Línguas, Sinais e Curas

Peter Ruckman







         Nesta mensagem queremos falar sobre coisas muito controversas sobre as quais existem todo tipo de opiniões. Não vamos falar sobre elas apenas sob um ponto de vista. Vamos começar do princípio e tornar tudo claro vendo o que a Bíblia diz sobre o assunto das línguas (o que elas chamam de “carismático”).

         Ora, o termo “carismático” é uma palavra grega e você já deve ter conhecido alguém fazendo a maior confusão, quando puxa o seu grego. “Carismático” vem da palavra grega “charisma” que significa “dom”. Isso  quer dizer que as pessoas que afirmam ser “carismáticas”, afirmam possuir dons que vocês não possuem. Veja agora como isso é interessante.

         Abram suas Bíblias e leiam Provérbios 25:14: “Como nuvens e ventos que não trazem chuva, assim é o homem que se gaba falsamente de dádivas”.

Então se alguém afirma possuir um dom que eu ou outra pessoa qualquer  não possua, ele está se valorizando muito (quero dizer, está tentando se mostrar humilde sobre o assunto, quando diz: “Ó, não quero dizer isso e aquilo...). Quando ele é “carismático” afirma ser dotado e se contudo não afirmar isso mesmo, então é um hipócrita. Isso é o que significa a palavra “carismático”. Mas não vamos discutir o que você acha que esta significa porque não é este o caso. Ela significa “dom” ou “dotado”. As pessoas costumam falar de algum político tendo “carisma”. Elas querem dizer que ele é “dotado” com a capacidade de fazer algo. Se alguém professa ser “carismático”, está afirmando ser “dotado”. Vamos ler Provérbios 25:14 novamente: “Como nuvens e ventos que não trazem chuva, assim é o homem que se gaba falsamente de dádivas”.

Tudo bem, que se tenha um dom, mas quem se gabe de um falso dom, isto é, se você se gaba de possuir algo que realmente não possui, você sabe com quem se parece? Com Provérbios 25:14. Não existe coisa melhor neste mundo do que ler a Bíblia. Vivemos num país de pessoas com educação secundária que têm medo de abrir suas Bíblias. Morrem de medo de fazê-lo. Sei o que é isso. Parece com a primeira vez em que eu a abri. Morri de medo, mas porque não era salvo ainda. Quem é salvo sempre está de bem com este LIVRO. Em Provérbios 25:14 lemos que se alguém se gaba de um falso dom é como nuvens que não trazem chuva.

Você já viu uma seca castigando o país com as pessoas orando por chuvas, enquanto as colheitas ficam torrando? Certo dia acontece um trovão e todos os fazendeiros começam a agradecer a Deus por uma boa chuva. Relampeia e troveja, ouvem-se os trovões ribombando e... nada de chuva. É a exata descrição da pessoa que se gaba de um dom que não possui.

         O que você iria pensar de mim se eu dissesse que vou pintar um quadro e fizesse algo semelhante a Picasso, Miro, Pollock – esses camaradas? Se eu fizesse uma porção de linhas aqui e ali e alguns borrões, cuspisse em cima e esfregasse o meu polegar, você ficaria um bocado decepcionado, não é? Pois essa gente que professa ter dons que não tem, é mentirosa.

Certa vez duas pessoas de cor estavam conversando. Uma delas perguntou: “onde foi que você aprendeu a cantar?”  A outra respondeu: “Aprendi a cantar por correspondência”. “Então houve um bocado de cartas extraviadas nessa correspondência”.

Certa vez um cara estava se gabando de possuir uma banda. Ele dizia ser uma banda de três peças. Então alguém lhe perguntou: “Como assim?” Ele respondeu: “Um órgão, um prato e um macaco”. Era essa a banda de três peças.

Então, quando essas pessoas se gabam de ter um dom, elas são como tempestade sem chuva. Você olha para elas em busca de alguma coisa e só encontra ar quente.

O que marca o movimento carismático moderno na América é a incapacidade dos seus crentes de lidar com as verdades doutrinárias. Nas cartas a Timóteo, Paulo menciona doutrina e sã doutrina mais de quinze vezes. “Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas...” (1 Timóteo 4:16). O que distingue os carismáticos em Pensacola é o fato deles não conseguirem sentar pelo menos cinco minutos com a Bíblia aberta, a fim de estudar a sã doutrina. Existe algo errado quando alguém não consegue fazer isso. Quem não consegue sentar à mesa, abrir a sua Bíblia, ler versos da mesma para ver o que Deus tem a lhe falar, tem algo errado em sua vida pessoal. Existe um velho ditado que diz: “Ou meus pecados me afastarão deste Livro ou este Livro me afastará dos meus pecados”. Quando se encontra uma turma de cristãos com medo de ler a Bíblia é porque eles têm sujeira grossa em suas vidas.

Existe toda espécie de álibi para o caso de você não estar andando na linha com Deus. Contudo se você está bem com Ele, é certo que ama a sua Palavra. Não estou falando em ser perdido ou salvo. Não estou falando de pessoas salvas.

Quando se chega ao povo do Sul – mesmo àquelas pessoas que nada sabem de Bíblia – notamos que elas têm uma noção intuitiva sobre o conteúdo da mesma. Essa é a razão porque as pessoas preferem deixar as coisas como estão. Temem não conseguir entrar na linha conforme a Bíblia ordena, pois isto não combina com o que imaginam conhecer. Então essa é a primeira coisa a respeito dos falsos dons.

Em seguida vamos mostrar um verso na Bíblia que diz o que as línguas são. Leiamos 1 Coríntios 14:22-a:  “De sorte que as línguas são um sinal, não para os fiéis, mas para os infiéis...” não existe um só pregador holliness nesta cidade que tenha, uma vez sequer, citado este verso para explicar o que as línguas são. Não há uma Assembleia de Deus, Igreja de Deus, pregador pentecostal nesta cidade que tenha coragem de citar este verso pública ou particularmente e sabem por que? Porque ele diz o que as línguas são. Leiamos novamente “de sorte que as línguas são um sinal...” Aqui vemos que as línguas não são exatamente um dom, elas são um sinal. Está claro?

Vamos à Bíblia e leiamos 1 Coríntios 1:22: “Porque os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria”. Aqui descobrimos a quem se destinavam os sinais. Agora você já sabe o que as línguas são. Elas são um sinal.  1 Coríntios 14:22 prossegue afirmando que elas são um sinal para os infiéis. Então, para quem são estes sinais? Os gregos buscam sabedoria e os judeus pedem sinais. Não vá sair por aí dizendo que Peter Ruckman ensina... Ruckman... Ruckman... algumas pessoas nesta cidade sofrem de ruckmania. Estão contaminadas, mas o problema delas não é comigo e com o LIVRO.

Este Livro diz que “...as línguas são um sinal”. Esta mesma Bíblia também diz que “os judeus pedem sinais”. Se  vocês não conseguem entender isso é porque existe algo errado com  suas cabeças. Isto é inglês do sexto grau. “Os judeus pedem sinais e as línguas são um sinal”. Se você ainda não conseguiu entender isto então é porque ainda não saiu do curso primário.

Se alguém quiser falar sobre sinais, então vai ter de falar dos judeus porque “os judeus pedem sinais”.

Quando Jesus ressurgiu dos mortos ele falou aos seus discípulos: “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. E estes sinais seguirão aos que crerem: em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas” (Marcos 16:16-17). Sinais, sinais e sinais. E por que? Porque todos eles eram judeus – circuncidados, abstentos de porco, adoradores do sábado.

Vamos à Bíblia e leiamos Êxodo 4. Antes de tudo vamos falar da origem das línguas (não queremos ir diretamente a este assunto, antes de irmos diretamente às sua origens. Se temos de descobrir onde as línguas começaram, temos de entender antes os sinais. Para entender os sinais, temos de estudar os judeus porque os judeus pedem sinais).

Voltemos a Êxodo 4:8,9:  “E acontecerá que, se eles não te crerem, nem ouvirem a voz do primeiro sinal, crerão à voz do derradeiro sinal; e se acontecer que ainda não creiam a estes dois sinais, nem ouvirem a tua voz, tomarás das águas do rio, e as derramarás na terra seca; e as águas, que tomarás do rio, tornar-se-ão em sangue sobre a terra seca”. Aqui está um homem que retirou os judeus do Egito. Ele é o pai da teocracia judaica, Moisés. Moisés foi o seu libertador, tendo sido enviado ao Egito para de lá retirar o povo de Israel. A nação de Israel começou com Moisés, ela não começou com Abraão, Isaque e Jacó. Estes foram os patriarcas e em seu tempo os israelitas eram apenas um povo nômade e nada mais. A nação de Israel começou com Moisés, o grande líder convocando o povo a sair da terra do Egito. Ele os chama e conduz através do deserto. Quando Deus convocou esse Moisés, ele ficou um tempão discutindo sobre essa chamada, argumentando com Deus que não podia falar isso nem aquilo. “E o Senhor disse-lhe: Que é isso na tua mão? E ele disse: Uma vara. E ele disse: Lança-a na terra. Ele a lançou na terra, e tornou-se em cobra...” (Êxodo 4:2,3). A seguir, nos versos 6 e 7 “...disse-lhe mais o Senhor: Põe agora a tua mão no teu seio. E, tirando-a, eis que a sua mão estava leprosa, branca como a neve. E disse: Torna a por a tua mão no teu seio. E tornou a colocar sua mão no seu seio; depois tirou-a do seu seio, e eis que se tornara como a sua carne”. Moisés ficara doente. Ele foi o primeiro homem que ficou doente na Bíblia. Ninguém  adoeceu antes dele. Quando ele colocou a mão no seio pela segunda vez e a retirou, ela estava como a sua carne, portanto Moisés estava curado.

Os sinais de cura começam com Moisés. O primeiro homem a ficar doente foi um judeu. E para que? Abra a sua Bíblia e leia em Êxodo 4:30: “E Arão falou todas as palavras que o Senhor falara a Moisés e fez os sinais perante os olhos do povo”. Por causa desses sinais o povo creu, baixou a cabeça e adorou o Senhor. Entendeu?  O primeiro sinal apresentado na Bíblia foi o da cura e este sinal foi destinado aos judeus. Esses sinais começaram na teoria judaica porque “os judeus pedem sinais”. Os judeus têm o direito de pedir sinais porque a história de sua nação começou com sinais. Um desses sinais foi a cura de Moisés, um sinal de cura para os judeus.

Esta é a razão porque, quando você encontra dons através do Novo Testamento na 1 Coríntios 12, falando deste e daquele dom é que Paulo diz: “dons de curar”. Ora eu creio que Deus cura. Jamais encontrei sequer um ministro batista em minha vida, no meio da turma que freqüento (e essa turma é constituída de batistas cristãos bíblicos), que não creia em cura. Porém esses batistas, crentes bíblicos não crêem em “dons de curar” conforme dados aos judeus, pelo seguinte:

1.     Não somos judeus.

2.     Não estamos pregando para judeus.

3.     Não pedimos sinais (geração adúltera e perversa...)

 

Veja  bem: não acreditamos em curandeiros. Não temos fé em curandeiros, mas acreditamos em curas. As pessoas ficam transtornadas quando falamos desse modo e dizem: “Ora, não me interessa o que você diz. Achamos que Deus ainda cura”. Ora, seu alterador da palavra. Eu não falei isso. Já vi Deus curar até o meu cachorro. Tenho dois pastores alemães e já vi Deus curá-los. Quando um dos meus pastores alemães adoece, oro por ele. Já os vi ser atropelados por um carro, ficaram pálidos na pista movendo a boca, na iminência da morte. Então orei por eles e eles ficaram bem. Não há um só membro da minha família por quem eu tenha orado que não tenha sido curado. Creio na cura. Mas não levo minha família para uma tenda onde deve entrar numa fila, conseguir uma senha ou se postar diante de um órgão com flashes sobre o rosto, e por aí a fora. Então quero indagar: para que percorrer todo esse caminho árduo meu irmão?

Então, os sinais principiaram com Israel, e Moisés teve o sinal de cura. Se  você pensar nisso, se os sinais começaram com Israel, será que ninguém ficou doente antes desse tempo?

Pegue sua Bíblia e vá para Êxodo 15:26. Pegue agora, sem levar em conta o que falo. Você vai sair e alguém vai citar algo mais para você. Mal haviam eles chegado ao Egito, quando o Senhor lhes falou. Ele disse em Êxodo 15:26 “...se ouvires atento a voz do Senhor teu Deus, e fizeres o que é reto diante de seus olhos, e inclinares os teus ouvidos aos seus mandamentos, e guardares todos os seus estatutos, nenhuma das enfermidades porei sobre ti, que pus sobre o Egito; porque eu sou o SENHOR que te sara”.

Você deve olhar cuidadosamente para este verso. Por acaso viu qualquer coisa aí que fale sobre a ? Você vê qualquer coisa aí falando sobre impor as mãos? Você vê qualquer coisa aí a respeito de oração? Ora, homem, isso é pura obra. Se você fizer isso e aquilo eu o curarei, “pois eu sou o Senhor que te sara”.

Quando entregou aqueles sinais a Moisés, como sinais para a nação de Israel, porque “os judeus pedem sinais”, o sinal da cura tinha a ver com obediência a Deus, fazendo o que Ele ordenava.

         Então, o que seria mais tolo ou trágico do que um cristão enfermo pedir fé para ser curado? O que poderia ser mais triste do que ver cristãos andando no país para cima e para baixo, entrando em filas de cura, pedindo a Deus para curá-los, e tentando ter fé suficiente, crer  que tudo é possível ao que crê e lembrar que “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente” (Hebreus 13:8), “ter fé suficiente”, “crer que tudo é possível ao que crê”?

O curandeiro se levanta e diz: “Você, espírito imundo, eu liberto esta pessoa do espírito da enfermidade. Eu a livro do demônio da pobreza”. O que poderia ser mais idiota do que isso? Você pode imaginar um cristão que não dá testemunho nem distribui folhetos, fazendo isso ? Como você acha que vai oferecer essas coisas se é um filho desobediente a Deus? Por que essa gente não dá testemunho? Tudo que faz é argumentar a respeito de línguas, sem dar qualquer testemunho.

         Vou lhe perguntar uma coisa: quando foi a última vez em que alguém apontou o dedo contra você, dizendo-lhe que se você não se arrepender de seus pecados e confiar em Jesus Cristo, vai queimar no inferno? Quantos de vocês já tiveram oportunidade de falar isso com alguém? Como vê, essa gente não dá testemunho a você. Esses homens não estão tentando salvá-lo. Só querem que você aceite aquilo em que eles acreditam.

         Então, esses sinais começaram com Israel e o que poderia ser mais tolo do que um cristão falar em ser curado, enquanto está desobedecendo a Deus e deixando de fazer o que ele lhe ordena?

         Não sou tão idiota a ponto de pensar que toda a moléstia proceda do diabo e nem tão idiota a ponto de pensar que toda a doença é fruto da desobediência. Sou mais equilibrado do que isso. Tenho um amigo em Cristo que ficou horrivelmente queimado há alguns anos atrás. Enfrentou toda sorte de problema, tentando ser curado e restaurado. O Senhor operou nele e o curou maravilhosa e miraculosamente. Lembro-me de algumas vezes em que o vi. Achei que não viveria três meses. Ora o que ele teve foi um grupo de cristãos orando e Deus operou um milagre nele. Ele não foi curado saindo por aí e pegando sua pensão, seguro e aposentadoria e remetendo-os para um desses charlatães. Ele conseguiu a cura confiando e esperando em Deus.

Muito bem, agora que já falamos sobre a origem dos sinais, vamos falar da história dos sinais. Pegue a sua Bíblia e abra em Deuteronômio 18:18. Agora você já entendeu que “os judeus pedem sinais”, porque sua nação começou com sinais. Um judeu tem o direito de esperar pelos sinais. Sua origem nacional foi com sinais e milagres, como a travessia do Mar Vermelho, e assim por diante.

         Vejamos Deuteronômio 18:18-19: “Eis que lhes suscitarei um profeta do meio de seus irmãos, como tu, e porei as minhas palavras na sua boca, e ele lhes falará tudo o que eu lhe ordenar. E será que qualquer que não ouvir as minhas palavras, que ele falar em meu nome, eu o requererei dele”. Aqui o Senhor está falando através de Moisés. Em seguida Moisés diz aos filhos de Israel que lhes suscitaria um profeta semelhante a ele, conforme vimos acima. Olhe para esse profeta em Deuteronômio 18:19. Você não sabe que na sua Bíblia King James essa palavra Profeta, está escrita com p maiúsculo? E você sabe por que? Porque esse Profeta é Jesus Cristo. Quando João (Batista) se apresentou em João 1:19-27 os judeus indagaram: “...és tu Elias?  És tu profeta?” João respondeu: “Não sou”.

Jesus aparece e é um profeta semelhante a Moisés e se ele é um profeta semelhante a Moisés, então precisa ter os mesmos sinais de Moisés. Quando Jesus aparece, ele tem os mesmos sinais de Moisés. Ele é o segundo Moisés e o sucessor de Moisés. Ele é chamado para tirar os judeus da escravidão. O Senhor Jesus é um tipo de Moisés o qual fora enviado para contestar o Faraó e retirar os judeus. No caso de Jesus Cristo ele é chamado para libertar a nação de Israel e tornar livre os israelitas.

Quando Jesus vem, ele tem sinais? Pegue a sua Bíblia e vá a Marcos 6:4-6:  “E Jesus lhes dizia: Não há profeta sem honra senão na sua pátria, entre os seus parentes, e na sua casa. E não podia fazer ali obras maravilhosas; somente curou alguns poucos enfermos impondo-lhes, as mãos. E estava admirado da incredulidade deles. E percorreu as aldeias vizinhas, ensinando”.

Olhe especialmente o verso 5. Foram essas as pessoas curadas. Você vê como as pessoas pegam suas bíblias e fazem a maior confusão? Elas dizem: “Você tem fé para ser curado?” Aquela turma de Marcos 6 não  tinha fé em coisa alguma. Tudo que Jesus fez foi curá-la. Ele andou por lá, impôs as mãos sobre alguns doentes e não podia fazer ali obras maravilhosas, por causa da descrença deles. Sabe o que isso lhe mostra? Que se você tiver os dons de curar pode impor as mãos sobre um companheiro que este será curado mesmo que não tenha fé.  Isso jamais falhou com Jesus Cristo. Pegue a sua Bíblia e vá até Atos 5:16. Vou-lhe dizer que se você tem os dons de curar, conforme estão na Bíblia, não precisa se preocupar com pessoas que “dependem de sua fé e emoções”, da liberação da fé,  do derramar do Espírito e de todas aquelas armadilhas profanas, pagãs, irreverentes e blasfemas. Se você tem o dom de curar e impuser as mãos sobre alguém, ele se levantará.

Em Atos 5:15,16, Pedro cura uma porção de gente, ao permitir que sua sombra passe sobre as pessoas. E a cura? Não diz que ele “curou cada uma”.  Ele  curou um por um sem fracasso, sem rodeios, sem voltinhas e sem pés molhados. Pegue sua Bíblia e vá até Mateus 4:23,24: “E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas suas sinagogas e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo. E a sua fama correu por toda a Síria, e traziam-lhe todos os que padeciam,  acometidos de várias enfermidades e tormentos, os endemoninhados, os lunáticos, e os paralíticos, e ele os curava”. Note que quando Jesus Cristo cura, a cura é completa. Não há falha. Você não precisa ir a lugar nenhum e ficar pendurado aguardando uma cura. Não há lugar para onde você tenha de voltar e se rededicar. Não é lá. Em Mateus 4:23-24 o Senhor vem para curar, olha a lista e cura todos e todos são curados. Não há coisas assim como casos difíceis e casos simples.

Se você tem os dons de curar – que alguns carismáticos afirmam ter (logo chegaremos as línguas), quando impuser as mãos sobre uma pessoa ela ficará boa. Não haverá fracasso. Todas vão ficar curadas.

Você já ouviu essas pessoas holiness andar por aí dizendo Hebreus 13:8? Já os ouviu dizendo: “Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai” (João 14:12)? Quando foi a última vez em que você viu um curandeiro colocar de volta a orelha de um sujeito? Sabe o que aconteceu no Jardim do Getsêmani? Certa noite, os soldados chegaram para prender Jesus. Pedro ficou transtornado pegou a espada cortando a orelha de um deles atirando-a ao chão. O Senhor Jesus tocou aquela orelha (coisa que podia ser vista), e a colocou de volta no lugar. Aposto que vocês jamais viram uma coisa assim numa dessas filas de cura.

Alguém diz: “Vi esta mulher com um bócio; ela orou e o bócio desapareceu”. Claro! Mas aposto que você não leu a respeito disso mais tarde quando alguém a flagrou num grande escândalo a respeito de cura, descobrindo que ela tinha uma espécie de bócio plástico sob a gola do vestido e uma calça cheia de ar sob o vestido. Você leu? Você deveria ler os jornais. Ela usava um balão no pescoço. Então, quando o “milagre” acontecia, ela abria uma válvula e deixava escapar o ar. Agora alguém vai dizer: “Ora, isso aconteceu diante dos meus próprios olhos”! A televisão é uma coisa maravilhosa, hem?

Alguém mais diz: “Ora eu tive um bócio que foi curado e não vou discutir sobre esse assunto”. Alguns de vocês estão cheios do diabo e sempre que digo uma coisa vocês ficam falando: “Eu acho... ainda acho...” Vocês não têm que achar coisa alguma. O que vocês realmente querem dizer é: “Não vou acreditar nesse Livro, se ele quer me matar”. Você diz isso porque quando crer no Livro logo terá problemas. Não seja engraçado. Sei muito bem o que acontece quando se crê nesse Livro. Alguns  de vocês não sabem, embora tenham uma leve suspeita.

Não afirmei que Deus não curou o povo nem disse que Deus não curou você. Não vá sair por aí mentindo a meu respeito, seu fofoqueiro. Então escute: “não fale isso... se você disser que falei vai se transformar no maior mentiroso dos dez condados, eu não falei. Eu só disse que você precisa ter cuidado com o Reverendo Ike, David Nunn, Brannam, Oral Roberts, e os atuais.

Oral Roberts teve uma reunião em Mobile, Alabama, há uns vinte e cinco anos atrás. Surgiu uma ventaniazinha e derrubou sua tenda. Umas dezessete pessoas ficaram feridas, e sabe o que ele fez? Chamou uma ambulância! Não é absurdo, homem? Por que ele possuindo o dom de curar não foi até cada uma das pessoas feridas e as curou? Por que ele chamou uma ambulância? O caso é que o sujeito tinha um seguro para a tenda e todo aquele material.

Ah! Vocês cristãos, se não andam conforme a Bíblia são como patos pousados sobre uma galeria de tiro ao alvo, aguardando que alguém os acerte.

Certa vez, tivemos uma reunião em Pensacola e alguns desses charlatães chegaram e armaram suas tendas. Eu tinha um amigo em Bayn Minette, Alabama, que veio assistir a reunião. Ele olhou para a fila de cura e lá estavam sua irmã, uma prima e alguns parentes chegados. A irmã jogou logo as muletas no chão. Quando terminou a reunião. Ele perguntou-lhe: “O que você estava fazendo naquela fila? Você não é aleijada”. Ela respondeu: “Deram-me dez dólares. E estes foram os dez dólares mais fáceis que ganhei em toda a minha vida”. Então ele perguntou: “Como você pôde enganar aquela gente?” Ela respondeu: “Eu apenas os ajudei a ter fé”. Vejam em que época estamos vivendo meus irmãos! Imaginem alguém mentir para ajudar uma pessoa ter fé e ainda ser paga para isso! Isso é trapaça, é fraude.

Prestem atenção. Jesus Cristo esteve na terra e tinha o poder de curar. Quando ele tocava em alguém, logo o curava. Não havia dúvida alguma sobre essas curas. As pessoas eram de fato curadas.  Tudo bem, Jesus Cristo morreu, foi sepultado e ressurgiu dos mortos. Ele convocou os seus onze discípulos. Mais tarde Ele escolheu alguém para substituir Judas. Peque suas Bíblia e leia Marcos 16 e vejamos o que esses apóstolos fizeram ao serem chamados. Agora entendo que esses apóstolos tiveram o mesmo poder de Jesus Cristo e foram capazes de impor as mãos sobre as pessoas e curar todas elas.

Vamos a Marcos 16:17. Não existe melhor cura para estupidez do que uma Bíblia King James. Temos nesta cidade pessoas formadas em colégios que são tão cegas como um morcego vindo de fora. Bem Marcos 16:17 diz: “E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas”. Os carismáticos adoram esta passagem! Vejamos o verso 18: “Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão”. Vejam que ninguém aqui está orando. Ninguém está fazendo coisa alguma.

Aí você diz: “Mas lá em Tiago...” Não estamos falando sobre Tiago! Você vê o que essas pessoas estão tentando fazer?  Eles fazem uma confusão com o Livro e complicam tudo,  porque eles não querem que você o estude.

Ele diz: “E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e se houver cometido pecado pecados, ser-lhe-ão perdoados” (Tiago 5:15). Mas não é isso que o verso está dizendo. Esse verso fala que um daqueles dons para os judeus é um sinal e que esse sinal é o de cura. Cada pessoa que tem esse dom pode impor as mãos e o enfermo se levantará. Se você tem esse dom então faça-o.

Aí você diz: “Você já encontrou um homem que tivesse esse dom?” Respondo: “Não, eu não encontrei”. Você pergunta: “Você já viu um homem afirmando ter esse dom?” Respondo: “Já”’ . Esses sujeitos dizem: “Quero dar toda a glória a Deus. Não  sou eu quem cura. É o Senhor por meu intermédio. Sinto o poder percorrendo o meu braço direito. Eu era um rapazinho quando tive pólio e um dia minha mãe orou por mim. Então vi que tinha esse poder de...” Que tremendo mentiroso é você. Cale a boca!

Vou lhe dizer uma coisa. Se Deus me tivesse dado o dom de curar, eu não estaria aqui, pregando numa Igreja aos domingos. Iria até o Hospital Batista e ao Hospital Sagrado Coração. Por que perder tempo na Igreja se tivesse um dom como esse? Imagina o número de pessoas que se poderia levar a Cristo usando esse poder. Imagine quantos cristãos seriam curados.

O que se poderia estar fazendo na igreja? O que se poderia estar fazendo indo para cima e para baixo, em todo o país, numa Van, com uma tenda. “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente” (Hebreus 13:8).

Ei, filho, há um departamento de câncer, ali no Hospital da Flórida Ocidental e no Hospital Universitário. Vá para lá, moço. Por que enterrar o seu dom no campo? Se você tem esse talento por que não o usa? Ora, se eu tivesse o dom de curar, impondo as mãos sobre as pessoas, você acha que eu iria me preocupar em conseguir dinheiro para publicar meus livros? Você está brincando? Se eu tivesse o dom de curar, iria até Tampa, S. Petesburg, Orlando, onde todos aqueles ianques chegam para morrer. Eu procuraria uns quinze milionários. Teria mais dinheiro a ponto de não saber o que fazer durante vinte e quatro horas. Um sujeito diz: “Bem, você faria isso, mas eles não”. Ora, continue, continue. Você já foi a uma reunião de cura e observou todas aquelas ofertas? Eles não devem ter fé alguma. O sujeito gasta horas na rádio tentando aumentar a fé dos ouvintes, só para conseguir mais dinheiro. O que ele deveria fazer, então? Calar a boca e confiar que Deus supriria esse dinheiro. É duro constatar que o ouvinte do programa de rádio tem mais fé do que o que faz o programa.

Certa vez fui a uma reunião de A. A. Allen, quando ele ainda era vivo. Aquele moço pobre e infeliz morreu embriagado. Sua autópsia revelou alcoolismo crônico e o seu coração estava inchado de tanto álcool. Ele vivia à custa de bolinhas e pílulas. Não estou zombando do fato que é uma tragédia. Ele morreu com apenas 55 anos de idade, bebendo e andando no país para cima e para baixo tentando dizer às pessoas o que fazer para “se libertar do pecado”. Ele mostrava ao povo como fazer para ser abençoado por Deus e “ter resposta às orações”. Não é uma coisa triste?

Fui à reunião e ouvi-o pregar. Ele não vinha pregar antes que se passasse uma hora e meia. A primeira hora e meia era dedicada a coletar as ofertas. Primeiro era feita uma coleta para os hinários. Depois era a do dirigente do canto. Depois era a do caminhão. Eu soube que no final da reunião ainda havia uma coleta para a próxima reunião e ele prosseguia. Então falava: “Agora se você estiver possuído pelo demônio da pobreza, venha aqui para que eu ore por você”. (Isso era novidade para mim e até cheguei a pensar que tinha um). Ele disse: “Venham à frente” e uma porção de gente ia para receber oração e se livrar do “demônio da pobreza”. E sabem o que acontecia àqueles que iam à frente? Ele os faqueava por nova oferta e lhes extorquia tudo que possuíam!

Quando as pessoas iam à frente. Ele indagava?

- “Você é pobre?”

Resposta: “Sim”

-         “Quer ficar rico?”

         Resposta: “Sim”.

         - Você acredita que Deus pode fazê-lo rico?

         Resposta: “Sim”

-         Mostre a Deus o que é capaz de fazer para provar a sua fé!

-         Amém! Glória a Deus

Mostre a Deus o que é capaz de fazer, colocando na bandeja essa prova de fé.

Você sabe o que acontece aqui em Pensacola? Temos uma estação de rádio que transmite 35 desses programas diariamente. Eles sempre falam nessas transmissões: “Tenha fé. Libere a sua fé”, o que significa: ponha dinheiro aqui neste programa.

Tenho pregado no rádio, nesta cidade, durante cerca de 25 anos e jamais alguém me ouviu abrindo a boca, uma vez sequer, pedindo um centavo direta ou indiretamente, em quatro emissoras diferentes. Aí você pergunta: “E por que não?” Respondo: “Porque tenho fé e creio que se Deus me quer pregando ali, Ele vai me suprir o necessário. Se Ele não me quiser ali, Ele vai me tirar”. A idéia de um sujeito estar ali falando sempre de “fé, fé, fé” é a de que ele nem sequer tem fé suficiente de que Deus vai conservá-lo no ar. Não é este o caso?

Veja a passagem. Eles impõem as mãos e os doentes se recuperam. Esses caras chegam à cidade e impõem as mãos sobre os enfermos, porém estes não são curados. Vamos dar como exemplo minha empregada (de cor) Evelyn. Ela já está trabalhando conosco há cerca de 20 anos. Ela é salva, ama o Senhor e crê no Livro. Quando ela voltava de uma fala do Brannam, contava de  algumas daquelas pessoas que lá estavam: “Escute, Dr. Ruckman, aquele homem lá não está curando ninguém... Ele só os hipnotizou”. Então eu pensei: “Algumas dessas pessoas de cor têm mais juízo do que os brancos”. Ela dizia: “Irmão, Ruckman, por que aquela gente lá fica dando a pensão, seu cheque de pagamento e tudo o mais? Minha vizinha tinha a mão toda torta. Foi lá e voltou dizendo que estava curada. Mas a mão está como era antes”. Eles a levaram a pensar que a sua mão ficou certa, mas não era verdade.

Não vou discutir com você. Se você tem o seu curandeiro favorito que acha ser bom, Tervel, T. L. Osborne e alguns desses aí, não vou discutir com você. A velha Kathryn Kelman ficou doente. E o que ela fez? Foi para Tulsa, Oklahoma. Em quem estava lá? Oral Roberts e T.L. Osborne. E sabe para onde ela foi quando chegou em Tulsa? Internou-se no Hospital Batista. Não é de admirar? Ali estavam os três maiores curandeiros da América e nenhum deles convocou o outro para ser curado! Infelizmente ela faleceu, talvez por ter ido para o local errado.

Vamos ver outro exemplo. O velho Ewing veio até aqui, alguns anos atrás e foi vê-lo. E sabe por que? Só para rir. Vou, me divirto e tenho um tempo agradável. Claro que você precisa ter cuidado. Eles têm seus espiões por lá. Se eles descobrem e vêem uma pessoa bem vestida com uma Bíblia na mão, eles logo sabem tratar-se de um inimigo da verdade. Então, quando aparecer por lá, vá mal vestido, e não leve a Bíblia  com você. Eles não estão interessados em crer no Livro. Só se interessam em tirar proveito do mesmo. Ouviu o que eu falei? Pois falei de boca cheia!

Vou às reuniões e começo a rir. Eles pensam que estou rindo com eles, mas estou rindo deles. Eles chamam isso de riso santo. Se soubessem o que estou pensando, não me achariam assim tão piedoso!

Nada é mais divertido para mim do que observar uma pastora holiness. Eu gosto de assisti-la sacudindo  a cabeça, gritando e batendo no púlpito. Essa  é a coisa mais engraçada. Eu estava numa tenda uma noite e uma pastora holiness dizia: “Ó bendito Jesus! Glória a Deus. Ela possuía a voz de um marinheiro de 30 anos. No final da reunião ela falou: “Bem, aqui temos um irmão possesso de um demônio, por isso vamos exorcizar esse demônio dele. Se  quiserem ver como se exorciza um demônio, venham aqui á frente”. Eu fui e entrei na fila com os outros. Havia dois  caras bem encorpados ao lado do endemoninhado.  Começaram todos a orar e eu, também orei pela minha família e pela igreja. Olhei pelos cantos dos olhos, pois a Bíblia manda “vigiar e orar”. A curandeira levantou-se e falou: “Em o nome de Jesus Cristo seja curado”. Sai dele, espírito imundo!” Foi então que o moço caiu por terra, rolando, babando e batendo as pernas. Mas esse sujeito não caiu; ele foi derrubado. Vi com meus olhos quando aqueles dois caras corpulentos o derrubaram. Que sujeira, homem! As pessoas ali pensando que os demônios haviam jogado o homem ao chão, coisa que não fizeram. Eles contratam dois caras corpulentos com mais de 1.90 m, eles chutam suas pernas e o fazem cair de costas.

Certa vez fui a outra reunião (não me lembro se do Ewing ou de outro). O sujeito que estava pregando disse: “Se desejam ver alguém ser curado, venham aqui à frente”. Eu fui. Veio um sujeito estrábico e lhe ordenaram: “Fique curado”. Seus olhos ficaram certos. Quero dizer: “Os olhos dele até poderiam ser estrábicos... mas sei não!”

Agora você já sabe que todo esse pessoal é de fato engraçado, mas se estivesse realmente enfermo não haveria graça nenhuma. Vou discutir com você. Vou ser o mais bruto possível e você não vai gostar, portanto acho melhor você agüentar. Vou dizer-lhe o que acho de tudo isso, após ter observado a coisa durante anos. Acho que o mais indigno, o pior demônio que já existiu é um homem que tira vantagem da enfermidade alheia para obter dinheiro. Não pode haver um demônio mais indigno, mais vil e mais baixo! Se você o vir, diga-lhe que falei isso. Ele sabe onde moro e se não, terá facilidade de me descobrir.

Tenho um amigo chamado John Hall que estava na cadeira de rodas. Fora baleado na Guerra da Coréia e ficara caído no campo durante dois dias. Foi um projétil que lhe atravessou o ilíaco e partiu a espinha dorsal e a ferida cicatrizou e então não infeccionou. Quando finalmente o encontraram, ele foi mandado de volta aos Estados Unidos. Está vivo ainda hoje e numa cadeira de rodas. Ele veio à nossa escola, ficou alguns meses aqui e depois voltou para o Norte.

Ele veio me encontrar sobre aquela cadeira de rodas e um dia falou chorando: “Irmão Peter, não sei o que fazer. Não quero continuar ingerindo essas pílulas. Mas sofro tantas dores que não posso suportar e não consigo dormir à noite sem tomar essas pílulas. Vou acabar me tornando um dependente delas e não quero pecar contra o Senhor. Sei que o meu corpo é o templo do Espírito Santo, mas não consigo dormir à noite. Sinto dores o tempo todo. Não sei o que fazer. Diga-me o que fazer”.

Veja. Quando uma pessoa assim chega até você, deveria ter muito cuidado. Você sabe onde se encontram versos, mas pense antes de recorrer aos mesmos. Não deve se apressar. É  algo para dizer àquele jovem o que ele tem de fazer. Eu não poderia ter-lhe dito, pois eu sabia onde estavam esses versos. Aqui estou eu, diante dele, capaz de jogar soccer, tênis, futebol e golfe e toda essa coisa. Aqui estou eu diante de um homem sobre uma cadeira de rodas há 10 anos e delas jamais tendo saído. É melhor ser cuidadoso.

Alguns acham que é muito fácil pregar e que os pregadores são bem remunerados. Talvez o Senhor o chame e o coloque nesse tipo de negócio e veremos o que vai fazer por algum tempo. Falei com John durante algum tempo.

Não acho que lhe tenha dado um bom conselho. Passei a maior parte do tempo chorando com ele. Achei que chorando junto com ele poderia fazer o melhor possível. “Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram” (Romanos 12:15). “Lembrai-vos dos presos, como se estivésseis presos com eles, e dos maltratados, como sendo-o vós mesmos no corpo” (Hebreus 13:3).

John Hall costumava freqüentar reuniões de cura. Ele ficava ali, sabendo que eram charlatães. Notei, certa noite, durante o convite para uma reunião de cura, que ele estava lá, tremendo bastante. Depois que saímos, naquela noite, eu soube que ele estava querendo me dizer alguma coisa. Ele disse: “Peter, nunca mais irei a nenhuma reunião de cura”. Eu disse: “Ok! Então não iremos”. Ele falou: “Sei que tudo é falso, que aqueles caras estão mentindo, mas sabe, quando eles começam a cantar “Only Believe, Only Believe” e começam a trabalhar, cada músculo do meu corpo deseja que eu me levante e saia desta cadeira de rodas”.

È aquele demônio do púlpito que faz isso nele. Ora, seu sujeito sujo, decaído, imundo, falso e charlatão.

Temos um companheiro que veio para a escola alguns anos atrás, cujo nome é Nathan Bemis. Ele pronunciava “Bibul” em vez de Bíblia, fracassou no segundo grau e jamais chegou ao sexto, por isso correu e se alistou na marinha. Quando foi salvo, tornou-se um caráter realmente doce e um ganhador de almas. Amava o Senhor e era um dos melhores estudantes que já tivemos. Ele trabalhava. Ele havia trabalhado em si mesmo. Agora tem uma boa igreja lá pelo Nordeste. O velho Nathan estudou grego e fracassou duas vezes. Perseverou nisto até conseguir. Nathan nunca se tornou bom em matéria de livros mas possuía muita sabedoria para lidar com o público.

Vi-o certa vez na rua e um sujeito estava lhe dando o maior trabalho a respeito do inferno ser de fogo literal mesmo. Nathan falou: “Claro que ele é de fogo literal”. O sujeito indagou: “O que você quer dizer por fogo literal?” Bemis respondeu: “Você tem um isqueiro aí?” Ele respondeu: “Tenho”. O cara acendeu o isqueiro e Nathan pegou a mão dele e queimou-a na chama. Em seguida explicou: “É assim”. Aposto que aquele cara nunca mais esqueceu a lição. Foi uma lição interessante e prática.

Certa vez um sujeito chamado Ewing veio á cidade e apanhou o dinheiro de todas aquelas pessoas de cor. Fui para Holllywood Boulevard e em Beverly Hills, cerca de 10 anos atrás fui até a casa de Ewing. Ele havia comprado a antiga mansão de Dean Martin ali (Sabe? Era caríssima). Ewing chegou em Pensacola e Nathan foi vê-lo. Ele pegou Ewing depois do culto, certa noite, e lhe perguntou: “Alguma vez Paulo ficou doente?” E Ewing respondeu: “Sim, ele ficou doente”. Bemis perguntou: “Alguma vez ele foi curado?” E Ewing respondeu: “Sim, ele foi curado”. Bemis falou: “Você poderia me mostrar isso na Bíblia”? Ewing respondeu: “Volte amanhã à noite que eu vou pregar sobre isto”. Nathan pegou o Novo Testamento dele e falou: “Eu o devolverei esta noite quando você me mostrar isto nele”. Aquele charlatão sujo mentiroso, de duas caras não estaria lá e ele sabia que não.

Nathan me procurou na noite seguinte e estava transtornado. Ele é uma alma terna (imagino que Ewing, sendo um crápula, o destratou). Nathan estava transtornado e disse: “Irmão Peter, aquele cara está enganando as pessoas”. Respondi: “Tão certo como cai a neve”. Nathan disse: “Sim, mas ele é um doente. É um homem mau e está tirando o dinheiro delas”. Eu disse: “Bem, se você quiser orar por ele, ore” (mesmo sabendo que não iria adiantar). Bem ele, e outro companheiro foram orar na noite seguinte. Ewing lá estava pregando, quando uma senhora de cor foi à frente e, de repente, teve um ataque e caiu morta. Caiu morta, ali mesmo, na fila de cura. Quase houve um tumulto ali dentro. Chamaram a polícia e o mandaram para fora da cidade. Ele saiu de Pensacola dizendo que o povo de lá o perseguiu “porque não tinha fé”. A mulher caiu morta na fila de cura. O que você entende por Hebreus 13:8?

Ora, ninguém na Bíblia poderia morrer quando estivesse dentro de 50 pés de distância Dele. Você jamais soube de um caso de pessoa alguma que tivesse morrido aos pés de Jesus Cristo. O ladrão moribundo só veio a falecer depois que Jesus estava  morto. Se Jesus Cristo estivesse realmente presente ali naquele culto aquela senhora não poderia ter falecido. “Ser curado! Que fábula!” Quanta confusão, homem!

Agora entenda toda essa confusão ali mesmo. É pecado. É erro! Descubra um homem neste país que afirme possuir o dom de cura e poder impor as mãos sobre os enfermos para que eles se restabeleçam. Apenas numa tarde, vou mostrar que ele não passa de um mentiroso. Tudo que preciso dizer-lhe é: “Ok, rapaz, vamos até o hospital de câncer!” Garanto que ele não irá.

Você não sabe como é fácil entrar nesse esquema. Espero que vocês, pregadores, jamais entrem nesse esquema, porém, se quiserem entrar posso dar-lhes a fórmula. Sabem o que fazer? Alguém sai por aí, pega uma igreja e procura um dos membros que esteja doente. Você vai até o hospital e ora por ele. Ele fica curado. Então, você se ergue e diz: “Graças a Deus, impus minhas mãos sobre ele e agora ele está aqui para testemunhar”. Ele pula e diz: “Bem, glória a Deus, aleluia. O irmão fulano de tal, foi me ver um dia no hospital, impôs as mãos sobre mim  e fui curado. 0ra, se alguém é curado ouvindo essa transmissão escreva isso em seu testemunho”. Você sabe, duas mil pessoas escutam o programa e até pode ser que uma delas seja curada. Essas pessoas escrevem e dizem: “Eu estava ouvindo sua transmissão, e, de repente, senti que o Espírito Santo veio sobre mim e fui curada”. É só isso que você precisa fazer. Junte uma porção de cartas e em seguida comece a enviar a essas pessoas pedacinhos da toalha da última ceia e um pedacinho do vaso que Marta deixou cair enquanto aguardava Maria. Comece a divulgar isso por todo o país e logo você se tornará um curandeiro.

Quantos de vocês já estiveram num hospital, um pregador batista orou e vocês foram curados? Vocês encontram gente assim em toda parte e em toda parte há pregadores batistas que não conseguiram crédito algum por causa disso.

Por  que, quando você é curado numa fila de cura, tem de saber que foi através do curandeiro? Como pode saber que não foi porque seu pai ou sua mãe estavam orando por você?

Eles dizem: “Coloque a mão sobre o rádio para fazer um ponto de contato”. Bob Gray dizia: “Ponha sua mão atrás do rádio para fazer um ponto de contato”.

Agora, peque a sua Bíblia e abra em Atos 2 (esta foi a introdução; aqui está a mensagem). Já estamos prontos para Atos 2. Você vê que eles tentaram confundir você ali. Marcos 16:17 diz: “E estes sinais seguirão aos que crerem...” Os sinais seguiram os apóstolos. O Senhor estava trabalhando com eles, através dos sinais que os acompanhariam.

Eu estava em Rochester, Nova Iorque, alguns anos atrás, em casa de um cristão recentemente salvo. Ele contou que havia sido salvo há apenas algumas semanas, quando um carismático veio, pôs-se à sua frente e começou a falar “Asta la chandai, unite a bowtie”. Quando terminou o cristão lhe indagou: “Que autoridade você tem para fazer isso?” O carismático respondeu: “Marcos 16”. O cristão foi até Marcos 16 e indagou: “O que diz Marcos 16?” O tal sujeito respondeu: “Que eles falarão novas línguas”. Meu amigo levantou-se e foi até à cozinha, encheu uma xícara de água com amoníaco. Entregou-a ao carismático e disse: “Beba!” O cara disse: “Ó não! Não vou beber isso”. Meu amigo disse: “Marcos 16:18 diz que: “...Se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum”. Então o carismático falou: “Isto seria tentar o Senhor”. Ao que o meu amigo indagou: “Como você sabe que não está tentando o Senhor com tudo isso que você nem sabe que está falando?” O pessoal se aproveita.

Aqui na cidade havia um rapaz com quem eu costumava ir à escola. Seu nome era Sumerall. Quando ele começou, era batista, depois foi caindo até não ser mais nada. Certo dia um dos membros da minha igreja estava na área atrás de sua casa, perto da casa dele, quando viu a esposa do mesmo com um pedaço de papel na mão. Estava lendo: “Asta la chandai...” e toda essa matéria. O membro de minha igreja indagou: “O que a senhora está fazendo?” Ela respondeu: “Praticando minhas línguas. Se você não usar um dom pode perdê-lo”.

Ora vá tomar banho e se afogue na banheira.

A idéia exata de uma mentira, fraude, furto, tapeação fraudulenta é exatamente essa aí. Eles lhe dão toda aquela falácia de que você talvez possa perder os seus dons. Ah! minha irmã! Aquela senhora estava memorizando a matéria de modo que se você a colocasse no canto da parede e dissesse: “Quero ouvi-la falar em línguas”, ela pudesse falar o que havia memorizado.

Fraude, fraude e fraude!

Sabem por que alguns de vocês se sentem desse modo? É porque são tão desonestos quanto eles. Se fossem honestos poderiam detectar o que há de errado quando os observassem.

Eles estão sempre tentando os novos cristãos.

Então, vamos para Atos 2, a fim de ver essa coisa. Estavam todos reunidos no mesmo lugar, ajoelhados, certo? Não! Eles não estavam ajoelhados. Estavam sentados no mesmo lugar, orando? Não! Eles não estavam orando. Quem lhe disse que aquelas pessoas estavam ajoelhadas e orando ao Espírito Santo? Ninguém estava ajoelhado e ninguém estava orando. “E, cumprindo-se o dia de pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar; e  de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso e encheu toda a casa em que estavam assentados” (Atos 2:1,2).

Esta é e primeira evidência de que o batismo no Espírito Santo não veio com as línguas, mas com um vento. É isso aí! Um sujeito diz: “Bem, a evidência inicial é falar em línguas”. Não, não é! É um vento. Vejamos os versos 5 a 10. No verso 8 a Bíblia diz “Como, pois, os ouvimos, cada um, na nossa própria língua em que somos nascidos?”

Não eram línguas desconhecidas, nesta passagem, mas línguas estrangeiras.

Vocês sabem o que fazem esses charlatães? Eles pegam a 1 Coríntios 14 (línguas desconhecidas e as colocam em Atos 2:8). E dizem que o batismo no Espírito Santo (Atos 2 é o mesmo da 1 Coríntios 14). Em Atos 2 não existem línguas desconhecidas. Vou dar-lhe cem mil dólares esta noite se você encontrar em Atos 2 qualquer língua que não fosse conhecida por alguém. São línguas estrangeiras.

Certo dia, eu ia descendo a rua em Pensacola, quando um médico me deteve. Era uma alma piedosa ligada à organização interdenominacional de John R. Rice. Ele se acercou de mim e falou: “Você tem uma evidência inicial do batismo no Espírito Santo para falar em outras línguas?” Respondi: “Claro que sim. Agradeço a Deus porque falo mais línguas do que todos vocês”. Aí joguei uma porção de alemão, espanhol, francês e japonês em cima dele. Ele não entendeu coisa alguma. E quando terminei, ele disse: “Mas você não estava orando no Espírito! Ao que respondi: “Irmão, se não tenho o Espírito de Cristo não sou salvo, pois a Bíblia diz: “... mas se alguém não tem o espírito de Cristo esse tal não é dele” (Romanos 8:9-b). Então ele concluiu: “Você cometeu o pecado imperdoável”. Respondi: “Idiota!”

Com quem você  está querendo brincar, homem? Quando se conhece aquele Livro todo esse assunto se torna engraçado demais para ser falado. Vocês sabem a razão por que alguns estão tão quietos agora mesmo? É porque não conhecem bastante o Livro para citar o mesmo – de capa a capa. Amém, amém, amém!

Sabem? Coloquei na mente que se eles novamente puxassem esse assunto comigo, eu iria apanhá-los, e o fiz certa noite. Minha esposa e eu regressávamos de San Antônio, lá pelas três horas da manhã, durante o racionamento de gasolina. Era preciso conseguir gasolina onde fosse possível, quando atravessávamos a Louisiana, entramos num posto de gasolina e uma turma de hippies entrou cantando: “Povo de Jesus e Filhos de Deus”. Usavam guitarras e provavelmente também suas trochinhas de maconha. Quando pararam, saí para dar-lhes alguns folhetos. Dei um folheto para uma garota de 17 anos, a qual indagou: “Ó, você é cristão?” Respondi que sim e ela perguntou: “Você fala em outras línguas?” Respondi que sim. E falei: “Ali em bisa mahal tutuberishit bara weiss nischt was soll bedeuten ikanga deska canta no llores”. (Isto foi melhor ilustrado balançando e rebolando o corpo). Joguei tudo em cima deles, homem. Logo que terminei ela bateu palmas e disse: “Ele conseguiu! Ele conseguiu!” Não é triste? Imagine uma garota do segundo grau com menos juízo do que esta. Porque temos um bando de gente assistindo TV e com o tempo acabam todos acreditando em qualquer tipo de representação.

Certa vez desci a cidade falando com um desses companheiros que rejeitavam a palavra. E lhe disse: “Você é do diabo que é o seu pai”. Ele disse: “Bem se vê que você não é cristão, porque fala desse modo. Você até pode citar a palavra, porém ela não deve ser real para você”. Querem saber o que ele quis dizer? Ele quis dizer que eu realmente não cria no que estava dizendo. Contudo, se eu tivesse revirado os olhos, franzido a testa, baixado a cabeça e falado de modo efeminado: “Ah! A Bíblia diz que aquele que é de Deus ouve a sua palavra. Você não a ouve porque não é de Deus”.

Então aquele tolo e estúpido teria achado que eu realmente cria no que estava dizendo. Temos uma geração de gente tão maluca como March Hare. Esse pessoal acha que quando falamos encarando-o é porque estamos mentindo e quando estamos brincando eles acham que estamos falando a verdade. Ora você precisa ser desonesto para pensar desse modo.

Vejamos Atos 10. Sabem o que estou dando agora a vocês? Vou dar todos os lugares na Bíblia onde se falam em línguas. Esses estão em Atos 2, 10 e 19. Não há outro lugar registrado na Bíblia no qual alguém tenha falado em línguas além desses dois. Em Atos 2 as línguas são um sinal para os incrédulos, os quais não criam em Jesus Cristo como o Messias. Em Atos 10, as línguas são um sinal para os judeus que não criam que os gentios pudessem receber o Espírito Santo. Leiamos Atos 10:44-47: “E, dizendo Pedro ainda estas palavras, caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra. E os fiéis que eram da circuncisão, todos quantos tinham vindo com Pedro, maravilharam-se de que o dom do Espírito Santo se derramasse também sobre os gentios. Porque os ouviam falar línguas, e magnificar a Deus. Respondeu, então, Pedro: Pode alguém porventura recusar a água, para que não sejam batizados estes, que também receberam como nós o Espírito Santo?”

Aquela turma que lá estava viu que o Espírito Santo foi derramado sobre os gentios. O Espírito lhes foi dado e por isso falaram em línguas, porque aqueles judeus não acreditavam que um gentio pudesse receber o Espírito Santo sem a água do batismo judaico. Em Atos 10 aquela turma de gentios recebeu o Espírito Santo antes de ser batizada. Veja os outros versos de Atos 10. Eles só foram batizados na água após terem recebido o Espírito Santo.

Agora vamos a Atos 19:1-8: “E SUCEDEU que, enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo, tendo passado por todas as regiões superiores, chegou a Éfeso; e achando ali alguns discípulos, disse-lhes: Recebestes vós já o Espírito Santo quando crestes? E eles disseram-lhe: Nós nem ainda ouvimos que haja Espírito Santo. Perguntou-lhes, então: Em que sois batizados então? E eles disseram: No batismo de João. Mas Paulo disse: Certamente João batizou com o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse no que após ele havia de vir, isto é, em Jesus Cristo.  E os que ouviram foram batizados em nome do Senhor Jesus.  E, impondo-lhes Paulo as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo; e falavam línguas, e profetizavam. E estes eram, ao todo, uns doze homens.  E, entrando na sinagoga, falou ousadamente por espaço de três meses, disputando e persuadindo-os acerca do reino de Deus”. Note que Paulo havia encontrado um grupo de discípulos de Apolo e perguntou-lhes se sabiam alguma coisa sobre o batismo no Espírito Santo. Então indagou-lhes: “Em que batismo fostes batizados?” Ao que eles responderam: “No batismo de João. Mas Paulo disse: Certamente João batizou com o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse no que após ele havia de vir, isto é, em Jesus Cristo”. Ele pregou Cristo para eles. Eles creram e então foram batizados e falaram em línguas. 

E por que falaram em línguas? Porque isso era um sinal para os judeus incrédulos. Em Atos 19 no verso 8, lemos “sinagoga”, isto é, um grupo de judeus. “Os judeus pedem sinais”. AS LÍNGUAS SÃO UM SINAL! Nem uma vez elas são para os cristãos. Nem uma só vez elas são para os gentios. Cada vez que eles se manifestam servem como um sinal para os judeus.

Agora peque a sua Bíblia e vamos ao final deste assunto. Vamos a 2 Coríntios 12:12 e vejamos o sinal falso. (Você vai entender isto nem que me mate e se mate também!). Esses são sinais judaicos dados aos apóstolos judeus para os judeus. “Os sinais do meu apostolado...” (2 Coríntios 12:12). São sinais apostólicos. Então, se um sujeito quer imitar a igreja apostólica ele imitará esses sinais.

Agora, escutem irmãos. Há somente dois grupos de pessoas na América que estão tentando fazê-lo pensar que são a autoridade final em lugar da Palavra de Deus. Um grupo afirma ser apostólico porque tem os sinais do apostolado e o outro afirma que a sua igreja foi edificada sobre Pedro! É por isso que esses dois grupos caminham exatamente juntos. Ambos estão imitando a autoridade apostólica e afastando você do Livro. Eles dizem: “Você tem de nos ouvir porque derivamos dos apóstolos”.

Pegue sua Bíblia e vamos a 1 Timóteo 5:23. Esta passagem vai lhe mostrar uma das coisas mais estranhas já vistas em sua vida. Em 1 Timóteo 5:23 e 2 Timóteo 4:20 eu lhe mostrarei que quando o Novo Testamento é concluído, esses sinais apostólicos desaparecem e não mais são vistos. Quando estes se vão, o maior apóstolo que existiu já não tem mais esses sinais. “Não bebas mais água só, mas usa de um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas freqüentes enfermidades” (1 Timóteo 5:23). O que é isso? Sabe o que é? É Paulo dizendo a Timóteo para tomar um remedinho para a sua dor de estômago. E por que ele não o curou? Ora, irmãos, sabemos que Paulo poderia curar as pessoas através de seus lenços e aventais. Paulo podia ressuscitar mortos, como Eutico, por exemplo. Paulo podia curar um sujeito apenas olhando para ele e dizendo: “Levante-se e aprume-se nas pernas”. Ele não pôde mais curar o seu agregado Timóteo no final do Livro de Atos.

Vamos a 2 Timóteo 4:20: “...Deixei Trófimo doente em Mileto”. Qual é o problema? Paulo não podia curá-lo? Será que Trófimo não tinha fé suficiente?

Ora, no final do Livro de Atos, por que Paulo não pôde sair da prisão? Em Atos 16, ele orou, veio um terremoto e ele saiu da prisão, mas agora, em Atos 28 já não pôde fazê-lo.

Escute, se Deus quiser curar você, Ele pode fazê-lo, mas ele pode não querer. Isso não quer dizer que você seja um relapso e esteja fora da comunhão com o Senhor. Isso vem de um grupo satânico de desonestos que opera sobre você. Eles agem desse modo a fim de que você pense que cada vez que adoece é porque existe algo espiritualmente errado com você. Isso não é sempre verdade. Poderia ser na metade das vezes, mas nunca todas as vezes.

Vejamos 2 Coríntios 12:2. Lá encontraremos o maior apóstolo que já existiu “Conheço um homem em Cristo que há catorze anos (se no corpo, não sei, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe) foi arrebatado ao terceiro céu”.

Agora vamos aos versos 6,7 e 8. “Porque, se quiser gloriar-me, não serei néscio, porque direi a verdade; mas deixo isto, para que ninguém cuide de mim mais do que em mim vê ou de mim ouve. E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar.  Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim”.

Estes dizem que lhe foi posto um espinho na carne. E no verso 10 Paulo diz que tem prazer na enfermidade: “Por isto sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte”. Ora esse homem podia ressuscitar os mortos, curar os enfermos e orar para sair da prisão, mas agora não podia curar a si mesmo. Ele vivia doente o tempo inteiro, tanto que levava consigo “Lucas o médico amado” (Colossenses 4:14). Quando esse homem morreu ao ser degolado, conforme 2 Timóteo 4:11, ele disse: “Só Lucas está comigo”. Ele tinha um médico ao seu lado, através de todas as suas andanças!

Você já ouviu falar de um curandeiro maior do que Paulo? Nunca ouvi falar de ninguém que pudesse curar mais do que ele. Ele conseguiu tomar um pedaço de lenço ou avental, tocar no corpo dele, enviá-lo pelo correio e  alguém seria curado se o tocasse. (Conheço alguns caras que professam fazer isso, porém jamais encontrei um que pudesse).

Por que Paulo não conseguia ser curado? Porque os sinais são usados para tratar com Israel e com estes Deus trata no Livro de Atos. Não afirmei que Deus não poderia curá-lo. Eu só afirmei que o sinal de cura havia desaparecido. E por que? Porque era um sinal. O sinal de línguas desapareceu. E por que? Porque “as línguas são um sinal”. Entendeu? Se entendeu isso já conseguiu mais do que qualquer estudante de uma universidade cristã tem conseguido. Quando eles desejam se livrar das línguas, correm para 1 Coríntios 13. “Quando vier o que é perfeito...” e fazem a maior confusão.

Você tem uma imitação. Sempre existe uma imitação de qualquer coisa. Vamos a 2 Tessalonicenses 2:9: “A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira”. Esta passagem se refere ao Anticristo. Vamos do verso 1-3 e em seguida iremos ao verso 9, que fala da vinda do Anticristo. A Bíblia diz que ele vem “com todo o poder e sinais e prodígios de mentira”. Viram isso? Sinais, sinais, sinais. O Anticristo vai ter os mesmos sinais apostólicos.

Vamos a 2 Coríntios 11 (esta é a razão porque aconselho a usar sua Bíblia. As pessoas sempre acham que quando você fala ao longo dessas linhas está tentando zombar de alguém. É que elas não crêem no Livro). Leiamos 2 Coríntios 11:4: “Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofrereis”. Viu isso? Existe um “outro Jesus” e um “outro espírito”. Leia. Existe mais de um Jesus e mais de um espírito.

Agora leiamos do verso 13 ao 15: “Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça;  o fim dos quais será conforme as suas obras”. Entendeu? Ministros. OS MINISTROS DELE! Imitação. Então, nos últimos dias, antes da segunda vinda do Senhor Jesus Cristo teremos sinais de imitação. As pessoas que afirmam ter os sinais do apostolado afirmam também ser apóstolos e não o são. Abra a sua Bíblia em Apocalipse 2:2 que diz: “Conheço as tuas obras e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos e o não são, e tu os achaste mentirosos”. Que coisa, homem! Não é de admirar que alguns de vocês não gostem do Livro.

Um cara se levanta, afirma ser apóstolo e ter poder apostólico. O Senhor disse àquela Igreja de Éfeso que eles haviam alertado pessoas em Éfeso, que diziam ser apóstolo e não eram. Eram mentirosos.

Se alguém lhe diz que possui o dom de línguas peça-lhe para falar um pouco para você. Depois que ele falar, peça-lhe pata interpretar o que acabou de falar. Se ele disser que não pode interpretar, diga-lhe que seria melhor que o fizesse, porque a Bíblia diz que “por isso, o que fala em língua desconhecida, ore para que possa interpretar” (1 Coríntios 14:13). Eu poderia chegar diante de você  agora mesmo, e falar uma porção de coisas que você não iria entender. Que  ninguém iria entender. O que preciso fazer é orar pela habilidade de dizer exatamente o que acabei de falar numa linguagem que você  possa entender.

Pegue sua Bíblia e vá até a 1 Coríntios 14 e vamos fixar isto, agora mesmo. Agora estamos preparados para as línguas

O capítulo inteiro trata das línguas e  o termo batismo não ocorre uma única vez nesse capítulo. Quero olhar essa passagem por um momento. Quero ver se você pode encontrar um lugar neste capítulo que fale do batismo no Espírito Santo. Tome algum tempo e leia. Veja se existe qualquer lugar em que este seja mencionado. Não há. Alguém pega Atos 2 e lê junto com  esta passagem, só para confundir você.

Alguns podem dizer: “Irmão Ruckman, eu estava ao lado de minha cama e de repente começava a balbuciar. Tive uma sensação maravilhosa que tomou conta de mim”. Sei que você não pode dizer certas coisas a muitas pessoas porque estas já têm a sua mente moldada no fato de que o Livro está errado e elas estão certas. Escute, não vou a negar a sua experiência. Quem sabe você a teve mesmo? Não nego que algumas pessoas passaram por certas coisas quando foram salvas, e então balbuciaram, sem entender o fato. Não nego isto. Não estou chamando-o de mentiroso ao narrar essa experiência. Estou dizendo que você é um tolo ao tentar interpretar a Bíblia à luz de sua experiência. Você deveria interpretar a sua experiência à luz da Bíblia.

Você sabe por que esse assunto de língua tem vindo à tona com esta última turma? Mais da metade desse pessoal foi viciado em drogas, antes de ser salvo. A droga mexe com o seu sistema nervoso central. Sua língua é controlada pelo seu sistema nervoso central. Quando você é salvo, o choque emocional, ou crise, ou experiência traumática foi tão grande que você ficou com seus nervos abalados e foi quase reduzido a pedaços.

Não nego que isso tenha acontecido. Jamais falei isto. Mas não pretenda fazer confusão no Livro. Alguns de vocês estavam tão atingidos antes de ser salvos que se algo assim não acontecesse, vocês não iriam saber, até hoje, se estavam ou não salvos. Contudo, não temos mais nada a falar sobre o assunto.

Vamos á 1 Coríntios 14:27-28, onde se lê: “E, se alguém falar em língua desconhecida, faça-se isso por dois, ou quando muito três, e por sua vez, e haja intérprete. Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja, e fale consigo mesmo, e com Deus”. Viram, senhores? Alguma mulher fala em línguas em sua igreja? Veja o verso 34. “As vossas mulheres estejam caladas nas igrejas; porque não lhes é permitido falar...” – que fiquem caladas. Está claro? Ora, esse capítulo fala das LÍNGUAS. Esse capítulo nada tem a ver com reuniões. Ele não diz quando uma mulher vai à igreja tem de manter sua boca fechada. A Bíblia diz: “que os redimidos do Senhor digam... Não diz que a mulheres não podem dar testemunho. O contexto de fazer com que as mulheres fiquem em silêncio se refere às LÍNGUAS. (“E, se querem aprender alguma coisa, interroguem em casa a seus próprios maridos...” – 1  Coríntios 14:35). (Se quiserem aprender a respeito das línguas). Quantos de vocês já ouviram uma mulher falar em línguas na igreja? Deve haver algo não escriturístico acontecendo neste país. A Bíblia diz: “Que a mulher fique calada...”

Será que isso não causa uma destruição bíblica da religião de algumas pessoas? Homem! Esse Livro é perigoso. Seria melhor revisá-lo e colocá-lo numa linguagem mias clara, a fim de que o pessoal possa entendê-lo.  Há – há – há !

Voltemos aos versos 27 e 28: “E, se alguém falar em língua desconhecida, faça-se isso por dois, ou quando muito três, e por sua vez, e haja intérprete. Mas se não houver intérprete, esteja calado na igreja, e fale consigo mesmo e com Deus”. Vamos manter sua matraca fechada (isto é o original grego).

Você sabe o que ele disse? Ele disse “apenas três, cada por sua vez e só com interpretação”. Quantos de vocês já ouviram mais de uma pessoa falar em línguas ao mesmo tempo? Não é isso que o Livro diz. Como são “espirituais”, hem? Vejamos o verso 37: “Se alguém cuida ser profeta  ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor”. Não saiam por aí dizendo a todos o quanto você é espiritual e cheio do Espírito quando nem sequer acredita em Deus e o faz mentiroso!

Paulo diz no verso 37 que se houver um homem espiritual, que ele reconhece que as coisas que acabei de falar são mandamentos do Senhor. Deus lhe ordena que cale a boca! Aqui estão os seus mandamentos e se você é espiritual, vai segui-los. Oh! Essa gente é tão piedosa. Nunca me confunda com nenhuma delas.

Quando subi a plataforma, certa vez, uma senhora me disse: “Ó, irmão Ruckman (me sacudindo a mão) estamos orando muito para que Deus lhe dê o batismo no Espírito Santo, o amor de Deus encha a sua alma e o doce Espírito de Cristo possa inundá-lo. Agora você não entende, irmão, mas nós o amamos no Senhor e se você não se recorda... blá, blá, bla”. Quando ela terminou, segurei um pouco a mão dela, o tempo exato para que ela não se fosse e falei: “Obrigado por isso, irmã. Também estou orando por você. Orando para que talvez, um dia quando você se tornar uma cristã madura, Deus possa conceder-lhe alguns dos dons realmente bons como nos deu”. Ela ficou furiosa! Por que aquela querida alma perdeu a compostura em apenas 15 segundos? Escute, a Bíblia diz que se um homem é espiritual, ele sabe que são estes os mandamentos de Deus.

Pegue sua Bíblia e vamos a 1 Coríntios 14:19-20. Já viu que neste curto espaço de tempo, já fiz mais por você do que todos os pregadores pentecostais juntos? Não digo isso para me gabar. Leia os versos 19 e 20: “Todavia eu antes quero falar na igreja cinco palavras na minha própria inteligência, para que possa também instruir os outros, do que dez mil palavras em língua desconhecida. Irmãos, não sejais meninos no entendimento, mas sede meninos na malícia, e adultos no entendimento”. Então eu já fiz mais por você, enquanto você leu este livrete, do que todos os carismáticos da cidade, falando  suas baboseiras. Escute, cinco palavras minhas valem mais do que dez mil  palavras desses carismáticos. É isso que transtorna esse pessoal: “Quem ele pensa que é?” Acho que sou um homem que crê no Livro. Cinco palavras que falei são melhores do que dez mil que você não podem entender.

A Bíblia diz na 1 Coríntios 14:8: “Porque, se a trombeta der sonido incerto, quem se preparará para a batalha?” Vocês  sabem o que Paulo está tentando dizer? Ele está tentando dizer que se vocês não entendem o que o homem fala, que bem isso poderá trazer?

Anos atrás quando eu ainda era jovem, saí com outros para tomar de assalto o mundo. Fomos para a Officers Candidate School (Escola de Cadetes). Íamos nos apresentar ao mundo. Eles nos diziam: “Dêem um comando claro. Mesmo que vocês dêem um comando errado, que ele seja claro”. Eles diziam: “Projetem a voz e a respiração para fora, quando derem o comando”. Alguns daqueles companheiros tentaram projetar suas vozes. Eles diziam: ”Hu, hu, hu”! Vocês podem dizer “marchem” muito mais facilmente se disserem “Harch” (tivemos um comandante do esquadrão em Fort Leavenworth, que expelia tanto ar por trás dos seus comandos que chegava a tossir.

Então, para resumir essa longa história, graduamo-nos e recebemos os emblemas. No dia em que os recebemos, o instrutor de disciplina se levantou e nos apresentou um exemplo de como dar o comando. Eles pôs-se de pé e falou:  “Whatgumerip Whoward”. Jamais tínhamos visto antes coisa semelhante. Parecíamos patos numa lagoa clareando aos poucos. Um cara perdeu seu rifle; outro foi até as armas de inspeção; outro caiu; outro ajustou sua carga e acho que cheguei ao descanso. Houve cercas de oito coisas diferentes acontecendo ali ao mesmo tempo. Quando tudo se acalmou o instrutor de disciplina explicou o que havia dito: “Montgomery, avançar”.

Isso tem me afetado durante anos. Não há como levantar-se aqui e dizer: “Oh! Oh! Glória a Deus. Asta la chandai, bla, bla, bla”. Isso não os tornará nem um pouquinho melhores. Se agir desse modo, pudesse conduzi-los à salvação eu até gostaria de fazê-lo, mas isso não os conduzirá à salvação.

Se você tiver mergulhado nessa confusão, saia. Para alguns de vocês é preciso ter coragem para começar a crer neste Livro e prosseguir com Deus. Deixem que Deus tome conta de vocês. Ouvi Bob Jones S.r dizer, certa vez: “Deus colocará anjos sobre meias rações para alimentar um homem  que tentar ganhar alma para Cristo”. Experimentem fazer isso em vez de tentar levar os cristãos para balbuciar asneiras.

Julguem suas experiências emocionais e especiais pelo Livro. Ele jamais decepcionou pessoa alguma e jamais irá decepcionar vocês.









Traduzido por Mary Schultze

Corrigido em janeiro 2001







Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).




(retorne a http://solascriptura-tt.org/Seitas/ Pentecostalismo/
(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Seitas/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )