Local De Extermínio Dos Exércitos Do Anticristo

(Não em Armagedom/Megido/Jezreel;não em Jerusalém; não no Vale de Jeosafá{no sentido de sopé do Monte das Oliveiras ou no sentido de Vale do Riachinho de Cedron}; mas em Bozra, de Edom {hoje Petra, da Jordânia} )

 

Hélio De Menezes Silva, nov. 2012




Muitos pensam que os exércitos dos Reis do Oriente (200 milhões de soldados), e da Rússia com outros países do Norte (muitas dezenas de milhões de militantes), e dos países do Sul (idem) não terão sido destruídos antes dos exércitos do Anticristo (também muitas dezenas de milhões de guerreiros, filhos do antigo Império Romano, incluindo toda a Europa e América­s), e todos estes quatro grupos estarão associados (uma força militar de provavelmente mais de 300 milhões de soldados!!!) no furioso ataque tentando aniquilar todo a nação de Israel, e serão aniquilados pelo Senhor, todos juntamente. Mesmo se assim for, temos que:


1) Tal extermínio será direta e exclusivamente por Deus, sem usar como Seu instrumento Israel, nem nenhuma outra nação, ou homem (antes ou depois de ressuscitado),ou anjo.

2) Portanto, como Deus sempre fez ao destruir multidões por Seu milagre direto sem instrumentalidade de homem ou anjo (lembremos como Deus exterminou direta e subitamente os egípcios no Mar Vermelho, e os habitantes de Sodoma e Gomorra, e os seguidores de Coré, etc.),

2.a) Será um matança:

- justíssima;
- com dores e sofrimentos inexcedíveis (além da suprema vergonha de saberem ser revoltosos contra o próprio Deus, o Criador deles, serem seguidores do Diabo, e agora estarem plenamente conscientes do terrível e eterno sofrimento que terão no inferno e, depois, no Lago de Fogo);
- sem similar quanto ao caráter e quanto ao número de várias centenas de milhões de soldados (talvez mais de 90% da população masculina que ainda restar em todo o mundo, da idade de 16 a 70 anos e capaz de pegar em armas???);

2.b) Será uma matança total, sem sobrevivência de nem sequer um homem dos exércitos inimigos;

2.c) Será uma matança de uma única vez, em só local, de todos os homens de todos os exércitos inimigos;

2.d) Será uma matança instantânea ou em pouquíssimo tempo de segundos ou minutos, não uma campanha de vários dias ou semanas.

“Porque a indignação do SENHOR está sobre TODAS as nações, e o seu furor sobre TODO o exército delas; ele as destruiu TOTALMENTE, entregou-as à matança.” (Is 34:2 ACF)

{Há quem imagine que o extermínio por Deus durará vários dias e ocorrerá por partes, em vários locais, de modo que os 288 a 320km do rio de sangue, mencionados em Ap 14:20, serão devidos a Deus ter começado o extermínio em Bozra mas não ter conseguido terminá-lo, a cada dia os exércitos fugirão alguns quilômetros e Deus conseguirá realcançá-los e matar mais um pouco deles, aumentando o comprimento do rio de sangue antes que fujam de novo, e Deus somente conseguirá terminar a matança vários dias depois, no vale de Jezreel aos pés do monte Megido (ou Armagedom). Isto, dependendo do curso exato da fuga dos exércitos por vários dias, Deus somente os conseguindo exterminar aos poucos, durante vários dias, uma parte aqui e outra acolá, pode casar com aquela extensão de 288 a 320km.
Mas esta teoria não apenas é impossível pelas razões vistas logo acima, como também é impossível por outra razão, embora as altitudes de Petra (800m acima do Mar Mediterrâneo) e a do Vale de Jezreel (60 a 100m acima do Mar Mediterrâneo) pareçam
[a quem suponha que o trajeto é uma uniforme e constante rampa de descida] permitir que o sangue possa naturalmente escorrer desde o primeiro até o segundo local, a topografia do terreno, contudo, o impede: o sangue não escorreria subindo a cadeia de “Montanhas da Jordânia” que há entre a Jordânia (onde está Bozra = Petra) e o Rio Jordão ou Mar Morto! E, se chegasse a Mar Vermelho, o sangue escorrido não sairia subindo da água para a terra firme, até o Vale da Jezreel. Por outro lado, como Petra está tão alto e fica a mais de 300 km (em linha reta) do Mar Vermelho e mais de 1500km do Golfo Pérsico, claramente um rio de 288 a 320km poderia correr começando de Petra, não estou certo se em direção para o Norte, ou para o Leste, ou para o Sul (mas seguramente não para o Oeste, na direção de parte nenhuma de Israel). Basta se olhar um mapa topográfico que mostre o relevo, os rios, as montanhas, os divisores de água.}


2) *NÃO* será em Armagedom ou Megido: Podem ajuntar todos os versos que usam os que ensinam que ali será, e tais versos somente dizem que os exércitos se ajuntarão ali, antes de atacarem Jerusalém e quase a destruírem completamente.
“E os CONGREGARAMno lugar que em hebreu se chama Armagedom” (Ap 16.16)
O fato que os exércitos se congregaram em Armagedom de modo nenhum implica que foram exterminados ali! Por que teria que ser assim?...De fato, nas batalhas envolvendo grandes exércitos, o usual é que pelotões/ batalhões/ legiões/ divisões/ exércitos/ povos aliados se encontrem e se reúnam num local, se organizem durante algumas horas ou dias, depois lancem o ataque, movam à frente, ataquem, persigam, movam-se quilômetros e quilômetros, finalmente seja travada a batalha, onde os exércitos perdedores podem ser totalmente exterminados bem longe de onde se tinham organizado preliminarmente.


3) *NÃO* será em Jerusalém: Podem ajuntar todos os versos que usam os que ensinam que ali será, e tais versos somente dizem que os exércitos guerrearão contra Jerusalém.
"E esta será a praga com que o SENHOR ferirá {*}a todos os povos que guerrearam contra Jerusalém: a sua carne apodrecerá, estando eles em pé, e lhes apodrecerão os olhos nas suas órbitas, e a língua lhes apodrecerá na sua boca" (Zc 14.12 - ACF)Mesma observação para Zc 12:2,3,9.

{* NÃO se diz, aqui, nem mesmo é exigido pela lógica, que o SENHOR ferirá no mesmo instante em que atacarão Jerusalém, nem que o fará naquele local. A praga e suas consequências podem cair sobre os inimigos de Deus 1 ou 2 ou 3 dias depois de destruírem Jerusalém, e a 100, 300, 500km dali.}

O fato que se esses exércitos desses povos odiarão e guerrearão contra Jerusalém de modo nenhum implica que serão exterminados imediatamente e ali! Por que teria que ser assim?...

Zc 14 “1 ¶ Eis que vem o dia do SENHOR, em que teus despojos se repartirão no meio de ti. 2 Porque eu ajuntarei todas as nações para a peleja contra Jerusalém; e a cidade será tomada, e as casas serão saqueadas, e as mulheres forçadas; e metade da cidade sairá para o cativeiro, {*}

{*} NÃO se diz, aqui, nem mesmo é exigido pela lógica, que se está tratando do instante de extermínio dos exércitos do Anticristo e seus aliados! Aliás, aqui neste verso, é muito óbvio que se trata de algo bastante diferente. Mostro, em http://solascriptura-tt.org/escatologia/CronologiaEventosPosArrebatamentoSalvosDasIgrejas-Helio.htm, que isso se passa no dia 2517 depois da aliança do Anticristo, portanto 3 dias antes do término da 70ª Semana de Daniel: Os exércitos são ajuntados em Armagedom, DEPOIS atacam Jerusalém, matam as duas testemunhas, metade da cidade é levada cativa, o remanescente foge para Bozra/ Petra, DEPOIS ...}


Zc 14:3 E o SENHOR sairá, e pelejará contra estas nações{**}, como pelejou, sim, no dia da batalha{***}.

{**} NÃO se diz, aqui, nem mesmo é exigido pela lógica, que o SENHOR pelejará contra as nações no mesmo dia em que eles tomam Jerusalém, nem que será lá que os exterminará. Este verso casa melhor com os detalhes da página web que citei, os detalhes para3 dias depois e em Bozra/Petra.
{***}O Targum (livro das explicações oficiais dadas pelos rabinos em todas as sinagogas, desde antes de Cristo até hoje) acerta ao dizer que esta batalha por Deus, referida neste verso, foi aquela ocorrida “no Mar Vermelho", portanto referindo-se ao passado, quando o SENHOR, diante dos olhos de Moisés, exterminou de uma só vez, num só instante, todos os exércitos de Faraó Ex 14:25(... 25 ... Então disseram os egípcios: Fujamos da face de Israel, porque o SENHOR por eles peleja contra os egípcios. 26 E disse o SENHOR a Moisés: Estende a tua mão sobre o mar, para que as águas tornem sobre os egípcios, sobre os seus carros e sobre os seus cavaleiros. 27 ... e o SENHOR derrubou os egípcios no meio do mar, 28 Porque as águas, tornando, cobriram os carros e os cavaleiros de todo o exército de Faraó, que os haviam seguido no mar; nenhum deles ficou. ... 30 Assim o SENHOR salvou Israel naquele dia da mão dos egípcios; e Israel viu os egípcios mortos na praia do mar.)


Zc 14:4 E naquele dia estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; e o monte das Oliveiras será fendido{****} pelo meio, para o oriente e para o ocidente, e haverá um vale muito grande; e metade do monte se apartará para o norte, e a outra metade dele para o sul.” (Zc 14:1-4 ACF)

{****} “Tem sido fendido” [passado] é a tradução literal de Young’sLiteral Translation. Mesmo com a tradução "será fendido" da KJB e de Almeida, o hebraico não exige que este fendimento ocorra somente na ocasião em que o Cristo tocará a terra, sobre este monte (dia 2520, o último da 70ª Semana de Daniel). O fendimento poderá ter ocorrido antes, para tornar possível que o remanescente que escapou do ataque das nações a Jerusalém fuja por um vale de mais de 162km e se refugie em Bozra/ Petra, a sul-sudeste, na atual Jordânia. Os exércitos das nações atacarão intentando aniquilar o remanescente, mas o Cristo virá com Seus santos e destruirá todos Seus inimigos.



2) *NÃO* será no vale de Cedron se isto significa a pequena área (também chamado de Vale de Jeosafá) de apenas 3,5km que liga Jerusalém ao Monte das Oliveiras; nem se isto significa todo o vale de todo o estreitinho e intermitente riachinho de Cedron, correndo ao Leste e bem próximo de Jerusalém, riacho e vale que têm apenas 32km de extensão, o que não casa com o rio de sangue de 288 a 320km de Ap 14:20. Ademais,

2.a) Podem ajuntar todos os versos que usam os que ensinam que o extermínio será no Vale do Cedron (quer tais versos usem o nome “Vale do Cedron”, ou “Vale de Jeosafá”, ou “Vale da Sombra da Morte), e no máximo tais versos somente casam, como uma mão casa com sua luva, com o “Julgamento das Nações” (julgamento dos indivíduos gentios não parte daqueles exércitos) de Mt 25:31-46, Cristo já assentado no trono de Sua glória. Isto é particularmente verdadeiro quanto Joel 3:2. Se se tratar somente de tais poucos milhões, a pé, compactos, então caberiam no vale de 32km de extensão;
“Congregarei todas as nações, e as farei descer ao vale de Jeosafá; e ali com elas entrarei em juízo, por causa do meu povo, e da minha herança, Israel, a quem elas espalharam entre as nações e repartiram a minha terra.” (Jl 3:2 ACF)

“Ajuntai-vos, e vinde, todos os gentios em redor, e congregai-vos. Ó SENHOR, faze descer ali os teus fortes; Suscitem-se as nações, e subam ao vale de Jeosafá; pois ali me assentarei para julgar todas as nações em redor” (Joel 3.11-12).
O fato de que Deus fará um julgamento das nações no Vale de Jeosafá (mesmo que se suponha que isto será nos pequenos 3,5km entre Jerusalém e o Monte das Oliveiras), isto de modo nenhum exige que esse julgamento seja o mesmo do aniquilamento dos exércitos seguidores do Anticristo e dos exércitos seus aliados! Por que não seria o Julgamento das Nações, de Mt 25:31-46, que se segue ao aniquilamento dos exércitos do Anticristo?

Ademais,
2.b) Joel 3:14 bem pode ser indício de que o nome Vale de Jeosafá não transmite a localização exata do Julgamento, mas somente que o nome Vale de Jeosafá significa “Vale da Decisão”. John Gill diz:

Ver. 14.Multitudes,  multitudes in the valley of decision,  &c.] The same with the valley of Jehoshaphat before mentioned; quem mostra que não significa nenhum vale com aquele nome, but a certain place so called from the judgments of God in it; and here named "the valley of decision,"  because here their judgment will be determined,  as Kimchi and Jarchi; and at this time the controversy between God,  and his people’s enemies,  will be decided,  and at an end: or "the valley of concision [o Vale onde será cortado fora],"  as the Vulgate Latin version; because in this place,  and at this time,  the nations gathered together in it will be cut to pieces:


3) Definitivamente, o aniquilamento, direta e exclusivamente por Deus, em poucos segundos ou minutos, de todos os homens dos exércitos do Anticristo e seus aliados, de uma única vez e em um só local, será em Bozra (Petra, na Jordânia, a 166km de Jerusalém, se voássemos em linha reta):
   “É passado o segundo ai; eis que o terceiro ai cedo virá {*}.” (Apocalipse 11:14 ACF) {* Isto significa “virá imediatamente a seguir”, que, como veremos logo a seguir, consistirá: no aniquilamento por Deus, em Bozra, dos exércitos de O Anticristo, e dos Reis do Oriente, e dos aliados de ambos; no lançamento de O Anticristo e do Falso Profeta no Lago de Fogo, eterno; em o Cristo matar todos os Seus rejeitadores com a espada que sai de Sua boca}

   “A espada do SENHOR está cheia de sangue, está engordurada da gordura do sangue de cordeiros e de bodes, da gordura dos rins de carneiros; porque o SENHOR tem sacrifício em Bozra, e grande matança na terra de Edom.” (Isaías 34:6).
Aqui, fica claro que o aniquilamento, o derramamento de todo o sangue de todos os homens de todos os exércitos do Anticristo e seus aliados, será em Bozra, de uma só vez. Por que imaginar o contrário?

   “1 ¶ Quem é este, que vem de Edom, de Bozra, com vestes tintas; este que é glorioso em sua vestidura, que marcha com a sua grande força? Eu, que falo em justiça, poderoso para salvar. 2 Por que está vermelha a tua vestidura, e as tuas roupas como as daquele que pisa no lagar? 3 Eu sozinho pisei no lagar, e dos povos ninguém houve comigo; e os pisei na minha ira, e os esmaguei no meu furor; e o seu sangue salpicou as minhas vestes, e manchei toda a minha vestidura. 4 Porque o dia da vingança estava no meu coração; e o ano dos meus remidos é chegado. 5 E olhei, e não havia quem me ajudasse; e admirei-me de não haver quem me sustivesse, por isso o meu braço me trouxe a salvação, e o meu furor me susteve. 6 E atropelei os povos na minha ira, e os embriaguei no meu furor; e a sua força derrubei por terra.” (Isaías 63:1-6)
Aqui, fica claro que o aniquilamento, o derramamento de todo o sangue de todos os homens de todos os exércitos do Anticristo e seus aliados, será em Bozra, de uma só vez. Por que imaginar o contrário?


{Repito: Há quem imagine que o extermínio por Deus durará vários dias e ocorrerá por partes, em vários locais, de modo que os 288 a 320km do rio de sangue, mencionados em Ap 14:20, serão devidos a Deus ter começado o extermínio em Bozra mas não ter conseguido terminá-lo, a cada dia os exércitos fugirão alguns quilômetros e Deus conseguirá realcançá-los e matar mais um pouco deles, aumentando o comprimento do rio de sangue antes que fujam de novo, e Deus somente conseguirá terminar a matança vários dias depois, no vale de Jezreel aos pés do monte Megido (ou Armagedom). Isto, dependendo do curso exato da fuga dos exércitos por vários dias, Deus somente os conseguindo exterminar aos poucos, durante vários dias, uma parte aqui e outra acolá, pode casar com aquela extensão de 288 a 320km.
Mas esta teoria não apenas é impossível pelas razões vistas logo acima, como também é impossível por outra razão: embora as altitudes de Petra (800m acima do Mar Mediterrâneo) e a do Vale de Jezreel (60 a 100m acima do Mar Mediterrâneo) pareçam [a quem suponha que o trajeto é uma uniforme e constante rampa de descida] permitir que o sangue possa naturalmente escorrer desde o primeiro até o segundo local, a topografia do terreno, contudo, o impede: o sangue não escorreria subindo a cadeia de “Montanhas da Jordânia” que há entre a Jordânia (onde está Bozra = Petra) e o Rio Jordão ou Mar Morto! E, se chegasse a Mar Vermelho, o sangue escorrido não sairia subindo da água para a terra firme, até o Vale da Jezreel. Por outro lado, como Petra está tão alto e fica a mais de 300 km (em linha reta) do Mar Vermelho e mais de 1500km do Golfo Pérsico, claramente um rio de 288 a 320km poderia correr começando de Petra, não estou certo se em direção para o Norte, ou para o Leste, ou para o Sul (mas seguramente não para o Oeste, na direção de parte nenhuma de Israel). Basta se olhar um mapa topográfico que mostre o relevo, os rios, as montanhas, os divisores de água.}



Hélio De Menezes Silva, nov. 2012

 


Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de 
http://solascriptura-tt.org)



(retorne a http://solascriptura-tt.org/ EscatologiaEDispensacoes/ 
retorne a http:// 
solascriptura-tt.org/ )