QUE TAL IGREJAS SOMENTE LÁ EM CASA?


Hélio de Menezes Silva,

dez, 2010.





Caro irmão PPPP:

Antes de tudo, por favor, deixe-me sugerir estudar, com a Bíblia na mão, todo o meu livro que está em http://solascriptura-tt.org/EclesiologiaEBatistas/00Helio-index.htm .

Em particular, por favor, deixe-me repetir uma parte do capítulo 8:

******************************************************

PLANTANDO E ORGANIZANDO UMA IGREJA LOCAL

Nós não somos anciãos - pastores, nem missionários, nem "especialistas" em plantar e organizar igrejas locais; mas, durante os últimos 30 anos, tivemos o privilégio de participar bastante ativamente do plantio e organização de uma igreja local (que começou se reunindo na nossa casa e da qual fomos um dos seus primeiros membros, e ancião - serviçal (diácono), e professor, e vice-moderador, e ajudamos na sua organização formal e legal) e tivemos também o privilégio de acompanhar de perto e ajudar no plantio e organização de algumas outras igrejas locais, e, principalmente, cremos que somos bons observadores e ponderadores dos acertos e dos erros nossos e daqueles ao nosso redor. Agora, nos esforçaremos para que os princípios que aqui apresentaremos para o plantio e organização de uma igreja local venham somente, estritamente, de preceitos e de exemplos do Novo Testamento, estes são nossas únicas referências em que podemos realmente confiar: nós, particularmente, além de evitar pisar nas pisadas proibidas na Bíblia, também evitamos pisar nas pisadas que, mesmo não tendo sido expressamente proibidas, também não foram ordenadas nem exemplificadas pelo nosso Senhor Jesus Cristo nem pelos seus santos apóstolos e discípulos. Quem quiser que pise nessas "pisadas cinzentas", nós preferimos pisar exata e somente nas pisadas ordenadas ou exemplificadas no Novo Testamento.

 

1o. passo: Deus chama e envia um crente obediente

(Sua igreja local já pode ou não já tê-lo reconhecido como pregador, e pregador enviado, missionário.)

At 8:4 (todos os dispersos); 8:5 (Filipe enviado à cidade de Samaria); 8:14,25 (Pedro e João, na capital e aldeias da Samaria, como apóstolos, "usando as chaves a 2a. vez", com a 2a. manifestação do Espírito Santo, inaugurando salvação na dispensação das igrejas locais, para os mestiços de judeus com gentios); 8:26 em diante (Filipe enviado ao etíope); 8:39 (cremos que o etíope começou uma igreja em sua cidade e, a partir desta, outras foram iniciadas no seu país); 9:20 (Paulo prega em Damasco); 10 (Pedro enviado a Cornélio, como apóstolo, "usando as chaves a 3a. vez", com a 3a. manifestação do Espírito Santo, inaugurando salvação na dispensação das igrejas locais, para gentios); ... ; 13 (Barnabé e Paulo chamados e enviados pela igreja de Antioquia, como missionários para plantarem e organizarem igrejas locais em países gentios); ...; 19 (Paulo, em Éfeso, como apóstolo, "usando as chaves a 4a. e última vez", com a 4a. manifestação do Espírito Santo, inaugurando salvação na dispensação das igrejas locais, para os discípulos de João o batista). 

   4 ¶ Mas os que andavam dispersos iam por toda a parte, anunciando a palavra. 5 E, descendo Filipe à cidade de Samaria lhes pregava a Cristo. (At 8:4-5)
   Os apóstolos, pois, que estavam em Jerusalém, ouvindo que Samaria recebera a palavra de Deus, enviaram para lá Pedro e João. (At 8:14)
   25 Tendo eles, pois, testificado e falado a palavra do Senhor, voltaram para Jerusalém e em muitas aldeias dos samaritanos anunciaram o evangelho. 26 ¶ E o anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Levanta-te, e vai para o lado do sul, ao caminho que desce de Jerusalém para Gaza, que está deserta. (At 8:25-26)
   E, quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou a Filipe, e não o viu mais o eunuco; e, jubiloso, continuou o seu caminho. (At 8:39)
   E logo nas sinagogas pregava a Cristo, que este é o Filho de Deus. (At 9:20)

   (Nota: Parece, no Novo Testamento, que Deus dá a cada "missionário plantador e organizador de igrejas locais" um "companheiro de pregação e auxiliar no ministério", podendo este último ser do mesmo igreja ou origem do primeiro, ou ser do local onde a nova igreja está nascendo, ou de outro local.
   Parece, no Novo Testamento, que um "missionário" pode ser extra-oficial, não sustentado e não ainda "oficialmente" reconhecido pela sua igreja local, que só depois reconhecerá o chamado do Senhor sobre ele. Neste sentido, parece que todo e cada crente da igreja pode e deveria ser um "missionário".)

2o. passo: Ele prega. Prega a Palavra. Só ela

   Prega por todo e qualquer modo (desde que exatamente exemplificado no Novo Testamento!).
   Prega (e isto é muito importante e muito ignorado!) sem ter determinado na força do seu braço "vou começar uma igreja na cidade X, rua Y", antes estando disponível e sensível à orientação do Espírito, ele fecha umas portas e abre outras inesperadas...
   Prega com todo coração, intimamente chorando pelas almas perdidas. Disposto a sacrificar-se e a perseverar.
   Prega com simplicidade e poder do Espírito, sem truque algum do moderno "pragmatismo religioso".

   Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém. (Mt 28:19-20)
   Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas. (Rm 10:14-15)

3o. passo: Comecemos por onde há mais ouvintes e estes parecem ser mais promissores e parecem ser, se convertidos, mais importantes para levar o evangelho adiante

Depois das pregações iniciais, as mais amplas possíveis, nos locais amplos ou mais promissores que Deus nos abra as portas, depois de alguns serem salvos e dos demais se endurecerem e nos repudiarem, então teremos que mais particularmente nos dirigir a (concentrar em) todos os que nos quiserem ouvir de boa mente e nos abrirem as portas. Estejamos disponíveis e sensíveis à orientação do Espírito, ele fecha umas portas e abre outras inesperadas...

   44 E no sábado seguinte ajuntou-se quase toda a cidade para ouvir a palavra de Deus. 45 Então os judeus , vendo a multidão, encheram-se de inveja e, blasfemando, contradiziam o que Paulo falava. 46 Mas Paulo e Barnabé, usando de ousadia, disseram: Era mister que a vós se vos pregasse PRIMEIRO a palavra de Deus; mas, visto que a rejeitais, e não vos julgais dignos da vida eterna, EIS QUE NOS VOLTAMOS PARA OS GENTIOS; ... 48 E os gentios, ouvindo isto, alegraram-se, e glorificavam a palavra do Senhor; e creram todos quantos estavam ordenados para a vida eterna. (At 13:44-48)
   De sorte que disputava na SINAGOGA com os judeus e religiosos, e todos os dias na PRAÇA com os que se apresentavam. (At 17:17) Note que, em todos os locais, Paulo só pregava na Sinagoga se e enquanto fosse bem-vindo, ele não invadia e pregava à força.
   4 E todos os sábados disputava na sinagoga, e convencia a judeus e gregos. 5 E, quando Silas e Timóteo desceram da Macedônia, foi Paulo impulsionado no espírito, testificando aos judeus que Jesus era o Cristo. 6 Mas, resistindo e blasfemando eles, sacudiu as vestes, e disse-lhes: O vosso sangue seja sobre a vossa cabeça; eu estou limpo, e desde agora parto para os gentios. 7 E, saindo dali, entrou em casa de um homem chamado Tício Justo, que servia a Deus, e cuja casa estava junto da sinagoga. 8 E Crispo, principal da sinagoga, creu no Senhor com toda a sua casa; e muitos dos coríntios, ouvindo-o, creram e foram batizados. (At 18:4-8)
   8 E, entrando na sinagoga, falou ousadamente por espaço de três meses, disputando e persuadindo-os acerca do reino de Deus. 9 Mas, como alguns deles se endurecessem e não obedecessem, falando mal do Caminho perante a multidão, retirou-se deles, e separou os discípulos, disputando todos os dias na escola de um certo Tirano. 10 E durou isto por espaço de dois anos; de tal maneira que todos os que habitavam na Ásia ouviram a palavra do Senhor Jesus, assim judeus como gregos. (At 19:8-10)

(ver também At 13:14-15, 42-43; 14:1-6; 17:1-6; 18:19)

4o. passo: Começar a igreja em UMA, uma só ***CASA***

ou local da propriedade particular e oferecido por um dos CRENTES, NOVOS crentes.

   E dizia-lhes: Na CASA em que entrardes, ficai nela até partirdes dali. (Mr 6:10)
   E uma certa mulher, chamada Lídia, vendedora de púrpura, da cidade de Tiatira, e que servia a Deus, nos ouvia, e o Senhor lhe abriu o coração para que estivesse atenta ao que Paulo dizia. 15 E, depois que foi batizada, ela e a sua casa, nos rogou, dizendo: Se haveis julgado que eu seja fiel ao Senhor, entrai em minha CASA, e ficai ali. E nos constrangeu a isso. (At 16:14-15) (Ver também At 18:7, acima)
   Saudai também à igreja que está em sua CASA. ... (Rm 16:5)
   aS igrejaS da Ásia vos saúdam. Saúdam-vos afetuosamente no Senhor Áquila e Priscila, com a igreja que está em sua CASA. (1Co 16:19)
   Saudai aos irmãos que estão em Laodicéia e a Ninfa e a igreja que está em sua CASA. (Cl 4:15)
   E à nossa amada Afia, e a Arquipo, nosso camarada, e a igreja que está em tua CASA: (Fm 1:2).

5o. passo: O pregador não deve adquirir nem construir nem alugar nada para a nova igreja,

nem sequer escolher as acomodações, nem o mobiliário, nem o equipamento, nem nada material para a nova igreja : seus discípulos com certeza vão implorar por isto, mas ele deve ensinar que, a longo prazo, isto lhes enfraqueceria, e que a mais total e absoluta ausência de preceito ou exemplo para tal, no Novo Testamento, os proíbe. Certamente Deus tem Suas razões, melhores que as nossas...

6o. passo: Extremo cuidado deve ser tomado com crentes vindos de outras doutrinas e práticas,

e que agora dizem aceitar as nossas! Às vezes são sinceros e de boa mente para aprenderem e se submeterem à Bíblia; às vezes são sinceros mas serão sempre confusos, nunca se libertando totalmente do fermento antigo; às vezes são invertebrados sem convicções ou que não dão a mínima importância a ter violadas suas mais fundamentais convicções; mas às vezes são traiçoeiros sabotadores planejando causar confusão, tumulto e insurreição. Observemo-los por muito, muito tempo, testemo-los com muita, muita cautela, antes de podermos confiar-lhes quaisquer responsabilidades.

7o. passo: [mais] NOVOS nascimentos

   De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas, (At 2:41)
   36 E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado? 37 E disse Filipe: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus. 38 E mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e o batizou. (At 8:36-38)
   E uma certa mulher, chamada Lídia, vendedora de púrpura, da cidade de Tiatira, e que servia a Deus, nos ouvia, e o Senhor lhe abriu o coração para que estivesse atenta ao que Paulo dizia. 15 E, depois que foi batizada, ela e a sua casa, nos rogou, dizendo: Se haveis julgado que eu seja fiel ao Senhor, entrai em minha casa, e ficai ali. E nos constrangeu a isso. (At 16:14-15)
   E Crispo, principal da sinagoga, creu no Senhor com toda a sua casa; e muitos dos coríntios, ouvindo-o, creram e foram batizados. (At 18:8)

8o. passo: Submersões em água

   At 2:41, acima.
   At 8:36-38, acima.
   E, tomando-os ele consigo naquela mesma hora da noite, lavou-lhes os vergões; e logo foi batizado, ele e todos os seus. (At 16:33) Este "todos" se refere aos que receberam a pregação, verso 32. Portanto, este "todos" se refere aos que ouviram e entenderam e creram. A Bíblia, tomada como um todo, não deixa margem para uma criancinha (ou alguém em estado de coma, ou um parente que estava longe e não ouviu, etc.) crer e ser salva e submersa. Como diz Rm 10:14 "Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue?" Compare também com At 8:36-38, acima.
   E os que ouviram foram batizados em nome do Senhor Jesus. (At 19:5)

A seqüência sempre foi: crente pregar -> descrente ouvir -> crer -> ser submerso -> ser vivo membro de uma boa igreja local. Nunca se pare no meio; nunca se omita; nunca se inverta a ordem.

9º. passo: Alistamentos como membros votantes

   Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias ACRESCENTAVA o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar. (At 2:47) “Acrescentava”, além de indicar que havia um número de crentes que já compunham a 1ª. igreja de Jerusalém, indica que este número era bem definido, que os componentes eram bem definidos, quer seus nomes estivessem registrados somente na memória de alguns anciões disso encarregados, ou, muito mais prático e esperável, anotados por escrito.
   Muitos, porém, dos que ouviram a palavra creram, e chegou o número desses homens a quase cinco mil. (At 4:4)
   E a multidão dos que criam no Senhor, tanto homens como mulheres, crescia cada vez mais. (At 5:14)

10º. passo: O ideal é que a grande maioria seja de frutos deste trabalho missionário, não de “transferências”

   E desta maneira me esforcei por anunciar o evangelho, não onde Cristo foi nomeado, para não edificar sobre fundamento alheio; Antes, como está escrito: Aqueles a quem não foi anunciado, o verão, E os que não ouviram o entenderão. (Rm 15:20-21)

11º. passo: Sólido ensino, discipulamento e treinamento prático, local

a.       De toda igreja: publicamente (em cada culto!). E de casa em casa.

b.      Dez vezes mais: aos mais interessados e possíveis futuros líderes, em “Seminário” ou “Instituto Bíblico” que é a própria igreja local (talvez, em casos excepcionais, se possa aceitar recomendado aluno de outra igreja local com nossa mesma doutrina e prática, mas nunca aceitemos a menor das menores ingerências pressões ou mesmo insinuações, externas!). Não importa que tal “seminário” ou “instituto” só tenha 1 professor (o ancião pastor-mestre da igreja) e 10 dos melhores livros sobre a Bíblia. Não importa que funcione em uma casa.

c.       Tanto (a) quanto (b) devem incluir e muito enfatizar não a inchada erudição teórica, mas sim a simplicidade (mesmo com firmeza e profundidade) da Palavra de Deus (Sola Scriptura), e muito treinamento por praticar.


   19 Portanto ide, fazei DISCÍPULOS de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; 20 ENSINANDO-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém. (Mt 28:19-20)
   E ficou ali um ano e seis meses, ENSINANDO entre eles A PALAVRA de Deus. (At 18:11)
   Ele [Apolo] começou a falar ousadamente na sinagoga; e, quando o ouviram Priscila e Áquila, o levaram consigo e lhe declararam MAIS PRECISAMENTE o caminho de Deus. (At 18:26)
   Como NADA, que útil seja, deixei de vos ANUNCIAR, e ENSINAR publicamente e pelas casas, (At 20:20)
   Se é ministério, seja em ministrar; se é ENSINAR, haja DEDICAÇÃO ao ensino; (Rm 12:7)
   Por esta causa vos mandei Timóteo, que é meu filho amado, e fiel no Senhor, o qual vos LEMBRARÁ os meus caminhos em Cristo, como por toda a parte ENSINO em cada igreja. (1Co 4:17)
   E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ENSINAREM os outros. (2Tm 2:2)

12o. passo: Escolha de líderes locais, pela igreja local

Ver Capítulos 11 ("Ancião - Pastor") e 12 ("Anciãos - Serviçais").

13o. passo: Satisfação das exigências da lei (não antibíblicas) e da sabedoria:

artigos de fé, estatutos, regimento, normas parlamentares, registros (nos órgãos governamentais), etc.

   Todos estes documentos sejam os mais detalhados e prudentes possíveis, inclusive sob aspectos jurídicos (este conselho é a gritante voz da observação da experiência secular!).
   Todos estes documentos sejam a soma da sabedoria das melhores igrejas locais da nossa mesma doutrina e prática, igrejas já bem amadurecidas e experimentadas. (Mas é a igreja local que está sendo organizada que [se e quando e a quem quiser] deve tomar a iniciativa de pedir cópias desses documentos para analisar; e que [se e quando e a quem quiser] deve pedir opiniões e sugestões sobre o que quiser. A igreja deve ser plenamente livre e soberana para fazer a escolha do conteúdo e da redação finais, sem qualquer tipo da mais remota e disfarçada interferência!).

Lembremos sempre:
   Dai pois a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus. (Mt 22:21)
   1 Toda a alma esteja sujeita às potestades superiores; porque não há potestade que não venha de Deus; e as potestades que há foram ordenadas por Deus. 2 Por isso quem resiste à potestade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação. 3 Porque os magistrados não são terror para as boas obras, mas para as más. Queres tu, pois, não temer a potestade? Faze o bem, e terás louvor dela. 4 Porque ela é ministro de Deus para teu bem. Mas, se fizeres o mal, teme, pois não traz debalde a espada; porque é ministro de Deus, e vingador para castigar o que faz o mal. 5 Portanto é necessário que lhe estejais sujeitos, não somente pelo castigo, mas também pela consciência. 6 Por esta razão também pagais tributos, porque são ministros de Deus, atendendo sempre a isto mesmo. 7 Portanto, dai a cada um o que deveis: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra. (Rm 13:1-7)

14º. passo: Se e quando construir for incontornável:

- o desejo, a motivação, a idéia, a proposta, a iniciativa e o dinamismo para a construção;
- o estilo e o projeto (ambos sem ostentação, maximamente funcionais, simples, modestos, econômicos, mas duráveis) arquitetônicos + da decoração + do mobiliário + do ajardinamento + etc.;
- a administração e os recursos financeiros para a construção,
...

todas estas coisas devem ser estritamente da parte dos membros da igreja local! E tudo deve ser projetado, decidido, licenciado, escolhido, comprado, alugado, executado e registrado em nome dela.
   Este conselho é a gritante voz da observação da experiência secular, dos resultados práticos e espirituais!

   A herança que no princípio é adquirida às pressas, no fim não será abençoada. (Pv 20:21)



******************************************************


Deixe-me ainda, por favor, repetir uma parte do capítulo 9, que mostra como este movimento rebelde que
- só aceita igrejas serem em casas,
- sem pastores supervisores, sem oficiais, sem liderança formal,
- sem um padrão doutrinário,
- sem disciplina,
- jamais admitindo vir a remunerar não vergonhosamente nenhum pastor superintendente para se dedicar somente ao seu ministério,
- jamais pensando em ofertas acima do que mendigos recebem,
- etc.,
este rebelde movimento “igrejas só lá em casa e sem nenhuma organização interna, tudo anárquico” é muito contrário à Bíblia:

ORGANIZAÇÃO [interna] DE CADA IGREJA LOCAL

 

(Quanto à organização EXTERNA de uma igreja local, ver, por exemplo, da Igreja Batista Fundamentalista de Campina Grande: os Estatutos (mas precisa ser adequado às mudanças do Código Civil), o Regimento Interno (bastante detalhado e minucioso, mas é assim que deve ser; deve ser tornado mais forte e detalhado na área da música), Artigos de Fé (mas uma adaptação da Declaração de Fé de Hélio de M. S. seria mais mais forte, mais detalhada e mais rica em versículos) e Normas Parlamentares (para condução das assembleias). Também consultar advogado, contador, administrador, Ministério da Fazenda, Estado, Prefeitura, Junta Comercial, etc.)



a. Tempos de Reunir Específicos

(pelo menos nos domingos): Jo 20:19,26 (ofertas); At 20:7 (Paulo falou aos crentes em Troas); Ap 1:10 (João foi arrebatado no Espírito).

   Chegada, pois, a tarde daquele dia, O PRIMEIRO DIA DA SEMANA e cerradas as portas onde os discípulos, com medo dos judeus, se tinham ajuntado, CHEGOU JESUS, E PÔS-SE NO MEIO, e disse-lhes: Paz seja convosco. (Jo 20:19)
   E oito dias depois estavam outra vez os seus discípulos dentro, e com eles Tomé. Chegou Jesus, estando as portas fechadas, e apresentou-se no meio, e disse: Paz seja convosco. (Jo 20:26)
   E no PRIMEIRO DIA DA SEMANA, ajuntando-se os discípulos para PARTIR O PÃO Paulo, que havia de partir no dia seguinte, falava com eles; e prolongou a PRÁTICA até à meia-noite. (At 20:7)
   Eu fui arrebatado no Espírito no DIA DO SENHOR !, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta, (Ap 1:10)

b. Cultuar Regularmente Através de

(todos, todos juntos):

b.a. - Pregação da Palavra, em instrução, exortação, repreensão 1Co 1:17-27; 2:1-4,13; 1Ts 2:3-8,11; 2Tm 3:16-17; 4:2;
   Mas nós pregamos a CRISTO crucificado, que é escândalo para os judeus , e loucura para os gregos. Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, lhes pregamos a CRISTO, poder de Deus, e sabedoria de Deus. (1Co 1:23-24)
   TODA A ESCRITURA é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra. (2Tm 3:16-17)
   Que pregues A PALAVRA, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. (2Tm 4:2)

b.b. Adoração Sl 27:4; 95:6; 96:9; 122:1; Jo 4:23-24; Fp 3:3; He 10:25; 12:28; 1Pe 2:5

   O, vinde, ADOREMOS e prostremo-nos; ajoelhemos diante do SENHOR que nos criou. (Sl 95:6)
   Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores ADORARÃO o PAI em ESPÍRITO e em VERDADE; porque o Pai procura a tais que assim o ADOREM. Deus é Espírito, e importa que os que o ADORAM o ADOREM em ESPÍRITO e em VERDADE. (Jo 4:23-24)
   Por isso, tendo recebido um reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente, com reverência e piedade; (He 12:28)
   Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo. (1Pd 2:5)

b.c. Louvor
l. Não cantado, ver He 13:15 e Capítulo 17 "Propósito De Cada Igreja Local" seção 17.a "Glorificar A Deus"; e
2. Cantado [música espiritual!], ver Capítulo 19 "Música Santa Na Igreja Local".

   Portanto, ofereçamos sempre por ele a Deus sacrifício de LOUVOR, isto é, o fruto dos LÁBIOS que confessam o seu nome. (He 13:15)

b.d. Ofertas:
i. SISTEMÁTICA-REGULARMENTE (1Co 16:1-2)
   Ora, quanto à coleta que se faz para os santos, fazei vós também o mesmo que ordenei aos igrejas (sempre locais!) da Galácia. No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade, para que não se façam as coletas quando eu chegar. (1Co 16:1-2)

ii. PRIMÍCIAS;
   As PRIMÍCIAS dos primeiros frutos da tua terra trarás à casa do SENHOR teu Deus; não cozerás o cabrito no leite de sua mãe. (Ex 34:26)

iii. PROPORCIONAL, VOLUNTÁRIA, LIBERAL E GOZOSAMENTE (2Co 8:1-5,7-9; 9:6-7)
   1 ¶ Também, irmãos, vos fazemos conhecer a graça de Deus dada às igrejas da Macedônia; 2 Como em muita prova de tribulação houve ABUNDÂNCIA do seu GOZO, e como a sua profunda pobreza abundou em riquezas da sua GENEROSIDADE. 3 Porque, SEGUNDO O SEU PODER (o que eu mesmo testifico) e ainda ACIMA DO SEU PODER, deram VOLUNTARIAMENTE. 4 Pedindo-nos com muitos rogos que aceitássemos a graça e a comunicação deste serviço, que se fazia para com os santos. 5 E não somente fizeram como nós esperávamos, mas A SI MESMOS SE DERAM PRIMEIRAMENTE AO SENHOR, e depois a nós, pela vontade de Deus. (2Co 8:1-5)
   Portanto, assim como em tudo abundais em fé, e em palavra, e em ciência, e em toda a diligência, e em vosso amor para conosco, assim também abundeis nesta graça. Não digo isto como quem manda, mas para provar, pela diligência dos outros, a sinceridade de vosso amor. Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis. (2Co 8:7-9)
   E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundancia, em abundância ceifará. Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com ALEGRIA. (2Co 9:6-7)

iv. (Ou mesmo SACRIFICIALMENTE: A viúva Mr 12:44; Macedônia 2Co 8:1-5 [acima], exemplo a ser seguido 2Co 8:6-9:5)
   Porque todos ali deitaram do que lhes sobejava, mas esta, da sua pobreza, deitou TUDO o que tinha, TODO o seu sustento. (Mr 12:44) (Só estamos chamando a atenção que, SE foi DEUS, Deus SOZINHO, que te levou, excepcionalmente, a fazer uma oferta que te custará sacrifício, renúncia a algo importante, obedece-O e encontrarás alegria e sustento! Mas note que aquela incomum oferta da viúva foi absolutamente espontânea, nunca foi ordenada, nem esperada, nem solicitada! Nenhum pastor lobo e mercenário tem autorização para nem de longe insinuar ou exigir o mesmo de nenhum crente. Cuidado com lobos!)
   (7-9 acima) 10 E nisto dou o meu parecer; pois isto convém a vós que, desde o ano passado, começastes; e não foi só praticar, mas também querer. 11 Agora, porém, completai também o já começado, para que, assim como houve a prontidão de vontade, haja também o cumprimento, segundo o que tendes. 12 Porque, se há prontidão de vontade, será aceita segundo o que qualquer tem, e não segundo o que não tem. ... 14 Mas para igualdade; neste tempo presente, a vossa abundancia supra a falta dos outros, para que também a sua abundancia supra a vossa falta, e haja igualdade; 15 Como está escrito: O que muito colheu não teve de mais; e o que pouco, não teve de menos. ... 19 ... nesta graça que por nós é ministrada para glória do mesmo Senhor, e prontidão do vosso ânimo; ... 24 Portanto, mostrai para com eles, e perante a face dos igrejas (sempre locais!), a prova do vosso amor, e da nossa glória acerca de vós. 9:1 Quanto à administração que se faz a favor dos santos, não necessito escrever-vos; 2 Porque bem sei a prontidão do vosso ânimo, da qual me glorio de vós para com os macedônios; que a Acaia está pronta desde o ano passado; e o vosso zelo tem estimulado muitos ... 4 A fim de, se acaso os macedônios vierem comigo, e vos acharem desapercebidos, não nos envergonharmos nós (para não dizermos vós) deste firme fundamento de glória. 5 Portanto, tive por coisa necessária exortar estes irmãos, para que primeiro fossem ter convosco, e preparassem de antemão a vossa bênção, já antes anunciada, para que esteja pronta como bênção, e não como avareza. (2Co 8:6-9:5)

v. COM GOZO E ALEGRIA (2Co 9:7)
   CADA UM CONTRIBUA SEGUNDO PROPÔS NO SEU CORAÇÃO; não com tristeza, ou por necessidade; porque DEUS AMA AO QUE DÁ COM ALEGRIA. (2Co 9:7)

vi. ANONIMAMENTE (Mt 6:2-4).
   Quando, pois, deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. Mas, quando tu deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita; Para que a tua esmola seja dada em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, ele mesmo te recompensará publicamente. (Mt 6:2-4)

b.e. Oração 2Cr 7:14; Mt 7:7 18:19-20; At 1:14; 13:1-3; Ef 6:18-19; Fp 4:6; 1Ts 5:17; 1Tm 2:8; He 4:16; 10:25; Jd 1:20;
   E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se HUMILHAR, e ORAR, e BUSCAR A MINHA FACE e se CONVERTER dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. (2Cr 7:14)
   Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus. Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles. (Mt 18:19-20)
   Todos estes perseveravam unanimemente em ORAÇÃO e SÚPLICAS, com as mulheres, e Maria mãe de Jesus, e com seus irmãos. (At 1:14)
   1 ¶ E na igreja que estava em Antioquia havia alguns profetas e doutores, a saber: Barnabé e Simeão chamado Níger, e Lúcio, cireneu, e Manaém, que fora criado com Herodes o tetrarca, e Saulo. 2 E, servindo eles ao Senhor, e JEJUANDO, disse o Espírito Santo: Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado. 3 Então, JEJUANDO e ORANDO, e pondo sobre eles as mãos, os despediram. (At 13:1-3)
   ORANDO em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e VIGIANDO nisto com toda a PERSEVERANÇA e SÚPLICA por todos os santos, E por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho, (Ef 6:18-19)
   Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas PETIÇÕES sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela ORAÇÃO e SÚPLICA, com ação de GRAÇAS. (Fp 4:6)
   ORAI sem cessar. (1Ts 5:17)
   Quero, pois, que os homens OREM em todo o lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda. (1Tm 2:8)
   Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno. (He 4:16)
   Mas vós, amados, edificando-vos a vós mesmos sobre a vossa santíssima fé, ORANDO no Espírito Santo, (Jd 1:20)

b.f. Comunhão espiritual (trabalhar e servir juntos e unânimes; concordância na comunicação de idéias); Sl 133:1; Ec 4:9; Jo 17:21; At 1:14; 2:1 e 41-47 (ver Capítulo 7 "Características Das 1as. Igrejas"); Rm 15:5-6; 1Co 1:10; Ef 2:21; Fp 1:27; 2:1; Cl 2:2; He 10:24-25;
   Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. (Sl 133:1)
   Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. (Jo 17:21)
(Esta união é dentro de uma igreja local, ou, no máximo, entre crentes de igrejas locais que igualmente crêem e praticam tudo que a Bíblia diga em pelo menos um verso claro e explícito [claro, dentro da sua dispensação e contexto], não é união ecumênica, com mesmo crentes rebeldemente apegados a um erro ou pecado. União em torno de toda a verdade bíblica.)
   Rogo-vos, porém, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos uma mesma coisa, e que não haja entre vós dissensões; antes sejais unidos em um mesmo pensamento e em um mesmo parecer. (1Co 1:10)
   Somente deveis portar-vos dignamente conforme o evangelho de Cristo, para que, quer vá e vos veja, quer esteja ausente, ouça acerca de vós que estais num mesmo espírito, combatendo juntamente com o mesmo ânimo pela fé do evangelho. (Fp 1:27)

b.g. Submersão nas águas (ver Capítulo 14 "Ordenança Simbólica da Submersão");

b.h. Ceia Do Senhor (ver Capítulo 14 "Ordenança Simbólica da Ceia do Senhor");

b.i. Testemunhos At 1:8; 4:20; 2Co 4:13; 2Tm 1:8; 1Pe 3:15
   Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis TESTEMUNHAS, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. (At 1:8)
   E temos, portanto, o mesmo espírito de fé, como está escrito: CRI, POR ISSO FALEI; nós cremos também, por isso também falamos. (2Co 4:13)
   Portanto, não te envergonhes do TESTEMUNHO de nosso Senhor, nem de mim, que sou prisioneiro seu; antes participa das aflições do evangelho segundo o poder de Deus, (2Tm 1:8)

b.j. Decoro nos cultos 1Co 14:26-40
   26 Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se TUDO para EDIFICAÇÃO. ... 31 Porque todos podereis profetizar, UNS DEPOIS DOS OUTROS; para que todos aprendam, e todos sejam consolados. ... 33 Porque DEUS NÃO É DEUS DE CONFUSÃO, senão de paz, como em todos os igrejas dos santos. 34 As vossas mulheres estejam caladas na igreja; porque não lhes é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei. 35 E, se querem aprender alguma coisa, interroguem em casa a seus próprios maridos; porque é vergonhoso que as mulheres falem na igreja. ... 37 Se alguém cuida ser profeta, ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor. 38 Mas, se alguém ignora isto, que ignore. ... 40 Mas FAÇA-SE TUDO DECENTEMENTE E COM ORDEM. (1Co 14:26-40)

b.k. Disciplina (ver Capítulo 16 "Disciplina")

b.l. Tomada de decisões administrativas e espirituais (ver Capítulo 13 "Governo")

b.m. Ajuda aos membros em necessidade (ver Capítulo 17 "Propósito De Cada Igreja Local", seção 17.f  "Promover Tudo Que é Bom Para ...")

c. UM, UM Padrão Doutrinário

(explícito em detalhadíssimo Artigos de Fé, profusamente acompanhados de referências bíblicas que, nos seus contexto e dispensação, solidamente lhes provem. CADA parágrafo e subparágrafo deve ser individualmente ASSINADO por cada membro, na sua admissão. E, ANUALMENTE, por cada oficial, cada membro da diretoria geral, cada líder de departamento e cada professor. E deve ser o fervente ensino e convicção e prática de todos).

   E perseveravam na DOUTRINA DOS APÓSTOLOS, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. (At 2:42)

d. Cinco Tipos de Homens que são "Dons do Espírito Santo"

   E ele mesmo deu uns para APÓSTOLOS , e outros para PROFETAS , e outros para EVANGELISTAS , e outros para PASTORES e DOUTORES, (Ef 4:11)

   APÓSTOLOS literais não mais existem (tinham que ter sido testemunhas oculares de todo ministério do Cristo, particularmente de sua morte, sepultamento e ressurreição At 1:22-23; etc.), mas devem existir missionários que tenham os mesmos alvos deles, de espalhar o evangelho e salvar almas entre os perdidos longe da igreja que os enviou, plantando novas igrejas locais;
   PROFETAS literais, trazendo revelação nova e direta de Deus, não mais existem (a revelação está encerrada em Apo 22), mas devem existir pregadores pregando somente a encerrada revelação de Deus (a Bíblia) e denunciando o erro e o pecado com a mesma coragem e fidelidade dos profetas;
   EVANGELISTAS devem se dedicar a espalhar o evangelho e salvar almas entre os perdidos mais ou menos próximos da igreja local a que pertencem;
   PASTORES PASTOREADORES (= BISPOS= SUPERVISORES) (ver Capítulo 11 "Ancião - Pastor"): têm coração de "pastor [apascentador, alimentador, zelador, sarador, disciplinador, atalaia, defensor, exemplo, guia, líder] que dá a vida pelas ovelhas" e de "supervisor -líder, profeta - pregador, apóstolo - enviado com missão especial, douto ensinador, evangelista, atalaia."
   PASTORES MESTRES - ENSINADORES devem ter toda a dedicação ao estudo sério, prolongado, profundo; devem ser aptos para o ensino (isto inclui muito mais que meras genialidade intelectual e didática: inclui uma vida que não tenha nada que lhe manche, e que exemplifica o que ensina!)

e. Cartas de Recomendação

(muito diferentes de "Cartas de Transferência", antibíblicas em razão de cada igreja ser totalmente independente. Uma igreja pode prestar informação a outra igreja de reais salvos, no máximo pode recomendar um seu membro a outra igreja de mesma fé e prática, mas não pode transferi-lo, nem pode aceitar ninguém por transferência: quem faz isto é o Exército, o Banco do Brasil, etc., onde cada filial é propriedade e controlada pela matriz). At 18:24-28; Rm 16:1-2. Também 2Co 3:1.
   27 Querendo ele [Apolo] passar à Acaia, o animaram os irmãos, e escreveram aos discípulos que o recebessem; o qual, tendo chegado, aproveitou muito aos que pela graça criam. (At 18:24-28) (Obviamente isto foi pedido e informação, não foi ordem irrecusável de Áquila, nem da igreja dos Efésios, à igreja de Acaia)
   RECOMENDO-vos, pois, Febe, nossa irmã, a qual serve na igreja que está em Cencréia, Para que a recebais no Senhor, como convém aos santos, e a ajudeis em qualquer coisa que de vós necessitar; porque tem hospedado a muitos, como também a mim mesmo. (Rm 16:1-2)
   Porventura começamos outra vez a louvar-nos a nós mesmos? Ou necessitamos, como alguns, de cartas de RECOMENDAÇÃO PARA vós, ou de RECOMENDAÇÃO DE vós? (2Co 3:1)

ACEITAR A ORDENAÇÃO DE UM PASTOR POR OUTRA IGREJA LOCAL (ou, pior, por qualquer seminário/ missão/ denominação/ convenção/ associação/ qualquer organização diferente da igreja local que ele está por pastorear):
   Estas coisas não têm exemplo nem se harmonizam com a doutrina global no Novo Testamento (ou exibam as provas de que estamos enganados; e, também, de que não estamos do lado da segurança)! São herança de tradição humana religiosa (a Romanista, a das sociedades secretas tais como a Maçonaria, etc.) e de tradição humana profissional (um empregado do Banco do Brasil sendo transferido, um Engenheiro diplomado em João Pessoa tendo que ser aceito em concurso em Recife, etc.)
   Mas talvez a raiz da solução (mais que solução, pois evita o nascimento de todo o problema) esteja na observação de que, dentro das páginas do Novo Testamento, cada pastor pastoreou uma só e mesma igreja, toda a sua vida (ou exibam as provas de que estamos enganados; e, também, de que não estamos do lado da segurança) ...


*********************************************************


Agora, para sumariar tudo acima, e aplicar às suas perguntas, e afastar qualquer possibilidade de eu não ter sido claro na minha posição, deixe-me, por favor, resumir tudo através da análise de 5 casos:

CASO X:
X afastou-se
de sua boa igreja sem ter ela dado gravíssimos motivos. Ele não volta. Há outras boas igrejas, às vezes ele as visita, mas ele não quer compromissos com nenhuma delas.

Suponhamos que crente X tem ao seu alcance (de carro ou de ônibus), na sua cidade, 2 ou 3 igrejas verdadeiramente batistas, fundamentalistas, bíblicas, ardentemente evangelísticas, missionárias, com verdadeiro amor entre os irmãos, igrejas que aceitam somente Bíblias do Textus Receptus e músicas sem palmas nem dancejos nem ritmos sensuais, igrejas separatistas do erro de igrejas e separatistas do pecado pessoal.

Suponhamos que X se afastou de sua igreja por uma questão não de extrema gravidade nem quanto às doutrinas mais estabelecidas da Bíblia, nem quanto ao caráter e/ou prática e/ou moral das pessoas. Por exemplo, X queria ser colocado como pastor auxiliar/ seminarista/ missionário/ evangelista/ obreiro/ vice-moderador/ diácono/ professor/ líder de departamento/ maestro/ solista do coral/ etc., e não o foi. Ou X não foi convidado para uma festa na casa de um dos irmãos. Ou um desses irmãos não lhe mostra toda a deferência e apreciação que X gostaria de receber. Ou X sugeriu novas cores da pintura e decorações do prédio da igreja, e não foi atendido. Etc.

Agora X não quer voltar à sua igreja e nem mesmo se interessa em se tornar membro de nenhuma das boas igrejas batistas fundamentalistas ao seu alcance. Às vezes fica indo de uma para outra boa igreja, às vezes fica em casa. Não quer mais saber de reunir-se regularmente com crentes, em local nenhum, por melhor que possam ser.


Avaliação pela BÍBLIA:
X está em grave erro e pecado. Precisa se arrepender, se humilhar e pedir perdão a Deus e à sua igreja, e voltar para ela. Ou, pelo menos, selecionar e se tornar ativo e frutuoso membro de outra boa igreja, realmente batista e fundamentalista.



CASO Y:
Y afastou-se
de sua boa igreja sem ter ela dado gravíssimos motivos. Ele não volta. Há outras boas igrejas, ele também não as visita. Só quer fazer cultos em casa, diz que trabalhará muito para que ela cresça sob **SUA** liderança.

Avaliação pela BÍBLIA:
Idem ao caso de X.



CASO Z:
Z afastou-se
de sua boa igreja sem ter ela dado gravíssimos motivos. Ele não volta. **NÃO** há outras boas igrejas. Ele só quer fazer cultos em casa, diz que trabalhará muito para que ela cresça.

Avaliação pela BÍBLIA:
X está em grave erro e pecado. Precisa se arrepender, se humilhar e pedir perdão a Deus e à sua igreja, e voltar para ela.



CASO W:
W afastou-se de sua igreja por causa de graves erros
(de doutrina e/ou prática) dela. **NÃO** há boas igrejas ao seu alcance (nem mesmo a 50 km de distância, para ir só 1 culto por semana, ou a 100 km, para ir só 1 culto por mês). Ele faz cultos em casa, diz que trabalhará muito para que isto cresça sob a liderança de quemquer que Deus envie para isso.

Bem, neste caso, ainda este mês W deveria:

- começar a procurar uma boa igreja, mesmo bem mais longe que 100 km;
- visitá-la + conhecê-la + avaliá-la;
- (por cartas ou telefonemas ou outras visitas) expor seu problema a ela, pedir socorro dela, pedir para se tornar membro dela;
- pedir que considerem sua casa um ponto de pregação e oferecer-se para ajudar em qualquer modo que eles queiram, tanto evangelizando todos os dias como (se desejado pela igreja) pregando quando a igreja não puder enviar pastor ou missionário ou pregador.
- estudar muito bem 2 artigos:

a) http://solascriptura-tt.org/EclesiologiaEBatistas/QdoVNaoEncontraNenhumaBoaIgreja-Paulson-Helio.htm
b) o artigo da David Cloud, abaixo.


Acho que, em 99% dos casos, a orientação acima será possível. Mas em 1% dos casos pode ser que tenhamos que ir para o seguinte:



CASO V:
V afastou-se de sua igreja por causa de graves erros
(de doutrina e/ou prática) dela. **NÃO** há boas igrejas ao seu alcance (nem mesmo a 50 km de distância, para ir só 1 culto por semana, ou a 100 km, para ir só 1 culto por mês. Ele é prisioneiro num campo de concentração num país sem nenhuma igreja cristã boa, ou mora no Brasil e não há mais nenhuma boa igreja no seu país, ou as há e não querem aceitá-lo como membro, somente porque ele mora tão longe, não porque haja nenhuma discordância doutrinária ou de prática). Ele faz cultos em casa, diz que trabalhará muito para que ela cresça sob a liderança de quemquer que Deus envie para isso.

Bem, neste caso, choro pela situação dele, pelo sofrimento por que está passando sem ter a menor culpa nisso. Ele deve se examinar com todo rigor, se não há mesmo absolutamente nenhum milímetro de culpa nele. Se não há, siga em frente e que Deus o abençoe.

Na hipótese de que eu tivesse sido um oficial do exército polonês, e que eu tivesse caído prisioneiro de Hitler logo no início da 2ª guerra mundial, e que, na prisão, eu tivesse conhecido alguns prisioneiros crentes e sido usado por Deus na salvação de outros, então eu não vejo problema nenhum em que todos nós chamássemos nosso grupo de “Assembleia Batista Fundamentalista e Independente, do Campo de Concentração 1234”, mesmo sem termos podido ter comunhão nem o reconhecimento de nenhuma igreja de mesma fé e prática, mesmo se nenhum de nós, antes, tivesse sido comissionado como missionário ou pastor ou nenhuma outra coisa, por nenhuma igreja. Acho que aconteceu algo semelhante quando o eunuco etíope de Atos 8:27-39 voltou ao seu país, ele deve ter dado testemunho de Cristo, ter visto almas serem salvas, e deve ter ajudado a organizar uma igreja local, tudo ocorrendo espontaneamente, mesmo sem prévia autorização ou comissionamento da parte de apóstolos ou igrejas por eles organizadas.

Mas, tão logo a situação se normalizasse e a guerra chegasse ao fim, se todos nós (os membros da igreja) resolvêssemos ficar morando na mesma aldeia em que estava a nossa anterior prisão, e nessa aldeia continuássemos unidos na mesma igreja batista, então procuraríamos ter comunhão e o reconhecimento (diferente de autorização) de outras igrejas de nossa mesma fé e prática bíblicas. Acho que aconteceu o mesmo com a igreja que o eunuco etíope ajudou a ser organizada: assim que foi possível, ele e a igreja tiveram prazer em ter comunhão com os apóstolos e outros obreiros que eventualmente puderam ir até eles.




Em Cristo,
Hélio.

***************************************

QUE TAL IGREJAS SOMENTE LÁ EM CASA?

David Cloud




Recentemente recebi a seguinte pergunta de um leitor:


Excelentíssimo Senhor,

Como é que eu poderia refutar o movimento “Igrejas somente lá em casa, [sem pastor, tudo informal e improvisado]”, movimento este que vejo à minha volta?
Eu entendo [e creio em] a doutrina da igreja local, mas não tenho resposta para alguns dos argumentos pró “Igrejas somente lá em casa”, como os seguintes:

- “Sempre que dois ou três estiverem reunidos em Meu nome, Eu estou no meio”;

- “Vós sois o Templo do Espírito Santo, se sois salvos”;

- “Nenhum prédio é necessário”;

- “As igrejas estão cheias de transigências e fraquezas”;

- “Sai vós do meio deles e sede separados”; e

- “Por acaso a verdadeira igreja não sobreviveu em residências, enquanto
sob perseguição?”


Eu sou um defensor da igreja local. Mas quando me deparo com algumas dessas pessoas eu tenho dificuldade em refutar algumas destas questões, especialmente quando tais pessoas apontam a bagunça [e podridão] em que a [atual] "igreja" está.
De certa forma, seria bom não freqüentar uma igreja local. Ser membro de igreja pode ser um trabalho duro [demais], especialmente quando tantos [outros membros] não ajudam [em nada], ou quando um crente, mesmo na [sua] igreja, tem que se erguer e ficar sozinho [contra quase todos], apoiado sobre suas convicções [bíblicas]. Mas eu não me sinto em liberdade para abandonar minha igreja local.
Conheço famílias que têm desistido da igreja local por causa da má influência de pessoas na igreja, especialmente [sobre] os jovens. [Mas] lembro-me de que Ana deixou Samuel no templo apesar da bagunça [e podridão] [espiritual] que lá havia com o ímpio comportamento dos filhos de Eli. Estou certo de que ela estava ciente do que estava acontecendo, mas ela confiou em Deus para consertar toda a situação, e Ele certamente o fez. Samuel manteve um bom testemunho através de todo o pecado que estava ao seu redor. Ele foi usado por Deus para preservar Israel.
Meu papel [minha responsabilidade] como um pai é o de manter a minha família na igreja [melhor que há na minha cidade]. E, quando coisas vêm com as quais não concordamos, simplesmente as usamos como uma oportunidade de treinar os nossos filhos.
Sem dúvida, o mundo está hoje dentro da igreja, mas eu uso este fato para mostrar à minha família que este não é o caminho, e que eu não ando nele. Andai na verdade, mesmo que outros não o façam. Eu não acredito que Deus quer que nós cegamente sigamos juntamente com [e silentes e apoiando] todas as coisas na igreja. Temos de provar todas as coisas. Como Davi disse [quando exortava o exército a enfrentar Golias], "
Porventura não há razão para isso?", deste mesmo modo esta mesma razão deve nos mover, deve nos levar a que nos postemos de pé [para resistir e combater].

Obrigado,
________________________





RESPOSTA DO IRMÃO CLOUD

Olá. É bom receber suas palavras. Há um grande ataque, hoje, à igreja do Novo Testamento, e este ataque vem de várias direções diferentes. Uma delas é do movimento "igrejas somente lá em casa".


1) Ao abordar esta questão, devemos PRIMEIRO ENTENDER O QUÃO IMPORTANTE É A IGREJA, DO PONTO DE VISTA BÍBLICO.
Até mesmo o estudo mais superficial do Novo Testamento revela que
(A) a igreja é o meio escolhido por Deus para realizar Seus propósitos neste mundo.
Existem mais de 100 referências para a igreja no Novo Testamento. Isso mostra a ênfase que o Espírito Santo tem colocado sobre a igreja; e
(B) a grande maioria dessas referências são, inquestionavelmente, para a assembleia local, não para um aspecto geral ou futuro da igreja.

Os homens têm corrompido igrejas, mas a igreja é o plano de Deus.
O Senhor Jesus disse:
“Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;” (Mt 16:18 ACF). A igreja é o programa de Cristo.

A igreja é a coluna e o fundamento da verdade (1 Tm. 3:16), e esta é uma igreja [organizada] tendo anciãos e presbíteros (1 Tm 3:1, 8).

A maior parte do Novo Testamento foi escrito diretamente para igrejas [locais].
E mesmo aquelas partes não escritas diretamente para uma igreja [local] particular referem-se à igreja

[como uma instituição, um modelo, um conceito. Similarmente com quando dizemos que Deus criou a família, isto significa que Ele criou a instituição da família e lhe deu ordens precisas e promessas exclusivas; não quer dizer, num extremo, que todas as famílias da rua/ bairro/ cidade/ país/ mundo são e podem agir como uma só (“a família universal”);nem quer dizer, noutro extremo, que não existe nenhuma família, só existem indivíduos separados].

O tema do livro de Atos é o plantio e a multiplicação das primeiras igrejas. As Epístolas Pastorais (1 e 2 Timóteo, e Tito) foram escritas para instruir os plantadores de igreja em seu trabalho.

Mesmo as Epístolas Gerais, que não são escritas para igrejas [locais] particulares, sempre têm as igrejas [locais] em mente.
Hebreus se refere à Igreja nos capítulos 10 e 13. Hebreus 10:25 exorta o povo de Deus a juntos não abandonarem as suas assembleias. Em Hebreus 13:7 e 17, os cristãos são exortados a obedecer os dirigentes de igrejas. O último capítulo de Tiago se refere à igreja. Aqueles que estão doentes devem chamar os "anciãos da igreja". O capítulo final de 1 Pedro também se refere à igreja, exortando os anciãos em suas funções. João se refere à igreja em sua terceira epístola, quando ele menciona o orgulhoso Diótrefes. O livro do Apocalipse, naturalmente, é dirigida a sete igrejas locais que existiam naqueles dias.

Considere, também, que não há nenhuma instrução bíblica sobre a disciplina e cuidados dos cristãos, a não ser dentro da igreja.
Não há nenhuma instrução sobre liderança, a não ser dentro da igreja. Toda a vida e obra do povo de Deus para esta época aparece no contexto da assembleia.


2) EM SEGUNDO LUGAR, TAMBÉM DEVEMOS ENTENDER O QUE É A IGREJA.
Uma igreja apropriada do Novo Testamento tem que ter determinados ingredientes bíblicos. Não é apenas um grupo de crentes que se ajuntou para oração e estudo da Bíblia. Paulo escreveu a Tito sobre o trabalho da igreja em Creta. O evangelho tinha sido pregado e havia crentes que estavam reunidos juntos, mas isto não era suficiente. Paulo instruiu Tito de que certas coisas estavam faltando (Tito 1:5). O que eram estas coisas? O que estava faltando era uma liderança qualificada e adequada, e uma organização bíblica, e estas são as únicas coisas que Paulo aborda no livro de Tito. A primeira coisa que Paulo instrui Tito é sobre a ordenação de presbíteros. “Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em boa ordem as coisas que ainda restam, e de cidade em cidade estabelecesses presbíteros, como já te mandei:” (Tt 1:5 ACF) Vemos a mesma coisa no livro de Atos. Quando Paulo e Barnabé trouxeram até à maturidade grupos de crentes em diversas cidades, eles tiveram o cuidado de eleger [em votação por erguer de mãos] "presbíteros em cada igreja" (Atos 14:23).

Uma igreja apropriada do Novo Testamento, portanto, é um corpo de crentes batizados que [regularmente] se congregam, [reunidos] sob a supervisão de um pastor- ancião qualificado e ordenado, o qual está seguindo o padrão de governar e realizar o trabalho descrito nas epístolas apostólicas.

É claro nas Escrituras que é a vontade de Deus que cada crente seja um membro fiel e frutífero de uma igreja sadia do Novo Testamento. Isso é o que vemos em Atos 2.
Aqueles que foram salvos no dia de Pentecostes “... perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.” (At 2:42 ACF)

Se não houver tal igreja na área, o estabelecimento de tal a igreja deve ser a prioridade máxima.
Um crente nunca deve estar simplesmente satisfeito em ouvir pregação de sermões em cassetes ou CD, ou em ler os sermões de um livro, ou ouvir a pregação em um rádio ou televisão, ou se reunir com um grupo de crentes frouxamente unidos, sem a liderança e organização biblicamente adequadas.

A razão de eu ter permanecido um membro fiel de uma igreja por 32 anos não é que eu tenha encontrado pastores perfeitos e igrejas perfeitas, mas porque eu sei que essa é a vontade de Deus e qualquer coisa menos que isto O desagradaria.
É o meu entendimento da doutrina da Igreja que me faz continuar, apesar das graves imperfeições que eu tenho encontrado nas igrejas.

Agora, quanto às questões específicas que você levantou, a minha resposta é a seguinte:


1.
"Onde dois ou três estiverem reunidos Eu estou no meio." Esta é uma referência à declaração de Cristo em Mateus 18 - “19 Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por Meu Pai, que está nos céus. 20 Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em Meu nome, aí estou Eu no meio deles.” (Mt 18:19-20 ACF). Nesta passagem, Cristo estava discutindo sobre a disciplina da igreja. Veja Mateus. 18:15-18. A passagem não sustenta a idéia de que um ajuntamento frouxamente unido de crentes é uma boa igreja quando nenhum esforço é feito para organizar o ajuntamento através de linhas bíblicas sob a supervisão de pastores-anciãos qualificados. Naturalmente, é comum as igrejas começarem pequenas. Geralmente, há um estágio intermediário durante o qual uma nova “comunhão” [ou “ponto de pregação”] está crescendo para se tornar uma assembleia estabelecida, propriamente organizada, do Novo Testamento. Esse é o estágio que nós vemos em Creta antes de Tito ser instruído a respeito de como organizar as igrejas. Durante este estágio intermediário, uma “comunhão” [ou “ponto de pregação”] pode ser composta de duas ou três pessoas e Cristo incentiva o pequeno e lutador corpo de crentes, dizendo que Ele está com eles. Mas quando comparamos Escritura com a Escritura, quando comparamos esta passagem em Mateus 18, com passagens em Atos e Tito e alhures, vemos que uma [igreja apropriada do] Novo Testamento terá pastores-anciãos devidamente ordenado, e será organizada de acordo co as linhas bíblicas e não será um grupo de crentes frouxamente unidos que não querem ninguém para governar sobre eles.


2. "Vós sois o Templo do Espírito Santo, se sois salvos."
– Na verdade, cada pessoa nascida de novo de Deus tem a habitação do Espírito Santo, mas isto não significa que tal crente é suficiente em si mesmo para servir ao Senhor, separado da igreja do Novo Testamento que Cristo estabeleceu. O Espírito Santo exortou os leitores de Hebreus da seguinte maneira: “Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia.” (Hb 10:25 ACF), e “Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil.” (Hb 13:17 ACF) Estas exortações são para cada crente de todos os períodos da era da igreja.


3. "Nenhum edifício é necessário."
- Esta afirmação é verdadeira. Não importa onde a igreja se reúne. Uma igreja do Novo Testamento pode se encontrar em um casa ou em um prédio alugado ou em instalações de sua propriedade. Isso é irrelevante. O ponto importante não é onde a igreja se reúne, mas se é organizada em moldes bíblicos.


4. “As igrejas estão cheias de transigências e fraquezas”. - É verdade que há grande transigência e fraqueza nas igrejas de hoje.
De fato, isto sempre foi verdade! Foi verdade para muitas das igrejas ainda no primeiro século. A igreja em Corinto era uma bagunça! Os membros eram carnais e divididos. Eles recusaram disciplinar um dos seus, embora ele estivesse vivendo em prostituição aberta com a mulher de seu pai! Eles estavam tomando uns aos outros aos tribunais [da justiça humana]. Eles ficavam embriagados durante a Ceia do Senhor. Eles estavam [falsificando e] usando erradamente os dons espirituais. Eles permitiam falsos mestres [particularmente] para desacreditarem o apóstolo Paulo. Que igreja! No entanto, Paulo estava agradecido pela graça que Deus tinha dado a eles (1 Coríntios. 1:4). As sete igrejas mencionadas em Apocalipse também tinham muitos problemas sérios, incluindo frieza espiritual, falsos professores, e imoralidade. Nunca houve uma igreja que não tivesse problemas, e a simples razão para isto é que os membros da igreja são pecadores. Como já foi dito, "Se você alguma vez encontrar uma igreja perfeita, não se torne membro dela ou você vai estragar tudo!" É crucial encontrar a melhor Igreja possível e tentar torná-la melhor por causa da minha presença. Uma pergunta que eu faço ao povo de Deus é esta: "Se toda a igreja fosse como eu, o que seria a minha igreja?" Se a igreja refletisse meu nível de espiritualidade, fidelidade, serviço, oração, zelo pelas coisas de Cristo, separação da mundo, etc., o que seria a igreja?


5. "Sai vós do meio deles e sede separados." - Separação bíblica é um comando, e eu prego muito sobre esta questão.
Eu nunca aconselhei um crente a permanecer em uma igreja que tem um evangelho falso, ou um falso Cristo, ou um falso espírito, ou que está entregue ao mundo, ou que está em jugo desigual com o movimento ecumênico, ou outras coisas [de tal calibre]. Há, definitivamente, um tempo para deixar a igreja, mas devemos ter cuidado e aprender como ponderar [a gravidade de] as questões na igreja. “Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; E não toqueis nada imundo, E eu vos receberei;” é de 2 Coríntios 6:17, e o contexto da presente declaração é a separação dos incrédulos e infiéis e idólatras (Cor 2. 6:14-16). 2 Coríntios 6 não está descrevendo a separação de todas as igrejas, apenas porque eles são imperfeitas [Hélio diria “2 Coríntios 6 não está ordenando que eu me separe de todas as igrejas do mundo, apenas porque cada uma delas coloca algum pingo de “i” um milésimo de milímetro diferente da minha atual preferência pessoal, em assuntos da menor das menores importâncias”].


6. " Por acaso a verdadeira igreja não sobreviveu em residências, enquanto sob perseguição?" - Claro, igrejas verdadeiras sobreviveram no subsolo e nas casas durante a perseguição, e eles continuam a fazê-lo hoje em algumas partes do mundo.
Mas isso não tem nada a ver com o fato de que a Palavra de Deus nos ensina a ter igrejas e organizá-las através de linhas bíblicas sob a supervisão de pastores-anciãos.




Recomendo-lhe ficar com a igreja e não cair na tentação de abandoná-la.
[Apoiado] sobre a autoridade da Palavra de Deus, posso dizer que você não vai se arrepender no tribunal de Cristo. Há sempre coisas que existem até mesmo nas melhores igrejas e com as quais alguns, não necessariamente concordam. Se rejeitarmos a Igreja com base em cada uma das [mais microscópicas] imperfeições [que possamos pensar que poderão vir a ter], não será possível sermos membros frutíferos de nenhuma igreja.

 Ao mesmo tempo, é importante estar em uma igreja piedosa [isto é, de caráter que, mesmo que ainda incompleto, agrade a Deus].
Quando uma Igreja vai atrás do mundo, torna-se, espiritualmente, um lugar perigoso, e isso é especialmente verdadeiro quando se trata de crianças. Eu não acredito que o exemplo de Ana é bom para ser seguido, hoje. Naqueles dias havia apenas um templo. Havia apenas um lugar no mundo onde Deus era adorado corretamente. Isso já não é verdade. Nós vivemos em uma época diferente. Se necessário, seria melhor mudar para um lugar [cidade, ou país] onde exista uma igreja piedosa do que ficar em um lugar onde se é forçado a se membro de uma igreja mundana. Se eu estivesse em tal posição, eu preferiria mudar-me [de cidade/ país] (mesmo que isso significasse ter um corte nos meus rendimentos), a fim de ter a minha família em uma igreja espiritualmente saudável.

A solução para o problema das igrejas carnais e transigentes não é abandonar a instituição da igreja, mas apoiá-la e estabelecer boas igrejas.

Que o Senhor lhe dê muita sabedoria e forças para lidar com este seu importante assunto.

Sugiro também que você leia
"Seven Keys to Fruitful Church Membership" (“Sete chaves para ser um FRUTÍFERO MEMBRO DE UMA IGREJA”) em http://www.wayoflife.org/fbns/sevenkeys.htm.
[há uma má tradução, por máquina, em
http://br.groups.yahoo.com/group/solascripturatt/message/5259 . Ah, se alguém puder corrigi-la e enviar para este boletim ...]





Em Cristo,

David Cloud


Traduzido por Valdenira N. M. Silva, dez. 2010.



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ EclesiologiaEBatistas/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )