Por Que Tantos Dos Primeiros Missionários Batistas Eram Atuantes MAÇONS?!?!?!





Caros irmãos de SolaScripturaTT, GrataNova, Fundamentalismo_Bíblico, e demais irmãos pastores batistas conhecidos a quem dirijo esta angustiante pergunta:


Lendo, com tristeza e indignação, o artigo <<Origens Batistas - "Rastro de Sangue" ou "Rastro Maçônico?">> (
http://verdadesespeciais.blogspot.com.br/2010/02/origens-batistas-rastro-de-sangue-ou.html) e dezenas de outros documentos ali citados ou encontrados alhures, particularmente o livro "Centelha Em Restolho Seco Uma Contribuição Para A História Dos Primórdios", de Betty Antunes de Oliveira, ficamos enormemente chocados e envergonhados, pois há a fortíssima aparência de que a história (pelo menos a história inicial) dos batistas da Convenção Batista do Brasil (CBB) e dos missionários batistas da Southern Baptist Convention (SBC) (tradução: Convenção Batista Sulista (dos Estados Unidos)) no Brasil são quase a mesma, ou pelo menos fortemente entrelaçadas. Há a impressão que muitos, provavelmente a maioria, talvez todos os principais nomes entre os missionários batistas americanos e pastores e professores de seminário e líderes brasileiros foram ativíssimos maçons com elevados ofícios dentro de várias lojas maçônicas. Há a impressão de que vários missionários dedicavam-se meio a meio a ganhar almas para Cristo e a ganhar adeptos para a Maçonaria; a plantar e aguar e ver crescer uma igreja, e uma loja maçônica; a construir um magnífico edifício para a igreja, e um magnífico templo para a loja.

Os maçons emigrados dos EUA se estabeleceram na cidade de Santa Bárbara/São Paulo, e lá fundaram, em 10/09/1871, a Igreja Batista em Santa Bárbara. Os mesmos maçons emigrados dos EUA que ajudaram a plantar, em 10/09/1871, a primeira Igreja Batista estabelecida em solo brasileiro, a Primeira Igreja Batista da cidade de Santa Bárbara - SP (tendo por primeiro pastor Richard Ratcliff), fundaram também, em 1874, a Loja Maçônica "George Washington". Entre os fundadores desta loja estava o Pr. Robert Porter Thomas.
O Primeiro Pastor Batista Brasileiro (o ex-padre Teixeira) foi um maçom que, além de ter sido batizado por um Pastor que era Maçom (Pr. Robert Porter Thomas), foi ainda consagrado ao "Ministério da Palavra" no salão da Loja Maçônica.
Etc., etc., etc. O espaço aqui é pouco, o leitor que investigue e achará que há centenas de páginas com evidências de que, pelo menos no início, dezenas de missionários americanos e pastores brasileiros foram muito fortemente maçons, seus nomes estando presentes nas atas das reuniões das suas lojas tanto quanto das reuniões de suas igrejas.

Nunca entendi como há tantas aparências de que TANTOS (todos? a maioria?) dos primeiros missionários batistas que vieram a formar a Junta de Richmond (SBC, dos USA) e, depois a CBB do Brasil, eram muito atuantes MAÇONS (que horror!). Pergunto-me, perplexo:
- Eram eles ignorantes dos terríveis malefícios da Maçonaria?
- Completamente desconheciam que, lá por detrás da Maçonaria, o seu embasamento é ecumenismo, é total aceitação e união de todas as religiões, é paganismo, é diabólico e satânico?
- Eram ignorantes de quão terrivelmente antibíblica é a Maçonaria?
- Ou apenas FINGIAM se tornar maçons, a fim de escaparem de ser terrivelmente obstaculados, impedidos, perseguidos e, muitos deles, até mortos, tudo isso a mando do Catolicismo Romano?
- A maçonaria de então tinha muitíssimos menos males que hoje, e estes poucos males eram mais ocultos, quase desconhecidos pela maioria dos maçons em níveis mais baixos?

Sim, estou perplexo! Fico perplexo e angustiado com relatos tais como a confissão de Salomão Ginsburg (na página 82 de seu livro Um Judeu Errante no Brasil,) de que era Maçon. Alguém tem uma gota de atenuantes para isso? Só quero entender melhor.

Sobre a maçonaria, vejam:

Impacto da Maconaria Na Igreja, o -- Eph5.11 (O Impacto da Maçonaria na Igreja -- Ephesians5-11.org)
25 Perguntas Selecionadas Feitas À Maçonaria -- Marquis 
37 Fatos sobre Maconaria, Iluminati, Anticristo -- J.R. Pedroza
A Maçonaria À Luz Da Bíblia (nome do autor retirado em 2011, a seu pedido) 
Carta Aberta A Todos os Macons -- D. Bay
Crente E a Maconaria, o -- E. Soares - N. Rinaldi
Impacto da Maçonaria Na Igreja -- Espada do Espírito 
Maçonaria -- Haroldo Reimer 
Maçonaria -- Joaquim Andrade 

Maçonaria -- Laerton 
Maconaria -- Meu Pacto de Morte -- A.E. Costa
Por Que Omitem o Bem que a Maconaria Fez Ao Evangelho No Brasil? -- Helio


Hélio de Menezes Silva, 10. Out.2013

Enviado aos grupos de yahoogrupos.com.br: SolaScripturaTT, GrataNova, Fundamentalismo_Bíblico.



****************************************************


RESPOSTA DO PR. STEVE MONTGOMERY:


Amado irmão Hélio,
 
Meu pai, muitos parentes e também pastores que eu conheci na minha mocidade [Hélio acha que entre 1938 a 1942] eram Maçons. Muitos dos professores no seminário também faziam parte da Maçonaria. Como jovem, pensei que, ao chegar à maturidade, também entraria naquela ordem. Mas no seminário alguns dos melhores alunos eram Maçons mas depois saíram da Maçonaria e começaram a declarar abertamente os erros daquela sociedade secreta.
 
Todos que falaram abertamente contra a Maçonaria no seminário correram o risco de ser abertamente criticados pela própria escola. Grande parte dos pastores da Convenção do Sul e das várias Associações que saíram dela também eram membros daquela fraternidade.
Todos que conheci simplesmente não sabiam a origem da Ordem-Maçônica [grifo de Hélio]. Entraram para prestígio ou posição...ou, às vezes, entraram por medo de não ganhar um bom emprego, mesmo como pastor de muitas igrejas! Quando alguns de nós estudantes falamos abertamente contra a Ordem, fomos criticados e até ameaçados pelos líderes da Associação. O mesmo acontecia na Convenção Batista do Sul aqui nos EEUU.
 
Muitos pastores pensavam que assim, sendo membros da Ordem-Maçônica, podiam alcançar mais pessoas - mas isto é uma ilusão [grifo de Hélio]. Um dos meus tios em Arkansas fazia parte da cúpula nacional da Maçonaria e pressionou meu pai para entrar se ele queria um “bom emprego” no governo. Somente quando meu tio morreu, meu pai me disse que tudo que eu tinha falado contra Maçonaria era a pura verdade! Ele tinha medo de perder o emprego se saísse, creio.  O fato é que ele realmente saiu porque a Loja começou a ter suas reuniões na quarta-feira a noite [mesmo horário do culto de orações na nossa igreja] e meu pai tinha dito que nunca deixaria a Loja interferir com sua fidelidade à igreja!
 
Meu sogro também, aqui em Louisiana, era membro influente nesta igreja onde eu estou agora. E, quando eu denunciei a Maçonaria abertamente, ele fez com que a igreja aqui parasse de me ajudar como missionário ao Brasil! Doeu, claro. MAS, graças a Deus, antes de morrer ele pediu perdão a mim e à minha esposa, e declarou que há tempos tinha parado de pagar as mensalidades da Loja. Morreu em paz, graças a Deus. Pediu perdão à sua filha, minha amada esposa Eugênia e disse que agora podia morrer em paz. E assim logo faleceu.
 
Alguns missionários aí no Brasil faziam parte da Loja porque Ela era contra o Catolicismo [grifo de Hélio]... pelo menos em parte. Cada um dará conta de si próprio perante Cristo, no fim. Creio que ingenuamente pensavam que teriam mais liberdade para pregar o evangelho no Brasil, sendo Maçons. Eu não creio que isto seja a verdade, mas não sou Juiz deles [grifo de Hélio].
 
Maçonaria procura unir todas as religiões do mundo. É simplesmente paganismo disfarçado.
 
No amor de Cristo,
 
Pr. Steve Montgomery

[Missionário Batista Independente que organizou várias igrejas no estado de São Paulo durante 44 anos, entre 1957 e 2001]




**************************************************


Irmão Hélio, bom dia.

Do ponto de vista histórico, há pelo menos uma consideração que deve ser feita. Não acho que explique plenamente, mas ajuda a ter um pouco mais de contexto neste assunto.

Na segunda metade do séc. XIX, a Maçonaria passou por um "shift", uma reconfiguração. A figura-chave é ALBERT PIKE, um oficial do exército confederado [Americano] que publicou uma obra chamada MORAL E DOGMA, largamente usada até hoje no mundo maçom. Ele empreendeu uma grande e sistêmica reforma, que, ao longo de alguns anos, fez-se valer, carregada de filosofismos neo-pagãos (veja-se o neo-paganismo do decadentismo [corrente filosófica e artística- literária que se desenvolve na França principalmente depois de 1880, buscando novas e mais intensas sensações e experiências] novecentista [dos anos 19**, isto é, século XX] ) e esotéricos. Ele dominou o "Consistório", e foi um grau 33 de grandes honras dentre a Ordem. Isso são fatos, acessíveis por todos.
[grifo de Hélio]

Minhas conjecturas:
1- Aqueles primeiros crentes [os missionários batistas americanos de 1850 a 1900] vieram para o Brasil antes de serem contaminados pelas reconfigurações de Pike. (Para se ter uma ideia, embora embaçada, veja-se a diferença entre a maçonaria europeia (por vezes até mesmo ateia) e a americana, mais mística).
[grifo de Hélio]

2- Muito embora fosse simbólica e deísta desde o começo, ela [a Maçonaria antes de Pike e seu Moral e Dogma de 1871] não era pan-religiosa, nem neo-pagã. Nem era esse seu foco. Os maçons eram apenas livre-associados.

3- E por último, no Brasil [do século XIX] essa livre-associação NÃO-"RELIGIOSA" era vista como um lugar seguro para estabelecer relacionamentos, e, também, evangelizar. [Seguro particularmente contra as perseguições e até assassinatos a mando do catolicismo.] Veja-se mesmo Ginsburg, que plantava igrejas e lojas. E muitas lideranças locais convertiam-se assim. (Uma péssima comparação, mas um paralelo com a ADHONEP [Associação de Homens de Negócio do Evangelho Pleno], em minoríssima escala, me ocorre.)
[grifo de Hélio].

Enfim, embora não tenha ido a fundo neste assunto, penso que quando da adesão destes irmãos [os primeiros missionários batistas americanos e pastores e membros de igrejas batistas no Brasil] à organização em questão [a Maçonaria], ela não tinha o caráter ocultista que hoje conhecemos
[grifo de Hélio].

Isto não é fruto de pesquisa, repito, mas de leituras cruzadas [em vários livros e documentos] e palpites. Caso deseje compartilhar, peço que exclua a "fonte" (meu nome) pois não é uma afirmação, senão uma possibilidade.

Deus lhe dê graça e bênçãos.

Seu conservo.


HHHH, 11.Out.13



Comentário de Hélio: TALVEZ isto foi assim nos idos de 1870; TALVEZ a Maçonaria era 100 vezes menos diabólica que hoje, TALVEZ os primeiros missionários de então tinham essas atenuantes. Mas, agora, não teriam nem um reflexo de sombra de um átomo de atenuante, à luz do que a Maçonaria é depois desse tal de Pike, e de como isto tem sido denunciado aos quatro ventos, particularmente por ex-membros dela que se converteram a Cristo e a deixaram e denunciam todas as ignomínias dela contra o Senhor nosso Deus e contra Sua Palavra!!!




****************************************
RESPOSTA DO IRMÃO RONNIE PETERSON, 11,out.2013

Meu estimado amigo. 

Eu posso responder essa sua questão de maneira mais sóbria e sensata possível.
Li em parte a literatura Maçônica, e posso lhe garantir, não existe uma maçonaria cristã como alguns alardeiam. Até mesmo os mais renomados, e pioneiro dos pregadores, e missionários, se estivesse envolvido com ela, estariam em condições realmente avassaladoras. Se já é um caminho reto para o Inferno, acrescentar quaisquer obras à fé, imagine então você suplantá-la, e adicionar uma outra revelação que alegadamente, finge aprimorá-la.

A maçonaria faz as duas coisas. Infelizmente, pode ter havido um certo grau de sinceridade nesses que estiveram envolvido, mas a sua sinceridade estava baseada no errado, no erro e não na palavra de Deus. A maçonaria suplanta a fé bíblica, e faz com que o aderente credite que possa aperfeiçoar com o seu conhecimento a sua fé, que na visão da maçonaria, é apenas mais uma fé, baseada nas muitas revelações do panteão universal. Não acredito em maçom sincero, principalmente que tenha vivido tanto tempo debaixo do guarda-chuva maçônico, e nunca falou nada contra, e nem percebeu. Se tais missionários até mesmo de época, estavam envolvidos, e nada viram de mal, e nada falaram, eu garanto a você de maneira cabal, eles não foram salvos.

Mas antes, preciso ressaltar, que esse ônus não cai apenas sobre as Igrejas Batistas. Eu ressalto que muito tempo atrás, quando os batistas estavam na Inglaterra, que foi da onde se originou todo o sistema organizado de maçonaria; havia também muitos protestantes, antes da maçonaria se mesclar no meio de alguns batistas, os protestantes já haviam se mesclado no meio de muitos batistas. É por isso que alguns batistas declaram advir da fé ou do movimento da Reforma. Embora eu não esteja querendo jogar o ônus da questão, somente sobre os protestantes. Qualquer um que estudar um pouco história, e origens, sabe qual é o formato da maçonaria, e porque a igreja católica se opõe a ela. A maçonaria ganhou ódio em particular principalmente, porque se associou com o protestantismo. Não só ela mas outros grupos herméticos. 

Fontes declaram, que embora a maçonaria e grupos de outras sociedades baseadas no estudo, da filosofia hermética, dessem apoio maciço à Reforma, eles eram reticentes em dar apoio político pois muitos reformadores, (além de hereges) eram fanáticos a tal ponto, de perseguir outros não participantes da Reforma, caso não seguissem o seu corpo doutrinário. Por isso nem sempre o apoio foi aberto de conhecimento mútuo, se eles o fizessem, uma cisão poderia acabar com o apoio. Então aos poucos a maçonaria e não a Reforma, foi flexionando os governantes a serem mais abertos. É por isso que hoje você tem uma Rainha da Inglaterra, que apoia abertamente o casamento gay. E um bispo que pede retratação por antes ter dito que, no clero, não é permitido exercer o cargo, se estiver frequentando reuniões na Loja Maçônica.  

E também, acho realmente muito improvável, e um descuido declarações favoráveis a um ou dois pontos bons da maçonaria, concernente a financiar grupos missionários ou coisa parecida. Principalmente quando essa falta grave de sabermos, que muitos aceitavam de bom grado colaborar com essa organização, se diziam Cristãos. O uso do Velho Testamento para exemplificar que Deus usa até o mais idolatra babilônio para avançar sua obra, é pura frenesi. Quem trabalhou com a maçonaria é o maligno, e sempre será. Eu devo ser franco e dizer a verdade. Aqueles que colaboraram, ou tiveram a colaboração dela, com certeza não foram pessoas de confiança, muito menos ministros de Deus. Digo e repito: não existe maçonaria menos satânica, nem uma maçonaria puramente cristã. Maçonaria é uma torrente filosófica do mal, que ensina homens a se unir em compromisso pecaminoso, e destilar falsamente seus graus de respeitabilidade, para que assim possam frequentar com infiéis orações e contemporizações da própria fé. 

Quem sempre usou a maçonaria foi o diabo, e não Deus.. nunca jamais!. Portanto, não queiram procurar nada de bom em algo que está claramente, na contramão de tudo o que é bom. Embora eu possa acreditar que haviam fiéis mesmo em igrejas coordenada por esses homens ímpios, não posso acreditar que eles mesmos, possam ser tomado como homens de Deus. A lógica simplesmente me força a execrar essa possibilidade. Embora também deva ressaltar, que não é apenas filiando-se a ela que a doutrina começa a ser corrompida, muitas outras questões e doutrinas podem suplantar a palavra de Deus. Como já mencionei aqui, não combater resquícios da Reforma no meio Cristão hoje, é um desses problemas que eu mais tenho constatado. A maçonaria somente teve êxito em se acomodar no meio dos Cristãos protestantes, e até mesmo nas fileiras fundamentalistas, exatamente porque assim como o resto do mundo pagão sob perseguição, ambos os fundamentalistas e os protestantes queriam um ambiente de tolerância, para viverem suas vidas, e a sua fé. No entanto, um grupo não buscava exatamente isso, por intermédio de seus líderes, e suas ideias, mas o outro infelizmente deixou-se contemporizar, e no fim tornou-se protestante não o sendo. 


O sistema da maçonaria era tão perfeito, que os intolerantes reformadores, nunca souberam de um fio do hermeticismo que ocorria dentro de suas fileiras. Mais tarde, o que ocorreu foi que ela conseguiu angariar esses líderes, e se acomodou na América feliz da vida. Muito antes do protestantismo ou dos Cristãos fundamentalistas chegarem no Brasil, não pelos pioneiros maçons, pois eles não eram (afirmo e reafirmo), a maçonaria já fazia parte da coroa Portuguesa, ou seja; quando esses falsos irmãos vieram para fazer o seu pioneirismo eles somente vieram num solo que já estava pronto. Mais tarde vimos a facilidade que foi para que as igrejas fundamentais na bíblia, começassem a dar uma certa desviada de alguns traços que pelo menos até ali, as mantinham com aparência de igrejas bíblicas, e fundamentais. Embora muito mais coisas ocorreram dentro da cristandade ao longo desses anos para que víssemos esse resultado, como eu citei anteriormente.

Então eu devo ressaltar, eu concordo plenamente com a  pergunta desse tópico, mas eu quero ressaltar que devemos distribuir o ônus da questão sobre todos os outros grupos, pois fica parecendo que apenas no meio fundamentalista essas coisas ocorreram. E também acho relevante dizer, que embora sim: isso ocorreu, os pioneiros da igreja em certos estados e cidades eram falsos cristãos (e eram sim!), praticando o culto da maçonaria, mas nenhum batista fundamentado na bíblia idolatra homens, e se é deplorável para os que sabem desta questão, então para os demais também será. Pois cristãos independentes de ser batistas ou não, são fundamentados na Bíblia. Essa questão pode ser trazida à tona, pois é um problema atual, e deve ser requisitado para debate sempre, não só nesta rede, mas dentro das igrejas e ministérios também. Assim como havia dito sobre os resquícios do protestantismo que mina a doutrina da graça. Isso é importante ir a público pois, além de desmentir aqueles que vem com acusações sabidamente tendo conhecimento deste assunto, para desviar o foco das exposições sendo feitas sobre si, serve para mostrar que hoje batistas e os demais cristãos fundamentalistas, não corroboram com esses pioneiros, e nem mesmo usam o exemplo deles (que é mal, péssimo e horrível), para nivelar a participação, ou a complacência para que outros participem, ou para que consideremos dubiamente, que sem prévio conhecimento, a gente joga para que cada um siga sua consciência de participar, ou não. Como fez ardilosamente a Convenção Batista do Sul. E como faz a Convenção Batista do Brasil. 

Se for questionado, busque literatura, e vão saber que não existe desculpa, nem no passado, nem no presente, para quemquer que seja, pioneiro ou não, para ter feito, ou estar fazendo parte da maçonaria. Seja entre fundamentalistas, seja entre quaisquer outras denominações religiosas, deve ser denunciado: passado, presente, futuro. 


*********************************************************


Olá irmãos, e caros amigos.

Eu gostaria apenas de fazer uma breve refutação aqui. Antes de mais nada não foi quando Pike fez configuração de nada, que a Maçonaria começou a ser uma torrente ocultista, isso talvez seja falta de informação pelo rapaz que trouxe a questão. Primeiro que a Maçonaria sempre prega não ser uma religião, segundo que ela sempre usou a palavra templo para que se associassem a loja. Até hoje essa filosofia é implantada, para adquirir novos membros. Posso provar para você conclusivamente, que não foi Pike que fez uma reforma neo-pagã na Maçonaria. Primeiro: para ser "neo" precisa antes então ter uma torrente digamos "old" pagã. Então quer dizer que há um paganismo clássico menos pagão e satânico, e depois surge um neo-paganismo macabro e super satânico. Não existe paganismo menos satânico, todo paganismo é satânico. A Maçonaria não foi formada por homens Cristãos, foi formado por homens que viviam sob a tutela da igreja católica, mas resolveram montar o seu próprio sistema de dogmas, e de política. A igreja católica já perseguia a Maçonaria muito antes dos reformadores. Isso é muito fácil de ver pelas biografias históricas. A Maçonaria não surgiu após a Reforma, mas bem antes de sua formação.

A igreja católica como a "mãe" de tudo o que é abominável, deu à luz a centena de ordens, entre elas a mais conhecida e alegada pela Maçonaria, sendo a sua antecessora. A ordem dos Templários. Hoje ainda existem algumas ordens católicas, que praticam meditações transcendentais como eu já trouxe aqui, anteriormente, e essas ordens praticam as mesmas coisas da Nova Era: visualização, meditação contemplativa, e outras variantes de práticas pagãs e satânicas. A prática de meditação na Igreja católica advém desde a época de Ignácio de Loylola. Um Jesuíta pagão que praticava meditação, e exercícios espirituais para ter contato com a "deusa." Essa pratica nasceu na igreja católica, e todas as ordens da igreja católica a praticavam. Ou seja: práticas satânicas sempre fizeram parte da ficha suja da igreja católica. A idolatria é apenas a ponta do iceberg. Os Templários, os Franciscanos, os Carmelitas, e tantas outras ordens que eu não consigo enumerar, praticavam tais exercícios como parte da vida diária e celibata dos seus respectivos chamados.

Se o Protestantismo é um Catolicismo moderado (o que não existe), a Maçonaria então é a mão direita da Igreja Católica, só que amputada.
"Ela não tinha caráter ocultista como nos conhecemos hoje." Inverídico. Nunca houve em nenhum caráter da Maçonaria, uma reforma para obscurecer o seu caráter religioso e conservador, e não dogmático. Seria um piada se realmente assim fosse. A coisa é tão trágica, que se você for um pouco mais para dentro da História, verá que os Rosacruzes se associavam com os reformadores Luteranos, sem cerimônia. Não sei que tipo de ignorância imperava na época, mas ninguém soube com quem estavam se associando ali. Todos os grandes homens do mundo secular nos negócios, e na governança de algum país ou estado, cada um deles destilava toda a sua aversão ao Cristianismo abertamente.
George Washington, Tomas Jefferson, Benjamin Franklin. E por ai vai. Os pais fundadores que tão tolamente, alguns Americanos conservadores, acreditavam que eram os pioneiros daquilo que viria ser sua nação Cristã; mas não é.

E aliás: citar que a fuga do Catolicismo, pois a Maçonaria era avessa a ela, e procurava um meio de gozar de plena liberdade, e também dar a mesma oportunidade para grupos minoritários é muito inocência. A Maçonaria não fugia de perseguição, e queria abrigar aliados, para vencer a intolerância de seus adversários, e criar um reino de paz e harmonia, onde todos poderiam professar fé em Jesus e se converter aos milhões. Isso é conto de fadas. Ela procurava aliar-se a tolos cristãos, que aceitavam a sua filosofia humanista de "a paternidade de Deus, é a fraternidade dos homens" uma frase, que ocultamente parece ser inocente, e convidadora para a apreciação, mas é uma negação tão blasfema da verdadeira condição do homem, e do Evangelho de Cristo, que é tão ruim quanto negar todas as grandes obras de Cristo em seu ministério.

O problema é que o livro de Pike foi o que chegou primeiro a essa vasta rede, outras literaturas mais antigas ainda não são acessíveis; a não ser por uma busca mais abrangente pode se comprovar tal fato. Mas repito: eu ponho em dúvida a questão levantada, significa que antes de 1800 a Maçonaria era um corpo não religioso, e não ocultista? Mais uma vez eu faço essa pergunta: existe um paganismo menos satânico, ou pior! Um paganismo Cristão? Menos blasfemo??? Sinto muito meu caro, não posso aceitar isso de jeito e maneira. Faça mais pesquisas e chegue mais a fundo. Não se deixe levar pelas reivindicações de alguns que tentam atenuar a participação na Maçonaria, por conta de nomes celebres. Você não pode professar a Cristo, e pedir socorro ao diabo. Vamos imaginar assim. No entanto desde a fundação dos Estados Unidos da América, todas as ruas e catedrais são reformadas com simbolismo maçônico, por esses mesmos pais fundadores, cujo significado é totalmente satânico.

Seu argumento abre precedentes, para entendermos que Pike, reinterpretou os símbolos da Maçonaria, que tinha significado ambíguo, deu-lhes significado novo apenas para os adeptos mais célebres, e preparados, e escondeu isso daquilo que constituí a Maçonaria em seus 95% (massas)?. Impossível. Não! Morals and Dogma, pelo que eu li (pois eu li para não quando refutar, não dizerem que eu estava mentindo ou inventado) é o composto de todos os ensinamentos maçônicos guardados e aperfeiçoado por séculos. Ele não reinterpretou ou reformulou ou reformou (um termo que hoje, é usado no meio Cristão, e que não mudou nada desde seu início). Ele sumarizou todo o aparato dogmático da ordem, e colocou de forma precisa para adeptos das gerações seguintes. Ele organizou. Reformar é isso. É trocar peças velhas de uma máquina assassina, por novas e sobressalentes, para continuar o massacre. É isso que ele fez se fomos entender nesse sentido uma reforma (sumarização dogmática).

 
http://pt.wikipedia.org/wiki/Hip%C3%B3lito_da_Costa [Hipólito da Costa, 1820] o pioneirismo da Maçonaria, é tão antigo no solo brasileiro e Português, quanto se pode imaginar. Esse é um dos muitos filósofos que faziam proselitismo. Sua história é bem interessante. E vejam de onde ele recebeu apoio, da Coroa Inglesa que deveria ser Cristã, mas não era. É por isso que a Maçonaria era temida pela Igreja Católica, não porque ela estava de conluio com o Protestantismo para ganhar almas, como ilusoriamente alguns pressupõe. Mas porque ela estava tão influente entre alguns Governantes Europeus, que a igreja já temia a perda de autonomia total que tanto empunha durante séculos, sob a coroa Europeia.
http://www.sacred-texts.com/cla/dart/index.htm

Vendo essa breve biografia acima, pode-se ter uma noção do porque da emancipação colonial, e também do porque tantas revoluções por independência. Não era por um estado livre, não chefiado por reis, a mando da igreja católica, mas um estado livre onde as torrentes filosóficas pudessem se entrelaçar, e criar uma nova sociedade, de valores diversificados. É isso que a Maçonaria prega, embora ela sempre deixa evidente valores nobres que é similar, e várias vertentes religiosas, e filosóficas. Muitas delas que soam até mesmo Cristãs.  O autor nesse ensaio do link acima escreveu esse ensaio como ele mesmo declarou: " na tentativa de provar que a Maçonaria moderna é derivada de idéias filosóficas e religiosas da Grécia Antiga." Se alguém tem um breve histórico de filosofia Grega, sabe que exatamente essas filosofias não têm nada de Cristãs. Esse então seria o paganismo antecessor ao neo-paganismo de Pike? Note que esse ensaio foi escrito antes da obra de Pike Morals And Dogma. Sinto muito pelo rapaz que trouxe essa questão, não estou tentando desmoralizar ninguém, nem mesmo incriminá-lo, mas sinto muito: a sua tese esta errada.

Albert Pike não reformou a Maçonaria para o neo-paganismo. O que você denominou "neo" entregou que talvez ao seu ver, tenha havido um "Old" paganismo, um paganismo antecessor moderado e menos blasfemo. Ou seja: você ao declarar ser a obra de Pike uma reforma da filosofia maçônica, e dar o nome de "neo" você insinua mesmo que inconscientemente que a Maçonaria sempre foi pagã, mas que uma nova roupagem pagã deteriorou o que havia de bom nela antes. Como mostrado acima, por um autor que escreveu muito antes de Pike, não! Não está certa essa sua afirmação. A Maçonaria sempre foi pagã e satânica e todos os que foram participantes dela até o fim, sem declarar uma nota sobre o perigo danoso de ser participante dela, infelizmente morreram em seus pecados.

A obra de Pike é de 1871, a obra de Hipólito da Costa, é de 1820. Faça as contas de quantos anos demoraram para que Hipólito da Costa escrevesse o  seu livro, para o de Pike. Se você não encontrar elementos pagãos no que Hipólito escreveu, então a obra de Pike, poderia até razoavelmente ser tomada como reforma. Mas não é esse o caso aqui. Posso citar mais autores que vieram antes de Pike para mostrar que a Maçonaria sempre foi satânica. Só pelo fato da Maçonaria ter sido o braço direito amputado da Igreja Católica, já prova  o quão ela é satânica.  Ela não é diferente de nenhuma outra organização satânica no mundo. O diferencial da Maçonaria, é que ela torna homens bons, em mentirosos e falsos por detrás duma mascara de bondade, e de respeitabilidade.

Ela ensina o caminho único, exclusivo a Deus, através de uma filosofia que sob juramento, torna-se um segredo inominável na frente de leigos ou "profanos"  como eles alegam. Um pastor pode pregar a palavra, de modo que pareça que está tudo bem, mas seu coração diz o contrário. Ele duvida da própria pregação, quando a oportunidade surge, ele  começa a definhar, ou então futuras gerações de pregadores e presbíteros, começam a definhar a obra, e a contemporizar. Não precisa ser liberal ao ponto de impor isso a todos, mas basta  o seu coração estar cheio de maldade e hipocrisia, e já se torna um fato realmente muito preocupante e considerável.

Lembro-me de um amigo, que dizia o mesmo de seu Tio, deputado que era um homem de vida ilibada, ajudava as pessoas com doações monumentais, e fazia muita boa ação. Mas era participante ativo na Loja, jurava de  pé junto a esposa que nada ele fazia de mal, e que se fizesse algo que suplanta-se sua fé, ele já de imediato iria se desfiliar da Loja. Então como ele ainda continua, supõe-se que nada de mal há por lá. Errado! Quando ele sofreu um acidente de carro que matou ele e mais 3 membros de sua família, o funeral foi maçônico. Muitos membros da Loja foram abrilhantar o seu funeral. E até mesmo para isto teve uma ritualística macabra. Quem já foi a um funeral onde o membro é maçom, e onde os membros da Loja preparam a despedida do falecido, saberá do que eu estou falando.

O mais trágico, é que esse funeral foi em uma igreja, onde meu amigo me contou, que é infestado de maçons, e tem até piso quadriculado (Yin e Yang em linguagem ocultista). Então ele fica insistindo até hoje, que eu reconsidere o que sei da Maçonaria, pois o tio dele era uma pessoa muito boa, e que eu repense se não seria a Maçonaria do qual ele era participante, uma organização boa. Infelizmente eu não posso concordar com ele, a não ser que o tio dele tenha se retratado e pedido perdão. O que não faria da organização da qual ele participou, ser menos satânica. Mas para sua alma seria algo inestimável, que eu mesmo desejaria muito que tivesse ocorrido, mas não ocorreu.

Portanto, aqui acaba a tese de que a Maçonaria sofreu uma reforma [em direção ao mal], ou uma reformulação em sua filosofia. Ela é satânica, sempre foi satânica e sempre será. A Maçonaria é o canal do diabo, para o qual almeja tragar homens bons, a deteriorar sua fé, se eles nunca a tiveram para inicio de conversa, então nunca saíram dela, ou nunca se arrependeram tempos depois, ao longo da estrada. Acredito sim que possa haver quem se arrependeu ao longo dos anos, e após isso pediu perdão a Deus. Mas não acredito em pessoas que ainda fazem parte e estão em conluio com o diabo, e ainda usam desculpa de outros que fizeram parte, só porque eram célebres, para continuar a sua prostituição espiritual particular. Os mais célebres da cristandade que fizeram parte de lá, e nunca declararam nada... não preciso nem dizer  o que foi deles.

Maçonaria prega o dualismo do Universo, põe princípio generativo em tudo no Universo e na natureza. Se eu for citar as blasfêmias que ela atribui a Deus em seu simbolismo, e em seus dogmas, sei que muitos aqui ficaram ultrajados. Sendo assim, recomendo ao irmão que postou falando que é possível ter havido uma reforma, na filosofia maçônica, para que reformule sua opinião, e que procure estudar mais o assunto. Pois esse é um tema delicado, embora não seja desculpa para não trazermos à tona.

Um abraço e fiquem com Deus todos vocês.




Ronnie Petterson, 11.out.2013







Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em http://BibliaLTT.org, com ou sem notas.



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ IgrejasNosSeculos/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )