O "Reino dos Céus" e o "Reino de Deus"

(Sumário)

1) O Reino de Deus

é aquela esfera ou terreno em que Deus é recebido como Rei e a sua vontade é obedecida. Inclui os santos anjos, e os homens redimidos em todas as dispensações.

Como os verdadeiros salvos entre os membros de todas as igrejas locais comporão a "igreja local totalizada futura", a qual será o conjunto de todos os homens redimidos na atual dispensação, então esta "igreja local totalizada futura" será uma das partes do Reino de Deus, e este inclui, também, aqueles homens e mulheres que foram salvos nas outras dispensações (Inocência, Consciência, Governo Humano, Promessa, Reino), bem como os que foram salvos nas transições entre tais dispensações (salvos durante a 70a. Semana de Daniel, etc.). O Reino de Deus também inclui os santos anjos de Deus.


2. O Reino dos Céus

A expressão Reino dos Céus, tomada no sentido completo e futuro, se refere ao tempo (o Milênio seguido da eternidade futura) em que Cristo, literal e corporalmente, será o único e soberano e indisputado e glorioso rei sobre Israel e sobre todas as nações e todos os homens, aqui na terra. Comparemos com Dn 4:25,32,34:
"25 Serás tirado dentre os homens, e a tua morada será com os animais do campo, e te farão comer erva como os bois, e serás molhado do orvalho do céu; e passar-se-ão sete tempos por cima de ti; até que conheças que O ALTÍSSIMO TEM DOMÍNIO SOBRE O REINO DOS HOMENS, E O DÁ A QUEM QUER. 32 E serás tirado dentre os homens, e a tua morada será com os animais do campo; far-te-ão comer erva como os bois, e passar-se-ão sete tempos sobre ti, até que conheças que O ALTÍSSIMO DOMINA SOBRE O REINO DOS HOMENS, E O DÁ A QUEM QUER. 34 Mas ao fim daqueles dias eu, Nabucodonosor, levantei os meus olhos ao céu, e tornou-me a vir o entendimento, e eu bendisse o Altíssimo, e louvei e glorifiquei ao que vive para sempre, CUJO DOMÍNIO É UM DOMÍNIO SEMPITERNO, E CUJO REINO É DE GERAÇÃO EM GERAÇÃO." 

Assim, a expressão Reino dos Céus é muito semelhante e freqüentemente usada como sinônimo de Reino de Deus, embora o Reino dos Céus inclua apenas os homens (excluindo seres angelicais) e enfatize o pleno e corporal e indisputado reinar de Cristo sobre a terra e sobre todos na terra.

No sentido incompleto e atual, Reino dos Céus se refere à cristandade meramente professa, aparente, com o joio misturado ao trigo, o fermento do mal querendo tomar toda a massa, etc.

Portanto, atualmente, os únicos pontos em comum entre o Reino dos Céus e os 3 tipos de igreja (igrejas locais, igreja local tomada como substantivo abstrato, e "igreja local totalizada futura") são as profissões de fé que forem realmente sinceras.



3 Aspectos do Reino dos Céus:
a) Passado:
Ao ser oferecido por João o submersor, e por Cristo, aos israelitas, o reino estava "próximo" (na pessoa de seu Rei; e também no sentido que estava "ao alcance da mão", bastava ser aceito que seria imediatamente instaurado);
b) Presente: É o mistério apresentado nas parábolas de Mt 13, onde o reino inclui toda a esfera de tudo (verdadeiro ou falso) que alega ser cristão, sendo sinônimo de "cristandade professa, aparente", com o diabólico joio misturado no meio do trigo e impossível de nós os diferenciarmos com absoluta segurança.
c) Futuro: É profecia que será plenamente cumprida somente na dispensação "Reino dos Céus sobre a Terra" (Milênio + Eternidade). De modo algum já estamos nele, nem podemos prever nem sequer apressar sua vinda (maiores detalhes em http://solascriptura-tt.org/EscatologiaEDispensacoes/EscatologiaComVersos-CursoHelio.htm).

Hoje, as boas novas a pregarmos aos perdidos não são as que o reino está ao alcance da mão, mas sim que 3 coisas o estão:
- ou a salvação;
- ou a morte + sofrimento eterno;
- ou a Grande Tribulação sem salvação para os rejeitadores de hoje.




Hélio de Menezes Silva




Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)



(retorne a http://solascriptura-tt.org/ EscatologiaEDispensacoes/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )