OBRAS DA CARNE E FRUTO DO ESPÍRITO
 

Gál 5:16 : 16 Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne.




·
Gl. 5:16 - concupiscência - no original grego, é "epithumia" que pode ter um sentido positivo ou um sentido negativo. Assim, pois, pode indicar um desejo intenso e bom. (Fil. 1:23,24).

·
Quando paixões dominam os homens I Pe 1:14; quando ilude e seduz a alma Ef 4:22, ilude - engana, defraudar, cair ou viver em erro; seduz - atrair, encantar, fascinar, levar à rebelião, sublevar.

·
São desejos mundanos - Tt. 2:12, sendo especialmente associados aos desejos do corpo, aos apetites proibidos, o que usualmente envolve alguma perversão do impulso sexual.

·
Carne - Com freqüência significa o corpo físico.(paixões carnais). A própria conversão tem por intuito transferir o indivíduo do terreno onde tais coisas dominam para o terreno celestial ou espiritual, na forma de pensamentos e expressões exteriorizadas, o que torna o crente um membro real do reino celeste.

·
Andai - O andar, por ser uma ação contínua, requer uma atenção contínua, sim conflito espiritual e uma busca contínua - Mc 7:5; Jo 8:12; At 22:21; Rm 6:4; Rm 8:4; I Co 3:3; Fp 3:18, Rm 13:13.

·
Espírito - Seguir a orientação do Espírito é obter um duplo livramento: por um lado, o livramento dos maus apetites e das paixões da carne; e por outro lado, o livramento do domínio exercido pela lei. É fácil determinar qual dessas duas coisas - a carne ou o espírito - está exercendo domínio em alguém.

·
Satisfazer - Vem do grego "teleo" que quer dizer levar ao fim, terminar, consumar. O crente sofrerá tentações, é certo, mas poderá impedir que o pecado obtenha sua vitória (Gn 4:7). As obras pecaminosas não se manifestarão e nem se completarão no crente. Ele sempre encontrará forças para derrotar e frustrar a tentação, não chegando a ceder à mesma, praticando atos pecaminosos.




Gál 5:17 Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis. 



· Gl. 5:17 - No presente versículo, a salvaguarda mencionada é a mais poderosa de todas, pois é divina. O Espírito Santo é essa salvaguarda. Ele nos confere fé (Ef 2:8); Ele nos santifica (I Ts 4:3; Rom 15:16 e I Co 6:11).

·
Milita contra... - Uma tradução literal do texto grego diria... deseja contra. Trata-se da mesma palavra, que em forma verbal, é empregada no versículo anterior, para indicar as "concupiscências" da carne. O Espírito e a carne humana são duas forças conflitantes, são dois reinos opostos. E o crente se vê dividido entre essas duas tendências, visto que possui em si mesmo, as duas naturezas que correspondem a essa luta, ou seja o "velho homem" e o "novo homem". Os rabinos judeus pensavam que Deus teria dado a Adão dois desejos em conflito, requerendo dele que se apegasse a um e rejeitasse o outro. O trecho de Rm 7:15,25 descreve a agonia da luta entre esses dois elementos no homem crente.

·
OBS.: A lei em si era boa, só que falava o que era certo ou errado, mas não capacitava ninguém a guardá-la e o homem a guardava pelo seu próprio esforço. Tg 2:10.

·
São opostos entre si - A dualidade do bem e do mal, nas regiões celestiais, no mundo, nas dimensões espirituais e até mesmo em cada ser humano é uma grande realidade. Para obtermos a vitória devemos estar em contato com o Espírito do Deus vivo, sendo esse o único meio de obter a santidade nessa luta. E devemos ainda lançar mão de vários outros meios como o: "Estudo das Escrituras, a oração e a meditação, mas tais coisas desacompanhadas do poder pessoal do Espírito Santo, nunca conseguirão propiciar-nos a vitória sobre o pecado".

·
A lei do Espírito, além de mostrar o que é certo e errado, ela capacita o homem a observá-la. Fil 4:13.

·
Para que não façais... - A liberdade cristã não indica licença para pecar, e nem significa viver isento de qualquer Senhor. Pelo contrário, consiste em tornar-se servo de um novo Senhor.



 

Espírito...
 

1) O fator decisivo no conflito, e que nos proporciona a vitória, é a presença do Espírito. Sem isso, a fé cristã não seria melhor do que qualquer filosofia ou religião, e certamente não seria superior à lei.

2) Em II Co 5:16 temos a maior dessas salvaguardas o ministério do Espírito Santo.

3) Essa luta não se fere automaticamente, mas requer a nossa cooperação o cultivo proposital da presença do Espírito e os meios do desenvolvimento espiritual, que são os seguintes:

a) O estudo dos documentos espirituais (a dedicação da mente; ver Rom 12:1,2).
b) A prática da oração (ver as notas em Ef 6:18).
c) A meditação (no aguardo da iluminação divina; Ef l:18).

d) A vida segundo a lei do amor (as obras Ef 2:10).
e) A posse e o uso dos dons espirituais, que cumprem a missão do crente (I Co 12:1-31 e Ap 2:17).



Gál 5:18-19:      Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei. 19 Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia,


·
Gl. 5:18 - Somos filhos de Deus por isso somos guiados pelo Espírito de Deus e não estamos mais debaixo da lei.

·
Gl. 5:19 - "As obras da carne são conhecidas".

1) Essas obras são conhecidas pelo senso natural do homem, que traz a lei escrita em seu coração, compreendendo seus preceitos pelo discernimento intuitivo - Rom 1:20,21.

2) E também são conhecidas essas obras da carne mediante a revelação divina: os profetas falaram e os livros sagrados são testemunhas do que é direito e do que é errado.


·
As obras da carne são claramente definidas, sendo tão bem conhecidas como são os diversos aspectos do fruto do Espírito. Sendo esse o caso, todos deveriam facilmente tomar consciência do que deve ser evitado e do que deve ser cultivado. Não é mister nenhuma pesquisa elaborada para que fique demonstrado o que significa cumprir as concupiscências da carne.

Listas de vícios
- Há diversas listas de vícios nas Escrituras. Rm 1:29-31; I Co 5:11; Col 3:5-9.

Prostituição
- imoralidade - pornéia raiz grega = porne = prostituta.

Imoralidade
indica todas as formas de pecado de natureza sexual. Naquela época havia os "cultos de fertilidade", havia no tempo de Paulo as prostitutas religiosas que trabalhavam nestes templos, e o dinheiro que ganhavam era para manter a abertura de novos templos dedicado a esta prática de imoralidade condenada pelo Senhor. (I Co 6:13-20 e I Co 10:1-13). Tais pecados são uma violação de nossa relação e de nossa comunhão com Cristo.

"Refugo" - rejeitar, desprezar, separar, por de lado, apartar.


Impureza
... - No original grego, é "akatharsia" = impureza, imundícia, refugo, imoralidade, vício, impureza nas questões sexuais.

"Devassidão" - incontinência, infidelidade, luxúria.

Lascívia... - No grego, "aselgeia" = licenciosidade, sensualidade exagerada. Está em pauta a conduta assinalada por indulgência sexual irrestrita, por violência e voluntariedade pervertida. (ver Ef 4:19), vemos que aqueles que destroem completamente a consciência, tendo-a ‘cauterizada", entregando-se ao "deboche", aos pecados sexuais exagerados, entregando-se à "lascívia". (Ez 16:15, Mc 7:22, II Co 12:21, Gl 5:19, I Ts 4:5, Cl 3:5).



Gál 5:20      20 Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias,




 

Gl. 5:20 - Pecados se dividem em quatro categorias.



1) Pecados sensuais;

2) Pecados de superstição ou religião falsa;

3) Pecados de mau temperamento;

4) Pecados de várias formas de excessos.


Idolatria
... - Esse pecado era considerado pelos judeus como o motivo básico da corrupção do homem aquele que aliena o homem de Deus, servindo de alicerce para todos os demais pecados. (Rm 1:18-32).

A idolatria é uma obra da carne.
I Co 8:4-6 e I Co 10:19-21, I Co 5:10. Mediante a idolatria a natureza humana não regenerada cria suas divindades segundo a imagem humana e conforme os desejos mundanos, edificando uma teologia capaz de racionalizar a maneira como os pagãos viviam e como tencionavam continuar vivendo. Por todo o discurso da história da humanidade a sua forma mais sutil e perigosa tem sido sempre o estado da adoração ao próprio eu. (I Co 5:10).

OBS.: Os idólatras são os violadores do direito mais alto, isto é, de Deus. Essa é a instância mais antiga que se conhece do uso dessa palavra. Idolatria é tudo aquilo que ursupe o lugar que por direito cabe a Deus.

A palavra diz-nos que a cobiça ou avareza é idolatria, e que aquele cobiçoso é um idólatra. Algumas pessoas adoram o dinheiro, outras adoram a posição social, outras ainda, o prestígio, e ainda outras, os prazeres carnais. Existem inúmeras formas de idolatria, e quase todas as pessoas, se não sempre, pelo menos ocasionalmente, se tornam culpadas desse pecado.

"Feitiçarias"... é tradução do termo grego "pharmakeia" alusão do uso de drogas de qualquer espécie, benéficas ou venenosas. Visto que as feiticeiras e bruxas usavam drogas em seus ritos, essa palavra veio designar a prática da feitiçaria, da mágica, das bruxarias e de todas as formas de encantamento. 

OBS.: A lei de Moisés mostrava-se extremamente severa nesse particular, exigindo a pena de morte para aqueles que praticassem ou participassem de tais práticas. At 13:6, At 19:15,18,19.

A experiência mostra-nos que tais práticas, embora em muitos casos sejam fraudulentas, não deixam de ter certo poder; e não há que duvidar que espíritos malignos, de vários níveis do mundo espiritual, algumas vezes se envolvem nessas manifestações, outorgando aos homens os seus desejos, mas furtando-lhes o controle sobre o mal, sobre as poluções morais reduzindo-os a estados mais profundos ainda de inimizade contra Deus. (Ásia menor - At 19:19). E a bruxaria continua bem viva em nosso mundo.

... inimizades - no grego "echthrai" ou seja, ódios, inimizades, uma palavra usada no plural, indicam muitas modalidades de ódios contra Deus e contra os homens. Mt 24:9e10; Mc 13:11,12e13, Lc 21:16,17, Ap 16:8e9. Essa emoção é o oposto exato do amor, pois ao invés de buscar o benefício e o bem estar do próximo, busca prejudicá-lo, almejando a sua destruição; e assim fica exibido um caráter profano, visto que Deus é amor. As inimizades geram as hostilidades de todas as formas.

"porfias"... - Vem do vocábulo grego "eris", desavença, contenda. Trata-se da atitude mental hostil, que cria problemas os mais inesperados entre as pessoas, resultando em dissensões e divisões.
Pv 6:19, II Co 12:20, Fp 1:15, Rm 13:13.

 

OBS.: AS QUATRO CATEGORIAS DOS PECADOS

 

Gál 5:19-21       Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia, 20 Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, 21 Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.

 

1) Pecados sensuais - De onde procedem estes pecados? Mt 15:19

Licenciosidade, sensualidade exagerada. (Lascívia, devassidão, infidelidade, luxúria, incontinência, impureza).
Rom 1:18-27; I Co 6:12-20; Gl 5:19 e 21; Cl 3:5-6, I Ts 4:3-7; I Tm 4:12; Tt 2:11-14.

2) Pecados de superstição ou religião falsa - O que é superstição? Sentimento religioso baseado no temor ou ignorância religiosa. Ex.: gato preto, n° 13, n° 7, chinelo de bruço, mão na nuca, dormir com o pé virado para a porta, passar debaixo de escada, andar de costa, sexta feira 13, dormir com as mãos cruzadas, cachorro uivar, pombo rular no telhado, mula sem cabeça, saci pererê e outras.

Falsa religião - no tempo de Jesus.


Saduceu
- membros de uma seita ou partido religioso do judaísmo, discordavam dos outros israelitas quanto aos rituais de purificação, à crença na ressurreição dos mortos, nos anjos e na providência divina. E eles eram recrutados entre as famílias sacerdotais. Mt 22:23-33, Mc 12:18-27, Lc 20:27-40.

Fariseu
- membro de uma seita ou partido religioso judeu que se caracteriza pela oposição aos outros, fugindo-lhes ao contato, e pela observância exageradamente rigorosa das prescrições legais. ( indivíduo que aparenta santidade, não a tendo, hipócrita, fingido). Mt 6:2-4; Mt 6:16, Mt 7:1-5; Mt 15:1-14; Mt 23:13-36.

Nos dias de hoje: Existem várias religiões falsas, seitas e heresias.

O que é uma heresia? Para nós, os evangélicos, é toda doutrina que em matéria de fé sustenta opiniões contrárias às da Palavra de Deus. Muitos crentes julgam desnecessário o estudo dessa matéria, afirmando que não nos interessa estudar heresias, mas apenas a Palavra de Deus. Sem criticar os que pensam assim, dentre muitos outros motivos julgamos necessário estudar as religiões e seitas falsas. Pois seu estudo:

A) Nos capacita a combatê-las: Precisamos conhecer o inimigo que vamos enfrentar. Quanto mais conhecermos suas táticas e sua natureza, mais teremos possibilidades de vencê-lo. Gl 1:8.

B) Nos auxiliar na evangelização: Não sabemos quais os tipos de pessoas que vamos encontrar quando formos pregar o Evangelho. Conhecendo seu credo e suas doutrinas, teremos maior facilidade para falar do amor de Deus. É necessário conhecer a verdade para combater a mentira.

C) Aumentar nossa fé: Quando nos deparamos com as doutrinas das falsas seitas, na maioria das vezes ridículas e sem fundamento temos mais segurança naquilo que temos crido. (II Tm 1:12)

D) Aumentar nossa responsabilidade: O cristão é individualmente responsável pela busca do conhecimento da verdade e pelo combate à mentira Ef 6:14 e 17.





Igreja Batista Regular do Bairro de Santa Catarina, Natal



Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/VidaDosCrentes/ ComDeus/
(retorne a http://solascriptura-tt.org/ VidaDosCrentes/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )