Kenneth Copeland

(Ensinos e Atividades Gerais)


 

         O pentecostal falador de línguas - Kenneth Copeland - é o homem mais bem sucedido e conhecido no Movimento “Palavra da Fé/Confissão Positiva“. Seu programa de TV na Trinity Broadcasting Network (TBN) abrange toda a nação e ele é o autor de vários livros e artigos de orientação pentecostal. Seu programa diário de TV - Believer’s Voice of Victory -  é transmitido a mais de 76 milhões de residências, em aproximadamente 700 estações, nos Estados Unidos. Cerca de 82 milhões de lares estão capacitados a receber a transmissão dominical, em mais de 600 estações internacionais. Copeland também publica a revista mensal “Believer’s Voice of Victory”  e uma edição bimensal  -“Shout”  - da mesma revista, para crianças.

        Em sua revista Copeland ensina as seguintes heresias: “Deus nunca usa a enfermidade para disciplinar os Seus filhos” (8/99); “A AIDS não é, absolutamente, a maneira de Deus castigar as pessoas imorais” (11/87); “Jesus nunca disse que era Deus, quando vivia na terra” (8/88); “As técnicas ocultistas da Nova Era de imaginação e visualização são legítimas para o povo de Deus, hoje em dia”  (9/88); “Deus pretende que o Seu povo fique unido e essa união não deve ser embasada na doutrina” (12/88) “A cura é para todos os crentes” (2/93); “As línguas são para todo o corpo de Cristo” (1/93). Copeland diz ainda que “É impossível que Jesus fosse pobre” (9/90 - “Charisma”) (Registrado no “Calvary Contender”, em 15/02/1993).

         Conforme está implícito no nome - Palavra da Fé - este movimento ensina que a fé é uma questão do que falamos, mais do que daquele em quem confiamos e de quais as verdades que abraçamos e afirmamos em nosso coração. Um termo favorito na Palavra da Fé é a “confissão positiva”. Na Palavra da Fé isto significa que as palavras têm o poder de criar. O que você fala, afirma o ensino da Palavra da Fé, determina tudo que lhe acontece. Suas “confissões”, isto é, as palavras que você diz - especialmente o favor que você exige de Deus - devem ser declaradas sempre positivamente e sem hesitação. Então, Deus fica obrigado a responder. (Charismatic Caos, p. 281).

        Os crentes da Palavra da Fé vêem essas confissões positivas como uma espécie de mágica, através da qual eles conseguem qualquer coisa que desejam: “Creia em seu coração, fale isso com a sua boca; este é o princípio da fé; você pode conseguir tudo que deseja” (Charismatic Caos, p. 285).

        Palavra da Fé é o movimento que cresce mais rapidamente dentro da igreja professa. Ele tem compreendido duas facções distintas, embora intimamente relacionadas: os pensadores das possibilidades positivas, de Peale e Schüller, cujas raízes estão no Novo Pensamento; e os pensadores da confissão positiva, de Hagin/Copeland e grupos da Palavra da Fé, cujas raízes estão em E. W. Kennyon e William Branham, Os Manifestos Filhos de Deus  e Movimento Latter Rain  (Chuva Serôdia). No livro de Kenneth Hagin - Having Faith in Your Faith - (Tendo Fé Em Sua Fé) [Copeland confessa que as fitas e livros de Hagin revolucionaram o seu movimento], ele ensina que toda pessoa pode desenvolver a “lei da fé” universal para conseguir o que deseja.

         Hagin ensina que um pastor, ou qualquer outra pessoa, que dirige um Chevrolet, em vez de um carro de luxo, não demonstra ser humilde, mas ignorante da “lei divina da prosperidade”, a qual opera para “quem quer que seja”, santo ou pecador. O grito de batalha do Movimento da Confissão Positiva é: “Tenha fé em sua fé!”   Contudo, este grito está muito longe do que Jesus ensinou: “Tende fé em Deus” (Charismatic Caos, p. 281). [O livro de Copeland - The Law of Prosperity - ensina os mesmos conceitos].

         Este conceito está no âmago do Movimento da Confissão Positiva de hoje, o qual também é conhecido como o evangelho do “fale e exija”. Este movimento é uma forma de Ciência Cristã. Isso pode ser comprovado pela simples comparação das semelhanças em suas crenças comuns. A Confissão Positiva é basicamente aquecida pelo Novo Pensamento revestido de linguagem evangélica pentecostal. [Outros bem conhecidos pensadores positivos, além dos “pais” do movimento, Kenneth Hagin e Kenneth Copeland (seu maior protegido) são: Charles Capps, Frederick R. C. Price, Robert Tilton e David (Paul) Yonggi Cho. Muitos destes são graduados no Hagin’s Rhema Bible Training Center, em Tulsa, Oklahoma].

        O ensino de Copeland sobre a cura é uma mentira particularmente destrutiva. Na edição 2/93 da Believer’s Voice of Victory, Copeland diz que a todo cristão é garantida a cura física e a prosperidade financeira. Multidões dos que têm acreditado nas mentiras pentecostais sobre a cura e a Reparação têm ficado confusas e decepcionadas. Muitos têm se tornado amargurados e decepcionados com Deus, porque Ele não fez o que eles estavam convencidos de que Ele havia prometido fazer. O problema com os ensinos de Copeland é que Deus não prometeu saúde e prosperidade ao Seu povo, neste mundo. Mesmo assim, Copeland fala desbragadamente contra os cristãos que “ainda estão vivendo em enfermidades, escravidão e carência”. Contudo,  essas enfermidades, escravidão e carência têm sido o epitáfio de muitos dos maiores e mais escolhidos santos de Deus.

        Copeland é também o mais conhecido proponente do ensino pentecostal dos “pequenos deuses”. Vejam abaixo o que ele diz que Jesus lhe falou.

        “Não se preocupe quando as pessoas o acusarem pelo fato de você achar que é  Deus... Elas também me crucificaram porque eu disse que era Deus; mas eu não disse que era Deus, apenas falei que andava com Ele e que Ele estava em Mim. Aleluia!”  (“Take Time To Pray” - Believer’s Voice of Victory”, 2/87, p. 9). 

        
Desse modo, Copeland nega a exclusividade de Cristo, afirmando que Ele não é Deus, mas apenas andou com Deus; e como Copeland diz, assim ele é, colocando-se no mesmo nível de Jesus Cristo, querendo anular a distinção entre a vontade de Deus e sua. Ele parece imaginar que ele e Jesus têm praticamente a mesma autoridade com relação ao crente, assemelhando-se à novaerense Shirley MacLaine, quando ela disse: “Todos vocês são deuses. Vocês não têm um Deus vivendo em vocês. Vocês são um! ... Quando leio a Bíblia, na qual Deus fala a Moisés: EU SOU” - eu digo:  “Eu também sou!” (The Force of Love, fita BBc - 56).

        Copeland ensina que Adão foi “criado na classe divina”:

        “Ele não estava subordinado a Deus... (mas) estava andando como um deus, com a mesma autoridade de um deus... O que ele dizia, acontecia. O que ele fazia, estava feitio [e quando ele] dobrava os joelhos diante de Satanás e o colocava acima dele, Deus nada podia fazer, porque um deus havia colocado [Satanás] ali” (The Force of Love, fita # 02-0028).

        “Quando adão cometeu sua traição mesmo tendo sido criado na classe divina, ele foi desta rebaixado, mas na cruz Jesus ganhou o direito de os crentes nascerem de novo e voltarem à classe divina” (ver abaixo). A divindade de Jesus, conforme Copeland, engloba: “cura, libertação, prosperidade financeira, mental, física e familiar”. E, uma vez que os crentes já voltaram a pertencer à “classe divina”, a eles estão garantidas essas bênçãos, aqui e agora. (Charismatic Caos, p. 272).

         Copeland ensina, como o fazem todos os mestres da fé, que “Jesus morreu espiritualmente”  (JDS). O que torna a versão dos mestres da fé heresia (quando não, blasfêmia) é o ensino de que nossa Redenção não provém da morte de Cristo na cruz, mas de ter Ele sido torturado por Satanás no inferno, durante três dias e três noites. Desse modo, Copeland abraça a heresia de que “Jesus Cristo enfrentou Satanás acima e abaixo, pelos corredores do inferno... Jesus... ressuscitou como um homem nascido de novo... No dia em que eu descobri que um homem nascido de novo havia derrotado Satanás, o inferno e a morte, fiquei excitado...” (The Price of It All - Believer’s Voice of Victory, 1991, p. 4).

       
É tanto fantasiosa como herética a tolice de ensinar que nossa redenção veio através de Satanás torturando Jesus no inferno. Isso tornaria Satanás nosso co-redentor. Caso ele não tivesse torturado bastante Jesus, não seriamos salvos - e se ele fez isso, devemos agradecer-lhe? Inacreditável! Isso para não dizer que Satanás nem mesmo é o proprietário do inferno, para ali torturar os condenados, pois ele mesmo vai ser torturado com “o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos” (Mateus 25:41), quando a morte e o inferno forem “lançados no lago de fogo” (Apocalipse 20:14). 

         Antes de morrer, Jesus exclamou em triunfo: “Está consumado!” (João 19:30), indicando que nossa redenção havia sido completada sobre a cruz. Cristo disse ao ladrão da cruz,  que Nele creu: “Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso” (Lucas 23:43), não no inferno! Ele disse: “Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito” (verso 46). Mesmo assim,  Hagin, Copeland e outros dizem que Ele foi parar nas mãos de Satanás, nas profundezas do inferno! Que blasfêmia! (5/93 - TBC).

Os mestres da Palavra da Fé devem sua ancestralidade aos grupos da Ciência Cristã, ao Swendenborgianismo, à Teosofia, à Ciência da Mente e ao Novo Pensamento... Isso mostra que no exato âmago, os ensinos da Palavra da Fé  são corrompidos. Sua procedência é sectária e não cristã. A triste verdade é que o evangelho proclamado pelo Movimento Palavra da Fé  não é o evangelho do Novo Testamento.   Sua doutrina é um sistema monstruoso, uma mistura de misticismo, dualismo e gnosticismo, tendo tomado, generosamente, de empréstimo os ensinos das seitas metafísicas. Esse movimento pode ser o falso sistema mais perigoso até hoje derivado do Movimento Pentecostal, visto como muitos pentecostais continuam inseguros quando à finalidade da Escritura (Charismatic Caos, p. 290).

 

Outras citações ilustrando os ensinos heréticos de Kenneth Copeland

 

“Adão era Deus manifestado em carne” - “A razão de Deus para criar Adão foi o Seu desejo de reproduzir-se, quero dizer, fazer uma reprodução dEle mesmo, e no Jardim do Éden foi exatamente isso que Ele fez. Adão não foi um pouco semelhante a Deus. Ele não era meio parecido com Deus. Ele nem mesmo era subordinado a Deus... Adão era tão igual a Deus como se possa imaginar, exatamente o mesmo que Jesus... Adão, no Jardim do Éden, foi o próprio Deus  manifestado em carne.” “Following the Faith of Abraham”, I, 1989, fita de áudio #01-3001- lado 1).

 

“Deus é o maior fracasso no universo” - Fiquei chocado ao descobrir quem é de fato o maior fracasso na Bíblia. ... O maior é Deus... Quero dizer, Ele perdeu o Seu anjo mais elevado, mais ungido; o primeiro homem por Ele criado; a primeira mulher que Ele criou; toda a terra e a plenitude que nela existe; 1/3 dos anjos... Essa é uma perda enorme, pessoal! Ora, a razão de ninguém achar que Deus foi um fracasso é porque Ele jamais declarou isso. Pois você não é um fracasso, até que diga que o é” . (Programa “Praise-a-Throne”, TBN, abril, 1988).

 

“Deus reside em um Planeta Mãe”  - “O céu tem um norte e um sul, um leste e um oeste. Consequentemente, ele deve ser um planeta” (Spirit, Soul & Body I, fita de audio #01-0601 - lado 1).

         Vocês acham que a terra veio primeiro? Acham mesmo? Ora, Deus não iria fazer o homem à Sua imagem e em seguida fazer a terra a  outra imagem. Nada existe de novo sob o sol. Estão ouvindo o que eu estou dizendo? Tudo isso é cópia! Cópia do lar. Cópia do Planeta Mãe, onde Deus reside. Ele fez um [planeta] pequeno, exatamente igual ao Dele e nos colocou no mesmo.” (Following the Faith of Abraham I, 1989, fita de áudio#01-3001, lado 1).

 

A morte de Jesus na cruz não paga o preço do pecado - “Não foi a morte física na cruz que pagou o preço do pecado... Ninguém poderia fazê-lo”.

(What Satan Saw On The Day  of Pentecost).
“Cada profeta que andou na face da terra poderia ter pago o preço, caso se tratasse apenas da morte física. Quando ele disse na cruz: “Está consumado”, não estava falando do plano da redenção. O plano da redenção estava apenas começando; haveria ainda três dias e três noites para serem suportados. [Jesus] aceitou a natureza pecaminosa de Satanás em Seu próprio Espírito e, no momento em que Ele o fez, gritou: “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? “Ele [Jesus] esteve lá em baixo, no abismo, e ali sofreu o castigo do pecado durante tenebrosos 3 dias e 3 noites, por causa da traição de Adão”... Ali aconteceu um novo nascimento, nas exatas profundezas da terra, quando Deus ordenou: “Basta, solte-O e deixe-O ir” (Walt Happened From The Cross To The Throne)

 

Jesus sofreu abuso dos soldados [homossexuais] romanos de todas as maneiras possíveis  - “Deixem-me dizer-lhes algo, pessoal: Se existe aqui alguém que já tenha sido abusado sexualmente, escute-me, agora mesmo. Escute-me com muito cuidado. A Bíblia é muito cuidadosa sobre a maneira como diz certas coisas. Contudo, lá em baixo, naquele porão, os ímpios romanos forçaram-No [Jesus] a toda sorte de abuso que se possa imaginar. Não existe pecado algum que Jesus não tenha suportado. Não existe coisa alguma... Não existe coisa alguma como um abuso sexual contra alguém. Não importa o que você tenha atravessado, Jesus passou por isso. E tudo de pior foi feito contra Ele, tudo sobre o que já se tenha falado” (The Ressurrection Truth).

 

Deus e Adão têm a mesma estatura -Deus falou a Adão na existência de sua autoridade com palavras. Essas palavras bateram na face de Adão. Seu corpo e o de Adão eram exatamente da mesma estatura” (Holy Bible, Edição de Referência, de Kenneth Copeland, 1991, p. 45). Ele é um ser ... que pesa cerca de 100 libras, ou um pouco menos [e] tem uma palma da mão de nove polegadas de tamanho.” (Spirit, Soul and Body I, 1985, fita de áudio #01-061, lado 1).

[Adão] era a cópia, com a mesma aparência de [Deus]. Se você o colocasse ao lado de Deus, eles tinham a mesma aparência”. (Authority of the Believer, IV, 1987, fita de áudio #01-0304, lado 1).

Deus não tem, absolutamente, qualquer direito a terra; Ele precisa ser convidado -  “Deus não tinha passe livre para se mover na terra. Ele precisava fazer um pacto com alguém. ... Ele precisava ser convidado... Ou então não poderia. Deus ficava do lado de fora, tentando entrar. A fim de conseguir um porta-voz na terra, Ele teve de fazer um acordo com alguém, com um homem, aqui”. (God’s Covenant With Men, II, 1985, fita de audio # 01-4404, lado 1).

 

Deificação de Satanás - Satanás é deificado como o deus deste mundo e foi possuído de tal poder que ele poderia transformar a luz exterior em Deus” .

 

A posse da terra é de Satanás - “Deus do lado de fora, tentando entrar”. Ele não possui o direito à  entrada legal na terra. Esta já não Lhe pertence. Viram como o Diabo estava saliente na presença de Deus, no Livro de Jó? Deus perguntou: “Donde vens?”. Isso não lhe dizia respeito. Ele [Satanás] nem sequer teria obrigação de responder, se não quisesse fazê-lo... Deus não argumentou nem um pouco com ele... Vejam que essa era a posição em que Deus se encontrava. .. Devia-se dizer: ‘Bem, se Deus está dirigindo as coisas, Ele deve estar fazendo um trabalho mal feito’. Ele não tem estado fazendo isso, exceto quando teve apenas, você sabe, um pouquinho de chance” (Image of God in You, III, 1989, fita de áudio # 01-1403, lado 1).

        “Aqui está de onde vamos partir da igreja comum. Agora, você pode ver que Deus está injetando Sua Palavra na terra para produzir este Jesus - palavras cheias de fé que modelaram a imagem que nEle está... Ele não pode simplesmente andar pela terra e dizer: ‘Seja feito’, porque Ele não tem esse direito. Ele teve de andar furtivamente aqui, ao redor do deus deste mundo, o qual estava lhe bloqueando cada possível meio” (The Image of God In You III, 1989, fita de áudio #01-1403, lado 2).

         “A Bíblia diz que Deus deu a terra aos filhos dos homens... Mas quando [Adão] errou e entregou o domínio a Satanás, veja onde Deus foi parar. Ele ficou do lado de fora, tentando entrar... Ele não tinha o direito legal de fazer isso. Tinha? ... Ele havia se injetado ilegalmente na terra. O que Satanás havia pretendido era que Ele caísse na mesma - que praticasse um ato ilegal, transformando a luz em Deus,  para subordinar  Deus a si mesmo... Ele pretendia apanhar Deus em tal armadilha que Ele não pudesse escapar”  (What Happened from the Cross To The Throne, 1990, fita de áudio #02-0017).

“Adão cometeu alta traição; por isso todo o domínio que Deus lhe havia dado foi entregue a Satanás. Logo em seguida, Deus ficou do lado de fora tentando entrar... Após a queda de Adão, o  próprio Deus ficou numa posição incômoda... Ele precisava de uma oportunidade para voltar a terra... Deus fez sua proposta e Abraão aceitou-a. Isso permitiu o acesso de Deus a terra e deu ao homem o acesso a Deus... Tecnicamente, se Deus quebrasse o pacto, Ele iria destruir a Si mesmo”. (Our Covenant With God, 1987, pp. 8-11).

 

Jesus Cristo comunica-se diretamente com Kenneth Copeland – “Não se preocupe quando as pessoas o humilharem e falarem dura e asperamente contra você; elas também fizeram isso comigo; então não iriam fazer com você? Quanto mais você se assemelhar a Mim, mais vão pensar mal de você. Elas também me crucificaram porque eu disse que era Deus; mas eu não disse que era Deus, apenas falei que andava com Ele e que Ele estava em Mim. Aleluia!”  (“Take Me To Pray” - Believer’s Voice of Victory”, 2/87, p. 9).

        
O Espírito de Deus falou comigo e me disse: ‘Filho, fique atento. Agora me acompanhe nisto.  E não permita que a sua tradição o dirija.’ Ele disse: 'Pense deste modo - um homem nascido duas vezes atacou Satanás em seu próprio domínio’. E eu atirei minha bíblia no chão... Assim! Eu disse: ‘O que?’ Ele falou: ‘um homem nascido de novo derrotou Satanás, o primogênito de muitos irmãos derrotou-o. Você é a exata imagem, a exata cópia desse homem’. Eu disse: ‘Bem, mas você não quer dizer, você não ousaria dizer que eu poderia ter feito a mesma coisa’. Ele disse: ‘Ó, sim, se você tivesse o conhecimento da Palavra que Ele tinha, você poderia ter feito a mesma coisa, porque você também é um homem nascido de novo’.”  (Substitution and Identification, 1989, fita de áudio #00-0202, lado 2).

 

Atrocidades sobre a redenção -  Copeland afirma que Jesus Cristo tornou-se um símbolo de Satanás, quando estava pendurado na cruz. “O justo de Deus foi feito pecado. Ele aceitou a natureza pecaminosa de Satanás em Seu próprio espírito. E no momento em que o fez, Ele gritou: ‘Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste’? Por que vocês acham que Moisés, sob instrução divina,  levantou a serpente no deserto, em vez de levantar um cordeiro? Isso costumava me confundir. Eu dizia: ‘Porque neste mundo alguém iria levantar uma serpente ali?’ Então, o Senhor me disse: ‘por ser um símbolo de Satanás é que eu fui pendurado na cruz’. Ele disse ainda: ‘Eu aceitei, em meu próprio espírito, a morte espiritual e a luz foi retirada”’ (What Happened From The Cross To The Throne, 1990, fita de áudio #02-017, lado 2).

“Quando Jesus exclamou: ‘Está consumado’, Ele não estava se referindo ao plano da redenção. Ainda restavam três dias e três noites a serem atravessados, antes que Ele chegasse ao Trono... A morte de Jesus na cruz foi apenas o começo da obra completa da redenção.” (Jesus, Our Lord of Glory - Believer’s Voice of Victory, abril 1992, p. 3).

 

O novo nascimento de Jesus no inferno - “No inferno, Ele [Jesus] sofreu por você e por mim. A Bíblia diz que o inferno foi feito para Satanás e seus anjos. Ele não foi feito para os homens. Satanás manteve ali o Filho de Deus, ilegalmente. A armadilha fora armada para Satanás, porém Jesus foi a presa”  (Walkig In The Realm of the Miraclous, 1979, p. 73).

         Satanás empregou uma técnica, conforme a Teologia da Fé, por ter ilegalmente atirado Jesus no inferno. Conforme Copeland coloca, “o Diabo esqueceu de levar em consideração que o próprio Jesus não havia pecado, mas em vez disso, Ele apenas havia se tornado pecado por causa dos pecados alheios.” (What Happened from the Cross To The Throne, 1990, fita de áudio #02-0017, lado 2).

        
“… A Palavra de Deus desceu ao abismo de destruição e empossou o espírito de Jesus com o poder da ressurreição. Repentinamente, Seu espírito esvaziado pela morte começou a se encher e Ele voltou à vida. Ele começou a ter a aparência de alguém que o Diabo jamais havia visto antes. Ele estava literalmente renascendo diante dos exatos olhos do Diabo. Ele começou a flexionar seus membros espirituais... Jesus nasceu de novo - o primogênito dos mortos - conforme a Palavra o chama - atirou Satanás para o seu próprio lugar. Ele retomou tudo que Satanás Lhe havia tirado, as chaves e a autoridade dele.” (The Price of It All - Believer’s Voice of Victory, set. 1991. p. 4).

Citações variadas - “Qualquer profeta do Velho Testamento poderia ter feito a reparação pelos nossos pecados, se eles soubessem o que Jesus sabia”  (Substitution and Indentification).

“Jesus já não é mais o Filho unigênito de Deus” (Now We Are In Christ Jesus, 1980, p. 24).

“Adão foi feito à imagem de Deus. Ele era mais feminino do que masculino. Era exatamente como Deus. Então, Deus o separou e dele removeu a parte feminina. Mulher significa ‘homem com um útero’. Eva possuía a mesma autoridade que Adão possuía, enquanto permaneceram juntos” (Sensivity of Heart, KCP Publications, 1984, p. 23).

“Ele [Jesus] sofreu tudo que existe em matéria de sofrimento. Nenhum sofrimento foi deixado à parte. Seu espírito emaciado, derramado e humilhado foi atirado ao fundo daquele [inferno], o Diabo achando que iria destruí-Lo”.  (Programa Believer’s Voice of Victory, 21/04/91. Esta mensagem fora originalmente entregue na Full Gospel Motorcycle Rally Association, 1990, em Eagle Mountain Lake, Texas).

“Como crente, você tem o direito de dar ordens em o nome de Jesus. Cada vez que você permanecer na Palavra, você estará comandando Deus a uma determinada extensão, porque é a Palavra Dele”. (Our Covenant With God, KCP Publications, 1987, p. 32).

“Deus havia feito promessas a Jesus, mas Jesus nem estava li. Mas, vejam, Deus trata com as coisas que ainda não são como as que virão a existir. Essa é a maneira Dele fazê-las acontecer” (What Happened from the Cross To The Throne, 1990, fita de áudio #02-0017).

 

Biblical Discernment Ministries

Traduzido por Mary Schultze, 13/05/2007.

Para o CPR.


 




Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(retorne a http://solascriptura-tt.org/ PessoasNosSeculos/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )