Homeopatia - O Medicamento da Nova Era


 
David L. Brown, Ph. D.
 
Links para os tópicos:
 
Introdução
Elementos da Homeopatia oriundos do Reino Místico e Ocultista do Animismo, Hinduísmo, Confucionismo e  da Religião Oriental.
A Doutrina da Força Vital É Uma Pedra De Auxílio Outras Atividades Ocultistas.
 
Introdução
 
         Vocês iriam procurar um médico bruxo para curar um elemento físico? Alguns que estão lendo este registro de pesquisa talvez fossem, mas poucos cristãos iriam pedir ajuda a alguém que eles soubessem ser praticante de medicina ocultista, usando poderes demoníacos para curar. O problema é que agora existe toda uma nova geração de curandeiros usando meios e poderes ocultistas para curar. Contudo, eles não se vestem nem se parecem com os bruxos curandeiros que são vistos nas páginas do National Geographic.  Eles se parecem com vocês e comigo.
         Jamais esqueci o dia em que uma mulher cristã entrou em meu escritório e começou a derramar o seu coração. Ela estava, como se costuma dizer, mergulhando em “águas profundas”. Fiz-lhe algumas perguntas e, para minha surpresa, descobri que ela havia consultado um psíquico [médium]. Ela viera a mim porque os seus problemas haviam dramaticamente provocado, desde então ... pesadelos, maus pensamentos, depressão e pensamentos de autodestruição. Eu lhe disse que ela estava envolvida no ocultismo e que Deus proíbe todas as práticas ocultistas. Li e expliquei-lhe Deuteronômio 18:9-14. “Quando entrares na terra que o SENHOR teu Deus te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daquelas nações. Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; Nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; Pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR teu Deus os lança fora de diante de ti. Perfeito serás, como o SENHOR teu Deus. Porque estas nações, que hás de possuir, ouvem os prognosticadores e os adivinhadores; porém a ti o SENHOR teu Deus não permitiu tal coisa.” Ela protestou, dizendo que o tal psíquico havia lido a Bíblia para ela, orado com ela e garantido que o seu dom provinha de Deus. Isso não é verdade. Atos 16:15-18 “E, depois que foi batizada, ela e a sua casa, nos rogou, dizendo: Se haveis julgado que eu seja fiel ao SENHOR, entrai em minha casa, e ficai ali. E nos constrangeu a isso. E aconteceu que, indo nós à oração, nos saiu ao encontro uma jovem, que tinha espírito de adivinhação, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores. Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo. E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E na mesma hora saiu.” deixa claro que os poderes psíquicos resultam de possessão demoníaca. Além disso, Atos 13:10 nos dá a avaliação bíblica sobre quem pratica o ocultismo: “[Paulo] disse: Ó filho do diabo, cheio de todo o engano e de toda a malícia, inimigo de toda a justiça, não cessarás de perturbar os retos caminhos do Senhor?
            Logo em seguida, apressei a mulher a confessar o seu pecado de envolvimento com o tal psíquico, a arrepender-se e a renunciar a todo o conselho e associação com o leitor psíquico.
         Este é exatamente o meu ponto de vista: muitas práticas de cura novaerenses/ ocultistas são disfarçadas. Algumas vezes os envolvidos citam a Bíblia e oram com os pacientes. Contudo, sob a fachada, encontra-se o ocultismo em operação. É isso o que acontecem com a Homeopatia. É minha sincera oração que vocês que leem esse registro de pesquisa, vejam como o “anjo de luz” tem disfarçado habilmente suas mentiras. Por causa desse disfarce, muitos cristãos estão comprando homeopatia. Que vocês possam conhecer a verdade, pois “a verdade vos libertará” (João 8:32).
         A homeopatia foi desenvolvida pelo médico místico alemão, Christian Friedrich Samuel Hahnemann, que viveu entre 1755-1843. Embora existam três diferentes ramos de homeopatia, desde o seu desenvolvimento, ela tem mudado muito pouco.
1. - Homeopatia Tradicional - Este ramo de homeopatas segue as teorias ocultistas do pai da medicina homeopática - Samuel Hahnemann.
2. - Homeopatas parapsicologicamente orientados - Os que seguem esta trilha homeopática tentam atualizar os métodos tradicionais dos anos 1800 e trazê-lo para o século 20. Um dos seus “métodos científicos” é a prática de diluir quase infinitesimamente suas “medicações”.
3. - Homeopatia Demitizada - Os que seguem este ramo pensam erroneamente que as medicações homeopáticas podem agir através de desconhecidos princípios científicos, questionando, porém, a possibilidade de que tais medicamentos possam de fato ser efetivos numa tão alta diluição, a ponto de não restar sequer uma molécula do medicamento original.
        Contudo, sem levar em conta qual seja a corrente seguida, as práticas continuam sendo as mesmas. De fato, “Para os que o apóiam, Hahnemann é o único gênio registrado da história da medicina”. (1)
        Este sistema baseia o tratamento no similia similibus curantur, o qual basicamente chega ao que se poderia traduzir como a semelhança cura a semelhança. Isso quer dizer que a mesma substância que causa os sintomas numa pessoa saudável vai curar os sintomas numa pessoa enferma. Um dos grandes problemas é que a homeopatia afirma corrigir um distúrbio ou problema na “força vital” do corpo ou na energia da vida. Esses distúrbios, afirmam, mais cedo ou mais tarde, causarão doença. Depois vamos dar, neste registro, uma olhada mais próxima no item “força vital”.
        Mas existem ainda outros problemas igualmente perturbadores com relação à homeopatia. Muitos dos elementos que C. F. Samuel Hahnemann trouxe para a homeopatia provêm do reino místico e ocultista. Consideremos alguns dele.




Elementos da Homeopatia Provenientes do Reino Místico e Ocultista
 
Maçonaria  - Para começar, “sabemos que ele [Hahnemann] era membro de uma Loja da Franco-Maçonaria  (2). Em minha biblioteca de pesquisas, tenho muitas publicações antigas da Maçonaria. Elas estão repletas de misticismo e ocultismo. Em seus estudos para avançar na Ordem Maçônica, Hahnemann teria sido exposto a [e contaminado por] muitas dessas ideias. Torna-se óbvio que a Franco-Maçonaria o influenciou, pois na página de título de sua “Bíblia da Homeopatia”, lemos duas palavras interessantes: Audere Sapere.  De onde elas vieram? O que significam? O moto da Franco-Maçonaria é  Aude Sapere, que significa: “Ouse ser sábio”. Hahnemann tomou “de empréstimo” o moto maçônico e o colocou na página titular do seu “Organon”.
Swendenborgianismo - Sou o chefe do escritório do Meio-Oeste do Independent TV/News Service em Fort Lauderdale, Flórida, e tenho as credenciais da imprensa de uma organização noticiosa de Wisconsin. Em 23/08/1993, cobri o Parliament of World Religions, o qual teve lugar no Palmer House Hilton, em Chicago. Foi uma verdadeira salada de religiões “cristãs” apóstatas, Nova Era e ocultismo. Orações de invocação foram feitas por muitos, inclusive por católicos, por um unitariano, um bruxo, o qual orou a Isis, e um swendenborgiano. Os swendenborgianos eram os mais destacados perfis no PWR. Eles tiveram uma ampla/dupla exibição na área de exposição. Uma rápida olhada no material por mim coletado em suas vitrinas demonstrou que eles fazem uma mistura de misticismo, ocultismo e cristianismo.
Talvez vocês estejam desejando saber o que isso tem a ver com Hahnemann. Vou explicar. Hahnemann foi um ardoroso seguidor do misticismo de Emanuel Swendenborg (1688-1772), o qual foi o seu mentor. Tendo em vista que Hahnemann era um seguidor de Swendenborg, vocês precisam saber qual era o ensino fundamental desse homem. O objetivo principal da doutrina de Swendenborg era o seu método de chegar à verdade. Conforme empregado pelo próprio Swendenborg, esse método consistia numa série de revelações, pelo qual o intercurso (comunicação) imediato e indubitável (inquestionável) com o mundo dos espíritos era obtido. (3). Para simplificar, Swendenborg ensinou aos seus seguidores entrar num estado alterado de consciência, o qual iria colocá-los em contato com entidades espirituais. Ele afirmava que se tratava de espíritos bons, embora qualquer pessoa conhecedora das Escrituras fosse identificá-los como demônios. Realmente, aqui temos o que a Bíblia proíbe como sendo necromancia. (Deuteronômio 18:9-12). Um pesquisador acerta na mosca, quando diz que Swendenborg foi um “poderoso médium espírita”  (4).
Em que isso pode afetar Hahnemann? O próprio Hahnemann afirmava “ser inspirado em seus escritos homeopáticos” (5). Então, este não é um fato obscuro entre os praticantes da homeopatia.  No Swiss Homeopathic Journal, # 4, 1960,  o presidente da Liga Internacional da Homeopatia observou esse fato para um grupo de homeopatas, quando disse:
“É fútil rejeitar este ou aquele princípio anunciado no ‘Organon. É mais do que suficiente reconhecer a imensurável intuição e espírito divinatório do seu autor  (6).
Muitos homeopatas consideram o seu livro (Organon) como sendo “divinamente místico”. Quando um homem afirma ter revelação ou inspiração divina como a fonte dos seus escritos, isso deveria imediatamente hastear uma bandeira vermelha na mente de qualquer cristão. Somente a Bíblia é inspirada por Deus (2 Timóteo 3:16-17).
 
Paracelsianismo - Martin Gumpert escreveu um livro intitulado Hahnemann: A Carreira de Aventuras de um Médico Rebelde”. Neste livro ele revela que Hahnemann estudava e se deleitava com os ensinos do médico e filósofo ocultista suíço, chamado Paracelso (1493-1541). Paracelso desenvolveu uma filosofia médica, a qual combinava os ensinos esotéricos ocultistas da Cabala com os fatos e fantasias da ciência.  Sua filosofia “médica” era sem dúvida orientada pelo ocultismo. Os ensinos de Paracelso estimularam o pensamento de Hahnemann e ele desenvolveu algumas de suas doutrinas baseado nos ensinos ocultistas de Paracelso.
Hahnemann foi atraído, como por um magneto, às ideais ocultistas e aos ensinos de Franz Mesmer, os quais foram exatamente acrescentados a uma pilha de outros.
 
Mesmerismo - Franz Mesmer (1733-1815) foi um médico suíço alemão que fundou a doutrina do “magnetismo animal”, geralmente conhecida como mesmerismo. O que Mesmer não conseguiu realmente disfarçar foi uma arte ocultista, a qual tem sido durante séculos usada pelos xamãs (bruxos curandeiros) para manter as pessoas sob controle. Mesmer aprendeu a técnica que lhe permitia produzir, em outra pessoa, uma condição subnormal, semelhante ao sono. Durante esse estado, a mente do indivíduo permanecia passiva, ficando sujeita à vontade do operador. Mesmer usava esse estado hipnótico para curar os seus pacientes enfermos. De fato, em sua Bíblia da Homeopatia, o “Organon”, Hahnemann comparou as semelhanças entre a prática da homeopatia e o mesmerismo. Consideremos estas citações da 6ª edição do “Organon”:
         “Ó, desse modo, o que Hahnemann exatamente descreveu é a cura psíquica [mediúnica]”.
 


Animismo, Hinduísmo, Confucionismo e Religiões Orientais
 
        Durante minha pesquisa, fui gradualmente ficando ciente de que este homem [Hahnemann] rejeitava a Bíblia e “a sabedoria de Deus, que está acima de tudo”. Ele seguiu a sabedoria terrena, animal e diabólica...(Tiago 3:15-17). Depois encontrei uma citação que revela a sua visão sobre Cristo. Hahnemann se escandalizava com a vida de Cristo. Ele zombava de Jesus Cristo, chamando-O “o arqui-entusiasta. Seus biógrafos escrevem:
        “Ele se escandalizava com o arqui-entusiasta Jesus de Nazaré, o qual não soube conduzir o iluminado pelo reto caminho da sabedoria, preferindo lutar contra os publicanos e pecadores, numa difícil trilha rumo ao estabelecimento do reino de Deus... O homem de dores, que tomou sobre ele as trevas do mundo, Ele [Jesus] próprio foi um escândalo para o amante da etérica  (altamente refinada, celestial) sabedoria” [Hahnemann].
        Como é possível um cristão seguir os “inspirados” ensinos de um refutador de Cristo, como C. F. Samuel Hahnemann? Em alguns casos isso se deve à ignorância, em outros, porque Satanás cegou sua mente. Vamos em frente.
        Conforme Martin Gumpert, Hahnemann foi influenciado pelo animismo (9). Ele também aderiu às religiões orientais. Uma biografia revela: “Ele é fortemente atraído ao Oriente. Confúcio é o seu negócio” (10). Isso fica bem documentado por uma carta escrita por Hahnemann:
Neste [Confúcio] é onde você pode ler a sabedoria divina sem mitos de milagres e superstição [ele quer dizer a narrativa cristã]. Vejo ser um importante sinal do nosso tempo que Confúcio esteja agora disponível para o lermos. Logo mais, irei abraçar, no reino dos espíritos abençoados, esse benfeitor da humanidade, o qual nos mostrou a trilha para a sabedoria e para Deus, já 650 anos antes do arqui-entusiasta (11).
Não é menos admirável que Samuel Pfeifer  diga: “A reverência pelo pensamento oriental não era apenas o hobby pessoal de Hahnemann, mas a filosofia fundamental por trás dos remédios homeopáticos”  (12). Num excelente livro cristão publicado na Irlanda do Norte, H. J. Bopp conclui, após ter lido Hahnemann e outros escritos homeopáticos que:
[...] o vocabulário é esotérico e as ideias são impregnadas de filosofias orientais, como  o Hinduísmo. A tendência do panteísmo é colocar Deus em tudo: em cada homem, em cada animal, em cada planta, flor, célula,  e até mesmo na medicina homeopática”  (13).
A Doutrina da “Força Vital” - Mesmo que devêssemos excluir todas as influências supra citadas, as quais fazem parte da homeopatia (o que não seria possível), ainda existe um problema por demais importante. É a doutrina que sublinha o tratamento homeopático. Essa é a doutrina da ”força vital”. Ela foi mencionada numa citação de Hahnemann sobre o mesmerismo. Mas o que ela  realmente significa?
         “O que Hahnemann ensinou foi que energias místicas estavam tanto na base  da natureza humana como na dos próprios medicamentos e, portanto, na exata base da criação.  Daí porque muitos comentaristas, tanto os críticos como os que o apóiam,  ensinam que Hahnemann estava se referindo à energia espiritual novaerense  ou cósmica, quando falava d e sua ‘força vital’ (14).
         Quem conhece a filosofia novaerense e ocultista, vai perceber que é o panteísmo que aqui está em foco, ou seja, a crença de que a divindade, ou força da vida, é inseparável de quem é imanente em tudo. O destacado homeopata Herbert Robert coloca o assunto deste modo, relacionando a força vital da homeopatia com uma divindade panteísta, em sua obra Art and Cure by Homeopathy”. Ele diz que a “força vital da homeopatia era uma parte da energia se movendo, ativamente, no universo”, como sendo “passada à frente em todas as formas e graus de criaturas vivas” e como permeando o universo:
        “Ora, se esta força, se esta energia atua e permeia todas as formas e graus da vida, do mais humilde e sem importância até todos os planetas, podemos assumir razoavelmente que a força vital é a mais fundamental de todas as condições do universo e que as leis governando a força vital no indivíduo estão correlacionas às leis que governam toda a força vital, todas as formas de energia, onde quer que sejam expressadas. [...] Esta energia [...] é responsável por todo o crescimento, em todas as esferas da existência”  (15).
         Daisie e Michael Radner vêem a conexão entre a homeopatia e os campos de energia ocultista.
        Como a medicina chinesa, a homeopatia coloca (e de fato assume) um campo de energia e força vital. A doença é uma desordem no campo da energia do corpo e o caminho para a cura é no sentido de manipular esse campo.  O campo de energia do medicamento estimula o próprio fluido do corpo a induzir a cura. Exatamente como na medicina chinesa, mantém-se que os campos de energia se assemelham  àqueles dos físicos modernos. Novamente, o princípio citado é o intercâmbio de matéria e energia. (16).
         Então, pode ser alguém curado pela homeopatia? “O poder curativo”, dizem os homeopatas “provém do poder cósmico transferido para o remédio através do ritual da potencialidade” (Organo 2:12).  “O ritual da potencialidade” é uma referência à diluição e agitação dos medicamentos homeopáticos. Isso, conforme os homeopatas, acelera e aumenta o poder do medicamento, poder esse em seguida transferido à pessoa”. De fato, “alguns homeopatas importantes têm confessado que a energia que eles afirmam manipular na cura das pessoas é indistinta da energia ocultista em geral, a qual tem passado por um ampla variedade de nomes, através da história”  (17).
         O mais assustador é o fato de que um médico homeopata “Vithoulkas” revela publicamente que o verdadeiro propósito da homeopatia é “ajudar a abrir os mais elevados centros (do cérebro) para o influxo espiritual e celestial (18).
         Do que ele está falando? De invasão demoníaca!
         O médico H. J. Bopp relata sua própria experiência: “A influência ocultista da homeopatia é transmitida ao indivíduo, levando-o consciente ou inconscientemente a ficar sob influência demoníaca [...] É significativo que frequentemente se encontre a depressão nervosa nas famílias que usam tratamentos homeopáticos  (19). Outros homeopatas admitem  uma conexão ocultista. A autoridade em homeopatia, James Kent, declara que existem dois mundos: o físico e o invisível. Ele afirma que toda a homeopatia está conectada ao mundo invisível, o qual é inseparável do mundo espiritual do reino ocultista (20).
         Talvez Richard Grossinger, autor do “Planet Medicine: From Stone Age Shamanism to Post-Industrial Healing (Medicina Planetária: Da Era Xamanista Da  Pedra Até A Cura Pós-Industrial) possa melhor informar o resumo da informação que acabei de passar a vocês. “A homeopatia não é a primeira nem será a última tentativa para desenvolver uma medicina vitalizadora (ocultista). Os mágicos têm agido durante milênios no sentido de curar, baseados na força da vida, na energia primária da natureza. Goethe, Steiner, Jung e Reich a seguiram [...]. Ela [a homeopatia] persiste [hoje] como uma disciplina clínica ocultista  (21).
         Ele ainda declara: “A cura psíquica [mediúnica], a homeopatia, a acupuntura, a Terapia Orgone e os vários xamanismos e vodus sugerem que deve existir uma energia fora da definição contemporânea(22).



A Homeopatia É Uma Etapa Para Outras Atividades Ocultistas
 
         “E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras (2 Coríntios 11:14-15).
         Embora muitos homeopatas tentem “camuflar” esse tipo de medicina mística ocultista com roupagens de respeitabilidade, nem todos os homeopatas entram nesse jogo. O importante homeopata suíço, Dr. Adolfo Voegeli, é uma dessas pessoas. Quando lhe indagaram como ele explicava a ação da energia cósmica na homeopatia, ele respondeu: Querem saber, eu creio no poder do zodíaco” . Ele também mantém essa crença secreta. Em um artigo sobre os mecanismos da homeopatia, publicado no Zeitschrift Fuer Klassiche Homeopathie  (Jornal Para a Homeopatia Clássica), a bibliografia lembra uma coleção de literatura ocultista, hinduísta e antropofísica. (23).
         Muitos homeopatas diagnosticam na base de sinais astrológicos, ou, por outro lado, empregam a astrologia em suas práticas (24). Por exemplo, um certo homeopata confessa:
         “Na homeopatia precisamos colocar mais ênfase nas diferenças individuais e isso nos conduz a um interesse em certas coisas como astrologia e acupuntura” (25). Outros usam a adivinhação para encontrar a cura. O Dr. Voegeli, famoso médico homeopata, tem confirmado que uma alta porcentagem de homeopatas trabalha na base do pêndulo radioespectógrafo (26). O Dr. Pfeifer M.D., também fala do uso do pêndulo por alguns homeopatas porque “é mais fácil fazer uma breve pausa com um pêndulo...”  (27). Por exemplo, o ex-pastor luterano Bolte conseguiu o seu dom de vidente por meio do pêndulo radioespectógrafo. Em seu livrete From Pendulum Research To Miraculous Healing(Da Pesquisa do Pêndulo à Cura Miraculosa), ele escreve:
        “Sentei-me à mesa de trabalho, apanhei o pêndulo, deixei-o circular sobre a lista Schwabe de medicamentos homeopáticos e em seguida pedi o remédio em sua farmácia, em Leipzig” (28).
         [Observem que tendo em vista que os medicamentos homeopáticos são todos diluídos até o ponto de conterem praticamente nada da substância original, logicamente seguir-se-ia que eles não fariam qualquer diferença para o que são prescritos. A afirmação de Bolte de sucesso como um resultado de prescrever aleatoriamente medicamentos, apenas serviria para dar apoio ao fato de que eles são todos iguais... água pura”.]
         Outros usam meios ainda mais ocultistas em seu cerne. Existem grupos cuja [pesquisa] homeopática é desenvolvida durante sessões espíritas, através de médiuns que buscam informações nos espíritos. O testemunho de uma pessoa que trabalhou num grande laboratório homeopático de alto nível na França é muito interessante. Ela conta sobre a entrevista que teve com um ex-diretor e fundador do estabelecimento com vistas ao seu recrutamento. Após uma breve apresentação, esse médico lhe perguntou qual era o signo astrológico sob o qual ela havia nascido. Logo depois, indagou se ela era médium. Foi então que ele confidenciou-lhe o segredo das práticas do local. Novos tratamentos foram ali pesquisados durante sessões espíritas, através da agência de pessoas com poderes ocultistas - médiuns, através dos quais os espíritos eram consultados” (29).
         A camada que se derrete sobre o bolo ocultista deriva de um ex-curandeiro e psíquico novaerense, que diz: “O fato é que muitos praticantes homeopáticos tentam dar a certeza de que seus remédios estão agindo, colocando um apelo mágico sobre os mesmos” (30).
         Para concluir, quero lançar um apelo a todos os cristãos. As práticas homeopáticas podem abrir a porta de sua mente às influências demoníacas. Embora a influência ocultista na homeopatia seja muitas vezes disfarçada, ainda assim esta ali se encontra.  Deixem-me compartilhar pela segunda vez a citação de um pesquisador cristão: A influência ocultista da homeopatia é transmitida ao indivíduo, levando-o consciente ou inconscientemente a ficar sob influência demoníaca [...] É significativo que frequentemente se encontre a depressão nervosa nas famílias que usam tratamentos homeopáticos”.
         Efésios 5:11 nos comanda: E não vos comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as”.
 
Notas de rodapé:
1.     Richard Grossinger, Planet Medicine: From Stone Age Shamanism to Post-Industrial Healing
, Anchor Press/Doubleday, 1980; p. 162-3
2.     H. J. Bopp, Homeopathy
, Down, North Ireland: Word of Life Publications, 1984; p. 3
3.     Funk & Wagnalls New Standard Dictionary; 1913; p. 2437
4.     Ankerberg & Weldon, Can You Trust Your Doctor
; Wolgemut & Hyatt; p. 315
5.     Ibid. p. 318
6.     H. J. Bopp; p. 3
7.     Samuel Hahnemann, Organon of Medicine
, 6th edition, reprint, New Dehli, India: B. Jain Publishers, 1978; p. 309 & 311
8.     Samuel Pfeifer, M.D., Healing at Any Price?
, Milton Keynes, England: Word Limited, 1988
9.     Martin Gumpert, Hahnemann: The Adventerous Career of a Medical Rebel
, New York, NY: L.B. Fisher, 1945; p.20
10.                       Samuel Pfeifer; p.68
11.
                       Ibid.
12.                       Ibid.
13.                       Samuel Hahnemann, The Chronic Diseases, Their Particular Nature and Their Homeopathic Cure -- Theoretical Part
, Louis H. Tafel - Translator, New Dehli, India: Jain Publishing Company, 1976; p.7
14.                       Ankerberg & Weldon; p. 321
15.                       Herbert Robert, M.D., Art of Cure by Homeopathy: A Modern Textbook
, reprint, New Dehli, India: B. Jain Publishers, 1976
16.                       Daisie Radner, Michael Radner, "Holistic Methodology and Pseudoscience"
; p. 154
17.                       Ankerberg 7 Weldon; p. 324
18.                       Jane D. Gumprecht, Holistic Health: A Medical and Biblical Critique of New Age Deception
, Moscow, ID: Random Press, 1986; p. 150
19.                       Bopp; p.10
20.                       James Tyler Kent, Lectures on Homeopathic Philosophy
, Richmond CA : North Atlantic Books, 1979; p. 75-76
21.                       Richard Grossinger; p. 162-163
22.                       Ibid.; p. 128-129
23.                       Pfeifer; p. 68-69
24.                       Bopp; p.5
25.                       Evelyn DeSmedt, et. al., Life Arts: A practical Guide To Total Being -- New Age Medicine and Ancient Wisdom, New york, NY.; St. Martins Press, 1977; p. 142
26.
                       Bopp; p.8
27.
                       Pfeifer; p. 73
28.
                       Ibid., p. 19-20
29.                       Bopp, p. 8
30.
                       Pfeifer, p. 81
31.
                      
Bopp, p. 10
Pastor David L. Brown, Ph.D. E-mail: logos@logosresourcepages.org
Resumido e editado por David L. Brown, Th. M. M. - Pesquisador de Nova Era e  Ocultismo.
Esta e outra pesquisa se encontra disponível no  Logos Communication Consortium.
Traduzido por Mary Schultze, em 09/04/2007.
http://www.cpr.org.br/Mary.htm



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Seitas/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )