Seita do IAORRÚSHUA




Se já não bastassem a seita de Javé, a seita de Jeová, agora a seita de Yaohul Ul, que é um ULHIM como IAORRUSHA, igual a RÚRRA. Olha as esquisitices ...

Embora sejam trinitarianos e adotem o Texto Massorético, eles colocaram na cabeça que é necessário saber o nome verdadeiro de Jesus, e de Deus e do Espírito Santo, para ser salvo – além de ser batizado pelos nomes certos, (Pai, Filho e Espírito Santo não valem).

Suponhamos agora, que a transliteração deles esteja certa, YAHOUSHUA (IAORRÚSHUA) para Jesus, YAOHUH (IÁORRU) para Deus, e RUKHA (RÚRRA) para o Espírito Santo. E dai? Preciso falar hebraico para ser salvo????

Por fim, acabaram inventando um criticismo textual sem-pé-nem-cabeça, modificando o Texto Massorético.

Veja esse argumento (de http://yaohushua.antares.com.br/onome06.htm):

Aprendamos, primeiramente, sobre o título hebraico "ULHIM" (UL-RIM)

Original

Pronúncia

Corrompido

Pronúncia

ULHIM
(UL-RIM)

ELOHIM

O título hebraico ULHIM (acima) foi corrompido nas próprias Sagradas Escrituras hebraicas para "Elohim", de modo a introduzir o impostor "EL", que, como é do conhecimento geral, trata-se de um ídolo pagão da mitologia babilonico-caldeia, de cuja idolatria também advém o culto pagão a "BAAL", o qual seria filho de "EL". Isso se confirma em qualquer enciclopédia confiável, não nos cabendo aqui ir além nessas considerações. O título UL foi corrompido para "EL", do mesmo modo que o título ULHIM foi corrompido para "ELOHIM". Em ambos houve a introdução do ídolo pagão "EL". A escrita original, tanto de UL como de ULHIM contém uma letra "VAV", que dá o som de "U", o qual foi criminosamente suprimido, de modo a permitir a pronúncia "EL" e "ELOHIM". ULHIM é a palavra hebraica original que significa "O Ser Eterno Criador". Como palavra plural que é, seria mais correto traduzirmos ULHIM como "Os Seres Eternos Criadores". O texto de Provérbios 30:4 já nos evidencia esta pluralidade, com relação ao Criador Pai e ao Criador Filho. A palavra ULHIM traz em si todos os atributos de oniciência, onipresença, onipotência, e todos os demais atributos que somente podemos atribuir a um Ser Supremo. Contudo, a pluralidade evidenciada por Provérbios 30:4, além da mesma pluralidade ser igualmente evidenciada em Yaohukhánan (corrompido como 'João') quando diz: "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com ULHIM, e o Verbo era ULHIM", nos conduzem, inegavelmente, a mais de um Ser Supremo. Este texto nos mostra que o Filho, YAOHUSHUA (IAORRÚSHUA) não somente "estava com" ULHIM, mas que também "era" ULHIM. Ou seja, sendo ULHIM, ele possui todos os atributos de ULHIM, sendo portanto um segundo Ser Supremo revelado com clareza nas Sagradas Escrituras. Pai e Filho. YAOHUH (IÁORRU) e YAOHUSHUA (IAORRÚSHUA).




De forma nenhuma se justifica os argumentos estúpidos como esses, no limite do invencionismo, que são ridículos e inaceitáveis.

Nem a BHS faz isso.

Qualquer criança semi-alfabetizada em Hebraico percebe como são HORROROSAS as distorções apresentadas pela seita em questão.

Fico aqui me perguntando de onde eles tiraram essa idéia de ULHIM (???)

E por fim, ao serem questionados por um apologista, para justificaram a transliteração de aramaico em Neemias 8:17 do nome de Josué usado em Números 13:16 como YAHOUSHUA  - acabaram por dizer que o Texto Massorético tinha mais erros... mesmo adotando o Texto Massorético...

O argumento de que Jeremias 11:19 é um plano diabólico para destruir o nome de YAHOUSHUA, não parece ter força olhando o contexto da própria passagem, e com Mateus 24:14.


Somos contra transliterações maldosas [Hélio pensa que o autor deveria ter escrito “traduções de nomes próprios que são feitas de forma traidora e maldosa”], como por exemplo, traduzir bíblias indígenas usando a palavra Tupã para Jesus, já que Tupã é uma palavra culturalmente associada a divindade local, que pode trazer muita confusão e criar sincretismos, semelhante a transliterar [Hélio pensa que o autor deveria ter escrito “traduzir nomes próprios de forma traidora e maldosa”] "Maria" como "Yemanjá".

Assim como "James" em inglês é "Tiago" em português, um nome é importante, devido à pessoa que o nome representa, e não simplesmente pelo nome, por ele ter algum tipo de poder sobrenatural "em si", por sua escrita ou fonética, porque para cada idioma [Hélio pensa que o autor deveria ter escrito “alfabeto”], haverá necessidade de uma transliteração.

Você poderia batizar seu filho de Yeshua Jesus Ierroshua da Silva, e seu filho não teria poder sobrenatural nenhum por causa disso.

Por fim, somos salvos por Jesus, porque a pessoa de Jesus morreu por nossos pecados, e não por que o nome se escreve com 5 letras, ou porque se pronuncia com duas sílabas.

As alterações que a seita fez no texto hebraico são injustificáveis e inaceitáveis.




Marcelo Gross



Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Seitas/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )