Os 3 sentidos de "ekklesia" no Novo Testamento são apenas o de igreja local, e o de igreja local tomada como instituição, conceito, e o da igreja local totalizada futura. Não há igreja universal - atual - invisível, mas apenas congregação, assembleia local.

3. OS 3 SENTIDOS DE CADA OCORRÊNCIA DE "EKKLESIA", NO NOVO TESTAMENTO





a) 5 das 115 ocorrências da palavra "ekklesia" no  Novo Testamento nada têm a ver com uma igreja neotestamentária:

At 7:38; 19:32,39,41; He 2:12:
   
Este é o que esteve entre a congregação
{o grupo de todo Israel reunido corporalmente, num local} no deserto, com o anjo que lhe falava no monte Sinai, e com nossos pais, o qual recebeu as palavras de vida para no-las dar. (Atos 7:38) 
   Uns, pois, clamavam de uma maneira, outros de outra, porque o ajuntamento
{o grupo de efésios adoradores de Diana, reunidos  corporalmente, num local} era confuso; e os mais deles não sabiam por que causa se tinham ajuntado. (Atos 19:32)
   E, se alguma outra coisa demandais, averiguar-se-á em legítima assembleia
{uma assembleia dos efésios a ser legalmente organizada e reunir-se corporalmente e num local, em contraste com o turbulento ajuntamento que estava perigosamente ocorrendo, sem nenhuma ordem nem valor legal}. (Atos 19:39) 
   E, tendo dito isto, despediu a assembleia
{o grupo de efésios adoradores de Diana, reunidos  corporalmente, num local}. (Atos 19:41)
   Dizendo: Anunciarei o teu nome a meus irmãos, Cantar-te-ei louvores no meio da congregação
{o grupo de todo Israel reunido corporalmente, num local}. (Hebreus 2:12)



As 110 ocorrências restantes da palavra "ekklesia" no  Novo Testamento têm algum dos 3 sentidos muito específicos relacionados com o contexto da atual dispensação. Estes 3 sentidos únicos encontrados na Bíblia são aqueles em que a palavra "ekklesia" se refere:
- (1o. sentido): A uma igreja local específica, visível, atual, independente das outras igrejas, e reunindo-se num local específico sobre a terra; ou
- (2o. sentido): À expressão "igreja local" tomada como um instituição, conceito (portanto aplicando-se a cada igreja local); ou
- (3o. sentido): À igreja local totalizada futura.



Antes de analisarmos essas 110 ocorrências de "ekklesia", vejamos os dicionários e léxicos organizados pelos maiores especialistas em grego (crentes fiéis, ou mesmo infiéis, ou mesmo ateus). Estes dicionários e léxicos reconhecem que uma "ekklesia", a princípio, significava:
- "um ajuntamento de cidadãos chamados fora de suas casas para dentro de algum local público" (Thayer);
- "uma congregação, assembleia, reunião de pessoas escolhidas e chamadas para fora desde um grupo maior, e diferenciadas por um propósito comum";
- etc.

Agora, juntemos essas definições (das dezenas dos melhores dicionários e léxicos) com um estudo de todos os 110 usos da palavra "ekklesia" referindo-se a crentes neotestamentários. 

Constataremos que:

b) 57 das 115 ocorrências da palavra "ekklesia" no  Novo Testamento têm o 1o. sentido, o de uma igreja local, específica, visível, atual, independente das outras igrejas, e reunindo-se num local específico sobre a terra:

Mt 18:17a,17b; At 2:47; 5:11; 8:1,3; 11:22,26; 12:1,5; 13:1; 14:23,27; 15:3,4,22; 18:22; 20:17; 20:28; Rm 16:1,5,23; 1Co 1:2; 4:17; 6:4; 10:32; 11:18,22; 14:4,5,12,19,23,28,35; 16:19b; 2Co 1:1; Fp 4:15; Cl 4:15,16; 1Ts 1:1; 2Ts 1:1; 1Tm 3:5,15; 5:16; Fm 1:2; Tg 5:14; 1Pe 5:13 (não contamos, pois faz parte dos títulos e anotações, não do texto da Bíblia em si); 3Jo 1:6,9,10; Ap 2:1,8,12,18; 3:1,7,14;

   E, se não as escutar, dize-o à igreja {local, de Jerusalém; ou, como instituição, conceito, aplica-se a cada assembleia local}; e, se também não escutar a igreja, considera-o como um gentio e publicano. (Mateus 18:17a)
   E, se não as escutar, dize-o à igreja; e, se também não escutar a igreja
{local, de Jerusalém; ou, como instituição, conceito, aplica-se a cada assembleia local}, considera-o como um gentio e publicano. (Mateus 18:17b)
   Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja
{local, de Jerusalém} aqueles que se haviam de salvar. (Atos 2:47)
   E houve um grande temor em toda a igreja
{local, de Jerusalém}, e em todos os que ouviram estas coisas. (Atos 5:11)
   E também Saulo consentiu na morte dele. E fez-se naquele dia uma grande perseguição contra a igreja
{local, de Jerusalém} que estava em Jerusalém; e todos foram dispersos pelas terras da Judéia e de Samaria, exceto os apóstolos. (Atos 8:1)
   E Saulo assolava a igreja
{local, de Jerusalém}, entrando pelas casas; e, arrastando homens e mulheres, os encerrava na prisão. (Atos 8:3)
   E chegou a fama destas coisas aos ouvidos da igreja
{local, de Jerusalém} que estava em Jerusalém; e enviaram Barnabé a Antioquia. (Atos 11:22)
   E sucedeu que todo um ano se reuniram naquela igreja
{local, de Antioquia}, e ensinaram muita gente; e em Antioquia foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos. (Atos 11:26)
   E por aquele mesmo tempo o rei Herodes estendeu as mãos sobre alguns da igreja
{local, de Jerusalém}, para os maltratar; (Atos 12:1)
   Pedro, pois, era guardado na prisão; mas a igreja
{local, de Jerusalém} fazia contínua oração por ele a Deus. (Atos 12:5)
   E na igreja
{local, de Antioquia} que estava em Antioquia havia alguns profetas e doutores, a saber: Barnabé e Simeão chamado Níger, e Lúcio, cireneu, e Manaém, que fora criado com Herodes o tetrarca, e Saulo. (Atos 13:1)
   E, havendo-lhes, por comum consentimento, eleito anciãos em cada igreja
{cada assembleia local a que foram: a de Listra, a de Icônio, a de Antioquia, etc.}, orando com jejuns, os encomendaram ao Senhor em quem haviam crido. (Atos 14:23)
   E, quando chegaram e reuniram a igreja
{local, de Antioquia}, relataram quão grandes coisas Deus fizera por eles, e como abrira aos gentios a porta da fé. (Atos 14:27)
   E eles, sendo acompanhados pela igreja
{local, de Antioquia}, passavam pela Fenícia e por Samaria, contando a conversão dos gentios; e davam grande alegria a todos os irmãos. (Atos 15:3)
   E, quando chegaram a Jerusalém, foram recebidos pela igreja
{local, de Jerusalém} e pelos apóstolos e anciãos, e lhes anunciaram quão grandes coisas Deus tinha feito com eles. (Atos 15:4)
   Então pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos, com toda a igreja
{local, de Jerusalém}, eleger homens dentre eles e enviá-los com Paulo e Barnabé a Antioquia, a saber: Judas, chamado Barsabás, e Silas, homens distintos entre os irmãos. (Atos 15:22)
   E, chegando a Cesaréia, subiu a Jerusalém e, saudando a igreja
{local, de Jerusalém}, desceu a Antioquia. (Atos 18:22)
   E de Mileto mandou a Éfeso, a chamar os anciãos da igreja
{local, de Éfeso}. (Atos 20:17)
   Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja
{local, de Éfeso} de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue. (Atos 20:28)
   Recomendo-vos, pois, Febe, nossa irmã, a qual serve na igreja
{local, de Cencréia}  que está em Cencréia, (Romanos 16:1)
   Saudai também a igreja
{local, de Roma} que está em sua casa. Saudai a Epêneto, meu amado, que é as primícias da Acáia em Cristo. (Romanos 16:5)
   Saúda-vos Gaio, meu hospedeiro, e de toda a igreja
{local, de Corinto, de onde Paulo escreveu a Epístola aos Romanos, na sua terceira visita a Corinto}. Saúda-vos Erasto, procurador da cidade, e também o irmão Quarto. (Romanos 16:23)
   À igreja
{local, de Corinto} de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados santos, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso: (1 Coríntios 1:2)
   Por esta causa vos mandei Timóteo, que é meu filho amado, e fiel no Senhor, o qual vos lembrará os meus caminhos em Cristo, como por toda a parte ensino em cada igreja
{local, de cada local onde Paulo plantou uma igreja}. (1 Coríntios 4:17)
   Então, se tiverdes negócios em juízo, pertencentes a esta vida, pondes para julgá-los os que são de menos estima na igreja
{local, de Corinto}? (1 Coríntios 6:4)
   Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja
{local, de Corinto} de Deus. (1 Coríntios 10:32)
   Porque antes de tudo ouço que, quando vos ajuntais na igreja
{local, de Corinto}, há entre vós dissensões; e em parte o creio. (1 Coríntios 11:18)
   Não tendes porventura casas para comer e para beber? Ou desprezais a igreja
{local, de Corinto} de Deus, e envergonhais os que nada têm? Que vos direi? Louvar-vos-ei? Nisto não vos louvo. (1 Coríntios 11:22)
   O que fala em língua desconhecida edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja
{local, de Corinto}. (1 Coríntios 14:4)
   E eu quero que todos vós faleis em línguas, mas muito mais que profetizeis; porque o que profetiza é maior do que o que fala em línguas, a não ser que também interprete para que a igreja
{local, de Corinto} receba edificação. (1 Coríntios 14:5)
   Assim também vós, como desejais dons espirituais, procurai abundar neles, para edificação da igreja
{local, de Corinto}. (1 Coríntios 14:12)
   Todavia eu antes quero falar na igreja
{local, de Corinto} cinco palavras na minha própria inteligência, para que possa também instruir os outros, do que dez mil palavras em língua desconhecida. (1 Coríntios 14:19)
   Se, pois, toda a igreja
{local, de Corinto} se congregar num lugar, e todos falarem em línguas, e entrarem indoutos ou infiéis, não dirão porventura que estais loucos? (1 Coríntios 14:23)
   Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja
{local, de Corinto}, e fale consigo mesmo, e com Deus. (1 Coríntios 14:28)
   E, se querem aprender alguma coisa, interroguem em casa a seus próprios maridos; porque é vergonhoso que as mulheres falem na igreja
{local, de Corinto}. (1 Coríntios 14:35)
   As igrejas da Ásia vos saúdam. Saúdam-vos afetuosamente no Senhor Aqüila e Priscila, com a igreja
{local, de Éfeso} que está em sua casa. (1 Coríntios 16:19b)
   Paulo, apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus, e o irmão Timóteo, à igreja de Deus
{local, de Corinto}, que está em Corinto, com todos os santos que estão em toda a Acaia. (2 Coríntios 1:1)
   E bem sabeis também, ó filipenses, que, no princípio do evangelho, quando parti da Macedônia, nenhuma igreja
{local, entre todas as assembleias locais que podiam e deviam ter ajudado} comunicou comigo com respeito a dar e a receber, senão vós somente; (Filipenses 4:15)
   Saudai aos irmãos que estão em Laodicéia e a Ninfa e à igreja
{local, de Colossos} que está em sua casa. (Colossenses 4:15)
   E, quando esta epístola tiver sido lida entre vós, fazei que também o seja na igreja
{local, de Laodicéia} dos laodicenses, e a que veio de Laodicéia lede-a vós também. (Colossenses 4:16)
   Paulo, e Silvano, e Timóteo, à igreja
{local, de Tessalônica} dos tessalonicenses em Deus, o Pai, e no Senhor Jesus Cristo: Graça e paz tenhais de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo. (1 Tessalonicenses 1:1)
   Paulo, e Silvano, e Timóteo, à igreja
{local, de Tessalônica} dos tessalonicenses, em Deus nosso Pai, e no Senhor Jesus Cristo: (2 Tessalonicenses 1:1)
   (Porque, se alguém não sabe governar a sua própria casa, terá cuidado da igreja
{local, de Tessalônica} de Deus?); (1 Timóteo 3:5)
   Mas, se tardar, para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja
{a assembleia local em que Timóteo estava} do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade. (1 Timóteo 3:15)
   Se algum crente ou alguma crente tem viúvas, socorra-as, e não se sobrecarregue a igreja
{a assembleia local em que Timóteo estava}, para que se possam sustentar as que deveras são viúvas. (1 Timóteo 5:16)
   E à nossa amada Afia, e a Arquipo, nosso camarada, e à igreja
{local, de Colossos} que está em tua casa: (Filemon 1:2)
   Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja
{cada igreja local dos cristãos (ex-judeus) a quem Tiago escreveu}, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor; (Tiago 5:14)
   A igreja
{local, de Babilônia} que está em Babilônia, eleita juntamente convosco, vos saúda, e assim o faz, Marcus meu filho (1 Pedro 5:13, King James Bible. "Ekklesia" só está implícita [e há até quem ache que a referência é a uma senhora], portanto, não somamos este verso como uma ocorrência explícita de "ekklesia")
   Que em presença da igreja
{assembleia local em que João havia ministrado} testificaram do teu amor; aos quais, se conduzires como é digno para com Deus, bem farás; (3 João 1:6)
   ¶ Tenho escrito à igreja
{assembleia local em que João havia ministrado}; mas Diótrefes, que procura ter entre eles o primado, não nos recebe. (3 João 1:9)
   Por isso, se eu for, trarei à memória as obras que ele faz, proferindo contra nós palavras maliciosas; e, não contente com isto, não recebe os irmãos, e impede os que querem recebê-los, e os lança fora da igreja
{assembleia local em que João havia ministrado}. (3 João 1:10)
   Escreve ao anjo da igreja
{local, em Éfeso} que está em Éfeso: Isto diz aquele que tem na sua destra as sete estrelas, que anda no meio dos sete castiçais de ouro: (Apocalipse 2:1)
   E ao anjo da igreja
{local, em Esmirna} que está em Esmirna, escreve: Isto diz o primeiro e o último, que foi morto, e reviveu: (Apocalipse 2:8)
   E ao anjo da igreja
{local, em Pérgamo} que está em Pérgamo escreve: Isto diz aquele que tem a espada aguda de dois fios: (Apocalipse 2:12)
   E ao anjo da igreja
{local, em Tiatira} de Tiatira escreve: Isto diz o Filho de Deus, que tem seus olhos como chama de fogo, e os pés semelhantes ao latão reluzente: (Apocalipse 2:18)
   E ao anjo da igreja
{local, em Sardes} que está em Sardes escreve: Isto diz o que tem os sete espíritos de Deus, e as sete estrelas: Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives, e estás morto. (Apocalipse 3:1)
   E ao anjo da igreja
{local, em Filadélfia} que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre: (Apocalipse 3:7)
   E ao anjo da igreja
{local, em Laodicéia} que está em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus: (Apocalipse 3:14)

c) 36 das 115 ocorrências da palavra "ekklesia" no  Novo Testamento também têm esse 1o. sentido, o de uma igreja local, específica, visível, atual, independente das outras igrejas, e reunindo-se num local específico sobre a terra,

mas, agora, essas 36 ocorrências de "ekklesia" estão no plural, cada uma delas se aplicando a um conjunto muito específico de 2 ou mais igrejas locais (os plurais provam que são locais, distintas, independentes!):
At 9:31; 15:41; 16:5; Rm 16:4,16; 1Co 7:17; 11:16; 14:33,34; 16:1,19a; 2Co 8:1,18,19,23,24; 11:8,28; 12:13; Gl 1:2,22; 1Ts 2:14; 2Ts 1:4; Ap 1:4,11,20a,20b; 2:7,11,17,23,29; 3:6,13,22; 22:16;

   Assim, pois, as igrejaS {locais} em toda a Judéia, e Galiléia e Samaria tinham paz, e eram edificadas; e se multiplicavam, andando no temor do Senhor e consolação do Espírito Santo. (Atos 9:31)
   E passou pela Síria e Cilícia, confirmando as igreja
S
{locais}. (Atos 15:41)
   De sorte que as igreja
S
{locais} eram confirmadas na fé, e cada dia cresciam em número. (Atos 16:5)
   Os quais pela minha vida expuseram as suas cabeças; o que não só eu lhes agradeço, mas também todas as igreja
S
{locais} dos gentios. (Romanos 16:4)
   Saudai-vos uns aos outros com santo ósculo. As igreja
S
{locais} de Cristo vos saúdam. (Romanos 16:16)
   E assim cada um ande como Deus lhe repartiu, cada um como o Senhor o chamou. É o que ordeno em todas as igreja
S
{locais}. (1 Coríntios 7:17)
   Mas, se alguém quiser ser contencioso, nós não temos tal costume, nem as igreja
S
{locais} de Deus. (1 Coríntios 11:16)
   Porque Deus não é Deus de confusão, senão de paz, como em todas as igreja
S
{locais} dos santos. (1 Coríntios 14:33)
   ¶ As vossas mulheres estejam caladas nas igreja
S
{locais} ; porque não lhes é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei. (1 Coríntios 14:34)
   Ora, quanto à coleta que se faz para os santos, fazei vós também o mesmo que ordenei às igreja
S
{locais} da Galácia. (1 Coríntios 16:1)
   As igreja
S
{locais} da Ásia vos saúdam. Saúdam-vos afetuosamente no Senhor Aqüila e Priscila, com a igreja que está em sua casa. (1 Coríntios 16:19a)
   Também, irmãos, vos fazemos conhecer a graça de Deus dada às igreja
S
{locais} da Macedónia; (2 Coríntios 8:1)
   E com ele enviamos aquele irmão cujo louvor no evangelho está espalhado em todas as igreja
S
{locais}. (2 Coríntios 8:18)
   E não só isto, mas foi também escolhido pelas igreja
S
{locais} para companheiro da nossa viagem, nesta graça que por nós é ministrada para glória do mesmo Senhor, e prontidão do vosso ânimo; (2 Coríntios 8:19) 
   Quanto a Tito, é meu companheiro, e cooperador para convosco; quanto a nossos irmãos, são embaixadores das igreja
S
{locais} e glória de Cristo. (2 Coríntios 8:23)
   Portanto, mostrai para com eles, e perante a face das igreja
S
{locais}, a prova do vosso amor, e da nossa glória acerca de vós. (2 Coríntios 8:24)
   Outras igreja
S
{locais} despojei eu para vos servir, recebendo delas salário; e quando estava presente convosco, e tinha necessidade, a ninguém fui pesado. (2 Coríntios 11:8)
   Além das coisas exteriores, me oprime cada dia o cuidado de todas as igreja
S
{locais}. (2 Coríntios 11:28)
   Pois, em que tendes vós sido inferiores às outras igreja
S
{locais}, a não ser que eu mesmo vos não fui pesado? Perdoai-me este agravo. (2 Coríntios 12:13)
   E todos os irmãos que estão comigo, às igreja
S
{locais} da Galácia: (Gálatas 1:2)
   E não era conhecido de vista das igreja
S
{locais} da Judéia, que estavam em Cristo; (Gálatas 1:22)
   Porque vós, irmãos, haveis sido feitos imitadores das igreja
S
{locais} de Deus que na Judéia estão em Jesus Cristo; porquanto também padecestes de vossos próprios concidadãos o mesmo que os judeus lhes fizeram a eles, (1 Tessalonicenses 2:14
   De maneira que nós mesmos nos gloriamos de vós nas igreja
S
{locais} de Deus por causa da vossa paciência e fé, e em todas as vossas perseguições e aflições que suportais; (2 Tessalonicenses 1:4)
   João, às sete igreja
S
{locais} que estão na Ásia: Graça e paz seja convosco da parte daquele que é, e que era, e que há de vir, e da dos sete espíritos que estão diante do seu trono; (Apocalipse 1:4)
   Que dizia: Eu sou o Alfa e o Omega, o primeiro e o derradeiro; e o que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igreja
S
{locais} que estão na Asia: a Éfeso, e a Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia. (Apocalipse 1:11)
   O mistério das sete estrelas, que viste na minha destra, e dos sete castiçais de ouro. As sete estrelas são os anjos das sete igreja
S
{locais}, e os sete castiçais, que viste, são as sete igrejaS {locais}. (Apocalipse 1:20)
   Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igreja
S
{locais}: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus. (Apocalipse 2:7)
   Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igreja
S
{locais}: O que vencer não receberá o dano da segunda morte. (Apocalipse 2:11)
   Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igreja
S
{locais}: Ao que vencer darei a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe. (Apocalipse 2:17)
   E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igreja
S
{locais}saberão que eu sou aquele que sonda os rins e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras. (Apocalipse 2:23)
   Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igreja
S
{locais}. (Apocalipse 2:29)
   Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igreja
S
{locais}. (Apocalipse 3:6)
   Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igreja
S
{locais}. (Apocalipse 3:13)
   Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igreja
S
{locais}. (Apocalipse 3:22)
   Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igreja
S
{locais}. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã. (Apocalipse 22:16)



A etimologia nem sempre vale coisa nenhuma para se entender o significado de uma palavra numa certa época e nação. Um exemplo: "bagulho" vem do latim "bacuculum" ("vara"), mas, em português, sempre significou "objeto sem nenhum uso, que apenas ocupa espaço e incomoda." Outro exemplo: "vilão" vem da raiz latina "villanu, habitante de pequena vilagem ou aldeia", mas dizer que Hitler é um vilão tem um significado completamente diferente de dizer que ele é um 'villager', aldeão! "Vilão" sempre significa, hoje, "pessoa completamente má, cruel, desprezível, abjeta, sórdida."

Ademais, palavras compostas de outras menores nem sempre significam uma combinação do que suas partes significam. Um exemplo, em inglês: "household" é composta de "house" (casa) e "hold" (segurar, agarrar, prender), mas nunca significou nada parecido com "agarrar uma casa" nem "casa agarrada", mas, sim "conjunto das pessoas (da família ou não) que vivem numa casa." Outro exemplo, em português: "sarcófago" é uma junção dos gregos "sarx" (carne) + "phágos" (comer), e seria, literalmente, "comedor de carne", mas sempre significou, na nossa língua portuguesa, "urna funerária, geralmente de pedra, colocada sobre ou sob o solo."
Portanto, é comum se usar a etimologia de "ekklesia" ("ek", para fora; "kaleo", chamar) para ensinar que significava e significa "os chamados para fora de um grupo maior" ("portanto, no contexto bíblico, é um POVO, é o conjunto de todos os homens em toda a cidade/país/mundo/épocas (mesmo que nunca se viram) que foram chamados por Deus para fora do mundo e destinados para dentro do céu"). Mas nada poderia estar mais errado. O significado no uso de "ekklesia" visto em toda a literatura secular do século I (http://www.acu.edu/sponsored/restoration_quarterly/archives/1950s/vol_2_no_4_contents/ward.html), e, principalmente, em todo Novo Testamento, não é o de um povo por menor que seja, mas o da REUNIÃO dele, e exige o conceito adicional que o chamamento também tenha sido para os chamados estarem corporalmente JUNTOS (como uma assembleia!), e proíbe o conceito de um grupo invisível e difuso por toda parte. Exige o conceito de uma ASSEMBLEIA, uma REUNIÃO, de proximidade física, de poder apertar a mão e olhar nos olhos.

Juntando as numerosas e semelhantes definições das dezenas dos melhores dicionários e léxicos,
com um estudo de todos os 115 usos da palavra "ekklesia" no Novo Testamento
(entre muitas, rever pelo menos a passagem de Atos 2:42-47),
com o desejo de sermos crentes fiéis, maximamente fiéis, somente a Deus e à sua Palavra, não às tradições humanas,
temos que nos render a uma definição tal como a seguinte:

No Novo Testamento, cada e toda igreja (ekklesia) de crentes é:

(1) a reunião , a assembleia de um grupo, um corpo, um organismo (diferente de organização)
(2) local [NOTA1] e
(3) organizado de
(4) pessoas que já foram salvas do caminho do Inferno (isto é, o Espírito Santo já as "chamou para fora" do mundo e do pecado [NOTA2], e elas biblicamente arrependeram-se, creram, foram regeneradas, convertidas [He 12:23], foram feitas novas criaturas radicalmente diferentes de antes), depois
(5) pediram e foram submersas em água, e
(6) foram aceitas e arroladas como membros daquela igreja local.

(7) Os membros de cada igreja se reúnem física e corporalmente,
(8) uma ou mais vezes por semana, sob a liderança de um ancião-pastor, mestre,
(9) num local físico, para,
(10) todos eles (física e espiritualmente juntos),
(11) cultuarem ao Deus verdadeiro, o da Bíblia, com
(12) uma só doutrina + prática
(13) perfeitamente definidas,
(14) absolutamente neotestamentárias, e
(13) unanimemente cridas e convictamente defendidas por todos os seus membros.

(14) E tendo os objetivos de: proclamar e expandir o Evangelho de nosso Senhor e Salvador Jesus, o Cristo de Deus;
(15) organizar outras igrejas da mesma fé e prática;
(16) edificar seus membros espiritualmente (isto inclui pregação, exortação, repreensão e, quando necessário, disciplinamento);
(17) praticar amor, comunhão e beneficência entre os irmãos da assembleia local;
(18) praticar beneficência entre outros irmãos de outras igrejas de mesma fé e práticas, e, dentro de suas possibilidades, a quantos dela precisem; e
(19) observar as 2 ordenanças memoriais simbólicas (submersão e ceia).

 

d) 16 das 115 ocorrências da palavra "ekklesia" no Novo Testamento têm simultaneamente:
- o 2o. sentido (o de igreja local tomada como instituição, conceito; e
- o 3o. sentido (o da igreja local totalizada futura):

Mt 16:18; 1Co 12:28; 15:9; Gl 1:13; Ef 1:22; 3:10,21; 5:23,24,25,27,29,32; Fp 3:6; Cl 1:18,24;

   Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja {assembleia local totalizada futura, e assembleia local tomada como instituição, conceito, portanto aplicando-se a cada assembleia local, particularmente aquela que estava se formando e leria localizada em Jerusalém}, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; (Mateus 16:18)
   E a uns pôs Deus na igreja
{assembleia local totalizada futura, e assembleia local tomada como instituição, conceito, portanto aplicando-se a cada assembleia local}, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro doutores, depois milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas. (1 Coríntios 12:28)
   Porque eu sou o menor dos apóstolos, que não sou digno de ser chamado apóstolo, pois que persegui a igreja de Deus
{assembleia local totalizada futura, e assembleia local tomada como instituição, conceito, portanto aplicando-se a cada assembleia local, particularmente à de Jerusalém, que Saulo perseguira}. (1 Coríntios 15:9)
   Porque já ouvistes qual foi antigamente a minha conduta no judaísmo, como sobremaneira perseguia a igreja de Deus
{assembleia local totalizada futura, e assembleia local tomada como instituição, conceito, portanto aplicando-se a cada assembleia local, particularmente à de Jerusalém, que Saulo perseguira} e a assolava. (Gálatas 1:13)
   E sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja
{assembleia local totalizada futura, e assembleia local tomada como instituição, conceito, portanto aplicando-se a cada assembleia local}, (Efésios 1:22)
   Para que agora, pela igreja
{assembleia local totalizada futura, e assembleia local tomada como instituição, conceito, portanto aplicando-se a cada assembleia local}, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus, (Efésios 3:10)
   A esse glória na igreja
{assembleia local totalizada futura, e assembleia local tomada como instituição, conceito, portanto aplicando-se a cada assembleia local}, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amém. (Efésios 3:21)
   Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja
{assembleia local totalizada futura, e assembleia local tomada como instituição, conceito, portanto aplicando-se a cada assembleia local}, sendo ele próprio o salvador do corpo. (Efésios 5:23)
   De sorte que, assim como a igreja
{assembleia local totalizada futura, e assembleia local tomada como instituição, conceito, portanto aplicando-se a cada assembleia local} está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos. (Efésios 5:24)
   Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja
{igreja local totalizada futura, e assembleia local tomada como instituição, conceito, portanto aplicando-se a cada assembleia local}, e a si mesmo se entregou por ela, (Efésios 5:25)
   Para a apresentar a si mesmo igreja
{assembleia local totalizada futura, e assembleia local tomada como instituição, conceito, portanto aplicando-se a cada assembleia local} gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. (Efésios 5:27)
   Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja
{assembleia local totalizada futura, e assembleia local tomada como instituição, conceito, portanto aplicando-se a cada assembleia local}; (Efésios 5:29)
   Grande é este mistério; digo-o, porém, a respeito de Cristo e da igreja
{igreja local totalizada futura, e assembleia local tomada como instituição, conceito, portanto aplicando-se a cada assembleia local}. (Efésios 5:32)
   Segundo o zelo, perseguidor da igreja
{assembleia local totalizada futura, e assembleia local tomada como instituição, conceito, portanto aplicando-se a cada assembleia local, particularmente à de Jerusalém, que Saulo perseguira}, segundo a justiça que há na lei, irrepreensível. (Filipenses 3:6)
   E ele é a cabeça do corpo, da igreja
{assembleia local totalizada futura, e assembleia local tomada como instituição, conceito, portanto aplicando-se a cada assembleia local}; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência. (Colossenses 1:18)
   Regozijo-me agora no que padeço por vós, e na minha carne cumpro o resto das aflições de Cristo, pelo seu corpo, que é a igreja
{assembleia local totalizada futura, e assembleia local tomada como instituição, conceito, portanto aplicando-se a cada assembleia local}; (Colossenses 1:24)

Quanto ao 2o. sentido (o de igreja local tomada como instituição, conceito):

Um dos sentidos de "instituição", nos dicionários, é o que usaremos aqui: instituição é uma prática ou costume bem-estabelecido com suas características e regras, tal como em "a instituição da família", que significa "o conceito, a prática da família com suas regras e características", não significando que Zé e Mané, suas esposas e filhos, formam literalmente uma só e mesma família.
Deus criou as instituições conceituais do casamento, da família, do governo, da nação, etc., no sentido, também, de substantivos abstratos (que são "patterns", padrões, abstrações, generalizações que se aplicam a cada uma de suas instâncias materializadas, mas que não podem ser materializados e ter vida própria, enquanto coisas universais). Deus usou estes substantivos abstratos na sua Palavra. Hoje, eles são usados em frases tais como:
- "o casamento está sob ataque" (isto é, a instituição conceitual genérica do casamento está sob ataque),
- "a família é a base da sociedade" (isto é, a instituição conceitual genérica da família é a base da sociedade),
- "é qualquer governo melhor que nenhum governo?" (isto se aplica a qualquer governo, em qualquer local e qualquer tempo),
- etc.
Em outras palavras, uma instituição conceitual é um padrão- modelo abstrato, criado e regulamentado por Deus, para ser seguido pelos homens e existir concretamente em inúmeras instâncias independentes, cada uma obedecendo tal padrão- modelo e as regras estabelecidas por Deus, relacionando-se amistosamente com todas as outras instâncias mas sem se subordinar, nem se fundir, nem mesmo se juntar a nenhuma outra instância (sob nenhum disfarce de nomes tais como associação, união, liga, clube, etc.).
Somente coisas específicas (tais como o casamento de Zeca, a família de Juca, o governo da Paraíba, a nação brasileira, a igreja bíblica da Rua Estreita; etc.) podem existir como substantivos concretos (isto é, como coisas realmente existentes, como instâncias ou exemplos particulares das instituições supra mencionadas, etc.) 

Semelhantemente, Deus também criou a instituição conceitual da igreja local no sentido, também, de instituição, conceito (que é um "pattern", um padrão, uma abstração, uma generalização que se aplica a cada uma de suas instâncias materializadas, se aplica a toda e cada assembleia local específica - visível - atual - reunindo-se num só local sobre a terra - independente das outras igrejas ... mas que não pode ser materializada e ter vida própria, enquanto igreja universal - difusa - invisível - que não se reúne corporal e freqüentemente, etc.).  Deus usou este instituição, conceito em alguns versos que logo veremos. Hoje, muitos o usam em frases tais como:
- "a igreja [NOTA3] de hoje equivale à de Laodicéia" (isto se aplica à grande massa das igrejas do nossos dias),
- etc.
Somente assembleias locais específicas (tais como aquela igreja re-submersora da Rua Estreita, como a igreja dos Valdenses da Aldeia X no século II, como a igreja anabatista da Aldeia da Redenção, etc.) podem existir como substantivos concretos, como coisas realmente existentes, como instâncias ou exemplos particulares da instituição conceitual da igreja local. 

São o mais louco contra-senso as expressões: "o casamento universal - difuso", "a família universal", "o governo universal", "a nação universal", e, também, "a igreja universal - difusa", e até mesmo "os verdadeiros batistas, no universo do Estado de São Paulo".

Quanto ao 3o. sentido (o de igreja local totalizada futura):

Hoje, a assembleia local totalizada futura é o conjunto de todos que, pelo Espírito Santo tendo sido "chamados para fora" do mundo e do pecado na atual dispensação, e já dormindo no Senhor, já se congregam localmente no 3o. Céu. É a "igreja local do Céu". Esta igreja local só estará completa no Arrebatamento, quando reunirá todos os salvos desta presente dispensação, passando a ser a "igreja totalizada e eterna, sendo localizada na Nova Jerusalém". Lembremos que muitos membros de igrejas locais não são verdadeiros salvos, portanto não são membros da igreja local totalizada futura. Só Deus diferencia perfeitamente entre o trigo e o joio, e Ele predisse que muitas aves (de rapina, significando demônios) se alojariam na aparente Cristandade, e que o fermento da hipocrisia e do erro totalmente corromperia a aparente Cristandade. Etc. Mt 13:24-40.

24 ... O reino dos céus é semelhante ao homem que semeia a boa semente no seu campo; 25 Mas, dormindo os homens, veio o seu inimigo, e semeou joio no meio do trigo, e retirou-se. 26 E, quando a erva cresceu e frutificou, apareceu também o joio. 27 E os servos do pai de família, indo ter com ele, disseram-lhe: Senhor, não semeaste tu, no teu campo, boa semente? Por que tem, então, joio? 28 E ele lhes disse: Um inimigo é quem fez isso. E os servos lhe disseram: Queres pois que vamos arrancá-lo? 29 Ele, porém, lhes disse: Não; para que, ao colher o joio, não arranqueis também o trigo com ele. 30 Deixai crescer ambos juntos até à ceifa; e, por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Colhei primeiro o joio, e atai-o em molhos para o queimar; mas, o trigo, ajuntai-o no meu celeiro. ... 37 E ele, respondendo, disse-lhes: O que semeia a boa semente, é o Filho do homem; 38 O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno; 39 O inimigo, que o semeou, é o diabo; e a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos. 40 Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será na consumação deste mundo. (Mateus 13:24-40)

e) 01 das 115 ocorrências da palavra "ekklesia" no  Novo Testamento só tem o 3o. sentido, a saber, de igreja local totalizada futura:

He 12:23

A universal assembleia {3831 paneguris} e igreja {1577 "ekklesia" local totalizada futura} dos primogênitos, que estão inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados; (Hebreus 12:23)
{3831 paneguris} era ajuntamento especialíssimo de TODOS os cidadãos de uma cidade (só os cidadãos tinham tal direito, não os forasteiros, servos, escravos), em festiva celebração pública de algo muito grandioso. Notemos que era uma reunião no sentido físico, corporal, literal, real, sobre a terra, e local.

f) 00 (zero!) das 115 ocorrências da palavra "ekklesia" no  Novo Testamento têm sentido de igreja universal - difusa - atual.

A maioria dos autores dos livros de Teologia Sistemática e dos professores de seminários (mesmo clamando ser de linha batista fundamentalista e mesmo pondo maior ênfase nas igrejas locais) admite que sempre houve e há (atualmente, e aqui na terra!) uma tal de "Igreja Universal", difusa, permeando todas as denominações e países e diferençazinhas. Eles definem esta "Igreja Católica (católica significa universal)" como sendo "o corpo místico de Cristo", do qual Ele é a Cabeça viva e todos os regenerados (vivos ou já no Céu) desta dispensação são os membros. Como argumento, alegam:
   1Co 12:12-13 "12 ¶ Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também. 13 Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito." Ora, isto é melhor visto como referindo-se à assembleia local tomada como substantivo abstrato [portanto, aplicando-se a toda e cada assembleia local], e, também, como referindo-se à assembleia local totalizada futura);
   Ef 1:22-23 22 E sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja, 23 Que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos. (Efésios 1:22-23) Ora, isto é melhor visto como referindo-se à assembleia local tomada como instituição, conceito (portando, aplicando-se a toda e cada assembleia local), e, também, como referindo-se à assembleia local totalizada futura (local à Nova Jerusalém); e
   Ef 3:4-6 "4 Por isso, quando ledes, podeis perceber a minha compreensão do mistério de Cristo, 5 O qual noutros séculos não foi manifestado aos filhos dos homens, como agora tem sido revelado pelo Espírito aos seus santos apóstolos e profetas; 6 A saber, que os gentios são coherdeiros, e de um mesmo corpo, e participantes da promessa em Cristo pelo evangelho;" Ora, isto é melhor visto como referindo-se à assembleia local tomada como instituição, conceito, e, também, como a assembleia local totalizada futura).

Ademais, a maioria dos autores e dos professores escreve coisas lindas, que poderíamos tentar resumir como "Vejam, na realidade há um só oceano abrangendo todo o planeta, e há um só e maravilhoso fundo de oceano, mesmo que nem todos o percebam e vejam como ele é glorioso. Este fundo de oceano aqui se ergue formando uma ilha isolada, ali se ergue formando um pequeno arquipélago, acolá se ergue formando um grande continente, etc. Os habitantes de cada um desses locais talvez não percebam, mas estão todos sobre um mesmo e majestoso lençol de terra que é único e universal. Aleluia! Semelhantemente é com a igreja: há dezenas de denominações, há milhões de assembleias locais, há bilhões de crentes, mas, aleluia, todos formamos uma só igreja universal, o conjunto de todos os crentes sobre a terra, por sua vez parte da conjunto de todos os crentes quer sobre a terra quer já no céu."

Tudo isto leva muitas pessoas a dizerem: "Minha igreja mesmo é a 'igreja universal, difusa e invisível aqui na terra', ela é a única que me interessa, eu não preciso ser membro nem ser fiel a nenhuma assembleia local, eu freqüento a todas elas sem me amarrar a nenhuma. Abaixo as separações, abaixo as diferenças doutrinárias, sejamos uma só religião, sejamos 'A Igreja'."



Todo este pensar, embora prevalente, é ERRO. É simplesmente contrário ao uso de "ekklesia" em toda literatura, contrário aos dicionários e léxicos do grego, e, muito pior, contrário à Bíblia, pensar-se que há essa tal de "igreja universal" englobando os mais "sinceros, dedicados e conservadores" batistas; ou englobando também os mais "sinceros, dedicados e tradicionalistas" reformados (protestantes); envolvendo também todos os pentecostais e todos os evangélicos; envolvendo também os neopentecostais, os pragmatistas, os modernistas e liberais; e infinitamente pior envolvendo também os adventistas de 7o. dia e os católico romanos e os grego ortodoxos, enfim, envolvendo todos os que usam o nome de cristão.

Fazemos nossas as palavras de T.P. Simmons: "No entanto, a imaginária Igreja Universal, invisível, nunca funciona coletivamente. Não realiza cultos, não observa nenhuma ordenança, não envia e não sustenta nenhum missionário. É simplesmente uma colossal não-entidade [uma imaginação, uma não-existência], sem função, sem propósito, e sem razão para existir. É a assembleia local que opera por [e para] Cristo. E é somente a assembleia local que pode corretamente ser chamada o corpo de Cristo."

Por não sabermos escrever melhor, vamos inserir, aqui, um excelente estudo do Pr. Steve Montgomery, expondo os erros da teoria de que há uma tal de "Igreja Católica (isto é, Universal)". Pr. Montgomery, durante seu longo e frutífero e ministério, tem organizado várias igrejas batistas independentes no estado de São Paulo.


A IGREJA UNIVERSAL E INVISÍVEL

UMA TEORIA E UM MITO




Muitos Protestantes e alguns Batistas acreditam numa igreja universal e invisível. Creio que este conceito é errado e não suporta um exame criterioso das escrituras.

 

A ORIGEM DA DOUTRINA

Até os dias da Reforma Protestante, achamos muito pouco na historia sobre uma igreja invisível. É porque as igrejas antigas não acreditavam em tal igreja. A igreja para eles era local. A igreja era perseguida, maltratada, caçada, e em alguns casos matada. Ela era visível, pregava publicamente o evangelho, batizava os crentes feitos, tomava a ceia e praticava disciplina. Alguns acham que um homem chamado Joviano ou Joviniano pregava esta doutrina no século 4, mas não temos certeza. Foi Martinho Lutero que inventou a idéia da igreja invisível porque tinha ensinado que a igreja é uma só, a Católica, mas quando saiu desta, começou uma outra semelhante! Os outros reformadores também fizeram o mesmo. A Igreja Católica Romana acredita numa igreja universal e visível, com hierarquia, e com a sua sede em Roma. Quando Lutero saiu da Igreja Católica, ele rejeitou a teologia e a pratica das igrejas Anabatistas na Europa porque estas rejeitaram rigorosamente qualquer união da igreja com o estado. Os Anabatistas criam na igreja visível e local, como os Batistas verdadeiros de hoje. Lutero decidiu defender a idéia de que a igreja é universal, mas invisível, e que consiste de todos os crentes verdadeiros. Confundiu a igreja com a família de Deus!

A influência da Reforma sobre os Batistas foi tremenda. Pela liberdade política que começaram a gozar, muitos começaram a ficar relaxados em suas relações com outros crentes. Alguns verdadeiros continuaram como Anabatistas, isto é, não aceitaram os batismos dos reformados, mas muitos acompanharam o movimento da reforma. Por esta razão alguns historiadores pensam que os Batistas começaram durante a Reforma Protestante. Isto simplesmente não é a verdade.

Hoje, muitos Batistas aceitam a tese das duas igrejas, uma local e visível e a outra invisível, e assim estão encaminhando rapidamente para o movimento liberal e ecumênico. Se todos os crentes fazem parte da mesma igreja (invisível), por que uma vai ser Batista e a outra Pentecostal ou Metodista? Onde fica o batismo? E a ceia? E a disciplina? Se não há diferença entre uma igreja Batista e uma igreja Protestante, a conclusão é certa, isto é, que somos do mesmo corpo e devemos aceitar os batismos de todos e abrir a ceia para todos. Se aceitarmos esta tese, a assembleia local será desprezada e prejudicada.

 

A DOUTRINA DEFINIDA POR SCOFFIELD

Há varias versões desta doutrina, mas a mais popular se acha na Bíblia Scoffield que diz: "A igreja verdadeira, é composta do número inteiro das pessoas regeneradas desde Pentecostes até a primeira ressurreição (I Co. 15:52), unidas a Cristo pelo batismo do Espírito Santo (I Co. 12:12-13), no corpo de Cristo do qual Ele é a cabeça (Ef. 1:22-23)." Esta doutrina tem muitas falhas.

  1. Não toma em consideração, por exemplo, que a igreja já existia durante o ministério de Jesus Cristo. Jesus chamou seus discípulos seu "pequeno rebanho" em Lc. 12:32, e sabemos que o seu rebanho é a sua igreja. Este "pequeno rebanho" já existia antes do dia de Pentecostes. No dia de Pentecostes, quase três mil almas foram acrescentadas à igreja em Jerusalém. O pequeno rebanho ficou maior. Como pode fazer isto se a igreja não existisse antes? Deus pôs primeiro os apóstolos na igreja (I Co. 12:28), porque ela já existia. Jesus escolheu seus apóstolos durante o seu ministério. A igreja já batizava através dos discípulos, João 4:1-2. A igreja recebeu a ceia antes da morte de Cristo. A igreja foi ensinada a praticar a disciplina durante o ministério de Cristo, Mt. 18:15-20. A igreja recebeu a grande comissão de fazer discípulos, batizá-los e ensinar a palavra até o fim do mundo, antes do dia de Pentecostes.
  2. Um outro erro que o Scoffield ensina é que nós estamos unidos com Cristo através do batismo do Espírito. Os apóstolos todos já tinham crido em Jesus antes do dia de Pentecostes. Já estavam unidos "em Cristo." (3) A linguagem da doutrina está errada. Ninguém jamais foi batizado pelo Espírito. Não devemos dizer "batismo DO Espírito," mas, sim "batismo NO Espírito." A igreja foi batizada no Espírito no dia de Pentecostes por Jesus Cristo, mas o Espírito Santo não batizou ninguém.
  3. Os três mil crentes novos no dia de Pentecostes foram batizados em água e não no Espírito. Eles foram acrescentados à igreja que já tinha sido batizada no Espírito. Pedro tinha pregado o evangelho a eles, e eles queriam saber o que fazer. A resposta foi simples em Atos 2:38. Pedro mandou que arrependessem todos. O arrependimento verdadeiro traz perdão. Pedro também mandou que cada um fosse batizado "para [por causa do] perdão dos pecados" para receber o dom do Espírito Santo. Quando foram batizados, foi em água ou em Espírito? Foi em água como em todos os outros casos no livro de Atos. Foram batizados em água de acordo com a ordem dada em Mt. 28:19-20. Quando foram feitos discípulos pelo arrependimento, então foram batizados em água e acrescentados à igreja como novos membros. Muitos anos depois, o Apostolo Paulo escreveu em Ef. 4:5 que temos "UM SÓ BATISMO" e não dois. Se o batismo que Jesus nos mandou fazer é o único, não devemos receber outro. O único batismo em nossos dias é batismo em água. Isto elimina o batismo espiritual. Se a salvação fosse um batismo espiritual, este seria o único batismo e não precisaríamos ser batizados em água. Não temos DOIS batismos, mas um só.
  4. Scoffield ainda erra em dizer que todos os crentes fazem parte do corpo de Cristo. A igreja é o corpo de Cristo, e para fazer parte da igreja o pecador tem que ser arrependido, batizado em água e recebido como membro pelos demais membros, Atos 2:41. O batismo em água não salva ninguém, portanto o crente tem salvação antes de ser batizado em água. Mas não faz parte de igreja nenhuma se não obedecer a Cristo no batismo único, que é batismo na água. O mesmo batismo que Jesus recebeu foi dado a sua igreja para praticar até a consumação dos séculos.
  5. Um crente verdadeiro que é disciplinado pela igreja não faz mais parte da igreja. Mas não perde a sua salvação! Se ele se arrepender do erro, será perdoado e recebido de novo na igreja. Se a fé nos colocasse na igreja, isto é, no corpo de Cristo, como fica este membro disciplinado? Ele não faz parte do corpo, isto é, a igreja mas ainda é salvo.



 

SEU ARGUMENTO PRINCIPAL EXAMINADO

Vamos examinar I Co. 12:12-13 que Scoffield usa como prova da igreja invisível. Esta passagem da Bíblia não ensina a igreja invisível feita de todos os crentes.

  1. Paulo estava ensinando sobre os dons espirituais, vs. 1.
  2. Todos os membros da igreja em Corinto tinham o Espírito Santo, vs. 2-3. Logo, nenhum membro era superior ao outro.
  3. Há diversos dons, mas o Espírito é um só. È o mesmo Espírito, vs. 4.
  4. Há diversos ministérios, operações e manifestações, mas o Espírito Santo é o mesmo, vs. 5-11. É um só.
  5. O Espírito repartia os dons "particularmente a cada um como quer," vs. 11. Por que? Paulo comparou a igreja em Corinto a um corpo físico. "Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo."
  6. Não há dúvida, nenhum membro na igreja de Corinto era mais importante que os outros. Nenhum membro pôde ser exaltado acima dos outros, vs. 14-25. Por que? "Para que não haja divisão no corpo," vs. 25. Este é o ponto mais importante. Ela deve ser unida e não dividida. Ela deve ser um só corpo. Ela deve ter um só Espírito, uma só fé e um só batismo, Ef. 4:3-4. Mas, se perguntarmos, "Que corpo?" vamos encontrar a resposta em versículo 27, "Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular." A igreja em Corinto era o corpo de Cristo em Corinto.. Cada membro da igreja era membro do corpo. O corpo de Cristo é a assembleia local.
  7. Em versículo 13, Paulo fala do batismo em água de cada membro da igreja em Corinto. O MESMO ESPIRITO SANTO levou cada um deles ao batismo em água para formar um só corpo em Corinto.
  8. Um outro tipo de batismo faria uma divisão no corpo! O Espírito Santo não leva a pessoa a ser aspergida no lugar de batismo. Ele não leva os pais a batizar seus infantes. Todos os membros devem ter o mesmo batismo que receberam depois da sua profissão de fé em Cristo. Este batismo é imersão total na água.
  9. O que quer dizer ser "batizados em um Espírito"? A palavra "em" tem o mesmo significado neste versículo que tem em I Co. 10:2. "E todos foram batizados em Moisés." Os judeus foram batizados na nuvem e no mar em obediência a Moisés. E semelhantemente todos os membros da igreja em Corinto foram batizados em obediência ao mesmo Espírito Santo. O Espírito Santo dirigiu cada membro da igreja em Corinto para ser batizado em água. Nenhum membro tinha um outro batismo. Todos eram iguais. Paulo estava falando da assembleia local e visível de Corinto, e não de todos os crentes do mundo, batizados misteriosa e misticamente numa igreja invisível no céu! Portanto a igreja em Corinto era o corpo de Cristo em Corinto.

QUEM FAZ PARTE DO CORPO DE CRISTO?

A Bíblia ensina que a igreja é o corpo de Cristo. Cada assembleia local, que é bíblica, é um corpo de Cristo. Por exemplo, a igreja em Corinto foi chamada o corpo de Cristo em I Co. 12:27. "Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular."

Quando usamos a expressão "corpo de Cristo," não estamos usando a palavra literalmente. Corpo é uma metáfora. A igreja é comparada a um corpo. Quando dizemos que Jesus é a cabeça da igreja, não estamos falando literalmente ou fisicamente. Não podemos aceitar literalmente a metáfora. A igreja em Corinto tinha Jesus como sua autoridade. Ela, por sua vez, representava Jesus na terra porque tinha o mesmo Senhor, mesma fé e mesmo batismo. Cada igreja verdadeira é um corpo de Cristo em seu devido lugar. Cada igreja está debaixo da autoridade de Cristo como um corpo está controlado pela sua cabeça.

"Estar em Cristo" significa uma relação com Cristo. Um falso profeta pode estar dentro de uma igreja mas não está em Cristo. O ladrão na cruz que foi salvo estava em Cristo, isto é, creu em Cristo e foi salvo, mas não fazia parte da igreja de Cristo. Todos os crentes do Velho Testamento estavam em Cristo, isto é, obedeciam a Cristo, mas não faziam parte da igreja do Novo Testamento. Em outras palavras, "em Cristo" mostra uma relação com Cristo. Há salvação fora da igreja, mas a igreja deve ser feita de salvos. Ela, como instituição e organização conceituais deve representar Cristo e sua doutrina e obra. Portanto, "estar em Cristo" não é a mesma coisa de "estar no corpo de Cristo."

Em Rm. 6:3 e Gl. 3:27 achamos a expressão, "batizados em Cristo." O batismo não nos coloca em lugar nenhum, muito menos em Jesus Cristo. Não é o batismo que nos coloca na igreja, e certamente não nos coloca na redenção. Não há necessidade de mistificar esta expressão. "Em Cristo" não é uma condição ou posição que nós adquirimos quando convertidos. É só comparar a frase com I Co. 10:2, que tem a mesma frase, para chegar a uma conclusão certa. Será que os Judeus que saíram do Egito ficaram numa mística posição chamada "Em Moisés"? Não, certamente. Eles seguiram Moisés ou obedeceram A Moisés e foram batizados na nuvem e no Mar Vermelho. Nós abandonamos nosso Egito e seguimos Jesus, sendo obedientes ao seu batismo, o batismo de João. É o batismo de arrependimento. Será que os Judeus entraram numa união mística com Moisés? Será que Israel ficou em alguma "posição Mosaica?"

Pela fé estabelecemos uma relação com Deus por Jesus. Somos filhos de Deus. Fazemos parte da Sua família. Pelo batismo também temos uma relação com Cristo porque o nosso batismo foi uma declaração que nossa vida anterior era da morte e inútil, mas agora estamos seguindo Jesus numa nova vida. Fazemos parte do seu corpo, sua igreja. Em I Co. 12:13 achamos a mesma idéia. Por UM SÓ Espírito, O Espírito Santo, os Coríntios foram levados a obedecer a Jesus no batismo em água em relação à (eis) UM corpo, a assembleia local. Portanto, sejam judeus, sejam gentios fazem parte da mesma igreja, isto é, do mesmo corpo de Jesus Cristo porque foram dirigidos pelo mesmo Espírito.

 

A DOUTRINA DE DUAS IGREJAS

Uma versão da doutrina da Igreja Universal e Invisível ensina duas igrejas e não uma só. Vamos notar o pronunciamento da Convenção Batista do Sul nos Estados Unidos em 1962 que diz: "O Novo Testamento fala também da igreja como o corpo de Cristo que inclui todos os redimidos de todas as épocas." A palavra "também" nesta declaração indica que a Convenção crê em duas igrejas. Uma é visível e local, mas a outra consiste de todos os crentes de todos os tempos. Esta última é universal e invisível. Eles acreditam na assembleia local mas também numa outra feita de todos os crentes em Cristo, com ou sem batismo, obedientes ou não! Seria um corpo de Cristo feito de pessoas em comunhão com a igreja ou mesmo contra a igreja e que nega suas doutrinas principais. Assim não há uma igreja só, mas duas! Os Fundamentalistas, os Protestantes, as Neo-Evangélicas e até alguns Batistas adotam esta idéia. Será que têm razão? Digo que não!

 

A DOUTRINA DOS DOIS CORPOS E DOIS BATISMOS

Conforme a interpretação popular de I Co. 12:13 quem crê em Jesus é batizado no Espírito e assim faz parte do corpo de Jesus, isto é, a igreja invisível. Dizem que o crente recebe dois batismos, um na água e outro no Espírito. Esta teoria ensina que existe a assembleia local e também a igreja invisível. Eles não negam a assembleia local, mas admitem outra para evitar a questão do batismo em água! Eles admitem dois batismos e também dois corpos de Cristo. Mas o que diz a Palavra de Deus em Ef. 4:4-5? "Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; Um só Senhor, uma só fé, um só batismo." Então segundo as escrituras não há dois tipos de corpos de Cristo, mas um só. Não há dois Espíritos Santos, mas um só. Nós não temos dois tipos de Senhores, mas um só, Jesus Cristo. Nós temos uma fé só e ela foi dada uma vez só aos crentes, Judas 3. Há um só batismo para o crente, o batismo em água! Não precisamos de um batismo no Espírito. Se Ef. 4:5 indica um batismo espiritual, não devemos praticar o batismo em água! Porem, Jesus mandou-nos batizar em água até o fim do mundo em Mt. 28:19-20! Se devemos batizar em água, então não é necessário crer que existe um outro em Espírito. Se Paulo estava falando sobre um corpo místico, então não existe um corpo visível. Isto é um absurdo!
 
Quem crê na igreja invisível não dá o necessário valor para a igreja local. Não dá valor ao batismo em água que veio do céu, o mesmo que Jesus recebeu no Rio Jordão. Acha que o batismo é de pouco valor. Acha que não importa fazer parte de uma assembleia local verdadeira que vem dos dias de Cristo. Pensa que qualquer uma é verdadeira porque prega Jesus como Salvador. O resultado deste pensamento é desprezar a igreja que Jesus instituiu e reconhecer as organizações humanas como verdadeiras igrejas. Isto é a base do interdenominacionalismo. O batista que aceita a igreja invisível torna-se cada vez menos batista e cada vez mais protestante. Se todos os crentes aceitassem a idéia da igreja invisível, logo a igreja verdadeira que é local seria uma coisa do passado! Todos os batismos seriam legítimos e nenhuma igreja poderia recusar a participação de alguém na mesa do Senhor!

 

O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO

O batismo no Espírito Santo foi um fenômeno durante os tempos apostólicos somente. Há somente quatro ocasiões em que ocorreu no Novo Testamento. (a) No dia de Pentecostes em Jerusalém com os Judeus, At. 2:1-8; (b) No meio dos samaritanos e judeus em At. 8:14-24; (c) Em Cesaréia na casa de Cornélio com ele e outros Gentios, At. 10:14-48 e 11:15-17; (d) e em Éfeso no caso dos gentios que precisavam ser rebatizados, At. 19:1-7. Depois destas quatro vezes, não tem outra menção do assunto no Novo Testamento. O que aconteceu é diferente de nascer do Espírito ou ficar cheio do Espírito. Era necessário para autenticar a igreja e dar-lhe poder para obedecer a grande comissão, At. 1:8.

 

ESTA DOUTRINA ENSINA QUE A IGREJA É O REINO DE DEUS

Muitos que acreditam na teoria da igreja invisível dizem que a igreja e o reino são iguais. Eles fazem muita confusão sobre este assunto. A Bíblia não ensina que o reino e a igreja são a mesma coisa. Vamos examinar as escrituras. (1) Lc. 12:32 Jesus disse a sua igreja, "Não temais, ó pequeno rebanho, porque a vosso Pai agradou dar-vos o reino." O rebanho é a igreja; vai receber ainda o reino. Não é o reino. (2) Lc. 11:2 Jesus ensinou seus discípulos a orar, como João Batista ensinou os seus também. No "Pai nosso," o primeiro pedido é "venha o teu reino." A igreja não é o reino; ela ora a Deus para que venha o reino onde a vontade dele será feita perfeitamente. A igreja está aqui agora, mas o reino não! (3) É possível um pecador entrar na igreja sem salvação. Judas é um caso patente. Mas todos no reino estão salvos. Jesus disse a Nicodemos que o descrente não pode entrar no reino, João 3:5. O arrependido entra no reino através do novo nascimento ou salvação, mas para entrar na igreja como membro, tem que ser batizado também. João 3:3,5; Atos 2:41; Mc. 10:15. (4) O salvo não pode ser tirado do reino pelos homens, porque sua salvação está segura, João 5:24; 6:37. Mas um crente que não obedece A Cristo pode ser tirado da igreja, I Co. 5; II Ts. 3:6,14. (5) A Bíblia nunca fala do reino de Deus no plural, mas o Novo Testamento está cheio de passagens que usam a palavra "igrejas."

Daniel 2:44 fala do reino de Deus "que não será destruído; e este reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos esses reinos, mas ele mesmo subsistirá para sempre." É esta passagem que foi mal entendida nos primeiros séculos e levou as igrejas se unirem ao Império Romano para conquistar o mundo para Cristo. É a base da doutrina que a igreja vai conquistar o mundo na ausência de Jesus antes da sua volta a terra. Toda a inquisição romana foi baseada na idéia de que a Igreja Romana era o reino de Deus na terra. Recentemente li um sermão por um pregador da Convenção mencionada acima onde tentou provar a perpetuidade da igreja com Dn. 2:44! É fato que a igreja não vai morrer, mas Dn. 2:44 fala da segunda vinda de Jesus, não da primeira! A igreja não vai reinar agora nesta vida, mas depois da vinda de Cristo em glória.

 

O USO DA PALAVRA IGREJA NO NOVO TESTAMENTO

A palavra "ekklesia" é usada no Novo Testamento cento e quinze (115) vezes. É quase sempre traduzida com a palavra igreja. Na maioria dos casos (mais que noventa) o sentido da palavra é assembleia ou congregação. Este é o conceito certo da palavra igreja. Nos outros casos há discussão e debate no meio de alguns crentes. Quem crê na igreja universal e invisível tem que MUDAR o sentido original da palavra nas outras ocorrências da palavra.

Os Gregos organizaram seu território em pequenas ‘cidades-estados’ ou algo semelhante aos nossos municípios. Cada cidade tinha seu próprio governo. Certos cidadãos foram escolhidos para representar seus habitantes numa "assembleia" legislativa. Estas assembleias foram chamadas, na língua grega, "ekklesia" ou ekklesia ". Foi um ajuntamento de pessoas qualificadas para liderar o povo. Quando Jesus usou a palavra em respeito dos seus seguidores, não inventou uma palavra nova. Jesus chamou seus discípulos"minha igreja." Mt. 16:18 Usou a palavra "ekklesia" que já foi entendida por todos. Naquele tempo, a palavra significava simplesmente um ajuntamento ou uma congregação. Nunca foi usada para representar algo que não congregava visivelmente. Quem crê na igreja invisível, tem que mudar o sentido original da palavra em Grego. Isto é inaceitável.

A palavra "ekklesia" ou igreja é usada no abstrato, isto é, não se referendo especialmente a nenhuma congregação em particular em algum lugar específico, mas sim à igreja como uma instituição conceitual. Mas quando a palavra é usada normalmente, refere-se a uma congregação particular, isto é, uma igreja LOCAL E BEM VISÍVEL.

Nós usamos a língua assim hoje. Se eu disser, "escola," não estou falando de alguma escola em particular. Eu estou usando a palavra no abstrato, não concreto. Estou falando da instituição conceitual escolar. Ou se eu falar, "o homem é a cabeça da mulher," estou falando no abstrato ou institucionalmente. Se usar a palavra no sentido concreto, poderia dizer que José é a cabeça de sua esposa, Maria. NINGUÉM pensaria que todos os homens fazem um grande homem ou marido! NINGUÉM pensaria de um grande esposo invisível, feito de todos os outros maridos!
 
Ou eu poderia dizer que o computador é uma grande invenção. Assim usei a palavra computador no abstrato. Mas se eu quero falar em particular, poderia dizer que Pastor Steve tem um bonito e bom computador. Será que alguém vai entender que só existe um computador e que ele é invisível? Claro que não. Por que os líderes religiosos não
usam o mesmo bom senso quando ensinam sobre a igreja?

A IGREJA INVISÍVEL É UMA TEORIA SOMENTE


É uma teoria porque não podemos localizar uma igreja invisível na Bíblia. Você pode procurar à vontade, nunca vai encontrar na Bíblia uma igreja Estadual, Nacional, Internacional, ou Universal, visível ou invisível. Sempre vai encontrar um grupo de crentes em Jesus congregados visivelmente e que defendem a fé uma vez dada aos santos.

Uma passagem usada muito pelos defensores da igreja invisível é Ef. 5:23: "Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo." Será que Paulo introduz aqui uma nova definição de igreja? Creio que não. Será que este versículo diz que todos os crentes fazem parte da igreja? Também não. Se esta passagem ensina que a igreja é invisível, então também ensina que existe um grande invisível marido e uma grande invisível esposa! Observe as palavras "como também" neste versículo. Será que todos os esposos no mundo formam um grande esposo? Será que todas as esposas formam se em uma grande esposa que é invisível? Claro que não! Esta idéia de que todos os crentes formam uma grande igreja invisível no céu é nada mais que UMA TEORIA!

A TEORIA QUE NÃO TEM VANTAGEM NENHUMA


A única maneira de demonstrar a fé cristã junto com outros crentes é através da igreja. A verdade é que a igreja invisível nunca pregou o evangelho, nunca batizou ninguém, nunca defendeu a fé, nunca disciplinou o crente desviado, nunca tomou a ceia do Senhor, nunca recebeu uma oferta, nunca ajudou um pobre sequer, e nem mandou um missionário ao campo. Todo este trabalho é feito por congregações bem visíveis! E são locais! Não tem vantagem nenhuma uma igreja que nada faz! Quem são os membros da igreja invisível? Só Deus pode saber quem é membro. Ela nunca fez um culto, nunca ajuntou ou congregou em algum lugar. Ela não tem ordenanças, não tem pastor, nenhuma existência organizacional, nunca faz oração, nunca louva a Deus, nunca prega, não faz nada. É uma igreja fictícia, não existente. Não pode ser perseguida e seus membros não podem ser disciplinados pelos outros. Não tem missão no mundo e não tem mensagem. Não passa de uma teoria e suposição. É uma igreja que o mundo não enxerga e não precisa. É somente uma idéia teológica, sem existência no tempo e no espaço. Não tem historia. Como disse um irmão, "Ela é uma multidão sem organização, sem ação e sem existência corporal."

Irmãos, cuidado com as igrejas que pregam dois corpos, dois batismos e duas igrejas.

Preparado por Pr. Steve Montgomery

22 de novembro de 2000
Caixa Postal 278
Ourinhos, S.P.


Para maiores detalhes, fazer download e ler os seguinte excelentes livros:
- "O Rastro de Sangue ('Acompanhando os Cristãos através dos séculos,' ou 'A História dos Batistas, desde o tempo de Cristo, seu fundador, até os nossos dias.' ", J. M. Carroll, um clássico, um dos melhores e mais influenciais livros jamais escritos. 6 arquivos em www.geocities.com/wbtbrazil.
- "The Myth Of The Universal Invisible Church EXPLODED" - Roy Mason, URL's desde
http://www2.tnweb.com/pbc/RMason/myth1.htm até http://www2.tnweb.com/pbc/RMason/myth8.htm.

Terminamos por sempre lembrar enfaticamente: "igreja universal-difusa" é um oxímoro, uma violenta e ridícula contradição de termos! Usando um editor de textos, bastará irmos aos livros que defendem tal coisa, lá irmos a toda ocorrência da expressão "igreja universal-difusa" e fazermos 3 coisas:

a) substituirmos "igreja" por uma sua definição sucinta, tal como "um grupo de crentes que se reúne fisicamente a cada semana" (esta definição é obrigatória, adaptando-se o que os dicionários gregos têm sobre o verbete ekklesia, ao contexto cristão);
b) substituirmos "universal" por uma sua definição sucinta, tal como "abrangendo toda a terra e céu e todos os tempos"; e
c) substituirmos "difusa" por uma sua definição sucinta, tal como "tão espalhado e tão abrangente que um não pode sequer ver a todos, talvez não possa ver a nenhum",

e veremos a louca, estapafúrdia, ridícula, impossível, tragicômica, violenta contradição de termos que teríamos em cada expressão resultante:

"o um grupo de crentes que se reúne fisicamente a cada semana, abrangendo toda a terra e céu e todos os tempos, tão espalhado e tão abrangente que um não pode sequer ver a todos, talvez não possa ver a nenhum."

Loucura das loucuras, de onde vieste tu?


NOTA1: NO NOVO TESTAMENTO, TODA E CADA IGREJA É LOCAL E INDEPENDENTE:
Notemos que as saudações às igrejas são sempre feitas a igrejas locais, visíveis, sobre a terra, nunca a uma igreja difusa englobando uma província, um país, muito menos um continente, ou toda a terra;
Notemos, também, que, em Apocalipse, João dirigiu-se individualmente a cada um dos "O anjo" (homem mensageiro de Deus, o presbítero- pastor- supervisor de uma assembleia local) em Apocalipse 2, 3. (Aliás, essas cartas são primordialmente aos supervisores de cada igreja, não às igrejas em si. A aplicação às igrejas é válida, mas secundária). As igrejas são endereçadas isoladamente.
Etc.
No Novo Testamento, toda e cada igreja é local e independente.
   E todos os irmãos que estão comigo, àS igrejaS da Galácia: (Gl 1:2)
   João, às sete igrejaS que estão na Ásia: Graça e paz seja convosco da parte daquele que é, e que era, e que há de vir, e da dos sete espíritos que estão diante do seu trono; (Ap 1:4). Ver também At 8:1; 11:22; 20:17; Rm 16:1; Cl 4:16; 1Ts 2:14)



NOTA2: "CHAMOU PARA FORA DO MUNDO E DO PECADO":
Todo e cada crente (portanto toda e cada assembleia local) é chamado para fora do mundo a fim de  viver como um separado pôr e para Deus, portanto viver como um santo: 
- Em 1Co 1:2 somos caracterizados como "os santificados em Cristo Jesus", 
"À igreja de Deus que está em Corinto, aos SANTIFICADOS em Cristo Jesus, chamados SANTOS, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso:" (1 Coríntios 1:2)

- Em Rm 1:7 somos caracterizados como "os chamados santos",
"A todos os que estais em Roma, amados de Deus, CHAMADOS SANTOS: Graça e paz de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." (Romanos 1:7)

- Em 1Pe 2:9 somos caracterizados como "a nação santa".
"Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a NAÇÃO SANTA, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;" (1 Pedro 2:9)



NOTA3: "A IGREJA DE HOJE É A DE LAODICÉIA"
Este uso de palavras não está errado, pois "a igreja" está sendo usado como instituição, conceito e a declaração se aplica à grande massa das igrejas do nossos dias. Mas, pessoalmente, à luz do Novo Testamento e para evitar confusão, nós preferimos e nos esforçamos por usar somente plurais, portanto preferiríamos dizer "aS igrejaS de hoje SÃO como a de Laodicéia".


Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas. Para começar a ter uma idéia da gravidade de muitas das MILHARES de deturpações de todas as "Bíblias" alexandrinas (baseadas no Texto dos incessantes Críticos), em relação às Bíblias do TR, leia, por EXEMPLO, http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/AAlmeidaAtualizadaExposta-Helio.htm
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/ExpondoErrosNVI-Jun2000-Emidio.htm




(retorne a http://solascriptura-tt.org/EscatologiaEBatistas/00Helio-index.htm
retorne a http://solascriptura-tt.org/EscatologiaEBatistas/
retorne a http://solascriptura-tt.org/)