Fundamentalistas Neo-evangélicos

David Cloud


FALTA TRADUZIR DE VERDADE, À MÃO (NÃO vou pedir a Mary nem a Valdenira para traduzirem, já as tenho explorado demais, como tradutoras).





New Evangelical
Fundamentalists



One of the root problems with New Evangelicalism is what it refuses to preach. It aims to be positive. It is willing to narrow down its message. This causes many to be deceived by New Evangelicals (the vast majority of evangelicals today have adopted the New Evangelical philosophy). They hear or read a popular evangelical and say, "My, how he teaches the Bible so wonderfully; I don't see anything wrong with him." They don’t understand that the problem with the New Evangelical's teaching is not so much what he says that is wrong, but what he refuses to say that is right. It’s not so much the error that he preaches but the truth that he neglects. He refuses to proclaim the whole counsel of God. He will not deal with many of the negative aspects of the Word of God, such as ecclesiastical separation and plain rebuke of apostasy. He will not identify false teachers and call upon God’s people to avoid them.  
This philosophy is finding its way into churches which claim to be fundamentalist. The preacher steers clear of many controversial things, and when he does deal with something that is unpopular he has an almost apologetic demeanor.
Charles Finney noted this tendency in his day: "Ministers generally avoid preaching what the people before them will understand as addressed to them. They will preach to them about other people, and the sins of others, instead of addressing them and saying, 'You are guilty of these sins.' They often preach ABOUT sinners instead of preaching TO them. They studiously avoid being personal, in the sense of making the impression on anyone that he is the man."
This is becoming descriptive of many fundamental Baptist pulpits which in years past plainly preached against sin and error.

Here are some questions I would propose to test the content of a preacher's ministry:
HELL.
Does the preacher preach hell hot? Does he preach hell at all, meaning does he even use the word when referring to the sinner’s destiny? Or does he more often tend to avoid that term and refer to the eternal condition of the lost in more vague ways? Billy Graham has not preached plainly on that subject for decades. In fact, he no longer is certain that hell is a place of fiery torment. He has said, “I think the fire that is mentioned in the Bible is a burning thirst for God that can never be quenched” (Orlando Sentinel, April 10, 1983). In 1986 Kenneth Kantzer, senior editor of Christianity Today, said the last sermon on hell he heard in evangelical circles was one he preached himself--in the 1950s! 
You might be saying, That is terrible that New Evangelicals no longer preach on hell. Let me ask this: When, fundamentalist friend, was the last time you heard a red-hot sermon on hell in your church? The Lord Jesus Christ, the most loving, compassionate preacher this world has ever seen, preached frequently and in great detail on the topic of hell.

DENOMINATIONAL ERROR. Does the preacher warn of the denominational error plainy? It is highly unpopular in this present ecumenical climate to speak against other denominations, so it is more comfortable for the preacher to deal with such things only in generalities. Instead of saying, for example, that infant baptism is a gross error and all those denominations which practice it are guilty of this error, whether Roman Catholic, Anglican, Episcopalian, Lutheran, Presbyterian, he refuses to mention any denominational error by name. He might speak in general against the error of infant baptism or baptismal regeneration or episcopacy or ceremonialism or sacramentalism, but he will not tell his people exactly who is practicing such heresies. He will not plainly identify the false teachers who are deceiving God's people.

COMPROMISE. Does the preacher warn of compromising preachers and movements and name the names of these so the people can know exactly who he is talking about? It is one thing to warn about psychology in general; it is quite another to warn about James Dobson in particular. It is one thing to warn about New Evangelicalism in general; it is quite another thing to warn about Franklin Graham or Chuck Swindoll in particular. We would ask whether the preacher EVER mentions chief compromisers by name from the pulpit, or does he forever speak in generalities? Our people are being influenced by the Charles Stanleys, the Franklin Grahams, the Joseph Stowells, the Charles Swindolls, and it is essential that they be identified. Any fundamental Baptist pulpit that refuses to preach pointedly and to name the names of heretics and compromisers is an ineffective pulpit that is not protecting God’s people from the greatest spiritual dangers of our day.

WORLDLINESS. Does the preacher define worldliness in particular, or does he speak only in generalities? It is one thing to say, "People, we must not be worldly," or, "People, we must not be immodest." That kind of preaching is really meaningless if it is not defined. People can sit under that preaching and remain comfortable living in all sorts of wickedness. It is quite another thing to say, "People, we must turn off those wicked movies and sitcoms and Saturday morning cartoons on T.V.; we must stop listening to Hollywood's cursing; we must stop watching Hollywood's harlots parade themselves before us in our homes; we must keep on our clothes and stay away from the beaches and swimming pools where people are half naked and lust is rampant; men must dress like men and women like ladies; let the men wear the pants, ladies, and you cover yourselves with wholesome, feminine attire; we must reject that worldly 'Christian' rock music and Contemporary Christian Worship music; we must turn off that rebellious country-western trash."
It is not easy to name names and to be specific in dealing with popular sins. The backlash from the unsaved, the carnal, the fence-straddlers, and the ignorant can be terrific. One pastor noted, "Many fundamental churches would be twice their size if they only went along with Billy Graham." Indeed! I have had people in fundamental Baptists churches stand up and walk out on my preaching because I mentioned the name of James Dobson in a negative context. The same would be true if the church would only soften its stand a little here and there on any number of controversial matters. AND MANY FUNDAMENTAL BAPTIST CHURCHES ARE DOING EXACTLY THIS.
We need to be on guard lest we adopt a New Evangelical, compromising, soft ministry without being aware of it. Our chief duty is not to please man or to have a large church or to be well liked in the community or to make our congregation comfortable and happy; our chief duty is to please God and to proclaim His Word--all of it--without apology. The first duty of the preacher is to "reprove, rebuke, exhort" (2 Tim. 4:2). The time HAS come when people will not endure sound doctrine (2 Tim. 4:3-4). They are indeed heaping to themselves teachers which will tickle their fancies rather than be faithful to God.
I refuse to tickle the ears of a rebellious generation, though I well understand the pressure to soften the message. That old war horse Charles Haddon Spurgeon, in speaking of Christian publications, said, "A magazine which is not outspoken, and is destitute of principle, is a literary nuisance." The same can be said for any preaching ministry. A preacher that is not outspoken, and is destitute of principle, is a ministerial nuisance!
In conclusion, consider some statements by men of God on this issue:
"Many religious persons have a dread of controversy, and wish truth to be stated without any reference to those who hold the opposite errors. Controversy and a bad spirit are, in their estimation, synonymous terms, and to strenuously oppose what is wrong is considered as contrary to Christian meekness. Those who hold this opinion seem to overlook what every page of the New Testament lays before us. In all the history of our Lord Jesus Christ, we never find Him out of controversy." -- Robert Haldane
"Independent Baptist churches have gone full circle and are now in most cases identical to the association churches I left in my early twenties--DEAD--just trying to be respectable. Our teens look scrubby, our church services are powerless, and a soul winner is rare." -- Roger Voegtlin
"Again, men say that instead of engaging in controversy in the Church, we ought to pray to God for a revival; instead of polemics, we ought to have evangelism. Well, what kind of evangelism is it that is indifferent to the question what evangel it is that is to be preached? ... not the evangelism that Paul meant when he said, 'Woe be unto me, if I preach not the gospel.' No, my friends, there can be no true evangelism which makes common cause with the enemies of the cause of Christ. ... Every true [moving of the Holy Spirit] is born in controversy, and leads to more controversy." -- J. Gresham Machen
"The problem of doctrinal 'wishy-washiness' is a cancer that is spreading through the Church. The alarm must be sounded and the troops rallied. We must 'fight the good fight' of faith with the same fervor that was characteristic of the early Church. Every believer is to be a 'watchman on the wall' giving warning, lest, as the Scripture states, 'Their blood will be on your hands.'" -- Rich Varlinsky
"Folks will sometimes accuse us of crossing every t, and dotting every i, but it is only that we are trying to judge every sin in our lives to become a spiritual house before God. If we have standards and convictions, we will become very narrow and straight in our lifestyle--not because we are legalists, but because we realize that the smallest of sins can affect our relationship to the Lord." -- Doug Sehorne
"No amount of earnestness can be condemned when pleading, on straight lines, the cause of God. ... To employ soft words and honeyed phrases in discussing questions of everlasting importance; to deal with errors that strike at the foundations of all human hope as if they were harmless and venial mistakes; to bless where God disapproves, and to make apologies where He calls us to stand up like men and assert, though it may be the aptest method of securing popular applause in a sophistical age, is cruelty to man and treachery to Heaven. Those who on such subjects attach more importance to the rules of courtesy than they do to the measures of truth do not defend the citadel, but betray it into the hands of its enemies. Love for Christ, and for the souls for whom He died, will be the exact measure of our zeal in exposing the dangers by which men's souls are ensnared." -- George Sayles Bishop, 1885


Fundamentalistas Neo-evangélicos

David Cloud


Um dos problemas na raiz do Novo Evangelicalismo é o que ele se recusa a pregar. Ele focaliza no positivo. Ele está disposto suavizar e cortar fora o conteúdo de suas mensagens. Isso faz com que muitos sejam enganados por neo-evangélicos (a grande maioria dos evangélicos de hoje têm adotado a filosofia da Nova Evangélica). Eles ouvir ou ler um evangélico popular e dizer: "Meu Deus, como ensina a Bíblia tão maravilhosamente, eu não vejo nada de errado com ele. "Eles não entender que o problema com o ensino da Evangélica Nova não é tão muito o que ele diz que é errado, mas o que ele recusa-se a dizer que é direita. Não é tanto o erro que ele prega, mas a verdade que ele negligencia. Ele se recusa a anunciar todo o conselho de Deus. Ele não vai lidar com muitos dos aspectos negativos da Palavra de Deus, como separação eclesiástica e repreensão simples de apostasia. Ele não vai identificar os falsos mestres e convocar o povo de Deus para evitá-los. 
Esta filosofia está encontrando seu caminho para as igrejas que dizem ser fundamentalista. O pregador fica longe de muitas coisas controversas, e quando ele não lidar com algo que não é popular, ele tem quase atitude apologética. 
Charles Finney notou essa tendência no seu dia: "Os ministros geralmente evitar pregar o que as pessoas antes de elas vão entender que os destinatários elas. Eles vão pregar-lhes sobre outras pessoas, e os pecados de outros, ao invés de enfrentá-los, dizendo: 'Você é culpado destas pecados. Eles muitas vezes pregam sobre os pecadores, em vez de pregar para eles. Eles cuidadosamente evitar ser pessoal, no sentido de fazer a impressão em ninguém que ele é o homem. " 
Isso está se tornando fundamental descritivo de muitos púlpitos Batista que, em últimos anos, claramente pregava contra o pecado e erro. 

Aqui estão algumas perguntas que eu gostaria de propor para testar o conteúdo do ministério de um pregador
INFERNO. Será que o pastor pregar o inferno quente? Ele prega o inferno a todos, significado que ele mesmo usar a palavra quando se refere ao destino do pecador? Ou será que ele mais freqüentemente tendem a evitar que se referem prazo e para o eterno condição dos perdidos de maneira mais vaga? Billy Graham não tem pregado claramente sobre o assunto há décadas. Na verdade, ele já não é certa que o inferno é um lugar de tormento ardente. Ele disse: "Eu acho que o fogo que é mencionada na Bíblia é uma sede ardente de Deus que nunca pode ser extinto "(Orlando Sentinel, 10 de abril, 1983). Em 1986, Kenneth Kantzer, editor sênior da Christianity Today, disse que o último sermão sobre o inferno que ele ouvido nos círculos evangélicos foi um pregava a si mesmo - na década de 1950! 
Você pode estar dizendo: Isso é terrível que o neo-evangélicos já não pregar sobre o inferno. Deixe-me perguntar isto: Quando, amigo fundamentalista, foi o última vez que você ouviu um sermão em brasa sobre o inferno em sua igreja? O Senhor Jesus Cristo, o pastor mais amorosa, compassiva que este mundo já visto, pregado com freqüência e em grande detalhe sobre o tema do inferno. 

OS ERROS DAS DENOMINAÇÕES (as outras, e a dele) - Será que o pastor avisar do erro denominacional plainy? É altamente impopular neste clima atual ecumênicos falar contra outras denominações, por isso é mais confortável para o pregador para lidar com essas coisas apenas em generalidades. Em vez de dizendo, por exemplo, que o batismo infantil é um grave erro e todos os denominações que o praticam são culpados por esse erro, se romano Católicos, anglicanos, episcopais, luteranos, presbiterianos, ele se recusa a mencionar qualquer erro denominacional pelo nome. Ele pode falar em geral contra o erro do batismo infantil ou regeneração batismal ou episcopado ou cerimonialismo ou sacramentalism, mas ele não vai contar a sua pessoas exatamente quem está praticando o tal heresia. Ele claramente não identificar os falsos mestres que estão enganando o povo de Deus. 

FAZER CONCESSÕES, TRANSIGIR, NEGOCIAR O INEGOCIÁVEL: Será que o pregador alertam para comprometer pregadores e movimentos e nome os nomes desses que as pessoas possam saber exatamente quem ele está falando? É uma coisa para avisar sobre a psicologia em geral; Outra coisa é para alertar sobre James Dobson, em particular. É um coisa para alertar sobre o Novo Evangelicalismo em geral, é outra completamente diferente coisa para alertar sobre Franklin Graham ou Chuck Swindoll, em particular. Nós gostaria de saber o pregador EVER compromisers chefe menciona por nome a partir do púlpito, ou ele sempre fala em generalidades? Nosso povo está sendo influenciada pelo Stanleys Charles, o Franklin Graham, o Joseph Stowells, o Swindolls Charles, e é essencial que sejam identificado. Qualquer tribuna fundamental Batista que se recusa a anunciar pointedly e nomear os nomes dos hereges e conciliadores é um púlpito ineficazes que não está protegendo o povo de Deus desde o maior perigos espirituais dos nossos dias. 

MUNDANISMO. O pregador definir mundanismo em particular, ou não ele fala apenas em generalidades? É uma coisa a dizer: "As pessoas, devemos não ser mundano ", ou" As pessoas, não devemos ser ousados. "Esse tipo de pregação é realmente sentido se não está definido. As pessoas podem sentar-se em que a pregação e a continuar a viver confortável em todos os tipos de maldade. É muito mais uma coisa a dizer: "As pessoas, devemos desligar os maus filmes e seriados e desenhos animados de manhã na televisão, nós deve parar de ouvir a maldição de Hollywood, e é preciso parar de assistir meretrizes de Hollywood desfilam-se diante de nós em nossas casas, temos de manter a nossa roupa e ficar longe das praias e piscinas onde as pessoas estão seminus e cobiça é desenfreada, os homens devem se vestir como homens e mulheres como senhoras, deixe os homens vestem as calças, as senhoras, e você cobre -se com roupas, saudável feminina, devemos rejeitar essa mundana "Música cristã" rock and Contemporary música de adoração cristã, devemos desligar esse lixo rebelde países ocidentais. " 
Não é fácil dar nomes e ser específico para lidar com o popular pecados. A reação dos salvos, o carnal, a cerca-straddlers, e os ignorantes podem ser fantástico. Um pastor observou: "Muitos fundamental igrejas seria duas vezes seu tamanho quando só foi junto com Billy Graham. "Certamente! Tive pessoas em igrejas batistas fundamental stand levantar e caminhar na minha pregação, porque eu mencionei o nome de James Dobson num contexto negativo. O mesmo seria verdadeiro se a igreja apenas suavizar a sua posição um pouco aqui e ali, em qualquer número de assuntos controversos. E MUITAS IGREJAS BATISTA FUNDAMENTAL ESTÃO FAZENDO EXATAMENTE ISSO. 
Precisamos estar atentos para que não adoptar uma Evangélica Nova, comprometendo, Ministério macio sem estar ciente disso. Nosso dever principal não é agradar homem ou de uma grande igreja ou para ser bem quisto na comunidade ou fazer a nossa congregação confortável e feliz, o nosso principal dever é agradar Deus e proclamar a Sua Palavra - tudo isso - sem desculpas. O primeiro dever do pregador é a "reprovar, repreender, exortar" (2 Tm. 4:2). O tempo Veio quando as pessoas não suportarão a sã doutrina (2 Tm. 4:3-4). Eles são, na verdade acumulando para si mesmos professores que irão agradar suas fantasias ao invés de ser fiel a Deus. 
Recuso-me a fazer cócegas aos ouvidos de uma geração rebelde, que eu bem compreender a pressão para amaciar a mensagem. Esse velho cavalo de guerra Charles Haddon Spurgeon, falando de publicações cristãs, disse: "A revista que não é sincero, e é destituído de princípio, é uma obra literária incômodo. "O mesmo pode ser dito para qualquer ministério da pregação. Um pregador que não é sincero, e é destituído de princípio, é uma reunião ministerial incômodo! 
Em conclusão, considero algumas declarações de homens de Deus sobre este assunto: 
"Muitas pessoas religiosas têm medo de controvérsia, e desejo que a verdade seja afirmar, sem qualquer referência a aqueles que detêm os erros oposto. Controvérsia e um espírito mau são, na sua opinião, termos sinônimos, e para opor-se tenazmente o que está errado é considerada contrária à mansidão cristã. Aqueles que sustentam esta opinião parecem ignorar o que todas as páginas do Novo Testamento estabelece antes de nós. Em toda a história da nossa Senhor Jesus Cristo, nunca vamos encontrá-lo fora de controvérsia. "- Robert Haldane 
"As igrejas Batista Independente foram círculo completo e agora estão mais em casos idênticos às igrejas associação deixei em meus vinte anos - MORTAS - apenas tentando ser uma pessoa respeitável. Nossos adolescentes olhar scrubby, nossa igreja serviços são impotentes, e um ganhador de almas é raro. "- Roger Voegtlin 
"Mais uma vez, os homens dizem que, em vez de se dedicarem à controvérsia na Igreja, orar a Deus por um avivamento, em vez de polêmica, devemos ter evangelismo. Bem, que tipo de evangelismo é que é indiferente ao a pergunta que evangelho é que deve ser pregado? ... não o evangelismo que Paulo queria dizer quando ele disse: "Ai de mim, se eu não pregar o evangelho ". Não, meus amigos, não pode haver o verdadeiro evangelismo que faz causa comum com os inimigos da causa de Cristo. ... Toda verdade [Mover do Espírito Santo] nasce da controvérsia, e leva a mais controvérsia. "- J. Gresham Machen 
"O problema doutrinário do" desinteresse-wishy é um câncer que está se espalhando através da Igreja. O alarme deve ser soado e as tropas se reuniram. Nós deve "combater o bom combate" da fé com o mesmo fervor que foi característica da Igreja primitiva. Todo crente é ser um "vigia na parede 'dá aviso, para que, como afirma a Escritura: "Seu sangue estará em suas mãos. '"- Rich Varlinsky 
"As pessoas às vezes nos acusam de atravessar cada t, e que pontilham a cada i, mas é só isso que estamos a tentar julgar todos os pecados em nossas vidas para tornar-se uma casa espiritual diante de Deus. Se tivermos normas e convicções, que se tornará muito estreito e reto em nosso estilo de vida - não porque somos legalistas, mas porque percebemos que o menor dos pecados podem afetar nosso relacionamento com o Senhor. "- Doug Sehorne 
"Nenhuma quantidade de seriedade pode ser condenado quando articulado, em linha reta linhas, a causa de Deus. ... Para empregar as palavras macias e frases melosas em discutir questões de importância eterna; para lidar com os erros que atacar os fundamentos de toda a esperança humana, como se fossem inofensivos e erros veniais; para abençoar onde Deus desaprova, e para fazer pedidos de desculpas onde Ele nos chama a levantar-se como homens e afirmar, embora possa ser aptest método de fixação de aplauso popular em uma época sofística, é crueldade para com o homem e traição para o céu. Aqueles que em temas como anexar mais importância às regras de cortesia que eles fazem as medidas de verdade não defender a cidadela, mas traí-lo nas mãos de seu inimigos. O amor de Cristo, e para as almas por quem Ele morreu, será o medida exata de nosso zelo na denúncia dos perigos pelos quais as almas dos homens são ludibriadas. "- George Sayles Bishop, 1885.

 

David Cloud

 


 

Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).



Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ SeparacaoEclesiastFundament/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )