Trata da Bíblia e sua interpretação literal, literalista, fundamental, fundamentalista, fundamentalismo, tradicional, conservadora, não alegórica, não alegorizante.

Como Interpretar a Bíblia. Curto.

Hélio de Menezes Silva.

 REGRA DE OURO: Quando a interpretação direta, imediata e literal das escrituras faz sentido, não procure nenhuma outra interpretação. Portanto:
Interprete cada palavra no seu sentido literal, usual, costumeiro e mais comumente usado, a não ser que os fatos do contexto imediato indiquem clara e indiscutivelmente o contrário, quando estudados à luz de passagens correlatas e de verdades fundamentais e axiomáticas.”


Dr. David L. Cooper

Algumas palavras chaves para entender a Bíblia:

1) SER SALVO: 1Co 2:14 Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.”

2) LER: diariamente.

3) PEDIR , PROCURAR EXPLICAÇÃO E DESDOBRAMENTO: Lc 24:27. “E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicava-lhes [aos 2 discípulos de Emaús] o que dele se achava em todas as Escrituras.

4) INTERPRETAR como DEUS QUER. Não como você quer ou outro grande homem quer. 2Pe 1:20. Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.

5) NENHUMA ESCRITURA PODE SER INTERPRETADA DESTRUINDO AS OUTRAS 2Pd 1:20. Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.

6) PEDIR E PROCURAR QUE A VERDADE SEJA “ABERTA”: Lc 24:32. E disseram um para o outro [os 2 discípulos de Emaús]: Porventura não ardia em nós o nosso coração quando, pelo caminho, nos falava, e quando nos abria as Escrituras?

7) COMPARAR ESCRITURA COM ESCRITURA. Casar uma com outra. 1Co 2:13. As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais.

8) DISCERNIR, DISTINGUIR, DIVIDIR AS ESCRITURAS: He 5:14. Mas o mantimento sólido é para os perfeitos, os quais, em razão do costume, têm os sentidos exercitados para discernir tanto o bem como o mal.”    Um versículo pode falar só aos judeus, outro aos crentes, outro aos falsos professos, outro da dispensação (período) da Lei, outro da Graça, um do julgamento dos crentes (só para dar galardões), outro dos descrentes (para condenar ao Lago de Fogo), etc. Precisamos fazer distinção.

Lembremos que os 13 livros Rm a Fm são os únicos da Bíblia expressamente escritos para a dispensação em que estamos, das assembleias locais. Conseqüentemente, embora todas as palavras dos restantes 53 livros da Bíblia ({Gn-At; He-Ap}) também sejam igualmente inspiradas por Deus de forma verbal + infalível + inerrável + plenária, tais outros 53 livros têm algumas centenas ou milhares de partes (por exemplo: sacrifício de animais, circuncisão, dons e sinais exclusivos dos apóstolos, etc.) dirigidas a outras dispensações e outros grupos de pessoas e não a nós, os salvos dos dias de hoje. Conseqüentemente:

1) tudo que está proibido/ ordenado/ prometido em {Gn-At; He-Ap} (por exemplo: entrar diretamente na presença de Deus`(sem sacerdote humano servindo de intermediário)/ circuncisão/ bênçãos materiais em conseqüência do dizimar), mas está explicitamente escrito o contrário em {Rm-Fm}, onde está explicitamente permitido/ proibido/ não prometido, então mudou e, agora, para nós, na realidade, está permitido/ proibido/ não prometido;
2) tudo que está proibido/ ordenado/ prometido em ambos {Gn-At; He-Ap} e {Rm-Fm} (por exemplo: homicídio, amar a Deus acima de tudo, recompensa por crer e por obedecer), então agora, para nós, continua proibido/ ordenado/ prometido;
3) os casos em que “algo” está proibido/ ordenado/ prometido em {Gn-At; He-Ap} (por exemplo, espiritismo/ guardar o ano sabático/ colheita dobrada no ano anterior ao sabático), mas {Rm-Fm} guarda silêncio sobre isto, então precisam de uma análise muitíssimo mais acurada, com considerações de implicações rigorosamente lógicas e irrefutáveis, feitas a partir de verdades bíblicas mais explícitas e claras {Rm-Fm}, acrescidas de considerações sobre se tal “algo” faz parte da lei cerimonial ou da lei moral de Deus, etc. (Por exemplo:

- 3.a) a proibição ao espiritismo não faz parte da lei cerimonial mas sim da moral, e a prática espírita viola outros mandamentos válidos para esta dispensação das assembleias locais, portanto espiritismo continua proibido por Deus, para nós, desta dispensação;
- 3.b) guardar o ano sabático é da lei cerimonial, só para judeus, portanto não se aplica a nós;
- 3.c) daí, a promessa de colheita dobrada no ano anterior ao sabático também não se aplica a nós.)

9) PREGAR, proclamar as verdades divinas. At 8:35. Então Filipe, abrindo a sua boca, e começando nesta Escritura, lhe anunciou a Jesus.”.     Comermos sem exercitarmos nos faz fracos e não fortes.




(retorne à página ÍNDICE de http://solascriptura-tt.org/Ide)