Como Ser Um Marido Cristão Bíblico - (Estudo 3)

TESE

1.        Como Cultivar Boas Relações interpessoais na família

2.        Como evitar ou corrigir o fracasso na vida sexual

INTRODUÇÃO

1.        Mostrar as Causas de Relações interpessoais frustradas

2.        Indicar regras simples que ajudam em boa comunicação

3.        Mostrar uma perspectiva Bíblica do Sexo

4.        Mostrar as Causas e os Efeitos das Frustrações Sexuais no Casamento

5.        Mostrar soluções e diretrizes para uma vida sexual bem sucedida do ponto de vista cristão

I.                                  CAUSAS DOS PROBLEMAS NA CONVIVÊNCIA CONJUGAL

1a)    a queda no pecado -

1)           Separou o homem de Deus e de sua perspectiva de vida

2)           Fez as pessoas ficarem EGOCÊNTRICAS (Verem a vida a partir de si mesmos)

3)           Cada membro da família herdou de Adão: o pecado, a carne, o mal, e a perdição

2a)    Não seguir o plano divino para o casamento em Gn 2:24 -

1)           "Deixar" - Separação dos pais e formar uma nova família nas bases de uma união legal. União fora do casamento legal, estão fora do plano de Deus. à   Problemas:

a)       Querer apenas, os prazeres do casamento, sem assumir os deveres.

b)       Imaturidade que impedir independência emocional dos pais

2)           "Unir-se" - O casamento legal, é uma união feita por Deus, e deve ter caráter indissolúvel, para dois crentes. Problema:

a)       Não querer legalizar a união,

b)       Ou depois, de legalizada, querer desfazê-la, pela separação ou divórcio

3)           "Uma só carne" - Envolve sexo, porém, é muito mais que o ato físico, de fato, é o ato de compartilhar com o companheiro, tanto o corpo, quanto os pensamentos, sentimentos, ou seja, compartilhar a própria alma. Problemas:

a)         Ver o sexo, apenas como um meio apenas de aliviar as pressões sexuais

b)        Não compartilhar com o companheiro tanto corpo, quanto alma

c)         Infidelidade matrimonial

3a)    A Falta de Diálogo ou comunicação defeituosa:

1)         Já não conversam tranqüilamente, brigam;

2)         Já não conseguem de paciência para escutar  o outro, só pelo prazer de ouvi-lo;

3)         Críticas, ironias, piadas desdenhosas, e zombaria começa a se tornar rotina.

4)         Não conseguem ser gratos, nem elogiar sinceramente o outro;

5)         Choro ou silêncio, usados para frustar o companheiro;

6)         Indiferença e desprezo;

7)         Só conversam sobre coisas indispensáveis e isto com relutância;

4a)    Atitudes Egoístas de Defesa própria:

1)         Se trancar, pois revelar-se ao outro é um risco;

2)         Achar que o ataque é a melhor arma de defesa;

3)         Plantar o "pé-de-cá-te-espera" - não deixar passar uma;

4)         Medo de:  amar; se entregar; se tornar vulnerável;

5)         Manter a fachada de durão, que não sente nada, nunca.

5a)    Conflitos Inter-pessoal - Questões  que tem um grande potencial de quebrar aos boas relações do casal, se não forem seguidos os princípios Bíblicos[causas]

II.                     CONFLITOS INTERPESSOAIS QUE COMPLICAM O CASAMENTO

1a Área de Conflito    problemas sexuais - As causas em geral são várias, entre elas citamos:

                1)    Falta de conhecimento correto sobre o sexo e seu funcionamento,

                a)   Ignorância das diferenças entre um homem e uma mulher  (I Pe 3:7)

D I F E R E N Ç A S S S

 

D I F E R E N Ç A S S S

 
        

Caixa de texto: F
I
S
I
C
A
S

MULHER

HOMEM

 

§          Tem uma vitalidade constitucional maior

§          Os homens em geral morrem antes que a mulher

 

§          Seu metabolismo é mais baixo

§          Estas mudanças químico-físicas são mais altas

 

§          Esqueleto: Cabeça mais curta, rosto mais largo, tronco mais cumprido

§          queixo mais proeminente, pernas mais longas

 

§          Maiores: rins, estômago, fígado e apêndice

§          Pulmões maiores

 

§          Exclusivas: Menstruação; gravidez e lactação;

§          Não tem funções exclusivas muito destacadas

 

§          Os hormônios da Mulher são diferentes

§          Os homens têm menos hormônios

 

§          Sua tireóide cresce na gravides e menstruação;

- resultado: resistência ao frio; pele macia sem pelos; camada grossa de gordura subcutânea

§          A tireóide do homem é menor e menos ativa. Por isto, tem menos bócio, menos gordura e mais pelos.

 

§          O sangue: mais água; menos 20 % de glóbulos vermelhos, e menos oxigeno nas células;

§          Por isto, os homens se cansam menos, e desmaiam menos;

 

§          Força Física: menos 50% que os homens.

§          são mais fortes fisicamente;

 

§          Massa muscular: 23% do seu peso.

§          Massa muscular: 40% do seu peso

 

§          Coração: mais rápido [80 batidas por segundo]

§          Pressão sangüínea:  10 ponto mais baixa

- menos sujeita a hipertensão até a menopausa.

§          Coração: mais rápido [72 batidas por segundo]

§          Mais sujeito a hipertensão

 

§          Fôlego ou capacidade vital - mais baixa

§          Mais fôlego e maior  desempenho no esforço físico

 

§          Suporta altas temperaturas - seu metabolismo desacelera mais devagar;

§          O homem não suporta por que seu metabolismo desacelera mais rápido;

D I F E R E N Ç A S S S

 

Caixa de texto: S
E
X
U
A
I
S

MULHER

HOMEM

 

§          Relacionada: ao ciclo menstrual.

§          A sexualidade do homem é constante

 

§          Progesterona: hormônio relacionado a sexualidade feminina e ao crescimento do útero.

§          Testosterona: é um dos fatores que estimular o desejo sexual do homem;

 

§          Estimulo: Toque e Palavras românticas

§          O homem é mais estimulado pela visão

 

§          Seletividade: Discrimina melhor os parceiros

§          O homem discrimina menos

 

§          Precisa de muito tempo: para preparar-se mental e emocionalmente para o sexo;

§          O homem precisa de pouco ou quase sem preparo.

 

§          Efeitos do tratamento rude ou abusivo: anula se desejo de intimidade sexual durante dias;

§          Por isto, o homem deve tratar sua esposa sem amargura, respeitando e honrando-a (Ef 4:31;Cl 3:19; I Pe 3:7)

 

§          Quando magoada e forçada ou constrangida a fazer sexo: sente-se como uma prostituta, e começa a desenvolver repulsa pelo marido;

§          O marido deve deixar a seguinte impressão na esposa: "O seu falar é muitíssimo doce; sim, ele é totalmente desejável." (Cantares 5:16)

 

§          Deseja desenvolver o relacionamento em vários níveis: Quer ser mais que amante, quer também ser: amiga, admiradora, dona de casa, companheira apreciada, etc...

§          Muitos homens não sabem, ou se sabem, não se preocupam, em desenvolver seu relacionamento com a esposa nos vários níveis: amante, amigo, companheiro compreensivo e ajudador, etc...

 

§          Quer se amada e não apenas usada - Deseja ser bem tratada, respeitada e querida.

§          Muitos homens não sabem amar, encorajar, tratar bem suas esposa. Perdem muito ao não fazer isto.

Caixa de texto: I 
N T
 U
 I
 T
 I
 V
 A
 S

D I F E R E N Ç A S S S

 

MULHER

HOMEM

 

§          A intuição feminina - Por causa de seu instinto materno, a mulher, tem uma capacidade toda especial dada por Deus, para perceber coisas erradas, que não sabem, explicar o que algo está errado, e muitas vezes [não sempre] sua intuição funciona.

§          A lógica masculina - O homem, age mais baseado na lógica, ou seja, ver as coisas em termos de quantidade, lucros e perdas, vantagens e desvantagens, etc...

§          Um exemplo: O bebe não sabe dizer o que está sentido, nem a mãe sabe exatamente, mas geral, sempre consegue ajudar seu bebe.

     

                 b) Ignorância das Necessidades Básicas da Esposas. O alvo do bom marido deve ser satisfazer, cada uma destas necessidades da esposa: (Adaptação do livro: "Que bom que ele soubesse"- Pg. 27, de Gary Smalley

Necessidades Básicas da Esposa

1. Sentir que ela tem grande valor em sua vida. Que Deus de Deus, é a pessoa mais importante para você.

6. Ela precisa saber que você irá defendê-la e protegê-la. -   Inclusive dos filhos e parentes.

2. Ela precisa saber que você está disposto a gastar tempo íntimo com ela: confortando-a, acarinhando-a; E não apenas, tentando explorada sexualmente

7. Ela precisa saber que sua opinião é tão valiosa que você irá discutir com ela as suas decisões e agir apenas depois de avaliado cuidadosamente o conselho dela.

3. Ela precisa de comunicação aberta e desimpedida;     -   Que ela tem alma, e não apenas sexo;

8. Ela precisa participar de sua vida em todas as áreas à lar, família, e interesses externos (negócios em geral)

4. Ela precisa ser elogiada e valorizada no que é e faz;  -   Que não é uma empregada, mas um parceira;

9. Ela precisa que você seja o tipo de homem que seu filho possa imitar e sua filha desejar como marido.

5. Ela precisa sentir-se livre para ajudar você, sem temer represálias ou ira;

10. Ela precisa de ver em você um homem espiritual, digno e fiel. Um líder espiritual que possa admirar.

                     c)   Não compreender o ato sexual e as técnicas de preparação inicial. 

(1)     Esperar coisas irreais do ato conjugal

-          fantasias do cinema pornográfico

-          querer Ter sempre um desempenho espetacular

(2)     Medo de mal desempenho ou de falhar

-          não levar em conta as situações de cansaço, stress, etc...

-          enfermidade passageira (gripe forte), ou crônica (diabetes),

(3)    Diferenças no impulso sexual

-          não levar em conta as diferenças entre o homem e a mulher, e outros fatores, tais como: herança familiar (um lar onde havia bastante expressão de carinho ou não)

(4)    Atitudes repressivas quanto ao sexo

-      Vária conforme a educação recebida, especial no lar.

(5)    Privacidade insuficiente

- "um é pouco", "dois é bom", "três é demais".

(6)    Os problemas mais comuns relacionados com o desempenho sexual:

·      Falta de amor romântico  [pouco carinho, tanto sexual, como não sexual]

·      Impaciência no preparo inicial [que dispensa a paquera, o prelúdio, o cortejo]

·      Frigidez psicológica [decepção], que tende a se tornar física

·      Impotência psicológica [frustração], que tende a se tornar física

·      Infidelidade, primeiro no coração e depois de fato.

2a Área de Conflito    problemas de natureza Administrativa -

1)   Questionamento de LIDERANÇA - O conflito se estabelece quando:

a)         Há confusão sobre quem lidera e que é liderado;

b)        Há falta de amor e abuso de autoridade por parte do homem;

c)         Há falta de amor e insubmissão a autoridade do homem por parte da mulher;

d)        Os filhos ficam confusos sem saber a quem obedecer;

3a Área de Conflito    problema de natureza religiosa -

1)        A Questão Religiosa - O conflito se estabelece quando: (II Co 6:14-16)

a)         São ambos crentes, porém, têm níveis de dedicação diferentes;

b)        É um casal misto, o que por si só, gera conflitos e frustração para ambas as partes;

             2)   A Questão dos Valores - O conflito se estabelece quando: (Mt 6:33; Rm 12:1,2)

a)         Um age pela perspectiva bíblica;

b)        O outro que agir pela perspectiva mundana;

à    Exemplos:  Que tipo de programa de televisão, música e lazer a ser adotado pela família?; Como usar o dia de Domingo ?; A vida familiar ou a vida familiar vem em primeiro lugar?;

4a Área de Conflito    problema de natureza  FINANCEIRA

1)           A Definição de Necessidades - Os tipos de necessidades variam de pessoa para pessoa. Alguns se contentam com pouco, outros apenas com muito, e outros nunca ficam satisfeitos;  (Fp 4:11-13)

2)          A Questão Financeira

       - Dinheiro - Dependendo de que perspectiva é visto pelo casal, pode ser bênção e pode ser maldição. Se for visto como:

a)       Um fim em si mesmo, ou seja, o mito, que sem dinheiro não podemos ser felizes, neste sentido a Bíblia adverte em II Tm 6:10, "o amor ao dinheiro é raiz de todos os males", inclusive os males do casamento.

b)       Um meio útil, que pode ser usado para fazer coisas de acordo com a vontade de Deus. Neste sentido é um instrumento de bênção para o casal e para toda a família;

5a Área de Conflito    problema natureza FINANCEIRA

1)       A Questão Ministerial.

-  O Ministério - Tanto pode unir, como também, desunir um casal. Por isto, é necessário, o tanto quanto, seja possível,  que o casal procure trabalhar em ministérios em que ambos concordam;

6a Área de Conflito    problemas de intromissão no relacionamento conjugal

1)  Quando as pressões de parentes e conhecidos  - se tornam o um fator problemático

1)          Filhos  - cujas necessidades e presença interferem no desenvolvimento do casal;

2)          Sogros  - que criticam ou fazem exigências ao casal;

3)          Amigos - que exigem muito tempo do casal ou de um deles

4)          Colegas - (do sexo oposto), que se tornam tentação para a infidelidade

5)          Profissão - Que exige cada vez mas tempo que deveria ser gasto com a família

6)          Ministério - Quando tira todo o tempo que deveria ser gasto com a família                                                                   

7a Área de Conflito    problemas existenciais e espirituais do casal

 1)    Tédio e Rotina - Os anos podem trazer a rotina, e falta de vontade de tentar coisas novas como um casal; A disposição de cultivar o amor romântico se vai; O prazer começa a desaparecer; A autopiedade e autocomiseração começam a azedar a vida dos dois.

III.                  EFEITOS DOS PROBLEMAS NA CONVIVÊNCIA CONJUGAL

à Estes efeitos podem ter algumas variações e exceções, todavia, os conflitos matrimoniais sempre geram muito sofrimento as duas partes ou pelo menos a uma das partes:

1o)     Depressão - Desanimados com o casamento o casal ou pelo menos um dos cônjuges começa a ser engolido pelos sintomas corrosivos da depressão:

a)       Tristeza, melancolia, e desgosto [às vezes, vontade de chorar];

b)       Desânimo e falto de coragem para continuar lutando;

c)       Mau humor, fácil irritabilidade, e impaciência;

d)       Despertar prematuro; Acordar de madrugada (Insônia);

e)       Sentir-se melhor no correr do dia, sentir-se mau ao pensar em encarar os problemas em casa;

f)        Perda do interesse sexual [não há clima, nem disposição, nem graça];

g)       Perda do apetite e do peso [comer já não dá o mesmo prazer de antes];

h)       Queixas físicas vagas [o organismo começa a se ressentir da tensão nervosa];

i)         Ansiedade devido ao sentimento de que está para perder algo importante;

j)         Concentração e memória fracas;

k)       Suspiros profundos ou gemidos;

2o)     Confusão e desespero -  Em meio ao conflitos e a tensão o casal fica:

a)         Sem saber o que fazer [precisa de ajuda e aconselhamento cristão];

b)        Se não procura ajuda de cristãos maduros, o conflito se agrava;

c)         O agravamento do conflito, conduz a o desespero.

d)        O desespero pode levar a vários outros problemas que agravaram o conflito conjugal.                                      

3o)     Desistir ou Afastar-se emocionalmente do Cônjuge.

a)         Perda do amor romântico. Continuar com o cônjuge fisicamente, mas completamente desligado, no sentido emocional e psicológico. O ato sexual, quando há, é um ato mecânico, meramente físico;

b)        Perda do amor físico. O próximo passo no sepultamento de um casamento, é dormir em camas separadas.

4o)     Abandono do Lar - A pressão do lar se tornou insuportável, e sem a esperança da Palavra de Deus, muitos, acham que a melhor saída é abandonar o lar, a esposa, e os filhos.

a)         Por deserção  - Abandono do lar por deserção [separação não legalizada, onde não há amparo nenhum para a família abandonada];

b)        Por divórcio - Abandono do lar concretizado legalmente [que, embora, dê algum amparo financeiro a família abandonada, os terríveis efeitos traumáticos sobre a família não podem ser calculados];

5o)     Dar um triste fim ao casamento pelo Divórcio - Este é um ato desesperado por parte de alguns e leviano por parte de outros. Em qualquer dos casos, há um violação do plano original de Deus;

           à   Como o divórcio viola o plano de Deus e contraria grandemente a Sua Divina Vontade:

a)        O casamento é uma criação de Deus. Deus o declarou como muito bom (Gn 1:27,28,31);

b)        O divórcio é criação dos homens, devido ao seu coração insensível e duro (Mt 19:8);

c)        Deus ama o casamento e o tem como uma das coisas mais dignas e honradas (Hb 13:4)

d)        Deus odeia e despreza o divórcio, pois desfaz uma união feita por Ele  (Ml 2:16; Mt 19:6)

e)        Deus fez o casamento para ser uma união permanente e exclusiva, por isto, não ordena, não encoraja, muito pelo contrário, traz sérias advertências contra o divórcio (Mt 2:13-16)

f)         Casos em que Deus diz tolerar [com grande desgosto de Sua Parte] o divórcio:

(1)           Em caso de imoralidade, a parte inocente pode pedir divórcio (Mt 19:8-10);

(2)           O crente pode concordar com o cônjuge descrente, quando ele quer, desertar ou pedir divórcio (I Co 7:10-15)

IV.                   PRINCÍPIOS BÍBLICOS VITAIS PARA UM CASAMENTO BEM SUCEDIDO

1o)   Tome a decisão incondicional e a qualquer custo de ser um MARIDO BÍBLICO

  - Isto requer que esteja sempre pronto a:

1)       Ver o casamento como uma instituição divina do mais alto valor

a)       Ele é ordenado por Deus como uma ALIANÇA DE COMPANHEIRISMO E COMPLEMENTAÇÃO MÚTUA (Gn. 2:18, 22-25; Ml. 2:14; Mt. 19:3-6; I COR. 7:10-11);

b)       A união conjugal foi projetada para ser um relacionamento de UNIDADE e PERMANÊNCIA em UMA SÓ CARNE (Gn. 2:24; Mc. 10:6-9; Ef. 5:31)

c)       Refletindo o relacionamento amoroso entre Cristo e Sua Igreja (Ef. 5:21-33)

2)       Ser um homem de sua só mulher (I Tm 3:10)

a)       Decide ser fiel e se interessar sexualmente apenas por sua esposa (I Co 7:2-5)

b)       Vivendo o ideal divino de UNIDADE DO CASAMENTO e PERMANÊNCIA em uma SÓ CARNE (Gn. 2:24; Mc. 10:6-9; Ef. 5:31)

2o)   decida ser um COMUNICADOR BÍBLICO

        - Como ser um bom comunicador bíblico ?

1)           Aprenda escutar com atenção e interesse o que o outro diz

2)           Não interrompa antes do outro ter falado tudo o que tinha para dizer

3)           Não responda sem refletir na resposta

4)           Procure sempre ser humilde, brando e bondoso nas respostas

5)           Evite rixas. Faça o que depender de você para haver paz

6)           Diga brevemente o que é preciso ser dito, e não fique aperreando, como uma vitrola que enganchada;

3o)  decida AMAR INCONDICIONALMENTE a sua esposa

1)       A  Palavra de Deus o ensina a AMAR o seu cônjuge (Ef. 5:25; Tt.2:4);

2)       Como CRENTE em Jesus Cristo, você já recebeu a capacitação para fazê-lo (Rm.5:5)

3)       Ainda que o seu cônjuge jamais pratique o amor bíblico, você pode ter paz (Sl.119:165; Jo.14:27; 16:33; Rm. 12:18; Gl. 5:22-23)

4)       Faça a SUA PARTE para promover a harmonia no lar ( I Ped. 3:8-9)

5)       Lembre-se de que você não é responsável por MUDAR os outros (Ez. 18:20; Fp. 1:6; 2:13)

6)       Sua responsabilidade é EXAMINAR continuamente A SI MESMO de modo bíblico (Mt.7:1-5; I Co.11:31)

7)      Disponha-se a ser um SERVO em moldes bíblicos e uma BÊNÇÃO na vida do seu cônjuge ( Rm. 12:9-21; Ef. 5:21-23; Fp. 2:3-4)

8)      Você pode estar certo de que Deus vai operar todas as coisas para o bem dentro do seu relacionamento conjugal. Ninguém  nem mesmo um cônjuge sem amor ou rebelde, pode impedir a ação de Deus (Rm. 8:28-29)

4o)  decida tratar sua esposa com todo carinho  e cuidado possíveis

                1)    Decida jamais tratá-la com DUREZA e AMARGURA; Revista-se de amor e de compreensão à exemplo de Cristo, que também amou a Igreja e se   entregou por ela (Ef. 5:25; Col. 3:19; I Pe. 3:7)

2)       Para ser um líder verdadeiro, você precisa ser um verdadeiro SERVO em atitudes e ações ( Mt. 20:25-28; Jo 15:11-13; Ef. 5:21, 25-33; Fp. 2:3-8)

5o)  decida PERSEVERAR baseado e dependendo da força e graça de deus

1)       Para cumprir com fidelidade as suas responsabilidades conjugais, você deve depender da FORÇA DO SENHOR e da SABEDORIA da Sua Palavra. Não de dependa de força e sabedoria naturais (Pv. 3:5-6; Isa. 55:8-11; Jo. 15:1-5; II Tm. 3:16-17; I Jo 2:4-6; 3:23-24)

2)       Cumprindo fiel e amorosamente as suas responsabilidades, você demostra amor a Deus (Mt. 22:37-38; I Jo. 5:3); e ao seu cônjuge (I Cor. 13:4-8a; I Jo 3:18; 4:7-8)

3)       Quando você falhar no amor conjugal, será possível restaurar a comunhão com o Senhor e o seu cônjuge (Sl. 145:14; Pv. 24:16; Mt. 5:23-24)

4)       Para restaurar a comunhão com o Senhor, você precisa confessar diante dEle o seu pecado (Sl. 51:1-4; I Jo 1:9)

5)       Voltar ao seu compromisso inicial com Ele:

(a)     Lembrando-se de onde você tropeçou.

(b)     Arrependendo-se e

(c)     Voltando as obrar que praticava como evidência do seu amor ao Senhor ( Jo.14:15; I Jo 5:3; Ap. 2:4-5)

 6o)  veja o seja o sexo como a bíblia o apresenta

     A)  O AMOR CONJUGAL NA BÍBLIA

1)       O sexo no casamento é puro e santo ( (Gn 1:31; Hb 13:4)

2)       O sexo não é base do casamento, embora seja importante

3)       A unidade do casamento é muito mais que sexo

4)       O alvo do casamento é suprir as necessecidades do outro (I Co 7:3,4)

5)       O prazer no casamento não é pecaminoso, mas prometido e encorajado (Pv 5:18,19)

6)       As relações sexuais devem ocorrer com a freqüência de o outro necessitar (I Co 7:5)

              B)-  VIRTUDES DO AMOR CONJUGAL

1)         - É uma consolo nas dores inevitáveis da vida - Gênesis 24:67.

2)         - É um motivador para o trabalho alegre e feliz -  Gênesis 29:20

3)         - Não mede esforços para fazer o outro feliz - Gênesis 29:30

4)         - É caracterizado por favor e benevolência - Ester 2:17

5)         - É fonte de prazer legítimo e abençoado por Deus - Provérbios 5:19

6)         - É garantia contra a traição e o adultério - Cantares 8:7 

7)         - É reflexivo - o amor dado é retornado -  Efésios 5:28

8)         - É gentil - caracterizado por cortesia - Colossenses 3:19 

          7o)   siga as soluções e diretrizes para uma vida sexual SATISFATÓRIA

PRINCIPIOS BÁSICOS PARA O SEXO A INTIMIDADE NO CASAMENTO

A) BARREIRA à INTIMIDADE

         1º) Mania de Criticar

         2º) Raiva e Ressentimento Recalcados

         3º) Fracasso na comunicação

         4º) Falta de Confiança no companheiro ou em si mesmo

         5º) Insegurança quanto à aparência física - Sl 139.14

         6º) Fazer o papel de espectador durante o ato sexual

         7º) Desenfatizar o valor do sexo

         8º) Sexo previsível, mecânico - FALTA DO AMOR ROMÂNTICO

         9º) Falta de sensibilidade

        10º) Ausência de contato físico não sexual (contato afetuoso)

        11º) Excesso de televisão

B)  PRESCRIÇÃO PARA SE OBTER INTIMIDADE

        1ª) Estabeleçam confiança mútua

        2ª) Aprendam a gozar a sexualidade

        3ª) Relacionem-se como os amantes mais apaixonados do mundo.

BIBLIOGRAFIA

1         Veja a apostila do curso de aconselhamento: "AUTOCONFROTAÇÃO" [Lições 14 e 15]

2         Veja o livro "Aconselhamento Cristão", Pgs. 147-151,  de Gary R. Colins, este estudo, tem aproveitado várias coisas do mesmos, e vários lugares diferentes, e arranjado aqui, conforme uma ordem pessoal, com adaptações, acréscimos, e desenvolvimento e analise próprios.

3         Veja o livro: "Que bom que ele soubesse"- Pg. 27, de Gary Smalley

4         Apostila de aconselhamento pastoral  de Dr. Bill Good e Bob Smith




Pr. José Laérton - Fone: (085) 292-6204
Igreja Batista Regular Emanuel - [Fortaleza-Ce)
Estudos feitos para o Retiro de Homens
No Acampamento Poço Doce
10-12/Outubro/1998



(retorne à PÁGINA ÍNDICE de SolaScripturaTT / VidaDosCrentes / VidaAmorosa )