As Escrituras de Deus condenam o espiritismo, espiritualismo, bruxaria, kardecismo, mesa branca, umbanda, candomblé, macumba, xangô, quimbanda, vodu, bruxaria, magia, reencarnação, mediunidade, toda comunicação ou tipo de contato e relacionamento com mortos e entidades espirituais.


O Espiritismo



Introdução:

O espiritismo é, sem dúvida, uma das heresias que mais cresce no mundo hoje. O Brasil, particularmente, detém o triste recorde de ser o maior reduto espiritista do mundo. O seu crescimento se dá, em grande parte devido ao fascínio que os seus ensinos exercem sobre as mentes das pessoas desprovidas do verdadeiro conhecimento, e alienadas de Deus. Alheio a Palavra de Deus, e divorciado de toda a verdade, o espiritismo tem se constituído numa espécie de "profundezas de Satanás", pronto a tragar pessoas incautas que estão a buscar a Deus em todos os lugares e por todos os meios.


1. Origem e Desenvolvimento do Espiritismo: 

A Palavra "Espiritismo" tem sua origem no vocábulo francês "espiritisme". Uma adaptação do termo grego "Pneuma" (espírito). Sua origem faz parte da tradição de vários povos, como os egípcios, caldeus, assírios, [a Babilônia] hindus, etc. O espiritismo que hoje se expande no Brasil e no mundo nada mais é do que a continuação da necromancia e do ocultismo praticados pelos povos antigos. Sua forma moderna ,como hoje é conhecido, se deve a duas jovens norte-americanas, Margaret e Kate Fox, de Hydevile, Estado de Nova Iorque

a) O Papa do Espiritismo.

A figura de Allan Kardec é a principal dos arraiais espiritistas. Léon Hippolyte Ravail ( o verdadeiro nome de Allan Kardec), nascido em Lion, em 1804, tomou o pseudônimo de Allan Kardec por acreditar ser ele a reencarnação de um poeta celta com esse nome. Dizia ter recebido a missão de pregar uma nova religião, o que começou a fazer a 30 de abril de 1856. Um ano depois publicou O Livro dos Espíritos que muito contribuiu na propaganda espiritista.

b) Desenvolvimento no Brasil:

As manifestações de cunho espírita no Brasil são muito antigas. Ainda que não fossem conhecidas por esse nome, os índios praticavam diversos rituais de pajelança. Depois vieram os portugueses, com sua fachada cristã, mas envolvidos com a bruxaria européia. Finalmente chegaram os escravos africanos com suas tradições que continuan em estado crescente em nosso país. É muito comum encontrar católicos que praticam o espiritismo. Nominalmente são católicos, mas paralelamente são espíritas.

c) As Ramificações do Espiritismo:

As muitas e diferentes formas do espiritismo que se vêem atualmente resultam de sua adaptabilidade ao meio ambiente religioso e cultural do povo onde se encontra. Certamente faz parte das estratégias satânicas, mudar apenas o nome, mas a doutrina ou a operação continua a mesma. Podemos citar muitas nomenclaturas do espiritismo tais como: Espiritismo comum, Baixo Espiritismo, Espiritismo Científico; Espiritismo Kardecista, Espiritualismo, Quiromancia; Cartomancia; Grafologia; Hidromancia; Astrologia; Voduismo; Candomblé; Umbanda; Quimbanda; Macumba e algumas Sociedades que se dizem filosóficas, teológicas, científicas e beneficentes etc. A lista destas ramificações no Brasil é muito longa.


2. Manifestações da Espiritismo:

Temos na Bíblia a proibição de várias formas de espiritismo. Como já enfocamos, as nações dos tempos bíblicos eram dadas a essas práticas, inclusive com sacrifícios humanos. Entre eles o sacrifício de crianças, que lamentavelmente até o povo de Deus havia entrado por esse desvio.

a) Adivinhação e prognosticação:

Adivinhação, ou prognosticação, consiste em predizer eventos futuros ou descobrir coisas secretas por meio de comunicação direta, ou ser por sinais ou agouros. A curiosidade humana leva muitos a consultar sobre sua sorte, porém recordemos que a Bíblia condena severamente a adivinhação e prognosticação. Deus as proíbe e as classifica entre as abominações pagãs: (Lv 19.26,31;22.23,26,27). O castigo [para os seus praticantes] era a morte. Adendo: Outros meios modernos de adivinhar são: jogar cartas de baralho e ver como caem; "ler" as folhas de chá no fundo da xícara; o uso da tábua de Ouija; ler a sorte na palma da mão do cliente (isto se chama quiromancia). A astrologia, embora não esteja ligada diretamente ao espiritismo, representa outra forma de adivinhação.

b) A Ventriloquia:

A ventriloquia, segundo o dicionário, é a arte de modificar a voz de maneira que pareça vir de longe e de imitar a de outras pessoas ou diversos sons. Esta arte, praticada legitimamente no mundo do entretenimento, tem servido também a alguns charlatões ou farsantes no espiritismo para explorar sua clientela. Os demônios são espíritos enganadores. Antigamente falavam mentiras através dos falsos profetas. Continuam esta atividade hoje em dia, e isto é um dos sinais proféticos que se caracterizam os últimos dias. ! Rs 22.12, 19-23; 1 Tm 4.1. Deus permite que os espíritos mentirosos enganem aos que não querem receber a verdade ( 2 Ts 2.9-12). Adverte ao seu povo que não creia em todos os espíritos ( 1 Jo 4.1-3).

c) A Magia .

A magia se define como a arte que ensina fazer coisas admiráveis. O dicionário faz diferença entre magia branca e magia negra. Chama de branca aquela que faz uso de meios naturais e negra a que se pratica por intermédio de um pacto com o diabo. Quer dizer, a magia branca vem a ser as artimanhas dos prestidigitadores e coisas desse estilo para entreter o público, enquanto a negra é a nigromancia. A magia era praticada nas religiões pagãs nos tempos bíblicos. Recordemos como os magos de Faraó imitaram os milagres de Moisés ( Ex 7.11). Houve magos nos tempos de José (Gn 41,18), veja também Dn 4.7; At 8.9-24; 13.6-12.



3. O Espiritismo e sua natureza doutrinária:

As doutrinas dos vários grupos são tão diferentes que é impossível definir a todas. No "baixo espiritismo" da magia negra fazem pacto com o diabo e proferem obscenidades e blasfêmias contra Deus. Consideramos aqui somente as doutrinas dos grupos mais "refinados" e em particular a "Declaração de Princípios" adotada pela Associação Nacional de Igrejas Espíritas.

a) Sobre a Bíblia:

Não reconhecem a Bíblia como autoridade de fé ou doutrina. Baseiam sua doutrina nas "revelações". Na obra O ABC do Espiritismo, citam a pergunta: "Não se baseia a Bíblia no Espiritismo?" e respondem: "Não! O espiritismo não depende de nenhuma revelação anterior para suas credenciais e provas." Para os cristãos é pura balfêmia o fato de colocar as revelações contraditórias do espiritismo no mesmo nível da infalível Palavra de Deus. Temos evidências sobejas para depender somente da Revelação Bíblica na própria Bíblia. (2 Pe 1.19-21; 1 Tm 4.1,2; 2 Ts 2.3,4; Jd v.3,4; 2 Tm 3.5 etc.).

b) Doutrina sobre Deus:

O Manual Espírita declara: "Cremos na inteligência infinita.... Por isso expressamos nossa crença em um Poder Supremo, impessoal, presente em todo lugar, manifestando-se como vida através de todas as formas organizadas da matéria, chamado por alguns, Deus, por outros, espírito, e pelos espíritas, Inteligência Infinita". Nós, os evangélicos, cremos que Deus é um ser pessoal que possui inteligência infinita, e que tem interesse por cada um de nós. ( Jo 3.16). Ele nos ama. A Bíblia inteira o prova!. Russel Spittler disse: "Os espíritas substituem o próprio Deus por um de seus atributos. Fazem caso omisso a todos os outros atributos..." .

c) Doutrina de Jesus Cristo:

Os espíritas crêem que Jesus foi o melhor mestre, exemplo e médium que o mundo jamais conheceu. Crêem na divindade de Cristo no mesmo sentido em que crêem na divindade de todo ser humano. Não os reconhecem como divino em sentido único. Rejeitam a doutrina da Trindade. Crêem que Jesus foi um dos vários salvadores vindos ao mundo.... Nós, cristãos, cremos que Jesus Cristo é o único mediador entre Deus e os homens ( 1 Tm 2.5; At 4.12; Jo 14.6). O unigênito filho de Deus, eterno e coexistente com o Pai. A maioria de seus milagres eram feitos em plena luz do dia, ao ar livre, e não por invocar um "controle".




4. Outros erros doutrinários:

Geralmente as seitas justificam seus erros doutrinários com outras fontes além da Bíblia. Essas fontes são tidas como referênciais doutrinários acima da Bíblia que normalmente são os escritos de seus líderes. A Palavra de Deus é muito pesada para eles; exige renúncia do pecado, de si mesmo e muita humildade. Dessa maneira usam também a Bíblia para dizer aquilo que a Bíblia não diz. São Mestres na falsificação ( 1 Tm 4.1).

a) A doutrina do Espírito Santo:

Alguns grupos de espíritas falam muito no Espírito Santo. Dizem que ele os inspira e que opera através deles. Adaptam sua maneira de falar à terminologia bíblica, porém não crêem na Trindade. Dizem que tal crença é absurda. O Espírito Santo é somente outro nome para a Inteligência Infinita, o princípio divino que habita todos o universo. Segundo as Escrituras, o Espírito Santo é Deus. Cristo falava do Espírito Santo como uma pessoa co-igual ao Pai e enviado por ele. O Espírito Santo intercede por nós (Rm 8.26,27), nos instrui, é nosso consolador, e se entristece. Enfim, mostra muitos atributos de uma pessoa que um princípio impessoal não possui ( Jo 14.16,26; 16.7,8,13-15; Ef 4.30).

b) Doutrina do pecado e da expiação:

A. J. Davis, o "João Batista do Espiritismo", combate vigorosamente a idéia da expiação e diz que é de tendência imoral. A. Conan Doyle dia que nunca houve evidência da queda do homem. Todavia reconhecem a existência do mal e crêem que existe uma espécie de purgatório para os espíritos das trevas. Este consiste nas duas esferas espirituais mais baixas das sete que rodeiam nossa terra. Os textos já citados em parágrafos anteriores, mostram base escriturísticas para a doutrina da expiação. (1 Co 15.21,22; Rm 5.12).

c) Doutrina da salvação:

Defendem que é por meio das obras através dos anos que as almas podem ir progredindo das regiões escuras para as esferas de luz. Com o tempo todas chegam às esferas superiores. Não existe nem o inferno que é descrito na Bíblia, nem o céu dos cristãos. O Homem é salvo por meio de suas obras. Para sustentar essa falsa doutrina defendem a reencarnação, torcendo textos bíblicos como Jo 3.3 e defendem que João Batista é a reencarnação do Profeta Elias. A Bíblia ensina que nossa salvação não é pelas obras para que ninguém se glorie, mas é tudo pela graça de Deus ( Ef 2.8,9; Rm 6.23; Jo 3.16; 2 Co 5.21; Tt 3.5).




Conclusão:

O aumento do espiritismo e da atividade demoníaca que se observa hoje em dia é um dos sinais dos últimos tempos. Para combater esse crescente satanismo, a Igreja deve se posicionar, renovando sua disposição para o estudo sistemático da Palavra de Deus, incentivando as crianças jovens e adultos, enfim toda a Igreja a se comprometer com a Escola Dominical e estudos doutrinários. Esse conhecimento que vem através do estudo da Palavra é a melhor arma para se refutar uma doutrina falsa, principalmente o espiritismo com todas as suas ramificações. O Espírito Santo lhe capacitará para isso.




Questionário:

1. Cite algumas ramificações do Espiritismo?
R: Espiritismo Comum; Baixo Espiritismo; Espiritismo Científico; Espiritismo Kardecista; Quiromancia; Cartomancia; Grafologia , Macumba etc.

2. Cita algumas manifestações do Espiritismo conforme a revista?
R: Adivinhação e prognosticação; ventriloquia; magia etc.

3. O que diz o Espiritismo sobre a Bíblia?
R: Não a reconhecem como autoridade de fé e doutrina.

4. O que diz o Espiritismo sobre Jesus Cristo?
R: Crêem que foi um grande Médium e Mestre.

5. Cite referências Bíblicas que combatem a doutrina dos espíritas sobre as obras.
R: Ef 2.8; Rm 6.23; Jo 3.16; 2 Co 5.21 etc.

6. Que se atribui o aumento do espiritismo no Brasil?
R: Ao crescimento do satanismo.




SUPRIMENTO P/ PROFESSORES:

Introdução geral: Seita: O Espiritismo.

Organização: A assembléia Geral Internacional de Espíritas procura unificar as várias organizações e os grupos independentes. Existem muitos grupos diferentes com grandes variedades de crenças.

Origem: Observa-se através dos tempos bíblicos, porém, a forma moderna assinala o ano de 1848 como sua origem.

Autoridade: As revelações recebidas dos espíritos através de médiuns. Os escritos de A . J. Davis, A . Conan Doyle, Allan Kardec , e outros.

Teologia: Adapta-se segundo o ambiente religioso onde se encontra, desde o animismo de povos primitivos, ou o misticismo oriental, até formas que se chamam cristãs. Panteístas.

Atração Especial: Conhecimento da vida de além-túmulo. Consolo em comunicar-se com os familiares defuntos. Cura para os enfermos. Manifestação de poder espiritual.

Suprimento Para Introdução da Lição ou ao texto correspondente:

Desde tempos imemoriais Satanás tem tentado imitar a obra de Deus e para isso, esse adversário organiza sua própria Igreja, seu corpo, por meio do qual pode operar o espírito diabólico. Limita a obra de Deus por meio de espíritos enganadores. Falsifica os dons do Espírito Santo. Aparenta dar bênçãos ao povo, porém estas se tornam em maldições e tragédias. Até mostra na Bíblia os textos referentes à obra legitima de Deus para procurar defender a falsificação que ele oferece. Tudo isso tem duplo efeito: 1o Atrai alguns para o Espiritismo. 2o Afugenta outros da manifestação do poder de Deus porque a confundem com a imitação satânica.

Suprimento Para o Tópico Manifestações do Espiritismo:

A Necromancia: A necromancia se refere à comunicação com os mortos e à revelação por este meio de mistério e eventos futuros. As vezes chamam também de "nigromancia" que significa "magia negra". Essa prática sempre foi condenada por Deus. (Dt 18.10-12; Is 8.19) etc.

A feitiçaria e a bruxaria: Já vimos vários textos bíblicos sobre a feitiçaria. Entre o povo de Israel era castigada com a morte. O Novo Testamento ensina que no céu não há lugar para feiticeiros. Sua parte será no lago de fogo ( Ex 22.18; Ap 21.8;22.15). A bruxaria é considerada como a forma mais baixa do espiritismo. É trabalhar com espíritos imundos, "das trevas", que somente querem fazer mal aos seres humanos.

Há muitos tipos de feitiço. Quantas mocinhas acodem a feiticeiro, ou feiticeira, para que seus encantamentos lhe consigam o amor de determinados jovens! E quantas mulheres abandonadas por seus esposos vão buscar vingança sobre "a outra mulher" que lhes tirou o marido! As vezes o bruxo trabalha com uma bonequinha que representa o inimigo do cliente, colocando-lhe alfinetes nas partes do corpo que devam ser afetadas pela maldição. As vezes emprega o retrato da pessoa, ou uma peça de seu vestuário ou qualquer objeto de seu uso ou de sua pessoa, como as aparas de suas unhas ou de seu cabelo. Etc. Os instrumentos de feitiçarias são abundantes para fazer o mal.

Suprimento extra: Com freqüência os espíritos se apresentam como personagens que conseguiram êxito em outra época e agora se põem à disposição para dar conselhos em sua especialidade. Lemos no Novo Testamento acerca de demônios que possuíam as pessoas e falavam por intermédio delas coisas alheias ao conhecimento do possesso ( Atos 16.16-18; Mc 5.2-12).

Suprimento para Conclusão:
Suprimento: Os espíritas negam a verdade a respeito de todos os grandes ensinamentos [de Cristo, na Bíblia], como o pecado, a redenção, a ressurreição e a segunda vinda . Se ele estava enganado a respeito de todos seus ensinos fundamentais, como pode ter sido o melhor médium espírita que o mundo já conheceu? Negam a encarnação divina, a ressurreição corpórea de Cristo e a sua ascensão e regresso em forma pessoal. Dizem que ressuscitou somente seu espírito e ascendeu à Sexta esfera espiritual. [Mas a Bíblia ensina que] A base fundamental do evangelho é a divindade de Cristo, seu sacrifício vicário por nossos pecados, sua ressurreição corporal dos mortos e seu regresso visível para levar-nos ao lar que foi preparar para os seus ( Jo 1.1-4, 14: Mt 1.18-23; Jo 3.14-21;Is 53.1-12; 1 Co 15.1-8;14.23;Jo 14.1-6;Lc 24.36-48: At 1.9-11: Mt 24.23,27-31; 1 Ts 4.16-17).




Como tratar com os Espíritas:

Ponto de contato: Os espíritas dizem que Jesus foi o melhor médium que jamais viveu, que veio da Sexta esfera espiritual para ensinar o caminho aos homens. Seria bom usar um Novo Testamento com as palavras de Jesus sublinhadas em vermelho para emprestar aos espíritas. Assim poderão aprender mais do caminho que Jesus traçou para nossa salvação.

Testemunho e a oração: Aos que vivem em constantes temor dos espíritos maus, o testemunho da paz e da libertação do temor é de muita importância. O gozo do Senhor na vida diária do cristão é algo poderoso. Procure conseguir que o acompanhe aos cultos. Ore muito pelos amigos espíritas, recordando que a nossa luta não é contra as pessoas, mas contra os dominadores deste mundo tenebroso, mas contra os "principados e potestades ", contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes". ( Ef 6.12,13). Lembre-se sempre que o Espírito Santo é mais poderoso que todos os espíritos enganadores de Satanás. É importante estamos cheios do Espírito Santo para combater as forças diabólicas. Etc.



Copiado de http://www.planetaevangelico.com.br/religioes/. Autor anônimo.




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Seitas/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )