Erros do mais extremado
“Sucessionismo Batista”

 

[Que diz que igrejas batistas locais somente são válidas se plantadas {*} por uma igreja batista válida, que foi plantada {*} por uma outra igreja batista válida, etc., etc, etc, que foi plantada pela igreja itinerante que seguia Cristo durante Seu ministério sobre a terra.

Diz também que a ordenança de submersão (e da ceia do Senhor) só foi válida se foi administrada por alguém digno e para isso expressamente comissionado {*} por uma igreja batista, válida, o qual comissionado foi submerso (e recebeu a ceia) de outro alguém digno e para isso expressamente comissionado {*} por outra igreja batista válida, etc., etc, etc, o qual foi submerso (e recebeu a ceia) diretamente das mãos do Senhor Jesus Cristo.]
 


{* Alguns dos mais extremados batistas sucessionistas exigem isso ser provado por documentos que retrocedam pelo menos até alguma igreja anabatista, não a Roger Williams e Ezequiel Holliman (1639, ex-anglicanos, mas submergiram um ao outro, nos Estados Unidos) nem a John Smythe (1609, ex-anglicano, submergiu a si mesmo, na Holanda}.






Algumas igrejas batistas acreditam em uma sucessão de igrejas de doutrina batista que passaram de uma a outra a autoridade para submergir e dar a ceia do Senhor. [Assim, se a melhor igreja batista local em todo mundo descobrisse que foi plantada de um modo gravemente errado, ou foi plantada por uma igreja batista gravemente errada, ou foi plantada por um missionário gravemente errado, ela teria que começar tudo de novo e ser novamente plantada, agora de forma bíblica, por uma igreja bíblica e por um comissionado bíblico. Se o melhor crente batista do mundo descobrisse que foi submerso por um submersor indigno ou não comissionado por uma igreja batista sem grave erro, ele teria que começar tudo de novo e ser novamente batizado, agora de forma bíblica e por uma submersor totalmente bíblico e de uma igreja totalmente bíblica].

[Crendo literalmente em “... edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; (Mt 16:18 ACF), eu estou convencido da CONTINUIDADE das igrejas fiéis, convencido de que sempre, incessantemente, houve igrejas de doutrina basicamente batista (mesmo que com nomes diferentes), igrejas na maioria das vezes pequenas, escondidas, tremendamente perseguidas. Mas também ...]

Eu estou convencido de que essa doutrina de “inquebrada SUCESSÃO de igrejas batistas” é contrária aos princípios do que é uma verdadeira igreja do Novo Testamento. Uma verdadeira igreja do Novo Testamento baseia as suas fé e prática e autoridade unicamente na Palavra de Deus. Tais batistas sucessionistas, ao se prenderem ao extremo deles, tiram a autoridade [e o fio de prumo] do Novo Testamento e os colocam nas mãos do homem. “Inquebrada sucessão, e exclusividade” é um dos erros mais grosseiros e mais básicos do Catolicismo (talvez seja a sua pedra fundamental e sua espinha dorsal). Deus disse que Ele mesmo preservaria a Sua igreja, portanto essa tarefa não pode ter sido deixada nas mãos de falíveis indivíduos ou grupos. Eu acredito que Deus, deliberadamente, usou grupos [basicamente] fiéis [mesmo sem serem absolutamente perfeitos] (freqüentemente isolados e perseguidos) de doutrina basicamente batista [mas de muitos e diversos nome], em muitos lugares diferentes, através de todos os séculos, para preservar a Sua igreja, e não escolheu usar uma sub-linha inquebrada ou uma sub-corrente inquebrada de igrejas batistas, para passar a Sua Palavra e a Sua autoridade para a geração seguinte. Ele preservou a Sua Palavra e a Palavra preservou um testemunho do verdadeiro Evangelho durante cada século da história desde Pentecoste. Que possível valor existe em se apelar para uma suposta e inquebrada linha de um subconjunto das igrejas batistas [perfeitas], como se isso fosse uma autoridade para a igreja? Há valor somente em se apelar para a presente lealdade ao Novo Testamento como sua única autoridade de fé e prática.

A melhor ilustração deste ponto pode ser feita desta maneira: Suponha que um avião voou sobre algum país isolado que não nunca tivera nem tem contato com ninguém no mundo, quer no passado ou no presente. Além disso, suponha que, por alguma razão, uma Bíblia caiu desse avião e os habitantes desta terra isolada foram capazes de apanhar aquela Bíblia e a lerem por si mesmos. Suponha também que alguns deles, ao lerem aquela Bíblia, creram e se arrependeram de seus pecados, e colocaram a sua fé no Filho de Deus, assim sendo redimidos de seus pecados pessoais. Estes novos crentes, então, seguiram o exemplo do Novo Testamento, submeteram-se à submersão bíblica e se organizaram formando uma igreja local. Esta igreja local de verdadeiros crentes verdadeiramente submersos seria tão válida quanto uma verdadeira igreja do Novo Testamento a qual Cristo, ainda em corpo físico, tivesse fundado. Por que? Porque ela foi fundada sobre a Palavra de Deus e não há necessidade que ela tenha contato com nenhuma outra igreja que pertença a uma sucessão inquebrada de igrejas batistas [cuja perfeição e fidelidade ultrapassam um certo limiar].

É um fato histórico que a primeira igreja batista na América não foi plantada por uma outra congregação batista. Ela foi plantada em 1639, nos Estados Unidos, por Roger Williams, de acordo com os ensinamentos e exemplos do Novo Testamento. [Talvez Roger Williams e Ezequiel Holliman tiveram contato com anabatistas, mas isso não é comprovado. Possivelmente receberam escritos dos General Baptists que estavam se formando na Europa. O fato é que eram salvos mas anglicanos, depois estudaram a Bíblia e abandonaram os erros do Anglicanismo, submergiram um ao outro, passaram a crer como crêem os batistas de hoje]

Também é um fato histórico que a primeira igreja Batista na Europa não foi plantada por uma outra congregação Batista. Ela foi um igreja de ingleses plantada em 1609, na Holanda, por John Smythe, de acordo com os ensinamentos e exemplos do Novo Testamento. [Talvez John Smythe teve contato com anabatistas, mas isso não é comprovado. O fato é que era salvo mas anglicano, depois estudou a Bíblia e abandonou os erros do Anglicanismo, submergiu a si mesmo, passou a crer como crêem os batistas de hoje]

O Evangelho é para ser pregado através do mundo por crentes [individuais] capacitados pelo Espírito Santo como plenamente declara Atos 1:8 [“Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.” (ACF) ]. Quando uma congregação resulta de uma pregação do Evangelho, autenticar esta congregação como uma igreja do Novo Testamento se baseia unicamente em sua doutrina e prática... não em seu nome, nem em quem a plantou, nem na sua linha genealógica.





C. P. Abrams III



Traduzido e adaptado por Hélio de M.S., 2006







O que se segue é uma parte de http://solascriptura-tt.org/EclesiologiaEBatistas/NoivaBatistaExtremados-Longo-Helio.htm:


....

2.5. [O ERRO DA] SUCESSÃO INQUEBRADA DE IGREJAS LOCAIS VÁLIDAS


(muitos) Noiva-Batista crêem: “Uma igreja local só é válida se foi organizada por uma igreja (local)- mãe válida e tem assim um encadeamento retroativo até João, o Batista: Apóstolo X organizou igrejaLocal1 (batista, bíblica), que organizou igrejaLocal2 (idem), que ..., que organizou minha igreja local (idem), nesta cidade e tempo. É isto que valida e dá autoridade a uma igreja local, e ao que ela fizer.”
(Isto é um resumo do que pode ser encontrado em:
- James F. Crace, “The Baptist Examiner”, Dec 26, 1964, pag 3. Citado por Ross, op. cit.
- Donald Hackney, “The Baptist Examiner”, Nov 2, 1968, pag 8.
Citado por Ross, op. cit.)



Prova do erro dos Noiva-Batista:

A pergunta dos Noiva-Batista e Batistas-Marco é a dos fariseus em Mt 21:23  “E, chegando ao templo, acercaram-se dele, estando já ensinando, os príncipes dos sacerdotes e os anciãos do povo, dizendo: COM QUE AUTORIDADE FAZES ISTO? E QUEM TE DEU TAL AUTORIDADE?”;

A História demonstra a sempre-existência de igrejas locais de doutrinas batistas. Mas não que cada uma delas foi organizada por outra semelhante!

Um professor de Historia do Cristianismo, em um seminário Batista-Marco, ao estudar os batistas ingleses, lamentou: “Nosso encadeamento não passa daqui”, significando que aqueles ingleses não eram Batistas-Marco!

“Crer” que minha igreja local é autoritativa por sucessão inquebrada é só opinionismo cego, sem evidência bíblica, nem histórica, nem de tipo algum. É como o Romanismo crendo na inquebrada sucessão apostólica até chegar ao atual papa infalível: você pode estar totalmente enganado, e não pode checar isto!

As teorias Batista-Marco e Noiva-Batista obrigam seus seguidores a cumprir deveres (e.g. batismo) dos quais nunca poderão ter certeza de tê-los cumprido validamente!!!

Os Batistas-Marco e Noiva-Batista têm uma autoridade além da Bíblia: a sucessão inquebrada que eles supõem. É irônico que, no afã de se diferenciarem ao máximo do Romanismo, os Batista-Noiva deram um giro de 360 graus e voltaram a andar exatamente na mesmíssima direção de certos erros do inimigo que tanto odeiam: pondo autoridade na tradição; pondo autoridade na sucessão apostólica; etc.!
 





Hélio de Menezes Silva




Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ EclesiologiaEBatistas/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )