Mt 10:23 – Tinha Cristo que Ter Voltado Durante a Vida dos Apóstolos?
[
Resposta do Dispensacionalismo]


Hélio de Menezes Silva



Caro irmão Hélio,

Muitos pastores e estudiosos têm longamente debatido sobre Mt 10:23 sem chegar nem perto de um consenso, e muitos não têm nenhuma opinião definida, alguns tendo opiniões extremamente conflitantes com outras partes da Bíblia, e alguns outros até dizendo que não se deve ter qualquer entendimento sobre o assunto. Deste modo, esse verso tem sido considerado um "dito difícil" do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, um dos mais difíceis “ditos difíceis”.

Profetizou Cristo, prometeu Cristo que voltaria durante a vida dos Seus 12 apóstolos, voltado literal e corporalmente, em Seu corpo glorificado, e inaugurado Seu reino? Ou tem esta Sua promessa- profecia que ser interpretada alegoricamente? (Argh!) Que acha você da promessa- profecia desse verso, Hélio?

“Quando pois vos perseguirem nesta cidade, fugi para outra; porque em verdade vos digo que não acabareis de percorrer as cidades de Israel sem que venha o Filho do homem.” (Mt 10:23 ACF)


Por favor, Hélio, veja também as passagens paralelas Mt 24:1-4,7,14,34; 25:31; Mc 13:1-4,10,30,10; Lc 21:5-7,32; Mt 10:10-23.

Sei que não nos interessa nada o que dizem os homens do acampamento dos que, na verdade, não creem em toda Bíblia como a absolutamente perfeita Palavra de Deus, isto é, confessam que acham que há pelo menos algumas passagens não inspiradas na Bíblia (toda e qualquer Bíblia, todo e qualquer manuscrito grego ou hebraico, todo e qualquer Texto Recebido ou Texto Crítico). Esse é o acampamento dos que estão perdidos e a caminho do inferno, porque apenas creem como os demônios creem (Tiago 2:19 Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o creem, e estremecem) (creem na existência de Deus, que é o Eterno, o Criador, o Todo Poderoso, etc., e aplaudem aquilo com que concordam na Bíblia, mas não creem verdadeiramente no Deus Triúno, porque não creem em toda e cada uma de Suas palavras na Bíblia). Mas, a título de informação e em benefício da completude, segue um resumo que o Rev. Augusto Nicodemus escreveu em http://tempora-mores.blogspot.com.br/2012/06/ditos-dificeis-de-jesus-1.html sobre a horrorosa opinião dos alojados no acampamento dos perdidos sobre Mt 10:23:

...
1. Alguns estudiosos, sem compromisso com a inspiração, veracidade e autoridade da Bíblia, insinuam que estas palavras [Mt 10:23]
não foram realmente pronunciadas por Jesus, mas que foram compostas por seus discípulos e posteriormente atribuídas a Ele, quando o Evangelho de Mateus foi escrito. Os discípulos, após a morte e ressurreição de Jesus, estariam vivendo numa expectativa muito grande quanto à Sua segunda vinda, que consideravam iminente e próxima. E para justificar esta ansiedade fervorosa, atribuíram a promessa ao próprio Jesus, de que Ele retornaria ainda durante o tempo em que o Evangelho estava sendo pregado aos judeus, antes da destruição de Jerusalém.
- Entretanto, esta solução levanta problemas ainda maiores, especialmente quanto à confiabilidade da Bíblia e a honestidade e inteligência dos discípulos. Parece plausível que os discípulos tivessem criado uma mentira para justificar para si mesmos e para os demais cristãos a esperança iminente do retorno do Senhor? E se eles fizeram isto, porque mantiveram este dito falso e mentiroso no Evangelho, mesmo após a destruição de Jerusalém e o fim da missão judaica no século I? Eles estavam sendo perseguidos pelos judeus e pelos romanos. Seria suicídio intelectual manter no livro sagrado deles uma promessa do fundador da sua religião que claramente não havia se cumprido, especialmente se eles sabiam que Ele nunca falou estas palavras.
- Entretanto, este dito de Jesus está em todas as cópias do Evangelho de Mateus de que dispomos hoje. Ele foi mantido, mesmo sendo ele difícil, pela simples razão de que os discípulos sabiam que havia sido o próprio Senhor que o havia pronunciado.

2. Outros estudiosos críticos consideram o dito [Mt 10:23] como sendo uma autêntica profecia de Jesus, porém
equivocada. Acham que Jesus se enganou. Na opinião destes estudiosos – e entre eles estava o famoso teólogo, médico e músico alemão Albert Schweitzer – Jesus esperava realmente que através da missão dos doze apóstolos entre os judeus o Reino de Deus se manifestasse em toda sua plenitude, e que Ele fosse claramente manifestado por Deus como Filho de Deus e o Messias de Israel diante da nação, que o haveria de reconhecer e aceitar. Daí ter feito esta promessa aos discípulos. Quando os discípulos voltaram e o Reino não se manifestou, Jesus resolveu forçar a sua vinda encaminhando-se para Jerusalém, como Rei de Israel. Mas, conforme ensinou Schweitzer, foi rejeitado pelos líderes da nação, foi traído por Judas, abandonado pelos demais discípulos, e morreu crucificado, sem entender porque Deus o havia desamparado e por que a sua expectativa foi frustrada (“Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” Mt 27.46).
- Entretanto, esta solução, como a anterior, cria problemas graves, pois sugere que Jesus nada mais era que um profeta iludido com sua própria megalomania. A grande questão é por que os discípulos mantiveram este dito “equivocado” de Jesus no Evangelho, visto que só contribuiria para desacreditar a mensagem cristã? Além disto, como explicar que os discípulos continuaram a crer e a seguir a Jesus após uma prova tão evidente de que Ele havia se equivocado, e que, portanto, era um homem falível como qualquer outro?
...

(as ênfases, os grifos, são meus, Hélio)

Agora, voltemo-nos para o único acampamento que nos importa quando pensamos em doutrina. O acampamento dos que, com seus lábios, professam crer, de todo coração, na perfeita, plenária, inerrante, infalível, inspiração por Deus de cada palavra da Bíblia, também alegando que também creem na perfeita preservação de cada palavra da Bíblia, pela providência de Deus. Em decorrência disso, professaram crer no nosso Senhor Jesus Cristo e O receberam como Senhor e Salvador e Deus. Todos os salvos estão neste acampamento (embora, talvez, nem todos que estão nele sejam sinceros e sejam realmente salvos). Somente há, entre eles, eventuais e pequenas diferenças por causa de diferenças de interpretação da Bíblia. Restringindo-nos a este nosso acampamento dos salvos, Hélio, por favor, poderia você me dizer o que você acredita que deva ser a interpretação mais correta de Mt 10:23? (Talvez você queira ver o resto do artigo de Dr. Nicodemus, para ver as variadas opiniões (e ausências de qualquer posição) das pessoas do acampamento dos salvos).

Assinado pelo seu irmão, AAAA
Jun.2012.



*****************************************************




Caríssimo irmão em Cristo, AAAA:

Vejamos, primeiro, as passagens paralelas que você mencionou. Perdoe-me se ficar longo, mas deixe-me colocar cada uma dessas passagens juntamente com seus contextos imediatos, cada passagem com todo o capítulo que a contém (se você já as souber de memória ou as leu hoje, pode saltar diretamente para minhas pequenas notas- comentários):


MATEUS 24:1 ¶ E, quando Jesus ia saindo do templo, aproximaram-se dele os seus discípulos para lhe mostrarem a estrutura do templo. 2 Jesus, porém, lhes disse: Não vedes tudo isto? Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derrubada. 3 E, estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo? 4 ¶ E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane;” (Mt 24:1-4 ACF)

Note que a pergunta dos discípulos foi sobre quando será o fim da presente época (caracterizada pelo mal e pelos gentios pisando sobre Israel, ao invés das bênçãos prometidas do reino), quando será a segunda vinda do Cristo até à terra, para julgar e reinar. A pergunta não foi sobre o arrebatamento dos salvos da dispensação das assembleias locais (nem poderia ser, pois isto era um mistério desconhecido até pelos anjos e profetas e que só seria mencionado pela primeira vez em 1Co 15 e 1Ts 4). Portanto, toda a resposta de Cristo nos capítulos 24 e 25 de Mateus aplica-se primordialmente aos sinais e acontecimentos do final da 70ª semana de Daniel (ao final da tribulação e da grande tribulação), não ao arrebatamento dos salvos desta dispensação das igrejas locais antes do início da 70ª semana (a tribulação de Jacó e dos gentios perdidos).

MATEUS 24:5 Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. 6 E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. 7 Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. 8 Mas todas estas coisas são o princípio de dores. 9 Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. 10 Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. 11 E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. 12 E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. 13 Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.

Note que v. 13 faz parte da resposta de Cristo sobre os sinais e condições imediatamente precedendo Sua volta para julgar e reinar, Sua volta ao final da 70ª semana de Daniel, não Seu arrebatar os salvos da dispensação das igrejas locais antes do início daqueles 7 anos.


MATEUS 24:14 E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.

Note a semelhança com o versículo da pergunta, Mt 10:31. Ao final da grande tribulação, não só os judeus como todos os gentios de todas as nações terão tido a oportunidade de ouvir o evangelho. Isto é evidência que Mt 10:31 se refere à volta de Cristo em Seu corpo literal e glorificado, para julgar e reinar, ao final da 70ª semana de Daniel, tendo todos os judeus sido evangelizados por discípulos de Cristo.


MATEUS 24:15 Quando, pois, virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, atenda; 16 Então, os que estiverem na Judéia, fujam para os montes; 17 E quem estiver sobre o telhado não desça a tirar alguma coisa de sua casa; 18 E quem estiver no campo não volte atrás a buscar as suas vestes. 19 Mas ai das grávidas e das que amamentarem naqueles dias! 20 E orai para que a vossa fuga não aconteça no inverno nem no sábado; 21 Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver. 22 E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias. 23 Então, se alguém vos disser: Eis que o Cristo está aqui, ou ali, não lhe deis crédito; 24 Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. 25 Eis que eu vo-lo tenho predito. 26 Portanto, se vos disserem: Eis que ele está no deserto, não saiais. Eis que ele está no interior da casa; não acrediteis. 27 Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem. 28 Pois onde estiver o cadáver, aí se ajuntarão as águias. 29 E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas. 30 Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória. 31 E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.

Note a semelhança deste verso 31 com o versículo da pergunta, Mt 10:31. Ao final da grande tribulação, não só os judeus como todos os gentios de todas as nações terão tido a oportunidade de ouvir o evangelho. Isto é evidência que Mt 10:31 se refere à volta de Cristo em seu corpo literal e glorificado, para julgar e reinar, ao final da 70ª semana de Daniel, tendo todos os judeus sido evangelizados por discípulos de Cristo.

MATEUS 24: 32 ¶ Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão. 33 Igualmente, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo, às portas. 34 Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam.

Afirmaram dogmaticamente que o "florescimento da figueira" foi na recriação do estado em Israel em 1948, e "geração" era um período de tempo de 20 anos (como entre um pai e seu primogênito), levando ao prazo limite de 1968 para a vinda de Cristo e ao prazo limite de 7 anos antes, 1961, para o arrebatamento, ... mas tal “teoria” naufragou fragorosamente.
Idem para geração significando um período de tempo de 40 anos (como Israel vagando no deserto), levando aos limites de 1988 e 1981, respectivamente.
E idem para geração significando um período de tempo de 70 anos, levando aos limites de 2018 para a segunda vinda e 2011 (que já passou, sem nada ocorrer!!!) para o arrebatamento.
      O mais seguro é se entender que "não passará esta geração" meramente ensina que a descendência de Israel não será extinta, ela perdurará até a volta de Cristo, e para sempre. Este entendimento se harmoniza com toda a Bíblia e não corre nenhum risco de levar a um raciocínio que frontalmente colida contra o fato que ninguém sabe o dia e a hora (Mt 24:36; Mc 13:32).


MATEUS 24:35 O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar. 36 Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai. 37 E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. 38 Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, 39 E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem. 40 Então, estando dois no campo, será levado um, e deixado o outro; 41 Estando duas moendo no moinho, será levada uma, e deixada outra. 42 Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor. 43 Mas considerai isto: se o pai de família soubesse a que vigília da noite havia de vir o ladrão, vigiaria e não deixaria minar a sua casa. 44 Por isso, estai vós apercebidos também; porque o Filho do homem há de vir à hora em que não penseis. 45 Quem é, pois, o servo fiel e prudente, que o seu senhor constituiu sobre a sua casa, para dar o sustento a seu tempo? 46 Bem-aventurado aquele servo que o seu senhor, quando vier, achar servindo assim. 47 Em verdade vos digo que o porá sobre todos os seus bens. 48 Mas se aquele mau servo disser no seu coração: O meu senhor tarde virá; 49 E começar a espancar os seus conservos, e a comer e a beber com os ébrios, 50 Virá o senhor daquele servo num dia em que o não espera, e à hora em que ele não sabe, 51 E separá-lo-á, e destinará a sua parte com os hipócritas; ali haverá pranto e ranger de dentes. 25:1 ¶ ENTÃO o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram ao encontro do esposo. 2 E cinco delas eram prudentes, e cinco loucas. 3 As loucas, tomando as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo. 4 Mas as prudentes levaram azeite em suas vasilhas, com as suas lâmpadas. 5 E, tardando o esposo, tosquenejaram todas, e adormeceram. 6 Mas à meia-noite ouviu-se um clamor: Aí vem o esposo, saí-lhe ao encontro. 7 Então todas aquelas virgens se levantaram, e prepararam as suas lâmpadas. 8 E as loucas disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas se apagam. 9 Mas as prudentes responderam, dizendo: Não seja caso que nos falte a nós e a vós, ide antes aos que o vendem, e comprai-o para vós. 10 E, tendo elas ido comprá-lo, chegou o esposo, e as que estavam preparadas entraram com ele para as bodas, e fechou-se a porta. 11 E depois chegaram também as outras virgens, dizendo: SENHOR, Senhor, abre-nos. 12 E ele, respondendo, disse: Em verdade vos digo que vos não conheço. 13 Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir. 14 ¶ Porque isto é também como um homem que, partindo para fora da terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens. 15 E a um deu cinco talentos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe. 16 E, tendo ele partido, o que recebera cinco talentos negociou com eles, e granjeou outros cinco talentos. 17 Da mesma sorte, o que recebera dois, granjeou também outros dois. 18 Mas o que recebera um, foi e cavou na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor. 19 E muito tempo depois veio o senhor daqueles servos, e fez contas com eles. 20 Então aproximou-se o que recebera cinco talentos, e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que granjeei com eles. 21 E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. 22 E, chegando também o que tinha recebido dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis que com eles granjeei outros dois talentos. 23 Disse-lhe o seu SENHOR: Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. 24 Mas, chegando também o que recebera um talento, disse: Senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste; 25 E, atemorizado, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu. 26 Respondendo, porém, o seu senhor, disse-lhe: Mau e negligente servo; sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei? 27 Devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros. 28 Tirai-lhe pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos. 29 Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe-á tirado. 30 Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes. 31 ¶ E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória; 32 E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas;

Note a semelhança destes versos 31-32 com o versículo da pergunta, Mt 10:31. Ao final da grande tribulação, não só os judeus como todos os gentios de todas as nações terão tido a oportunidade de ouvir o evangelho. Isto é evidência que Mt 10:31 se refere à volta de Cristo em seu corpo literal e glorificado, para julgar e reinar, ao final da 70ª semana de Daniel, tendo todos os judeus sido evangelizados por discípulos de Cristo.

MATEUS 25:33 E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda. 34 Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo; 35 Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; 36 Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me. 37 Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber? 38 E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos? 39 E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te? 40 E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes. 41 Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos; 42 Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; 43 Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes. 44 Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos? 45 Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim. 46 E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna.” (Mt 24:5-25:46 ACF)

MARCOS 13:1 ¶ E, saindo ele do templo, disse-lhe um dos seus discípulos: Mestre, olha que pedras, e que edifícios! 2 E, respondendo Jesus, disse-lhe: Vês estes grandes edifícios? Não ficará pedra sobre pedra que não seja derrubada. 3 E, assentando-se ele no Monte das Oliveiras, defronte do templo, Pedro, e Tiago, e João e André lhe perguntaram em particular: 4 Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá quando todas elas estiverem para se cumprir.

Note que a pergunta dos discípulos foi sobre quando será o fim da presente época (caracterizada pelo mal e pelos gentios pisando sobre Israel, ao invés das bênçãos prometidas do reino), quando será a segunda vinda do Cristo até à terra, para julgar e reinar. A pergunta não foi sobre o arrebatamento dos salvos da dispensação das assembleias locais (nem poderia ser, pois isto era um mistério desconhecido até pelos anjos e profetas e que só seria mencionado pela primeira vez em 1Co 15 e 1Ts 4). Portanto, toda a resposta de Cristo nos capítulos 13 de Marcos aplica-se primordialmente aos sinais e acontecimentos do final da 70ª semana de Daniel (ao final da tribulação e da grande tribulação), não ao arrebatamento dos salvos desta dispensação das igrejas locais antes do início da 70ª semana (a tribulação de Jacó e dos gentios perdidos).

MARCOS 13:5 ¶ E Jesus, respondendo-lhes, começou a dizer: Olhai que ninguém vos engane; 6 Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. 7 E, quando ouvirdes de guerras e de rumores de guerras, não vos perturbeis; porque assim deve acontecer; mas ainda não será o fim. 8 Porque se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá terremotos em diversos lugares, e haverá fomes e tribulações. Estas coisas são os princípios das dores. 9 Mas olhai por vós mesmos, porque vos entregarão aos concílios e às sinagogas; e sereis açoitados, e sereis apresentados perante presidentes e reis, por amor de mim, para lhes servir de testemunho. 10 Mas importa que o evangelho seja PRIMEIRAMENTE pregado entre todas as nações.

Note a semelhança dos versos 5-6 (particularmente v. 10) com o versículo da pergunta, Mt 10:31. Ao final da grande tribulação, não só os judeus como todos os gentios de todas as nações terão tido a oportunidade de ouvir o evangelho. Isto é evidência que Mt 10:31 se refere à volta de Cristo em seu corpo literal e glorificado, para julgar e reinar, ao final da 70ª semana de Daniel, tendo todos os judeus sido evangelizados por discípulos de Cristo.

MARCOS 13:11 Quando, pois, vos conduzirem e vos entregarem, não estejais solícitos de antemão pelo que haveis de dizer, nem premediteis; mas, o que vos for dado naquela hora, isso falai, porque não sois vós os que falais, mas o Espírito Santo. 12 E o irmão entregará à morte o irmão, e o pai ao filho; e levantar-se-ão os filhos contra os pais, e os farão morrer. 13 E sereis odiados por todos por amor do meu nome; mas quem perseverar até ao fim, esse será salvo. 14 ¶ Ora, quando vós virdes a abominação do assolamento, que foi predito por Daniel o profeta, estar onde não deve estar (quem lê, entenda), então os que estiverem na Judéia fujam para os montes. 15 E o que estiver sobre o telhado não desça para casa, nem entre a tomar coisa alguma de sua casa; 16 E o que estiver no campo não volte atrás, para tomar as suas vestes. 17 Mas ai das grávidas, e das que criarem naqueles dias! 18 Orai, pois, para que a vossa fuga não suceda no inverno. 19 Porque naqueles dias haverá uma aflição tal, qual nunca houve desde o princípio da criação, que Deus criou, até agora, nem jamais haverá. 20 E, se o Senhor não abreviasse aqueles dias, nenhuma carne se salvaria; mas, por causa dos eleitos que escolheu, abreviou aqueles dias. 21 E então, se alguém vos disser: Eis aqui o Cristo; ou: Ei-lo ali; não acrediteis. 22 Porque se levantarão falsos cristos, e falsos profetas, e farão sinais e prodígios, para enganarem, se for possível, até os escolhidos. 23 Mas vós vedes; eis que de antemão vos tenho dito tudo. 24 ¶ Ora, naqueles dias, depois daquela aflição, o sol se escurecerá, e a lua não dará a sua luz. 25 E as estrelas cairão do céu, e as forças que estão nos céus serão abaladas. 26 E então verão vir o Filho do homem nas nuvens, com grande poder e glória. 27 E ele enviará os seus anjos, e ajuntará os seus escolhidos, desde os quatro ventos, da extremidade da terra até a extremidade do céu. 28 ¶ Aprendei, pois, a parábola da figueira: Quando já o seu ramo se torna tenro, e brota folhas, bem sabeis que já está próximo o verão. 29 Assim também vós, quando virdes sucederem estas coisas, sabei que já está perto, às portas. 30 Na verdade vos digo que não passará esta geração, sem que todas estas coisas aconteçam.

Ver nota Mt 24:34


MARCOS 13:31 Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão. 32 Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos que estão no céu, nem o Filho, senão o Pai. 33 Olhai, vigiai e orai; porque não sabeis quando chegará o tempo. 34 É como se um homem, partindo para fora da terra, deixasse a sua casa, e desse autoridade aos seus servos, e a cada um a sua obra, e mandasse ao porteiro que vigiasse. 35 Vigiai, pois, porque não sabeis quando virá o senhor da casa; se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se pela manhã, 36 Para que, vindo de improviso, não vos ache dormindo. 37 E as coisas que vos digo, digo-as a todos: Vigiai.” (Mc 13:1-37 ACF)

LUCAS 21:5 ¶ E, dizendo alguns a respeito do templo, que estava ornado de formosas pedras e dádivas, disse: 6 Quanto a estas coisas que vedes, dias virão em que não se deixará pedra sobre pedra, que não seja derrubada. 7 E perguntaram-lhe, dizendo: Mestre, quando serão, pois, estas coisas? E que sinal haverá quando isto estiver para acontecer?

Note que a pergunta dos discípulos foi sobre quando será o fim da presente época (caracterizada pelo mal e pelos gentios pisando sobre Israel, ao invés das bênçãos prometidas do reino), quando será a segunda vinda do Cristo até à terra, para julgar e reinar. A pergunta não foi sobre o arrebatamento dos salvos da dispensação das assembleias locais (nem poderia ser, pois isto era um mistério desconhecido até pelos anjos e profetas e que só seria mencionado pela primeira vez em 1Co 15 e 1Ts 4). Portanto, toda a resposta de Cristo nos capítulos 21 de Lucas aplica-se primordialmente aos sinais e acontecimentos do final da 70ª semana de Daniel (ao final da tribulação e da grande tribulação), não ao arrebatamento dos salvos desta dispensação das igrejas locais antes do início da 70ª semana (a tribulação de Jacó e dos gentios perdidos)
.

LUCAS 21:8 Disse então ele: Vede não vos enganem, porque virão muitos em meu nome, dizendo: Sou eu, e o tempo está próximo. Não vades, portanto, após eles. 9 E, quando ouvirdes de guerras e sedições, não vos assusteis. Porque é necessário que isto aconteça primeiro, mas o fim não será logo. 10 Então lhes disse: Levantar-se-á nação contra nação, e reino contra reino; 11 E haverá em vários lugares grandes terremotos, e fomes e pestilências; haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu. 12 Mas antes de todas estas coisas lançarão mão de vós, e vos perseguirão, entregando-vos às sinagogas e às prisões, e conduzindo-vos à presença de reis e presidentes, por amor do meu nome. 13 E vos acontecerá isto para testemunho. 14 Proponde, pois, em vossos corações não premeditar como haveis de responder; 15 Porque eu vos darei boca e sabedoria a que não poderão resistir nem contradizer todos quantos se vos opuserem. 16 E até pelos pais, e irmãos, e parentes, e amigos sereis entregues; e matarão alguns de vós. 17 E de todos sereis odiados por causa do meu nome. 18 Mas não perecerá um único cabelo da vossa cabeça. 19 Na vossa paciência possuí as vossas almas. 20 ¶ Mas, quando virdes Jerusalém cercada de exércitos, sabei então que é chegada a sua desolação. 21 Então, os que estiverem na Judéia, fujam para os montes; os que estiverem no meio da cidade, saiam; e os que nos campos não entrem nela. 22 Porque dias de vingança são estes, para que se cumpram todas as coisas que estão escritas. 23 Mas ai das grávidas, e das que criarem naqueles dias! porque haverá grande aperto na terra, e ira sobre este povo. 24 E cairão ao fio da espada, e para todas as nações serão levados cativos; e Jerusalém será pisada pelos gentios, até que os tempos dos gentios se completem. 25 E haverá sinais no sol e na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas. 26 Homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo; porquanto as virtudes do céu serão abaladas. 27 E então verão vir o Filho do homem numa nuvem, com poder e grande glória. 28 Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima. 29 ¶ E disse-lhes uma parábola: Olhai para a figueira, e para todas as árvores; 30 Quando já têm rebentado, vós sabeis por vós mesmos, vendo-as, que perto está já o verão. 31 Assim também vós, quando virdes acontecer estas coisas, sabei que o reino de Deus está perto. 32 Em verdade vos digo que não passará esta geração até que tudo aconteça.

Ver nota Mt 24:34

LUCAS 21:33 Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não hão de passar. 34 E olhai por vós, não aconteça que os vossos corações se carreguem de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e venha sobre vós de improviso aquele dia. 35 Porque virá como um laço sobre todos os que habitam na face de toda a terra. 36 Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem. 37 E de dia ensinava no templo, e à noite, saindo, ficava no monte chamado das Oliveiras. 38 E todo o povo ia ter com ele ao templo, de manhã cedo, para o ouvir.” (Lc 21:5-38 ACF)



Deixe-me acrescentar Rm 11:25-27

“25 Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo (para que não presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado. 26 E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades. 27 E esta será a minha aliança com eles, Quando eu tirar os seus pecados.” (Rm 11:25-27 ACF)

Note a semelhança desta passagem com o versículo da pergunta, Mt 10:31. Ao final da grande tribulação, todo Israel será salvo, tendo ouvido o evangelho da parte das 2 testemunhas e dos 144.000 judeus virgens. Isto é evidência que Mt 10:31 se refere à volta de Cristo em seu corpo literal e glorificado, para julgar e reinar, ao final da 70ª semana de Daniel, tendo todos os judeus sido evangelizados por discípulos de Cristo.





VOLTEMOS AO VERSÍCULO DA PERGUNTA (mas vejamos também os versos que o precedem):

MATEUS 10:1 ¶ E, chamando os seus doze discípulos, deu-lhes poder sobre os espíritos imundos, para os expulsarem, e para curarem toda a enfermidade e todo o mal. 2 Ora, os nomes dos doze apóstolos são estes: O primeiro, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão; 3 Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Lebeu, apelidado Tadeu; 4 Simão o Zelote, e Judas Iscariotes, aquele que o traiu. 5 ¶ Jesus enviou estes doze, e lhes ordenou, dizendo: Não ireis pelo caminho dos gentios, nem entrareis em cidade de samaritanos; 6 Mas ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel; 7 E, indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus. 8 Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai. 9 Não possuais ouro, nem prata, nem cobre, em vossos cintos, 10 Nem alforjes para o caminho, nem duas túnicas, nem alparcas, nem bordão; porque digno é o operário do seu alimento. 11 E, em qualquer cidade ou aldeia em que entrardes, procurai saber quem nela seja digno, e hospedai-vos aí, até que vos retireis. 12 E, quando entrardes nalguma casa, saudai-a; 13 E, se a casa for digna, desça sobre ela a vossa paz; mas, se não for digna, torne para vós a vossa paz. 14 E, se ninguém vos receber, nem escutar as vossas palavras, saindo daquela casa ou cidade, sacudi o pó dos vossos pés. 15 Em verdade vos digo que, no dia do juízo, haverá menos rigor para o país de Sodoma e Gomorra do que para aquela cidade. 16 ¶ Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e inofensivos como as pombas. 17 Acautelai-vos, porém, dos homens; porque eles vos entregarão aos sinédrios, e vos açoitarão nas suas sinagogas; 18 E sereis até conduzidos à presença dos governadores, e dos reis, por causa de mim, para lhes servir de testemunho a eles, e aos gentios. 19 Mas, quando vos entregarem, não vos dê cuidado como, ou o que haveis de falar, porque naquela mesma hora vos será ministrado o que haveis de dizer. 20 Porque não sois vós quem falará, mas o Espírito de vosso Pai é que fala em vós. 21 E o irmão entregará à morte o irmão, e o pai o filho; e os filhos se levantarão contra os pais, e os matarão. 22 E odiados de todos sereis por causa do meu nome; mas aquele que perseverar até ao fim será salvo. 23 Quando pois vos perseguirem nesta cidade, fugi para outra; porque em verdade vos digo que não acabareis de percorrer as cidades de Israel sem que venha o Filho do homem.” (Mt 10:1-23 ACF)

Vejamos Mt 10:23 em grego:

otan <3752> de <1161> {QUANDO, PORÉM} diwkwsin <1377> (5725) {ELES PERSIGAM} umav <5209> {A VÓS} en <1722> th <3588> {EM} polei <4172> tauth <3778> {ESTA CIDADE,} feugete <5343> (5720) {[então] FUGI VÓS} eiv <1519> thn <3588> {PARA} allhn <243> {OUTRA:} amhn <281> gar <1063> {PORQUE VERDADEIRAMENTE} legw <3004> (5719) {EU DIGO} umin <5213> {A VÓS,} ou <3756> mh <3361> {DE MODO NENHUM} teleshte <5055> (5661) {VÓS COMPLETEIS} tav <3588> {AS} poleiv <4172> {CIDADES} tou <3588> {DE} israhl <2474> {ISRAEL} ewv <2193> an <302> {ATÉ QUE} elyh <2064> (5632) {VENHA} o <3588> {O} uiov <5207> tou <3588> {FILHO} anyrwpou <444> {DO HOMEM.} (Mt 10:23 Stephanus 1550)

Vejamos Mt 10:23 em uma tradução muito literal (a LTT), embora, às vezes, de português com estilo não muito usual:
MATEUS 10:23 Tão logo, portanto, vos persigam nesta cidade, fugi para outra; porque, em verdade, vos digo: Que de modo nenhum vós acabeis de percorrer as cidades de Israel sem que o Filho do homem venha.




Bem, irmão AAAA, acho que eu o conheço bem e há longo tempo, e admiro sua sinceridade ao, muitos anos atrás, ter saído, de uma igreja meio pentecostalizada e procurado uma igreja não pentecostal nem arminiana, mas, ao contrário, conservadora.

Sei bem, também, que você, como eu, tem como alicerce máximo, na interpretação da Escritura, o "Método Literal, Gramatical, Autoridade só às Escrituras", basicamente concordando com o que está descrito no artigo "Que é a Interpretação Literal, Gramatical, [dando] Autoridade só às Escrituras?", que está em http://br.groups.yahoo.com/group/solascripturatt/message/7695 . Em particular, sei que você concorda que a nossa regra primeira e máxima, a nossa "Regra de Ouro de Interpretação", seja:

 Quando o sentido simples da Escritura faz senso comum, não procure nenhum outro sentido; portanto, tome cada palavra no seu significado literal - usual - ordinário - primário, a não ser que os fatos do contexto imediato, estudados à luz de passagens relacionadas e de verdades axiomáticas e fundamentais, claramente indiquem o contrário." [Cooper]“

e

O literalista (assim chamado) não é aquele que nega que linguagem figurada e que símbolos são usados em profecia, nem ele nega as grandes verdades espirituais que neles [linguagem figurada e símbolos] estão estabelecidas. Sua posição é, simplesmente, que as profecias devem ser normalmente interpretadas (ou seja, de acordo com as bem estabelecidas leis da linguagem) como quaisquer outros enunciados são interpretados. Aquilo que for manifesta [e indiscutivelmente] figurado, assim é considerado [pelo literalista].Usualmente, logo após o uso de uma palavra a ser interpretada num sentido figurativo, a própria Bíblia deixa claro e indiscutível qual é esse sentido figurado, de forma que até uma criança já bem alfabetizada sabe qual é ele, se ler todo o contexto.


Portanto, apoiados neste alicerce de se procurar o mais tenazmente possível o literalismo máximo admitido pela Bíblia, prossigamos juntamente.

Evidentemente, a sentença "Que de modo nenhum vós acabeis de percorrer as cidades de Israel sem que o Filho do homem venha" NÃO pode, de maneira nenhuma, ser interpretada como uma profecia (e promessa) de que o Filho do homem voltaria dentro de alguns dias ou semanas ou meses ou poucos anos (no relógio do tempo humano) depois de Jesus as ter pronunciado, e Ele voltaria para julgar o mundo e começar Seu reino literal, corporalmente reinando sobre todo o mundo, trazendo perfeita justiça, paz, adoração, etc.
Definitivamente, esta é a interpretação mais impossível para o texto, pois faria de Cristo um mentiroso, uma vez que Ele não voltou dentro de tão pouco tempo no relógio humano, nem mesmo voltou durante o tempo de vida do mais longevo dos apóstolos.

Logo que li sua pergunta e comecei a pensar sobre ela, por alguns minutos pensei que talvez (talvez!) o tempo aoristo de modo subjuntivo dos verbos “que acabeis” e “que venha” (subjuntivos basicamente expressam um desejo de uma possibilidade se efetuar) ao invés do tempo futuro do modo indicativo (indicativos expressam um fato, o futuro do indicativo expressa a certeza de que o fato irá acontecer do modo e no tempo indicados) as palavras da sentença "Que de modo nenhum vós acabeis de percorrer as cidades de Israel sem que o Filho do homem venha" possam ser interpretadas não como uma profecia ou promessa, mas somente como uma ordem para os apóstolos pregarem sem parar nunca, ordem mais ou menos semelhante a "não parem de pregar nunca. Enquanto o sol não desaparecer (e isto não ocorrerá em suas vidas), preguem. Enquanto todos os judeus não forem convertidos (e isto talvez não ocorrerá em suas vidas), preguem. Enquanto Eu não tiver voltado para julgar e reinar (e isto talvez não ocorrerá em suas vidas), preguem."
- Mas, pouco depois, ao ler eu todas as passagens que você sugeriu (ler as passagens e todos os capítulos que as contêm), não pude deixar de notar as muitas e grandes semelhanças entre as palavras do contexto de todo o capítulo (Mt 10) contendo o versículo da pergunta (v. 23), semelhanças com as palavras de capítulos que clara e indiscutivelmente (pelo menos para quem é literalista) tratam da volta do nosso Salvador e Senhor Deus, Jesus Cristo: Mateus capítulos 24 e 25; Marcos capítulo 13; e Lucas capítulo 21. Por favor, uma vez mais, leia todos estes versos, irmão AAAA. Há muito mais semelhanças de versículos, mas note pelo menos as seguintes:


MATEUS 10: 23 Quando pois vos perseguirem nesta cidade, fugi para outra; porque em verdade vos digo que não acabareis de percorrer as cidades de Israel sem que venha o Filho do homem.

MATEUS 24:14 E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.

MATEUS 25:31 ¶ E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória; 32 E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas;

Deixe-me lembrar-lhe, irmão, que, em todo o livro de Mateus, inclusive antes do versículo 10:23, as expressões “vinda do Filho do homem”, e similares, sempre, sem nenhuma exceção, se referem única e exclusivamente à literal volta de Cristo para inaugurar Seu literal reino.
- A conclusão inescapável é que temos que reconhecer que Mt 10:23 contém, sim, a profecia literal, a promessa literal da volta literal do Cristo literal, em Seu corpo literal (claro que Seu corpo glorificado, Seu corpo de depois da Sua ressurreição até a eternidade futura), reinando literalmente sobre todo o mundo literal, trazendo perfeita justiça, paz, adoração, etc., literalmente.
- A questão é: como harmonizarmos esta leitura 100% literal de Mt 10:23 com nosso relógio humano? ! ? !

Alguns podem tentar dizer que “Cristo voltou literal e corporalmente e durante o tempo de vida dos apóstolos, só que esta volta de Cristo não foi para julgar e reinar literalmente sobre a terra literal, mas para Ele mesmo ser um ARAUTO predecessor e pré-anunciador de Si mesmo, de que, no futuro, voltaria para reinar ou (pelo menos) para (re-) começar uma (nova) campanha de anunciar-Se a Si mesmo como o Messias, o prometido Libertador e Rei de Israel.”

Mas todas essas teorias de que Ele voltaria como arauto de Si mesmo (isto é, que voltaria para anunciar que no futuro voltaria para Se anunciar como juiz e rei), todas essas teoria conflitam brutalmente com tudo DITO por Ele antes (em Mateus e passagens paralelas dos outros evangelhos). Todas essas teorias são completamente absurdas e auto-destroem-se, pois ninguém é pré-anunciador de si mesmo, e o Messias já tinha sido pré-anunciado por João, o submersor. Pior de tudo, todas essas teorias exigem pelo menos 3 vindas de Cristo: a primeira sendo como o Cordeiro a ser morto para nos redimir pelo Seu sangue, através da fé; a última (e definitiva, eterna) vinda sendo como o Leão de Judá, para julgar e reinar com vara de ferro sobre toda a terra; e uma vinda intermediária, durante a vida dos discípulos, e que, segundo uma teoria, teria sido no “domingo de ramos”, segundo outra teoria teria sido na ressurreição (que O declarou como o Filho de Deus), numa terceira teoria a “vinda” aconteceu em Pentecostes, numa quarta aconteceu na destruição de Jerusalém em 70 d.C. (Jesus teria “vindo” na pessoa dos exércitos romanos, para julgar e castigar Israel por tê-lO rejeitado), e há outras teorias (que a vinda foi depois da morte dos apóstolos, foi com Constantino, foi algum dos concílios ecumênicos, foi algum super-evento de uma parte da cristandade, foi a Reforma, foi um dos reformadores, etc.) que também se chocam violentamente contra o que a Bíblia DIZ em muitas outras passagens, literalmente interpretadas.


Somente o dispensacionalismo (a percepção de que Deus tem um só plano que está executando de eternidade a eternidade, mas que este plano único envolve diferenças entre as várias etapas que Deus soberanamente determinou para execução de Seu plano único e eterno) pode honrar a Palavra de Deus com uma interpretação 100% literal de todas as palavras do versículo da pergunta, e que não se auto- destrói, não conflita com nenhuma passagem da Bíblia.
Não brigamos para tentar fazer ninguém aceitar que há exatamente 7 dispensações. Alguns poucos dispensacionalistas acham que podem ver algumas subdivisões dentro de algumas dessas dispensações ou podem ver mais que 7 dispensações, e não brigamos com eles, pois ao final nossas divergências não fazem muita diferença prática. Também alguns dispensacionalistas acham que podem ver somente 6 ou 5 ou 4 ou 3 ou 2 dispensações (no mínimo reconhecendo que há uma diferença entre as eternas e incondicionais promessas e profecias para a nação de Israel, e as eternas e incondicionais promessas e profecias para os salvos das igrejas locais neo- testamentárias), e também não brigamos com eles, pois, novamente, ao final nossas divergências não fazem muita diferença prática. Somente insistimos veemente, de todo nosso coração, que é necessário que se reconheça pelo menos a diferença entre 2 dispensações: a de Israel e a das igrejas locais. Somente assim, somente com esta percepção, podemos ser coerentemente 100% literalistas em cada verso da Bíblia de capa a capa, em todos os assuntos. (Percepção é contrário da cegueira, é a habilidade dada por Deus de reconhecermos diferenças na Bíblia, dividirmos corretamente a Palavra de Deus, a manusearmos retamente. 2Tm 2:15  Sê diligente- no- estudo para apresentar-te a Deus aprovado, como um trabalhador que não tem de que se envergonhar, retamente dividindo a Palavra (Escrita) da verdade;” (KJB, LTT). Todo, todo sistema de interpretação que recuse perceber etapas distintas e sucessivas dentro do eterno plano único de Deus, aqui e acolá tal sistema terá que fugir do literalismo para se enterrar no “alegorismo [Argh!] histórico” de sua denominação e seus mentores espirituais no seminário ou na “antiga história”.

Isto posto e concordado, há 2 coisas no versículo da pergunta que temos que perceber como podem se encaixar (uma coisa com a outra coisa e ambas com toda a Bíblia), em perfeito e total literalismo:

MATEUS 10:23 Tão logo, portanto, vos persigam nesta cidade, fugi para outra; porque, em verdade, vos digo: Que de modo nenhum vós acabeis de percorrer as cidades de Israel sem que o Filho do homem venha. (LTT)

Primeira questão (sobre o desenrolar do tempo no nosso relógio humano): Como podemos conciliar o fato que (a) Cristo ainda não voltou literalmente, em Seu corpo literal, para reinar literal e corporalmente sobre toda a terra literal, com (b) a interpretação literal da promessa- profecia de que Ele voltaria antes dos discípulos poderem descansar por terem terminado de pregar em cada cidade de Israel, em todos os seus lugares, de maneira a cada ouvido humano naquele país poder ter ouvido deles as boas novas do reino?

Segunda questão (sobre o “vos” em Mt 10:23): A quem o “vos” se refere? Aos 12 apóstolos + 70 discípulos que Jesus (estando Jesus em Seu corpo) escolheu durante Seu ministério sobre a terra? Ou a quem?


Somente o dispensacionalismo (a percepção, o percebimento de que há diferenças entre etapas no plano eterno e único de Deus, pelo menos diferenças entre a dispensação de Israel e a dispensação das igrejas locais) pode com toda facilidade resolver o aparente problema, somente o dispensacionalismo podendo respeitar o perfeito e total literalismo:


a) Deus revelou a Daniel que haveria 70 semanas (cada semana são 7 anos, portanto 70 semanas são 490 anos proféticos (de 360 dias)) entre o decreto [que veio a ser promulgado por Artaxerxes] para reconstrução de Jerusalém, e a vinda do Messias para reinar corporal e literalmente sobre toda a terra literal, sendo que Ele seria rejeitado ao término da 7+62 = 69ª semana (483 anos), ficando faltando 1 semana para o término dessa profecia sobre Israel (1 semana = 7 anos proféticos de 360 dias = 2 metades cada uma de 3 ½ anos. Ou seja, 84 meses = 2 metades cada uma de 42 meses. Ou seja, 2520 dias = 2 metades cada uma de 1260 dias):

“25 Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias, o Príncipe, haverá sete semanas, e (mais) sessenta e duas semanas; as ruas e o muro se reedificarão, mas em tempos angustiosos. 26 E depois das sessenta e duas semanas será cortado- fora o Messias, mas não por causa de (pecados de) Ele mesmo; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e, até ao fim da guerra, estão determinadas as assolações. 27 E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador.” (Dn 9:25-27 ACF e LTT)

b) Completadas as 69 semanas profetizadas, o Messias foi rejeitado por Israel e entregue para ser “cortado- fora” (Dn 9:26, ver acima) (“ser cortado” cumpriu-se em ser morto, crucificado, imolado como o Cordeiro de Deus), e Deus paralisou (pôs em “pausa”) Seu relógio em que mede Seu tempo para a nação de Israel.

c) A analogia é como se Deus tivesse retirado Sua fita VHS de Israel (que contém a sequência de tudo que Ele determinou para Israel), tivesse posto esta fita de lado como temporariamente desprezada e sob Seu castigo, e tivesse posto para tocar Sua fita VHS de tudo que determinou para as Suas igrejas locais e os salvos componentes delas. A qualquer momento, dependendo somente da soberana vontade dEle, Deus retirará essa fita VHS das igrejas locais e voltará a tocar os 7 anos faltantes da fita de Israel, até o final das 70 semanas = 490 anos profetizados. Depois, haverá muitas maravilhas na transição e preparação para o reino, e no reino, e na transição e preparação para o estado eterno, e neste bendito estado, mas não falemos agora de tais maravilhas.

d) Assim, no relógio de Deus para Israel, como se fosse na sua fita VHS, o último segundo que completou a literal 69ª semana da literal Israel (algum instante em torno da crucificação de Cristo) será IMEDIATAMENTE seguido pelo primeiro segundo que iniciará a literal 70ª semana da literal Israel (algum instante em torno do arrebatamento dos salvos da dispensação das igrejas locais), depois se seguindo o literal julgamento e o literal reino de Cristo sobre todo o mundo literal (Ele literalmente presente e atuando em Seu corpo glorificado), etc.

d) E o “vos” de Mt 10:23 são discípulos literais de Cristo, discípulos provenientes de Israel literal. Mas não somente os 12 apóstolos e os outros 70 discípulos escolhidos diretamente por Cristo enquanto viveu aqui em carne e osso. Não! O “vos” de Mt 10:23 inclui estes 82 homens judeus vivos nos últimos anos da “fita VHS de Israel”, mas inclui também outros homens judeus convertidos a Cristo e que atuarão nos últimos 7 anos no relógio dessa fita: as 2 testemunhas literais de Cristo, literalmente JUDIAS (de Ap 11:3-13); os 144.000 discípulos (do sexo masculino, adultos) literais de Cristo, literalmente JUDEUS e literalmente virgens (Ap 7:1-12; 14:1-5); etc.

Repito: Somente o dispensacionalismo (a percepção, o percebimento de que há diferenças entre etapas no plano eterno e único de Deus, pelo menos diferenças entre a dispensação de Israel e a dispensação das igrejas locais) pode com toda facilidade resolver o aparente problema, somente o dispensacionalismo podendo respeitar a interpretação de Mt 10:23 dentro de perfeito e total literalismo.

Outros sistemas de interpretação serão totalmente inconsistentes dentro de si mesmo, não responderão à pergunta (não podem respondê-la), ou passarão a léguas de distância de qualquer forma de literalismo consistente e verdadeiro, tendo que recorrer a loucas alegorias (argh, como disse você).

Vejamos, por exemplo, a interpretação que, mesmo sem talvez ter dito explicitamente, me parece que é a que Dr. Nicodemus considera melhor (ou menos má):

4. Uma última interpretação entende que Jesus estava se referindo à missão mundial e futura de evangelizar os judeus, a qual ainda não se completou. A ida dos doze para pregar nas vilas de Israel apenas inaugurava esta missão, que continuou com Paulo e o moderno movimento missionário, e ainda não se concluiu. Em outras palavras, o que o Senhor quis dizer aos discípulos foi que a evangelização de Israel não se completaria antes do fim da era presente, que será marcada pela vinda do Filho do Homem. E que até lá haveriam perseguições. Algumas evidências fazem desta interpretação uma das menos complicadas


Vejamos, por exemplo, a teoria de que Mt 10:23 já se cumpriu (de forma não literal) na destruição de Jerusalém em 70 d.C. (Jesus teria “vindo” na pessoa dos exércitos romanos, para julgar e castigar Israel por tê-lO rejeitado)

E primeiro, isto colide de frente contra inúmeras coisas que Deus DISSE em sua Palavra (pelo menos os 68 versículos mais 2 capítulos inteiros), sobre a definitiva volta de Seu Filho, por exemplo:


Esta teoria colide contra At 1:11: o retorno de Cristo é corporal e é à terra literal;
    “Os quais lhes disseram: Homens galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir.” (At 1:11 ACF)

Esta teoria colide contra Jo 5:28: os mortos ouvirão a Sua voz;
    “Não vos maravilheis disto; porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz.” (Jo 5:28 ACF)

Esta teoria colide contra Lc 12:37: Ele reinará com os servos vigilantes;
    “Bem-aventurados aqueles servos, os quais, quando o Senhor vier, achar vigiando! Em verdade vos digo que se cingirá, e os fará assentar à mesa e, chegando-se, os servirá.” (Lc 12:37 ACF)
 
Esta teoria colide contra Zacarias 14:4: Na Sua volta, primeiro que tudo Seus pés literais tocarão no mesmo Monte das Oliveiras de onde Ele ascendeu;
    “E naquele dia estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; e o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, para o oriente e para o ocidente, e haverá um vale muito grande; e metade do monte se apartará para o norte, e a outra metade dele para o sul.” (Zc 14:4 ACF)
 
Esta teoria colide contra 2Ts 1:8
    “Como labareda de fogo, tomando vingança dos que não conhecem a Deus e dos que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo;” (2Ts 1:8 ACF)
 
Esta teoria colide contra Mt 24:30. 1Pe 1:7; 4:13
    “Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.” (Mt 24:30 ACF)
    “Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória, na revelação de Jesus Cristo;” (1Pe 1:7 ACF)
    “Mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis.” (1Pe 4:13 ACF)

 
Esta teoria colide contra Jó 19:25
    “Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra.” (Jó 19:25 ACF)
 
Esta teoria colide contra 1Ts 3:13; Judas 14
    “Para confirmar os vossos corações, para que sejais irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo com todos os seus santos.” (1Ts 3:13 ACF)
    “E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos;” (Jd 1:14 ACF)

 
Esta teoria colide contra Ap 1:7:
    “Eis que vem com as nuvens, e todo o olho o verá, até os mesmos que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém.” (Ap 1:7 ACF)
 
Esta teoria colide contra 2Ts 2:8
    “E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda;” (2Ts 2:8 ACF)
 
Esta teoria colide contra Mt 25:31; Ap 5:13
    “E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória;” (Mt 25:31 ACF)
    “E ouvi toda a criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e que está no mar, e a todas as coisas que neles há, dizer: Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro, sejam dadas ações de graças, e honra, e glória, e poder para todo o sempre.” (Ap 5:13 ACF)
 
Esta teoria colide contra Mt 25:32
    “E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas;” (Mt 25:32 ACF)
 
Esta teoria colide contra Is 9:6-7; Lc 1:32; Ez 21:25-27);
    “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Do aumento deste principado e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o firmar e o fortificar com juizo e com justiça, desde agora e para sempre; o zelo do SENHOR dos Exércitos fará isto.” (Is 9:6-7 ACF)
    “Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai;” (Lc 1:32 ACF)
    “E tu, ó profano e ímpio príncipe de Israel, cujo dia virá no tempo da extrema iniqüidade, Assim diz o Senhor DEUS: Tira o diadema, e remove a coroa; esta não será a mesma; exalta ao humilde, e humilha ao soberbo. Ao revés, ao revés, ao revés porei aquela coroa, e ela não mais será, até que venha aquele a quem pertence de direito; a ele a darei.” (Ez 21:25-27 ACF)

 
Esta teoria colide contra Jeremias 23:5-6
    “Eis que vêm dias, diz o SENHOR, em que levantarei a Davi um Renovo justo; e, sendo rei, reinará e agirá sabiamente, e praticará o juízo e a justiça na terra. Nos seus dias Judá será salvo, e Israel habitará seguro; e este será o seu nome, com o qual Deus o chamará: O SENHOR JUSTIÇA NOSSA.” (Jr 23:5-6 ACF)
 
Esta teoria colide contra Dn 7:13-14
    “Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha nas nuvens do céu um como o filho do homem; e dirigiu-se ao ancião de dias, e o fizeram chegar até ele. E foi-lhe dado o domínio, e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino tal, que não será destruído.” (Dn 7:13-14 ACF)
 
Esta teoria colide contra Daniel 7:18-27; Ap 5:10
    “Mas os santos do Altíssimo receberão o reino, e o possuirão para todo o sempre, e de eternidade em eternidade. Então tive desejo de conhecer a verdade a respeito do quarto animal, que era diferente de todos os outros, muito terrível, cujos dentes eram de ferro e as suas unhas de bronze; que devorava, fazia em pedaços e pisava aos pés o que sobrava; E também a respeito dos dez chifres que tinha na cabeça, e do outro que subiu, e diante do qual caíram três, isto é, daquele que tinha olhos, e uma boca que falava grandes coisas, e cujo parecer era mais robusto do que o dos seus companheiros. Eu olhava, e eis que este chifre fazia guerra contra os santos, e prevaleceu contra eles. Até que veio o ancião de dias, e fez justiça aos santos do Altíssimo; e chegou o tempo em que os santos possuíram o reino. Disse assim: O quarto animal será o quarto reino na terra, o qual será diferente de todos os reinos; e devorará toda a terra, e a pisará aos pés, e a fará em pedaços. E, quanto aos dez chifres, daquele mesmo reino se levantarão dez reis; e depois deles se levantará outro, o qual será diferente dos primeiros, e abaterá a três reis. E proferirá palavras contra o Altíssimo, e destruirá os santos do Altíssimo, e cuidará em mudar os tempos e a lei; e eles serão entregues na sua mão, por um tempo, e tempos, e a metade de um tempo. Mas o juízo será estabelecido, e eles tirarão o seu domínio, para o destruir e para o desfazer até ao fim. E o reino, e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo; o seu reino será um reino eterno, e todos os domínios o servirão, e lhe obedecerão.” (Dn 7:18-27 ACF)
    “E para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra.” (Ap 5:10 ACF)
 
Esta teoria colide contra Sl 72:11; Is 49:6-7; Ap 15:4
    “E todos os reis se prostrarão perante ele; todas as nações o servirão.” (Sl 72:11 ACF)
    “Disse mais: Pouco é que sejas o meu servo, para restaurares as tribos de Jacó, e tornares a trazer os preservados de Israel; também te dei para luz dos gentios, para seres a minha salvação até à extremidade da terra. Assim diz o SENHOR, o Redentor de Israel, o seu Santo, à alma desprezada, ao que a nação abomina, ao servo dos que dominam: Os reis o verão, e se levantarão, como também os príncipes, e eles diante de ti se inclinarão, por amor do SENHOR, que é fiel, e do Santo de Israel, que te escolheu.” (Is 49:6-7 ACF)
    “Quem te não temerá, ó Senhor, e não magnificará o teu nome? Porque só tu és santo; por isso todas as nações virão, e se prostrarão diante de ti, porque os teus juízos são manifestos.” (Ap 15:4 ACF)
 
Esta teoria colide contra Zc 9:10; Ap 11:15
    “E de Efraim destruirei os carros, e de Jerusalém os cavalos; e o arco de guerra será destruído, e ele anunciará paz aos gentios; e o seu domínio se estenderá de mar a mar, e desde o rio até às extremidades da terra.” (Zc 9:10 ACF)
    “E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre.” (Ap 11:15 ACF)


Esta teoria colide contra Gn 49:10
    “O cetro não se arredará de Judá, nem o legislador dentre seus pés, até que venha Siló; e a ele se congregarão os povos.” (Gn 49:10 ACF)

Esta teoria colide contra Is 45:23
    “Por mim mesmo tenho jurado, já saiu da minha boca a palavra de justiça, e não tornará atrás; que diante de mim se dobrará todo o joelho, e por mim jurará toda a língua.” (Is 45:23 ACF)

Esta teoria colide contra Zc 14:16; Sl 86:9
    “E acontecerá que, todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorar o Rei, o SENHOR dos Exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos.” (Zc 14:16 ACF)
    “Todas as nações que fizeste virão e se prostrarão perante a tua face, Senhor, e glorificarão o teu nome.” (Sl 86:9 ACF)

 
Esta teoria colide contra Sl 102:16
“Quando o SENHOR edificar a Sião, aparecerá na sua glória.” (Sl 102:16 ACF)
 
Esta teoria colide contra Jr3:17; Is 33:20-21
    “Naquele tempo chamarão a Jerusalém o trono do SENHOR, e todas as nações se ajuntarão a ela, em nome do SENHOR, em Jerusalém; e nunca mais andarão segundo o propósito do seu coração maligno.” (Jr 3:17 ACF)
    “Olha para Sião, a cidade das nossas solenidades; os teus olhos verão a Jerusalém, habitação quieta, tenda que não será removida, cujas estacas nunca serão arrancadas e das suas cordas nenhuma se quebrará. Mas ali o glorioso SENHOR será para nós um lugar de rios e correntes largas; barco nenhum de remo passará por ele, nem navio grande navegará por ele.” (Is 33:20-21 ACF)
 
Esta teoria colide contra o fato que os apóstolos se sentarão sobre doze tronos, julgando as doze tribos de Israel Mt 19:28; Lc 22:28-30
    “E Jesus disse-lhes: Em verdade vos digo que vós, que me seguistes, quando, na regeneração, o Filho do homem se assentar no trono da sua glória, também vos assentareis sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel.” (Mt 19:28 ACF)
    “E vós sois os que tendes permanecido comigo nas minhas tentações. E eu vos destino o reino, como meu Pai mo destinou, Para que comais e bebais à minha mesa no meu reino, e vos assenteis sobre tronos, julgando as doze tribos de Israel.” (Lc 22:28-30 ACF)
 
Esta teoria colide contra o fato que Ele regerá todas a nações Sl 2:8-9; Ap 2:27);
    “Pede-me, e eu te darei os gentios por herança, e os fins da terra por tua possessão. Tu os esmigalharás com uma vara de ferro; tu os despedaçarás como a um vaso de oleiro.” (Sl 2:8-9 ACF)
    “E com vara de ferro as regerá; e serão quebradas como vasos de oleiro; como também recebi de meu Pai.” (Ap 2:27 ACF)

Esta teoria colide contra o fato que Ele julgará com retidão e justiça Sl 9:7
    “Mas o SENHOR está assentado perpetuamente; já preparou o seu tribunal para julgar.” (Sl 9:7 ACF)

Esta teoria colide contra o fato que o templo em Jerusalém será reconstruído Ezequiel capítulos 40-48
 
Esta teoria colide contra o fato que a glória do Senhor virá sobre o templo de Jerusalém Ez 43:2-5; 44:4
    “E eis que a glória do Deus de Israel vinha do caminho do oriente; e a sua voz era como a voz de muitas águas, e a terra resplandeceu por causa da sua glória. E o aspecto da visão que tive era como o da visão que eu tivera quando vim destruir a cidade; e eram as visões como as que tive junto ao rio Quebar; e caí sobre o meu rosto. E a glória do SENHOR entrou na casa pelo caminho da porta, cuja face está para o lado do oriente. E levantou-me o Espírito, e me levou ao átrio interior; e eis que a glória do SENHOR encheu a casa.” (Ez 43:2-5 ACF)
    “Depois me levou pelo caminho da porta do norte, diante da casa; e olhei, e eis que a glória do SENHOR encheu a casa do SENHOR; então caí sobre o meu rosto.” (Ez 44:4 ACF)

 
Esta teoria colide contra o fato que a glória do Senhor será revelada Is 40:5
    “E a glória do SENHOR se manifestará, e toda a carne juntamente a verá, pois a boca do SENHOR o disse.” (Is 40:5 ACF)

Esta teoria colide contra o fato que o deserto será um campo fértil Is 32:15
    “Até que se derrame sobre nós o espírito lá do alto; então o deserto se tornará em campo fértil, e o campo fértil será reputado por um bosque.” (Is 32:15 ACF)

Esta teoria colide contra o fato que o deserto florescerá como a rosa Is 35:1-2);
    “O deserto e o lugar solitário se alegrarão disto; e o ermo exultará e florescerá como a rosa. Abundantemente florescerá, e também jubilará de alegria e cantará; a glória do Líbano se lhe deu, a excelência do Carmelo e Sarom; eles verão a glória do SENHOR, o esplendor do nosso Deus.” (Is 35:1-2 ACF)

Esta teoria colide contra o fato que Seu repouso será glorioso Is 11:10
    “E acontecerá naquele dia que a raiz de Jessé, a qual estará posta por estandarte dos povos, será buscada pelos gentios; e o lugar do seu repouso será glorioso.” (Is 11:10 ACF)


Se você quisesse se surpreender um pouco e ter de chorar de pena por tanta cegueira e teimosia de alegoristas anti literalismo (portanto, anti dispensacionalismo), mas se arriscando você a ser mais odiado - insultado - distorcido - caluniado do que jamais o foi nem mesmo pelas mais grosseiros exemplares das piores seitas, lance pela internet um desafio para tais alegoristas anti literalismo lhe trazerem qualquer teoria por eles já inventadas ou que venham inventar, e que se encaixe em total literalidade com todos os versos acima (pelo menos os 68 versículos mais 2 capítulos inteiros), sem exceção de nenhum.


Em segundo e último lugar, a teoria acima exige pelo menos 3 vindas de Cristo: a primeira sendo como o Cordeiro a ser morto para nos redimir pelo Seu sangue, através da fé; a última (e definitiva, eterna) vinda sendo como o Leão de Judá, para julgar e reinar com vara de ferro sobre toda a terra; e uma vinda intermediária, durante a vida dos discípulos, na destruição de Jerusalém no ano 70 dC, quando Jesus teria “vindo” na pessoa dos exércitos romanos, para julgar e castigar Israel por tê-lO rejeitado. Pergunte aos defensores da teoria como explicam essas pelo menos 3 vindas literais até tocar o sola da terra.


Deus o abençoe, irmão AAAA. Se for do agrado de Deus, poderemos nos ver face a face, ainda em nossa vida física atual. Se não, nos veremos nos ares, ou no céu. Maranata!

Hélio.

Jun.2012.


Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de 
http://solascriptura-tt.org)



(retorne a http://solascriptura-tt.org/ EscatologiaEDispensacoes/ 
retorne a http:// 
solascriptura-tt.org/ )