Ypeij e Dermout,
Reformados Holandeses de 1819,
Reconheceram a Antiguidade dos Batistas



Durante anos, estudantes da "História dos Batistas", na América, têm aludido a uma citação de dois eruditos holandeses que foram comissionados pelo rei da Holanda para investigarem a reivindicação dos batistas holandeses de que têm uma origem apostólica. Os dois eruditos holandeses foram Dr. Anne Ypeij, professor de Teologia em Gronigen, e Isaac Johannes Dermout, capelão do rei. De fato, os batistas atribuem este material a esta data [1819], pois o Reverendo Dermout nasceu no dia 31 janeiro de 1777. Tendo descoberto referências a este material através dos anos, eu fiquei muito satisfeito em descobrir no Seminário Teológico Ocidental na Holanda, Michigan, uma cópia do exato volume, na língua holandesa. O livro é intitulado Geschiedenis der Nederlandsche Hervormde Kerk [História da Igreja Reformada Holandesa]. Uma tradução do material para o inglês pode ser lida como se segue:
 

"Nós temos visto, agora, que os Batistas (que eram chamados muito antigamente de Anabatistas, e, em épocas mais recentes, de Menonitas) são os [mesmos] Waldenses originais [do século II]. E que eles [os Batistas] por muito tempo na história da igreja receberam a honra desta origem. Neste cômputo, os Batistas podem ser considerados como a única comunidade cristã que tem permanecido de pé desde os dias dos apóstolos, e como uma sociedade cristã que tem conservado puras as doutrinas do Evangelho através dos séculos. As perfeitamente corretas economias [administração de assuntos teórico-doutrinários e práticos] externa e interna da denominação Batista tende a confirmar a verdade, disputada pela igreja  Romana, que a Reforma ocorrida aproximadamente no século XVI já que estava no mais alto grau de necessidade, e, ao mesmo tempo, vai refutar a noção errada dos católicos, que a denominação deles  é a mais antiga." [ 1 ]
 

Os Batistas têm aderido a várias teorias a respeito das suas origens, variando desde a contínua sucessão a partir dos apóstolos, defendida pela maioria dos historiadores Batistas do século XIX, até a crença de que os batistas descendem de determinados Separatistas Ingleses que eram congregacionais em sua forma de governo e de administração, apoiada pela maioria dos historiadores neste século [XX]. Esta questão agitou os Batistas do Sul [dos Estados Unidos da América] no finalzinho do século XIX, quando o Dr. William Whitsitt, então presidente do Seminário Batista do Sul , publicou um artigo  afirmando que "o batismo [somente] de crentes [o que exclui bebês e criancinhas] e por imersão foi [simplesmente] restaurado pelos Batistas Ingleses em 1641. Um debate sem tréguas foi empreendido por alguns editores de jornais Batistas contra o Dr. Whitsitt e o Seminário, trazendo a sua renúncia em 1899.

[Nota de rodapé: 1]Anne Ypeij e Isaac Johannes  Dermout, "Geschiedenis der Nederlandsche Hervormde Kerk" [tradução: "História da Igreja Reformada Holandesa"] (Te Breda: W. Van Bergen en Comp., 1819) p. 148.





Autor desconhecido

Tradução por Valdenira N. de M. Silva



 


Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org/ )


Retorne a solascriptuta-tt.org/EclesiologiaEBatistas/
Retorne a solascriptuta-tt.org/