Peneiras Que A Toda Música Deve Passar Para Ser Chamada De Cristã, Santa, Sacra, Sagrada


(baseado em parte de folheto da FEA – Fundamental Evangelistic Association)

(traduzido por Valdenira N.M. Silva)



Qualquer música deve passar por TODAS as peneiras bíblicas abaixo (sem exceção de nenhuma peneira) antes que possa ser rotulada como [realmente] "cristã", sacra, sagrada, santa (Ef 5:18-19; Col. 3:16)     Ef 5 18 E "não vos embriagueis  com vinho" (em que há dissolução), mas sede vós enchidos em [o] Espírito (Santo);    Ef 5 19 Falando [vós] uns aos outros [em] harpear de louvores, e hinos, e cânticos espirituais; cantando [vós] e harpeando- louvores  dentro do vosso coração a o Senhor (Jesus);    Cl 3 16 A Palavra de o Cristo habite em vós abundantemente, dentro de toda [a] sabedoria; doutrinando e admoestando, cada um (de vós), a (cada um de todos) os outros (irmãos): em harpear louvores, e em hinos, e em cânticos espirituais , com graça cantando dentro do vosso coração, a o Senhor (Jesus).

:

a) a música deve conter a doutrina correta: sua LETRA [ou LÍRICA] (suas palavras, sua lírica) deve ser edificante, espiritualmente orientada, clara, em [total] conformidade com a verdade bíblica, e levar todos a focalizarem [somente] em Jesus Cristo,

(b) a sua PARTITURA [ou MELODIA] (a disposição das notas musicais) não deve ofuscar a mensagem transmitida pela letra, mas deve procurar ficar humildemente em segundo plano, dando toda honra às palavras, e

(c) seu CARÁTER (as "atitudes" da música e dos artistas) deve ser consistente com a pureza da mensagem que pretende transmitir (reverência, adoração, etc.)

(Todas as músicas devem passar por TODAS, cada uma das peneiras acima. Ou seja, um aspecto "bom" da natureza da música não pode santificar nenhum dos outros aspectos em que foi reprovada.) (Consulte Ef 5:18-19 e Cl 3:16).
    Ef 5 18 E "não vos embriagueis  com vinho" (em que há dissolução), mas sede vós enchidos em [o] Espírito (Santo);    Ef 5 19 Falando [vós] uns aos outros [em] harpear de louvores, e hinos, e cânticos espirituais; cantando [vós] e harpeando- louvores  dentro do vosso coração a o Senhor (Jesus);    Cl 3 16 A Palavra de o Cristo habite em vós abundantemente, dentro de toda [a] sabedoria; doutrinando e admoestando, cada um (de vós), a (cada um de todos) os outros (irmãos): em harpear louvores, e em hinos, e em cânticos espirituais , com graça cantando dentro do vosso coração, a o Senhor (Jesus).





(A) LETRA [ou LÍRICA] - Nossos cânticos espirituais devem ser suficientemente claros na forma de transmitir a verdade simples, pura e diretamente, e devem ser consistentes com a revelação bíblica (ie, a sã doutrina) - as palavras devem centrar-se em exaltar o Senhor Jesus Cristo, e encorajar a submissão prática à ordem de Deus em todos os nossos assuntos pessoais. A maioria da música contemporânea cristã pode ser rejeitada com base apenas na questão das letras [ou lírica] - mesmo quando as letras são bem audíveis de forma clara, o predomínio da doutrina falsa e / ou a visão rasa da pessoa e obra de Jesus Cristo é muitas vezes chocante.

(B) PARTITURA [ou MELODIA] - O significado da palavra salmos originalmente denotava um só golpe ou pinçagem ou movimento com os dedos (nas cordas musicais) e apenas mais tarde se veio a significar uma música sacra [cuja letra era] cantada com acompanhamento musical (Dicionário Vine de Palavras do Novo Testamento). Nossos salmos, ou a sequência das notas musicais, é um ingrediente vital do termo abrangente que chamamos de "música". Isso é porque isto é a área em que geralmente somos os mais ignorantes; isto é, a pesquisa médica claramente apoia a argumentação de que os tons musicais e ritmos em si mesmos (isto é, sem as palavras) pode causar reações físicas e "emocionais" durante a qual o ouvinte pode ter pouco ou nenhum controle. Uma vez que a partitura [o arranjo e sequência e ritmo das notas] da música contemporânea de rock cristão, com a sua síncope e slurring [sofisticadamente borrar as notas, deslizá-las para frequências pouco abaixo ou pouco acima das que as definem] é virtualmente indistinguível de sua contraparte secular, é de se perguntar se a espiritualidade está sendo corroída e carnalidade está sendo propagada. (Deve-se sempre avaliar música "cristã" da seguinte maneira: ela mexe com a carne, quase que irresistivelmente a leva a balançar e requebrar e dançar,  ou incentiva e conduz o espírito, e o faz para puramente louvar o Senhor?)

(C) Caráter - Os nossos hinos, ou o caráter da música, é o componente mais difícil de se entender e determinar. O caráter de muito daquilo que é [erradamente] chamado de música "cristã" pode ser melhor caracterizada como carismático, irreverente, universalista, socialista utópica idealista, ou religiosidade superficial, neo-evangélica, expressionista, exibicionista, ou em uma miríade de outros contextos (por exemplo, qual é o caráter da música em um assim chamado "concerto de rock cristão", quando a mensagem que é apresentada é pontuada por guitarras gritando, bombas de fumaça, e uma atmosfera geral de frivolidade?) E, uma vez que o caráter da música nem sempre é facilmente perceptível ao ouvinte, ela pode ter o efeito mais insidioso sobre os crentes, isto é, tolerância ou aceitação da doutrina falsa pode surgir de sujeição constante a atitudes deficientes e impróprias na música. O carácter da música pseudo-"cristã" é facilmente adotado pelos ouvintes, e pode afastá-los do firme fundamento da Palavra. Música digna desse nome "cristão" deve estimular e simular emoções compatíveis com a verdadeira espiritualidade – esta é a resposta apropriada a Deus e à Sua Palavra.