Glorificamos Demais a Bíblia?
A Adoramos?
Somos Loucamente Bibliólatras?


Hélio de Menezes Silva






1) Freqüentemente somos acusados de sermos "adoradores da Bíblia", acusados por aqueles descrentes (e até mesmo aqueles que se dizem crentes mas) que muito nos desprezam e censuram por darmos suprema, total glória à Palavra de Deus, pois a consideramos única, perfeitamente infalível, inerrável e autoritativa; a consideramos perfeitamente inspirada por Deus e por Ele perfeitamente preservada através dos textos (modernamente chamados de Massorético e Receptus) incessantemente usados através dos séculos por igrejas fiéis, quer diretamente quer em traduções.



2) Erramos e pecamos nós em pensar tão altamente da Palavra de Deus?



3) Vejamos 2 exemplos do que dizem as palavras de Deus (assopradas para dentro das mentes de homens por Ele escolhidos para a escreverem) sobre o assunto:

“E os gentios, ouvindo isto, alegraram-se, e GLORIFICAVAM a palavra do Senhor; e creram todos quantos estavam ordenados para a vida eterna.” (At 13:48 ACF)

“No demais, irmãos, rogai por nós, para que a palavra do Senhor tenha livre curso e seja GLORIFICADA, como também o é entre vós;” (2Ts 3:1 ACF)



4) Vejamos duas definições no Dicionário de Webster, de 1828:

GLORIFICAR: Honrar; dignificar; exaltar à gloria.

ADORAR: ... Respeitar; honrar, ...




5) Se, no contexto espiritual que se estende até a Trindade, "glorificar" e "adorar" não são uma só e mesma coisa, então são próximas o bastante para que a possível diferença entre elas seja somente de sutis nuances teóricas, discutíveis, e subjetivas. Mas, para sermos técnicos e nos restringirmos à terminologia bíblica, o correto é usarmos a palavra glorificar e não seu sinônimo ou quase sinônimo, adorar. O correto é dizermos que, sim, nos esforçamos ao máximo para GLORIFICARMOS a Palavra de Deus:



6) Bem, como acabamos de ver, é perfeitamente escriturístico que glorifiquemos a Palavra de Deus, todavia o Senhor absolutamente não permite que Sua glória seja dada a ninguém mais, a nenhuma outra coisa:

“Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura.” (Is 42:8 ACF)
 



7) A única reconciliação para os fatos bíblicos (5) e (6) é que:

Quando glorificamos a Palavra de Deus, estamos glorificando o próprio Deus!


8) Portanto, o que podemos responder àqueles que alegam que nosso problema é que estamos adorando a Bíblia, é que o problemas deles é que


 

Nenhum homem está glorificando a Deus se não está glorificando a Sua Palavra!

(Até aqui, Hélio escreveu adaptando e acrescentando a um e-mail de Teno Groppi)



9) Finalmente, lembremos que há talvez mais de 1 ou 2 centenas de nomes dados a Deus na Bíblia, cada um mais glorificador de uma faceta de Sua maravilhosa natureza divina: Eloím, El-Shadai, Adonai, Jeová, Jeová-Hosenu ("Jeová nosso criador"), Jeová-Jiré (“Jeová proverá"), Jeová-Rafá (“Jeová que te cura"), Jeová-Nissi (“Jeová, minha bandeira"), Jeová-M?Kaddés (“Jeová que te santifica"), Jeová-Eloenu (“Jeová nosso Deus"), Jeová-Eloeka (“Jeová teu Deus"), Jeová-Eloai (“Jeová meu Deus"), Jeová-Shalom (“Jeová envia paz"), Jeová-Tsebaote (“Jeová das hostes"), Jeová-Roí (“Jeová é meu pastor"), Jeová-Heleión (“Jeová o altíssimo"), Jeová-Tsidkenu (“Jeová nossa justiça"), Jeová-Shamá (“Jeová está lá"), o Deus, o Criador, Pai, o Altíssimo, o Todo Poderoso, o Salvador, o Senhor, etc.

Mas Deus diz que engrandeceu um dos Seus nomes acima de todos os outros. E qual foi este nome supremamente engrandecido por Deus?
“Inclinar-me-ei para o teu santo templo, e louvarei o teu nome pela tua benignidade, e pela tua verdade; pois engrandeceste a tua PALAVRA acima de TODO o teu nome.” (Sl 138:2 ACF)



10) Pr. Bob Redding, da First Baptist Church of Waterloo, Ontario, Canada, costumava me dizer que Cristo é a Palavra de Deus encarnada (isto é, que tomou carne), e a Bíblia é a Palavra de Deus encadernada (isto é, escrita e formando um livro). Portanto, quem não glorifica um, não glorifica o outro.

É nesse sentido que eu procuro sempre usar a inicial "P" maiúscula quando escrevo "o Cristo, isto é, a Palavra Vivendo" e "a Bíblia, isto é, a Palavra Escrita" . Ambos são a Palavra de Deus. A segunda pessoa da Trindade é chamada de a Palavra em João 1:1, e a Bíblia é chamada de a Palavra de Deus em inúmeros versículos.

Pr. Paulo Pimentel e irmã Mary Schultze já me disseram: "A Bíblia e o Senhor Jesus Cristo são a mesma coisa. Pois Jesus é o VERBO encarnado e a Bíblia é o VERBO encadernado. A Bíblia retrata o Senhor Jesus Cristo, desde o Gênesis até o Apocalipse e até mesmo no Livro de Ester, que não fala de Deus, Cristo está embutido, quando Ester salva o povo judeu do extermínio. Pois, como poderia Cristo nascer numa nação, séculos mais tarde, a qual não mais existiria, para um povo que não mais existiria, contrariando a Escritura, que, segundo o próprio Jesus, não pode ser anulada?"



11) Em todos meus anos de vida depois de salvo, sempre, sem nenhuma exceção, quem acusa os crentes fiéis de adoradores da Bíblia, de bibliólatras, são aqueles que:
- não crêem que ela é perfeitamente inspirada por Deus
    de forma verbal (cada palavra sem nenhuma exceção, cada letra iota, cada tracinho til, cada pixel)
      plenariamente (de Gen 1:1 a Apo 22:;21, em cada e todo tipo de assunto)
          infalível e inerrantemente.
- não crêem que ela foi providencialmente preservada por Deus de forma absolutamente perfeita.



12) Já vi ou ouvi relato de confiáveis testemunhas oculares de coisas espantosas desses tais, por parte desses acusadores:

Um professor de um seminário de Crato já ensinou a um aluno muito meu amigo que 1João 5:7 tinha sido um acréscimo humano e deveríamos renunciar completamente a este verso, nunca o usando para provar a Trindade a Testemunhas de Jeová.

Vi outro professor do mesmo seminário reclamando, aos berros, para não ser incluído, numa declaração de fé que estava sendo formulada, que Deus tinha preservado Sua Palavra de forma absolutamente perfeita.

Vi um pastor oriundo deste mesmo seminário pregar que a passagem do anjo que agitava as águas do poço de Siloé era uma tola superstição judaica acrescentada na Bíblia por mãos de homens.

Li ridículas resoluções aprovadas em assembleias denominacionais proibindo que jamais se debatesse, de modo nenhum, a questão das versões, nem ninguém e ousasse dizer que há Bíblias melhores e piores, verdadeiras e falsas. Esta ridícula proibição me faria dar risadas, se antes não me dominasse tristeza que fizesse chorar por uma denominação que foi e ainda se diz fundamentalista.

Vi professores de seminários e institutos serem colocados de lado por pregarem a perfeita preservação da Bíblia em incessante uso pelas igrejas fiéis através de todos os séculos (o que exige que tenha sidoatravés do Texto Tradicional), portanto as Bíblias fielmente traduzidas a partir deste texto sem máculas são as únicas que deveríamos usar, rejeitando as traduzidas a partir do texto alexandrino.

Mais de 10 pastores passaram mais de 90 minutos (gravados, com consentimento de todos) tentando forçar um pastor a expulsar um casal de sua igreja, somente porque este casal também crê na perfeita preservação da Bíblia através do Texto Massorético + Texto Recebido.
Nesta gravação, um pastor disse que deveriam usar de absolutamente todos os meios para evitar que comparações entre as duas famílias de Bíblias fossem reveladas em suas igrejas, evitar que o assunto tivesse um debate entre honestos defensores dos dois lados, senão tudo estaria perdido, as ovelhas se posicionariam, quase todas elas, pelas Bíblias do Texto Tradicional.

O missionário americano que eu mais amava e respeitava, pouco mais velho que eu, me pediu para ir sozinho à sua casa, para conversarmos sobre importante assunto. Alegremente fui. Ele tinha algumas Bíblias e muitos livros espalhados numa mesa, marcados com muitos pedacinhos de papel, e um jovem pastor lhe auxiliando na retaguarda, selecionando e lhe passando os livros já abertos. Acho que obedecendo pressões e imposições de seus colegas e da missão, por cerca de 2 ou 3 horas aquele missionário tão meu amigo e que eu tanto respeitava surpreendeu-me muito, falando o contrário do que sempre eu o ouvi pregar, agora tentando me provar que a Bíblia não era tão inspirada, tão inerrável, tão infalível, tão perfeita quando eu cria. Mostrou-me uns 20 a 40 versículos que ele considerava prova de que a Bíblia nunca foi perfeita mas continha muitos erros e contradições, e leu para mim trechos dos livros terrivelmente acusando a Bíblia de grosseira, errada, inconfiável. Graças a Deus, mesmo eu não tendo sido avisado do que ia ocorrer e não tendo me preparado nem levado nenhuma anotação, pude, com toda facilidade e calma, pacientemente mostrar que todas as acusações eram ridículas e podiam ser destruídas em 5 minutos, bastando se ler o parágrafo inteiro com todo cuidado e não apenas o versículo isolado, bastando se ler com todo cuidado as passagens paralelas e os versículos da cadeia de referências da Bíblia, e bastando se ler com cuidado as definições das palavras mais importantes nos dicionários de português e inglês (nunca precisei ir para grego nem hebraico nem livro nenhum). Bastava isto, nada mais. Só num caso eu não tive a resposta no mesmo instante, mas 3 dias depois escrevi http://www.solascriptura-tt.org/Bibliologia-InspiracApologetCriacionis/2Rs8_26Versus2Cr22-8-IdadeAcazias-Helio.htm. Depois de mais de 2 ou 3 horas, lá para 11:30 da noite, aquele missionário parecia tão esgotado fisicamente e emocionalmente frustrado (e, talvez, envergonhado, acabrunhado, infeliz,  com remorsos) por não me fazer abandonar 1 mm minha posição, nem responder a contento nenhuma das minhas defesas, que eu tive que deixar sua casa. Na volta, me assaltou uma das maiores tristezas da minha vida, quando pensei: antigamente as ovelhas iam procurar o pastor para ele tirar suas dúvidas e reforçar sua fé na Bíblia, mas hoje o pastor chamou uma sua ovelha à sua casa para colocar dúvidas nela e solapar sua fé!... Quase não dormi naquela noite, de tão desapontado e triste.
Etc., etc., etc.




13) Em todos meus anos de vida depois de salvo, sempre, sem nenhuma exceção, quem acusa os crentes fiéis de adoradores da Bíblia, de bibliólatras, de loucos e fanátaicos bibliólatras, de perigossíssimas pessoas que dever ser afastadas e isoladas como se fossem um cão hidrofóbico, são aqueles que se enquadram perfeitamente no "Credo da Seita Alexandrina", segundo descrito por Peter Ruckman:

 

"CREDO DA SEITA ALEXANDRINA"

[Recebemos deles o rótulo "Só-Texto Tradicional"? Demos-lhe o rótulo de "Só-Erudição Humana". E o lema máximo da erudição humana, da crítica textual, é "quanto mais heterodoxo, mis contrário à sã doutrina, melhor]

 

SÁTIRA de Peter Ruckman

[Nota1, Nota2] 

Tradução de Hélio de M. Silva, 1997 - http://solascriptura-tt.org [Nota3]



1. Não há nenhuma autoridade absoluta e final, a não ser Deus. 

2. Uma vez que Deus é um Espírito [imaterial], então não há nada [material] que seja autoridade absoluta e final, podendo ser visto, lido, ouvido, sentido, ou tocado e manejado. 

3. Uma vez que todos os livros são matéria palpável, não há nenhum livro [nem mesmo manuscritos em Hebraico e Grego] sobre esta terra que seja a autoridade absoluta e final sobre o que é certo e o que é errado; o que constitui verdade e o que constitui erro. 

4. Há muito tempo atrás, EXISTIU uma série de escritos tais que, SE todos eles, imediatamente depois que foram escritos a primeira vez, tivessem sido dispostos formando um LIVRO, PODERIAM ter se constituído numa autoridade final e infalível para se julgar verdade e erro. 

5. No entanto, esta série de escritos foi [lamentavelmente] perdida. Isto é, o Deus que os inspirou não foi capaz [que lástima!] de preservar [perfeitamente] seus conteúdos [através de cópias perfeitas feitas] através dos cristãos realmente crentes na Bíblia, habitantes de Antioquia (Síria), entre os quais encontramos os primeiros mestres da Bíblia (Atos 13:1), onde o primeiro missionário foi chamado e comissionado (Atos 16:1-6), e onde a palavra "cristão" se originou (Atos 11:26). 

6. Assim, Deus escolheu QUASE preservar Sua Palavra através dos gnósticos e filósofos de Alexandria (Egito), embora Deus tenha chamado Seu Filho para FORA do Egito (Mat 2), Jacó para FORA do Egito (Gen 49), Israel para FORA do Egito (Exo 15), e os ossos de José para FORA do Egito (Exo 13). 

7. Portanto, há dois rios por onde fluíram e nos chegaram as Bíblias: o rio mais exato (embora, naturalmente, não exista nenhuma autoridade absoluta e final para determinar verdade e erro, isto é meramente uma questão de "preferência") é constituído pelas derivações das traduções egípcias feitas em Alexandria (no Egito), que são "quase" os "originais", embora não absolutamente. 

7.A [
Hélio acrescentou a este Credo dos Alexandrinos: Como Deus não teve o poder (terrível!) ou não quis (terrível!) preservar de forma absolutamente perfeita a Sua Palavra, em Hebraico ou em Grego, então, nos séculos modernos, os maiores gênios humanos estão se ajuntando e pouco a pouco socorrendo o Deus impotente ou vencendo o Deus malvado, estão pouco a pouco recuperando as palavras que Ele não pode ou não quis preservar, de modo que atualmente só temos 7% de dúvidas sobre quais são elas exatamente (talvez com mais alguns séculos e bilhões de dólares de pesquisa cheguemos a somente 3% de dúvidas, mas que importam algumas poucas dezenas de milhares de palavras, sempre cada pessoa poderá escolher subjetivamente acreditar nas que queira, duvidar das que não lhe agradem).]

8. As traduções mais incorretas são aquelas que ocasionaram a Reforma Germânica (através de Lutero, Zwingli, Boehler, Zinzendorf, Spener, etc.) e o movimento missionário mundial através dos povos de língua inglesa: a Bíblia que Sunday, Torrey, Moody, Finney, Whitefield, Wesley e Chapman usaram. 

9. Mas nós podemos "tolerar" essas Bíblias [as únicas usadas pelos "protestantes" depois da invenção da Imprensa, até recentemente] se aquelas pessoas que nelas crêem também tolerarem as NOSSAS [que só passaram a ser impressas e usadas pelos "protestantes" recentemente]. Afinal das contas, uma vez que não há NENHUMA AUTORIDADE FINAL E ABSOLUTA que alguma pessoa possa ler, ensinar, pregar, ou manejar, tudo é somente uma questão de "PREFERÊNCIA". Você pode preferir o que prefere, e nós podemos preferir o que preferimos. Deixe-nos viver em paz; e, se nós não podemos concordar seja em alguma coisa, seja em coisa alguma, vamos todos concordar em uma coisa: NÃO EXISTE, EM CANTO ALGUM DO MUNDO, NENHUM ESCRITO QUE SEJA [cada palavra e letra, de capa a capa, 100%] A AUTORIDADE ABSOLUTA E FINAL, DE DEUS! 

10. [
Hélio acrescentou a este Credo dos Alexandrinos: É tolerável você concordar conosco que nem as nossas Bíblias do Texto Crítico são perfeitas, nem as suas Bíblias do Textus Receptus o são, por isso que ambas podem coexistir, portanto todas as Bíblias podem ser aceitas em maior ou menor grau relativo [é tudo uma questão de preferência pessoal], por mais diferentes que sejam em conteúdo e forma. Só é intolerável se você concordar conosco que nossa Bíblia não é perfeita, mas você quiser considerar perfeita a sua Bíblia do Textus Receptus. A ÚNICA COISA INTOLERÁVEL É VOCÊ CRER QUE SUA BÍBLIA DO TEXTUS RECEPTUS É ABSOLUTAMENTE PERFEITA (portanto, por coerência lógica, todas as Bíblias diferentes são completamente inferiores e jamais devem ser usadas). Grunhimos de ódio contra isto, isto é a ÚNICA coisa que não podemos tolerar. Somos tão tolerantes que não toleramos, isolamos, não lhes permitimos voz, não lhes damos ouvidos, perseguimos, expulsamos, e gostaríamos de fazer cessar a vida dos que não são tolerantes quanto à Bíblia]

11. [
Hélio acrescentou a este Credo dos Alexandrinos: Não podemos dar nenhuma chance a esses intolerantes que crêem na absolutamente perfeita preservação da Bíblia: Se permitirmos debates extensos e profundos e HONESTOS, entre eles e nós, nas nossas igrejas e seminários, então todas as nossas ovelhas, mesmo ante singela comparação de versões e recordação das promessas da Bíblia, descobrirão tudo, descobrirão que estavam sendo enganadas por nós. Os intolerantes facilmente provarão que, uma vez que a prometida preservação da Bíblia pela providência de Deus foi perfeita, então foi incessante, contínua, em uso pelas igrejas fiéis (por isso perseguidas pelo Catolicismo, desde o início desta praga no século IV, através dos 10 séculos da Idade Média, das Trevas); uma vez que tal preservação foi incessantemente em uso pelas igrejas fiéis, então, considerando que só existiram Bíblias protestantes baseadas no Texto Tradicional no período desde Tyndale 1522 até recentemente, e uma vez que Bíblias do Texto Crítico são significativamente diferentes em dezenas de milhares de palavras e só começaram a ser impressas e usadas pelos "protestantes" recentemente, somos forçados a admitir que estas não têm nenhuma possibilidade de serem a perfeita Palavra de Deus, e somos obrigados a ranger os dentes e nos submetermos a Deus que a Bíblia absolutamente perfeita (por isso incessantemente em uso pelos fiéis) é a do Texto Recebido. Não podemos dar nenhuma chance a esses intolerantes que crêem na absolutamente perfeita preservação da Bíblia, temos que eliminá-los do nosso meio, por quaisquer meios! Temos que continuar adorando a erudição dos nossos grandes "gurus mentores", temos que continuar honrando nossa alma mater (nosso seminário), temos que continuar sendo mais leais à nossa denominação que a Deus, temos que continuar preservando uma aparência de unidade mesmo que às a custas de verdade. Temos que, por todos os modos, impedir o acesso dos intolerantes ao nosso rebanho, senão estes descobrem tudo, estaremos perdidos. Todos contra eles. Morte a eles.]

**************************************************** 

Nota1 do Tradutor: Peter Ruckman se refere àqueles que seguem as idéias do falsamente chamado "eruditismo" de Westcott e Hort, desprezando as abençoadas traduções adotadas por todos os crentes de todas as nações e línguas, desde a Reforma até o início do presente século, todas elas baseadas no texto tradicional, para adotarem os textos Vaticanus e Sinaiticus, corrompidos via Alexandria. 

- Em Português, devemos adotar as versões baseadas na tradução de João Ferreira de Almeida (1681 e 1753): Elas são as Almeida "Corrigida e Revisada, Fiel" (da Sociedade Bíblica Trinitariana) e Almeida "Revista e Corrigida". Ambas se baseiam no Texto Tradicional, que é a pura Palavra de Deus, perfeita e infalivelmente preservada, til por til, iota por iota, mesmo que as melhores traduções possam ser eventualmente melhoradas quanto à gramática, estilo, ou quanto à precisão da tradução (sempre baseada exclusivamente no T.R.). 

- Não devemos adotar as versões que começaram a ser publicadas pelos "protestantes" de língua portuguesa somente depois de 1958. Na ordem de crescente infidelidade, elas são: (a) Só mau texto grego: "Contemporânea", "Revista e Atualizada", "Revisada de acordo com os melhores textos em Grego e Hebraico". (b) Mau grego + livros apócrifos + veneno católico e ecumênico: Jerusalém, TEV - Tradução Ecumênica. (c) Mau grego + mau método de tradução (equivalência dinâmica): NVI - Nova Versão Internacional. (d) Mau grego + afrontosas falsificações por paráfrase (estas não são traduções, são paráfrases!!!): "Bíblia Viva", "A Bíblia na Linguagem de Hoje", "O Mais Importante é o Amor", etc. 

- Dúvidas, caro pastor ou seminarista? Visite http://solascriptura-tt.org  


Nota2 do Tradutor: "About the 'New' King James Bible", Pensacola Bible Baptist Bookstore, 1983, páginas 38-39. 


Nota3 do Tradutor: O tradutor concorda com este escrito de Ruckman, mas não necessariamente com tudo desse autor. 

 




14) Nada é  mais importante, na terra, do que a defesa da pureza da Palavra de Deus.



15) Como prometeu, Deus não só inspirou como também PRESERVOU a Bíblia. Preservou PERFEITAMENTE, jota por jota, til por til! (1Cr 16:15; Sl 12:6-7; 19:7-8; 33:1; 100:5; 111:7-8; 117:2; 119:89,152,160; 138:2b; Is 40:8; 59:21; Mt 4:4; 5:18; 24:35; Lc 4:4; 16:17; 21:33; Jo 10:35b; 16:12-13; 1Pd 1:23,25; Ap 22:18-19):

Lembrai-vos perpetuamente da Sua aliança e da palavra que prescreveu para mil gerações;  (1Cr 16:15) (Note: ainda não chegamos a 300 gerações desde Adão!)

As palavras do SENHOR são palavras puras, como prata refinada em fornalha de barro, purificada sete vezes.    Tu AS86 guardarás, SENHOR; desta geração AS86 livrarás para sempre.  (Sl 12:6-7)

As obras das Suas mãos são verdade e juízo, seguros todos os Seus mandamentos.    Permanecem firmes para todo o sempre; e são feitos em verdade e retidão.  (Sl 111:7-8)

Lámed. Para sempre, ó SENHOR, a Tua palavra permanece no céu.  (Sl 119:89)

Acerca dos Teus testemunhos soube, desde a antigüidade, que Tu os fundaste para sempre.  (Sl 119:152)

A Tua palavra é a verdade desde o princípio, e cada um dos Teus juízos dura para sempre.  (Sl 119:160)

Inclinar-me-ei para o Teu santo templo, e louvarei o Teu nome pela Tua benignidade, e pela Tua verdade; pois engrandeceste a Tua PALAVRA acima de todo o Teu nome.  (Sl 138:2)
      (Note, em todos estes versos: "palavra", não "conceitos gerais")

Seca-se a erva, e cai a flor, porém a palavra de nosso Deus subsiste eternamente.  (Is 40:8)

Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de TODA a PALAVRA que sai da boca de Deus.  (Mt 4:4, cf. Lc 4:4)
      (Note que, como não temos os originais, cada palavra destes tem que ter chegado perfeitamente preservada às mãos de cada fiel, para que vivamos!)

Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.  (Mt 5:18) (O N.T. é melhor e mais glorioso que a Lei!  [2Co 3:8,7; He 7:22; 8:6] Portanto, nenhuma letra do N.T. jamais sucumbiu!)

O céu e a terra passarão, mas as Minhas palavras não hão de passar.  (Mt 24:35, cf. Lc 21:33)

E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da lei.  (Lc 16:17) (O N.T. é melhor e mais glorioso que a Lei!  [2Co 3:8,7; He 7:22; 8:6] Portanto, ... )

... (e a Escritura não pode ser anulada),  (Jo 10:35b)

Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre.  (1Pd 1:23)

Mas a palavra do Senhor permanece para sempre.  (1Pd 1:25)

Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro;    E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.  (Ap 22:18-19)




16) Tão maravilhosa preservação, sendo para NOSSO proveito, tem que ter sido aqui na TERRA. Ver http://www.solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/Biblia-PreservPerfeitaOuRestaucInsegura-Helio.htm



17. Tão maravilhosa preservação tem que ter sido em uso CONTÍNUO, ININTERRUPTO, pelas igrejas fiéis de todos os séulos. Ver http://www.solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/Biblia-PreservPerfeitaOuRestaucInsegura-Helio.htm
BASTA UM INSTANTÂNEO FOTOGRÁFICO (um SNAPSHOT), DESDE QUE GLOBAL E UNÂNIME: o crente verdadeiro, que crê em toda e cada palavra da Bíblia, não precisa saber 1 letra de grego ou hebraico, nem ter longamente examinado sequer 1cm2 de nenhuma foto de nenhum antiqüíssimo manuscrito, nem ter estudado anos e anos nos mais famosos seminários do mundo: basta perguntar-se se houve uma época em que toda e cada assembleia local verdadeira [perseguida pela Igreja institucionalizada], todo e cada crente verdadeiro, em toda e cada nação alcançada pelo verdadeiro evangelho, usava UM só Texto em hebraico/ aramaico e em grego, ou usava UM só tipo de tradução fiel (para o seu idioma vernacular) feita com base naquele UM só Texto. Se houve este Texto e se houve essa tradução, ele saberá com toda certeza qual é o Texto que é a pura Palavra de Deus, a qual, com absoluta perfeição, foi tanto inspirada por Deus como foi por Ele preservada em uso ativo e incessante, em Suas igrejas locais fiéis sobre todo o mundo. Facílimo.



18. Portanto, tão maravilhosa preservação TEM que ter sido através do TEXTO TRADICIONAL-Canônico de toda a Bíblia. Ver http://www.solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/Biblia-PreservPerfeitaOuRestaucInsegura-Helio.htm




Hélio de Menezes Silva, maio.2010.



************************************
O irmão Henri Rodrigues da Silva acrescentou:
"Aqueles que sentem-se desconfortáveis com a Bíblia precisam arrumar alguma coisa que lhes deixem confortáveis. Nada melhor do que acusar aqueles que honram a Palavra de Deus de 'bibliólatras' !!! "

O irmão João Eduardo Leitão:
Quem Adora a Cristo deve Adorar a Palavra de Deus, pois Cristo é a Palavra encarnada. Veja: "E estava vestido de uma veste tingida em sangue; e o nome pelo qual se chama é A Palavra de Deus." (Ap 19:13 ACF)




Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Bibliologia-PreservacaoTT/