Erros a se evitar ao interpretar a Bíblia






Os cristãos devem estar comprometidos no conhecer e obedecer à Palavra de Deus. É essencial, então, que saibamos como interpretar a Bíblia corretamente, e evitar aqueles erros que poderiam nos conduzir a conclusões incorretas. O que se segue são alguns princípios que te ajudarão a interpretar a Bíblia no que ela realmente diz e alguns exemplos do que tem ocorrido quando esses princípios são violados.

1. Não espiritualize o texto

Espiritualizar (ou alegorizar) é ir além do plano semântico da passagem em busca de um significado mais profundo ou oculto. O perigo com esse método é que não há como se checar uma interpretação extravagante. O único padrão torna-se a mente do intérprete. Prende-se ao pretenso sentido do texto. 


a.. Isaías e futebol americano? 
O pastor [da Igreja] de Vineyard e diretor dos Cumpridores da Promessa, James Ryle, faz conexões entre o time de futebol americano Colorado Buffaloes e o livro de Isaías. Ele alega que o Espírito Santo lhe disse para aplicar Isaías 21:6 ao seu time, Colorado, derrotado no campeonato nacional quando eles foram batidos pelo Notre Dame por 21 a 6 no Orange Bowl em 1990. Depois da violenta derrota do Colorado, o Espírito Santo revelou também a ele que Deus iria "estender Sua mão uma segunda vez", de acordo com Isaías 11:1. Isso talvez foi cumprido quando o Colorado, na temporada seguinte, bateu o Notre Dame e venceu o campeonato nacional. De acordo com Ryle, Isaías 11:11 também foi relacionado à vitória do Colorado por 11-1-1, recorde de empate e de fracasso (veja James Ryle, Hippo in the Garden (Hipopótamo no Jardim). Orlando, Flórida, Creation House, 1993. Págs. 77, 182-83).


a.. Joel 2:23 Chuvas Temporã e Serôdia 
Joel 2:23 e sua referência às chuvas "temporã" e "serôdia" têm sido usadas como base para o Movimento da Chuva Serôdia. Supostamente, a "chuva temporã" nesse versículo refere-se ao fluir do Espírito Santo no Pentecostes e a "chuva serôdia" refere-se ao derramamento do Espírito no século vinte. Entretanto, Joel 2:23 é endereçada à nação de Israel, não à igreja. Essa passagem enfoca o futuro de Israel no reino de mil anos. Ademais, as chuvas temporã e serôdia mencionadas se referem literalmente às chuvas sazonais e não ao derramamento do Espírito Santo. Qual é o sentido real de Joel 2:23? Quando Israel for restaurada para sua terra no milênio, Deus mandará a devida chuva de outono e da primavera para suas lavouras.


a.. Ex.: Cantares de Salomão 
Alguns têm considerado Cantares de Salomão como uma referência do amor de Cristo por Sua igreja. Esta é uma interpretação injustificável. O Cantares de Salomão fala sobre a grandiosidade do amor conjugal. Não há nada nesses cânticos que fale de Cristo ou da Igreja, nem que há alguma evidência no NT que indique que essas canções deveriam ser consideradas em outro sentido que não o amor conjugal.


a.. Ex.: Rosa de Sarom e o Lírio dos Vales (Ct 2:1) 
Esses [títulos] não têm nada a ver com Cristo. Ao invés disso, essa passagem se refere à jovem Sulamita, que se compara com flores delicadas.


a.. Ex.: Seu estandarte sobre mim é o amor (2:4) 
Essa frase, freqüentemente usada em canções infantis e refeitórios, não se refere a Cristo mas aos cuidados e proteções de Salomão por sua noiva.

2- Não demonstrar sem contexto

Demonstrar sem contexto é amarrar uma série não apropriada ou inadequada de versículos bíblicos para provar nossa teologia. "Pôr em outra forma - é sedutor, mas errôneo - para se compor um fragmento teológico de um completo estudo indutivo das Escrituras. É errado, tendo feito isso, começar procurando textos bíblicos que parecem sustentar nossas conclusões, todas sem a cuidadosa interpretação do texto para o que nós apelamos" (Richard Mayhue, How to Interpret the Bible for Yourself (Como Interpretar a Bíblia Por Você Mesmo), BMH Books, p. 75)


a.. Ex.: "Chame pelo nome e clame" 
Alguns líderes da Teologia da Prosperidade adoram citar João 14:14, "Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei". Eles interpretam esse versículo para dizer que podemos clamar pela fé o que quer que desejarmos (ex.: carro, riquezas etc.) enquanto afixamos "em nome de Jesus" no final de nossas orações. Eles não salientam que orar "em nome de Jesus" significa orar de acordo com o que Jesus deseja, não com o que almejamos por nós mesmos. Diversos outros textos revelam que a oração respondida é baseada na oração de acordo com a vontade de Deus (1 João 5:14-15); orando com um coração obediente (1 João 3:22) e orando com razões corretas e não com motivos egoísticos (Tiago 4:1-3).


a.. Ex.: Homossexualidade 
"O modo de vida pecaminoso (não alternativo) da comunidade gay de demonstrar sem o contexto da Bíblia firma outro erro mais grave. Eles interpretam incorretamente textos selecionados para sustentarem suas posições (ex., a amizade de Davi e Jônatas em 1 Samuel 19:1; 20:41). Ignoram evidentemente, então, que as Escrituras proíbem inquestionavelmente a homossexualidade, como em Levítico 20:13; Romanos 1:24-32; 1 Coríntios 6:9-11 e 1 Timóteo 1:9-10." (Mayhue, pág. 78) 

3- Não isolar textos de seus contextos

Interpretar um texto fora de seu contexto pode conduzir a erro. A Escritura não pode ser divorciada de sua circunvizinhança imediata.


a.. Ex.: Mateus 18:19-20 
"Quantas vezes você ouviu alguém mencionar [que obteve] uma resposta à oração por lembrar de Mateus 18:19-20? 'Em verdade também vos digo que, se dois dentre vós, sobre a terra, concordarem a respeito de qualquer coisa que, porventura, pedirem, ser-lhes-à concedida por meu Pai, que está nos céus. Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles.' Se você olhar cuidadosamente para esses versículos, notará que eles estão ligados de modo inseparável a Mateus 18:15-18. Os dois ou três citados não se ajuntaram para orar mas para, de certa forma, cumprir a disciplina da igreja." (Mayhue, pág. 80)


a.. Ex.: Tiago 1:5 e a Revelação Divina 
As raízes Mórmon remontam a 1820 quando Joseph Smith, o fundador do mormonismo, recebeu supostamente uma revelação direta depois de ler Tiago 1:5, "Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-à concedida." Smith alega que foi visitado por Deus, que disse-lhe para não se unir a qualquer das igrejas existentes, "que para eles estavam todas erradas" (Pérolas do Grande Preço, Joseph Smith, 2:15-19). De Joseph Smith e da igreja que ele fundou viriam várias crenças como a negação da Trindade, a que Deus tem um corpo humano, a existência de Jesus como o irmão espiritual de satanás, salvação pelas obras e outras doutrinas heréticas. Tiago 1:5, pensava ele, não valida as experiências subjetivas e revelações recebidas que contradigam outras porções da Bíblia. Tiago 1:5 fala sobre pedir a Deus para nos ajudar a viver em santidade enquanto enfrentamos provações.


a.. Ex.: 2 Coríntios 3:6 condena a interpretação literal? 
"A letra mata, mas o Espírito vivifica". Esse versículo adverte contra o ter a Bíblia de modo muito sério ou literal? Não. Paulo nem sempre dirigiu o assunto da interpretação literal versus a espiritual. O contexto revela que a "letra" é a Antiga Aliança - a Lei de Moisés (isto é, "as letras gravadas nas pedras" - versículo 7). Assim, o contraste está entre a Antiga Aliança, que revela o pecado humano e por isso mata, e a Nova Aliança, que dá vida. 


a.. Ex.: 2 Pedro 2:20 e a perda da salvação 
Algumas pessoas usam esse versículo para ensinar que o crente pode perder sua salvação: "Portanto, se [eles], depois de terem escapado das contaminações do mundo mediante o conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, se deixam enredar de novo e são vencidos, tornou-se o seu último estado pior que o primeiro." O "eles" nessa passagem, entretanto, está se referindo aos falsos profetas tal como mencionado em 2:1. Essa passagem está se referindo a falsos profetas e não a crentes verdadeiros. 

4- Não aplique promessas específicas, feitas a Israel, à outras nações

Evite pegar promessas específicas a Israel e aplicá-las a outros países como os Estados Unidos.


a.. Ex.: 2 Crônicas 7:14 e os Estados Unidos 
Alguns cristãos gostam de reivindicar essa passagem para os Estados Unidos: "se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra." Esse versículo, entretanto, não tem nada a ver com os Estados Unidos. Como diz Mayhue, "Não esqueçam disso! As promessas de Deus à Salomão e Israel não tem nada a ver com a América ou outro país aonde os cristãos vivem hoje em dia. Não importa quão espiritual ou humana a América se tornou, o efeito da nossa história natural não descansará na condição de 2 Crônicas 7:14, mas de preferência na soberania de Deus." (Mayhue, págs. 91-92)

5- Não substitua Israel pela igreja. (Teologia da Substituição)

A Bíblia nunca confunde Israel com a igreja. Ainda que haja similaridades entre a nação de Israel e a igreja, a promessa incondicional e eterna à nação de Israel não deve ser espiritualizada e transferida à igreja.


a.. Ex.: Gênesis 13:14-17 ("toda essa terra que vês, eu ta darei, a ti e à tua descendência, para sempre") 
Deus prometeu uma terra determinada (Canaã) a um povo determinado (Os filhos de Abraão - os judeus). A terra não pode ser espiritualizada para significar salvação ou paraíso, nem a igreja herdar essas promessas às custas da pátria de Israel.


a.. Ex.: Romanos 11:25-26 ("E, assim, todo o Israel será salvo") 
Alguns amilenialistas, incluindo-se João Calvino, pegaram "Israel" no versículo 26 para ser uma referência à igreja composta por judeus e gentios. O contexto específico de Romanos 9-11, ao invés disso, mostra que no capítulo 11 [a palavra] "Israel", usada nessa seção, sempre se refere aos judeus de sangue e nunca aos gentios.

a.. (adicionado a Vlach): Inconsistência do pseudo-literalismo da Teologia do Pacto: ela começa com o disfarce que: palavras devem ser entendidas em senso simples, gramatical-histórico; a Escritura é inspirada por deus e sem nenhuma contradição; A Escritura é que deve interpretar a Escritura; é indispensável que o Espírito Santo ilumine para nós o sentido do texto. Mas, na prática, modifica isso para: interpretação literal de profecia ainda não cumprida é inteiramente inalcançável; profecia ainda não cumprida tem que ser interpretada espiritualmente, com sentido alegórico; uma "interpretação teológica" (minha teoria preferida) tem que prevalecer sobre o método gramatical-histórico (especialmente em profecias ainda não cumpridas); O VT tem que ser interpretado pelo NT (frequentemente dando novos significados a passagens do VT)

6- Não injete pensamentos correntes dentro do texto bíblico

Filosofias modernas ou atuais não devem ser usadas como base para reinterpretação do texto bíblico.


a.. Ex.: A criação em seis dias (Gênesis 1-2) 
Uma interpretação corrente e literal de Gênesis 1-2 mostra que Deus criou o mundo em seis dias de vinte e quatro horas. A palavra hebraica para "dia" (yom), quando acompanhada por um adjetivo numérico (ex.: quinto dia), nunca é usada de maneira figurada. Isso é sempre entendido de modo normal. Entretanto, com a crença crescente no evolucionismo e numa terra antiga, alguns têm tentado reinterpretar os dias da criação não como literalmente dias de vinte e quatro horas, mas como longos períodos de tempo. Assim, "seis dias" é apenas figurativo para um longo período de tempo, que pode incluir milhões de anos. 


a.. Ex.: Precisamos amar a nós mesmos primeiro para amar a outros? (Mt 22:39) 
Alguns na psicologia cristã têm deturpado essa passagem, tencionando dizer que devemos aprender a amar nós mesmos para amar a outros. Ainda nessa passagem, o amor próprio não é encorajado, mas presumido ("Porque nunca ninguém odiou sua própria carne..." - Ef 5:29). O ponto é que precisamos mostrar o mesmo interesse a outros tal qual naturalmente mostramos a nós mesmos. Como diz Mayhue, "Em Mateus 22 Jesus fala de dois mandamentos - amar a Deus e amar ao nosso próximo. Não há um terceiro mandamento para amarmos a nós mesmos. Por uma questão de registro bíblico, não há mandamento nas Escrituras para amarmos a nós mesmos. Por vezes, isso aparece: que a base do amor próprio vem mais da hierarquia de necessidades [do psicólogo] Abraham Maslow do que da Bíblia." (Mayhue, págs. 100/01)


a.. Ex.: Psicologia e a redefinição de termos 
A influência da psicologia na igreja têm conduzido freqüentemente para uma deturpação de termos bíblicos e seus significados.

Pecado
Por exemplo, note a redefinição de Robert Schuller para o pecado: "Pecado é qualquer ato ou pensamento que rouba de mim ou de outro ser humano sua auto-estima" (Robert Schuller, Auto-estima: A Nova Reforma, pág. 14)

Inferno

Observe também a redefinição de Schuller para inferno: "E o que é inferno? É a perda do orgulho que naturalmente segue em separação de Deus - a determinante e infalível fonte de nosso sentido de auto-respeito da alma... Um indivíduo está no inferno quando ele perdeu toda sua auto-estima" (págs. 14-15)

Ser nascido de novo

O que significa para Schuller ser nascido de novo? "Ser nascido de novo significa que devemos ser transformados de uma auto-imagem negativa para uma positiva - da inferioridade para a auto-estima, do medo para o amor, da dúvida para a confiança".

7- Evite fazer dos fenômenos e experiências na Bíblia regras para os dias de hoje

Nem toda experiência que aconteceu na Bíblia é regra para hoje em dia. "Precisamos ver se o princípio na passagem é ensinado em outra parte. Se o que aconteceu para alguém nos tempos bíblicos é considerado regra para todos os crentes, isso deve estar em harmonia com o que é ensinado em outras partes nas Escrituras." (Roy B. Zuck, Interpretação Bíblica Básica. Victor Books, pág. 285) 


a.. Experiências de Moisés, dos profetas e dos apóstolos 
Martyn Lloyd-Jones, em seu livro Renovação, diz que a revelação da glória de Deus a Moisés em Êxodo 33:18-23 é algo que todos os crentes devem buscar:

"Moisés já conhecia a glória de Deus. Ele não a havia visto, mas ele acreditou [em] Deus. Ele aceitou a revelação e tinha havido estranhas manifestações aqui e acolá. E no poder delas ele disse: 'Rogo-te que me mostres a tua glória, deixe-a ser manifesta'. E essa deve ser nossa posição... Sabemos que Deus está lá em toda sua glória, e a necessidade é que devemos ser movidos, tal qual foi Moisés, a desejar a manifestação dessa glória. É quase inconcebível, ou não, que algum cristão não devesse ofertar essa oração de Moisés?" (Lloyd-Jones, Renovação, págs. 216-18).

Lloyd-Jones nos oferece também outros exemplos de experiências na Bíblia que os crentes deveriam experimentar hoje em dia: A visão de Isaías, do Senhor assentado em Seu trono (Is 6:1-7); a visão de João, de Cristo em Patmos (Ap 1); o encontro de Saulo com Cristo na estrada de Damasco (At 9); e a visão dos apóstolos, de Cristo transformado diante deles no Monte da Transfiguração (Mt 17). No que diz respeito a experiências como essas Lloyd-Jones diz que "nós nunca devemos esquecer que todas elas são possíveis ao indivíduo a qualquer tempo". ENTRETANTO, homens como Moisés (veja Dt 34:10-22), Isaías e os apóstolos são homens ímpares com ministérios ímpares. A Bíblia não sugere que as experiências deles são normas para hoje. Em nenhum lugar a Bíblia nos ensina a buscar as experiências desses homens sem par.


a.. Ressuscitando os mortos 
O fato de Eliseu e Pedro terem sido capazes de ressuscitar mortos (I Rs 17 e At 9:36-43) não significa que Deus pretende que todos os crentes ressuscitem pessoas da morte. A Bíblia nunca diz que esse ato é regra para os crentes de hoje.


a.. Expulsar demônios 
Expulsar demônios foi feito por Cristo e os apóstolos para validar suas proclamações de que o Reino está próximo (Mt 10:5-8; 12:28). Em nenhum lugar na instrução à igreja é dito para os crentes expulsarem demônios.


a.. Poligamia 
"Abraão, Jacó, Davi e outros tinham mais de uma esposa. Isso significa que a poligamia é aceitável, como alguns crêem? Não, não é uma prática aceitável. Muito embora Deus não os tenha condenado individualmente por tais práticas, até onde os registros das Escrituras dizem a respeito, sabemos que a poligamia está errada porque Deus deu a Adão uma mulher e disse: "Por essa razão o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne" (Gn 2:24) e porque numerosas passagens no Novo Testamento falam da fidelidade conjugal a uma só esposa (p. ex., Mt. 5:27, 31-32; I Co 7:2-3; Ef 5:22-23, Cl 3:18-19; ITs 4:3-7)." (Zuck, pág. 286)

8- Não despreze um texto dito como cultural simplesmente porque ele não parece se ajustar com o pensamento da sociedade atual


a.. Ex.: A liderança do marido em casa (Ef 5:22-23) 

A sociedade moderna rejeita com freqüência as diferenças de papéis entre homens e mulheres. Assim sendo, o pensamento de que o marido seja o líder e a mulher seja submissa ao seu marido é rejeitada com freqüência como sendo uma limitação cultural dos tempos de Paulo. Não há nada no contexto que limite esses mandamentos aos tempos de Paulo. De fato, a instrução para os maridos é baseada no exemplo do amor de Cristo por sua igreja.


a.. Ex.: Anciãos (I Tm 2:11-15) 
As Escrituras deixam claro que a mulher não deve sustentar posições de autoridade acima do homem na igreja. Muitas igrejas cristãs, contudo, permitem que as mulheres sejam anciãs e pastoras. Passagens como I Tm 2:11-15, que expressamente proíbem posições de liderança para mulheres, são rejeitadas tais como um produto de uma sociedade machista. Nada, entretanto, em I Tm 2:11-15 indica que seus mandamentos são limitados àquele tempo e cultura. De fato, a liderança masculina é fundamentada na ordem da criação (2:13) e na queda (2:14).


Mais exemplos de interpretação-distorção (acréscimos a Mike Vlach:):
- João 2 (água para suco de uva): Agostinho ( padre católico de heresias) (3??) interpreta as 6 talhas como 6 eras, cada uma de 1000 anos, totalizando 6000 anos !?!?!
- Jo 21:11: Rupert of Deutz (11??) interpreta os 100+50+3=153 peixes como a proporção de 100 casados, 50 viúvos ou auto- controlados, 3 virgens!?!?!
- Ap 7:4-8: Ladd, e também Fairbairn, interpretam os 144.000 como todos os componentes de "o Verdadeiro Israel" (todos os que forem salvos) durante a Tribulação, brutalmente colidindo de frente com o fato que são exatamente 144.000, somente machos adultos, judeus, virgens, 12.000 de cada uma de 12 tribos da nação de Israel!?!?!




Mike Vlach, pastor assistente da Igreja da Comunidade de Indian Hills,
68510-4499, 84-South Street , 1000 - Lincoln, Nebraska
Phone: (00xx1 402) 483-4541, Fax: (00xx1 402) 483-6716,  http://www.ihcc.org, ihcc@ihcc.org


Tradução: CLEBER OLYMPIO



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Ide/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )