"Arrependimento e Salvação pelo Senhorio" Revisitado

27 de fevereiro de 2014
David Cloud
__________

Em julho de 1996, publicamos um artigo em The Timothy Magazine intitulado "
REPENTANCE AND LORDSHIP SALVATION" (Arrependimento e Salvação pelo Senhorio), em que lidamos com cinco erros que observamos entre [alguns de] os batistas independentes fundamentalistas no que diz respeito à doutrina do arrependimento:

1 . O erro que diz que o arrependimento é embrulhado dento da fé e não tem que ser pregado.
2 . O erro que diz que definir-se o arrependimento como "uma mudança de mente que resulta em uma mudança de vida" é uma coisa "nova".
3 . O erro que confunde arrependimento com " Salvação pelo Senhorio".
4 . O erro de dizer que a salvação pode ser dissociada de aceitar Jesus Cristo como Deus e Senhor.
5 . O erro de dizer que é somente a incredulidade que condena os homens e os envia para o inferno.

Este é um assunto difícil e é fácil para um homem ser mal interpretado, principalmente se o leitor não tem visto muitos dos nossos materiais e não entende a nossa posição global e nosso ministério [globalmente]. Além disso, sempre que mencionamos o nome de um líder batista independente que está promovendo o que acreditamos ser um erro, é natural para aqueles que respeitam o homem reajam negativamente em nossa direção. Eles tendem a matar o mensageiro [porque não gostaram da mensagem que ele trouxe]! Recebemos uma carta de um pastor que cancelou sua assinatura de The Timothy Magazine por causa deste artigo em particular, e, como [depois] se viu, o problema foi que ele nos entendeu mal e pensou que eu escrevi defendendo "Salvação pelo Senhorio". Escrevi-lhe num tentativa de explicar de forma mais clara a minha posição, e ele me chamou e pediu desculpas pelo mal-entendido e pela dureza de sua carta. Apreciei muito a humildade e graça cristã deste pastor e sua vontade de telefonar e discutir o assunto.

Durante nossa conversa, percebi que seria útil para mim esclarecer-me ainda mais em relação a " Salvação pelo Senhorio ". A seguir estão algumas esclarecimentos a esse respeito:



I. EU ACREDITO QUE A SALVAÇÃO É FÁCIL E É OBTIDA PELA FÉ SIMPLES (COMO DE UMA CRIANÇA) EM JESUS CRISTO.

Este pastor tinha tido a impressão de que nós acreditamos que a salvação é um assunto complexo e que um indivíduo não pode simplesmente confiar no Senhor Jesus Cristo para a salvação. Isso definitivamente não é o que nós acreditamos. Em meu artigo sobre "Arrependimento e Salvação pelo Senhorio", eu disse:

"Eu não gosto do termo 'Crer Facilitado' [que tenta me ofender], porque a salvação é fácil [é impossível ser tornada mais fácil do que Deus a fez] e é recebida [apenas] por crer [de forma bíblica]" (David Cloud , "Arrependimento e Salvação pelo Senhorio: The Timothy Magazine, Volume 13, Issue 7, 1996).

Este é o evangelho que venho pregando para todos os 36 anos de minha vida cristã.

Considere a seguinte declaração do meu livreto Easy Prayerism or Bible Evangelism ("Oração Rapidinha e Facilitada, versus Evangelismo Bíblico"):

"Há uma metodologia evangelística nos círculos cristãos hoje, que é uma praga para a sã pregação do evangelho. Alguns chamam isso de 'Crer Facilitado' [termo que tenta me ofender], mas eu não gosto desse termo. O crer é exatamente a única coisa que Deus requer para a salvação.
8  Porque pela graça sois salvos, por meio da ; e isto não vem de vós, é dom de Deus. 9  Não vem das obras, para que ninguém se glorie;” (Ef 2:8-9 ACF).       “Porque Deus amou o MUNDO de tal maneira que DEU o seu Filho unigênito, para que TODO aquele que NELE crê não pereça, mas tenha a vida ETERNA.” (Jo 3:16 ACF)      . A salvação é recebida [simples e unicamente] pela fé [bíblica]. ALÉM DISSO, DEUS A FEZ FÁCIL DE OBTER.
Uma criança pode confiar em Cristo e ser salvo, uma pessoa de mente fraca pode confiar em Cristo e ser salvo.
A salvação não é difícil, exceto no sentido de que o pecador tem que se humilhar e se arrepender.


"Eu acredito que um termo melhor para este problema é 'easy prayerism' ('oração rapidinha') [movimento herético popular entre os neoevangélicos que alega que a mera repetição mecânica, como um papagaio, de uma rezinha extremamente curta, sem se checar se feita com entendimento nem se feita com sinceridade, sem qualquer necessidade de arrependimento e conversão, é garantia suficiente para se considerar alguém um salvo]".
uma metodologia que SE CONCENTRA em levar as pessoas a repetir uma rezinha [mecanicamente]. Não me entenda mal. Eu acredito que
“... todo aquele que invocar o nome do SENHOR será salvo.” (Rm 10:13 ACF). Acredito que aqueles que oram a Deus em arrependimento e pedindo para ser salvo são salvo [naquele mesmo instante, eternamente, garantidos e preservados pelo Salvador, sem possibilidade de "errar o ceu"]. Eu não sou contra as orações para a salvação.

"O que eu sou contra é fazer isso [a oração] o foco de nossa atividade evangelística. Repetir uma oração não é necessariamente a salvação, e não devemos confundi-lo com tal. Só porque 50 pessoas fazem uma oração, ou levantam as mãos em uma reunião evangélica, ou alguma outra coisa assim [visível, audível, externa], não há evidência alguma de que essas pessoas foram salvas. Uma coisa é mostrar algum interesse na salvação, outra é coisa ser salvo" ( David Cloud, Easy Prayerism or Bible Evangelism ("Oração Rapidinha e Facilitada, versus Evangelismo Bíblico"), 1992 , Way of Life Literature ).

Se alguém pensa que nós não acreditamos que a salvação é fácil, nem que é recebida por fé infantil em Jesus Cristo, ele está errado e nos está deturpando.



II . NÓS NÃO ACREDITAMOS QUE UMA PESSOA TEM QUE SE ARREPENDER DE TODOS SEUS PECADOS PARA SER SALVO
.

Isso certamente não é algo que ensinamos e não é algo que já declaramos em qualquer artigo [nosso]. Tenho afirmado claramente que eu não acredito nisso, e na verdade, seria impossível "se arrepender de todos os seus pecados". Eu fui salvo 36 anos atrás, e eu ainda não tenho me arrependido de todos os meus pecados! Considere a seguinte declaração do meu artigo de 1996:

'Eu não acredito em "Salvação pelo Senhorio", mas eu acredito em
“Não, vos digo; antes, se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis.” (Lc 13:3 ACF). E eu acredito que o arrependimento é uma mudança de mente que resulta em uma mudança de vida. Chame-a de 'Salvação pelo Senhorio' se você quiser. O arrependimento é uma mudança radical na atitude para com a autoridade divina, e se uma pessoa não tem uma tal mudança de atitude então ele não se arrependeu e ele NÃO é salvo e que ele não tem 'segurança eterna' [...] O arrependimento é em grande parte uma mudança da mente em relação ao próprio Deus, para o papel que Ele tem na vida e na nossa própria vida, em particular" ( David Cloud, " Arrependimento e Salvação pelo Senhorio").

Este é exatamente o que eu acredito sobre o arrependimento, nada mais ou menos. Não é uma mudança de VIDA, é uma mudança de MENTE tão radical que resulta em um [certo grau de] mudança de vida [embora sem jamais alcançarmos perfeita santidade, nem querer queimar mau trigo pensando que é joio, nem isentar bom joio pensando que é trigo, nem os anjos são perfeitos em diferenciá-los. O máximo que podemos é colocar um ponto de interrogação e recusar comunhão, não podemos colocar ponto de exclamação e decretar condenação]. Isso significa dar meia-volta e ir em uma direção diferente. Isso significa abaixar os braços e se render a Deus, deixar de estar em inimizade contra Deus. Eu acredito que este é exatamente o que a Bíblia ensina sobre o arrependimento, e eu mostrei isso no artigo original sobre arrependimento, mas em nenhum lugar eu disse que o arrependimento significa arrepender-se de TODO o seu pecado, ou a afastar-se [total, perfeitamente] de TODO o seu pecado. Isso seria uma salvação por obras, o que é um falso evangelho.



III . NÃO APOIAMOS NENHUMA IDÉIA DE "SALVAÇÃO PELO SENHORIO" QUE ENSINA QUE UM INDIVÍDUO DEVE FAZER JESUS CRISTO ABSOLUTO SENHOR DE CADA ÁREA DE SUA VIDA ANTES DE SER SALVO.

Exigir de um pecador que faça de Jesus Cristo o absoluto Senhor de TODAS as áreas de sua vida, a fim de ser salvo, é uma impossibilidade e seria a maior forma de salvação pelas obras que já foi inventada. Essa falsa doutrina é realmente ensinada por alguns batistas independentes, mas eu me opus a ela desde que eu ouvi falar dela no início da década de 1980.

Esta é uma doutrina muito perigosa que leva as pessoas a ficarem [constantemente] olhando [em insegurança, premor e pavor] para si mesmos e examinando as suas experiências, em vez de olhar somente para o Senhor Jesus Cristo e confiarem unicamente em Seu sangue derramado.

Acreditamos e temos a certeza de que a salvação muda a vida de um homem [não falamos de perfeita e total mudança, de definitiva, incessante, perfeição], e nós pregamos isso com coragem, porque a Bíblia ensina claramente, mas o examinar-se continuamente como base para determinar se a pessoa é salva, é extremamente perigoso. Até mesmo o apóstolo Paulo, que, em nossa opinião, foi o cristão mais dedicado que já viveu, disse de sua própria experiência:
“Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem.” (Rm 7:18 ACF) Essa é a experiência de cada filho de Deus, cada nascido de novo de Deus. A velha carne ainda está lá, mesmo depois da salvação.

Eu sei que estou hoje salvo porque eu tenho confiado no Senhor Jesus Cristo para a minha salvação eterna, e
“... eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia.” (2Tm 1:12 ACF) Minha fé é exclusivamente em Jesus Cristo, não em mim mesmo ou em quanto minha vida mudou ou em minha experiência cristã. Minha experiência cristã é muito ruim quando eu me comparar com o que a Bíblia exige de mim. A Bíblia exige perfeição. Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus.” (Mt 5:48 ACF). “Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver;” (1Pe 1:15 ACF). Eu não vivo a este padrão perfeito. Eu sou perfeito apenas dentro da minha POSIÇÃO dentro do bendito Senhor Jesus Cristo. Se eu não mantiver minha mente e coração focados na minha perfeição DENTRO DE o Cristo, torno-me extremamente desanimado. Eu fico jogado como uma garrafa sobre as ondas do mar. Eu perco minha âncora (Hb 6:19).

Eu soube de vários pregadores batistas independentes que, em verdade, pregam a Salvação pelo Senhorio, e isto é muito destrutivo. Uma das características dessas igrejas é que é típico que as pessoas "sejam [novamente] salvas", apesar de terem andado com Cristo por anos. Praticamente todas as pessoas que frequentam essas igrejas vão passar por esse processo [duas, três, ou mais vezes]. Não estou dizendo que nunca há um caso em que um crente professo não é verdadeiramente salvo. A maioria das igrejas já tiveram a experiência de um membro da igreja se salvou depois de reconhecer que ele nunca tinha [crido biblicamente, de modo a] nascer de novo e que uma profissão antes estava vazia. Isso é uma coisa maravilhosa. Se uma pessoa não é salva, ela precisa ser salva, independentemente de uma [falsa] profissão passada. O que eu estou alertando aqui é sobre igrejas que pregam que arrependimento é [se lembrar por nome e] pedir perdão e renunciar a TODO pecado [que cometeu em qualquer momento de toda sua vida] e fazer de Cristo Senhor de TUDO na vida, e que, se isso não aconteceu [a pessoa se lembra de um pecado que de que não tinha se lembrado nem abandonado nem pedido perdão de alguma coisa] então a pessoa não é salva. E se você tiver dúvidas [se confessou e abandonou tudo e fez de Cristo o Senhor de tudo em sua vida], você provavelmente não é salvo. Muitas vezes, eles ensinam que não existe tal coisa como um "crente carnal". Essas igrejas tendem a assistir a um grande número de "re- profissões." Eu soube de uma igreja em Cingapura na década de 1980 que pregava isso. Um grupo de vários missionários do sul da Ásia visitou lá e cada um deles "foi salvo", apesar de terem brilhantes testemunho por Cristo antes disso. Um par de membros desta igreja visitou minha esposa quando ela estava em um hospital em Bangkok em 1983 e tentou fazê-la [pensar que ainda não era salva e que precisava] ser salva, mesmo que ela se converteu maravilhosamente como uma adolescente em um lar sem Deus, no Alasca, e tinha e tem o mais maravilhoso testemunho.

Quanto às dúvidas sobre a salvação, eu tive dúvidas de vez em quando. Dúvidas podem indicar que vocês realmente não foram salvos, mas isso não é necessariamente o caso. Durante o primeiro ano depois de me converter, eu orei para ser salvo várias vezes porque eu estava lutando com o pecado e estava tentando quebrar hábitos mundanos da minha idade. Eu duvidava que eu tinha sido salvo e clamava ao Senhor para me salvar. Isto ocorreu porque eu não tinha sido fundamentado na verdade. Eu não precisava de alguém para questionar a minha salvação, e eu precisava de alguém para me ensinar sobre a justificação e santificação [posicional-jurídica versus experiencial-progressiva], sobre santidade bíblica e abençoada segurança em Cristo!

Pregar "salvação pelo senhorio " que requer que os pecadores façam de Jesus Cristo o Senhor absoluto de TODAS as áreas de suas vidas, a fim de [só assim, só depois disso] ser salvo, é confundir posição e prática, justificação e santificação. Este é semelhante ao erro é cometido por muitos pentecostais e carismáticos que acreditam que o filho de Deus pode perder sua salvação. Um excelente depoimento sobre o perigo deste falso ensino é no livro “Holiness: The False and the True” ("Santidade: A Falsa e a Verdadeira") pelo falecido Harry A. Ironside (Loizeaux, PO Box 277, Neptune, NJ 07754). http://www.wholesomewords.org/etexts/ironside/holiness.pdf



Como um jovem pregador, Ironside estava envolvido com o Exército da Salvação. Ele foi ensinado que ele podia ter uma experiência, uma "segunda bênção", através da qual ele poderia obter a vitória perfeita sobre sua velha natureza. Como todas as pessoas genuinamente nascidas de novo fazem, ele ardentemente desejou tal experiência. Ele agonizou sobre sua pecaminosidade e imperfeição espiritual. Ele buscou diligentemente a "bênção", orando, jejuando, chorando, lutando, acreditando. Por fim, ele pensou que tinha obtido "isso". Ele estava nas reuniões de testemunho e alegremente disse às pessoas que ele tinha "isso", que suas lutas contra o pecado acabaram. Claro que não demorou muito para que ele percebesse que havia sido enganado e que o velho homem ainda estava dentro dele. Nesse ponto, ele tornou-se tão desanimado que ele teve que ser hospitalizado em uma unidade de saúde mental. Ele se determinou a deixar a vida cristã e voltar para seus antigos amores, já que a vida cristã "não funcionou". No hospital, porém, ele conheceu alguns santos cristãos que pacientemente lhe ensinaram a verdade da santificação bíblica (ver http://solascriptura-tt.org/SoteriologiaESantificacao/SantificacaoDeAcordoComBiblia-DCloud.htm), e através deste ministério da verdade ele tornou-se ancorado em Cristo e passou a ter um longo e frutuoso ministério de pregação.



David Cloud

(traduzido por Carolina Silva) [As partes entre colchetes são explicações adicionadas por Hélio]



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em http://BibliaLTT.org, com ou sem notas.



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)



(retorne a http://solascriptura-tt.org/ SoteriologiaESantificacao/
retorne a http://solascriptura-tt.org/)