O Reino de Deus

(Título original: The Kingdom Of God)





Há muitos ensinamentos heréticos a respeito do reino de Deus, hoje. Há, por exemplo, o carismático “reino agora”, teologia com sua patética tentativa de exercer milagres apostólicos no tempo presente. E há a Igreja Emergente com sua igualmente patética tentativa de construir o reino de Deus através da justiça social e empreendimentos artísticos.

Pesquisando o Antigo e Novo Testamentos, podemos ver exatamente o que a Bíblia quer dizer com o termo Reino de Deus.



1. No Antigo Testamento, a expressão reino de Deus significa o governo de Deus sobre toda a criação (Sl 103:29) e Seu Reino em Israel (1Cron 28:5; 2Cron 13:8). Aquele reino foi destruído por causa da desobediência de Israel, mas as profecias do Antigo Testamento predisseram que o reino seria estabelecido na terra por Cristo, o maior filho de Davi, e que Ele reinaria em verdade e retidão (Is 9:6-7; Dan 2:44; 7:14).



2. Cristo veio para Israel e pregou sobre o reino. Ele disse “... Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus” (Mat 3:2). O reino de Deus e o reino dos céus são sinônimos nos Evangelhos. Um enfatiza o fato de que é o reino de Deus e outro enfatiza que é um reino que virá dos céus. Cristo veio para Seu próprio povo mas ele O rejeitou e Ele o advertiu de que o reino seria tomado deles por sua rebelião e seria dado a outra nação (Mat 21:43). Ele ensinou a Seus discípulos a orar para que o reino de Deus venha à terra (Mat 6:10). Ele pregou um reino literal glorioso que seria estabelecido na terra. Pedro, Tiago e João receberam uma visão antecipada deste reino no Monte da Transfiguração (Luc 9:27-31). Cristo disse que Abraão, Isaac e Jacó estariam no reino (Luc 13:29). Ele corrigiu a visão daqueles que ensinavam que o reino de Deus seria estabelecido naquele tempo (Luc 19:11-27). Ele disse que o reino seria estabelecido após a Grande Tribulação (Luc 21:31). Ele disse que beberia o fruto da videira juntamente com Seus discípulos, no reino (Luc 22:18). Quando os discípulos O argüiram sobre quem seria o maior no reino de Deus, Cristo corrigiu seus pensamentos sobre a natureza do que é grandioso, mas Ele também confirmou que o reino de Deus é um reino literal que será estabelecido no Seu retorno (Lc 22:24-30). Jesus claramente estabeleceu que Seu reino não é desse mundo AGORA (Jo 1836); Seu reino virá quando Ele vier em poder e glória para estabelecê-lo.



3. O reino de Deus está em forma de mistério durante a presente época da igreja (Mt 13:10-11)

Um “mistério” é uma verdade que foi oculta no Antigo Testamento, mas revelada no Novo (Rm 16:25-26). O Antigo Testamento não viu a época da igreja entre as duas vindas de Cristo.

Durante a época da igreja, o reino assume uma forma estranha não descrita na profecia do Antigo Testamento. O reino está nos céus e o reino ainda não foi estabelecido na terra. Ao invés, o reino de Deus reside nas pequenas e desdenhadas igrejas apostólicas, enquanto o falso reino do diabo cresce rapidamente e se espalha por todo o mundo (Mt 13:31-32).



4. Os crentes entram no reino espiritual de Cristo quando são nascidos de novo (Col 1:13). Este é o reino envolvido por todos os que se submetem à autoridade de Deus.



5. O reino de Deus virá à terra em sua plenitude profética no retorno de Cristo (Atos 14:22; 1Cor 6:9-10; 1Tes 2:12; Tiago 2:5; 2Pe 1:11; 2Tm 4:1; Apoc 12:10). Os crentes não estão construindo hoje o reino de Deus. Eles estão a arrebatando almas para fora do fogo vindouro, antes que o dia da salvação termine (1Cor 9:19; 10:33; 2Cor 5:11, 18-21; 6:2; Judas 23). Hoje, “... o mundo está no maligno.” (1João 5:19) e o diabo é seu deus (2 Cor 4:4). Os apóstolos e profetas nas igrejas antigas (como descrito no livro de Atos e nas Epístolas) não se dobraram juntos para cumprir grandiosos projetos de justiça social; eles não procuraram atividades artificiais; eles pregaram o evangelho e brilharam como luzes no mundo de trevas através de suas vidas santas. A Grande Comissão de Cristo enfatiza a pregação do evangelho (Mt 28:18-20; Marcos 16:15; Lucas 24:46-48; Atos 1:8).



PERGUNTA: Que tal Lucas 17:20-21 ?

“20 ¶ E, interrogado pelos fariseus sobre quando havia de vir o reino de Deus, respondeu-lhes, e disse: O reino de Deus não vem com aparência exterior. 21 Nem dirão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está entre vós.” (Lc 17:20-21)


RESPOSTA: Ao interpretar essa passagem devemos antes notar que há um sentido em que o reino de Deus VIRÁ de forma observável, como Jesus afirmou nesta mesma passagem, no versículo 24: “Porque, como o relâmpago ilumina desde uma extremidade inferior do céu até à outra extremidade, assim será também o Filho do homem no seu dia.” (Lc 17:24) Ele ensinou a mesma coisa em Lc 19:11-27 e em muitos outros lugares, como já vimos no estudo anterior sobre o reino.

Em que sentido, então, Cristo está dizendo que o reino de Deus “NÃO vem com aparência exterior” e “o reino de Deus está entre vós”? Essas afirmações estão dirigidas aos fariseus.

Jesus estava dizendo que o reino de Deus não viria de forma observável, no sentido de se ter de procurar por ele em vários lugares. O reino não viria através de se procurar por ele. Veja o versículo 21 e Mt 24:26-27. O reino também não viria de forma observável, no sentido de demanda, de exigência. Não viria através de exigência, durante aquele tempo presente. Os fariseus estavam pedindo que Jesus lhes mostrasse o reino de Deus e sua exigÊncia não foi atendida. Eles O haviam rejeitado como o Messias, consequentemente, o reino de Deus não estaria vindo naquele presente momento.

O reino de Deus estava neles no sentido que ele, o reino, já estava em seu meio pois Cristo, o Rei, estava presente. O reino de Deus é usado repetidamente neste sentido nos Evangelhos, uma vez que Cristo se apresenta Ele mesmo como o Messias de Israel. “... É chegado a vós o reino de Deus.” (Luc 10:9) Observe cuidadosamente as seguintes passagens: (Luc 10:9, 11; 11:20; 13:28-29; 14:15; 19:11; 21:31; 22:16, 18; 23:51).

Jesus não estava dizendo que o reino de Deus estava no meio dos fariseus no sentido que ele estava dentro deles no sentido espiritual, porque eles não estavam salvos. Ele disse em outra passagem: “Vós tendes por pai ao diabo, ...” (Jo 8:44)

Como já vimos, a Bíblia é clara no seu ensinamento sobre o reino de Deus, e Jesus tornou claro que Ele se referia a um reino que estava prometido a Ele como o Filho de Davi e que seria estabelecido no Seu retorno. Usar Lucas 17:20-21, que é uma passagem relativamente obscura, e construir uma “doutrina de Mister X” sobre o reino, construir primariamente sobre esta passagem, e então usá-la para derrubar por chão o ensino de dúzias de passagens claras, é inverter a hermenêutica. Este é o modo com que falsos mestres usam (mal) as Escrituras.





Autor: David Cloud
Tradutora: Jeanne Borgerth Duarte Rangel , Dez. 2007.



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ EscatologiaEDispensacoes/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )