A Futura Conversão dos Judeus.

[A Futura Glória de Israel, Como Nação]

(Romanos 11:1-32)

Maurice Roberts

 

Vamos tratar da futura conversão dos judeus ao Senhor Jesus Cristo, o Messias prometido a  Israel, desde a antiguidade. No  Capítulo 11 de Romanos Paulo trata integralmente deste assunto.

Um dos fenômenos mais extraordinários dos últimos tempos trem sido a volta dos judeus à sua terra, com muitos deles se tornando cristãos, em número muito superior aos que se converteram na era dos apóstolos.    Isso mostra um cumprimento das Escrituras, onde Paulo diz, em Romanos 11:11-12: : Porventura tropeçaram, para que caíssem? De modo nenhum, mas pela sua queda veio a salvação aos gentios, para os incitar à emulação. E se a sua queda é a riqueza do mundo, e a sua diminuição a riqueza dos gentios, quanto mais a sua plenitude! - (Romanos 11:12).

Isso é mais notável porque dois mil anos de forte rejeição ao Cristianismo, da parte dos judeus  se passaram; tanto que até há uns 40 anos, quem falasse de Jesus Cristo a um judeu receberia uma injúria na face. Contudo, hoje em dia a mente desse povo tem mudado, especialmente entre os judeus mais novos, conforme temos observado.  

A história da civilização humana, conforme os registros bíblicos,  pode ser  dividida em três  períodos. O primeiro, segundo os propósitos divinos, vai de Abraão até o Dia de Pentecoste.  Nesse tempo todas as nações do mundo eram citadas pelos autores judeus como sendo “gentios” ou pagãos.  Desse modo, durante todos esses muitos séculos, quase ninguém chegou ao Céu, porque esse povo não conseguiu o perdão dos seus pecados. Entre os judeus, inclusive do Antigo Testamento,  houve muitos descrentes.  Os pagãos eram separados do Senhor, até que chegou a vez da prostituta Raabe se converter, conforme o Livro de Josué, tendo esta se tornado uma ancestral do Messias. Também Rute, a moabita, achou graça diante de Deus., conforme o livro que tem o seu nome.   Mas o número de gentios convertidos no primeiro período da história bíblica foi muito pequeno e somente os judeus eram salvos e iam para o Céu.

O segundo período vai do Pentecoste até  o tempo de Cristo na Terra, quando muitos gentios, mas poucos judeus, foram salvos.  O terceiro período é o de hoje, quando os cristãos estão cumprindo o mandamento da Grande Comissão, indo e pregando o evangelho a toda criatura e batizando em o nome do Deus Trino. No Leste, temos o Japão sendo  alcançado pelo Evangelho; no Ocidente, temos os Estados Unidos da América e outros países, como o Brasil,  recebendo o evangelho e pregando aos pagãos.  A Bíblia tem sido traduzida e distribuída e o evangelho entregue em quase todas as línguas,  inclusive na Austrália e na Groelândia, a milhões de pessoas, e em muitas igrejas, de modo que ninguém vai ter a desculpa de dizer que nunca ouviu falar de Cristo. Milhões têm lido sobre ao sacrifício vicário de Cristo na cruz do Calvário e aceitado o seu senhorio pela fé, com o arrependimento de pecados, sendo salvas dos horrores eternos.

Este segundo período chegará ao fim, quando chegar a plenitude dos gentios. Cristo se refere a isso em Lucas 21 e Paulo, o  apóstolo,  volta ao assunto no capítulo 11 de Romanos. Assim haverá uma data, no futuro, na qual vai acontecer alguma coisa muito importante, trazendo os judeus de volta ao regaço de Messias.  Após dois mil anos de apostasia, eles se conscientizarão do papel messiânico de Jesus e voltarão o seu rosto para Ele, em súplicas de perdão.

Quanto ao terceiro período da história, pelo que lemos na Bíblia, tanto os judeus como os gentios, que tiverem sobrevivido a  esse tempo, serão salvos e serão fieis ao Messias, até o final da história do mundo.  A igreja de Jesus Cristo será formada por gentios, os quais ocuparão um lugar de honra por terem se arrependido de sua apostasia e recebido Jesus Cristo como o seu Senhor, Salvador e Messias.

Os cristãos dispensacionalistas, em algumas igrejas, sabem que Israel e a Igreja são duas entidades separadas. Enquanto isso, alguns batistas adeptos da Teologia da Substituição ensinam que Deus desistiu totalmente de Israel e que a igreja do Novo Testamento o substituiu completamente, quando os judeus perderam todo a significação para Deus.   Porém,  o mais ilustre  pregador batista  - Charles Haddon Spurgeon - nunca alimentou esta visão, tendo sempre pregado que Israel   ocupou e continuará ocupando um lugar especial nos planos divinos. Quem conhece bem as Epístolas de Paulo jamais pode admitir que os judeus sejam abandonados por Deus. Nos planos divinos, um dia Israel vai ocupar a mesma posição de destaque dos tempos proféticos.  

Vamos ler Romanos 11:1-32:  DIGO, pois: Porventura rejeitou Deus o seu povo? De modo nenhum; porque também eu sou israelita, da descendência de Abraão, da tribo de Benjamim. Deus não rejeitou o seu povo, que antes conheceu. Ou não sabeis o que a Escritura diz de Elias, como fala a Deus contra Israel, dizendo: Senhor, mataram os teus profetas, e derribaram os teus altares; e só eu fiquei, e buscam a minha alma? - Mas que lhe diz a resposta divina? Reservei para mim sete mil homens, que não dobraram os joelhos a Baal. Assim, pois, também agora neste tempo ficou um remanescente, segundo a eleição da graça. Mas se é por graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça. Se, porém, é pelas obras, já não é mais graça; de outra maneira a obra já não é obra. Pois quê? O que Israel buscava não o alcançou; mas os eleitos o alcançaram, e os outros foram endurecidos. Como está escrito: Deus lhes deu espírito de profundo sono, olhos para não verem, e ouvidos para não ouvirem, até ao dia de hoje. E Davi diz: Torne-se-lhes a sua mesa em laço, e em armadilha, E em tropeço, por sua retribuição; Escureçam-se-lhes os olhos para não verem, E encurvem-se-lhes continuamente as costas. Digo, pois: Porventura tropeçaram, para que caíssem? De modo nenhum, mas pela sua queda veio a salvação aos gentios, para os incitar à emulação. E se a sua queda é a riqueza do mundo, e a sua diminuição a riqueza dos gentios, quanto mais a sua plenitude!  Porque convosco falo, gentios, que, enquanto for apóstolo dos gentios, exalto o meu ministério; Para ver se de alguma maneira posso incitar à emulação os da minha carne e salvar alguns deles. Porque, se a sua rejeição é a reconciliação do mundo, qual será a sua admissão, senão a vida dentre os mortos? E, se as primícias são santas, também a massa o é; se a raiz é santa, também os ramos o são. E se alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo zambujeiro, foste enxertado em lugar deles, e feito participante da raiz e da seiva da oliveira, não te glories contra os ramos; e, se contra eles te gloriares, não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz a ti. Dirás, pois: Os ramos foram quebrados, para que eu fosse enxertado.

 Está bem; pela sua incredulidade foram quebrados, e tu estás em pé pela fé. Então não te ensoberbeças, mas teme. Porque, se Deus não poupou os ramos naturais, teme que não te poupe a ti também. Considera, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; mas para contigo, benignidade, se permaneceres na sua benignidade; de outra maneira também tu serás cortado.


 E também eles, se não permanecerem na incredulidade, serão enxertados; porque poderoso é Deus para os tornar a enxertar. Porque, se tu foste cortado do natural zambujeiro e, contra a natureza, enxertado na boa oliveira, quanto mais esses, que são naturais, serão enxertados na sua própria oliveira! Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo (para que não presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado. E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades. E esta será a minha aliança com eles

Assim que, quanto ao evangelho, são inimigos por causa de vós; mas, quanto à eleição, amados por causa dos pais. Porque os dons e a vocação de Deus são sem arrependimento. Porque assim como vós também antigamente fostes desobedientes a Deus, mas agora alcançastes misericórdia pela desobediência deles, misericórdia pela misericórdia a vós demonstrada. Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia.“

 

Paulo escreve: “Tropeçaram para que caíssem?” De modo nenhum!”, Isso deveria bastar aos chamados eruditos modernos, para eles entenderem que Israel sempre existirá, apesar de todo o antissemitismo destes e dos incrédulos pagãos.

[Comparo os judeus à tradutora deste texto, que vive caindo, dentro e fora de casa, mas se levanta, sem um único osso quebrado, e continua a andar pelas ruas da cidade, pregando o evangelho e distribuindo simpatia cristã entre os incrédulos.]

Deus nos deixa claro em Sua Palavra, que os judeus caíram, mas um dia se reerguerão para governar o mundo, na Pessoa do Messias Jesus Cristo. Conforme diz o verso 12? Porque, se a sua rejeição é a reconciliação do mundo, qual será a sua admissão, senão a vida dentre os mortos? " Deus permitiu a sua queda para a Sua glória futura e salvação dos gentios. Nos últimos séculos, os gentios têm enriquecido e os judeus têm sido perseguidos. Mas o Glorioso Deus de Abraão, Isaque e Jacó sabe o que faz e eles só precisam ter um pouco mais de paciência, até que o tempo dos gentios haja terminado.   Desde os tempos de Cristo, os judeus têm se mostrado orgulhosos de sua raça e cultura, tendo se afastado da Palavra de Deus e desprezado as escrituras dos antigos profetas.  Durante todos esses séculos, eles têm tateado nas trevas, o que ainda acontece com os judeus de hoje. Mas, quando chegar a plenitude dos gentios, eles se tornarão bênção para todos os homens deste mundo.  Paulo deixa isso bem claro e “A Escritura não pode ser anulada” (João 10:35).

A igreja do Senhor, em todo o Ocidente, está caindo em tremenda decadência, com ministros incrédulos e até homossexuais.  E a sua morte é iminente. Mas, quando os judeus forem reabilitados pela fé no Messias tudo será vida para os cristãos.

Se fomos enxertados na oliveira verdadeira, vamos aguardar que esse enxerto floresça, junto com a árvore da vida, da qual os judeus vão fazer parte. (Isso fica claro em Romanos 11:16-21).

A raiz da árvore são os patriarcas judeus - Abraão, Isaque e Jacó, os primeiros homens de Deus.  O tronco é formado pelos santos do Antigo Testamento.  Quando Jesus veio ao mundo, o tronco foi formado pelos patriarcas do Novo Testamento. Os ramos são formados pelos pregadores do evangelho em todo o mundo, como William Carey, por exemplo. Pela graça de Deus e excelência dos pregadores ingleses dos séculos passados, temos a Bíblia traduzida em quase todas as línguas do mundo. Na antiguidade, somente os judeus possuíam a Bíblia - o Antigo Testamento. Hoje em dia, povos nativos dos mais remotos cantos da Terra podem ler a Palavra Santa - o Antigo e o Novo Testamento - em suas próprias línguas. Este é o Pentecoste moderno, pois o autor do Livro Sagrado é o Espírito Santo. Se os judeus - uns 3 mil - aceitaram o evangelho com a manifestação do Espírito, no Dia de Pentecoste, por que não o aceitariam agora, com os ensinos que Ele tem inspirado em Sua Palavra?

Vamos pregar o evangelho e distribuir a Palavra de Deus entre os incrédulos e, depois, veremos o resultado, quando Jesus nos chamar para junto dEle.

 

Texto embasado no sermão -  “The Future Conversion of the Jews”  do Rev. Maurice Roberts, Inverness

Mary Schultze, 18/06/2014.








Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em http://BibliaLTT.org, com ou sem notas.



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ EscatologiaEDispensacoes/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )