Provas de que o manuscrito alexandrino Sinaiticus (Aleph), do TC, foi depois falsificado: extirpou-se, omitiu-se Marcos 16:9-20, e evitou-se coluna vazia por aumentar letras e espaços anteriores



Página 29 do Sinaiticus: Prova do Embuste que Dele Extirpou Marcos 16:9-20

 

 

 

(Nome de autor omitido a seu pedido , de Johanesburgo, conseguiu esta fotocópia e gentilmente ma enviou; o site http://purl.org/BibleMSS tem fac-símile de todo o Sinaiticus)

Note: a coluna 3a começa com Lucas 1:1 e a coluna 2a termina com Marcos 16:8! . . . Êpa!...  Mas onde é que está Marcos 16:9-20!!!???... Onde está este trecho de fundamental importância? Onde estão a ressurreição do meu Senhor, a grande comissão que deu às igrejas, os dons que deixou aos Seus apóstolos e discípulos!!!???...

Imagem com maior resolução (você pode ver esta imagem e a de várias folhas antes e depois dela, em http://textualcriticism.scienceontheweb.net/AG/Aleph-MarkEnding.html . Dá para notar que há caligrafias diferentes, e comprovar tudo que aqui foi escrito):

SinaiticusPage29HighDefinition.jpg

Wilbur Pickering (no clássico e profundo "The Identity of the New Testament Text", cheio de detalhes técnicos irresistíveis, que a Editora Vida lançará em 2001 com o título "Qual o Texto Original do Novo Testamento?", e que provavelmente é o livro que mais tem levado grandes pastores e eruditos sinceros a abandonarem o Texto Crítico e a linha da Crítica Textual filha de Westcott & Hort) observa: "Quanto ao códice Aleph [isto é, Sinaiticus], a folha dobrada [páginas 27, 28, 29, 30] contendo o final de Marcos e o início de Lucas é, falando bastante francamente, FORJADA. Tischendorf, que descobriu o códice, advertiu que aquelas quatro páginas pareciam ter sido escritas por uma mão diferente e com um tinta diferente daquelas do resto do manuscrito." (ênfases e colchetes são meus).

Finjamos ignorar esta diferença na identidade do copista (sua caligrafia) e no tipo de tinta, e examinemos cuidadosamente os demais detalhes, estes indiscutíveis: 

1) Os códices eram livros e não rolos. Constituíam-se de folhonas de pele de boi ou antílope, cada uma delas sendo dobrada ao meio, em duas partes iguais, as quais eram assim encadernadas como livro. Portanto, se considerarmos a folhona ainda aberta, a página 27 está na face-direita da folhona, a página 28 na contraface-esquerda, a 29 na contraface-direita, e a 30 na face-esquerda.

2) Em todo o códice, inclusive na página 27 (a primeira da folhona em questão) e na página 30 (a quarta da folhona), temos sempre 4 colunas/página, 48 linhas/coluna, cerca de 14.1 caracteres/linha, cerca de 14.1*48 = 679 caracteres/coluna, cerca de 679*4 = 2716 caracteres/página.

3) Mas, excepcional e "inexplicavelmente", a página 28 (a segunda da folhona em questão) tem os caracteres significativamente maiores e mais espaçados, em média apenas 12.8 caracteres/linha, portanto em torno de 12.8*48 = 614 caracteres/coluna (65 a menos que o usual), em torno de 614*4 = 2456 caracteres/página (260 a menos que o usual)

4) Quanto à página 29 (a terceira da folhona em questão):
- A coluna 1a., deixando perplexo a quem notar o fato, tem os caracteres ainda maiores e mais espaçados, em média apenas 11.6 caracteres/linha, portanto em torno de 11.6*48 = 556 caracteres/coluna (123 a menos que o usual).
- A coluna 2a. tem apenas o final do verso 8 (em 3.4 linhas de cerca de 11.8 caracteres cada linha), totalizando 37 caracteres. A coluna também tem alguns pequenos desenhos. Os 37 caracteres presentes são 11 a menos que os 3.4*14.1 = 48 que usualmente estariam no mesmo espaço. Nas 48 - 3.4 = 44.6 linhas em branco caberiam 14.1*44.6 = 629 caracteres do tamanho e espaçamento normais.
- as colunas 3a. e 4a. voltam a ser como todas as demais do manuscrito (cerca de 14.1 caracteres/linha, etc.)

5) Ao todo, o copista consumiu um excesso de 394 "casas" do tamanho de caracteres normais, assim discriminados: 260 (na página 28) + 123 (na coluna 1a. da página 29) + 11 (na coluna 2a. da página 29). Estas 394 "casas para caracteres de tamanho normal", somadas às 629 que caberiam na parte que ficou em branco na 2a. coluna da página 29, dão o total de 1023 "casas normais". Em outras palavras: na página 28 e nas colunas 1a. e 2a. da página 29, poderiam ter sido escritos mais 1023 caracteres de tamanho e espaçamento usuais.

6) Ora, os versos ausentes (9-20) têm apenas 166 palavras, 981 caracteres (nos manuscritos Bizantinos), portanto caberiam perfeitamente, se as páginas 28 e 29 tivessem sido escritas com mesmos tamanho e espaçamento das letras.

7) Por outro lado, somente com o aumento do tamanho e do espaçamento entre caracteres é que a coluna 2a. da página 29 não ficou totalmente vazia, o que seria ridiculamente contra toda a prática e gritantemente denunciaria que tinha havido uma fraude grosseira, que seria imediatamente percebida por todos (peles excepcionalmente boas e bem tratadas, para virarem pergaminhos de escrita, eram tão raras e caras que nem sequer se deixava espaço branco entre as palavras nelas escritas!),


Como podemos explicar tudo isto senão assim: originalmente os versos 9-20 (que são tão centrais à nossa fé e tão preciosos ao nosso espírito) faziam parte do manuscrito a partir do qual Sinaiticus foi copiado, e também faziam parte do Sinaiticus inicialmente confeccionado. Mas os 12 versos foram posterior e propositalmente omitidos de uma nova cópia que foi posta em substituição às páginas 27 a 30. A partir da página 28 (a segunda da folhona) o FALSÁRIO (cuspia em Apo 22:18-19!) começou a aumentar e espalhar as letras. Na coluna 1a. da página 29 ele ficou desesperado e aumentou e afastou ainda mais as letras. Somente desta maneira foi que ele manobrou de modo a empurrar o final do verso 8 para a coluna 2a., evitando tocar o alarme de deixar esta coluna totalmente vazia.

Pickering diz: "Realmente, parece que houve jogo sujo, marmelada. E não teria havido necessidade disto a não ser que a 'mão de cartas de baralho' inicialmente recebidas, de fato exibisse os versos disputados. De qualquer modo, Aleph, tal qual se ergue, é uma grosseira falsificação a qual, portanto, não pode ser legitimamente alegada como uma evidência contra os doze versos."

Todos os que tenham ao menos um pingo de sincera honestidade, de justa imparcialidade e de visão de bom senso, nada poderão nem quererão retorquir contra tamanhas provas, e concordarão. Aliás, nem mesmo as demais pessoas jamais tentaram explicar aquilo que é inexplicável ("Por que, em todo o manuscrito, somente aqui o número de caracteres/linha foi reduzido? Por que?"). Não tentam explicar, somente o ... ignoram!!! Morrendo de raiva, mas com as bocas tapadas! Ou, os menos dignos, fazendo uma cortina de fumaça por esbravejarem o mais alto, suja, longa e amplamente possível, mas fugindo totalmente de falarem específica e principalmente sobre os fatos aqui exibidos.

Diz-se, no meu sertão nordestino: "o pior cego é o que não quer ver".
Disse meu Salvador: "Porque o coração deste povo está endurecido, e ouviram de mau grado com seus ouvidos, e fecharam seus olhos; para que não vejam com os olhos, e ouçam com os ouvidos, e compreendam com o coração, e se convertam, e eu os cure. (Mat 13:15)".

De 1800 manuscritos em grego, só os 2 piores alexandrinos (Aleph e B, do século IV, evidente e escandalosamente rasurados) e o 304 (não contamos o 2386, mero filhote de Aleph, séculos depois) não têm a passagem! Vaticnus (B) têm seu único vazio deixado neste exato trecho e do seu EXATO tamanho! ("Gato escondido, com rabo de fora!"). Os testemunhos destes dois falsários (Aleph e B) não contam!
A passagem também está em TODOS os cerca de 2000 lecionários gregos sobreviventes, TODOS os cerca de 1000 MSS sírios exceto um, TODOS os cerca de 8000 MSS em latim exceto um, TODOS os MSS cópticos exceto um, está em TODAS [ou praticamente todas?] as versões antigas (a partir de cerca de 150 DC), está no Diatessaron, em Taciano (bem antes de 199), em Irineu (202 DC) e inúmeros "pais".
Decisivo: Deus não falhou ao preservar o texto em TODAS [ou praticamente todas?] as Bíblias dos salvos fiéis, de 1522 a 1881 = 359 anos!
Ver mais detalhes em Pickering 7.2.8; F; H.2.

Eu vou continuar a crer nas Bíblias (como a "Almeida Corrigida Fiel" e a "Almeida Revista e Corrigida") que não omitem  Marcos 16:9-20 quer diretamente, quer colocando entre colchetes [] que implicam que não aceitam, quer pondo uma nota de rodapé travestida de erudição mas falsificadora e semeadora de dúvidas. (Cheque sua Bíblia, você mesmo: Atualizada, NIV, etc.). Eu vou continuar a crer em todas as 166 palavras de Marcos 16:9-20, não vou deixar que me roubem, daqui, a ressurreição do meu Senhor, a grande comissão que deu às igrejas, a Sua ascensão, e os dons de sinais que concedeu:

9 ¶ E Jesus, tendo ressuscitado na manhã do primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena, da qual tinha expulsado sete demônios. 10 E, partindo ela, anunciou-o àqueles que tinham estado com ele, os quais estavam tristes, e chorando. 11 E, ouvindo eles que vivia, e que tinha sido visto por ela, não o creram. 12 E depois manifestou-se de outra forma a dois deles, que iam de caminho para o campo. 13 E, indo estes, anunciaram-no aos outros, mas nem ainda estes creram. 14 ¶ Finalmente apareceu aos onze, estando eles assentados à mesa, e lançou-lhes em rosto a sua incredulidade e dureza de coração, por não haverem crido nos que o tinham visto já ressuscitado. 15 E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. 16 Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. 17 E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; 18 Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão. 19 ¶ Ora, o Senhor, depois de lhes ter falado, foi recebido no céu, e assentou-se à direita de Deus. 20 E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram. Amém.



Hélio de Menezes Silva, maio.2001



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)



(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Bibliologia-PreservacaoTT/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )