NÃO USO DE INSTRUMENTOS MUSICAIS NO CULTO DO NOVO TESTAMENTO.



Pr. Anízio Gomes




Nos últimos duzentos anos popularizou-se o uso de instrumentos musicais mecânicos no culto a Deus. No entanto o Novo Testamento não apresenta um só verso que concorde com esta prática, e também a história da igreja rejeita o uso de instrumentos musicais. Mediante o exposto pretendemos abordar o assunto de maneira bíblica, procurando estabelecer um padrão verdadeiramente bíblico, santo e espiritual para a música nas igrejas locais (batistas fundamentalistas) do Senhor Jesus Cristo.

Os defensores dos instrumentos musicais advogam que no Velho Testamento Deus autorizou o uso dos instrumentos musicais e se assim o fez de uma vez para sempre. Citam várias passagem do Velho Testamento onde os instrumentos musicais são citados ou utilizados. Dando-se assim por satisfeitos, não se preocupam com o que preceitua o Novo Testamento. Porém todos eles concordam que muita coisa que era parte integral do culto no Velho Testamento caducou com a vinda do Messias e citam corretamente que “o fim da lei é Cristo” (Rm.:10:4) e que “a lei e os profetas profetizaram até João” (Mt.:11:13), além disso todos ensinam que o sábado, a circuncisão, a lei e tantas outras práticas não fazem parte do contexto neo-testamentário, no entanto negligenciam quando o assunto é o uso dos instrumentos musicais no culto a Deus promovido pelas igrejas locais.

O Senhor Jesus Cristo ensina que o culto exigido por Deus dos seus verdadeiros adoradores é um culto verdadeiro e espiritual, “mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem”.(João 4:23), durante a maior parte da história da igreja de Cristo este texto tem sido interpretado como um contraste entre o velho e o novo pacto. Para grandes homens do rastro de sangue, este texto é um divisor de águas entre a adoração no Pacto Mosaico e a Nova Aliança no sangue de Cristo, para estes os Judeus estavam certo ao adorarem em Jerusalém porém é chegada a hora em que o culto material (físico) não mais era importante pois o evangelho era chegado, ficando assim evidente que de algum modo o culto prestado pelos judeus não preencheram os pré-requisitos espirituais, exigidos pelo padrão do Novo Testamento, este contraste fica evidente quando comparamos a estrutura da adoração do Velho Pacto com a do Novo Concerto. Comparemos:

O escritor de Hebreus apresenta no capítulo 9:1-10, que a adoração no Velho Concerto é feita, em preceitos meramente carnais como: estrutura material (tabernáculo/templo); vestimentas específicas para os ministrantes (sacerdotes); iluminação especial (candelabros); queima de incenso; instrumentos mecânicos de músicas; sacrifícios de animais. Percebemos claramente que todo este aparato aponta para o sentido físico, carnal do ser humano. “Consistindo somente em comidas, e bebidas, e várias abluções e justificativas da carne, impostas até ao tempo da correção” (Hb 9:10).

Já no Novo Testamento encontramos a adoração sincronizada com o sentido espiritual do homem, vejamos: o templo passou a ser espiritual; (I Co:3:16; Ef 2:19-22); oração dos salvos em lugar de incenso (Ap.5:8); a música faz a melodia no coração (Ef: 5:19); o sacerdócio universal dos salvos (Hb.13:15; I Pe.2:5,9).

Pelo que podemos perceber na comparação entre os pactos, há um claro favorecimento, a interpretação do contraste. Essa comparação não colabora com a alegação simplória, de que adoração espiritual é o fazê-la com sinceridade de coração, não importando nem a forma nem o meio, mas sim o estado do adorador. Logo, pelo exposto, fica evidente que a adoração é espiritual quando praticada de modo espiritual e não material, animal, carnal e diabólico.

Eu sei que há cinco gerações bons pastores têm sido ensinados pelos seus pastores (aqueles que os treinaram) que é bíblico o uso de instrumentos no culto da igreja do Senhor Jesus. Estes obreiros têm defendido uma prática musical santa e ordeira, mesmo fazendo guerra aqueles que são depravados e desrespeitadores do culto santo. No entanto, o que os nossos amigos e fiéis pastores defensores dos bons instrumentos não perceberam que também eles estão ferindo os princípios do Novo Testamento, quando o assunto é a música. Ao adotarem uma prática que Cristo não ensinou e não praticou, sendo verdade que também as igrejas do período histórico no qual o Novo Testamento foi escrito, não ensinou nem praticou tal coisa. Sendo o Novo Testamento um documento no qual não há registro do uso de instrumentos musicais nos muitos cultos nele registrados. Ficando assim evidente que essa prática é estranha a Cristo e à Sua igreja, logo deve ser extirpada do meio dos fieis adoradores dos dias atuais.

Portanto, o que propomos para que as igrejas batistas fundamentalistas continuem fieis a Cristo, quanto ao assunto música, é uma volta à Bíblia. Precisamos desconstruir os devaneios doutrinários que os nosso bons pastores nos transmitiram nos últimos séculos, e assim voltarmos àquela antiga prática de entoarmos hinos ao nosso Deus com somente os lábios, (à capela) como foi praticado pelas igrejas fies através dos séculos e pelo próprio Senhor Jesus na ocasião da instituição da ceia do Senhor “E tendo cantado o hino, saíram para o Monte das Oliveiras”. (Mt.: 26:30) e em outro lugar assim se expressa “ Cantar-te-ei louvores no meio da congregação” (Hb.: 2:12). O Senhor Jesus Cristo não tocou instrumento e sim cantou hinos a Deus Pai no meio da igreja. E você vai imitá-lo como nos ensina a Palavra de Deus ou vai seguir o seu próprio conselho. Quero finalizar dando uma definição bíblica para louvor “.isto é o fruto dos lábios que confessam o Seu nome” (Hb.13:15). Portanto, caro leitor, se és um crente literalista na Bíblia, esta definição é suficiente para que tomes uma decisão correta com relação ao louvor.




Pr. Anízio Gomes.

http://ibb-soledade.zip.net/
pr.anizio@bol.com.br

 


Contraste com ponto levemente diferente, por Hélio, em http://solascriptura-tt.org/LiturgiaMusicaLouvorCulto/BateriasTodoTipoInstrumentosOuMusica-Helio.htm


 



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ LiturgiaMusicaLouvorCulto/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )