A Trindade {*}








Definição da Trindade {*} da Confissão de Fé da Filadélfia, 1742:
 
"Neste Ser Divino e infinito há três subsistências [pessoas], o Pai, a Palavra (ou Filho) e o Espírito Santo, de uma só substância, poder e eternidade, cada um tendo toda a essência divina, mas a essência não [sendo] dividida; o Pai de ninguém foi gerado, e de ninguém procede, o Filho é eternamente gerado do Pai, o Espírito Santo procede do Pai e do Filho, todos [três] sendo infinitos e sem começo, portanto, não [havendo] mais que um só Deus, que não pode ser dividido em natureza e ser, mas distingue-se [nas três Pessoas] por diversas peculiares propriedades relativas e por relações pessoais; esta doutrina da Trindade {*} é o fundamento de toda a nossa comunhão com Deus, e do conforto da nossa dependência sobre Ele ".
 
O que se segue é adaptado de uma mensagem intitulada "A Trindade {*}" pelo falecido pregador batista fundamentalista I.M. Haldeman, pastor da Primeira Igreja Batista de Nova York, 1884-1933.




A Escritura sempre fala de Deus como um só Deus.
 
... não há outro Deus, senão um só.” (1Co 8:4 ACF)
 
O Filho de Deus, nosso Senhor, define Deus essencialmente como espírito (João 4:24 “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.” (Jo 4:24 ACF)).
O Espírito Santo define Deus como pessoa (“O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, ...” (Hb 1:3 ACF)). Mas esta palavra "pessoa" no grego é hupostasis - que significa "substância," essência," e, em última análise, "Ser".
 
De modo que, falando corretamente, devemos dizer: "Deus é Uma só Substância - Uma só Essência - Um só Ser - O Ser Supremo".
 
Neste Ser uno e indivisível, há uma pluralidade de pessoas - subsistindo.

“E disse Deus: FaçamoS o homem à NOSSA imagem, conforme a NOSSA semelhança; ....” (Gn 1:26 ACF). A palavra hebraica para Deus aqui é Elohim. É um substantivo plural e está sempre associado a um verbo no singular, o que indica que o ato desta pluralidade de pessoas - é sempre como o ato de UM.
 
A Escritura revela que, neste Ser Uno, nesta Substância Una - Espírito - subsistem três pessoas distintas. Eles são conhecidos como o Pai, o Filho e o Espírito Santo.
 
A Escritura ensina que essas três pessoas constituem o que é chamado de A Divindade (Atos 17:29; Romanos 1:20, Colossenses 2:09).
        “Portanto, sendo nós linhagem de Deus, não devemos cuidar a Divindade ser semelhante a o ouro, ou à prata, ou à pedra, uma coisa esculpida por artifício e imaginação d o homem.” (At 17:29 LTT)
       “Porque desde a criação d o mundo que as coisas invisíveis dEle, tanto o Seu eterno poder como a Sua Divindade, são claramente vistas,
sendo entendidas através das coisas que estão criadas, para eles (os homens) serem inescusáveis;” (Rm 1:20 LTT)
       “
Porque nEle habita corporalmente toda a plenitude da Divindade;” (Cl 2:9 LTT)
 
Cada pessoa do Ser Divino é o Deus. E cada um deles é tudo o que o Deus é.
 
O Pai é o Deus (João 6:27).
Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará; porque a este o Pai, Deus, o selou.” (Jo 6:27 ACF)

O Filho é o Deus (Hebreus 1:8, Tito 2:13, João 20:28).
      “Mas, do Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos; Cetro de eqüidade é o cetro do teu reino.” (Hb 1:8 ACF)
       “
Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Salvador, Jesus Cristo;” (Tt 2:13 ACF)
       “
E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu!” (Jo 20:28 ACF)

O Espírito é o Deus (Atos 5:1-4).
1 .... 3  Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, e retivesses parte do preço da herdade? 4  Guardando-a não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus.” (At 5:1-4 ACF)
 
Cada uma dessas pessoas é inteiramente o Deus, mas em nenhum sentido as três pessoas são três Deuses.
 
Nenhum deles pode ser o Deus sem os outros dois. O Pai não pode ser o Deus sem o Filho e sem o Espírito. O Filho não pode ser o Deus sem o Pai e o Espírito. O Espírito não pode ser o Deus sem o Pai e o Filho.
 
Cada um é o único Deus, pois cada um é o único Ser da Divindade.
 
Como esta Divindade não pode ser dividida, não podem haver três Deuses.
 
Como este Ser indivisível constitui o único Deus e nenhuma das pessoas pode tomar qualquer grau de Ser do outro, então, as três, sendo em e de uma única substância, constituem um indivisível Ser, o Deus.
 
Corretamente e teologicamente falando, devemos dizer, a respeito de Deus, que "nós não confundimos as pessoas, nem dividimos a substância."
 
E, portanto, Deus é uma Trindade {*} de Ser, em uma única Divindade. Ele é três pessoas em uma unidade do Ser.





I.M. Haldeman, pastor da Primeira Igreja Batista de Nova York, 1884-1933.


***********************************************

{* NOTA DE HÉLIO: Prefiro a expressão “Tri-Una Divindade”, para me afastar mais do perigo de judeus e muçulmanos e similares pensarem que, com “Trindade”, queremos dizer que cremos em uma tríplice divindade, três deuses, uma tripla de deuses.)



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em http://BibliaLTT.org, com ou sem notas.



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/TeologiaPropriaTrindade/
retorne a http://solascriptura-tt.org/)