Pergunta: "Mulheres Pastoras / Pregadoras? Que Diz a Bíblia Sobre Mulheres no Ministério?"





Resposta: Talvez não haja um assunto mais acaloradamente debatido hoje na igreja que a questão de mulheres servindo como pastoras e pregadoras. Como resultado, é muito importante não ver esta questão como [uma guerra] homens contra mulheres. Há mulheres que acreditam que as mulheres não devem servir como pastoras e que a Bíblia coloca restrições sobre o ministério de mulheres, e há homens que acreditam que as mulheres podem servir como pregadoras e que não há restrições a respeito de mulheres no ministério. Esta não é uma questão de machismo ou discriminação. É uma questão de interpretação bíblica.

A Palavra de Deus proclama:
“11 A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição. 12 Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio.” (1Tm 2:11-12 ACF).
Na Igreja, Deus atribui papéis diferentes para homens e mulheres. Este é um resultado da forma como a humanidade foi criada e o modo pelo qual o pecado entrou no mundo “13 Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva. 14 E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão.” (1Tm 2:13-14 ACF)
Deus, através do apóstolo Paulo, limita, impede as mulheres de servirem em funções de ensinar e/ou de ter autoridade espiritual sobre os homens. Isto impede as mulheres de servirem como pastores sobre os homens, o que definitivamente inclui a pregação, o ensino, e o ter autoridade espiritual.

Há muitas "objeções" a este ponto de vista a respeito de mulheres no ministério.

Uma [primeira] objeção, muito usada, é que Paulo restringe as mulheres de ensinarem porque, no primeiro século, as mulheres tinham baixa escolaridade. No entanto, 1Timóteo 2:11-14 em nenhum momento menciona status educacional. Se a educação fosse uma qualificação para o ministério, a maioria dos discípulos de Jesus não teria sido qualificada.

Uma segunda objeção comum é que Paulo restringiu somente as mulheres de Éfeso de ensinar (1 Timóteo foi escrita a Timóteo, que era o pastor da igreja de Éfeso). A cidade de Éfeso era conhecida pelos seus templos à Artemis, uma falsa deusa greco-romana. As mulheres eram autoridades no culto a Artemis. No entanto, o livro de 1Timóteo em nenhum momento menciona Artemis, tampouco Paulo menciona a adoração a Artemis como razão para as restrições em 1 Timóteo 2:11-12.

Uma terceira objeção comum é que Paulo está se referindo apenas a maridos e esposas, não homens e mulheres em geral. As palavras gregas na passagem poderia se referir a maridos e esposas, porém, o significado básico das palavras se refere a homens e mulheres. Além disso, as mesmas palavras gregas são usadas nos versículos 8-10. São apenas os maridos a levantar mãos santas em oração sem ira nem contenda (versículo 8)? São apenas as esposas a vestirem-se modestamente, fazerem boas obras, e servirem a Deus (versículos 9-10)? Claro que não. Os versos de 8-10 se referem claramente a todos os homens e mulheres, não só a maridos e esposas. Não há nada no contexto que possa indicar uma mudança para os maridos e esposas nos versos de 11-14.
“8 Quero, pois, que os homens orem em todo o lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda. 9 ¶ Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos, 10 Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras. 11 A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição. 12 Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio. 13 Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva. 14 E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão.” (1Tm 2:8-14 ACF)

Uma outra objeção
frequente para esta interpretação das mulheres no ministério procura recorrer às mulheres que ocupavam posições de liderança na Bíblia, especificamente Miriam, Débora, e Hulda no Antigo Testamento. Esta objeção falha em observa alguns fatores importantes. Primeiro, Débora foi a única juíza do sexo feminino entre os 13 juízes do sexo masculino. Hulda foi a única profetiza do sexo feminino entre dezenas de profetas, masculinos mencionados na Bíblia. A única conexão de liderança de Miriam foi que ela era a irmã de Moisés e Arão. As duas mulheres mais importantes dos tempos dos reis foram Atalia e Jezabel, dificilmente são exemplos de piedosa liderança feminina. O mais significante, porém, é que a autoridade das mulheres no Antigo Testamento não é relevante para nosso assunto. O livro de 1Timóteo e as outras epístolas pastorais apresentam um novo paradigma para a igreja -- o corpo de Cristo -- e este paradigma envolve a estrutura de autoridade para a igreja, não para a nação de Israel ou qualquer entidade do Antigo Testamento.
Argumentos semelhantes são feitos usando com Priscila e Febe no Novo Testamento. Em Atos 18, Priscila e Áquila são apresentados como fiéis ministros de Cristo. O nome de Priscila é mencionado em primeiro lugar, talvez indicando que ela era mais "importante" no ministério do que seu marido. No entanto, em local nenhum da Bíblia Priscila é descrita como participante em um atividade ministerial que esteja em contradição com 1 Timóteo 2:11-14. Priscila e Áquila trouxeram Apolo para sua casa e ambos o discipularam, explicando a Palavra de Deus a ele com mais precisão (Atos 18:26).
“Ele começou a falar ousadamente na sinagoga; e, quando o ouviram Priscila e Áqüila, o levaram consigo e lhe declararam mais precisamente o caminho de Deus.” (At 18:26 ACF)

Em Romanos 16:1,
“RECOMENDO-VOS, pois, Febe, nossa irmã, a qual serve na igreja que está em Cencréia,” (Rm 16:1 ACF)
[a palavra “serve” é verbo, não é o substantivo “serviçal”, nem se refere ao ofício de diaconato, o qual, por sinal, é o de serviçal do pastor e da igreja, ser diácono é a coisa mais longe possível de ser dono dela e ser feitor e patrão que trás o pastor em humilhante rédea curta]. Mesmo que Febe seja considerada uma "diaconisa" [em vez de uma mera crente que se colocou como "serviçal" da igreja], isto não indica que Febe era uma professora na igreja. "Apto para ensinar" é dado como uma qualificação para os pastores, mas não para os diáconos (1 Timóteo 3:1-13, Tito 1:6-9).
Anciãos / bispos / diáconos são descritos como o "marido de uma mulher", "um homem cujos filhos são crentes", e "homens dignos de respeito." Claramente, a indicação é que estas qualificações se referem a homens. Além disso, em 1 Timóteo 3:1-13 e Tito 1:6-9, somente pronomes masculinos são usados para se referir a presbíteros / bispos / diáconos.

A estrutura de 1 Timóteo 2:11-14 mostra a "razão" perfeitamente clara. O versículo 13 começa com a palavra "Porque" e dá a "causa" da declaração de Paulo nos versículos 11-12. Por que as mulheres não ensinam ou têm autoridade sobre os homens? "Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva. E Adão não foi o que foi enganado, mas foi a mulher que foi enganada. Deus criou Adão primeiro. em seguida criou Eva para ser uma "ajudadora" de Adão. Esta ordem da criação tem aplicação universal na família (Efésios 5:22-33) e na igreja. O fato de que Eva foi enganada também é dado como uma razão para as mulheres não servirem como pastoras ou terem autoridade espiritual sobre os homens. Isso leva algumas pessoas a acreditarem que as mulheres não deveriam ensinar, porque elas são mais facilmente enganadas. Esse conceito é discutível, [mais ou menos assim:]Se as mulheres são mais facilmente enganadas, então porque é permitido a elas ensinarem às crianças (que são facilmente enganadas) e a outras mulheres (que supostamente são mais facilmente enganadas)?” Não é isso que diz o texto. [A Bíblia somente diz, explicitamente, que:] As mulheres não são permitidas ensinar aos homens nem ter autoridade espiritual sobre os homens, porque Eva foi enganada. Como resultado, Deus deu aos homens a autoridade do ensino principal na igreja.

Muitas mulheres são excelentes em dons de hospitalidade, misericórdia, ensino, evangelismo, e ajuda. Grande parte do ministério da igreja local depende das mulheres. As mulheres na igreja não estão impedidas de orar e profetizar (1 Coríntios 11:5) [Mas, após ser escrita a última palavra da Bíblia, não temos mais profecias], as mulheres só estão impedidas de ter autoridade de ensinar coisas espirituais a homens. A Bíblia em nada restringe as mulheres de exercerem os dons do Espírito Santo (1 Coríntios 12) [aqueles dons que eram exclusivos e identificatórios dos 83 apóstolos e discípulos]. As mulheres, tanto quanto os homens, são chamadas para ministrar aos outros, para demonstrar o fruto do Espírito (Gálatas 5:22-23), e para proclamar o evangelho aos perdidos (Mateus 28:18-20; Atos 1:8, 1Pedro 3:15).

Deus ordenou que somente os homens são permitidos servir em posições de autoridade espiritual de ensino na igreja. Isso não é porque os homens são professores necessariamente melhores, ou porque as mulheres são inferiores ou menos inteligentes (que não é o caso). É simplesmente a maneira de como Deus projetou funcionar a igreja. Os homens devem dar exemplo de liderança espiritual em suas vidas e através de suas palavras. As mulheres devem ter um papel menos autoritativo. As mulheres são encorajadas a ensinar a outras mulheres (Tito 2:3-5). A Bíblia também não restringe as mulheres de ensinar a crianças. A única atividade que é proibida às mulheres é a de ensinar ou ter autoridade espiritual sobre os homens. Isso, logicamente, impede as mulheres de servirem como pastores de homens. Isso não torna as mulheres menos importantes, de modo nenhum, mas dá-lhes um foco ministerial mais de acordo com o plano de Deus e Sua dádiva para elas.





QOTW – Question of The Week (Pergunta da Semana)

Tradução por Valdenira N.M. Silva, fev.2011

[tudo que está entre colchetes é explicação inserida pela tradutora]



Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ EclesiologiaEBatistas/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )