A DOUTRINA DE PAULO SOBRE O ARREPENDIMENTO




Em Atos 26:13-20 o Apóstolo Paulo relata o ministério que Cristo tinha dado a ele por revelação. Ele foi enviado aos gentios "Para lhes abrires os olhos, e das trevas os converteres à luz, e do poder de Satanás a Deus", e exortá-los “que se emendassem e se convertessem a Deus, fazendo obras dignas de arrependimento" (Atos 26:18, 20).

Considere três lições deste texto.

Primeiro, o arrependimento foi o cerne do ministério de Paulo. [18 Para lhes abrires os olhos, e das trevas os converteres à luz, e do poder de Satanás a Deus ... 20 ...que se emendassem e se convertessem a Deus, fazendo obras dignas de arrependimento]
Seu objetivo não era fazer com que os homens apenas "cressem" em Cristo em um sentido superficial, e não apenas levá-los a orar uma “oração de arrependimento", mas levá-los a experimentar uma mudança radical do poder de Deus.

Em segundo lugar, vemos que o arrependimento deve ser com (Atos 26:18) “18 ...; a fim de que recebam a remissão de pecados, e herança entre os que são santificados pela fé em mim.
O arrependimento sozinho não salva, ela deve ser acompanhada da fé. Em Atos 20:21 Paulo descreve a salvação como "a conversão a Deus, e a em nosso Senhor Jesus Cristo"

Terceiro, arrependimento resulta em uma mudança de vida (Atos 26:20).
Paulo pregou a mesma coisa que João o Batista nesta questão do arrependimento (Mateus 3:8). Alguns pregadores de hoje chamam essa doutrina de “Senhorio do arrependimento” ou “frutos da salvação”, mas não é. Como podemos estar errados em seguir esta doutrina Paulina sobre o arrependimento? Aqueles que não a seguem, creio ser necessário examinar a sua própria fé e mudarem suas tradicionais “Orações Curtinhas” de salvação
      ["Repita comigo essas 3 frases, não levam mais que 7 segundos: 1-2-3.
      Bingo! Você está salvo, não importa se não entendeu nada, se não sentiu nada, se não há realidade de nada"],
para a pura Palavra de Deus. Arrependimento bíblico não é [fazer] obras. Não é uma [tentativa de algum grau de] mudança [meramente exterior] de vida, é uma dramática mudança de mente para Deus que resulta em uma mudança de vida.

Charles Spurgeon sabiamente comentou, "Você imagina que o evangelho cresce, ou Deus é glorificado, indo para o mundanos e dizer-lhes que podem ser salvos, neste momento, simplesmente aceitando a Cristo como seu Salvador, quando eles estão casados com os seus ídolos e os seus corações pulsam por eles? Se alguém fizer isso, eu afirmo que é uma mentira, uma perversão do evangelho, Cristo é insultado e a graça de Deus é transformada em libertinagem ".



David Cloud

Traduzido por Luiz Ribeiro, 2009.



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em http://BibliaLTT.org, com ou sem notas.



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ SoteriologiaESantificacao/
retorne a http://solascriptura-tt.org/)