Porque não Aceito Muita Coisa dos Reformadores
(nem da Maioria dos Reformados de Hoje)




Por um lado, mesmo sendo eu batista de linha fundamentalista etc., tenho denunciado e combatido erros de muitos e muitos batistas, de hoje e do passado. Minha única lealdade é a Cristo e à minha igreja batista local de linha fundamentalista (enquanto e na medida em que ela se alinhe com todos os princípios da Bíblia interpretada literalmente, respeitados contexto e dispensação).
Por outro lado, em casos excepcionais tenho visto com bons olhos alguns pontos de alguns reformados, de hoje e do passado, que não põem muita ênfase em todos os pontos dos fundadores das suas denominações: quando eu era membro e até vice-moderador em exercício da Igreja Batista Fundamentalista de Campina Grande (tristemente, hoje ela não é mais fundamentalista) já convidamos para pregar e fomos edificados e abençoados através de grandes presbiterianos tais como Pr. William Leroy, Pr. Porfírio Gueiros (hoje fora do ministério), Pr. Sérgio Vitalino, e Euclides Vilar. E já me beneficiei muito de leituras de livros dos pastores William Leroy,  Ian Paisley, Carl McIntire, etc. E já escrevi livros e artigos juntamente com meu dileto irmão presbiteriano, Euclides Vilar.



Mas (além dos pontos que todos sabem que nós, batistas, consideramos gravemente errados nos reformados: aspersão ou efusão ao invés da bíblica submersão; "batismo" de criancinhas [muito pior que aspersão/efusão]; união da igreja com o estado [se possível com perseguição às outras denominações]; sacramentalismo; governo pelos presbitérios e não por toda a congregação; teoria da igreja universal; amilenarismo; etc.) tenho algumas coisas muito fortes contra Lutero e Calvino:

- Lutero, Calvino e outros reformadores foram incentivadores do ASSASSINATO de quem discordasse deles:
      Lutero exigiu e apoiou que cerca de 100.000 anabatistas na Alemanha fossem assassinados, ele quase exterminou o movimento anabatista da face da terra! Eu o tenho apenas como um relés assassino.
      Calvino instalou um reino de terror em Genebra, parecia um papa com sua própria inquisição, fez até com que um reformador espanhol chamado de Servetus (de quem havia se tornado inimigo pessoal, e que havia fugido para Genebra, perseguido pela inquisição), fosse preso e torturado e queimado vivo na fogueira, somente porque não cria em Deus do mesmo modo que Calvino exigia (entre outras coisas, Servetus recusou fazer seus filhos serem "batizados" enquanto não crescessem e cressem, eles mesmos; e o que é certo, pelos escritos dele mesmo e não de seus acusadores, é que cria, como eu, que o eterno Verbo Divino se pôs na posição de Filho de Deus Pai, foi gerado por Ele, no exato dia em que Seu CORPO foi miraculosamente gerado dentro de Maria. Servetus nunca afirmou, como o caluniaram, que não cria que o Verbo é eterno e que sempre é/foi/será O Deus Altíssimo, a segunda pessoa da Trindade).
      Ambos (Calvino e Lutero) reconheceram várias vezes (em cartas e outros documentos privados que estão preservados em museus) que o único batismo correto e bíblico é por submersão, mas ambos acharam que exigir isso dos seus convertidos causaria grandes problemas com os católicos, mais e piores guerras contra Roma, e causaria grandes problemas até com os católicos que haviam se convertido ao protestantismo.Foi por isso (e não pela Bíblia) que adotaram aspersão ou efusão.
      Ambos recusaram ser "batizados" (mesmo que por aspersão/efusão), até o fim de suas vidas.
      Ambos ensinaram que de modo nenhum uma pessoa católica, mesmo o mais torpe pecador, precisa de tipo nenhum de "novo batismo" com água.
      Ambos aceitavam e ensinavam que a santa madre igreja católica apostólica romana foi perfeita no seu início, que era a igreja única legítima e verdadeira e universal, que tal perfeição perdurou por muitos séculos, e que só pouco antes da Reforma é que o romanismo tinha se corrompido demasiadamente, cabendo a eles reformá-la. Ora, tudo isso é a maior falsidade que já foi ensinada em toda a História: Já desde o final do século III havia em Roma, capital do império romano, o fermento de que o bispo de Roma era superior e que todos os bispos do mundo deviam ser subalternos a ele tanto quanto o eram a Deus; no começo do século IV, com Constantino, o fermento do romanismo eclodiu fortemente e seus terríveis erros foram logo surgindo e crescendo; portanto, a santa madre igreja católica apostólica romana foi terrivelmente pervertida desde seu início no século IV, a ponto de não haver reforma nem remédio possível: aquilo que é herético e diabólico desde sua origem, tem que nascer de novo e se tornar uma nova criatura, e não uma continuação do que era antes, que deve ser totalmente anematizado.
      Ambos, várias vezes (em cartas e outros documentos privados que estão preservados em museus), disseram que "batismo" era essencial para a salvação. Ora, quem põe mesmo que somente 0,001% da sua salvação fora de Jesus Cristo, NÃO é salvo. Portanto, de modo nenhum considero Lutero e Calvino como salvos, como meus irmãos em Cristo. De modo nenhum tenho a esperança de encontrá-los no céu, quando ali eu entrar.
      Ambos pregavam ódio aos judeus, anti-semitismo.
      Ambos, juntamente com John Knox, fizeram com que (ou permitiram que) fossem assassinados (geralmente por afogamento) milhares de anabatistas e grupos semelhantes, somente porque estes batistas com outros nomes, ao evangelizarem membros de igrejas reformadas que tinham sido molhados na cabeça quando eram meninos mas que não eram realmente salvos, depois de suas conversões os batizavam biblicamente!!!
      Lutero bebeu cerveja até seus últimos dias.



Resumo do que até aqui foi exposto:
      Os únicos pontos bons da Reforma resumem-se nos seus 5 "sola" (Somente as Escrituras, Somente pela Graça, Somente através da Fé, Somente em Cristo, Somente a Deus Toda a Glória).
      Afora esses 5 pontos e a parte sã da doutrina de SOTERIOLOGIA que eles trouxeram à pregação da salvação, tudo o mais da Reforma ficou gravemente contaminado por herdar, por trazer do Romanismo muitos dos seus mais graves erros:
      A) Na Eclesiologia, os reformadores herdaram do Romanismo o gravíssimo erro que ensina que a Igreja é uma organização rigidamente hierarquizada e subordinada a uma única direção em cada país, e a Igreja deve ser ESTATAL, dominando ou pelo menos sendo fortissimamente ligada ao poder estatal (se possível, perseguindo todas as outras denominações);
      B) Na Escatologia, os reformadores herdaram do Romanismo o gravíssimo erro que ensina que Deus encerrou Seus planos para com a nação de Israel, que a Igreja substituiu totalmente a nação de Israel e herdou todas as bênçãos a ela prometidas, etc. Herdou o amilenarismo ou uma mistura de amilenarismo e posmilenarismo.
      C) Na Soteriologia, os reformadores herdaram do Romanismo o gravíssimo erro que ensina um certo grau de sacramentalismo, pondo nas ordenanças de batismo e da ceia do Senhor a concessão ou manutenção de um certo grau ou tipo de graça. Herdaram também a distorção, devida ao perdido padre Agostinho, das doutrinas da eleição e da predestinação, e aumentaram tanto esta distorção que chegou ao ponto de absurdos tais como os seguidores de Calvino proibirem William Carey de partir para a Índia como missionário. A indignada ordem dada a Carey  foi "Se Deus quiser salvar os gentios, ele o fará com ou sem a sua ajuda!", mas o significado foi "Ninguém vá evangelizar os gentios, Deus que se encarregue de salvá-los, se o desejar."
      Etc.



Ademais (além dos pontos que todos sabem que nós, batistas, consideramos gravemente errados nos reformados) tenho algumas coisas muito fortes contra alguns de (mas nem todos) os pastores e escritores e líderes entre os reformados de hoje, mesmo contra alguns daqueles usualmente considerados mais conservadores ou mesmo fundamentalistas:

A) Contrariam gravemente o 1o. "Sola" (isto é, "Somente as Escrituras") ao colocarem extraordinária ênfase, em seus livros e artigos e sermões, nos escritos de Lutero, de Calvino, de outros reformadores e líderes, e nas confissões doutrinárias de suas denominações, particularmente o Catecismo Longo de Westminster. Nos seus escritos, muitas vezes, os reformados de hoje citam tais fontes como se fossem a palavra definitiva! Demasiadas vezes fazem 100% das citações serem dessas fontes e somente 000% da Bíblia, quando deveriam fazer o contrário. Eu paro imediatamente de ler quando percebo que mais de 1/20 da ênfase é em citações de homens ao invés de citações da Bíblia. O mais nauseante é quando enaltecem o herege padreco romanista, Agostinho, pai de tantas e terríveis heresias, um dos maiores cristalizadores da doutrina católica, e chegam a o chamar de santo e de irmão e o considerar um crente salvo!!!

B) Contrariam gravemente o 2o. "Sola" (isto é, "Somente pela Graça") e o 3o. "Sola" (isto é, "Somente Através da Fé") e o 4o. "Sola" (isto é, "Somente em Cristo") ao colocarem extraordinária ênfase, em seus livros e artigos e sermões, na salvação dos filhos que tenham sido "batizados" por seus pais crentes ainda como criancinhas, freqüentam fielmente a igreja, tomam a Ceia do Senhor, etc. Nossa igreja  conseguiu permissão para pregar a todo um colégio de presbiterianos, em Recife, e nosso pastor fez um apelo ao final da pregação, para os alunos que soubessem que ainda não eram salvos, receberem Cristo como Senhor e Salvador. Isto enfureceu a diretoria e ouvimos injúrias deles ao final do culto, e fomos para sempre proibidos de adentrar o colégio.

C) Contrariam gravemente o 5o. "Sola" (isto é, "Somente a Deus Toda a Glória") ao colocarem extraordinária ênfase, em seus livros e artigos e sermões, nos escritos de Lutero, de Calvino, de outros reformadores e líderes, e nas confissões doutrinárias de suas denominações, particularmente o Catecismo Longo de Westminster. Vide acima. Muitas vezes parecem ter uma idolatria por nomes dos reformadores e fundadores de suas denominações, ai de quem falar meia palavra contra qualquer deles.



Por tudo isso, somente se um escrito ou pregação de algum reformado (que seja geralmente considerado super conservador e ortodoxo e fundamentalista) não é contra nenhum dos princípios de minha declaração de fé em http://solascriptura-tt.org/ConfissaoDoutrinariaHelio.htm (super batista e fundamentalista e somente TR e somente assembleias locais e etc.) e não comete nenhum dos erros (A, B e C) supra mencionados, então eu talvez possa ter uma comunhão limitada com ele, e ler e assistir suas pregações, e divulgar seus escritos.



Hélio de Menezes Silva, Out. 2006, revisado Set. 2007.
 





 

 



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ EclesiologiaEBatistas/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )