Ousas Denunciar
Seminário Batista Regular
como
Apostatando
Quanto Versões da Bíblia?




(resposta a uma resposta ao artigo “Seminários Fundamentalistas no Brasil que apostataram para o texto crítico”, do Pastor Pedro Almeida, copiado e publicado em http://br.groups.yahoo.com/group/solascripturatt/message/6348 , em 9.12.2010)

 

I)
Prezados senhores...

Ha muitos anos acompanho este site e o recomendo a todos. Inclusive tenho alguns dos meus escritos publicados aqui.

Prezado irmão, Pr. Cleverson (cabfaria at yahoo.com.br).

Sim, sinceramente temos prazer em ter 6 artigos seus publicados no nosso site http://solascriptura-tt.org, gostamos bastante deles, são muito bons:

·  Princípios para um Namoro Cristão
·  Como Resolver Conflitos Dentro da Igreja Local
·  Ressurreição: Uma Esperança Gloriosa
·  O Reino Milenar de Jesus Cristo
·  A Doutrina da Trindade
·  ARGUMENTOS FILOSÓFICOS TEOLÓGICOS DE UMA CRENÇA NA EXISTÊNCIA DE DEUS

II)

No entanto, tem algo que me preocupa intensamente com a matéria publicada abaixo.

Sou formado em Bacharel em Teologia pelo Seminario Batista Regular do Sul, mencionado abaixo, como um dos seminários que se devem evitar. Para mim, isto é algo lamentável. No momento, estou morando em Carolina do Norte, USA.

Será melhor o irmão pedir explicações dos motivos diretamente ao autor, Pr. Pedro Almeida. Eu não estou na mente dele e posso ser imperfeito em interpretá-lo.

Mas eu entendo que, como eu, ele

a) reconhece que há muitos professores em todos estes seminários que têm muitos aspectos doutrinários + muitos escritos + muitos sermões + muitas pregações, tudo isto somando-se como bastante bons, tendo sido usados por Deus na salvação de muitos descrentes e na edificação de muitos crentes;
quanto a mim, fui salvo em 1974 sob o ministério de Charles Smith, hoje aposentado como missionário da ABWE; ele começou a primeira igreja de que fui membro, em Campina Grande (na década de 70 ele só usava a ARC); estudei 4 anos, de 1977 a 1981, sob o ministério de Pr. Bob Redding, da Canadian Fellowship of Baptist Churches, na época o mais próximo da GARBC, e ele só usava a KJB; desde 1996 que atendo e logo depois tornei-me membro, até hoje (2010), da IBR Emanuel, sob o ministério do Pr. João Pereira, e escolhi a igreja porque só usava a ACF; fui muito amigo do Pr. Albert Johnson, do Ceará, antes dele partir para o lar celestial em 2002, e desde a década de 50 ele foi um ardente defensor do T.T., da KJB, e da ACF; e conto-me como amigo de Pr. Emídio Viana; Aureliano Colaço, e vários outros pastores e missionários batistas regulares que somente usam a ACF. Agradeço a Deus pela influência de cada um em minha vida. Louvo e agradeço a Deus por eles;
tenho certeza de que o Pr. Pedro Almeida tem um histórico de gratidão aos batistas regulares semelhante ao meu.


b) também entendo que o Pr. Pedro Almeida NÃO está dizendo que TODOS os professores de todos esses seminários apostataram em TODOS os aspectos, mas “somente” está dizendo que ALGUNS dos professores destes apostataram em UMA doutrina, a de Bibliologia, no fato de que não mais crêem o que os batistas fundamentalistas criam a princípio
(refiro-me a sempre, e, particularmente, à década de 1930 e 1940, quando, sem exceção, todos os seminários e pastores fundamentalistas somente usavam a KJB e combatiam as pseudo- bíblias do T. Crítico), isto é, criam que Deus preservou Sua palavra de forma absolutamente perfeita, através, EXCLUSIVA e TOTALMENTE, do Texto Tradicional, e não do Texto Crítico.
Eu usei a palavra “somente”, mas o pecado desses professores que mudaram é muito grave: Estou convicto de que nenhum seminário nem associação nem igreja realmente fundamentalista, das décadas de 1930 e 1940, aceitaria tais mudanças, antes se separaria desses professores mutantes.

III)
Algumas perguntas:

 

IV)
* Alguém ou quem escreveu a matéria conhece a fundo tal seminário?

Irmão, Pr. Cleverson, isto que vou dizer é o “óbvio ululante”: basta se ler os materiais de ensino desses seminários, ler as palavras escritas por alguns de seus próprios professores, para se constatar que:

1) Há alguns professores que preferem o Texto Crítico e suas traduções (ARA.tualizada, NVI.nternacional, etc.) (digamos, para fins de argumentação, que sejam poucos tais professores), mesmo que não tenham coragem de dizer abertamente coisas muito ruins contra o Texto Tradicional (é com “sutileza e elegância de eruditos” que afastam os alunos para longe da fé total e somente no T.T.);

2) Há alguns professores que “preferem” o Texto Tradicional e suas traduções (KJamesB, ACFiel, etc.);

3) Mas não há nenhum professor que tenha tamanhas convicções em favor do T. Tradicional e tal coragem que guerreie em escala plena pró aquilo que sabe ser a única verdadeira Palavra de Deus, o T. Tradicional, e contra o Texto Crítico, e guerreie de tal modo e a tal ponto que, se ele não conseguir convencer seus colegas professores e não conseguir fazer se arrepender o seu seminário, ele seja expulso por ambos, ou ele tome a iniciativa de se retirar e passar a denunciar combater o erro deles.

V)
* Ja estiveram lá?

Respondido, em II e IV.

VI)
* Conhecem os pastores, os verdadeiros, que se formaram nessa instituicao?

Respondido, em II e IV.

VII)
* Sabem o que eh pregado?

Respondido, em II e IV.

VIII)

Pois bem, poderia perguntar muito mais, porem acho melhor ficar por aqui nos questionamentos. 

Sim, eles usam a Biblia atualizada. No entanto, eles nao recomendam que se use este Biblia. Eles nao dizem que esta eh a Biblia que se deva utilizar por todo crente ou nas Igrejas e muito menos fazem propagandas de tal Biblia. 

Ora, irmão, este é o grave pecado, de nefastas conseqüências, de [fingir] ficar em cima do muro!!!

Não gosto de tudo de Peter Ruckman, mas o que ele uma vez escreveu cai como uma luva em muitos batistas regulares (muitos dos seus seminários, professores, missionários, e pastores):


"CREDO DA SEITA ALEXANDRINA"

[Recebemos deles o rótulo "Só-Texto Tradicional"? Demos-lhe o rótulo de "Só-Erudição Humana". E o lema máximo da erudição humana, da crítica textual, é "quanto mais heterodoxo, quanto mais contrário à sã doutrina, melhor”]

SÁTIRA de Peter Ruckman

[Nota1, Nota2]

Tradução de Hélio de M. Silva, 1997 - http://solascriptura-tt.org [Nota3]




1. Não há nenhuma autoridade absoluta e final, a não ser Deus.

2. Uma vez que Deus é um Espírito [imaterial], então não há nada [material] que seja autoridade absoluta e final, podendo ser visto, lido, ouvido, sentido, ou tocado e manejado.

3. Uma vez que todos os livros são matéria palpável, não há nenhum livro [nem mesmo manuscritos em Hebraico e Grego] sobre esta terra que seja a autoridade absoluta e final sobre o que é certo e o que é errado; o que constitui verdade e o que constitui erro.

4. Há muito tempo atrás, EXISTIU uma série de escritos tais que, SE todos eles, imediatamente depois que foram escritos a primeira vez, tivessem sido dispostos formando um LIVRO, PODERIAM ter se constituído numa autoridade final e infalível para se julgar verdade e erro.

5. No entanto, esta série de escritos foi [lamentavelmente] perdida. Isto é, o Deus que os inspirou não foi capaz [que lástima!] de preservar [perfeitamente] seus conteúdos [através de cópias perfeitas feitas] através dos cristãos realmente crentes na Bíblia, habitantes de Antioquia (Síria), entre os quais encontramos os primeiros mestres da Bíblia (Atos 13:1), onde o primeiro missionário foi chamado e comissionado (Atos 16:1-6), e onde a palavra "cristão" se originou (Atos 11:26).

6. Assim, Deus escolheu QUASE preservar Sua Palavra através dos gnósticos e filósofos de Alexandria (Egito), embora Deus tenha chamado Seu Filho para FORA do Egito (Mat 2), Jacó para FORA do Egito (Gen 49), Israel para FORA do Egito (Exo 15), e os ossos de José para FORA do Egito (Exo 13).

7. Portanto, há dois rios por onde fluíram e nos chegaram as Bíblias: o rio mais exato (embora, naturalmente, não exista nenhuma autoridade absoluta e final para determinar verdade e erro, isto é meramente uma questão de "preferência") é constituído pelas derivações das traduções egípcias feitas em Alexandria (no Egito), que são "quase" os "originais", embora não absolutamente.

7.A [
Hélio acrescentou a este Credo dos Alexandrinos: Como Deus não teve o poder (terrível!) ou não quis (terrível!) preservar de forma absolutamente perfeita a Sua Palavra, em Hebraico ou em Grego, então, nos séculos modernos, os maiores gênios humanos estão se ajuntando e pouco a pouco socorrendo o Deus impotente ou vencendo o Deus malvado, estão pouco a pouco recuperando as palavras que Ele não pode ou não quis preservar, de modo que atualmente só temos 7% de dúvidas sobre quais são elas exatamente (talvez com mais alguns séculos e bilhões de dólares de pesquisa cheguemos a somente 3% de dúvidas, mas que importam algumas poucas dezenas de milhares de palavras, sempre cada pessoa poderá escolher subjetivamente acreditar nas que queira, duvidar das que não lhe agradem).]

8. As traduções mais incorretas são aquelas que ocasionaram a Reforma Germânica (através de Lutero, Zwingli, Boehler, Zinzendorf, Spener, etc.) e o movimento missionário mundial através dos povos de língua inglesa: a Bíblia que Sunday, Torrey, Moody, Finney, Whitefield, Wesley e Chapman usaram.

9. Mas nós podemos "tolerar" essas Bíblias [as únicas usadas pelos "protestantes" depois da invenção da Imprensa, até recentemente] se aquelas pessoas que nelas crêem também tolerarem as NOSSAS [que só passaram a ser impressas e usadas pelos "protestantes" recentemente]. Afinal das contas, uma vez que não há NENHUMA AUTORIDADE FINAL E ABSOLUTA que alguma pessoa possa ler, ensinar, pregar, ou manejar, tudo é somente uma questão de "PREFERÊNCIA". Você pode preferir o que prefere, e nós podemos preferir o que preferimos. Deixe-nos viver em paz; e, se nós não podemos concordar seja em alguma coisa, seja em coisa alguma, vamos todos concordar em uma coisa: NÃO EXISTE, EM CANTO ALGUM DO MUNDO, NENHUM ESCRITO QUE SEJA [cada palavra e letra, de capa a capa, 100%] A AUTORIDADE ABSOLUTA E FINAL, DE DEUS!

10. [
Hélio acrescentou a este Credo dos Alexandrinos: É tolerável você concordar conosco que nem as nossas Bíblias do Texto Crítico são perfeitas, nem as suas Bíblias do Textus Receptus o são, por isso que ambas podem coexistir, portanto todas as Bíblias podem ser aceitas em maior ou menor grau relativo [é tudo uma questão de preferência pessoal], por mais diferentes que sejam em conteúdo e forma. Só é intolerável se você concordar conosco que nossa Bíblia não é perfeita, mas você quiser considerar perfeita a sua Bíblia do Textus Receptus. A ÚNICA COISA INTOLERÁVEL É VOCÊ CRER QUE SUA BÍBLIA DO TEXTUS RECEPTUS É ABSOLUTAMENTE PERFEITA (portanto, por coerência lógica, todas as Bíblias diferentes são completamente inferiores e jamais devem ser usadas). Grunhimos de ódio contra isto, isto é a ÚNICA coisa que não podemos tolerar. Somos tão tolerantes que não toleramos, isolamos, não lhes permitimos voz, não lhes damos ouvidos, perseguimos, expulsamos, e gostaríamos de fazer cessar a vida dos que não são tolerantes quanto à Bíblia]


11. [
Hélio acrescentou a este Credo dos Alexandrinos: Não podemos dar nenhuma chance a esses intolerantes que crêem na absolutamente perfeita preservação da Bíblia: Se permitirmos debates extensos e profundos e HONESTOS, entre eles e nós, nas nossas igrejas e seminários, então todas as nossas ovelhas, mesmo ante singela comparação de versões e recordação das promessas da Bíblia, descobrirão tudo, descobrirão que estavam sendo enganadas por nós. Os intolerantes facilmente provarão que, uma vez que a prometida preservação da Bíblia pela providência de Deus foi perfeita, então foi incessante, contínua, em uso pelas igrejas fiéis (por isso perseguidas pelo Catolicismo, desde o início desta praga no século IV, através dos 10 séculos da Idade Média, das Trevas); uma vez que tal preservação foi incessantemente em uso pelas igrejas fiéis, então, considerando que só existiram Bíblias protestantes baseadas no Texto Tradicional no período desde Tyndale 1522 até recentemente, e uma vez que Bíblias do Texto Crítico são significativamente diferentes em dezenas de milhares de palavras e só começaram a ser impressas e usadas pelos "protestantes" recentemente, somos forçados a admitir que estas não têm nenhuma possibilidade de serem a perfeita Palavra de Deus, e somos obrigados a ranger os dentes e nos submetermos a Deus que a Bíblia absolutamente perfeita (por isso incessantemente em uso pelos fiéis) é a do Texto Recebido. Não podemos dar nenhuma chance a esses intolerantes que crêem na absolutamente perfeita preservação da Bíblia, temos que eliminá-los do nosso meio, por quaisquer meios! Temos que continuar adorando a erudição dos nossos grandes "gurus mentores", temos que continuar honrando nossa alma mater (nosso seminário), temos que continuar sendo mais leais à nossa denominação que a Deus, temos que continuar preservando uma aparência de unidade mesmo que às a custas de verdade. Temos que, por todos os modos, impedir o acesso dos intolerantes ao nosso rebanho, senão estes descobrem tudo, estaremos perdidos. Todos contra eles. Morte a eles.]

****************************************************

Nota1 do Tradutor: Peter Ruckman se refere àqueles que seguem as idéias do falsamente chamado "eruditismo" de Westcott e Hort, desprezando as abençoadas traduções adotadas por todos os crentes de todas as nações e línguas, desde a Reforma até o início do presente século, todas elas baseadas no texto tradicional, para adotarem os textos Vaticanus e Sinaiticus, corrompidos via Alexandria.

- Em Português, devemos adotar as versões baseadas na tradução de João Ferreira de Almeida (1681 e 1753): Elas são as Almeida "Corrigida e Revisada, Fiel" (da Sociedade Bíblica Trinitariana) e Almeida "Revista e Corrigida". Ambas se baseiam no Texto Tradicional, que é a pura Palavra de Deus, perfeita e infalivelmente preservada, til por til, iota por iota, mesmo que as melhores traduções possam ser eventualmente melhoradas quanto à gramática, estilo, ou quanto à precisão da tradução (sempre baseada exclusivamente no T.R.).

- Não devemos adotar as versões que começaram a ser publicadas pelos "protestantes" de língua portuguesa somente depois de 1958. Na ordem de crescente infidelidade, elas são: (a) Só mau texto grego: "Contemporânea", "Revista e Atualizada", "Revisada de acordo com os melhores textos em Grego e Hebraico". (b) Mau grego + livros apócrifos + veneno católico e ecumênico: Jerusalém, TEV - Tradução Ecumênica. (c) Mau grego + mau método de tradução (equivalência dinâmica): NVI - Nova Versão Internacional. (d) Mau grego + afrontosas falsificações por paráfrase (estas não são traduções, são paráfrases!!!): "Bíblia Viva", "A Bíblia na Linguagem de Hoje", "O Mais Importante é o Amor", etc.

- Dúvidas, caro pastor ou seminarista? Visite http://solascriptura-tt.org 


Nota2 do Tradutor: "About the 'New' King James Bible", Pensacola Bible Baptist Bookstore, 1983, páginas 38-39.


Nota3 do Tradutor: O tradutor concorda com este escrito de Ruckman, mas não necessariamente com tudo desse autor.

IX)

O Pr. Emidio, que ja foi presidente dos Batistas Regulares, que provavelmente os irmaos devem conhecer, ja esteve no seminario, inclusive quando eu ainda era estudante la. E conversamos muito. Ele pregou nas conferencias realizadas pelo Seminario. Ele conhece o que SBRS prega e o que diz sobre a Biblia. Digo isso para nao dizerem que estou defendendo o seminario por ser um ex-estudante da instituicao. Entendo os graves erros da Biblia Atualizada e todos os enormes problemas que tais erros promovem, no entando, colocar uma instituicao, no rol de EVITE por cause de que eles supostamente utilizam tal Biblia eh, no minimo, falta de sabedoria e discernimento.

Ao contrário, irmão, Pr. Cleverson:

Evitar se encarar de frente este sumamente importante assunto, das versões, é, no mínimo, falta de coragem e falta de amor e de fidelidade à verdade de Deus.

X)

Muitos alunos e ate professores utilizam a ACF ou a Biblia corrigida naquela instituicao. Um dos meus professores, inclusive utilizava apenas a ACF. O que a instituicao nao prega eh qual a Biblia correta que se deve usar. Deixam a criterio de cada aluno ou professor qual a Biblia a ser adotada. Nunca foi pregado e nunca sera, que a Biblia atualizada eh a Biblia oficial do SBRS, afirmo isso por conhecer quem esta la no momento.

Este é o mais grave e revoltante pecado daqueles professores e seminários e pastores, pecado que Peter Ruckman (de quem não gosto de tudo) bem chamou de “Seita Alexandrina”. Leia acima, por favor, uma vez mais, desarmado de pré-concepções e sem medo de pressões (peer pressure), leia meditando bem. Tremamos ante Deus!

XI)

Talvez, os senhores precisam considerar melhor a maneira de pensar sobre o julganento que fazem.

A doutrina ensinada no SBRS eh uma excelente doutrina e sempre fiel aos ensinamentos fundamentalistas e que nos foi legado pelos batistas historicos.

Respondido em II e IV.

A propósito, uma das coisas que mais mal tem feito à pureza de doutrina é a excessiva devoção à “alma mater”, ao seminário em que estudamos, aos professores que nos deslumbraram, à denominação. Devoção acima e maior que a Deus!

Somente a Ele devemos toda nossa devoção incondicional, irmão, não restando mais nada dela para nenhum homem ou instituição. Temos que ser 100% leais a Deus, somente a Ele, portanto 0% a tudo o mais.

No dia em que um ex-aluno, um pastor, tomar esta posição, daí em diante tudo mudará no modo dele defender a verdade em escala total, sem nenhum condicionamento a homem nem seminário.

**Se** fossem sinceros, cada seminário e associação e igreja pelo menos permitiria que o assunto das versões fosse exposto a TODOS os crentes, durante semanas e semanas. Durante algum tempo, o assunto seria exposto por algum “campeão” local defensor dos Textus Receptus (ou, na falta deles, por convidados tais como Pedro Almeida, Albert Johnson, Kilko, Thomas Gilmer, Harold Gilmer, Silas E. Oliveira, Emídio Viana, Aureliano Colaço, Walter Campelo, e muitos outros pregadores batistas fundamentalistas, há dezenas deles no Estado de São Paulo, talvez centenas no Brasil). Durante outro tempo, o T. Crítico e suas pseudo-bíblias seriam defendidos por um “campeão” local defensor dele (ou, na falta de campeões dele na igreja, por alguém tal como um professor dos Testemunhas de Jeová, ou dos seminários católicos, ou dos modernistas e liberais em geral, há muitos milhares deles).

Mas, digo com muita tristeza e pesar, temo seriamente que, hoje, cada vez mais, a maioria dos seminários e associações e pastores de igrejas batistas não são nada sinceros nesta questão, antes preferem e fazem extremos esforços (alguns deles bastante sujos e reprováveis) para amordaçar a verdade. Responderão por isso, ante Deus.

XII)

Outrossim, quero dizer que nao estou defendendo a Biblia atualizada, estou lamentando profundamente que este site promova e distribua em seu boletim evitar o SBRS por causa da Biblia atualizada. Deveriam clamar para evitar os seminarios que pregam doutrina errada, isso sim.

Respeito-lhe, irmão, por isso vou ignorar este argumento de que se deve combater somente alguns tipos de erro graves, e não outros. Sei que o irmão, pensando melhor, vai retirar este argumento.

XIII)

Estou aberto para criticas e/ou comentarios.


Pr. Cleverson de Abreu Faria.

Obrigado pelo seu e-mail.

Oro a Deus que use as minhas palavras, deste crente leigo e já um pouco velho, para lhe exortar a pôr mais ênfase na fidelidade a Deus que aos seminários, professores, denominações...

“Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim.” (Mt 10:37 ACF)




Hélio.


**************************************************


Caros irmãos:

O fato de deixar em aberto o tema da “versão da Bíblia a ser usada” é falta
de convicção sobre o que é e o que não é a Palavra de DEUS. Sendo assim, um seminário que deixa em aberto um estudo profundo de bibliologia deve mesmo ser evitado. Creio que até seja possível um crente fiel se formar em uma instituição assim, tendo consigo uma visão crítica sobre o tema, ou melhor, convicção pessoal, sabendo, entretanto, que abrir espaço para versões infiéis pode afetar várias cadeiras do curso, não apenas Bibliologia. Pode afetar até mesmo os pilares da fé cristã. Conheço bons pastores fundamentalistas que estudaram em seminários fracos nesse ponto mas que, logo após, tornaram-se convictos sobre o que é verdadeiramente a Palavra de DEUS e não utilizam textos corrompidos, conforme o ensino do professor do seminário. Exemplo é o Pastor Severino do Templo Batista de Indianópolis, em São Paulo. Formou-se no Seminário Batista Regular de SP mas hoje adota e ensina apenas utilizando a Almeida Corrigida Fiel. Por conta disto é um pastor firme na doutrina bíblica! Já alguns companheiros da mesma turma que ficaram com a opinião do seminário tem igrejas fracas em doutrina. Adotam "todas as Bíblias" que aparecem e se tornaram liberais e tolerantes com o erro. Conheço de perto um exemplo mas prefiro não citar o nome dessa igreja que vem enfraquecendo. Que DEUS tenha misericórdia deles!

Pessoalmente, eu evitaria a todo custo um seminário que deixa essa questão da Bíblia "em aberto". O assunto é sério demais para ser deixado a critério do aluno. Por causa dessas questões em aberto é que temos visto o enfraquecimento da doutrinas em muitas igrejas batistas de linha tradicional fundamentalista. Pastores que usam versões erradas tendem a enfraquecer a doutrina, diluindo o Evangelho, tornam-se liberais e até ecumênicos. Essas conseqüências são vistas aos montes por aí! O resultado: igrejas fracas, doentes espiritualmente. Portanto, tenhamos mais e mais zelo pela pura Palavra de DEUS! Recomendo que os irmãos entrem em contato com o Pr. Harold Ralph Gilmer, que é um ótimo professor de  Bibliologia. Já tive uma excelente aula com ele. Seu e-mail é 
hrgilmer@biblias.com.br

Continuo a recomendar fortemente estudar no INSTITUTO BATISTA MISSIONÁRIO, instituição mantida pela PRIMEIRA IGREJA BATISTA BÍBLICA EM CIDADE ADEMAR, SÃO PAULO, SP. Lá são convictos que uma versão fiel da Bíblia é de suma importância! Observem que o citado Pr. Severino é professor lá e tem sido uma benção naquele local.

Visitem o site do seminário e seus professores: http://www.ibm.pibbca.org.br/professores.html

WILLIANS CARLOS BATISTA

*********************************************************

 

Irmãos, fui estudante e tenho grandes amigos no SEBRAM (seminário batista regular do amazonas), um dos seminários não recomendados.

Independente da sinceridade e fidelidade dos pastores quanto a doutrinas como soteriologia, escatologia, ... etc não podemos se descuidar no meu entendimente da mais importante de todas, a bibliologia.

Toda fé cristã está alicerçada na Palavra de Deus, se começo a questinar e a duvidar de doutrinas vitais como preservação, infalibilidade, inerrância e outras toda minha fé está comprometida.

Esperimente contruir uma casa toda fortificada sobre a areia e verá a ruina quão grande vai ser. Do mesmo jeito não adianta defender com a própria vida algo (exemplo: escatologia) se está fundamentado em um falso fundamento.

Cuidado para não cairmos no erro dos fariseus em defender somente o que lhes convinha.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas. Condutores cegos! que coais um mosquito e engolis um camelo. (Mt 23:23-24 ACF)

 
A AIBREB teve uma ótima oportunidade de se posicionar do lado certo e decidiu pelo errado, quando DETERMINOU QUE NÃO ACEITARIA DEBATES SOBRE A QUESTÃO DAS VERSÕES, mostrado de que lado eles estão.

"Rejeitar a tentativa de estabelecer uma única versão e evitar difamar aos que utilizam outras versões. Houve apoio e todos, unanimemente concordaram".

http://www.batistasregulares.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=74:aibreb-2009-dia-5-comissao-de-pareceres-e-resolucoes-23-de-maio&catid=38:assembleias&Itemid=12

Fica uma pergunta será que não tinha pastores fieis lá a sã doutrina para se posicionar contra
?

João Eduardo Leitão








Resposta ao Pr. 3, em 15.12.2010. Não divulgar.
Estimado irmão, Pr. 3:

 

 


De:  3
Para:
 Hélio de Menezes Silva <omitido>
Enviadas:
 Quarta-feira, 15 de Dezembro de 2010 2:30:21
Assunto:
 Res: [SS-TT] Ousas Denunciar Seminário Batista Regular como Apostatando Quanto Versões da Bíblia?

Prezado senhor e irmao Helio...

 

1) Nao tenho o email do autor do texto no qual diz que deve-se EVITAR alguns seminarios. Se puder, envie todo o conteudo para mim, justamente com sua resposta e ainda este e-mail de agora e talvez com sua resposta, se nao for pedir-lhe muito, pois sei que es um homem muito atarefado.

 

.... POR FAVOR, ESCREVA DIRETAMENTE PARA

José Pedro de Almeida <e-mail omitido>; Pedro Almeida <e-mail omitido>; 

 

2) Nao pretendo fazer disto uma discussao. Afirmo que este sera meu ultimo email quanto a este assunto. Tambem espero que entenda que nao estou de perseguicao ou qualquer outro sentimento para com sua pessoa, o autor do artigo ou outro. 

 

OK, IRMÃO. SÓ ESTAMOS TROCANDO OPINIÕES, EU NÃO TENHO NADA CONTRA VOCÊ.

E SOMENTE MANDEI A RESPOSTA PARA O GRUPO E NÃO SOMENTE PARA SI, PORQUE UA CARTA FOI DIRIGIDA NÃO SÓ A MIM MAS AO BOLETIM.

 

3) Nao conheco todos os seminarios relatados pelo autor. Conheco-os pelo nome e alguns deles por um ou outro professor. No entanto, nao posso dizer, nem informar nada quanto a saude espiritual de tais.

 

4) Sou formado em Bacharel em Teologia pelo Seminario (omitido), 2002. Sempre atuei em minha propria Igreja em (omitido) (Igreja Batista (omitido)). Pela graca de Deus, pude ajudar em diversas congregacoes em (omitido) e regiao metropolitana. Desde 2007 estou morando nos Estados Unidos, Carolina do Norte. Sou membro da BMM.

 

5) Quanto a questao de Bibliologia:

a) Agradeco imensamente a seu site e a este boletim. Sou assinante do mesmo ha alguns anos e desde que comecei a analisar sem qualquer tipo de preconceito pre-estabelecido, os artigos enviados referente ao grave problema relacionado as traducoes, afirmo que em muito me abriram os olhos. Confesso que antes de ter o contato com este site, ja conhecia tais problemas, mas nunca parei para dar a devida atencao. Nisso sou extremamente grato por alertar e continuar firme na posicao correta.

 

LOUVADO SEJA DEUS, DOU TODA GLÓRIA A ELE.

SERIA BOM QUE BMM, ABWE, ASSOCIAÇÃO NACIONAL E ESTADUAIS, FIZESSEM COMO O SENHOR IRMÃO: ESTUDAR O ASSUNTO A FUNDO, VENDO OS 2 LADOS, DEPOIS LEVANDO PARA SER DEBATIDO NAS IGREJAS, RESPEITANDO O PODER DE DISCERNIMENTO QUE DEUS DÁ A TODOS OS CRENTES, FAZENDO COMPARAÇÕES DE VERSÕES COM VERSÕES. AH, SE ISTO FOSSE FEITO NAS 500 IGREJAS BATISTAS REGULARES DO BRASIL, E NAS MAIS DE 3000 DOS ESTADOS UNIDOS, TENHO **CERTEZA** DE QUE HAVERIA UMA MARAVILHOSA MUDANÇA, 80 OU 90% DAS IGREJAS TOMARIAM POSIÇÃO KING JAMES - ONLY, AÍ NOS USA, E "SOMENTE BÍBLIAS DO TEXTUS RECEPTUS", AQUI NO BRASIL.

 

b) Quando o senhor refere-se que estes seminarios "se apostataram em UMA doutrina, a de Bibliologia" provoca um paradoxo bem grande aqui. Ora, apostatar da doutrina da Bibliologia eh negar tudo em relacao a revelacao plenaria + ordinaria de Deus. 

 

MEU SIGNIFICADO PARA APOSTASIA É DE ABANDONAR PELO MENOS 1 PONTO DA DOUTRINA SADIA, ANTES DEFENDIDO.
NOS SÉCULOS 16, 17, ETC., TODO BATISTA MANTINHA QUE DEUS NÃO SÓ INSPIROU CADA JOTA, CADA TIL (HOJE DIRÍAMOS CADA PIXEL) DE CADA UMA DES UAS PALAVRAS, COMO TAMBEM P-R-E-S-E-R-V-O-U DE FORMA "PIXEL- PERFEITA". EM 1932 E NA DÉCADA DE 1930 E 1940, TODOS OS GRANDES LÍDERES FUNDAMENTALISTAS DOS USA AINDA MANTINHAM ESTA MESMA POSIÇÃO, PARTICULARMENTE NOS BATISTAS REGULARES. HOJE, NOS SEMINÁRIOS, SÃO ADMITIDOS ALGUNS PROFESSORES QUE NÃO TÊM EXATAMENTE ESTA POSIÇÃO. ENTÃO APOSTATARÃO, ABANDONARAM A POSIÇÃO DE SEUS ANTEPASSADOS E, MAIS IMPORTANTE, A POSIÇÃO ENSINADA NA BÍBLIA.

 

Sem contar em todos os demais aspectos dessa doutrina. O certo e o mais correto seria, no minimo, dizer que alguns desses professores e alunos, apesar de manterem a doutrina correta em relacao a Bibliologia, ainda utilizam biblias corruptas em suas igrejas, em sala de aula, etc. no mais, permanecem com a doutrina certa. Afirmo isso, por conhecer e conviver com professores/pastores que assim praticam.

 

ESTAMOS ENTENDIDOS: CONTINUAM CERTOS EM 90 OU 99% DAS PÁGINAS DOS SEUS LIVROS DE BIBLIOLOGIA, APOSTATARAM EM 10 OU 1%.

 

c) O irmao cita sempre "esses seminarios". Ora, eu escrevi particularmente sobre apenas e tao somente UM seminario. Como disse acima, nao conheco os demais para poder afirmar qualquer fato.

 

6) Materias de ensino.

Novamente aqui esta citado "estes seminarios". Pelo que eu sei, o material de ensino do SBRS e ate mesmo as palavras que encontro estao de acordo com a doutrina biblica sadia. Desafio voce ou qualquer outro mostrar-me material de ensino desta instituicao que esteja contrario ao ensino da sa doutrina.

IRMÃO, IRMÃO!
COM A PALAVRA O AUTOR, PR. PEDRO. FALE COM ELE QUE ELE DEVE TER PROVAS MAIS CONCRETAS.

MAS TENHO INDÍCIOS

A) UNS 10 OU 15 ANOS ATRÁS, UM PROFESSOR AMERICANO DO SBRS ME ESCREVEU OFENSIVAMENTE DEFENDENDO O TEXTO CRÍTICO. NÃO LEMBRO O NOME, JOGUEI FORA, CLARO.

B) NA 1A. PÁGINA QUE ABRI AGORA MESMO (http://www.sbrscuritiba.com/declaracao.htm), DO SBRS, ENCONTREI, NA DECLARAÇÃO DE FÉ, NA PRIMEIRA LINHA, Cremos que as Escrituras do Velho e do Novo Testamento, como originalmente escritas . eSTA RESSALVA "COMO ORIGINALMENTE ESCRITAS" É TÍPICA DA COVARDIA DE QUEM NÃO CRÊ QUE FORAM PRESERVADAS, MAS NÃO QUER DIZER ISTO DE FORMA FRANCA. COMPARE COM DECLARAÇÕES DE FÉ MELHORES, INCLUSIVE DO INÍCIO DO MOVIMENTO BATISTA REGULAR.

 

 

7) "excessiva devocao a alma matter".

Ora meu caro irmao, a Biblia eh clara e nao deixa qualquer virgula para suposicao ou alegacao. 

"Uns confiam em carros, e outros, em cavalos, mas nós faremos menção do nome do SENHOR, nosso Deus" (Salmo 20.7)

"Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do SENHOR!" (Jeremias 17.5)

Sua acusacao e julgamento foi, no minimo, infeliz. Nao sou tal pessoa. Nao sou um defensor da instituicao. Sei dos problemas, sei das situacoes, sei que nao sao perfeitos e nunca o serao. Oxala pudesse encontrar uma instituicao que fosse perfeita! Nao os defendo cegamente.

 

NÃO FIZ UMA ACUSAÇÃO A SI, IRMÃO, SOMENTE UM ALERTA EM GERAL, DIRIGIDO A TODOS NÓS, NÃO AO SENHOR EM PARTICULAR. 
A propósito, uma das coisas que mais mal tem feito à pureza de doutrina é a excessiva devoção à “alma mater”, ao seminário em que estudamos, aos professores que nos deslumbraram, à denominação. Devoção acima e maior que a Deus!

FICO FELIZ PELA SUA RESPOSTA.

Aqui, em (omitido), tem uma instituicao que todos diziam ser fundamentalista, com excelentes professores que realmente defendem a sa doutrina. Porem de anos para ca a direcao tem tomado rumos contrarios. Dezenas do corpo docente e discente se levantaram contra a direcao (presidente, vice, e demais) denunciando e combatendo o grave erro. Eles nao ouviram. Tais pessoas do corpo docente e discente assinaram uma carta com inumeros erros e procedimentos antibiblicos que estavam sendo postos em pratica pela direcao da instituicao. Foi chamado o conselho para analisar. Porem, a direcao manipulou de tal forma que nada aconteceu. Esses homens e mulheres de Deus sairam desta instituicao ha um ano. Iniciaram uma nova, nao para competir, nao como forma de revanche ou qualquer sentimento, mas para preservar o ensino correto da sa doutrina. Esta nova instituicao ensina apenas a Biblia. As materias extra-biblicas devem ser feitas pelo aluno em outra instituicao. Decidiram assim para poderem dar mais enfase no ensino correto. Alunos levantaram e fizeram o mesmo. Assinaram um papel se comprometendo que se nao houvessem as mudancas, ou seja, nao retornassem ao que era no principio, eles deixariam a instituicao. Hoje, eles estao em outras instituicoes e alguns nesta nova. Resumindo essa terrivel situacao: a instituicao que a olhos de todos era um baluarte da sa doutrina, hoje, pensa apenas na parte financeira e nos acordos para crescimento numerico, nao se importando com o espiritual.

 

LOUVO A DEUS QUE SEMPRE HÁ OS 7000 QUE NÃO DOBRAM OS JOELHOS A BAAL.

Minha fidelidade, nunca, jamais, esta ou sera posta em instituicoes, professores ou pastores. Minha fidelidade deve-se ao UNICO que jamais falhara, que NUNCA mudara e que sera o Mesmo Hoje e sempre (Hebreus 13.8). O seu julgamento foi equivocado, desnecessario, insensato. Me senti ultrajado por sua suposta exortacao.

 

REPITO: NÃO FIZ UMA ACUSAÇÃO A SI, IRMÃO, SOMENTE UM ALERTA EM GERAL, DIRIGIDO A TODOS NÓS, NÃO AO SENHOR EM PARTICULAR. 

A propósito, uma das coisas que mais mal tem feito à pureza de doutrina é a excessiva devoção à “alma mater”, ao seminário em que estudamos, aos professores que nos deslumbraram, à denominação. Devoção acima e maior que a Deus!

FICO FELIZ PELA SUA RESPOSTA.

 

 

Hoje, nao conheco todos os professores do Seminário (omitido). Conheco alguns. Destes que conheco, posso afirmar que sao homens corretos, que procuram ensinar e transmitir a sa doutrina (2Tim 2.2).

 

AH, QUE BOM! MAS HÁ OUTROS PROFESSORES NÃO TÃO BONS, SENÃO PORQUE NÃO REFORÇAM M POUQUÍSSIMO TEMPO A DECLARAÇÃO DE FÉ PARA ALGO MAIS OU MENOS ASSIM:

Artigo 1. A Bíblia (nos seus 66 livros) é plena, exclusiva, verbal, inerrável e infalivelmente inspirada por Deus (Rm 15:4; 2Tm 3:16-17; 2Pd 1:21), sendo ela nossa única regra de fé e prática.

Art 2. A Bíblia, conforme prometido por Deus, foi plena, exclusiva, verbal, inerrável e infalivelmente preservada por Ele (Sl 12:6-7; 19:7-8; 119:89; 138:2b; Is 40:8 = 1Pd 1:25; Mt 4:4; 5:18; 24:35 = Lc 21:33; Lc 16:17). Sendo paranosso proveito, esta preservação tem que ter sido aqui na terra. Sendo perfeita, esta preservação tem que ter sidocontínua, em uso, uso incessante, pelos fiéis (perseguidos por Roma, através dos séculos). Somente o Texto Massorético (V.T.) e o Texto Tradicional (N.T.) satisfazem tudo isto Foi a providência de Deus que obrou tal feito. (O Texto Tradicional [TT] também é chamado de Receptus, Recebido, Bizantino, etc. Serviu de base a todas as Bíblias da Reforma: King James Version 1611, Almeida 1681 e 1753, etc.)

Art 3. Temos nas mãos a pura Palavra de Deus, em Português, somente nas traduções do TT feitas competentemente pelo método de equivalência formal, fiel, literal, e palavra por palavra. Portanto, atualmente, somente recomendaremos e usaremos em culto público (e em nosso site e em nosso grupo) a ACF ("Almeida Corrigida e Fiel, da SBTB"). 
AsACF (melhor) e ARC (Almeida Revista e Corrigida, idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), a qual foi usada por Deus para libertar os povos de fala portuguesa das trevas do Romanismo para o Evangelho de Cristo. Abominaremos todas as traduções feitas por paráfrase ou pelo método de equivalência dinâmica.

 

 

8) Por curiosidade. Segundo o que entendi de seu raciocinio, o mais importante eh mudar e deixar de lado a Biblia atualizada

 

ENTENDEU ERRADO, IRMÃO, MUITO ERRADO!!! MEU SITE http://solascriptura-tt.org TEM CERCA DE 2400 ARTIGOS E LIVROS. CERCA DE 140 DELES DEFENDEM A PRESERVAÇÃO PERFEITA DAS ESCRITURS E CERCA DE 160 DEFENDEM AS TRADUÇÕES FIÉIS DO TEXTUS RECEPTUS. PORTANTO, 2100 ARTIGOS DEFENDEM OUTROS RAMOS DA SÃ TEOLOGIA. 560 ARTIGOS E LIVROS COMBATEM SEITAS, INCLUSIVE AS PENTECOSTAIS.  

 

 

 

 por exemplo. Jamais um crente verdadeiro deveria usa-la. Pois bem, e aqui afirmo, mais uma vez, nao estou defendendo tal Biblia, se amanha, a Igreja Assembleia de Deus decidir que a partir deste momento, todas as suas igrejas devem adotar a Biblia com o texto tradicional. Segundo seu raciocinio, esta igreja devera ser louvada e proclamada como boa, mesmo todos nos sabendo que muito das doutrinas defendidas pela AD sao totalmente contrarias ao correto ensino biblico. Seria louvavel, realmente tal decisao, mas apenas tal decisao, isso nao me levaria a dizer que a partir de agora eu recomendo tal igreja.

 

ENTENDEU ERRADO, IRMÃO, MUITO ERRADO!!!

 

9) Fora deste assunto:

O irmao sabe a guerra que existe aqui nos Estados Unidos. Muitas igrejas jamais permitem que alguem pregue em seu pulpito se nao estiver com a KJV.

 

ISTO SE CHAMA COERÊNCIA COM O QUE CRÊEM.

 

Eu, particularmente, ja fui testemunha disto em algumas ocasioes. Antes ou depois de pregar, sempre tem ou o pastor ou algum membro perguntando qual Biblia estou usando ou usei. Agora, o irmao conhece a NASB? (Newe American Standard Bible). Por inumeras vezes, tenho presenciado pregadores utilizando a KJV, mas em determinadas vezes pedem para alquem que tenha a NASB ler tal verso e realmente quando se le nesta versao, percebe-se que ela eh melhor. Simples exemplo: em Tiago a KJV usa "devil" no lugar de "demons". Equivoco. O que o irmao tem a dizer sobre tal?

 

A TRADUÇÃO DA NASB, AQUI, NÃO ESTÁ ERRADA, EU NÃO A ATACARIA SOMENTE POR ISTO. MAS O QUE FALTA É OS CRENTES DAÍ SABEREM INGLÊS (SIM, INGLÊS), ANTES DE ACUAREM A KJB DE ERRÃO ABSURDO: “DEVIL”, MESMO NO DICIONÁRIOS RECENTES MERRIAM – WEBSTER, PODE MUITO BEM SIGNIFICAR DEMÔNIO:

Definition of DEVIL

1

often capitalized : the personal supreme spirit of evil often represented in Jewish and Christian belief as the tempter of humankind, the leader of all apostate angels, and the ruler of hell —usually used with the —often used as an interjection, an intensive, or a generalized term of abuse <what the devilis this?> <the devil you say!>

2

: an evil spirit : demon

 

TENHO 66 ANOS, SENDO CRENTE HÁ 36 ANOS, NUNCA VI UMA ACUSAÇÃO CONTRA A KJB SE MANTER DE PÉ, MAS VI CENTENAS ESMAGAREM A NASB, MILHARES A NERV, DEZENAS DE MILHARES A NIV. MAS NÃO GOSTO DE ESREVER SOBRE A KJB E SOMENTE EM DEFESA DE QUALQUER BÍBLIA EM PORTUGUÊS SOMENTE FUNDADA NO TEXTO RECEBIDO: POR EXEMPLO

ALMEIDA 1948 DA TBS

ACF 2007.

Grato pela atencao.

TEMBÉM AO IRMÃO.

VEJO QUE ESTA CARTA É SÓ PARA MIM, NÃO DIVULGAREI O SEU NOME NEM NADA QUE O POSSA IDENTIFICAR.

DEUS O ABENÇOE, PR. 3.

Pr. 3




*************************************************

 





Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)


(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Bibliologia-Traducoes/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )