado para o ministério pastoral. Note que um "chamado macedônico" (alguém do bairro que é convertido e o convida insistentemente e abre totalmente a casa para ser usada para iniciar o trabalho, e o auxilia com todas suas forças e tempo e recursos disponíveis) é o usual para o nascimento e crescimento de uma assembleia local.
 

E-MAIL DO PR. MONTGOMERY:


Caro irmão Hélio,

Meu nome está na sua lista e estou as ordens para ser consultado sobre vários assuntos. Sei que não sei tanto mas agradeço a Deus por aquilo que Ele me dá. Há alguns que já estudam com a gente e é um prazer ajudá-los.

Gostei imensamente seu comentário sobre este assunto tão importante. Fiz cinco anos de seminário mas levou mais tempo para sobrevivê-lo! Quando falei ao meu pastor e à igreja que Deus me chamou ao ministério, nem sequer tinha pensado em seminário! Se tivesse ficado com o pastor, um excelente professor e mestre, eu teria recebido muito mais instrução e mais rápido e completamente. Ah...olhar p'ra trás é visão perfeita, como dizem por aqui!

Um problema é que alguns pastores também não são maduros suficientemente para ensinar novos pregadores. Neste caso, o neófito deve ir a uma igreja onde tem mais oportunidade de estudar com o pastor.

Sobre diplomas devemos lembrar que na maioria dos casos os diplomas das escolas/institutos bíblicos somente são reconhecidos pelas igrejas daquele grupo ou denominação! Se quiser receber uma educação melhor, é melhor estudar numa faculdade local.

SE...e é um SE grande...Deus chamou o pregador, então ELE vai arrumar um lugar para serví-lo melhor. A graça mais difícil de adquirir é a graça de esperar no Senhor. Há muitos que não são chamados mas correm assim mesmo! Eis a confusão religiosa.

Cuidado com comentários também. As vezes são bons, mas não são autoridade religiosa. São opiniões. Melhor é ler a Bíblia SEM anotações, ao meu ver, até que seja mais maduro.

NADA toma o lugar da leitura, meditação e oração diariamente. Faça o que sabe fazer onde está e o futuro vai se tratar de si mesmo!

Que Deus, nosso mestre, nos guie de acordo com Sua vontade.

No amor de Cristo,

Pr. Steve Montgomery
Pr. Corinth B. C.

 



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ EclesiologiaEBatistas/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )