NATAL


(esboço)

Pr. José Sérgio Ackel

Texto: Lucas 2:8-20

Introdução:

Longe de ser uma comemoração da igreja cristã a data de 25 de dezembro era comemorada pelos romanos por ocasião do solstício de inverno, com uma festa chamada Saturnália, em homenagem ao deus Saturno, entre os dias 17 a 22 de dezembro, era um período de alegria e troca de presentes.

O dia 25 de dezembro era tido também como o do nascimento do deus persa Mitra, o sol da virtude. Apesar de não ser a data real do nascimento de Jesus, e como esta festa já era celebrada em Roma no ano 336 d.C (Séc IV), a igreja entendeu que devia cristianizar as festividades pagãs que os povos celebravam por ocasião do solstício de inverno. Por causa de sua origem não bíblica, no século 17 essa festividade foi proibida na Inglaterra e em algumas colônias americanas, tendo retornado esta prática como um grande feriado religioso.

 

O que a igreja cristã recorda pelo nascimento de Jesus:

 

1-   A vontade de Deus em habitar conosco – Isaias 7:14 X Mateus 1:23;

2-   A vontade de Deus em estabelecer o Seu reino – Isaias 9:1-7;

3-   A vontade de Deus em nos dar um Salvador – Jo 4:42; I Jo 4:14; At 13:23;

4-   O amor salvador e perdoador de DEUS – João 3:15-18;

5-   A certeza da 2ª vinda de Cristo dos céus – Fp 3:20;

6-   A certeza da nossa transformação gloriosa – Fp 3:21

 

Conclusão:

A importância e o verdadeiro significado da razão do nascimento de Cristo, o propósito da encarnação de Deus (Evangelho de João 1:114), é obscurecida pelos artifícios enganadores do príncipe deste mundo (Jo 14:30) com árvores decoradas com luzes, enfeites, bolas, trocas de presentes, a ilusão da crença de que existe papai-noel, fazendo dos pais grandes mentirosos aos seus filhos, e a necessidade de cumprir este ritual, e ansiedade dos filhos de verem seus pedidos atendidos, em que o cumprimento “feliz natal” torna-se apenas uma frase vazia, desprovida de todo significado espiritual da razão do nascimento de Cristo, idolatramente retratado em ídolos chamado presépio.

O nascimento de Cristo foi um evento do passado, cumpriu-se, e com a Sua morte, sepultamento e ressurreição, que traz o perdão de Deus de todo pecado (Ap 1:5), temos a esperança da vida eterna nos céus, livres da penalidade, poder e presença do pecado, juntamente com Jesus e todos os que creram N’Ele para a vida eterna. Ap 1:7,8.

Alegre-se pelo nascimento de Jesus e na obra salvadora de Deus em teu favor. Jo 3:16





Pr. José Sérgio Ackel

IGREJA BATISTA CONSERVADORA E FUNDAMENTALISTA

EM JARDIM DAS ROSAS
São Paulo - SP

****



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em http://BibliaLTT.org, com ou sem notas.



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Sermoes/
retorne a http://solascriptura-tt.org/ )