Resumo do Livro
TRINTA RAZÕES POR QUE NÃO GUARDO O SÁBADO

Pr Amilton Justos



 As trinta razões por que não guardo o Sábado mencionadas aqui, não são as únicas, todavia penso que são suficientes para demonstrar cabalmente que nenhum ser humano, seja gentio ou judeu, uma vez convertido a Cristo, tem qualquer obrigatoriedade com a guarda do Sábado, visto ser ele um preceito da lei de Moisés, a qual consistia em um concerto entre o Senhor e Israel comente. Todavia, como Jesus colocou o Velho Concerto de lado ao cumprí-lo totalmente, e ao estabelecer um Novo Concerto, hoje, nem mesmo o judeu tem qualquer compromisso com a guarda do Sábado, uma vez estando em Cristo Jesus.

Sugiro ao prezado leitor uma leitura sem prevenção doutrinária, e com honestidade e humildade no exame dos textos citados, pedindo a direção do Espírito Santo na interpretação dos mesmo.

Pr Amilton Justus

 

PRIMEIRA RAZÃO

O SÁBADO FAZ PARTE DE UM CONCERTO OU PACTO ENTRE DEUS E O POVO ISRAELITA E NINGUÉM MAIS.

Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: Tu, pois, fala aos filhos de Israel, dizendo: Certamente guardareis meus sábados; porquanto isso é um sinal entre mim e vós nas vossas gerações; para que saibais que eu sou o SENHOR, que vos santifica. Portanto guardareis o sábado, porque santo é para vós; aquele que o profanar certamente morrerá; porque qualquer que nele fizer alguma obra, aquela alma será eliminada do meio do seu povo. Seis dias se trabalhará, porém o sétimo dia é o sábado do descanso, santo ao SENHOR; qualquer que no dia do sábado fizer algum trabalho, certamente morrerá. Guardarão, pois, o sábado os filhos de Israel, celebrando-o nas suas gerações por aliança perpétua. Entre mim e os filhos de Israel será um sinal para sempre; porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, e ao sétimo dia descansou, e restaurou-se. (Êxodo 31:12-17)


(Obs [minha, de Miguel Ângelo]: Deus menciona a morte para todo aquele que profanar o Sábado e isto faz parte da ordem de Deus para o pleno cumprimento da lei do Sábado. Será que os Adventistas estão dispostos a "exterminam do meio do povo" quem profana o Sábado para o pleno cumprimento da Lei? Ver Gálatas 3:10)



SEGUNDA RAZÃO

ANTES DO CONCERTO DO SINAI DEUS NÃO ORDENOU A NINGUÉM QUE GUARDASSE O SÁBADO.

 

A ÚNICA Lei dada por Deus ao homem a princípio foi a que está inserida em Gênesis 2:16-17:

E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente, Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.

 

Quando o Senhor chamou Abraão e lhe anunciou o Evangelho da salvação, o qual viria a ser revelado de maneira mais ampla e clara com a vinda de Jesus, nada lhe comunicou quanto à necessidade de se guardar o Sábado, ou mesmo a "Lei de Moisés", coo algo necessário para se obter a salvação, conforme registardo em Gálatas 3:8.

 

Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti.

 

TERCEIRA RAZÃO

 

O SÁBADO ERA UM PACTO ENTRE DEUS E OS ISRAELITAS. ERA BILATERAL. SÓ TERIA VALIDADE COM A ACEITAÇÃO E O CUMPRIMENTO DE AMBAS AS PARTES.

 

Chega-te tu, e ouve tudo o que disser o SENHOR nosso Deus; e tu nos dirás tudo o que te disser o SENHOR nosso Deus, e o ouviremos, e o cumpriremos. (Deut. 5:27)

Antes por amor deles me lembrarei da aliança com os seus antepassados, que tirei da terra do Egito perante os olhos dos gentios, para lhes ser por Deus. Eu sou o SENHOR. Estes são os estatutos, e os juízos, e as leis que deu o SENHOR entre si e os filhos de Israel, no monte Sinai, pela mão de Moisés. (Lev. 26:45, 46)

 

QUARTA RAZÃO

 

O SÁBADO CONSTA DO DECÁLOGO E ESTA NÃO É A PARTE MAIS IMPORTANTE DA LEI DE DEUS.

E um deles, doutor da lei, interrogou-o para o experimentar, dizendo: Mestre, qual é o grande mandamento na lei? E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas. (Mateus 22:35-40)

 

Mas, se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício, não condenaríeis os inocentes. Porque o Filho do homem até do sábado é Senhor. (Mateus 12:7-8)

 

Amarás, pois, o SENHOR teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças. (Deuteronômio 6:5)

 

Agora, pois, ó Israel, que é que o SENHOR teu Deus pede de ti, senão que temas o SENHOR teu Deus, que andes em todos os seus caminhos, e o ames, e sirvas ao SENHOR teu Deus com todo o teu coração e com toda a tua alma (Deuteronômio 10:12)

 

QUINTA RAZÃO

 

A PALAVRA "LEI" EM NENHUMA DAS 400 VEZES QUE OCORRE NA BÍBLIA SE REFERE SOMENTE AO DECÁLOGO, ONDE ENCONTRAMOS A GUARDA DO SÁBADO.

 

Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz (Efésios 2:15)

 

Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz. (Colossenses 2:14)

Agora, pois, por que tentais a Deus, pondo sobre a cerviz dos discípulos um jugo que nem nossos pais nem nós pudemos suportar? Mas cremos que seremos salvos pela graça do Senhor Jesus Cristo, como eles também. (Atos 15:10 – 11)

 

Porque o precedente mandamento é ab-rogado por causa da sua fraqueza e inutilidade (Hebreus 7:18)

 

 

SEXTA RAZÃO

 

O SÁBADO NÃO É UMA INSTITUIÇÃO PERPÉTUA, COMO A LEI NÃO É.

 

 

Porque, se o que era transitório foi para glória, muito mais é em glória o que permanece. (II Cor. 3:11)

Mas digo isto: Que tendo sido a aliança anteriormente confirmada por Deus em Cristo, a lei, que veio quatrocentos e trinta anos depois, não a invalida, de forma a abolir a promessa. Porque, se a herança provém da lei, já não provém da promessa; mas Deus pela promessa a deu gratuitamente a Abraão. Logo, para que é a lei? Foi ordenada por causa das transgressões, até que viesse a posteridade a quem a promessa tinha sido feita; e foi posta pelos anjos na mão de um medianeiro. Ora, o medianeiro não o é de um só, mas Deus é um. Logo, a lei é contra as promessas de Deus? De nenhuma sorte; porque, se fosse dada uma lei que pudesse vivificar, a justiça, na verdade, teria sido pela lei. Mas a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado, para que a promessa pela fé em Jesus Cristo fosse dada aos crentes. Mas, antes que a fé viesse, estávamos guardados debaixo da lei, e encerrados para aquela fé que se havia de manifestar. De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados. Mas, depois que veio a fé, já não estamos debaixo de aio. Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus. (Gal. 3:17-26)

 

 

SÉTIMA RAZÃO

 

DEUS ABORRECE O SÁBADO, PORQUE ENVOLVE UM PRECEITO CERIMONIAL CARENTE DA VERDADEIRA FÉ.

Não continueis a trazer ofertas vãs; o incenso é para mim abominação, e as luas novas, e os sábados, e a convocação das assembléias; não posso suportar iniqüidade, nem mesmo a reunião solene. As vossas luas novas, e as vossas solenidades, a minha alma as odeia; já me são pesadas; já estou cansado de as sofrer. (Isaías 1:13-14)

 

O SENHOR, em Sião, pôs em esquecimento a festa solene e o sábado, e na indignação da sua ira rejeitou com desprezo o rei e o sacerdote. (Lamentações de Jeremias 2:6b)

 

E farei cessar todo o seu gozo, as suas festas, as suas luas novas, e os seus sábados, e todas as suas festividades. (Oséias 2:11)

 

OITAVA RAZÃO

 

O SÁBADO FAZ PARTE DA LEI E ESTA FOI TOTALMENTE ABOLIDA POR CRISTO.

 

Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio, Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz (Efésios 2:14-15)

 

Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz. (Colossenses 2:14)

 

Porque o precedente mandamento é ab-rogado por causa da sua fraqueza e inutilidade (Hebreus 7:18)

 

Dizendo Nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar. (Hebreus 8:13)

 

Então disse: Eis aqui venho, para fazer, ó Deus, a tua vontade. Tira o primeiro, para estabelecer o segundo. (Hebreus 10:9)

O que está evidente nos textos acima citados ? Ao cumprir Cristo a Lei, esta foi por ele:

 

Por que alguns procuram complicar uma coisa que é tão simples ? Cabe aqui a advertência de Paulo ergistrada em II Coríntios 11:3 "Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo."

A complicação com as coisas simples do Evangelho geram confusão doutrinária, e esta conduz à heresia; daí surgirem aqueles que dizem que, para ser salvo, o homem tem que guardar o Sábado, e que, quem guarda o Domingo tem o sinal da besta.

Jesus Cristo , o único que cumpriu realmente a lei, "cravando-a na cruz", recusou-se a guardar o Sábado do fariseu. Ressuscitou no Domingo, primeiro dia da semana, e sua igreja tomou esse dia como seu dia de descanso. E Jesus Cristo não proibiu essa inovação, nem chamou de bestas os primeiros cristãos que começaram a guardar o Domingo como seu dia de repouso e culto. Besta é o homem que troca o amor e a graça pelos rigores da lei – que só condena...

 

NONA RAZÃO

 

ESTAMOS EM UM NOVO CONCERTO, O DA GRAÇA.

 

Mas agora alcançou ele ministério tanto mais excelente, quanto é mediador de uma melhor aliança que está confirmada em melhores promessas. Porque, se aquela primeira fora irrepreensível, nunca se teria buscado lugar para a segunda. Porque, repreendendo-os, lhes diz: Eis que virão dias, diz o Senhor, Em que com a casa de Israel e com a casa de Judá estabelecerei uma nova aliança, Não segundo a aliança que fiz com seus pais No dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; Como não permaneceram naquela minha aliança, Eu para eles não atentei, diz o Senhor. Porque esta é a aliança que depois daqueles dias Farei com a casa de Israel, diz o Senhor; Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo; E não ensinará cada um a seu próximo, Nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece o Senhor; Porque todos me conhecerão, Desde o menor deles até ao maior. Porque serei misericordioso para com suas iniqüidades, E de seus pecados e de suas prevaricações não me lembrarei mais. Dizendo Nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar. (Hebreus 8:6-13)

 

Mais importante que Ter uma lei do Senhor par condenar o pecado é Ter o Senhor, cheio de graça e amor, salvando o pecado, libertando e dando a condição para se viver nele, em novidade e santidade de vida.

 

 

DÉCIMA RAZÃO

 

NO NOVO CONCERTO, SOB O QUAL ESTAMOS, NÃO EXISTE MANDAMENTO PARA GUARDAR O SÁBADO, EMBORA ENCONTREMOS TODOS OS OUTROS DO DECÁLOGO.

 

Mandamento

Antigo Testamento

Novo Testamento

1.º

Êxodo 20:2-3

I Coríntios 8:4-6;Atos 17:23-31

2.º

Êxodo 20:5,6

I João 5:21

3.º

Êxodo 20:7

Tiago 5:12

4.º

Êxodo 20:8-11

? ? ? ? ? ? ? ? ? ?

5.º

Êxodo 20:12

Efésios 6:1-3

6.º

Êxodo 20:13

Romanos 13:9

7.º

Êxodo 20:14

I Coríntios 6:9-10

8.º

Êxodo 20:15

Efésios 4:28

9.º

Êxodo 20:16

Colossenses 3:9;Tiago 4:11

10.º

Êxodo 20:17

Efésios 5:3

 

 

Em nenhum lugar do Novo Testamento encontramos qualquer texto que ensine o que o cristão deve guardar o Sábado como mandamento e que, uma vez quebrado, traga condenação da parte do Senhor.

 

DÉCIMA-PRIMEIRA

 

JESUS CRISTO, O MEDIADOR DO NOVO CONCERTO, E NOSSO SALVADOR, NUNCA ORDENOU A NINGUÉM QUE GUARDASSE O SÁBADO.

 

Se fosse para o cristão guardar o Sábado, como alguns afirmam, por que será que Jesus não o ordenou ? Teria ele cometido tamanha lapso de memória ? Que tipo de Mestre seria esse que iria exigir de seus discípulos a guarda de um preceito, sem nunca tê-lo ensinado ? Ridículo, não acha ? Um simples homem poderia esquecer, todavia ficaria sem moral para exigir cumprimento por parte dos seus seguidores. Todavia, Jesus não esqueceu, porque jamais teve intenção de ensiná-lo. Jesus não foi, nem é algum tolo, como alguns o querem fazer. Ele é o Filho de Deus que tudo sabe (João 2:25)

 

E por esta causa os judeus perseguiram a Jesus, e procuravam matá-lo, porque fazia estas coisas no sábado. E Jesus lhes respondeu: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também. Por isso, pois, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque não só quebrantava o sábado, mas também dizia que Deus era seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus. (João 5:16-18)

 

DÉCIMA-SEGUNDA RAZÃO

 

O MINISTÉRIO DA LEI (O SÁBADO TAMBÉM) FINDOU COM O MINISTÉRIO DE JOÃO BATISTA.

 

A lei e os profetas duraram até João; desde então é anunciado o reino de Deus, e todo o homem emprega força para entrar nele. (Lucas 16:16)

Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João. (Mateus 11:13)

Porque a lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo. (João 1:17)

 

 

DÉCIMA-TERCEIRA RAZÃO

 

A GUARDA DO SÁBADO NÃO JUSTIFICA NINGUÉM, PORQUE A LEI NÃO FOI DADA PARA JUSTIFICAR, MAS PARA REVELAR AO HOMEM O SEU PECADO.

 

Em geral, quem guarda o Sábado o faz procurando alcançar favor de Deus, procurando melhorar sua situação diante de Deus. Dizem que quem não guarda o Sábado não poderá ser salvo. Todavia isso é um absurdo, porque a lei do Sábado é preceito da lei, e não foi dada com o objetivo de justificar ninguém. A finalidade da lei é mostrar ao homem o seu pecado e então levá-lo até Jesus Cristo, para que, a pessoa aceitando o sacrifício de Jesus Cristo pela fé, receba então, o perdão e a justificação de seus pecados.

 

Logo, para que é a lei? Foi ordenada por causa das transgressões, até que viesse a posteridade a quem a promessa tinha sido feita; e foi posta pelos anjos na mão de um medianeiro. Ora, o medianeiro não o é de um só, mas Deus é um. Logo, a lei é contra as promessas de Deus? De nenhuma sorte; porque, se fosse dada uma lei que pudesse vivificar, a justiça, na verdade, teria sido pela lei. Mas a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado, para que a promessa pela fé em Jesus Cristo fosse dada aos crentes. Mas, antes que a fé viesse, estávamos guardados debaixo da lei, e encerrados para aquela fé que se havia de manifestar. De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados. Mas, depois que veio a fé, já não estamos debaixo de aio. (Gálatas 3:19-25)

 

Sabendo isto, que a lei não é feita para o justo, mas para os injustos e obstinados, para os ímpios e pecadores, para os profanos e irreligiosos, para os parricidas e matricidas, para os homicidas, Para os devassos, para os sodomitas, para os roubadores de homens, para os mentirosos, para os perjuros, e para o que for contrário à sã doutrina (I Timóteo 1:9-10)

 

DÉCIMA-QUARTA RAZÃO

 

GUARDAR O SÁBADO, PARA O CRISTÃO, É INCORRER EM UM GRAVE PECADO CHAMADO – ADULTÉRIO ESPIRITUAL.

 

NÃO sabeis vós, irmãos (pois que falo aos que sabem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem por todo o tempo que vive? Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido. De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for de outro marido. Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus. (Romanos 7:1-4)

 

 

DÉCIMA-QUINTA RAZÃO

 

EM NENHUM LUGAR DO NOVO TESTAMENTO O ESPÍRITO SANTO DÁ SEU PARECER FAVORÁVEL À GUARDA DO SÁBADO.

 

Na verdade pareceu bem ao Espírito Santo e a nós, não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias: Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da prostituição, das quais coisas bem fazeis se vos guardardes. Bem vos vá. (Atos 15:28-29)

 

Se fosse questão de perdição ou salvação a guarda do Sábado, Jesus Cristo e o Espírito Santo no-lo teriam dito, com muitas ênfases. Mas essa ênfase só existe na cabeça legalista dos judaizantes sabatistas.

 

DÉCIMA-SEXTA RAZÃO

 

OS GRANDES ACONTECIMENTOS DO CRISTIANISMO NÃO SE DERAM NO SÁBADO, MAS NO DOMINGO.

 

 

 

DÉCIMA-SÉTIMA RAZÃO

 

A IGREJA PRIMITIVA GUARDAVA O DOMINGO E NÃO O SÁBADO.

 

E, depois dos dias dos pães ázimos, navegamos de Filipos, e em cinco dias fomos ter com eles a Trôade, onde estivemos sete dias. E no primeiro dia da semana, ajuntando-se os discípulos para partir o pão, Paulo, que havia de partir no dia seguinte, falava com eles; e prolongou a prática até à meia-noite. (Atos 20:6-7)

 

ORA, quanto à coleta que se faz para os santos, fazei vós também o mesmo que ordenei às igrejas da Galácia. No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade, para que não se façam as coletas quando eu chegar. (I Corintíos 16:1-2)

 

 

 

DÉCIMA-OITAVA RAZÃO

 

TODOS OS QUE GUARDAM O SÁBADO (LEI), COMO MEIO DE JUSTIFICAÇÃO, OU CAÍRAM DA GRAÇA OU NUNCA ENTRARAM NELA. ESTÃO SEPARADOS DE CRISTO.

 

 

ESTAI, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão. Eis que eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará. E de novo protesto a todo o homem, que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a lei. Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído. (Gálatas 5:1-4)

 

 

DÉCIMA-NONA RAZÃO

 

PAULO CHAMA A GUARDA DO SÁBADO DE RUDIMENTO FRACO E POBRE.

 

Mas agora, conhecendo a Deus, ou, antes, sendo conhecidos por Deus, como tornais outra vez a esses rudimentos fracos e pobres, aos quais de novo quereis servir? Guardais dias, e meses, e tempos, e anos. Receio de vós, que não haja trabalhado em vão para convosco. (Gálatas 4:9-11)

 

VIGÉSIMA RAZÃO

 

NENHUM APÓSTOLO, EM NENHUM LUGAR DO NOVO TESTAMENTO, RECOMENDA OU ORDENA A GUARDA DO SÁBADO.

 

Os apóstolos foram guiados pelo Espírito, que ´eo Deus da verdade e não da confusão.

 

Mas, quando vos entregarem, não vos dê cuidado como, ou o que haveis de falar, porque naquela mesma hora vos será ministrado o que haveis de dizer. 20 Porque não sois vós quem falará, mas o Espírito de vosso Pai é que fala em vós. (Mateus 10:19-20)

 

E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. (Atos 2:4)

 

Então Pedro, cheio do Espírito Santo, lhes disse: Principais do povo, e vós, anciãos de Israel, (Atos 4:8)

 

Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens. Porque não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo. (Gálatas 1:11-12)

 

VIGÉSIMA-PRIMEIRA RAZÃO

 

NAS RESOLUÇÕES TOMADAS PELA IGREJA NO CONCÍLIO DE JERUSALÉM, NADA CONSTA SOBRE A NECESSIDADE DA GUARDA DO SÁBADO.

 

 

Na verdade pareceu bem ao Espírito Santo e a nós, não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias: Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da prostituição, das quais coisas bem fazeis se vos guardardes. Bem vos vá. (Atos 15:28-29)

 

VIGÉSIMA-SEGUNDA RAZÃO

 

O APÓSTOLO PAULO ERA APÓSTOLO DOS GENTIOS, E EMBORA TENHA DITO QUE TUDO DE PROVEITOSO ELE ENSINOU, E QUE ENSINOU TODO O CONSELHO DE DEUS, NADA ENSINOU ACERCA DA NECESSIDADE DA GUARDA DO SÁBADO.

 

E, logo que chegaram junto dele, disse-lhes: Vós bem sabeis, desde o primeiro dia em que entrei na Ásia, como em todo esse tempo me portei no meio de vós, Servindo ao Senhor com toda a humildade, e com muitas lágrimas e tentações, que pelas ciladas dos judeus me sobrevieram; Como nada, que útil seja, deixei de vos anunciar, e ensinar publicamente e pelas casas, Testificando, tanto aos judeus como aos gregos, a conversão a Deus, e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo.

Portanto, no dia de hoje, vos protesto que estou limpo do sangue de todos. Porque nunca deixei de vos anunciar todo o conselho de Deus. (Atos 20:18-21, 26, 27)

 

A obsessão do sabatismo é tão sem base e inútil como o legalismo mortal dos judeus, que condenaram o próprio Filho de Deus, por salvar, curar e libertar no Sábado (João 5). Sobre isso Paulo Diz: "A letra mata, mas o espírito vivifica" (II Coríntios 3:6)

 

 

VIGÉSIMA-TERCEIRA RAZÃO

 

GUARDAR O SÁBADO, POR SER PRECEITO DA LEI, E PROCURAR IMPOR SUA OBSERVÂNCIA SOBRE OUTROS, É O MESMO QUE TENTAR A DEUS.

 

Agora, pois, por que tentais a Deus, pondo sobre a cerviz dos discípulos um jugo que nem nossos pais nem nós pudemos suportar? Mas cremos que seremos salvos pela graça do Senhor Jesus Cristo, como eles também. (Atos 15:10,11)

 

Então Pedro lhe disse: Por que é que entre vós vos concertastes para tentar o Espírito do Senhor? Eis aí à porta os pés dos que sepultaram o teu marido, e também te levarão a ti. (Atos 5:9)

 

Pôr a lei con denatória na frente da graça salvadora é por Moisés à frente de Jesus...É inutilizar o feito libertador e salvador do Deus amoroso, gracioso e bom. É por a lei na frente do sangue de Jesus Cristo, que já a cumpriu, para colocar o testamento da graça. Contrariar o plano de Deus é tentar a Deus e chamar sua ira...

 

VIGÉSIMA-QUARTA RAZÃO

 

OS APÓSTOLOS, COLUNAS DA IGREJA, PEDRO, TIAGO E JOÃO, E TAMBÉM PAULO, DOUTOR DOS GENTIOS, NÃO GUARDAVAM O SÁBADO (LEI); PELO CONTRÁRIO, FORAM DUROS E RIGOROSOS NO COMBATE ÀS DOUTRINAS SABATISTAS.

 

ENTÃO alguns que tinham descido da Judéia ensinavam assim os irmãos: Se não vos circuncidardes conforme o uso de Moisés, não podeis salvar-vos. Tendo tido Paulo e Barnabé não pequena discussão e contenda contra eles, resolveu-se que Paulo e Barnabé, e alguns dentre eles, subissem a Jerusalém, aos apóstolos e aos anciãos, sobre aquela questão.

E, quando chegaram a Jerusalém, foram recebidos pela igreja e pelos apóstolos e anciãos, e lhes anunciaram quão grandes coisas Deus tinha feito com eles. Alguns, porém, da seita dos fariseus, que tinham crido, se levantaram, dizendo que era mister circuncidá-los e mandar-lhes que guardassem a lei de Moisés. Congregaram-se, pois, os apóstolos e os anciãos para considerar este assunto. E, havendo grande contenda, levantou-se Pedro e disse-lhes: Homens irmãos, bem sabeis que já há muito tempo Deus me elegeu dentre nós, para que os gentios ouvissem da minha boca a palavra do evangelho, e cressem. E Deus, que conhece os corações, lhes deu testemunho, dando-lhes o Espírito Santo, assim como também a nós; E não fez diferença alguma entre eles e nós, purificando os seus corações pela fé. Agora, pois, por que tentais a Deus, pondo sobre a cerviz dos discípulos um jugo que nem nossos pais nem nós pudemos suportar? Mas cremos que seremos salvos pela graça do Senhor Jesus Cristo, como eles também. (Atos 15:1,2,4-11)

 

ESTAI, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão. Eis que eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará. E de novo protesto a todo o homem, que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a lei. Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído. (Gálatas 5:1-4)

 

Se homens de Deus, considerados colunas da Igreja, não guardaram o Sábado, por não receberem tal preceito de Jesus e do Espírito Santo, por que nós deveríamos guardá-lo ?

Somos salvos pela fé em Jesus Cristo e não pela lei de Moisés. Nosso coração é "purificado pela fé" , e não por "usos de Moisés". Trocar a graça libertadora de Deus pelo jugo de Moisés é simplesmente andar para trás, andar ao contrário, e "tentar a Deus", na tese dos apóstolos.

 

VIGÉSIMA-QUINTA RAZÃO

 

PAULO DIZ QUE NINGUE´M DEVE JULGAR ALGUÉM QUE NÃO GUARDA O SÁBADO, OPRQUE TODOS OS DIAS SÃO IGUAIS.


Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, Que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo. (Colossenses 2:16, 17)

Quem és tu, que julgas o servo alheio? Para seu próprio SENHOR ele está em pé ou cai. Mas estará firme, porque poderoso é Deus para o firmar. Um faz diferença entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente seguro em sua própria mente. Aquele que faz caso do dia, para o Senhor o faz e o que não faz caso do dia para o Senhor o não faz. O que come, para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e o que não come, para o SENHOR não come, e dá graças a Deus. (Romanos 14:4-6)

VIGÉSIMA-SEXTA RAZÃO

 

O SÁBADO, A LUA, OS DIAS DE FESTAS E OUTROS CERIMONIAIS DA LEI, SÃO MERAS SOMBRAS DOS BENS FUTUROS.

 

O Sábado, que quer dizer "descanso" , é uma sombra de Cristo, por que Jesus Cristo é o verdadeiro descanso para a alma, segundo Mateus 11:28-30 e Isaías 32:2. Jesus é a luz do mundo. A sombra desapareceu porque a Luz chegou. (Eclesiastes 7:8)

 

Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, Que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo. (Colossenses 2:16-17)

 

Mas, antes que a fé viesse, estávamos guardados debaixo da lei, e encerrados para aquela fé que se havia de manifestar. De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados. Mas, depois que veio a fé, já não estamos debaixo de aio. (Gálatas 3:23-25)

Melhor que Ter o Sábado do Senhor, é Ter o Senhor do Sábado...

 

 

VIGÉSIMA-SÉTIMA RAZÃO

 

O SÁBADO É UM SINAL ENTRE DEUS E ISRAEL. NÃO É NEM PODE SER UNIVERSAL.

 

 

Tu, pois, fala aos filhos de Israel, dizendo: Certamente guardareis meus sábados; porquanto isso é um sinal entre mim e vós nas vossas gerações; para que saibais que eu sou o SENHOR, que vos santifica.

Guardarão, pois, o sábado os filhos de Israel, celebrando-o nas suas gerações por aliança perpétua. Entre mim e os filhos de Israel será um sinal para sempre; porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, e ao sétimo dia descansou, e restaurou-se. (Êxodo 31:13,16,17)

 

Agora, pois, por que tentais a Deus, pondo sobre a cerviz dos discípulos um jugo que nem nossos pais nem nós pudemos suportar? Mas cremos que seremos salvos pela graça do Senhor Jesus Cristo, como eles também. (Atos 15:10-11)

 

Israel-Nação podia guardar o Sábado porque, sendo um país pequeno, tem em todos os lugares o mesmo fuso horário, em todo o país a hora é sempre a mesma. Porém não é o mesmo caso do mundo todo, onde são observados horários diferentes.

Oa adventistas não podem observar todos o mesmo período de tempo na guarda do Sábado, devido aos fusos horários. Por exemplo: Os adventistas da Califórnia trabalham três horas no Sábado dos adventistas de Nova Iorque. Os sabatistas da Costa Rica começam a guardar o Sábado 12 horas depois dos sabatistas chineses. O Sábado na austrália começa 18 horas antes do Sábado da Califórnia.

Como os sabatistas vão saber que estão guardando o dia de descanso da Criação, se a data desse período não pode ser precisada e se os calendários históricos mudaram em sem-número de vezes ?

Nas regiões polares, de acordo com a época do ano, o dia dura vários meses.

É por isso que é bom adar dentro da Bíblia, com honestidae e segundo a orientação do Espírito, e não dos homens.

 

 

VIGÉSIMA-OITAVA RAZÃO

 

DURANTE SUA VIDA NA TERRA, JESUS ESCOLHEU O SÁBADO COMO DIA DE TRABALHO.

 

Foi no Sábado que Jesus fez as seguintes obras, segundo relato das Escrituras:

     

  1. A libertação do endemonhiado (Lucas 4:31-37)

     

     

  2. A cura da sogra de Pedro (Lucas 4:38-39)

     

     

  3. A cura do homem da mão mirrada (Lucas 6:6-11)

     

     

  4. A cura da sogra da mulher paralítica (Lucas 13:10-17)

     

     

  5. A cura de um hidrópico (Lucas 14:1-6)

     

     

  6. A cura do paralítico de Betesda (João 5:5-16): (Jesus não só curtou como mandou o homem carregar a sua cama, provocando protestos)

     

     

  7. A cura de um cego de nasceça (João 9:1-41)

     

     

  8. A pregação aos espíritos em prisão (I Pedro 3:18-20, 4:6)

     

 

Jesus fez questão de trabalhar muito no Sábado, para ensinar a aliança da graça aos judeus. Ele fez questão de contrapor-se ao legalismo fanático dos judeus, satirizando-o...

 

 

 

 

VIGÉSIMA-NONA RAZÃO

 

PROCURAR GUARDAR O SÁBADO É O MESMO QUE TENTAR GUARDAR A LEI DE MOISÉS, PORQUE É ELE PRECEITO UNICAMENTE MOSAICO, E QUEM PROCURA JUSTIFICAR-SE PELA OBSERVÂNCIA DA LEI ESTÁ:

 

 

     

  1. Tornando sem valor a morte de Cristo (Gálatas 2:21)

     

     

  2. Vivendo na carne e não no Espírito (Gálatas 3:2,3)

     

     

  3. Colocando-se debaixo da maldição (Gálatas 3:10)

     

     

  4. Metendo-se debaixo de jugo (Gálatas 5:1; Atos 15:10)

     

     

  5. Separando-se de Cristo e caindo da Graça de Deus (Gálatas 5:4)

     

     

  6. Passando para outro evangelho (Gálatas 1:6-9)

     

     

  7. Pondo-se debaixo do ministério da morte e da condenação (II Coríntios 3:7-9)

     

 

TRIGÉSIMA RAZÃO

 

O SÁBADO DO DECÁLOGO TEM UMA PARTE MORAL E ETERNA, E UMA OUTRA CERIMONIAL E TRANSITÓRIA.

 

A parte moral: Um dia em sete.

A parte cerimonial: Um dia fixo de descanso.

O aspecto cerimonial, isto é, o dia fixo de descanso, é mutável. Jesus mostrou isso (Mateus 12:5; João 7:21-23).

 

Guardamos o Domingo porque é o dia do Senhor Jesus Cristo, isto é, poruqe Jesus Cristo, completada sua obra redentora, nele "descansou", quando ressuscitou dos mortos e assentou-se à destra da Majestade, nas alturas...

 

 

CONCLUSÃO

 

Outras razões teríamos para colocar neste opúsculo, porém, achamos que trinta é um número mais do que suficiente para explicar nossas convicções, as quais estão totalmente em harmonia com os ensinos bíblicos e devem levar o leitor honesto a entender por que o cristão não tem necessidade de guardar o Sábado para justificar-se diante de Deus.

Ficou bem claro que o crente é salvo tão-somente pela graça de Deus, mediante a fé no sacrifício de nosso Senhor Jesus Cristo, feito uma só vez, perfeito para sempre.

Óbvio está também que a lei é boa e o mandamento santo, justo e bom. Todavia não foi a lei dada para justificar, senão para mostrar ao homem os seus pecados, e para conduzí-lo ao Senhor Jesus.

A lei usada sabiamente leva o homem a Cristo e, consequentemente, à salvação de sua alma. Porém usada erradamente leva o ser humano À confusão, à heresia e à perdição de sua alma.

Tomemos cuidado com o uso que fazemos da lei de Moisés. Sejamos humildes e sinceros neste campo, pois, do contrário, nós mesmos seremos os mais prejudicados. Que assim Deus nos ajude e nos dirija para não nos desviarmos da simplicidade e pureza do Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo.

 

APELO COM AMOR

 

Não poderíamos terminar estas considerações sem fazer, em Nome de Jesus Cristo, um apelo honesto, sincero e com amor àqueles que estão ainda debaixo do jugo da lei, tentando guardar o sábado para se fazerem melhores aos olhos de Deus. O apelo é no sentido de que deixem o Espírito Santo abrir seus olhos para a verdade da Palavra de Deus, mediante a fé no sacrifício de Cristo, e ao mesmo tempo, deixem de incomodar os que querem viver debaixo da graça de Deus.

Prezado amigo leitor, se você ainda não conseguiu a certeza de sua salvação, é porque você não aceitou o Senhor Jesus como Salvador e Senhor da sua vida, ou é porque você não está confiando em suas gloriosas promessas.;

Volte a ler esta mensagem, meditando com seriedade em todo o seu conteúdo, porque Deus quer lhe dar essa bendita certeza, que é a coisa mais bela e confortadora que existe no Evangelho de Cristo.

Deus o abençoe ricamente.

 

Pr Amilton Justos