A Ceia das Bodas do Cordeiro


por 
Thomas Ice

(traduzido por Valdenira N.M.S., ago. 2014)



Ap 19:7-9  7 Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória; porquevindas são as BODAS do Cordeiro, e   a sua esposa se aprontou. 8 E foi-lhe dado que se vestisse de linho fino, puro e resplandecente; porque o linho fino são as justiças dos santos. 9 E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à CEIA das bodas do Cordeiro. E disse-me: Estas são as verdadeiras palavras de Deus. ACF2007
- Apocalipse 19:7 - 9


Recentemente, em uma conferência de profecia, me perguntaram se havia uma diferença na Bíblia entre o casamento da noiva (a igreja) com oCordeiro e a ceia das bodas do Cordeiro. Eu respondi que eu acredito que a Escritura indica que há umadiferença nessas coisas e que eles são dois eventos que acontecerão em dois momentos diferentes da história. Deixe-me mostrar-lhe porque eu penso desta maneira.


As BODAS do Cordeiro


De acordo com Apocalipse 19:07, a noiva, (que é composta pelos membros coletados e a ela incorporados ao longo da era da igreja, e levados ao céu no arrebatamento), está se aprontando para um evento iminente. Como é que a noiva ou a igreja se apronta? Ela se pronta vestindo-se de “linho fino, puro e resplandecente” que é dito ser "os atos de justiça dos santos." Esta declaração significa que, neste ponto da história (logo antes da segunda vinda [a Revelação de Cristo, Sua 2ª vinda, vinda até pisar a terra, ao final da Tribulação, 7 anos depois do Arrebatamento]), a soma total da noiva, o corpo de Cristo, está nos céus, e já passou pelo julgamento Bema onde os crentes da era da igreja devem ser avaliados quanto à sua fidelidade a Cristo durante a presente época (Rm 14:10;. 2 Coríntios 5:10). O resultado de passar pelo tribunal de Cristo resulta em ser dado à noiva o linho fino que Apocalipse 19:8 diz: são as justiças dos santos.
Foi assim que "Sua esposa se aprontou." Aprontou-se para quê? Ela se preparou para as bodas do Cordeiro. Isso, na estrutura da linguagem figurada que está senda usada nesta passagem, significa que o casamento (cerimônia de casamento) ocorre logo antes da segunda vinda [a Revelação de Cristo, Sua 2ª vinda, vinda até pisar a terra, ao final da Tribulação, 7 anos depois do Arrebatamento].

Mais tarde, Apocalipse 19:14 diz: 14 E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro. Assim, tendo sido recém-casada com o Cordeiro, a noiva começa seu papel na história de reinar à direita de Cristo (Ap 3:21), acompanhando o seu novo marido desde o céu em cavalos brancos, a fim de participar do julgamento do Armagedom no segundo advento. Arnold Fruchtenbaum explica ainda como se segue:
O anúncio do casamento será feito (v. 6) e a Noiva vai finalmente estar preparada (v. 7). A razão pela qual a Noiva estará agora totalmente pronta para a cerimônia de casamento é porque ela vai ter todo o seu vestido de noiva em (v. 8). . . . isto também mostra que a cerimônia de casamento ocorre após o Julgamento do Tribunal do Messias, quando os santos são recompensados por seus atos na terra (1 Co 3:10-15). . . . Isto corresponde ao ritual de purificação do sistema de casamento judaico. Os presentes à cerimônia de casamento são os "poucos", ou seja, somente aqueles no céu, naquele momento. [1]


A CEIA do Casamento


É neste ponto que muitos cristãos de hoje, muitas vezes, confundem as bodas do Cordeiro com a ceia das bodas do Cordeiro. Mas eles são dois eventos distintos que ocorrem em dois momentos diferentes da história. Apocalipse 19:9 diz: ...Bem-aventurados aqueles que são chamados àCEIA das bodas do Cordeiro...

Esta passagem claramente tem um olhar para a frente antecipando um tempo futuro. Ela não pode se referir a qualquer um no céu desde que a igreja (a noiva) é a única entidade [composta daqueles em Cristo e de corpos já ressuscitados] redimida no céu. No entanto, após a segunda vinda [a Revelação de Cristo, Sua 2ª vinda, vinda até pisar a terra, ao final da Tribulação, 7 anos depois do Arrebatamento], quando os crentes de outras épocas serão ressuscitados (Dan. 12:2), juntamente com os santos da tribulação, tanto os mortais como os ressuscitados (Ap 20:4), serão os convidados que serão convidados para esta celebração da ceia. Eu acredito que as bodas serão durante a primeira parte do reino milenar de Cristo. Fruchtenbaum diz:
Assim, os "muitos" que são convidados para participar da festa de casamento na terra são todos os santos do Antigo Testamento e os santos da Tribulação ressuscitados depois da Segunda Vinda. Enquanto a cerimônia de casamento terá lugar no céu pouco antes da Segunda Vinda, a festa de casamento terá lugar na terra após a Segunda Vinda. Na verdade, parece que a festa de casamento é o início do Milênio ou o Reino messiânico; a Igreja co-reinando com o Messias começará com uma tremenda festa de casamento [2].

Há algumas passagens do Novo Testamento que falam de Cristo comendo e banqueteando-se no reino e são, em minha opinião, referências à celebração relacionada à ceia das bodas do Cordeiro. Quais são algumas dessas passagens que fortemente implicam que a celebração da ceia de casamento começa no reino milenar?

Mateus 8:11
Esta passagem diz: 11 Mas eu vos digo que muitos virão do oriente e do ocidente, e assentar-se-ão à mesa com Abraão, e Isaque, e Jacó, no reino dos céus;
Aqui está um quadro retratando os redimidos de todos os tempos (desde Adão até João, o batista) sentando-se com Cristo no reino, e desfrutando de uma refeição juntos. Estes são, provavelmente, os convidados que vemos mencionados em Apocalipse 19:09, uma vez que eles são seres humanos resgatados das épocas que não fazem parte da Igreja, a Noiva de Cristo. Desta forma, haverá convidados na ceia das bodas do Cordeiro, que serão capazes de celebrar o casamento da segunda pessoa da Trindade com sua noiva, a igreja.

Lucas 13:28-29
As declarações feitas por Jesus nesta passagem têm alguns paralelos com as coisas que Ele disse em Mateus 8:11, mas há também algumas diferenças. Ela diz: 28 Ali haverá choro e ranger de dentes, quando virdes Abraão, e Isaque, e Jacó, e todos os profetas no reino de Deus, e vós lançados fora. 29 virão do oriente, e do ocidente, e do norte, e do sul, eassentar-se-ão à mesa no reino de Deus.
Isto é no contexto de Cristo repreendendo os líderes judeus do Seu tempo que estavam defendendo a rejeição Messiânica de Jesus pela nação. Os líderes de Israel deste tempo pensavam que eles estavam em aliança com Abraão, Isaque, Jacó e os profetas, quando na realidade eles se opunham à própria mensagem deles ao não reconhecerem Jesus como o Messias há muito prometido. Por isso, os outros virão dos quatro cantos do mundo e experimentarão a comunhão do reino. Este jantar com o Messias, provavelmente, terá início com a celebração que terá lugar na ceia das bodas do Cordeiro. Como em Mateus 8:11, esses outros são os convidados mencionados em Apocalipse 19:09.

Lucas 22:16 - 18, 29-30
Esta é uma passagem importante em relação à ceia das bodas do Cordeiro. Lemos em Lucas 22:16-18 o seguinte: 16Porque vos digo que não a comerei mais até que ela se cumpra no reino de Deus.17 E, tomando o cálice, e havendo dado graças, disse: Tomai-o, e reparti-o entre vós;18 Porque vos digo que já não beberei do fruto da vide, até que venha o reino de Deus.

Isso é chamado de Ceia do Senhor, que Jesus inaugurou a fim da igreja praticar até a Sua volta para buscar a Sua noiva. A promessa de Cristo de não comer ou beber novamente até que Ele volte quando o reino vier, significa que Ele não estará comemorando as Suas bodas no céu antes de que desça na Sua segunda vinda [até pisar a terra] com a Sua noiva. Aqui Ele diz que a próxima vez que ele comer e beber será na vinda do reino, que irá começar no início dos mil anos do Seu reinado sobre a terra.

A ideia declarada acima é reforçada no final da passagem de Lucas 22, quando Cristo diz o seguinte nos versículos 29 e 30: 29 E eu vos destino o reino, como meu Pai mo destinou, 30 Para que comais e bebais à minha mesa no meu reino, e vos assenteis sobre tronos, julgando as doze tribos de Israel.
Mais uma vez, Jesus fala de comer e beber durante o reino. Este é o momento em que terá início a comunhão pessoal nossa [já com corpos glorificados, já como Noiva desposada] com o nosso Salvador. Assim, se segue que este será o tempo da ceia das bodas do Cordeiro, celebrada com os vários redimidos dos séculos em que Cristo buscou a sua noiva.

Quando as duas partes de Lucas 22 são combinadas elas justificam a ideia de que a ceia das bodas do Cordeiro, mencionada especificamente em Apocalipse 19:9, terá lugar durante o tempo do reino milenar. Mateus 26:29 é uma passagem paralela de Lucas 22 e diz: " 29 E digo-vos que, desde agora, não beberei deste fruto da vide, até aquele dia em que o beba novo convosco no reino de meu Pai.

Parábola da festa de casamento
Mateus 22:1-14 não ensina sobre um jantar ou festa [bem avançada no tempo, na metade ou final] no reino, mas esta parábola retrata uma festa de casamento (versículo 4) semelhante à que provavelmente ocorrerá no início do reino milenar, quando o Filho do Pai celebra a ceia das bodas do Cordeiro. Thomas Figart explica o propósito de como esta parábola retrata a ceia das bodas do Cordeiro, quando ele diz:
À primeira vista, pode parecer inapropriado se referir ao "reino dos céus",como uma festa de casamento para o filho (Cristo) do rei (o Pai), desde que a Igreja ainda não tinha começado. De fato, como poderia Cristo ser apresentado a Israel desta maneira real antes de Sua morte? Mas quando a parábola é tomada como um todo, ela pode ser vista como incluindo a rejeição do Filho, a destruição de Jerusalém e o julgamento dos incrédulos no retorno de Cristo à terra [para pisar sobre ela]. . . . O fato é que os judeus já O haviam rejeitado pelo tempo que esta parábola foi dada, e é a forma de [Cristo] mostrar alguns dos eventos que dizem respeito aos anos seguintes, mesmo até, e incluindo Seu retorno à Terra. [3]

Assim, esta parábola é uma imagem da festa de casamento ou jantar, que terá lugar no reino, mas muitos daqueles que pensavam que iriam estar lá (israelitas não-eleitos) estarão ausentes. Da mesma forma, muitos dos que se pensava não ter nem mesmo sido convidado vão aparecer como convidados legítimos neste importante evento na história. É por isso que se diz em Apocalipse 19:9: "Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro."


Conclusão
Embora o casamento do Cordeiro com Sua noiva (a igreja) e as bodas do Cordeiro estejam intimamente relacionados, eles são eventos separados, assim como a cerimônia de casamento e recepção do casamento de nossos dias são eventos separados. Na verdade, esses dois eventossão, frequentemente, realizados em dois locais diferentes, assim como ocasamento do Cordeiro será no céu logo antes da segunda vinda (Ap 19), enquanto que a ceia das bodas do Cordeiro terá início com o início do milênio. Talvez alguns estejam confusos e não consigam fazer essas distinções, porque a palavra casamento [em português de hoje] é usada para se referir a ambos os eventos. Ao comparar Escritura com Escritura e distinguir as coisas que diferem, parece claro que são dois eventos distintos. A coisa mais importante para qualquer pessoa considerar estará se banqueteando na ceia das bodas do Cordeiro. Ouvi dizer que vão estar lá alguns convidados interessantes. Certifique-se de que você é um deles, confiando no dom da salvação de Cristo através da fé simples nEle e Sua graciosa obra na cruz que pagou pelos pecados de todos aqueles que creem. Maranata!

________________________________________


Notas
[1] Arnold Fruchtenbaum, The Footsteps of the Messiah: A Study of the Sequence of Prophetic Events,  [As Pegadas do Messias: Um Estudo da Sequência de Eventos Proféticos, EdiçãoRevisada (Tustin, CA: Ariel Ministries, 2003), p. 597.
[2] Fruchtenbaum,. Footsteps  …, p. 597.
[3] Thomas O. Figart, The King of The Kingdom of HeavenA Verse by Verse Commentary on the Gospel of Matthew [O Rei do Reino do Céu.Comentário Versículo por Versículo do Evangelho de Mateus] (Lancaster, PA: Eden Press, 1999), p. 402.


Thomas Ice

(traduzido por Valdenira N.M.S., ago. 2014)






Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em http://BibliaLTT.org, com ou sem notas.



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ EscatologiaEDispensacoes/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )