Quanto Tempo Estiveram os Israelitas no Egito?



Parte extraida de How Long Were the Israelites in Egypt?
https://answersingenesis.org/bible-questions/how-long-were-the-israelites-in-egypt/
by 
David Wright on July 5, 2010

(traduzido por Valdenira N.M.S., 2015)



Estiveram os israelitas no Egito por apenas 215 anos? Se assim foi, o que acontece com as passagens que têm escrito 400 ou 430 anos?

Em livros e artigos é frequentemente afirmado que os israelitas estiveram no Egito apenas por 215 anos. Jacó e sua família se mudaram para o Egito durante a fome, 215 anos após a promessa de Deus a Abraão. Assim, os descendentes de Jacó estiveram no Egito [por mais] 215 anos, antes do Êxodo dos israelitas do Egito.

Alguns podem dizer: "Mas de acordo com a Escritura, os israelitas foram escravos no Egito por 400 anos. Espere! Ou foram 430 anos? "

Existe uma discrepância? Um erro de copista? Eram os antigos não muito bons em matemática? Estas são geralmente as perguntas que surgem em nossas mentes quando nos deparamos com uma passagem da Escritura que nós não entendemos ou talvez discordamos dela. No entanto, este tipo de pensamento revela nossas crenças sobre a Escritura: é ela realmente infalível? Então, qual é o problema: a Bíblia ou a forma como abordamos isso?


Passagens em questão
Devemos lembrar que a Escritura nunca está em erro [de nenhum tipo ou grau]. Mas, uma vez que nós estamos sofrendo a praga de mentes que estão quebradas, devido ao fato de vivermos em um mundo amaldiçoado pelo pecado, nunca podemos perfeitamente compreender tudo. Portanto, temos de deixar a Escritura lançar luz sobre si mesma. Vejamos as passagens em questão.



Gn 15:13 Então disse a Abrão: Sabes, de certo, que peregrina [será] a tua semente em terra alheia, e [será] reduzida à escravidão, e [será] afligida por quatrocentos anos,  LTT2009
Ex 12:40-41  40 O [tempo] que os filhos de Israel habitaram no Egito [foi] de quatrocentos e trinta anos.  41 E, ao fim dos quatrocentos e trinta anos, naquele mesmo dia, aconteceu que todos os exércitos do SENHOR saíram da terra do Egito.  LTT2009
At 7:6 E Deus falou assim, que: 'A semente dele (de Abraão) será peregrina em terra estrangeira, e a (semente) sujeitarão à escravidão, e [a] maltratarão por quatrocentos anos. [Gn 15:13]  LTT2009
Gl 3:16-17  16 Ora, as promessas foram feitas a Abraão e à sua Semente . Ele (Deus) não diz: "E às sementes", como [falando] (apoiado) sobre muitas (sementes), mas como (apoiado) sobre uma []: "E à tua Semente", O Qual (semente) é [o] Cristo. [Gn 3:15; 21:12; 22:18, Rm 9:6; He 11:18]  17 Mas digo isto: [Quanto à] aliança tendo sido anteriormente confirmada sob Deus para com o Cristo, a lei, tendo chegado quatrocentos e trinta anos depois, não a anula de forma a abolir a promessa.  LTT2009





Muitos comentaristas ao longo dos anos têm tentado explicar essas diferenças com várias ideias. Uma delas é que os autores bíblicos disseram 400 anos, porque eles estavam simplesmente arredondamento para um número conveniente, porque esta era a tradição nos tempos antigos. No entanto, esta explicação não faz qualquer sentido, especialmente desde que a Bíblia é exata em dar as idades (Gênesis 5; Números; 1 e 2 Reis; etc.).

Há uma série de outras explicações que começam fora das Escrituras. No entanto, nenhuma explicação extra-bíblica é realmente necessária. Um olhar mais atento para a Escritura, em si mesma, irá revelar uma resposta simples e definitiva.

Fica claro, a partir da Escritura, que Moisés foi o autor / collator dos cinco primeiros livros da Bíblia, o Pentateuco. Não só ele gravou relatos como testemunha ocular, usada por Deus, de [tudo] que aconteceu (Êxodo 24:18), mas ele foi bem educado na casa de Faraó na história do Egito, bem como foi bem educado na história de seu povo (Êxodo 2:7-11) [acima de tudo, em última análise cada palavra da Bíblia é palavra de Deus, 100% escolhida por Ele]. Então, Moisés arredondar datas parece sem sentido, considerando o seu conhecimento, para não mencionar a sua atenção ao detalhe quando se tratava de cronologias.


A solução mais simples
Então, qual é o problema? Quanto tempo os israelitas foram escravizados? A resposta é dada por Henry Ainsworth, um teólogo britânico do início dos anos 1600:


Gn 15:13
Então disse a Abrão: Sabes, de certo, que peregrina [será] a tua semente em terra alheia, e [será] reduzida à escravidão, e [será] afligida por quatrocentos anos

[Gênesis capítulo 15] Ver. 13. SABENDO, SABES] Isto é, sabes com absoluta certeza: ver Gen. 2:17. EM TERRA ALHEIA,] Significando Egito, Mesopotâmia, e a própria Canaã; em que eles eram estrangeiros, mas Gen 17:8; Sal 105:11,12.
E [SERÁ] AFLIGIDA. Gen 21:9; 26:7,14,15, & c. mas, principalmente, no Egito. QUATROCENTOS ANOS,] que começaram quando Ismael, filho de Agar, a egípcia, ridicularizou e perseguiu Isaque, Gên 21:9; Gal 4:29. que aconteceu trinta anos depois da promessa, Gen 12:3. A qual promessa foi dada quatrocentos e trinta anos antes da lei, Gal 3:17. e quatrocentos e trinta anos depois essa promessa, saiu Israel da escravidão, Êxo 12:41 (sublinhado nosso)




Quando você pensa sobre isso, esta é uma explicação incrivelmente simples que é fornecido pela Escritura, mas é engenhosamente simplificada por Henry Ainsworth: a aflição (da nação) de Israel (Gênesis 15:13; Atos 7: 6) começou quando Isaque tinha cinco anos e Ismael zombou dele (Gênesis 21:9, Gálatas 4:29).


Outra dificuldade?
No entanto, outra dificuldade pode parece surgir a partir de Êxodo 12:40, onde é dito: "
O [tempo] que os filhos de Israel habitaram no Egito [foi] de quatrocentos e trinta anos." Isso é uma contradição, erro ou dificuldade? Mais uma vez, este tipo de pergunta, na verdade, revela uma forma muito importante, mas sutil de pensar. Ele revela como alguém se aproxima Escritura. Se estou a vir à Escritura e ler uma passagem e perguntar: "Isso é errado?" Eu estou revelando que eu não acredito verdadeiramente a Escritura é sem erro. A abordagem adequada, já que a Palavra de Deus é infalível, é perguntar: "Uma vez que a Bíblia nunca pode estar em nenhum [tipo ou grau de] erro, como é que o meu entendimento está em erro?"

Quando percebemos isto, então podemos olhar para a passagem e perceber que esta declaração feita por Moisés, na verdade, acrescenta clareza. Quando pensamos nos filhos ou pessoas de Israel, normalmente pensamos de Jacó, seus 12 filhos, e seus descendentes. Lembre-se, porém, que a promessa não foi feita a Jacó, mas a Abraão. O que Moisés sutilmente aponta é que a nação de Israel não começou com Jacó, mas com Abraão (Gênesis 12: 2 revela que a nação de Israel, começou com ele [Abraão]). Portanto, esta passagem [Ex 12:40] está incluindo Isaque e Abraão na nação de Israel. Além disso, 430 anos antes do êxodo é quando Abraão primeiro viveu no Egito [Gen 12]. Não há qualquer contradição ou dificuldade. Simplificando, a nação recebeu seu nome a partir do de Jacó / Israel, mas ela começou com Abraão.

Dr. Floyd Nolen Jones também conclui em seu "A Cronologia do Velho Testamento" que não só foi Abraão um membro da nação de Israel, mas que os 400 anos de peregrinação e aflição começaram com o desmame de Isaque aos cinco anos de idade, quando Ismael zombou dele. Este ponto sobre o desmame de Isaque e Ismael zombar dele, 30 anos após a promessa [a Abraão], também é a conclusão por James Ussher em seu Anais do Mundo:


Com base nestes versos (Ga 4:29, Ge 15:13, At 7: 6), concluímos que esta perseguição começou neste momento, quando Isaque tinha cinco anos e Abraão fez esta festa. Isto foi trinta anos depois que Abraão deixou Aram.



Para uma visão mais detalhada sobre quando e em que ordem estes eventos ocorreram, e para aprender alguns outros fatos interessantes, veja o cronograma abaixo. Um fato interessante, por exemplo, é que Isaque ainda estava vivo (ele era de 168 de idade), quando José foi vendido como escravo.

Patriarca/ Idade

Evento

Referência Bíblica

Anos desde a Promessa

Anos à frente, até o Êxodo

Abraão: 75 anos de idade

Deus faz a promessa a Abraão e este deixa Aram.

Genesis 12:1–4

0

430

Abraão: 75-85

Deus diz a Abrão “que peregrina [será] a tua semente em terra alheia, e [será] reduzida à escravidão, e [será] afligida por quatrocentos anos.”

Genesis 15:13;
Acts 7:6

0–10

420–430

Abraão: 85

Abraão tem vivido [como estrangeiro] em Canaã por 10 anos e toma Agar como esposa e ela concebe Ismael.

Genesis 16:3–4

10

420

Abraão: 86

Ismael nasce.

Genesis 16:15–16

11

419

Abraão: 100
Ismael: 14

Isaque nasce.

Genesis 21:5

25

405

Abraão: 105
Isaque: 5
Ismael: 19

Isaque é desmamado e Ismael zomba dele e o persegue.

Genesis 21:8–9;
Galatians 4:29

30

400

Abraão: 140
Isaque: 40

Isaque casa com Rebeca.

Genesis 24:1–67;25:20

65

365

Abraão: 160
Isaque: 60

Esaú e Jacó nascem.

Genesis 25:26

85

345

Abraão: 175
Isaque: 75
Jacó: 15

Abraão morre.

Genesis 25:7

100

330

Isaque: 151
Jacó: 91

José nasce.

 

176

254

Isaque: 168
Jacó: 108
José: 17

José é vendido por seus irmãos e levado para o Egito.

Genesis 37

193

237

Isaque: 180
Jacó: 120
José: 29

Isaque morre.

Genesis 35: 28–29

205

225

Jacó: 121
José: 30

José é tornado o segundo maior homem do Egito, abaixo apenas de Faraó..

Genesis 41:46

206

224

Jacó: 130
José: 39

José se revela aos seus irmãos dois anos dentro da fome, ainda faltando cinco anos de fome.
Jacó encontra Faraó.

Genesis 45:4–6
Genesis 47:9

215

215

Jacó: 147
Joseph: 56

Jacó morre.

Genesis 47:28–49:33

232

198

José: 110

José morre.

Genesis 50:26

286

144

 

Somente 64 anos se passam desde a morte de José até o nascimento de Moisés.

Exodus 6:16–20

 

 

Moisés: 3 meses

Moisés é colocado dentro de um cesto e adotado pela filha de Faraó.

Exodus 2

350

80

Moses: 80

Moisés e Arão falam a Faraó, começando o Êxodo para fora do Egito.

Exodus 7:7;
Exodus 12:40–41;
Galatians 3:16–17

430

0





Footnotes

1.        H.C. Leupold’s Exposition of Genesis; Matthew Poole’s Commentary.

2.        Henry Ainsworth, Annotations on the Pentateuch or the Five Books of Moses; the Psalms of David and the Song of Solomon (Glasgow, Scotland: Blackie and Son, 1843), p. 83.

3.        Dr. Floyd Nolen Jones, The Chronology of the Old Testament (Green Forest, Arkansas: New Leaf Press, 2005), p. 57–60.

4.        James Ussher, The Annals of the World translated by Larry and Marion Pierce (Green Forest, Arkansas: Master Books, 2003), p. 26–27.

 






Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em http://BibliaLTT.org, com ou sem notas.



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ EscatologiaEDispensacoes/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )