Erros da Igreja de Deus do Sétimo Dia do Brasil: Não arrebatamento, ninguém morará no céu mas só na terra, sono das almas, inconscientes, aniquilamento e não imortalidade da alma dos perdidos; guarda do Sábado Sabbath e da Lei Cerimonial, salvação perdível, obras; Atribuem Trindade, batismo em nome da Trindade, domingo, natal, crucificação na sexta-feira, ao paganismo do Catolicismo Romano



Ninguém vai morar no céu

[Diz a IGREJA DE DEUS DO SÉTIMO DIA do Brasil]

Rosana Salviano





O paraíso é aqui, não há uma morada celestial para todos os santos e muito menos vai haver arrebatamento: o Reino prometido por Jesus Cristo será na própria Terra. Com essas teorias, os seguidores da "Igreja de Deus 7o Dia do Brasil" garantem: é a única igreja verdadeira e conhecedora do real plano da salvação.

Como todas as outras seitas, a IDSD alimenta que só seus adeptos terão a vida eterna. A novidade é que ela vem se propagando mais intensamente nos últimos meses por meio de programas de rádios, revistas, artigos na Internet, jornais e distribuição de folhetos. Nas grandes cidades, faixas com a frase "Ninguém vai morar no céu" chamam a atenção e atraem curiosos que querem saber mais sobre o assunto - uma estratégia de abordagem, já que há sempre um "missionário" da igreja à disposição.



Como surgiu

Apesar de incluírem o "7o Dia" na denominação, os seguidores da IDSD fazem questão de esclarecer que nada têm em comum com os adventistas do 7o dia, com exceção da observância do sábado.

No site da igreja brasileira, diz-se que ela nasceu oficialmente no final de 1979 no interior de São Paulo, por representantes dos EUA e México, e seria aquela igreja fundada por Jesus Cristo.

Segundo a revista Defesa da Fé, outras fontes mostram que a IDSD é um movimento milenarista e, nascida nos EUA, foi instalada no Brasil a partir de uma iniciativa de alguns membros da Organização Evangélica Universal dos Primogênitos, de índole adventista. Eles teriam se unido à Igreja de Deus do 7o dia dos EUA e assumido suas doutrinas, passando a formar a igreja brasileira.



Doutrinas

A IDSD prega que é única religião verdadeiramente cristã e seguidora dos princípios bíblicos sem distorcê-los. Em seus folhetos de evangelismo, pede que o leitor esteja atento às influências do paganismo representado pela Roma catolicista, que seria a besta do Apocalipse. Para dar o "alerta", listam uma série de doutrinas evangélicas que seriam a "marca" da corrupção do Evangelho genuíno: a imortalidade da alma, a crença de uma morada no céu, a aceitação da Trindade, o Batismo em nome da Trindade, o domingo como dia santo, a celebração do natal em dezembro, a comemoração da Páscoa e uso da cruz nos templos. Para a seita, a verdadeira religião não pode ter essas práticas, que seriam "vínculos papais", logo, influências da besta descrita em Apocalipse 13.

Mesmo afirmando ser uma igreja "pura", isto é, sem qualquer modificação ou influência externa na igreja fundada por Jesus, ao conhecer as doutrinas da IDSD fica fácil perceber de onde vieram suas crenças - a maioria, inspirada em costumes de outras seitas e igrejas:



Batismo: é para a remissão dos pecados. Só é válido se for pela imersão em águas e somente em nome de Jesus;



 Divindade: a Trindade não é aceita. Deus, o pai, é o único Deus, e Jesus, nosso mediador. O Espírito Santo é o poder;



 Vida após a morte: não há. Quando alguém morre, entra em estado de plena inconsciência até a 1a ou 2a ressurreição. Não existe alma, nem paraíso, nem inferno antes da volta de Jesus;

 Páscoa: Jesus morreu numa quarta-feira, e não na sexta. Por isso, comemorar a sexta-feira santa é costume pagão;



 Santa Ceia: é realizada apenas uma vez ao ano, com pão asmo e vinho puro, no dia 14 do mês de Nisã ou Abib;



 Marca da besta: é espiritual;



 Armagedon: será a Terceira Guerra Mundial;



 Vida eterna: será na terra, com Jesus como rei;



 Orações: devem ser de joelhos. No templo, sempre de frente para o púlpito. Só uma pessoa ora com as mãos levantadas e outros concordam em voz baixa;



 Saudação: sempre invocando Paz. A resposta deve ser "amém";



 Sábado: é o sinal de Deus e Seu povo, por isso, é o dia santo;



 Natal: não há, porque Jesus teria nascido em outubro. Comemorá-lo é paganismo;



 Comportamento do crente: as mulheres não podem usar maquiagem e devem usar véu nos cabelos (que nunca devem ser trançados ou modificados com cortes ou franjas e produtos químicos). Nas roupas, saia para elas e nunca bermudas e shorts para eles;



 Ósculo santo: só em ocasiões especiais (despedidas, batismo e Ceia do Senhor);



 Leis do Antigo Testamento: são as leis de Deus, por isso, continuam em pleno vigor.



Amantes da Terra X Cobiçosos do céu

Quando veiculada a reportagem sobre a seita na revista citada de título "Os amantes da Terra", o ministro da sede da igreja, hoje em Curitiba, Altair Junqueira, fez questão de publicar uma carta onde diz que "melhor este título (amantes da terra), do que os cobiçosos do céu" - fazendo alusão a outras doutrinas cristãs. Para ele, ver a morada no céu como uma recompensa aos santos é pura pretensão. "O céu não é lugar para homens, é o trono de Deus", justifica.

Sobre as influências de outras seitas em suas doutrinas, Junqueira mostra arrogância. "Na verdade, somos uma igreja completa. Todos aqueles pontos verdadeiros que estão presentes em parte nas denominações, estão unidos e completos numa igreja: a Igreja de Deus", diz.

Para basear seus fundamentos, a ISD cita dezenas de versículos bíblicos isolados, a maioria, de textos que se referem à esperança do povo de Israel em relação à terra prometida. Sempre fora do contexto. Passagens que trazem a esperança de uma nova vida, num corpo glorificado, numa morada celestial, são deixados de lado.

A você, cabe a escolha: terra ou céu? Onde você quer passar sua eternidade?



"Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor..." (I Tessalonicenses 4:16-17)



"E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já se foram o primeiro céu e a primeira terra, e o mar já não existe. E vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus, adereçada como uma noiva ataviada para o seu noivo. E ouvi uma grande voz, vinda do trono, que dizia: Eis que o tabernáculo de Deus está com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estará com eles. Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve; porque estas palavras são fiéis e verdadeiras." (Apocalipse 21:1-5)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Seitas/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )